ICFUT – COPA BRASIL 2018 : São Paulo-SP 2×2 Atlético-PR ( Classificado )

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 2 ATLÉTICO-PR

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 19 de abril de 2018, quinta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Correa e Thiago Henrique Neto (ambos do RJ)
Público: 27.812 torcedores
Renda: R$ 850.813,00
Cartão Amarelo: Lucho González, Pavez e Guilherme (Atlético-PR)
Cartão Vermelho: –
Gols:
SÃO PAULO: Valdívia, aos 25, e Nenê, aos 34 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Guilherme, aos 40 minutos do primeiro tempo, e Matheus Rossetto, aos cinco minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Sidão; Éder Militão, Arboleda e Rodrigo Caio; Régis, Jucilei, Petros (Lucas Fernandes), Valdívia (Cueva) e Liziero; Nenê e Tréllez (Diego Souza)
Técnico: Diego Aguirre

ATLÉTICO-PR: Santos; Pavez (Zé Ivaldo), Paulo André e Thiago Heleno; Matheus Rossetto (Deivid), Camacho, Lucho González e Carleto; Nikão, Guilherme e Pablo
Técnico: Fernando Diniz

Anúncios

ICFUT – BRASILEIRÃO SERIE A – 2018 – São Paulo (SP) 1×0 Paraná (PR)

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 x 0 PARANÁ

Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi), em São Paulo (SP)
Data: 16 de abril de 2018, segunda-feira
Horário: 20 horas (Brasília)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (SC) e Henrique Neu Ribeiro (SC)
Público: 11.327 pagantes
Renda: R$ 338.295,00

Cartões amarelos: Régis, Militão, Sidão e Júnior Tavares (São Paulo); Thiago Santos e Leandro Vilela (Paraná)

Gols: Bruno Alves, aos 36 do 1ºT (São Paulo)

SÃO PAULO: Sidão; Éder Militão, Rodrigo Caio e Bruno Alves e Régis; Jucilei e Hudson; Lucas Fernandes (Valdívia), Cueva (Nenê) e Marcos Guilherme; Brenner (Júnior Tavares)
Técnico: Diego Aguirre

PARANÁ: Richard; Alemão, Jesiel, Rayan e Mansur (Báez); Wesley Dias, Leandro Vilela (Thiago Santos), Carlos Eduardo e Caio Henrique; Diego (Léo Itaperuna) e Silvinho.
Técnico: Rogério Micale

ICFUT – BRASILEIRÃO SERIE A – 2018 – Corinthians (SP) 2×1 Fluminense (RJ)

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 1 FLUMINENSE

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 15 de abril de 2018 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Público: 28.777 pagantes
Renda: R$ 1.372.018,07
Gols:
CORINTHIANS: Rodriguinho, aos 45 minutos do primeiro e aos 41 minutos do segundo tempo
FLUMINENSE: Richard, aos quatro minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Fabián Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf e Renê Júnior (Maycon); Ángel Romero (Pedrinho), Mateus Vital (Emerson Sheik), Rodriguinho e Clayson
Técnico: Fábio Carille

FLUMIUNENSE: Júlio César; Gilberto, Renato Chaves (Marcos Júnior), Gum, Ibañez (Frazan) e Ayrton Lucas; Richard, Jadson, Junior Sornoza e Pablo Dyego; Pedro (João Carlos)
Técnico: Abel Braga

ICFUT – CARNAVAL 2015 – G.R.C. ESCOLA DE SAMBA DRAGÕES DA REAL – SÃO PAULO FC

vert_sup_esq_enredo2015a

2001 Campeã 4-UESP Circo Criança, Uma Grande Esperança
2003 Campeã 3-UESP O Brilho de Todas as Estrelas
2004 Campeã 2-UESP São Paulo Cosmopolita — A Cidade do Mundo
2011 Campeã Acesso A Felicidade se Conta em Contos
Compositores: Dom Marcos, Xina, Beto Goés, Ronny, Raphael, Cesinha, Helinho PDF e Luciano

full_motivacional


ACREDITE SE PUDER
COMPOSITORES: GODOI, GALO, THIAGO SP, GORDINHO, CARLOS JR., LAGRILINHA, SIDNEY CALÓ, EDSON LIZ E TIGRÃO

INTÉRPRETE: DANIEL COLLETE
CHEGOU DRAGÕES PRA TE CONQUISTAR
HOJE A PASSARELA VAI INCENDIAR
ORGULHO DO POVO, É MAIS QUE PAIXÃO
O SONHO DE GRITAR É CAMPEÃO
PARA ACREDITAR NÃO É PRECISO VER
SONHANDO TAMBÉM PUDE APRENDER
CRUZOU O CÉU UM SÁBIO DRAGÃO…
COM ELE VOEI NA DIREÇÃO
DO TEMPLO DA SABEDORIA
UM LIVRO RELUZIU
E UM MUNDO NOVO SE ABRIU
EU QUERO TUDO QUE EU POSSO IMAGINAR
NUMA FLORESTA,  O SEU ENCANTO
NÃO PUDE ACREDITAR
VEM MERGULHAR NA EMOÇÃO
DA MINHA ESSÊNCIA ANCESTRAL
GUARDADA NO CORAÇÃO
PRESENTE EM MEU IDEAL
NO FUTURO SE TORNA REAL
QUEM SOU EU PRA DIZER
O QUE O AMANHÃ VAI TRAZER?
ESCREVENDO O MEU DESTINO
CONSTRUINDO A MINHA HISTÓRIA
VOU CRESCER E SONHAR
“VOAR, VOAR, VOAR…E SUPERAR”
ESTÁ DENTRO DE CADA UM
O PODER DE TRANSFORMAR
E VENHA O QUE VIER…

ACREDITE SE PUDER!

Grupo Especial (Anhembi)

Primeira noite: dia 13 de fevereiro de 2015 (sexta-feira)
Local: Sambódromo
Horário: a partir das 23 horas
__________________________________________

1 – Mancha Verde

2 – Tucuruvi

3 – Tom Maior

4 – Dragões da Real

5 – Rosas de Ouro

6 – Águia de Ouro

7 – Nenê da Vila Matilde

ICFUT – CARNAVAL 2015 – ESCOLA DE SAMBA TORCIDA INDEPENDENTE TRICOLOR

a0f61a_d4fa3aab88e24d29a5f8494e4eedd9ee.png_srz_p_825_237_75_22_0.50_1.20_0.00_png_srz

Grupo de Acesso (Anhembi)

Compositores: Pê Santana, Vaguinho, Claudio Russo,Marcio André e Baianinho

Interprete: Pê Santana

Ôôôôô Independente eu sou

Ôôôôô Sou Shaka Zulu um guerreiro vencedor

Ergui meu escudo

enfretei barreiras e a opressão

Vencendo preconceito há feridas no meu peito

Quanta humulhação

Orunmilá meu deu a sua essência

A chama que conduz o meu viver

O meu canto negro é resisstência

Liberdade sempre a florecer

Muitos cruzaram o mar ( De Iemanjá)

Levados pela conquista (Odoiá)

Nunca puderam deixar de lutar

Contra as correntes da ijustiça

Sou passado, o presente o futuro

Força que emana de um povo

Silêncio que a mordaça não calou

E não se cala quilombola Independente

A sociedade impoe limite à iguadade

Sempre se rende

ao bravo talento dessa minha gente

No carnaval sou tricolor

Minha história não se apagará

Está escrita no tempo, no sangue e na memória

Está em meu DNA

Domingo ( 15 de fevereiro de 2015)

1) Independente
2) Colorado Do Brás
3) Unidos Do Peruche
4) Camisa Verde e Branco
5) Imperador do Ipíranga
6) Morro da Casa Verde
7) Leandro de Itaquera
8) Pérola Negra

ICFUT – Camisa 14 de Kardec pertencia a outro ‘chapéu’ sobre o Palmeiras

Fonte: gazetaesportiva

Alan Kardec nunca escondeu que sua maior inspiração da carreira é Thierry Henry, e por isso adotou o número 14, também usado pelo francês, para estampar sua camisa nos clubes em que passou. No São Paulo não será diferente: o atacante desbancará o zagueiro Edson Silva, que agora usará a 21, para manter a tradição. A numeração, porém, não é o único fator que une os dois jogadores.

Alan Kardec defendia o Palmeiras até poucas semanas atrás, mas não chegou a um acordo com o presidente Paulo Nobre para renovar o seu contrato – que acabaria no dia 30 de junho. Ao ficar ciente da possível saída do atacante, o São Paulo entrou na jogada e acertou com o jogador, depois de desembolsar cerca de R$ 14 milhões para atingir o que havia sido pedido pelo Benfica, de Portugal.

O contrato firmado pelos próximos cinco anos causou um mal estar entre as diretorias dos rivais paulistas. O Palmeiras ainda esperava fechar com o jogador antes do término do empréstimo, mas acabou sendo surpreendido pelo Tricolor. Paulo Nobre, mandatário alviverde, afirmou que a postura são-paulina foi antiética. A resposta de Carlos Miguel Aidar foi imediata, dizendo que o ‘choro é livre’.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

No São Paulo, Alan Kardec manterá a tradição e usará a camisa 14, que era do zagueiro Edson Silva

O zagueiro Edson Silva, por sua vez, que cederá a camisa 14 a Alan Kardec, proporcionou uma situação parecida. Depois de se destacar no Figueirense, o jogador despertou o interesse do Palmeiras, que chegou a fazer proposta, mas foi considerada baixa pelo atleta. Desta forma, o São Paulo foi buscar o atleta, aplicando um ‘chapéu’ sobre o rival para ficar com o defensor.

A numeração escolhida por Kardec, além de lembrar a antiga negociação que também envolveu o Palmeiras, também alimenta a esperança do torcedor são-paulino, que viu dois ídolos com a camisa 14 nos últimos anos. Entre 2005 e 2008, o centroavante Aloísio Chulapa foi o detentor do número, conquistando o Mundial de Clubes e o tricampeonato Brasileiro.

A camisa 14, no entanto, não foi usada apenas por homens de frente, como Thierry Henry e Aloísio Chulapa. Alan Kardec também poderá se inspirar em um defensor que ainda hoje é bastante querido pela torcida tricolor. Em 2004, durante o Campeonato Paulista e a Copa Libertadores da América, o uruguaio Lugano também usou a numeração.

ICFUT – Muricy e a base: treinador acumula conflitos com garotos no São Paulo

Fonte: globo

Depois de Ademilson, nova vítima do treinador é o meia Boschilia, duramente criticado por não cumprir as ordens táticas. Lista tem Breno, Hernanes, Oscar…

A fama de Muricy Ramalho de não ter muito apreço por jogadores vindos das categorias de base ganhou ainda mais força após o empate em 1 a 1 com o Corinthians, domingo, em Barueri. Segundos depois do apito final, o treinador adentrou ao gramado e disparou contra o meia Boschilia, de 18 anos, considerado uma das grandes apostas do Tricolor para os próximos anos.
A justificativa do treinador foi de que o armador não se posicionou corretamente pelo esquerdo do ataque nos minutos finais. Mais que isso, estava pela direita, embolando o setor composto pelo colombiano Pabón. Aos berros e gesticulando, Muricy cobrou atenção e lembrou que o jogador estava no elenco profissional e não era mais um "juvenil".

Aqui não é o juvenil ou amador. É profissional. Quando você manda um cara fazer uma função, tem de fazer

Muricy Ramalho

A revolta continuou nos vestiários. Ainda bastante irritado com o que para ele foi uma falha grave, o treinador voltou a chamar a atenção de Boschilia, que ouviu tudo sem responder. Pessoas próximas garantem que o garoto não se abalou com a ira do comandante.

– Aqui não é o juvenil ou amador. É profissional. Quando você manda um cara fazer uma função, tem de fazer. Tomamos o gol por essa função. Ele não está em Cotia, está no CT da Barra Funda. Aqui é muito grande. Não pode entrar tão desligado – disse o treinador, em entrevista coletiva.

A postura de Paulo Henrique Ganso ainda no gramado mostra que nem todo mundo no clube é favorável às atitudes de Muricy. Assim que o técnico começou a esbravejar no campo contra o garoto, o camisa 10 os separou rapidamente por não considerar aquele o lugar ideal para isso.
– O Boschilia é um menino de muita qualidade, mas é garoto. Ele vai aprender. Tirei o Muricy para dar a bronca no vestiário – disse Ganso.
Ademilson também já sofreu com a fúria do treinador. No ano passado, ao errar uma cobrança de falta nos minutos finais do jogo contra o Criciúma, em Santa Catarina, o atacante ouviu duras críticas no campo e nos vestiários. Segundo relatos, teria até chorado. Já em 2014, depois de o jogador fazer um belo gol diante do Botafogo-SP, pelo Paulistão, o técnico disse que ele necessitava melhorar bastante nas finalizações em virtude de outras chances perdidas.

Muricy Ramalho e Ganso, São Paulo x Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)Ainda no gramado, Muricy Ramalho dá dura bronca no garoto Boschilia (Foto: Marcos Ribolli)

Na semana passada, Muricy acabou também com qualquer euforia envolvendo o zagueiro Lucão. O jogador teve uma atuação regular e marcou um dos gols da vitória sobre o CRB, pela Copa do Brasil. Na entrevista coletiva, porém, o comandante disse que ele sequer seria relacionado para o clássico por ser pouco experiente.

Vale lembrar que Muricy foi o responsável pelo lateral-direito Auro, ainda sem oportunidades, o meia Boschilia e o atacante Ewandro serem providos após a Copa São Paulo. O último deles, aliás, entrou em algumas partidas, mas perdeu espaço com as contratações de Pabón e Alexandre Pato. Hoje, sequer aparece no banco.

Em suas passagens pelo comando técnico do São Paulo, Muricy tem dado poucas oportunidades aos jogadores da base. Ademilson sofreu tempos atrás. Mas a lista também conta com Breno, Hernanes e Oscar. Os dois últimos vão disputar a Copa do Mundo

Os problemas do técnico com a base do São Paulo começaram durante a passagem vitoriosa, de 2006 a 2009. Naquela ocasião, até jogadores que atuaram bastante com ele tiveram conflitos logo que chegaram ao elenco profissional.
Foram os casos de Breno e Hernanes. Muricy reclamava que o zagueiro exagerava nos lances de habilidade no setor defensivo. Com o meio-campista, a bronca era por ele não ter uma posição fixa – jogou como lateral, armador e volante no Sandro André. Ambos acabaram campeões e idolatrados pela torcida são-paulina.

Outros sequer tiveram chances. O meia Sérgio Mota, considerado por muitos "o novo Kaká", praticamente não atuou e acabou não confirmando a expectativa da direção. O também meia Oscar viveu situação semelhante, aparecendo em raras ocasiões. Depois de uma briga judicial, acabou no Internacional e hoje brilha no Chelsea e na seleção brasileira (vai para Copa do Mundo).

ICFUT -COPA DO BRASIL: São Paulo, Bragantino e Barueri avançam, mas Lusa e Bugre decepcionam

Fonte: futebolinterior

Doze times garantiram vagas nos jogos de volta. Três deles são paulistas. Sete confrontos estão definidos.

Campinas, SP, 9 (AFI) – Dos cinco times paulistas que entraram em campo, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil, três avançaram à segunda fase e dois foram eliminados. São Paulo, Bragantino e Grêmio Barueri avançaram, enquanto dois foram eliminados – Portuguesa e Guarani. No total, foram disputados 12 jogos de volta, com vitórias de 10 mandantes, e mais dois jogos de ida. Até agora estão classificados 22 times para a segunda fase e definidos sete confrontos.

SÃO PAULO VENCEU FÁCIL
No Morumbi, ainda com um futebol questionável, o São Paulo venceu o CSA por 3 a 0, com gols de Alexandre Pato, no primeiro tempo, e dois gols de Luis Fabiano, na etapa final. Com isso fechou a série com seis pontos, porque tinha vencido em Maceió, por 1 a 0. Na próxima fase, o tricolor pega outro time alagoano, o CRB, que eliminou o Rondonópolis. Venceu em casa, por 2 a 0 e tinha empatado fora, por 2 a 2.

Em Bragança Paulista, o Bragantino também jogou “pro gasto” e venceu o Lajeadense-RS, por 1 a 0. Na ida, tinha empatado sem gols. Agora vai enfrentar o Figueirense, que venceu, de virada, pro 3 a 1, o Plácido de Castro-AC, que na ida tinha segurado o zero a zero.
Em casa, o Grêmio Barueri, que disputa a Série A2 Paulista, empatou sem gols com o Goianésia-GO. Lá em Goiás houve empate por 2 a 2, o que deu a vaga ao representante paulista porque marcou dois gols fora de casa. Méritos para o técnico Kleiton Lima, que se tivesse sido contratado antes já teria o time da ameçaa de rebaixamento no Paulista A2.
Na segunda fase, o Barueri vai enfrentar o vencedor de Criciúma e Londrina, que decidem vaga nesta quinta-feira, em Santa Catarina. A vantagem é do time do Paraná, que ganhou na ida por 2 a 0.

OS ELIMINADOS
À tarde, em Paulínia, o Guarani confirmou o seu mau momento ao perder para o modesto Santa Rita-Al, por 2 a 1. Lá em Alagoas, houve empate sem gols. Este jogo foi realizado em Paulínia, cidade vizinha a Campinas, porque oEstádio Brinco de Ouro passa por reformas.
O Santa Rita, ex-Corinthians Alagoano, vai enfrentar o Potiguar de Mossoró (RN), que eliminou a Portuguesa, mesmo perdendo por 2 a 1, nesta noite, no Canindé. Na idade, o time potiguar tinha vencido por 1 a 0 e ficou com a vaga por marcar um gol fora de seus domínios.
OUTROS JOGOS
Enquanto o Sport decidia em Fortaleza o título da Copa do Nordeste, os seus maiores rivais estavam em campo. O Náutico sofreu, mas ficou com a vaga ao eliminar o Sergipe nos pênaltis, por 3 a 1, após vencer no tempo normal por 1 a 0, devolvendo o resultado da ida. O Timbu vai pegar agora o vencedor de América-RN e Boa Vista-RJ, que farão o segundo confronto no dia 23 de abril. Na ida o time potiguar venceu por 2 a 1.
Ainda pelo jogo de ida, o Santa Cruz fez 1 a 0, fora de casa, diante do Lagarto, em Sergipe.
Em Goiânia, mesmo com time misto, por decidir o título estadual com o Goiás, no próximo domingo, o Atlético-GO empatou, por 2 a 2, com o Flamengo-PI e ficou com a vaga porque na ida tinha vencido por 1 a 0. Na outra fase, pega o ABC, de Natal, que eliminou o Desportiva-ES, em dois jogos.

NORTE E NORDESTE
Campeão maranhense, em casa, o Sampaio Corrêa fez 3 a 1 em cima do Interporto-TO, garantindo a vaga porque tinha empatado fora por 2 a 2, deixando o técnico Flávio Araújo satisfeito. Seu adversário será o Palmeiras. Em Campina Grande, com um gol no final, o Treze bateu o Tombense-MG, por 2 a 1, de virada, indo à segunda fase porque tinha empatado fora por 1 a 1.

Em Manaus, o Nacional-AM ganhou por 2 a 1 do São Luiz, de Ijuí (RS). Destaque para o meia Chapinha, que marcou os dois gols do time da casa.
Pela ida, em casa, o Novo Hamburgo (RS) ganhou por 1 a 0 do Joinville, preocupado com a decisão catarinense no próximo domingo.

Confira os resultados desta quarta-feira:

JOGOS DE VOLTA

Guarani-SP 1 x 2 Santa Rita-AL * (0 x 0)
Portuguesa-SP 2 x 1 Potiguar-M-RN * (0 x 1)
* Náutico-PE 1 (3) x 0 (1) Sergipe-SE (0 x 1)
* CRB-AL 2 x 0 Rondonópolis-MT (2 x 2)
* Figueirense-SC 3 x 1 Plácido de Castro-AC (0 x 0)
* Bragantino-SP 1 x 0 Lajeadense-RS (0 x 0)
* Treze-PB 2 x 1 Tombense-MG (1 x 1)
* Atlético-GO 2 x 2 Flamengo-PI (1 x 0)
* Grêmio Barueri-SP 0 x 0 Goianésia-GO (2 x 2)
* Sampaio Corrêa-MA 3 x 1 Interporto-TO (2 x 2)
* Nacional-AM 2 x 1 São Luiz-RS (2 x 2)
* São Paulo-SP 2 x 0 CSA-AL (1 x 0)
* Classificados à 2.ª fase

JOGOS DE IDA



Terça-feira

Rio Branco-AC 0 x 2 Chapecoense-SC *
Quarta-feira
Lagarto-SE 0 x 1 Santa Cruz-PE
Novo Hamburgo-RS 1 x O Joinville-SC

Confira os jogos de ida:

19h30
Paraná-PR x São Bernardo-SP (1 x 1)
Criciúma-SC x Londrina-PR (0 x 2)
Fluminense-RJ x Horizonte-CE (1 x 3)

Por Cleber Aguiar – Ceni confirma aposentadoria em dezembro: ‘No fim do ano vou parar’

Fonte: Globo.com

Campeonato Brasileiro será a última competição do ídolo são-paulino

Por Carlos Augusto Ferrari

A partida contra o Sport, dia 7 de dezembro, na Ilha do Retiro, pelo Campeonato Brasileiro, deve ser a última deRogério Ceni como jogador profissional. O goleiro confirmou nesta quinta-feira à tarde, em entrevista no CT da Barra Funda, que vai pendurar as luvas ao final da temporada 2014.

– No fim do ano vou parar mesmo. Não vou postergar. É meu último ano como atleta de futebol – afirmou Ceni, que completou 41 anos em 22 de janeiro e tem contrato até dezembro.

Ceni passou todo o ano de 2013 indeciso sobre o que fazer. Em algumas entrevistas, dava a entender que encerraria a carreira após o Brasileirão. Já em outras, mostrava-se empolgado em continuar atuando, principalmente após a grande exibição que teve na vitória por 4 a 3 sobre o Universidad Católica, em Santiago, pela Copa Sul-Americana.

Honestamente, estou me sentindo melhor do que no primeiro semestre de 2014 do que no de 2013, se você olhar em gols sofridos. Em resultado, como equipe, não saí da mesmice do ano passado.
Rogério Ceni

A chegada do técnico Muricy Ramalho, aliás, foi determinante para Rogério Ceni renovar por mais um ano, até o fim de 2014. Desde que foi contratado, o treinador dizia ser favorável à permanência do ídolo são-paulino por considerar que o clube não conseguiria encontrar um outro goleiro de nível tão elevado. Além disso, o Tricolor se recuperou e se salvou do rebaixamento no Brasileiro.

Desta vez, Ceni garante que não há chances de mudar de ideia com o decorrer da temporada. Apesar de estar perto do adeus e já com 41 anos, o ídolo tricolor diz se sentir muito bem técnica e fisicamente.

– Honestamente, estou me sentindo melhor do que no primeiro semestre de 2014 do que no de 2013, se você olhar em gols sofridos. Em resultado, como equipe, não saí da mesmice do ano passado. Foi meu ano mais difícil, mesmo de quando era garoto, que não tinha dinheiro para comer algo. O lado emocional foi muito pesado. Espero que tenhamos um caminho diferente em 2014. Eu me sinto bem, com algumas dores que fazem parte do dia a dia.

Rogerio Ceni São Paulo (Foto: Site oficial/saopaulofc.net)
Rogério Ceni, em treino no CT do São Paulo (Foto: Site oficial/saopaulofc.net)