ICFUT – Diego Maradona morre aos 60 anos, após parada cardiorrespiratória

Fonte: G1

De acordo com informações do Clarín, astro da seleção argentina e do Boca Juniors não resistiu a parada cardiorrespiratória e morreu aos 60 anos

Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira, aos 60 anos, após uma parada cardiorrespiratória. Um dos grandes da história do esporte e maior ídolo do futebol argentino, o astro sofreu o mal súbito no fim da manhã, quando ambulâncias foram chamadas à sua casa, onde se recuperava de uma cirurgia no cérebro. O ex-jogador, porém, não resistiu, tendo sua morte confirmada pela imprensa argentina e pela TV pública do país no começo da tarde.

Maradona já havia preocupado os fãs no começo do mês, quando foi internado às pressas, com sintomas de anemia. Na época, foi descoberta uma pequena hemorragia no cérebro, e o ex-jogador precisou passar por uma cirurgia para drená-la. Após mais de uma semana de internação, ele recebeu alta no dia 12 de novembro e teria ficado em casa no período.

ICFUT – DIBRADA CAST #47 – BOLEIROS, ERA UMA VEZ O FUTEBOL

Alô alô Dibradores! Está no ar o podcast mais boleiro do mundo. Hoje episódio Caiçara, Aguiar e 86 vão falar sobre uma das mais belas obras sobre o futebol no nosso país, o filme Boleiros, era uma vez o futebol. Não perca tempo e dê o play, antes seu time seja garfado pelo Virgilio Penalti. Trilha sonora: Elvis Presley – A Little Less Conversation Rincon Sapiência – Resenha de futebol Acesse: http://www.dibrada.com.br

ICFUT – DIBRADA CAST #46 – O TIME DO REI

Alô alô Dibradores! Está no ar o podcast mais santista do mundo. Hoje episódio Caiçara e 86 recebem a torcedora do Santos Isabel Nascimento (@imparcialmentesantista) para falar dos 80 anos do rei Pelé e do glorioso Santos FC. Não perca tempo e dê o play, antes que seu time fique 11 anos sem vencer o rival. Trilha sonora: Elvis Presley – A Little Less Conversation Noite Ilustrada – O Homem de Três Corações

ICFUT – Especial 80 anos do Rei Pelé !

Fonte: Wikipédia.org

Estatísticas

  • Partidas: 1375
  • Gols: 1284
  • Média de Gols por Partida: 0,93
  • Atleta do século
  • Recorde de gols em uma partida: oito gols, em 21 de novembro de 1964, na partida Santos 11 a 0 Botafogo de Ribeirão Preto (superado por Dadá Maravilha na década de 1970).
  • Partidas pela seleção brasileira: 115 (92 oficiais)
  • Gols pela seleção brasileira: 95
  • Mais jovem artilheiro Campeonato Paulista: 1957 – Santos (fez 17 anos durante a competição)
  • Mais jovem Campeão Mundial: 1958 – Brasil (17 anos)
  • Mais jovem Bicampeão Mundial: 1962 – Brasil (21 anos)
  • Único Jogador tricampeão mundial: 1970 – Brasil
  • Maior artilheiro em uma temporada do Campeonato Paulista: 1958 – 58 gols
  • Maior número de temporadas como artilheiro do Campeonato Paulista: 11
  • Maior artilheiro em uma temporada: 1959 – 127 gols
  • Maior artilheiro da história da Seleção Brasileira: 95 gols
  • Maior artilheiro do futebol profissional: 1284 gols
  • Bola de Ouro Especial da revista Placar: 1987
  • Placa de bronze afixada no Maracanã: 1961 – Em virtude de um lindo gol marcado contra o Fluminense, no dia 12 de junho de 1961. Origem do termo “Gol de placa”, cunhado por Joelmir Beting.

Artilharia

Campeonato Paulista

  • 1957 – Santos (20 gols)
  • 1958 – Santos (58 gols) – Recorde da Competição
  • 1959 – Santos (45 gols)
  • 1960 – Santos (34 gols)
  • 1961 – Santos (47 gols)
  • 1962 – Santos (37 gols)
  • 1963 – Santos (22 gols)
  • 1964 – Santos (34 gols)
  • 1965 – Santos (49 gols)
  • 1968 – Santos (26 gols)
  • 1973 – Santos (11 gols)

Copa América

  • 1959 – Brasil (9 gols)

Campeonato Brasileiro das Forças Armadas

  • 1959 – Seleção da 6ª Grupo de Artilharia de Costa Motorizado (6º GACosM)(11 gols)

Campeonato Sul Americano das Forças Armadas

  • 1959 – Seleção Brasileira das Forças Armadas (11 gols)

Taça Brasil

  • 1961 – Santos (9 gols)
  • 1963 – Santos (12 gols)

Torneio Rio-São Paulo

  • 1961 – Santos (7 gols)
  • 1963 – Santos (15 gols)
  • 1964 – Santos (3 gols)
  • 1965 – Santos (7 gols)

Copa Intercontinental

  • 1962 – Santos (3 gols)
  • 1963 – Santos

Taça Libertadores da América

  • 1963 – Santos (11 gols)

Títulos

Santos

  • Campeonato Paulista: 1958, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965, 1967, 1968, 1969 e 1973
  • Torneio Rio-São Paulo: 1959, 1963, 1964 e 1966
  • Taça Brasil: 1961, 1962, 1963, 1964 e 1965
  • Taça Libertadores da América: 1962 e 1963
  • Copa Intercontinental: 1962 e 1963
  • Recopa Sul-Americana: 1968
  • Recopa dos Campeões Intercontinentais: 1968
  • Torneio Roberto Gomes Pedrosa: 1968

New York Cosmos

  • Liga Norte-Americana de Futebol: 1977

Seleção Brasileira

  • Copa do Mundo: 1958, 1962 e 1970

Prêmios

  • Melhor jogador jovem da Copa do Mundo: 1958
  • Bola de Prata Copa do Mundo: 1958
  • Chuteira de prata Copa do Mundo: 1958
  • Craque do time das estrelas da Copa do Mundo – World cup all-star team player: 1958
  • Bola de Ouro – Copa do Mundo: 1970
  • Craque do time das estrelas da Copa do Mundo – World cup all-star team player: 1970
  • BBC Personalidade Esportiva do Ano: 1970
  • Melhor jogador Sulamericano do ano: 1973
  • Atleta do Século, eleito por jornalistas do mundo todo, na pesquisa realizada pelo jornal francês L’Equipe: 1981
  • Atleta do Século, eleito pelo Comitê Olímpico Internacional: 1999
  • Atleta do Século, eleito pelos jornalistas da Agência de Notícias Reuters: 1999
  • Jogador de Futebol do Século, escolhido pela UNICEF: 1999
  • Jogador de Futebol do Século, eleito pelos vencedores da Bola de Ouro da revista France Football: 1999
  • Maior jogador do Século XX pela IFFHS: 1999
  • Maior jogador Sulamericano do Século XX Pela IFFHS: 1999
  • Maior Jogador de Futebol do Século FIFA: 2000
  • Laureus World Sports Awards – Prêmio pelo conjunto da obra, entregue pelo Presidente Sul-Africano Nelson Mandela: 2000
  • BBC Personalidade Esportiva do Ano – Prêmio pelo conjunto da obra: 2005

Gol 500

Marcado em 2 de setembro de 1962, na partida Santos 3 a 3 São Paulo. Pelé marcou dois gols na partida, sendo o segundo o 500º gol.

Milésimo gol

 

Marca de Pelé na calçada da fama do Maracanã, local do gol 1000.

Marcado em 19 de novembro de 1969, às 23h11, Vasco 1 – Santos 2, com 65.157 pagantes.

A partida era válida pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o campeonato brasileiro da época. Aos 33 minutos do segundo tempo o zagueiro do Vasco Renê cometeu pênalti. Pelé cobrou com pé direito no canto esquerdo do goleiro Andrada, que se esforçou, mas não conseguiu defender o pênalti. Andrada não queria sofrer gol de Pelé pois achava que deixaria de ser conhecido como bom goleiro e passaria a ser lembrado somente como o goleiro do milésimo gol.

Ao ser cercado pelos repórteres, Pelé disse: “Pensem no Natal. Pensem nas criancinhas”.

Pelé vestiu uma camisa do Santos de número 1000 e deu a volta olímpica no Maracanã.

Nas artes

Filmografia

  • Isto É Pelé (documentário)
  • Os Trombadinhas
  • Pedro Mico
  • Fuga para a Vitória
  • A Marcha
  • Os Trapalhões e o Rei do Futebol
  • Pelé Eterno (documentário)

Telenovela

  • Os Estranhos

Discografia[11]

Pelé gravou o compacto Tabelinha com a cantora Elis Regina no ano de 1969. O disco foi gravado pela Philips/CBD, hoje Universal Music. (Philips 365291) com as canções Vexamão e Perdão Não Tem.

As canções estão disponíveis no CD duplo Elis Regina 20 anos de Saudade, de 2002 (Universal Music) e no CD Peléginga, de 2006 (EMI).

Curiosidades

Broom icon.svg Seções de curiosidades são desencorajadas sob as políticas da Wikipédia.
Este artigo pode ser melhorado integrando ao texto itens relevantes e removendo os inapropriados.
 

 

Presidente Lula e Pelé em foto de 2008

Estátua com o busto de Pelé, localizada no Memorial das Conquistas, na Vila Belmiro.

  • Apesar de ser um torcedor santista, Pelé era vascaíno durante a sua infância em Bauru. Pelé vestiu a camisa do Vasco no início da sua carreira, em junho de 1957, em três partidas no Maracanã, contra Belenenses (Portugal), Dínamo Zagreb (Iugoslávia) e Flamengo. Pelé marcou gols em todas as partidas.
  • Pelé conta que certa vez, seu pai, Dondinho, lhe mostrou um recorte de jornal que falava de um jogo em que ele fizera cinco gols, todos de cabeça. Esse recorde de seu pai nem o “Rei” conseguiu superar.
  • Pelé esteve para ser contratado pelo Bangu, time do Rio de Janeiro, mas sua mãe não queria que ele mudasse para tão longe de São Paulo.
  • Patrocinado por uma marca de refrigerante famoso internacionalmente, Pelé filmou várias “aulas de como se jogar futebol” no início dos anos 1970: nelas, pode se observar a sua técnica: “matadas” de bola no peito, dribles de todos os tipos (“chapéus”, tabela com a “canela” do adversário), cabeceio com grande impulsão e também de “peixinho”, chutes fortes. Pelé também mostra como ele jogava com as pernas dobradas, para melhorar seu equilíbrio em função do centro de gravidade do corpo.
  • Ameaçado de perder a artilharia do Campeonato Paulista de 1964 pela primeira vez desde 1958, Pelé marcou oito gols em uma só partida: vitória do Santos por 11 a 0 sobre o Botafogo de Ribeirão Preto. Milton Neves conta que o técnico do time do interior Osvaldo Brandão perdeu o cargo logo após essa goleada, mas foi contratado pelo Corinthians. No seu novo clube, na estréia, o Corinthians perdeu de 7 a 4, com Pelé marcando mais 4 gols.
  • Pelé afirma que seu gol mais bonito foi marcado no estádio do Juventus na rua Javari (bairro da Mooca) em 2 de agosto de 1959 no Campeonato Paulista. Como não existem imagens deste feito, Pelé aceitou recriá-lo através de computação gráfica, para o documentário Pelé Eterno.
  • Pelé parou temporariamente a guerra civil no Congo Belga em 1969, quando, durante excursão pela África, o Santos jogou duas partidas de exibição no país, então dividido pela guerra.[12]
  • Além de ter atuado em clubes, Pelé ainda atuou por algumas seleções e combinados regionais e em apenas três oportunidades, não deixou sua marca.
    • Seleção do 6º Grupo de Artilharia de Costa Motorizado (6º GACosM)(1959), 11 gols
    • Seleção Paulista (1959-60 e 1968/69), 11 gols
    • Seleção das Forças Armadas (1959), 4 gols
    • Seleção dos Sind. dos Atletas-SP (1961/62), 3 gols
    • Seleção do Sudeste (1983), 1 gol
    • Seleção dos Amigos do Garrincha, 1 gol
    • Seleção Norte Americana de Astros (1975)
    • Seleção dos ex-atletas do New York Cosmos (1984)
    • Seleção Brasileira de Seniores (1987)
  • Pelé também defendeu a camisa de uma outra seleção nacional, em 22 de abril de 1978, para promover uma excursão do Fluminense pela África, Pelé atuou pela seleção da Nigéria até os 35 minutos do primeiro tempo, quando foi substituído por Nalando. Na mesma excursão, Pelé disputou uma partida com a camisa do Fluminense. O jogo ocorreu na cidade de Kaduba e terminou com a vitória de 2×1 em cima do Racca Rovers, que no mesmo ano se tornou campeão nacional.
  • A polêmica acerca do gol número mil do “Rei do futebol”, se deu pois constatou-se um erro ao não se computar um gol que Pelé marcou pela Seleção das Forças Armadas do Brasil contra a Seleção das Forças Armadas do Paraguai, no placar final que foi de 4 a 1 (e não 4 a 3 como se veiculava na época) do dia 18 de novembro de 1959 (e não 5 de novembro) o “rei” marcou um gol, e com isso o “verdadeiro” gol 1000 teria ocorrido em 14 de novembro de 1969, cinco dias antes daquele que foi imortalizado no Maracanã, em um amistoso contra o Botafogo da Paraíba, na partida de inauguração do estádio Governador José Américo de Almeida, aos 23 minutos do segundo tempo, também de pênalti Pelé fez o terceiro gol da partida e àquele que “corretamente” é o seu milésimo gol. Todavia, Celso Unzelte, numa reportagem para Placar a qual citou no programa “Loucos por Futebol” da ESPN, provou com imagens de TV que um gol de Pelé feito contra a Seleção da Checoslováquia em 1965, constante da lista original, na verdade foi de Coutinho. Dessa forma, segundo ele, estava restabelecido o milésimo gol como sendo o feito sobre o Vasco da Gama.
  • Foi o maior carrasco do Sport Club Corinthians Paulista, rival do Santos Futebol Clube, em um total de 47 partidas pelo Santos ele marcou 48 gols, com uma média de 1,02 gol por partida, outros dois gols foram marcados com a camisa da seleção Brasileira, na partida Brasil 5 – Corinthians 0, completando assim 50 gols em 48 partidas.
  • No dia 6 de abril de 1979, já aposentado e aos 39 anos de idade, Pelé vestiu a camisa do Flamengo em uma partida não-oficial no Estádio do Maracanã. O Flamengo enfrentou o Atlético Mineiro cuja renda foi revertida para as vítimas das enchentes de Minas Gerais. Com a presença de Pelé, o público chegou a 139.953 pagantes.
  • Pelé é um dos poucos brasileiros a possuir o título de Sir da Ordem do Império Britânico na categoria Knight Commander (KBE), o título completo em inglês é Knight Commander of the Order of the British Empire, que em tradução livre seria “Comandante Cavaleiro da Ordem do Império Britânico”.[13]
  • Em 2002, Pelé foi convidado para dar a bandeirada final no GP do Brasil de Fórmula 1. Mas Pelé acabou se distraindo e não deu a bandeirada para Michael Schumacher. No total, 8 pilotos passaram sem ter visto a bandeira quadriculada tremulando.
  • Em 2009 foi anunciado a parceria de Pelé com a Ubisoft para o desenvolvimento de um jogo de video game de futebol para o Wii no qual Pelé é o personagem principal.[14] O jogo chamado “Academy of Champions” remete a idéia de Pelé de trazer o esporte para os mais jovens.[15]

ICFUT – DIBRADA CAST #45 – DEU ZEBRA

Alô alô Dibradores! Está no ar o podcast mais zebrado do mundo. Hoje episódio Caiçara, Aguiar e OitoMeia irão falar sobre as 10 maiores zebras do futebol brasileiro nos últimos tempos. Não perca tempo e dê o play, antes que o Dibrada vire a zebra da vez Trilha sonora: Elvis Presley – A Little Less Conversation Musica infantil da zebra Facebook ||| Instagram ||| Twitter ||| Contato ||| Youtube ||| Feed

ICFUT – Santos 2×1 Defensa y Justicia – LIBERTADORES 2020

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 1 DEFENSA Y JUSTICIA (ARG)

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 20 de outubro de 2020, terça-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Leodán González (URU)
Assistentes: Richard Trinidad (URU) e Nicolás Taran (URU)
Cartões amarelos: Santos: Jobson, Lucas Braga e Diego Pituca. Defensa y Justicia: Braian Romero e David Martínez

GOLS
Santos:
 Lucas Braga e Marcos Leonardo, aos 32 e 46 minutos do 2T
Defensa y Justicia: Braian Romero, aos 5 minutos do 2TSANTOS: João Paulo; Pará (Marcos Leonardo), Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan (Wagner Leonardo); Diego Pituca, Jobson (Sandry) e Jean Mota (Lucas Lourenço); Arthur Gomes (Lucas Braga), Soteldo e Kaio Jorge
Técnico: Cuca

DEFENSA Y JUSTICIA: Unsain; Frias, Paredes e David Martínez; Rius, Enzo Fernández (Acevedo), Pizzini (Camacho), Isnaldo e Benítez; Hachen (Merentiel) e Braian Romero
Técnico: Hernán Crespo

ICFUT – São Paulo 5 x 1 Binacional – Libertadores 2020

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 5 X 1 BINACIONAL-PER

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 20 de outubro de 2020, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Facundo Tello (ARG)
Assistentes: Juan Belatti e Pablo Gonzalez (ARG)
Cartões amarelos: Tchê Tchê (SPFC)

GOLS:
São Paulo: Vitor Bueno, aos 6, e Brenner, aos 35 minutos do 1T. E Pablo, aos 5 e 39, e Arboleda, aos 7 minutos do 2T.
Binacional: Deza, aos 39 minutos do 1T.SÃO PAULO: Tiago Volpi; Tchê Tchê, Bruno Alves, Arboleda e Léo; Luan (Toró), Daniel Alves (Rodrigo Nestor), Igor Gomes (Paulinho) e Vitor Bueno (Helinho); Brenner (Tréllez) e Pablo.
Técnico: Fernando Diniz

BINACIONAL: Raul Fernández; Pérez, Fajardo, Mancilla, Reyes; Labrin, Roque Guachire, Ojeda e Angles; Arango (Gularte)) e Zeta (Deza)
Técnico: Javier Arce

ICFUT – Corinthians leva goleada de 1×5 do Flamengo pelo Brasileirão 2020 em casa.

Ficha técnica de Corinthians 1 x 5 Flamengo
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Neo Química Arena, São Paulo, SP
Data: 18 de outubro de 2020 (domingo)
Horário: 16h00 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e José Eduardo Calza
Gols: Gil (Corinthians); Natan, Éverton Ribeiro, Vitinho, Bruno Henrique e Diego (Flamengo)
Cartões amarelos: Xavier, Camacho, Otero e Luan (Corinthians); Natan, Filipe Luís, Thiago Maia, Gerson e Bruno Henrique (Flamengo)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Lucas Piton; Xavier; Camacho (Gabriel), Otero (Luan), Mateus Vital (Gustavo Mantuan) e Everaldo (Gustavo Silva); Mauro Boselli (Cazares).
Técnico: Vagner Mancini

FLAMENGO: Hugo; Isla, Gustavo Henrique (Gabriel Noga), Natan e Filipe Luís; Thiago Maia (Willian Arão), Gerson e Éverton Ribeiro (Ramon); Vitinho (Diego), Bruno Henrique e Pedro (Lincoln).
Técnico: Domènec Torrent

ICFUT – DIBRADA CAST #44 – TUTORIAL DO TIME GRANDE

http://www.dibrada.com.br/2020/10/dibrada-cast-44-tutorial-do-time-grande.html

Alô alô Dibradores! Está no ar o MAIOR podcast da galaxia. Hoje episódio Caiçara, Aguiar e OitoMeia irão dar seus palpites sobre quais são as principais características para um time ser considerado grande. É a história do time, suas conquistas, rebaixamentos, seu dinheiro ou tudo isso junto?

Não perca tempo e dê o play, antes que o Dibrada seja se torne maior que a rede globo.
Trilha sonora:
Elvis Presley – A Little Less Conversation
Trio esperança – Meu time é a alegria da cidade
Facebook ||| Instagram ||| Twitter ||| Contato ||| Youtube ||| Feed