ICFUT – BARCELONA CAMPEÃO MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA 2015

Ficha da Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2015
Nome – Copa do Mundo de Clubes FIFA de 2015 / FIFA Club World Cup 2015
Participantes – 7
Anfitrião – Japão
Período – 10 a 20 de dezembro de 2015
Gols – 21
Jogos – 8
Média – 2,63 gols por partida
Campeão – Barcelona
Vice-campeão – River Plate
Artilheiro – Luis Suárez – 5 gols
Maiores vitórias – TP Mazembe 0 x 3 Sanfrecce Hiroshima e River Plate 0 x 3 Barcelona
Público – 205.459
Média de público – 25.682 pessoas por partida
Melhor jogador (Bola de Ouro) – Luis Suárez (Barcelona)
Bola de Prata – Lionel Messi (Barcelona)
Bola de Bronze – Ándres Iniesta (Barcelona)
Prêmio Fair play – Barcelona

Jogo do Play-off
Bandeira do Japão Sanfrecce Hiroshima 2 x 0 Auckland City Bandeira da Nova Zelândia
10/12/2015 – 19:45 (08:45) – Estádio Internacional de Yokohama – Yokohama

Jogos das Quartas de final
Bandeira do México América 1 x 2 Guangzhou Evergrande Bandeira da China
13/12/2015 – 16:00 (05:00) – Estádio Nagai – Osaka

Bandeira da República Democrática do Congo TP Mazembe 0 x 3 Sanfrecce Hiroshima Bandeira do Japão
13/12/2015 – 19:30 (08:30) – Estádio Nagai – Osaka

1º lugar – Bandeira da Espanha Barcelona
2º lugar – Bandeira da Argentina River Plate
3º lugar – Bandeira do Japão Sanfrecce Hiroshima
4º lugar – Bandeira da China Guangzhou Evergrande
5º lugar – Bandeira do México América
6º lugar – Bandeira da República Democrática do Congo TP Mazembe
7º lugar – Bandeira da Nova Zelândia Auckland City

Jogo da disputa do 5º lugar
Bandeira do México América 2 x 1 TP Mazembe Bandeira da República Democrática do Congo
16/12/2015 – 16:30 (05:30) – Estádio Nagai – Osaka

Jogos das Semifinais
Bandeira do Japão Sanfrecce Hiroshima 0 x 1 River Plate Bandeira da Argentina
16/12/2015 – 19:30 (08:30) – Estádio Nagai – Osaka

Bandeira da China Guangzhou Evergrande 0 x 3 Barcelona Bandeira da Espanha
17/12/2015 – 19:30 (08:30) – Estádio Internacional de Yokohama – Yokohama

* Foi definido em sorteio qual clube jogará contra o vencedor da partida 2 e qual jogará contra o vencedor da partida 3.

Jogo da disputa do 3º lugar
Bandeira do Japão Sanfrecce Hiroshima 2 x 1 Guangzhou Evergrande Bandeira da China
20/12/2015 – 16:00 (05:00) – Estádio Internacional de Yokohama – Yokohama

Jogo da Final
Bandeira da Argentina River Plate 0 x 3 Barcelona Bandeira da Espanha
20/12/2015 – 19:30 (08:30) – Estádio Internacional de Yokohama – Yokohama

Por Cleber Santista – Neymar passa fácil pelo Japão !!! ( Amistoso Internacional – Brasil 4×0 Japão 2014 ).

JOGO COMPLETO

FICHA TÉCNICA
BRASIL 4 X 0 JAPÃO

Data: 14/10/2014
Local/horário: Estádio Nacional de Cingapura, 7h45 (de Brasília)
Renda e público: 51.577 presentes
Cartões amarelos: (BRA); (JAP)
Gols: Neymar 17`/1ºT, Neymar 2`/2ºT, Neymar 31`/2ºT, Neymar 35`/2ºT

BRASIL: Jefferson, Danilo (Mário Fernandes/ intervalo), Miranda, Gil, Filipe Luís; Luiz Gustavo (Souza 26`/2ºT), Elias (Kaká 30`/2ºT), Oscar (Philippe
Coutinho/intervalo), Willian (Everton Ribeiro/intervalo), Neymar; Diego Tardelli (Robinho/19`/2ºT) . TÉC: Dunga
JAPÃO: Kawashima, Sakai,Shiotani, Kosuke Ota; Morishige, Morioka (Honda/intervalo), Shibasaki (Suzuki 38`/2ºT), Tanaka (Hosogai 25`/2ºT), Taguchi; Okazaki e Kobayashi (Muto 6`/2ºT). TÉC: Javier Aguirre

Por Cleber Santista – Fora da Copa, Neymar deixa o hospital de maca e cobrindo o rosto

Fonte: Sportv.com.br

Com fratura na terceira vértebra, atacante está fora da Copa do Mundo

O atacante Neymar deixou o hospital São Carlos, em Fortaleza, por volta das 21h20, após realizar exames que revelaram uma fratura na terceira vértebra, problema que o impedirá de jogar o restante da Copa do Mundo.

O jogador deixou a unidade hospitalar deitado em uma maca e cobrindo o rosto com uma toalha.

O camisa 10 da Seleção foi atingido por uma joelhada nas costas em lance com o colombiano Zúñiga aos 41 minutos do segundo tempo da vitória do Brasil por 2 a 1, nesta sexta-feira. O triunfo assegurou a classificação da equipe para a fase semifinal do Mundial.

O jogador deixou o gramado sentindo muitas dores e foi encaminhado diretamente para o vestiário. E em seguida para o hospital, onde exames revelaram uma fratura na região da terceira vértebra lombar.

Neymar deixa hospital em Fortaleza (Foto: Reprodução / SporTV)
Neymar deixa hospital em Fortaleza (Foto: Reprodução / SporTV)

O médico Rodrigo Lasmar, da seleção brasileira, afirmou que o jogador não precisará passar por uma cirurgia, mas terá que ficar imobilizado por algumas semanas.

– O exame de tomografia computadorizada mostrou uma fratura no processo transverso no nível da terceira vértebra lombar, ou seja, uma fratura na região da coluna. Não é uma fratura grave, que precise de tratamento cirúrgico, mas que limita muito os movimentos. Ele vai sentir dor por um certo tempo, precisa de uma imobilização, de uma cinta lombar para o controle da dor. Infelizmente não vai ter condições de jogar. O prazo de uma semana é muito curto para que ele tenha condições de voltar. Mas em termo de expectativa de recuperação é uma fratura que evolui muito bem, que a expectativa de consolidação futura é muito boa (…) São algumas semanas imobilizado com essa cinta, para controle da dor e para recuperação total dos movimentos – afirmou o médico.

Neymar machucado jogo Brasil x Colômbia (Foto: Reuters)
Neymar deixa o campo após a lesão nas costas
(Foto: Reuters)

Apesar de não ter condições de atuar nos dois últimos jogos da equipe no Mundial, o atacante vai seguir com a delegação brasileira e tem chances de voltar para a Graja Comary junto com o restante do elenco, segundo o médico.

O Brasil volta a campo na próxima terça-feira, no Mineirão, para enfrentar a Alemanha em jogo que vale uma vaga na decisão da Copa do Mundo. A partida será realizada às 17h (de Brasília).

Além de Neymar, a Seleção terá o desfalque do capitão Thiago Silva, que recebeu o segundo cartão amarelo na partida contra a Colômbia, no Castelão.

ICFUT – COPA DO MUNDO 2014 – BRASIL E ALEMANHA FAZEM A PRIMEIRA SEMI FINAL.

SEMI FINAL BRASIL X ALEMANHA

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 X 1 COLÔMBIA

Local: Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 4 de julho de 2014, sexta-feira
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Carlos Velasco Carballo (Espanha)
Assistentes: Roberto Alonso Fernandez e Juan Yuste (ambos da Espanha)
Cartões amarelos: Thiago Silva e Júlio César (Brasil); James Rodríguez e Yepes (Colômbia)

Gols:
BRASIL: Thiago Silva, aos seis minutos do primeiro tempo; David Luiz, aos 23 minutos do segundo tempo
COLÔMBIA: James Rodríguez (pênalti), aos 34 minutos do segundo tempo

BRASIL: Júlio César; Maicon, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Fernandinho e Paulinho (Hernanes); Hulk (Ramires), Oscar e Neymar (Henrique); Fred
Técnico: Luiz Felipe Scolari

COLÔMBIA: Ospina; Zuñiga, Cristian Zapata, Yepes e Armero; Guarín, Carlos Sánchez, Cuadrado (Quintero) e Ibarbo (Adrián Ramos); James Rodríguez e Téo Gutierrez (Bacca)
Técnico: José Pekerman

FICHA TÉCNICA 
FRANÇA 0 X 1 ALEMANHA

Local: Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 4 de julho de 2014, sexta-feira
Horário: 13 horas (de Brasília)
Árbitro: Nestor Pitana, da Argentina
Assistentes: Hernan Maidana e Juan Pablo Belatti, ambos da Argentina
Cartões amarelos: Khedira e Schweinsteiger (Alemanha)
Gols: Matt Hummels, aos 12 minutos do PT (Alemanha)

FRANÇA: Lloris; Debuchy, Varane, Sacko (Koscielny) e Evra; Matuidi, Cabaye (Remy) e Pogba; Valbuena (Giroud), Benzema e Griezmann
Técnico: Didier Deschamps

ALEMANHA: Neuer; Lahm, Boateng, Hummels e Howedes; Schweinsteiger, Khedira e Kroos (Kramer); Ozil (Gotze), Klose (Schurrle) e Muller
Técnico: Joachim Low

ICFUT – Laor diz que dinheiro da venda de Neymar incluiu orgia em Londres

Fonte: globo

Ex-presidente do Santos criticou o pai do atacante brasileiro pelo dinheiro recebido na venda do jogador para o Barcelona. Ele também ataca Mano Menezes e Luxemburgo

Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, presidente licenciado do Santos (Foto: Reprodução SporTV)Luis Alvaro "bate" no pai de Neymar, Mano, Luxemburgo… (Foto: Reprodução SporTV)

O ex-presidente do Santos Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, que renunciou ao cargo neste mês, recupera-se de grave problema de saúde, diz ter renascido, mas acumula mágoas de diversas pessoas do futebol. O maior desafeto: Neymar da Silva Santos, pai de Neymar. Com 41kg a menos, Em entrevista ao site Espn.com.br, Laor, como ficou conhecido durante a gestão no Peixe, atacou o pai do atacante Neymar e disse que os valores da venda do craque para o Barcelona incluíram "cafezinho, orgia e p…."

O ex-mandatário santista falou que atropelaria o desafeto caso o encontrasse na rua.

– Nesses 90 milhões de euros estavam incluídos o dinheiro do cafezinho do pai do Neymar e uma orgia no hotel Piccadilly, em Londres. Porque ele (pai do Neymar) cobra qualquer coisa. Ele nunca me pagou um café. E eu paguei uns 200 cafés para ele. Então, esses 90 milhões são exagerados. Isso inclui p…. Achava que o pai do Neymar era meu amigo. Mas hoje não quero ver na frente do meu carro: ao invés de brecar, eu acelero. Não estendo a mão para ele. E, se estender, é para dar uma porrada – desabafou.

Luis Álvaro deixou a presidência do Santos por problemas de saúde. Antes com 123kg, Laor teve de emagrecer. Agora, com uma vida mais saudável longe do estresse vivido no Peixe, ele está com 82kg. Fora do futebol, ele não esconde mágoas com Mano Menezes eVanderlei Luxemburgo. Ele revela ainda uma discordância com o atual presidente do Alvinegro, Odílio Rodrigues, que era seu vice.

– O filho da p… do Dalton Menezes. Dalton não, Mano Menezes. Eu chefiei a delegação dele (no amistoso da Seleção Brasileira contra os EUA, em agosto de 2010) e ele me disse que ia dispensar o Neymar para jogar contra o Corinthians. Na última hora, não dispensou. Sujeito falso. Como também não faço questão de ver o (Vanderlei) Luxemburgo. Embora outro dia eu tive de passar pelo constrangimento de sentar à mesa de jantar ao lado dele. E se acha lindo. "As mulheres me adoram. As mulheres se jogam no meu pé". Eu detesto gente convencida. Prepotente. Comigo isso não funciona – declarou Luis Alvaro, que não se esqueceu de outro desafeto: "Andrés Sanchez. Não quero mais falar com ele – disse Laor.

Sobre Odílio, Laor reclama do fato de o novo presidente ter feito mudanças no quadro de funcionários do clube.

– Uma coisa que o Odílio fez e eu realmente não gostei: no dia em que renunciei, ele demitiu todos os profissionais que eu tinha contratado. Tinha de me dar satisfação, não me deu. Como no caso do Leandro Damião. Nem um telefonema para perguntar o que eu acho. Acho estranho um cara como eu, ter ganho os titulos que ganhei, não ter recebido uma única consulta – completou.

Por Edgar – Espanhol, Barcelona não faz dever de casa e Atletico quebra longo jejum

Colchoneros sofrem, perdem Diego Costa e Arda Turan lesionados no 1º tempo, mas conseguem gol em escanteio para comemorar o primeiro título espanhol

Como não lembrar da síndrome dos “pupas” logo aos 20 minutos de jogo, quando Diego Costa e Arda Turan desabaram no chão lesionados? Como não pensar no desastre quando Alexis Sánchez tirou da cartola um chutaço para abrir o placar? O Atlético de Madrid, com uma história pautada pelos insucessos e falta de sorte, perdia o título depois de tanto se esforçar e encantar. Mas com este time comandado por Diego Simeone as coisas não funcionam assim. Os colchoneros mudaram a postura no intervalo, marcaram com o uruguaio Godín e seguraram a pressão dos catalães para escrever um dos mais belos capítulos do futebol espanhol. O empate por 1 a 1, na tarde deste sábado, no Camp Nou, encerrou um dos torneios mais equilibrados dos últimos tempos.

Diego Simeone Barcelona e Atlético de Madrid (Foto: Agência AP )Diego Simeone é jogado para o alto durante a comemoração do título (Foto: Agência AP )

Foi o primeiro título conquistado por uma equipe que não seja o Barcelona ou o Real Madrid desde 2003/04. O último a quebrar o duopólio havia sido o Valencia de Rafa Benítez, mas num momento em que a disparidade econômica era grande – e não enorme como nos dias atuais. O Atlético desafiou esta lógica e, com um elenco de escassas opções, chegou aos 90 pontos (28 vitórias, seis empates e quatro derrotas) e voltou a levantar um troféu do Espanhol – o 10º de toda a sua vida, o primeiro desde 1996.

O Real Madrid segue como maior campeão, com 32 títulos; o Barcelona, que viu o técnico Tata Martino renunciar depois da partida, é o segundo no ranking, com 22 – e agora 23 vice-campeonatos, pois ficou à frente dos merengues graças ao confronto direto. Ambos ficaram empatados com 87 pontos. O quarto colocado e que também vai à Liga dos Campeões da próxima temporada é o Athletic Bilbao, com 69 pontos (ainda visitará o Almería no domingo).

Neymar teve a chance de se tornar herói, mas falhou com a falta de profundidade dos donos da casa. O brasileiro começou o jogo entre os reservas após um mês de ausência, entrou aos 21 minutos do segundo tempo e pouco produziu. Lionel Messi, que acabou dando uma assistência involuntária para o gol de Sánchez, até marcou, mas viu o gol ser corretamente anulado por impedimento. O argentino novamente teve atuação abaixo da média e despediu-se da temporada sob críticas. Coube a Filipe Luis e Miranda, fora da lista dos 23 de Felipão para a Copa do Mundo, sorrirem por último – o meia Diego não saiu do banco.

Godin comemora gol do Atlético de Madrid contra o Barcelona (Foto: Agência Reuters)Godín empatou o jogo no início do segundo tempo com bonita cabeçada: gol do título (Foto: Agência Reuters)

Ao Atlético, o empate vitorioso no Camp Nou não significa um fim de temporada épico. A festa, ao menos por ora, será contida, já que no próximo sábado há outro título em jogo: a finalíssima da Liga dos Campeões contra o arquirrival Real Madrid, em Lisboa. Será uma semana cercada por expectativas e possivelmente de mistério em torno das possíveis escalações de Diego Costa e Arda Turan, ambos lesionados.

DIEGO COSTA E TURAN LESIONADOS

Havia um clima de decisão. A torcida do Barcelona, tão desconfiada durante a temporada, havia comprado um barulho. A imagem era clara: um mosaico com os dizeres “Somos o Barça” recheava as lotadas arquibancadas do Camp Nou, com quase 97 mil presentes. O hino, cantado em alto e bom som, deixava claro que o orgulho ainda estava intacto, apesar de todos os pesares durante a temporada.

Mosaico Barcelona Final (Foto: Agência EFE)Torcida do Barcelona fez um lindo mosaico para recepcionar o time no Camp Nou (Foto: Agência EFE)

Pois o Barcelona também mostrou em campo alguma evolução comparado aos confrontos recentes contra o Atlético. Há o fator sorte incluído, proporcionalmente um golpe duríssimo para os visitantes, que perderam Diego Costa e Arda Turan com menos de 20 minutos de jogo – os dois de imediato se transformaram em dúvidas para a final da Liga dos Campeões, no próximo sábado, diante do Real Madrid, em Lisboa.

Por mais que as chances fossem raras até ali, o Barça vivia o seu momento. Pedro, de cabeça, jogou para fora. Não era a dele. Mas Alexis Sánchez, um pouco depois, tratou de furar o bloqueio com um chutaço praticamente sem ângulo indefensável para Courtois. O golaço dava o título aos catalães, quase uma afronta aos prognósticos das últimas rodadas.

ATLÉTICO VIRA OUTRO TIME

O Atlético acusou o golpe e desceu para os vestiários praticamente sem reagir. Aí entrou em cena a estrela de Diego Simeone. Bastaram os protocolares 15 minutos para o técnico argentino mudar a sua equipe. O curioso é que não precisou substituir ninguém – embora já houvesse realizado duas modificações forçadas.

Pedro e Neymar Barcelona e Atlético de Madrid (Foto: Agência AP )Neymar entrou no lugar de Pedro aos 21 minutos do segundo tempo e pouco fez (Foto: Agência AP )

Virou questão de tempo para o Atlético chegar ao empate. Villa, com 45 segundos, carimbou a trave em linda finalização de canhota. O próprio atacante quase marcou aos três, em lance que Pinto se antecipou. Só não houve jeito quando Godín subiu no segundo andar para escorar escanteio cobrado por Gabi. O Barça era mais uma vez vítima da bola aérea.

Papeis se inverteram. O Atlético controlava o jogo à sua maneira, defendendo-se na maior parte do tempo. Os catalães perderam Busquets, lesionado, e arriscaram com Neymar e Xavi. Messi chegou a ter um gol corretamente anulado por impedimento. Daniel Alves forçou Courtois a fazer boa defesa. Piqué, de atacante, também tentou. Neymar, Messi, Iniesta… Todos esbarraram na muralha rival. Não houve tempo – e nem futebol para forçar um desempate.

Felipe Luis e Messi Barcelona e Atlético de Madrid (Foto: Agência AFP )Sob olhares de Messi, Filipe Luis e Juanfran se abraçam após o apito final (Foto: Agência AFP )