ICFUT: Corte de salários durante a pandemia já atinge 16 clubes da Série A; veja medidas de cada um

Fonte: Globo Esporte

Por GloboEsporte.com — São Paulo

O corte de salários durante a pandemia de coronavírus já chegou a 16 dos 20 clubes que integram a Série A do Campeonato Brasileiro em 2020. As diminuições variam de 15% a 50% (veja na lista abaixo a situação de cada um deles).

Em levantamento feito pelo GloboEsporte.com, Atlético-MG, Bahia, Ceará, Corinthians, Coritiba, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo, Sport e Vasco tomaram medidas para enxugar os gastos.

O Cruzeiro, rebaixado para a Série B no ano passado e em grave crise financeira, também optou pela redução de 25% dos salários dos jogadores e funcionários, após o retorno das férias (termina nesta quinta).

A lista pode aumentar nos próximos dias com o Atlético-GO e Botafogo. Ambos se comprometeram a pagar integralmente os vencimentos até abril, mas cogitam reduções a partir de maio por conta da diminuição na arrecadação.

O único clube que anunciou que não fará cortes nos salários é o Bragantino, amparado pela parceria com a Red Bull. Para minimizar o impacto da paralisação do futebol, o clube optou por diminuir investimentos em outros setores, como a contratação de jogadores. Só em 2020, a equipe do interior de São Paulo injetou R$ 84 milhões em reforços.

O Athletico ainda não se manifestou sobre o assunto.

Milionários também cortam

Flamengo e Palmeiras não conseguiram escapar da dificuldade financeira em meio à pandemia. Com grandes investimentos no futebol nos últimos anos, os clubes já anunciaram os cortes. O Rubro-Negro iniciou as demissões de funcionários das categorias de base nesta quinta-feira e ainda não comunicou se mexerá nos salários dos jogadores.

Verdão reduziu 25% dos salários dos atletas, da comissão técnica e dos dirigentes do departamento de futebol. Os demais funcionários farão parte de outro acordo, ainda a ser elaborado pela diretoria.

Jogadores negociam

O Santos teve problemas para colocar em prática o plano de contenção de gastos. O elenco recusou a oferta de diminuir os vencimentos em 50% e entendeu que 30% é o valor ideal para reduzir. A discussão, porém, ainda não teve fim. Jogadores e diretoria discutem a forma como a diferença salarial será paga após a pandemia.

No São Paulo, a proposta de cortar 50% dos salários e suspender o pagamento do direito de imagem desagradou o grupo. Mesmo assim, o clube optou por efetuar a redução, abrindo brecha para uma disputa jurídica no futuro.

O clube garante um pagamento mínimo mensal de R$ 50 mil (jogadores que recebem abaixo disso, obviamente, não tiveram redução) como piso e promete reembolsar todos os descontos no período em seis parcelas iguais a partir do momento em que a situação estiver normalizada. Comissão técnica e dirigentes também entraram nos cortes.

– Essa conversa foi bem aceita pelos atletas, depois eles conversaram entre eles. Como falei, não existiu um acordo formal, um de acordo, existem muitas dúvidas entre eles. É difícil conversar não estando pessoalmente com o grupo todo. Conversamos com lideranças e depois teve conversa entre eles. Mas desde do que aconteceu diretamente conosco não teve nenhuma manifestação, pelo contrário, os jogadores que estão se alternando no treinamento e na comunicação, no contato que a gente teve é todo mundo entendendo a situação – afirmou Raí, diretor-executivo de futebol do São Paulo, ao GloboEsporte.com.

A Medida Provisória 936 apresentada no início de abril pelo governo federal autoriza os empregadores a reduzir salários e jornadas de trabalho por até 90 dias ou suspender contratos de trabalho por até 60 dias, com direito a estabilidade temporária do empregado e recebimento de benefício emergencial.

A redução de jornada e salário pode ser de 25%, 50% ou 75% por acordo individual e até de 100% para acordo coletivo.

Veja abaixo a situação de cada time da Série A:

Athletico

O Furação não informa se estuda algum tipo de medida semelhante. Até agora, o clube não se movimentou neste sentido.

Atlético-GO

O Dragão teve conversas preliminares, mas ainda não concluiu a negociação. Segundo o clube, o elenco saiu de férias até o fim de abril ainda sem sofrer qualquer redução salarial. A diretoria aguarda o retorno dos atletas para finalizar o acerto. A redução deve variar de 30% a 50% e vai durar até a retomada dos jogos.

Atlético-MG

Em 29 de março, o Galo informou via nota oficial que cortaria em até 25% os salários dos colaboradores, isso em uma escala pré-definida. Quanto maior o salário, maior o corte. Até o momento, a redução não incide nos direitos de imagem dos jogadores e comissão técnica. Não há prazo para a duração.

Bahia

O Tricolor reduziu em 25% os salários de jogadores, comissão técnica e diretoria. A medida foi anunciada esta semana pelo presidente do clube, Guilherme Bellintani. Os salários só voltarão a ser pagos normalmente quando os jogadores retornarem. Além da redução dos salários de jogadores, comissão e diretoria, o presidente anunciou que o próprio salário será suspenso enquanto durar a pandemia. Ele só volta a receber após a retomada do futebol.

Botafogo

O Alvinegro é um dos clubes brasileiros que optaran por não cortar salários ainda e vai pagar integralmente os vencimentos de março e abril. Terminadas as férias nesta quinta-feira, os dirigentes vão se reunir para analisar novamente essa situação. A partir de agora, a tendência é que cheguem a um acordo com os atletas para uma redução. Recentemente, o meia japonês Keisuke Honda usou seu Twitter para se manifestar a favor da diminuição dos salários.

Bragantino

O Bragantino optou por manter os salários integrais de jogadores e funcionários durante a paralisação. Prevendo queda na receita, o clube preferiu reduzir custos de outros setores. Um deles, segundo Thiago Scuro, é a contratação de atletas. No início do ano, a equipe investiu mais de R$ 80 milhões em reforços. Para o Brasileirão, o clube deve colocar o pé no freio ao buscar novos jogadores.

ICFUT – Ministério da Saúde se diz favorável ao retorno do futebol, mas avisa sobre “saturação” de testes rápidos

 

Fonte: Globoesporte.com

Por Raphael Zarko 

Órgão do Governo Federal diz que “futebol é atividade esportiva relevante no contexto brasileiro e que sua retomada pode contribuir para as medidas de redução do deslocamento social”

Em resposta ao protocolo médico nacional da CBF, o Ministério da Saúde se disse favorável à retomada do futebol. No documento, uma minuta de parecer, que já chegou à CBF e a diversos clubes, o órgão do Governo Federal faz diversas ressalvas sobre o “Guia para Retomada Progressiva” do futebol, elaborado por médicos de clubes e da entidade nacional do futebol, mas conclui que “o futebol é uma atividade esportiva relevante no contexto brasileiro e que sua retomada pode contribuir para as medidas de redução do deslocamento social através da teletransmissão dos jogos para domicílio”.

A principal questão apontada pelo Ministério diz respeito à falta de testes rápidos frente à necessidade de atender à população. No documento, o Ministério da Saúde sugere que a CBF “garanta a realização dos testes e avaliações constantes não apenas nos atletas, mas também que seja ofertado aos membros das comissões técnicas, funcionários e colaboradores, assim como respectivos familiares e contactantes próximos”.

No entanto, faz ressalva importante:


“Cabe ressaltar que no momento, a disponibilização de testes rápidos no sistema de saúde encontra-se saturada diante das necessidades da população brasileira… Diante da afirmação acima, na proposta apresentada, não fica evidenciado onde serão realizados os testes, periodicidade e critérios de retestagem, e como serão assistidos caso o diagnóstico dos atletas seja positivo.”
Ainda assim, o Ministério da Saúde se diz favorável, pois “reconhece que o futebol é uma atividade esportiva relevante no contexto brasileiro e que sua retomada pode contribuir para as medidas de redução do deslocamento social”.

O GloboEsporte.com informou mais cedo, nesta quinta-feira, que a CBF enviou ao Ministério da Saúde o protocolo – de acordo com o texto do Governo Federal, “através de canais não oficiais”.

Em outro trecho, o Ministério da Saúde ressalta “a importância de apresentação de um Plano estratégico detalhado, pactuado entre os diversos setores… para o retorno das atividades futebolísticas sem a presença de público externo e planos de ação locais contendo a descrição das medidas de saúde, segurança e higiene, periodicidade de execução e responsáveis, que devem ser apresentados e validades pela autoridade de saúde local”.

Isto é, a autorização sobre o início das atividades de treinamento nas localidades deve ser do Secretário Municipal, “pois o Ministério da Saúde não irá contrapor uma decisão de gestor local que é quem está vivenciando o problema”.


Sugestão de “discussão mais aprofundada”


Em outra parte do documento, novas ressalvas do Ministério da Saúde. Há referência ao momento mais crítico e com necessidade de medidas específicas, do treino coletivo, por isso “sugere discussão mais aprofundada sobre as ações previstas nestas fases para que haja consenso em relação aos procedimentos de saúde e segurança essenciais em cada uma delas.”

Por fim, entre as recomendações, o Governo Federal pede ajustes para a retomada segura e adequada “considerando as diferenças epidemiológicas loco-regionais.”

ICFUT – ESTADUAIS 2018 – Campeões Estaduais 2018 .

REMO É CAMPEÃO PARAENSE DE 2018! REMO 1×0 PAYSANDU

O CRB 0 x 2 CSA – GOLS – CSA CAMPEÃO – Campeonato Alagoano 2018

Goiás 3×1 Aparecidense – Final Campeonato Goiano 2018 – Goiás Campeão

OPERÁRIO CAMPEÃO: Operário FC 1×0 Corumbaense – 08/04/2018 – Campeonato Sul-mato-grossense 2018

Campeonato Maranhense: Imperatriz 2 x 1 Moto Club (campeão)

RIO BRANCO É CAMPEÃO: Gols de Rio Branco-AC 3 x 0 Galvez – Acreano 2018

Campeonato Paraibano: (campeão) Botafogo-PB 2 x 0 Campinense

Manaus 4 x 0 Fast – (MANAUS CAMPEAO) Campeonato Amazonense 2018

Brasiliense 0 (3×4)1 Sobradinho – (SOBRADINHO CAMPEÃO) Campeonato Brasiliense 2018SERRA CAMPEÃO – Serra 3×4 Real Noroeste – Final Campeonato Capixaba 2018

SERRA CAMPEÃO – Serra 3×4 Real Noroeste – Final Campeonato Capixaba 2018

Confira abaixo todos os campeões Estaduais 2018 :

Campeonato Amazonense (sábado): (campeão) Manaus 4 x 0 Fast
Campeonato Brasiliense (sábado): Brasiliense 0 (3 x 4) 1 Sobradinho (campeão)
Campeonato Capixaba (sábado): (campeão) Serra 3 x 4 Real Noroeste
Campeonato Paraense: (campeão) Remo 1 x 0 Paysandu
Campeonato Alagoano: CRB 0 x 2 CSA (campeão)
Campeonato Goiano: (campeão) Goiás 3 x 1 Aparecidense
Campeonato Matogrossense: (campeão) Cuiabá Esporte 3 x 1 Sinop
Campeonato Sul-Matogrossense : (campeão) Operário 1 x 0 Corumbaense
Campeonato Maranhense: Imperatriz 2 x 1 Moto Club (campeão)
Campeonato Acreano: (campeão) Rio Branco 3 x 0 Galvez
Campeonato Paraibano: (campeão) Botafogo-PB 2 x 0 Campinense
Campeonato Paulista: Palmeiras 0 (3 x 4) 1 Corinthians (campeão)
Campeonato Carioca: Vasco 0 (3 x 4) 1 Botafogo (campeão)
Campeonato Mineiro: (campeão) Cruzeiro 2 x 0 Atlético-MG
Campeonato Gaúcho: Brasil de Pelotas 0 x 3 Grêmio (campeão)
Campeonato Catarinense: Chapecoense 0 x 2 Figueirense (campeão)
Campeonato Paranaense: (campeão) Atlético-PR 2 x 0 Coritiba
Campeonato Baiano: Vitória 0 x 1 Bahia (campeão)
Campeonato Pernambucano: (campeão) Náutico 2 x 1 Central

ICFUT – PERNAMBUCANO 2018 – Náutico Campeão 2018

Ficha técnica:

Náutico 2
Bruno; Thiago Ennes, Camacho, Camutanga e Kevyn; Negretti, Wallace Pernambucano (Jobson) e Júnior Timbó (Clebinho); Rafael
Assis (Wendel), Robinho e Ortigoza.
Técnico: Roberto Fernandes

Central 1
França; Gago, Danilo Quipapá, Vitão e Charles; Douglas Carioca (Itacaré), Eduardo Erê, Fernando Pires e Júnior Lemos (Issa); Leandro Costa e Gildo (Lucas Silva).
Técnico: Mauro Fernandes

Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata/PE)
Árbitro: Nielson Nogueira.
Assistentes: Clóvis Amaral e Cleberson Nascimento
Gols: Ortigoza (aos 43 do 1ºT), Jobson (aos 12 do 2ºT) e Leandro Costa (aos 26 do 2ºT)
Cartões amarelos: Gago, Eduardo Erê(C); Camacho, Jobson, Ortigoza, Kevyn (N)
Publico: 42.350 pagantes
Renda: R$ 956.695,00

ICFUT – MERCADÃO DA BOLA – 24/12/2015

567acf7e037ddSchwenck é o novo reforço do Nova Iguaçu da segunda divisão do Rio

187744_med_edu_dracenaEdu Dracena Ex Santos e Corinthians é o novo reforço do Palmeiras

erik_fotoErik ex Goiás mais um reforço do Palmeiras

índiceAlisson trocou o Internacional pela Roma da Italia

0002050133195_imgElionar Bombinha ex Comercial/SP é o novo reforço do Rio Preto

img_6071Wellington Paulista é o novo reforço da Ponte Preta

131096_med_henriqueHenrique Almeida volta ao Botafogo

0002050133194_img           Luís Muller assume comando do Atibaia

hernane-divulgacao-bahia-480.pngProcurado por  Vasco, Cruzeiro e Santos, Hernane acerta com o Bahia

eduEdu Pina ex Vasco e Rio Branco/SP vai defender o Sertãozinho

354pchqq8lw5k9by29nlyeagyEdgardo Bauza é apresentado no comando do São Paulo

728x545Thiago Gomes ex Palmeiras é o novo reforço do Taubaté

0002050133827_img#Pacotão do Mogi Mirim

ICFUT – EM JOGO FESTIVO COM A PRESENÇA DE SAMUEL ETO – COMEFOGO TERMINA EMPATADO EM RIBEIRÃO PRETO

f_328101

untitled-1

Ficha técnica

Botafogo 3 x 3 Comercial
Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto-SP
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho
Gols: Túlio Souza, aos 19’/1ºT, Eto’o, aos 29’/2ºT e 41’/2ºT (Botafogo); Eto’o, aos 39’/1ºT, Gaspar, aos 9’/2ºT e Acleisson, aos 34’/2ºT (Comercial);
Cartões amarelos: Edson (Botafogo);
Público: 3.179 pagantes
Renda: R$ 53.535,00

Botafogo
Talles; João Vitor, João Neto, Túlio Souza (Micael) e Mayc (Matheus) (Boiadeiro); Edson, Giovani (Sousa), Léo Coca e Raí (Thaylan); Lucas (Pedro Tonzar) e Paulinho (Eto’o). Técnico: Thiago Kosloski.

Comercial
Cesar; Messias, Gaspar, Arouca e Messi; Acleisson, Mauricinho (Estevão) (Glauco), Rogerinho e Vagner Mancini (Luketa); Eto’o (Leo) e Leo (Rogerinho). Técnico: Gustavo Marciano.