Por Cezar Alvarenga – Palmeiras vence Tigre por 2 a 0 e segue na briga na Libertadores 2013.

Fonte: Yahoo! Esportes

Apoiado por sua torcida, que compareceu em peso ao Pacaembu para apoiar o time, na noite desta quarta-feira, o Palmeiras mostrou muita raça dentro de campo e venceu o Tigre por 2 a 0, com gols de Caio e Charles, assumindo a vice-liderança do Grupo 2 da Copa Libertadores, com seis pontos.

Pressionado, o Verdão entrou em campo diante de 20 mil pessoas – recorde de público da equipe no ano – e não fez feio, conseguindo controlar a partida e garantir a vitória.

O Tigre passou os 90 minutos cometendo muitas faltas e parando o perigo das jogadas do Palmeiras com encontrões e chutes na canela. Em um desses lances, Patrick Vieira levou a pior, sentiu uma lesão muscular e não conseguiu continuar.

Foi com a bênção de Gilson Kleina que Vinícius entrou em campo ainda aos 16 minutos do primeiro tempo. Segundo os repórteres de televisão, o técnico apostou no atacante, confiante de que ele decidiria o jogo.

E foi o que aconteceu. O jogador precisou de apenas dois minutos para fazer a diferença e ajudar a abrir o placar para o Palmeiras, após bola recuperada por Caio no meio de campo. Vinícius recebeu na esquerda e fez o cruzamento, que encontrou o próprio Caio dentro da área, apenas para finalizar.

O atacante ainda desperdiçou uma chance incrível de aumentar ainda na primeira etapa, raspando a bola na trave esquerda do goleiro Garcia, após driblar a marcação do adversário.

Na volta do intervalo, Vinícius voltou a decidir, invadindo a área pela esquerda aos sete minutos, e tentando a finalização, que desviou em Charles antes de entrar. Na comemoração, os atletas foram até o banco de reservas abraçar o técnico.

O Palmeiras conseguiu segurar o resultado e, mesmo sofrendo com a violência dos argentinos, não deixou de lutar em campo. Ronny ainda levou uma cotovelada de Orban, mas o árbitro chileno Patricio Polic não expulsou o jogador.

Satisfeita, a torcida palmeirense aplaudiu muito os jogadores no minutos finais da partida, com direito a gritos de “Olé”.

Na próxima rodada do Grupo 2, o Palmeiras enfrenta o Libertad quinta-feira, no Pacaembu, às 19h15. Já o Tigre recebe o Sporting Cristal na terça, às 21h30.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2 x 0 TIGRE (ARG)

Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data/Horário: 02 de abril de 2013 – 21h30

Árbitro: Patricio Polic (Chile)

Assistentes: Sergio Roman (Chile) e Juan Maturana (Chile)

Renda/Público: R$ 747.287,53 / 19.178 pagantes

Cartões amarelos: Donatti, Paparatto, Donatti, Botta e Ferreira (TIG)

Cartões vermelhos: –

Gols: Caio, aos 18’/1ºT (1-0); Charles, aos 7’/2ºT (2-0)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Ayrton (Emerson – 43’/2ºT), Maurício Ramos, Marcelo Oliveira e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Souza, Ronny (Weldinho – 33’/2ºT) e Patrick Vieira (Vinícius – 16’/1ºT); Caio. Técnico: Gilson Kleina

TIGRE (ARG): Garcia, Paparatto, Orban e Donatti; Galmarini, Diaz, Castaño (Leone – 28’/2ºT), Ferreira e Cisterna (Péres García – 14’/2ºT); Botta e Maggiolo (Leguizamón – 33’/2ºT). Técnico: Néstor Gorosito

Por Cezar Alvarenga – Palmeiras vacila, toma gol no último minuto e perde para Tigre na Argentina.

Fonte: MSN Esportes

 

O clima não foi hostil como se temia, o estádio estava praticamente vazio, sem pressão dos torcedores locais, e o Palmeiras foi superior, especialmente no segundo tempo. Mas o time brasileiro vacilou, levou um gol aos 49 minutos do segundo tempo e perdeu do Tigre por 1 a 0, na Argentina, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores.

O Alviverde desperdiçou boas chances de marcar no final da partida diante de um Tigre mais ‘manso’ do que aquele que protagonizou cenas de violência no intervalo da decisão da Copa Sul-Americana, ano passado, contra o São Paulo, no Morumbi.

A mais clara delas com Kleber, que sozinho na área com o goleiro preferiu dar mais um drible no marcador que o perseguia. Foi desarmado. Na sequência o Tigre cavou falta, a zaga palmeirense bobeou, e Peñalba completou para o gol na última jogada antes do apito final.

Como o Sporting Cristal empatou com o Libertad por 2 a 2, fora de casa, no Paraguai, também nesta quarta, o grupo 2 agora está embolado. O Sporting Cristal tem quatro pontos contra três do Tigre e do Palmeiras, que na rodada anterior havia perdido fora de casa para o Libertad, líder do grupo, com sete pontos.

Na Libertadores o time alviverde só volta a jogar em 2 de abril, novamente contra o Tigre, desta vez no Pacaembu. Em seguida a equipe brasileira faz mais um duelo em casa, contra o Libertad, dia 11 de abril, para uma semana depois encerrar a participação na fase de grupos diante do Sporting Cristal, no Peru.

Depois de folgar pelo Campeonato Paulista no última final de semana, no próximo domingo o Palmeiras faz clássico com o São Paulo, pelo Estadual, no Morumbi.

O jogo

O Tigre começou a partida levando mais perigo, mas o Palmeiras conteve o esboço de pressão e passou a chegar com frequência no gol argentino. Kleber não alcançou passes de Valdivia, pela direita e de Vinícius, pela esquerda, mas conseguiu finalizar depois de jogada de Weldinho. O chute parou no marcador adversário.

Mas a chance de gol mais clara do primeiro tempo foi mesmo do Tigre. Aos 30 minutos Echeverría apareceu cara a cara com Fernando Prass na pequena área em sobra de escanteio, mas o goleiro foi bem e saiu com os pés para salvar o time brasileiro. Antes do fim da etapa inicial o goleiro argentino Cousillas fez sua primeira defesa em cobrança de falta rasteira de Wesley.

O segundo tempo só ganhou emoção quando o técnico Gilson Kleina mexeu no time e colocou Patrick Viera e Maikon Leite em campo. Patrick exigiu boa defesa em chute de fora da área, e Valdivia chegou muito perto de dar a vitória aos brasileiros em jogada que começou também com Patrick e terminou em cruzamento rasteiro de Márcio Araújo pela direita. Valdivia foi bloqueado na finalização. Charles, que também entrou na etapa final, ainda ‘tirou tinta’ da trave em chute rasteiro da entrada da área.

Vílson foi expulso aos 42 minutos dando início a uma sequência de lances trágicas para o clube brasileiro. Kleber perdeu gol feito logo depois, e Peñalba marcou o gol da vitória argentina no última lance da partida.

FICHA TÉCNICATIGRE-ARG 1 X 0 PALMEIRAS

Local: Estádio Monumental Victoria, em San Fernando (Argentina)

Data: 06 de março de 2013, quarta-feira

Horário: 19h45 (de Brasília)

Árbitro: Omar Ponce (do Equador)

Assistentes: Luis Alvarado e Carlos Herrera (ambos do Equador)

Cartões amarelos: Leguizamón e Galmarini (Tigre). Kleber (Palmeiras)

Cartão vermelho: Vilson (Palmeiras)

GOL: TIGRE: Peñalba, aos 49 minutos do segundo tempo

TIGRE: Cousillas; Paparatto, Echeverría e Orban; Galmarini, Ferreira, Peñalba, Rusculleda (Torassa), Botta e Matías García (Leguizamón); Santander (Lucas Janson)

Técnico: Néstor Gorosito

PALMEIRAS: Fernando Prass; Weldinho, Henrique, Mauricio Ramos e Marcelo Oliveira; Vilson, Márcio Araújo, Wesley (Patrick Vieira) e Valdivia; Vinicius (Maikon Leite) (Charles) e Kleber

Técnico: Gilson Kleina

 

Por Cezar Alvarenga – Jogadores do Palmeiras são ameaçados e agredidos por torcedores organizados na Argentina.

Fonte: UOL Esportes

 

Torcedores da uniformizada Mancha Alviverde agrediram atletas do Palmeiras nesta quinta-feira de manhã no aeroporto Aeroparque, em Buenos Aires. A informação foi divulgada pelo jornais Lance! e pelo argentino TN. De acordo com as publicações, oito torcedores não aceitaram a derrota do time diante do Tigre 1 a 0, na quarta-feira, na Argentina, e partiram para cima dos jogadores. O goleiro Fernando Prass se feriu na cabeça.

A confusão começou, segundo o repórter Caio Carrieri, do jornal Lance, quando integrantes da uniformizada cobraram Valdivia e Wesley no saguão antes do embarque do time para o Brasil. Com o chileno, que tomava um lanche no momento, a cobrança foi mais forte. Seguranças e jogadores tentaram intervir. Um vidro estilhaçou e fez um corte na cabeça de Prass.

Valdivia correu para o banheiro para se proteger, conforme relato. Seguranças e o zagueiro Maurício Ramos protegeram o meia, enquanto Henrique e Bruno dialogaram com os torcedores.

A reportagem do UOL Esporte entrou em contato por telefone com a polícia argentina, que confirmou que houve uma ocorrência com brasileiros no aeroporto. O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, deixou a Argentina antes do elenco e não presenciou a briga.

O Palmeiras divulgou uma nota oficial em site e disse repudir as agressões sofridas pelo elenco no aeroporto em Buenos Aires e o presidente Paulo Nobre deve se pronunciar ainda nesta quinta-feira sobre o caso.

“A diretoria da Sociedade Esportiva Palmeiras está reunida neste momento para decidir quais providências serão tomadas a respeito das agressões sofridas pelos jogadores e comissão técnica do clube, hoje de manhã, no saguão do Aeroparque Jorge Newbery, em Buenos Aires, na Argentina. O Palmeiras repudia os atos de violência, que feriram o goleiro Fernando Prass, e não reconhece como verdadeiros palmeirenses os que participaram de mais este triste episódio. O presidente Paulo Nobre classificou como ‘bandidos irracionais, e não torcedores apaixonados os participantes da selvageria’. O dirigente deve falar à imprensa, ainda hoje, em entrevista coletiva na Academia de Futebol do Palmeiras, em horário a ser divulgado posteriormente”, disse a nota.

O elenco do Palmeiras vem sofrendo com ataques de torcedores de uniformizadas. Em outubro de 2011, o volante João Vitor foi agredido na entrada do Palestra Itália. O atleta teve a camisa rasgada e enfrentou torcedores. Ninguém foi detido.

Três meses antes do incidente com João Vitor, jogadores foram ameaçados após chegarem a Porto Alegre para duelo. Na ocasião, Marcos Assunção discutiu rispidamente com um integrante de uniformizada.

O atacante Vagner Love também se envolveu em uma briga com torcedores do Palmeiras em dezembro de 2009 e posteriormente acabou deixando o clube. Já neste ano, o lateral direito Fabinho Capixaba discutiu e trocou socos com um torcedor, integrante da Mancha Verde, nos arredores do Palestra Itália.

Em 2008, o técnico Vanderlei Luxemburgo, então comandante do time, foi agredido por torcedores no aeroporto de Congonhas. Uma bomba foi encontrada em poder dos torcedores.

Derrota complica time na Libertadores

Após três rodadas, o Palmeiras soma três pontos. O problema é que time foi ultrapassado pelo Sporting Cristal-PER, que empatou por 2 a 2 com Libertad, Assunção, no Paraguai. O time peruano tem quatro pontos. O paraguaio lidera com sete. O próximo jogo de Palmeiras e Tigre na Libertadores é justamente o confronto de volta no Pacaembu, marcado apenas para o dia 2 de abril. No domingo, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista, o alviverde faz o clássico contra o São Paulo, no Morumbi.

Por Cezar Alvarenga – Conmebol pune São paulo por confusão na final sa Copa Sulamericana.

Fonte: Yahoo! Esportes

Imagem

Finalmente o Tribunal Disciplinar da Conmebol puniu o São Paulo e o Tigre pelos eventos da final da Copa Sul-Americana em dezembro do ano passado. A entidade tomou a decisão nesta sexta-feira e, por conta disso, o Tricolor não poderá enfrentar o Atlético-MG, no próximo dia 17 de março.

Conforme a entidade, o São Paulo poderá escolher outro estádio para disputar a partida e nada impede que a arena que irá substituir o Morumbi seja na capital paulista.

Além do veto ao Morumbi, o São Paulo foi multado em cem mil doláres. O Tigre terá que pagar multa de igual valor em razão da confusão.

Marcada pela violência, a final da Sul Americana durou apenas 45min, já que os jogadores do Tigre disseram que foram agredidos por seguranças do São Paulo e que não se sentiam seguros no Morumbi.

Por sua vez, o São Paulo acusa os argentinos de tentar invadir o vestiário do clube para tentar o agredir os atletas do Tricolor.

ICFUT – Com confusão e ‘meio jogo’, São Paulo é campeão da Copa Sul-Americana

Fonte: lancenet

Lucas e Osvaldo marcam no primeiro tempo e, após muita polêmica, Tigre se recusa a voltar do intervalo, fazendo o árbitro encerrar a final pela metade

São Paulo conquista a Copa Sul-Americana (Foto: Eduardo Viana)
Rogério Ceni e Lucas levantam a taça da Copa Sul-Americana (Foto: Eduardo Viana)

De um jeito que nenhum são-paulino imaginou, o Tricolor voltou a conquistar um título depois de quatro anos. Após confusão e apenas um tempo jogado, o time do Morumbi sagrou-se campeão da Copa Sul-Americana na noite desta quarta-feira, ao vencer o Tigre por 2 a 0.

Jogadores das duas equipes se envolveram em confusão no intervalo e decisão teve apenas 45 minutos. Após briga, que começou no gramado do Morumbi e continuou no túnel do vestiário, os jogadores argentinos se recusaram a voltar para o segundo tempo, alegando terem sido agredidos e intimidados pela Polícia Militar e seguranças do São Paulo.

A briga começou logo ao final do primeiro tempo, quando alguns argentinos cercaram Lucas. Houve troca de empurrões no campo e, após o tumulto, Paulo Miranda e Diaz foram expulsos.

Membros da comissão técnica do Tigre afirmam que jogadores foram agredidos por policiais e seguranças do São Paulo. Dois deles estariam feridos, deixando inclusive marcas de sangue nas paredes do vestiário. Até armas de fogo teriam sido apontadas para os argentinos. Os PMs que ficam no gramado não portam arma de fogo. O São Paulo diz que funcionários do clube também não.

Jogadores do Tigre cercam Lucas no intervalo da decisão no Morumbi (Foto: Tom Dib)

Com a bola rolando, o Tricolor foi superior durante quase todo o primeiro tempo. Sem deixar espaços para os argentinos e marcando firme, o Tricolor demorou a chegar com perigo, mas marcou na primeira chance clara. Aos 22, Jadson lançou Willian José, que tocou para Lucas marcar.

Em sua despedida do clube antes de se transferir para o Paris Saint-Germain, da França, o camisa 7 foi o grande destaque da partida. Além de anotar o primeiro, ele começou a jogada do segundo gol, cinco minutos depois. Após linda jogada individual, o meia-atacante tocou para Osvaldo, que, com calma, deu uma leve cavadinha para o fundo do gol.

Lucas se despediu do São Paulo com gol e título no Morumbi (Foto: Tom Dib)

Já classificado para a Libertadores de 2013, o São Paulo se credenciou para outras duas competições: a Copa Suruga, em agosto do ano que vem, contra o Kashima Antlers, no Japão, e a Recopa Sul-Americana, na qual enfrentará o rival Corinthians, campeão da Libertadores deste ano.

O título do São Paulo coloca 2012 na história do futebol paulista, já que os quatro grandes clubes do estado conquistaram ao menos uma taça nesta temporada, fato que não acontecia desde 2008.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 0 TIGRE

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 12/12/2012 – 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Assistentes: Francisco Mondria (CHI) e Carlos Astroza (CHI)

Renda/Público: R$ 3.942.800,00 / 67.042 pagantes
Cartões Amarelos: Denilson e Rogério Ceni (SAO); Galmarini, Godoy e Diaz (TIG)
Cartões Vermelhos: Paulo Miranda, Intervalo (SAO); Diaz, Intervalo (TIG)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Denilson e Jadson; Lucas, Osvaldo e Willian José. Técnico: Ney Franco.

TIGRE: Albil; Paparatto, Echeverría, Godoy e Orban; Ferreira, Galmarini, Díaz e Leone; Botta e Maggiolo. Técnico: Néstor Gorosito

 

São Paulo saiu de jejum de quatro anos sem conquistar para chegar ao seu primeiro título da Sul-americana

ICFUT – Tigre confirma e decisão da Sul-Americana com o Tricolor será em La Bombonera

Fonte: lancenet

Clube não pode jogar em sua casa, no José Dellagiovanna, pois capacidade do estádio é de apenas 28 mil torcedores e Conmebol exige palco com no mínimo 40 mil

La Bombonera (Foto: Igor Siqueira)
La Bombonera será o palco do jogo entre Tigre x São Paulo nesta quarta-feira (Foto: Igor Siqueira)

O Tigre confirmou por meio de seu site oficial que a decisão da Copa Sul-Americana será mesmo em La Bombonera, casa do Boca Juniors. O clube argentino enfrentará o São Paulo nesta quarta-feira, no jogo de ida do torneio, no estádio dos xeneizes.

A equipe do técnico Néstor Gorosito não pôde mandar seu jogo no José Dellagiovanna por decisão da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol). A entidade não permite que estádios com capacidade para menos de 40 mil pessoas sediem as decisões de competições organizadas por ela.

Nesta terça-feira, o presidente do Tigre, Rodrigo Molinos, se reunirá com o presidente do Boca, Daniel Angelici, para acertar detalhes de segurança, venda de ingressos e organização da partida em geral.

ICFUT–SUL-AMERICANA: Tigre ‘realiza desejo’ do São Paulo, elimina o Millonarios e está na final

Fonte: lancenet

Time argentino leva sufoco, mas arranca empate em 1 a 1 na Colômbia

Copa Sul-Americana - Millionários x Tigre (Foto: Guillermo Legaria/AFP)
Tigre está na final da Copa Sul-Americana (Foto: Guillermo Legaria/AFP)

Lucas, os jogadores do São Paulo e a torcida tanto torceram que o Tigre (ARG) conseguiu eliminar o Millonarios (COL) e está garantido na final da Copa Sul-Americana. Desta forma, o Tricolor do Morumbi vai ter a chance de decidir o torneio continental dentro de sua casa. O time argentino foi até a Colômbia nesta quinta-feira e arrancou o empate por 1 a 1.

Como houve um empate em 0 a 0 no jogo de ida, qualquer vitória argentina ou mesmo uma igualdade com gols já seria suficiente para avançar. Mas o time mostrou muita disciplina tática. Soube ficar em seu campo, deixar o adversário jogar, e abriu o placar em bola parada. Levou um gol já aos 45 do segundo tempo, segurou o resultado e se classificou para decisão. O primeiro jogo será em Buenos Aires, no dia 5 de dezembro, e a decisão uma semana depois no Morumbi.

Se o Millonarios acreditava que teria facilidade, logo no início o Tigre mostrou que não seria assim. A equipe argentina mostrou que pode não ter um grande craque, mas que sabe marcar sob pressão, que pode ter organização tática e sair em bons contra-ataques. E foi nisso que se baseou seu jogo, principalmente no primeiro tempo. Botta era o jogador que levava mais perigo, criava boas jogadas, mas Maggiolo e Leone não conseguiram ajudar muito.

Do outro lado, o Millonarios era visivelmente uma equipe mais técnica. Ortíz e Candelo comandavam o meio, com o segundo trazendo mais cadência, e o primeiro mais velocidade, e a dupla de ataque formada por Cosme e Rentería, com muito apoio de Otálvaro, que fazia boas jogadas individuais, e chegou a deixar o ex-atacante do Internacional e do Santos na cara do gol.

Colombianos foram surpreendidos com forte marcação (Foto: Guillermo Legaria/AFP)

O primeiro tempo começou com pressão do Tigre, como bons lances de Maggiolo e Botta, que quase acertou um bonito chute após matada no peito. Depois, o Millonarios atacou bastante, mas a marcação em cima de Cosme e Rentería era forte. Com o tempo, a partida se equilibrou, e os pesos ficaram iguais na etapa inicial.

No início do segundo tempo, o time colombiano achou que iria se aproveitar do preparo físico e do desgaste do Tigre por causa da altitude de Bogotá e foi para cima. Logo nos cinco primeiros minutos foram quatro chances. Sendo que na primeira, Ochoa fez boa jogada de linha de fundo, tocou para Candelo, e Donatti salvou em cima da linha.

Mas pareceu que quem cansou foram os colombianos. Aos poucos os argentinos voltaram à partida e o gol acabou saindo em jogada de bola parada. Falta cobrada da intermediária, Maggiolo desviou para a pequena área, e Etcheverría ficou livre para completar e balançar a rede.

Daí para o fim, o Millonarios tentou pressionar, e só aos 45 minutos que saiu o gol, com Perlaza. Mas foi tarde demais. O Tigre está na final.

FICHA TÉCNICA
MILLONARIOS (COL) 1 x 1 TIGRE (ARG)

Local: Estádio Nemesio Camacho "El Campín", em Bogotá (COL)
Data-hora: 29/11/2012, às 22h15 (de Brasília)
Árbitro: Darío Ubriaco (URU)

Gols: Etcheverría (20’/2ºT), Perlaza (45’/2ºT)

Cartões amarelos: Orban, Galmarini, Díaz, Albil (TIG), Martínez, Franco (MIL)
Cartões vermelhos: Não houve.

MILLONARIOS (COL): Delgado, Ochoa, Henríquez, Franco e Martínez; Ramírez, Otálvaro, Ortíz (Vasquez, 25’/2ºT) e Candelo (Tancredi, 34’/2ºT); Cosme (Perlazza, 29’/2ºT) e Rentería. Técnico: Hernán Torres

TIGRE (ARG): Albil, Paparatto, Donatti, Etcheverría e Orban; Galmarini, Ferreira, Leone (García, 48’/2ºT) e Díaz; Botta (Escobar, 31’/2ºT) e Maggiolo (Ftacla, 43’/2ºT). Técnico: Néstor Raúl Gorosito