ICFUT – Com Neymar suspenso, Lucas assume condição de ‘estrela solitária’ da sub-20

Fonte: http://www.uol.com.br

Sem Neymar, suspenso, seleção brasileira agora depende de brilho do meia Lucas dentro de campo

Dos três desfalques que o Brasil terá, o mais sentido talvez seja o do atacante Neymar. Artilheiro do Sul-Americano sub-20 com sete gols, o jogador tem praticamente monopolizado as atenções na competição. Sem o astro, no entanto, o meia Lucas se apresenta como o substituto natural para conduzir a seleção brasileira na partida desta quarta-feira, às 21h10 (0h10 de Brasília), contra o Equador.

O camisa 10 da seleção brasileira, no entanto, tenta não supervalorizar a sua importância nesse momento decisivo e compartilhar com os demais companheiros de equipe o peso de substituir Neymar no confronto diante dos equatorianos.

“Todos no time têm de chamar a responsabilidade. O Neymar fará falta, mas com isso os outros jogadores ficarão mais visados, como eu e o Oscar, por exemplo. Temos peças de reposição e quem entrar vai suprir bem a ausência do Neymar, pois seleção brasileira é para ter os melhores atletas que estão à disposição”, afirmou Lucas.

Se não ter Neymar no time já é um fator que preocupa, o recente problema envolvendo o zagueiro Bruno Uvini também é um complicador a mais. O capitão da seleção brasileira nesse Sul-Americano sub-20 fraturou a perna direita durante o jogo com a Argentina, na última rodada, e teve de retornar ao Brasil para ser operado.

Para fechar a lista de problemas, o zagueiro Juan também terá de cumprir suspensão automática por ter sido expulso logo no início da partida contra os argentinos, forçando o técnico Ney Franco a apostar em uma defesa formada pelos reservas Saimon e Romário.

“Agora que precisamos mostrar a força do grupo e se unir mais ainda. Aconteceu tudo de uma hora para a outra, mas a seleção está bem preparada psicologicamente, tem peças de reposição e vai se preparar para conseguir duas vitórias, atingir o objetivo e voltar para casa feliz”, disse o camisa 10 da seleção brasileira.

O Brasil está na segunda colocação do hexagonal com seis pontos, empatado com a Argentina e um ponto à frente do Equador. O líder é o Uruguai, que já somou sete pontos até aqui e pode conquistar uma das duas vagas olímpicas nesta quarta-feira, caso derrote justamente os argentinos.

ICFUT – Sub-20: Chile vence de virada e carimba vaga para Hexagonal; Anfitriões estão fora

Fonte: http://www.futebolinterior.com.br

O Chile ganhou da Venezuela por 3 a 1 e se classificou, enquanto o Peru foi eliminado mesmo vencendo o Uruguai por 2 a 0

O Chile tomou um susto e saiu perdendo para a Venezuela, mas virou o jogo e ganhou por 3 a 1, nesta quinta-feira, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Sul-Americano Sub-20. Meza fez o gol dos Vino Tinto, enquanto Pinto, Alfaro e Márquez balançaram as redes para o Chile.

O triunfo levou a Seleção Chilena aos seis pontos, ficando na vice-liderança do Grupo A, que tem a Argentina como líder, com 10 pontos. A Venezuela, por sua vez, se despede com três pontos, na lanterna da chave.

No outro jogo do Grupo A, os donos da casa Peru venceram o Uruguai por 2 a 0. Apesar da vitória, as duas equipes dividiram a terceira colocação com quatro pontos, mas os uruguaios levaram a melhor pelo saldo de gols e seguem na disputa.

Na sexta-feira dois jogos pelo grupo do Brasil encerram a primeira fase da competição. Vice-líder com quatro pontos, o Equador enfrenta a Bolívia, lanterna da chave com um ponto. A Colômbia, terceira colocada com quatro pontos, joga contra o Paraguai.

As quatro seleções ainda têm chances de se classificar para o Hexagonal, que dará vagas para as Olimpíadas de Londres e Mundial da categoria.

Confira os jogos da 4ª rodada:

Quinta-feira
Chile 3 x 1 Venezuela
Peru 2 x 0 Uruguai

Sexta-feira
Equador x Bolívia
Colômbia x Paraguai

Por Edgar Santista – Brasil vence o Equador e garante a ponta no Grupo

Time misto não deu show. Mas jogo serviu para Ney Franco observar jogadores já pensando no hexagonal do Sul-Americano

A Seleção Brasileira venceu o Equador por 1 a 0, na madrugada desta quarta-feira, em Tacna (PER), pela última rodada da primeira fase do Sul-Americano Sub-20. Com dois titulares e três estreantes entre os 11, o time misto não deu show, mas garantiu a primeira colocação no Grupo B.

 Como já é costume neste Sul-Americano, a Seleção encontrou um adversário empenhado na marcação, com dez homens atrás da linha da bola. Por isso, teve dificuldades para atacar quando escolhia carregar a bola. A solução eram os passes curtos.Enquanto tentava se posicionar da melhor maneira possível, o Brasil viu o Equador assustar. Cazares deu lindo passe para Ibarra, que, de primeira, completou. Coube ao goleiro Aleksander se esticar e fazer ótima defesa. Jogadores aprovam atuação e dão resposta a Ney FrancoQuando as críticas ao time misto poderiam começar, a garotada logo acordou. Antes errando passes e perdendo a bola, Oscar recebeu de Alan Patrick e, de calcanhar, enganou a defesa equatoriana. O presente foi recebido por Henrique, que caprichou o chute no canto direito.Pouco depois do gol, Cazares fez falta em Alan Patrick, reclamou e recebeu o cartão vermelho. Com um homem a mais, a Seleção, porém, não ampliou. 

Reclamando dos passes errados, Ney Franco substituiu Zé Eduardo e Alan Patrick por Lucas e Willian, respectivamente. Mas o são-paulino ficou apenas dez minutos em campo, pois recebeu cartão o amarelo. Para evitar outro amarelo, que o tiraria do próximo jogo, o meia-atacante rapidamente deixou o campo.

Para quem esperava goleada, ela não aconteceu. O Brasil diminiu o ritmo. E teve sorte. O Equador, que parecia conformado com a derrota, carimbou o travessão com Montaño, que ainda teve outra chance após a defesa parar pedindo impedimento. Mas demorou a concluir.

Os sustos acordaram a Seleção, que viu Diego Maurício caprichar, mas errar o chute, desperdiçando boa chance. O jogo passou a ficar dramático, com investidas dos dois lados. Mas o placar não mudou. 

FICHA TÉCNICA:
EQUADOR 0 X 1 BRASIL

Local: Jorge Basadre, em Tacna (PER)
Data/Hora: 26/1/2011 – 0h10 (de Brasília)
Árbitro: Diego Abal (ARG)
Auxiliares: Ricardo Casas (ARG) e Jorge Urrego (VEN)
Cartões amarelos: Narvárez(EQU); Lucas, Simon (BRA)
Cartões vermelhos: Cazares (EQU)

GOL: Henrique 24’/1T (0-1)

EQUADOR: Jaramillo, Pineida, Narvárez e Quiñonez, Gaibor; Fuertes, Oña (Chala, 40’/2T), Arroyo (Caicedo, 36’/1T) e Ibarra, Cazares e Montaño. Técnico: Sixto Vizuete.

BRASIL: Aleksander, Rafael Galhardo, Saimon, Romário e Gabriel Silva; Fernando, Zé Eduardo (Lucas, 8’/2T) (Alex Sandro, 18’/2T), Alan Patrick (Willian, 8’/2T) e Oscar; Henrique e Diego Maurício. Técnico: Ney Franco.

Texto: Lancenet.com

ICFUT – Brasil encara Equador para recuperar moral e ser 1º do grupo

Fonte: http://www.terra.com.br

Fábio de Mello Castanho

Depois de duas vitórias convincentes contra os fortes Paraguai e Colômbia, um empate por 1 a 1 com a Bolívia. Para retomar a confiança para a fase final do Sul-Americano Sub-20, o Brasil enfrenta o Equador, de terça para quarta-feira, às 0h10 (de Brasília), no Estádio Jorge Basadre, em Tacna.

Esta é a principal preocupação do Brasil para uma partida que pode valer a liderança do Grupo B da competição. Uma vitória brasileira faz com que o time de Ney Franco não seja mais alcançado pelos equatorianos e teoricamente inicie a fase final com um jogo mais tranquilo. Em caso de empate ou derrota, a decisão fica para a última rodada, quando o Brasil folga.

“Uma vitória amanhã já volta a confiança. De repente com tropeço vamos para a segunda fase já com as pessoas questionando. É importantíssimo esse jogo. Se ganharmos, ficamos invictos. É importante para avançarmos em primeiro e entrarmos com confiança”, disse o meio-campista Alan Patrick.

Apesar de o Brasil ainda brigar pelo primeiro lugar do grupo, o técnico Ney Franco vai escalar um time misto, quase todo reserva para o duelo. O cuidado tem um motivo: quatro jogadores pendurados (Gabriel, Juan, Casemiro e Neymar ) que poderiam ser desfalques no início da primeira fase caso recebessem cartão contra o Equador.

Fora isso, há uma preocupação com o desgaste. Os brasileiros jogaram há dois dias contra a Bolívia. Desta forma, apenas Henrique e Zé Eduardo, dos considerados titulares, estarão em campo. Será a oportunidade de jogadores como Alan Patrick, Oscar e Galhardo mostrarem serviço e se credenciarem a uma vaga na equipe principal.

“É um jogo muito importante. Os jogadores que vão entrar querem aproveitar e mostrarem que podem ajudar o Brasil no resto da competição”, disse o zagueiro Saimon, um dos atletas que terão a primeira oportunidade de atuar no torneio.

Do outro lado, estará uma equipe que mostrou consistência nos dois jogos que realizou no torneio. Conseguiu um empate por 1 a 1 com a forte Colômbia e ganhou apertado do Paraguai por 1 a 0. Mesmo sem estar entre os mais cotados no início do torneio, pode surpreender e avançar para a segunda fase.

Quem
BRASIL: Aleksander; Galhardo, Saimon, Romário e Gabriel Silva; Fernando, Zé Eduardo e Oscar; Alan Patrick, Henrique e Diego Maurício. Técnico: Ney Franco

EQUADOR: John Jaramillo; Mario Pineda, John Narváez, Edder Fuertes e Denis Quiñones; Fernando Gaibor, Christian Penilla, Juan Cazares e Cristian Oña; Marcos Caicedo e Edson Montaño. Técnico: Sixto Vizuete.

Onde: Estádio Jorge Basadre, em Tacna (PER)
Quando Terça para quarta-feira, às 0h10 (de Brasília)
Árbitro Diego Abal (ARG)

Por que?: último jogo do Brasil na primeira fase no torneio que vale vaga nos Jogos Olímpicos e no Mundial Sub-20

Para ficar de olho

– Uma vitória garante ao Brasil o primeiro lugar do Grupo B

– Aos rostos novos da Seleção, que terão uma oportunidade de mostrar serviço

– Ao árbitro Diego Abal, que no jogo contra o Paraguai expulsou Henrique e Zé Eduardo e irritou o técnico Ney Franco, que também recebeu o cartão vermelho.

Por Edgar Santista – Neymar marca golaço no fim, e sub-20 bate a Colômbia

Mesmo sem o mesmo brilho da estreia, Seleção derrota rivais e se aproxima da próxima fase do Sul-Americano. No domingo, equipe pega a Bolívia

Neymar na partida da seleção sub 20 contra a ColômbiaNeymar marcou um golaço no fim da partida da madrugada desta sexta-feira (Foto: Reuters)

O torcedor que esperava ver novo show de Neymar na madrugada desta sexta-feira teve que esperar até os 41 do segundo tempo: sem a atuação brilhante da estreia (quatro gols contra o Paraguai), o craque do Santos sofreu com a marcação da Colômbia e fez um golaço nos minutos finais para fechar o placar da vitória do Brasil por 3 a 1, em Tacna, pela segunda rodada do Grupo B do Sul-Americano Sub-20.

O resultado mantém a Seleção de Ney Franco na liderança da chave, agora com seis pontos, e fez o time brasileiro dar um passo importante para a classificação ao hexagonal final, de onde sairão os dois representantes do continente nos Jogos Olímpicos de 2012 e os quatro no Mundial deste ano, na Colômbia. Casemiro e Willian José marcaram os primeiros gols do Brasil, e Cardona, de pênalti, diminuiu para os colombianos, considerados por Ney Franco como um dos favoritos ao título sul-americano.

O Paraguai, que enfrenta o Equador na terceira rodada, está em segundo, com três. No próximo domingo, às 14h30m (de Brasília), o Brasil vai enfrentar a Bolívia, em Moquegua. Já os colombianos vão folgar. 

Expulso na estreia da Seleção Brasileira sub-20, na última terça-feira, na vitória por 4 a 2 sobre o Paraguai, Ney Franco assistiu ao confronto da tribuna de honra do estádio ao lado do assistente da equipe principal, Sidnei Lobo. O auxiliar Moacir Pereira foi quem comandou o time do banco de reservas.

Nervosismo e poucas chances de gol na etapa inicial em Tacna

Lucas na partida do Brasil contra a ColÔmbiaLucas tenta levar o Brasil ao ataque na partida contra a Colômbia, em Tacna (Foto: Mowa Press)

Assim como na estreia, a Seleção Brasileira não começou bem a partida. Os colombianos tinham mais domínio de bola e tentavam chegar ao ataque na base da velocidade, principalmente com os lances do camisa 11 Castillo. Mas a primeira chance clara de gol foi do time canarinho, aos 19. Lucas dominou na entrada da área e soltou a bomba. O goleiro Mosquera fez uma grande defesa.

Quatro minutos depois, a  Colômbia respondeu. Cardona cobrou direto uma falta pelo lado esquerdo da grande área. O goleiro Gabriel saltou para defender, mas a bola explodiu no travessão. Quase o primeiro gol dos colombianos. A partir daí, a Seleção passou a ter mais posse de bola e a controlar o jogo.

Mais discretos do que os paraguaios, os colombianos também abusavam das faltas no meio-campo. Em uma delas, Castillo segurou Casemiro e o árbitro argentino Dário Ubriaco sequer advertiu o atleta com o amarelo. No lance seguinte, pancada em Neymar e finalmente Cardona foi premiado com um cartão. 

Os lances incomodoram os brasileiros, que chegaram a esboçar uma reclamação com o árbitro. Neymar, no entanto, tomou à frente e trocou algumas palavras com o argentino. Atitude bem mais tranquila do que na estreia contra os paraguaios, quando a Seleção Brasileira teve dois jogadores expulsos na etapa final (Zé Eduardo e Henrique).

Ainda no primeiro tempo, aos 38, Lucas fez uma ótima jogada e lançou para Diego Maurício na intermediária. O atacante ganhou na corrida do adversário, invadiu a área e soltou a bomba. A bola passou por cima do gol de Mosquera.

Casemiro, Willian José e Neymar marcam e garantem mais três pontos para a Seleção

Willian comemora gol do Brasil contra a ColômbiaWillian beija a tatuagem na comemoração do gol brasileiro nesta sexta-feira (Foto: Mowa Press)

A Seleção voltou melhor para a etapa final. Com a mesma formação, o time quase marcou o primeiro logo aos três minutos. Neymar fez uma linda jogada, passou por dois adversários e rolou para Willian José na entrada da área. O atacante soltou a bomba e a bola explodiu na trave de Mosquera, que nada poderia fazer.

Na sequência do lance, Lucas deu um lindo toque de calcanhar e deixou Casemiro de frente para o gol. O volante chutou errado e deperdiçou uma ótima oportunidade de abrir o marcador.

Não demorou para o Brasil marcar o primeiro gol. Aos nove, Diego Maurício recebeu pelo lado direito e cruzou. Casemiro apareceu como elemento surpresa e cabeceou para marcar o primeiro do time canarinho em Tacna. A Seleção seguiu melhor e fez mais um aos 17. Lucas fez ótima jogada pela direita e tocou para Willian tocar para o fundo da rede: 2 a 0.

Após o segundo gol, um branco no time canarinho. Cardona invadiu a área pelo lado esquerdo e foi derrubado por Bruno Uvini. Pênalti para a Colômbia. O próprio apoiador cobrou e diminuiu. Aos 41, Willian José tocou para Neymar pelo lado esquerdo. No mano a mano, o craque passou pelo defensor e chutou para marcar um golaço e sacramentar a vitória brasileira: 3 a 1.

brasil3  x 1 colômbia
Gabriel, Danilo (Rafael Galhardo), Bruno Uvini, Juan e Alex Sandro; Casemiro (Oscar), Fernando e Lucas; Neymar, Diego Maurício (Alan Patrick) e Willian José. Mosquera, Arias, Franco, Saiz e Viáfara; Cardona (Ortega), Miguel (Mendoza), Cabezas e Calle; Castillo e Escobar.
Técnico: Ney Franco Técnico: Eduardo Lara
Gols: Casemiro, aos nove minutos, Wllian José, aos 17 minutos, Cardona, aos 19 minutos, Neymar, aos 41 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Cardona, Franco, Cabezas (Colômbia); Gabriel (Brasil)
Cartões vermelhos:
Árbitro: Dário Ubriaco (Uruguai)
Auxiliares: Miguel Nuevas (Argentina) e César Escano (Peru)
Estádio: Jorge Basadre, em Tacna (Peru)

Texto: Globoesporte.com

ICFUT – Brasil fará seu segundo jogo no Sul-Americano Sub-20

Fonte: http://www.terra.com.br

A atuação de gala de Neymar na estreia do Sul-Americano Sub-20 criou a expectativa por um novo show do atacante. Na madrugada de sexta-feira, às 0h10 (de Brasília), todos os olhos do Estádio Jorge Basadre terão o mesmo jogador como foco principal na partida entre Brasil e Colômbia, duas seleções cotadas para título do torneio.

Se já era o centro das atenções antes mesmo de a bola rolar, o santista viu sua popularidade crescer ainda mais com os quatro gols marcados contra o Paraguai. Peruanos se encantaram com o futebol do brasileiro e devem encher o estádio que terá uma rodada com ingressos convidativos entre 10 e 35 soles novos (entre R$ 6 e R$ 21).

E, se depender da análise do adversário feita pelo técnico Ney Franco, o Brasil precisará ainda mais do futebol de Neymar. O treinador sempre apontou os colombianos como um dos principais rivais na busca por uma das duas vagas olímpicas em jogo.

“A Colômbia tem potencial para conseguir uma vaga olímpica. É um dos adversários mais difíceis que devemos jogar e ainda devemos encontrá-los na fase final”, disse o treinador, que não se deixa enganar pelo empate contra o Equador na estreia colombiana. “O resultado foi enganoso. A Colômbia mereceu um resultado positivo. Considero um tropeço deles”.

Para combater a ameaça, Ney Franco optou por mudanças na equipe. Duas forçadas pelas suspensões de Zé Eduardo e Henrique e outra de origem tática. Apagado na estreia, Oscar deixa o time.

Fernando entra como cabeça-de-área e o setor ofensivo será reorganizado com Neymar pela esquerda, Lucas como meia armador, Diego Maurício na direita e Willian José no centro da área. ¿A Colômbia tem muita força física e jogadores altos. Queremos ter isso também¿.

Outra preocupação de Ney é com os nervos. As duas expulsões contra o Paraguai incomodaram o técnico, que pede para os brasileiros aliarem força física com controle emocional. “Em todos os jogos sul-americanos há muita força física, não tem como escapar disso”, disse o zagueiro Juan.

Pelo lado colombiano, o técnico fez quatro mudanças em relação ao time da estreia, mas não mudou o esquema de jogo. Assim como o Paraguai, a Colômbia joga com duas linhas de quatro e tem no meia Cardona, o camisa 10, a sua maior esperança de surpreender o Brasil.

Quem
BRASIL: Gabriel; Danilo, Bruno Uvini, Juan e Alex Sandro; Casemiro, Fernando e Lucas; Diego Maurício, Willian José e Neymar; Técnico: Ney Franco

COLÔMBIA: Mosquera; Arias, Franco, Ospina (Saiz) e Sebastian Viafara; Ortega, Miguel, Cabezas e Cardona; Castillo e Andres Escobar.. Técnico: Eduardo Lara

Onde: Estádio Jorge Basadre, em Tacna, no Peru
Quando De quinta para sexta-feira, às 0h10 (de Brasília)
Por que?: segunda partida do Brasil no torneio que vale vaga nos Jogos Olímpicos e no Mundial Sub-20

Para ficar de olho

– Neymar, de quem é esperado novo show na competição

– Comportamento emocional dos brasileiros, que tiveram dois jogadores expulsos contra o Paraguai

– Futebol da Colômbia, exaltado pelo técnico Ney Franco

ICFUT – Brasil inicia busca por vaga olímpica apoiado em superioridade continental

Fonte: http://www.uol.com.br

Neymar se mostra descontraído, mas alerta: “Temos que tomar cuidado com todos”

O sonho da medalha de ouro olímpica inédita começa nesta segunda-feira para a seleção brasileira. Comandados pelo técnico Ney Franco, os 20 jogadores escolhidos iniciam contra o Paraguai, às 21h10 (0h10 de Brasília), no estádio Jorge Basedra, em Tacna (Peru), a disputa do Sul-Americano sub-20, que premiará os dois melhores com vagas nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres.

Para chegar lá, no entanto, a seleção brasileira terá um longo e desgastante caminho. Além dos paraguaios, o Brasil terá pela frente Colômbia, Bolívia e Equador na primeira fase. Se avançar, pode encontrar potências como Argentina e Uruguai, em um hexagonal que termina apenas no dia 12 de fevereiro.

Além de brigar por uma das vagas, o Brasil também coloca em campo sua superioridade no torneio continental. Atual bicampeão da competição, a seleção brasileira é também a maior vencedora da história do campeonato, com dez títulos, contra sete do Uruguai e quatro da Argentina.

O retrospecto, no entanto, só aumenta a responsabilidade do jovem grupo brasileiro e aumenta a expectativa em torno de grandes apresentações. O discurso, no entanto, é de respeito aos demais adversários, até pela pouca informação, pelo menos por enquanto, dos rivais que o Brasil terá nesses quase 30 dias de competição no Peru.

CAMPEÕES SO SUL-AMERICANO SUB-20

BRASIL – 10 (1974, 1983, 1985, 1988, 1991, 1992, 1995, 2001, 2007, 2009)
URUGUAI – 7 (1954, 1958, 1964, 1975, 1977, 1979, 1981)
ARGENTINA – 4 (1967, 1997, 1999, 2003)
COLÔMBIA – 2 (1987, 2005)
PARAGUAI – 1 (1971) 

———————————————————————————————————————————-

“[Temos de respeitar] todos. Não tem nenhuma seleção específica. Temos que tomar cuidado com todos os times”, afirmou o atacante Neymar.

O jogador do Santos, por sinal, colocará a prova o papel de protagonista. Após ser preterido pelo técnico Dunga e ficar fora da Copa do Mundo, o jogador terá o primeiro grande torneio para mostrar, mesmo com apenas 17 anos, é o grande destaque da geração que tentará lutar pelo ouro olímpico.

Mas para confirmar a sonhada caminhada rumo às Olimpíadas o Brasil terá de superar um esperançoso Paraguai. Depois de ficar em segundo lugar no último Sul-Americano, a equipe sonha repetir desempenho semelhante nesta temporada e incomodar os grandes nomes do continente.

O técnico Adrián Coria, no entanto, teve problemas para definir o grupo que levaria ao Peru. Depois de não conseguiu a liberação do atacante Frederico Santander, do Toulouse, viu o meia Juan Iturbe optar por defender a Argentina e, de quebra, ainda perdeu Rodrigo Alborno, contundido. Mesmo assim, o treinador mantém o otimismo.

“Sabemos do potencial do Neymar, mas o conjunto do Brasil também é muito bom. Mesmo assim, eu confio na minha equipe e não vamos para o jogo sem pensar em vencer”, afirmou Coria.

BRASIL X PARAGUAI

Data: 17/01/2010 (segunda-feira)
Horário: 21h10 (0h10 de Brasília)
Transmissão na TV: Band, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Sportv
Local: estádio Jorge Basadre, em Tacna (Peru)
Árbitro: Diego Abal (ARG)
Auxiliares: Ricardo Casas (ARG) e Francisco Mondría (CHI)

Brasil
Gabriel; Danilo, Bruno Uvini, Juan e Alex Sandro; Casemiro, Zé Eduardo, Oscar, Lucas e Neymar; Henrique
Técnico: Ney Franco

Paraguai
Mario Ovando; Raúl Cáceres, Gustavo Gómez, Diego Viera e Nelson Ruiz; Diego Benítez, Hernán Pérez, Marcos Gimenez e Oscar Ruiz; Miguel Medina e Claudio Correa
Técnico: Adrián Coria

ICFUT – Rivais do Brasil, Argentina e Uruguai abrem Sul-americano sub-20

Fonte: br.esportes.yahoo.com

O Campeonato Sul-americano sub-20 do Peru, que dará duas vagas para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e quatro para o Mundial da categoria na Colômbia, neste ano, começa neste domingo com um clássico do futebol do continente. Ainda sem a estreia do Brasil, o público peruano poderá ver o duelo entre Uruguai e Argentina, às 18h (de Brasília), em Arequipa, pelo grupo A. Ainda no domingo, Peru e Chile duelarão pelo mesmo grupo, às 20h10 (de Brasília), na estreia dos anfitriões.

Com sete títulos, o Uruguai é o segundo país mais vitorioso na história da competição, que teve a sua primeira edição realizada em 1954. A Celeste Olímpica só tem menos conquistas que o Brasil, que já ganhou o troféu em dez oportunidades. A equipe, no entanto, não vence o torneio desde 1981, e lutará neste ano para quebrar um longo tabu de 30 anos.

Pelo lado da Argentina, que tem quatro títulos do Sul-americano sub-20, o principal objetivo será apagar a má impressão deixada em 2009, quando os hermanos não conseguiram nem sequer uma vaga para o Mundial da categoria, que foi disputado no Egito.

Para fazer bom papel nesse ano, os hermanos contam com um time experiente, que possui jogadores que já se destacam nos profissionais de equipes do país. Os três principais deles são Leonel Galeano, titular do Independiente na conquista da Copa Sul-americana; Rogelio Funes Mori, que atua regularmente pelo tradicional River Plate; e Sergio Araujo, que já joga pelo Boca Juniors.

O Campeonato Sul-americano sub-20 irá durar até o próximo dia 12 de fevereiro. Na primeira fase, as dez equipes foram divididas em dois grupos. No A, estão Argentina, Uruguai, Chile, Peru e Venezuela; no B, estão Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador e Paraguai. Depois de jogarem em turno único dentro do grupo, os três melhores times de cada um deles avançarão para o hexagonal final, no qual as equipes voltarão a se enfrentar entre si, até que seja definido o campeão.