ICFUT – Todos os times que disputarão o Brasileirão Série A, B, C e D em 2020

Nesse vídeo você irá conhecer todos os 128 times que disputarão as Séries A, B, C e D do Campeonato Brasileiro, no ano de 2020!

  • Mudanças na Série D! No lugar do Red Bull (que sai por causa da parceria com o Bragantino) entrou o Mirassol! E houve uma outra mudança, o Baré não irá disputar nada em 2020, fechou o departamento de futebol, entrou no lugar o Atlético de Roraima Essas alterações ocorreram depois que saiu o vídeo, mas fica a correção!

Por Cleber Aguiar – Lusa não cumpre ” acordo ” com São Bernardo !

Fonte: O Estado de São Paulo

Meia revela que gol da Lusa foi ”quebra de acordo”

Anelso Paixão – O Estado de S.Paulo

Em meio à euforia pela classificação surpreendente para as quartas de final, o meia Henrique, da Portuguesa, acabou criando um problema para o clube ontem. Durante o programa Globo Esporte, o meia, substituído no segundo tempo da partida de domingo contra o São Bernardo, que definiu a classificação da equipe do Canindé, explicou que o gol de Ananias não era para ter acontecido e que havia um acordo entre os times para o jogo terminar 0 a 0, resultado que colocaria a Lusa no G-8 e manteria o São Bernardo na Primeira Divisão.

No momento do gol de Ananias, aos 44 do 2.º tempo, o placar de 0 a 0 era interessante para ambos, já que o São Caetano, outro time que brigava pela vaga, perdia por 2 a 0 para o Linense.

“Os jogadores do São Bernardo que estavam no banco, quando ficaram sabendo que o Linense fez 2 a 0, vieram até nosso banco e falaram que o empate era bom para os dois. Nós conversamos com o pessoal do campo, eles acertaram e ficaram ali tocando de lado, mas a bola sobrou na área e o Ananias falou que queria errar o chute, mas, infelizmente, acertou o gol”, disse Henrique.

A declaração causou polêmica. “Ele (Henrique) explicou que era uma brincadeira com o Ananias e que foi mal interpretada”, explicou o presidente Manoel da Lupa. Segundo a Federação Paulista, “o TJD aguardará a posição do procurador do tribunal para se manifestar sobre eventual punição”.