Por Cleber Santista – Santos vence o jogo do racismo ( VERGONHA ), pela Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO-RS 0 x 2 SANTOS-SP

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 28 de agosto de 2014, quarta-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Kleber Lúcio Gil (Fifa-SC) e Carlos Berkenbrock (Esp.-SC)
Renda: R$ 814.899,00
Público: 30.294 (28.091 pagantes)
Cartões amarelos: Ramiro e Pará (Grêmio); Edu Dracena, Alison e David Braz (Santos)

GOLS:
SANTOS-SP: David Braz, aos 37, e Robinho, aos 42 minutos do primeiro tempo

GRÊMIO-RS: Marcelo Grohe; Pará, Werley, Rhodolfo e Zé Roberto (Matías Rodríguez); Walace (Matheus Biteco), Ramiro e Giuliano; Luan (Alán Ruiz), Barcos e Dudu
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SANTOS-SP: Aranha; Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alison, Arouca e Lucas Lima; Thiago Ribeiro (Alan Santos), Gabriel (Leandro Damião) e Robinho (Rildo)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

ICFUT – Mogi cede imagem do torcedor que xingou Arouca

Fonte: lancenet

Julgamento acontece na próxima segunda, 17, na sede da Federação Paulista de Futebol

Santos x Mogi Mirim - Arouca (Foto: Ivan Storti/ LANCE!Press)
Jorgador do Santos foi vítima de racismo em Mogi (Foto: Ivan Storti/LANCE!Press)

Na manhã de quarta-feira, o Mogi Mirim foi indiciado pelo Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paulista de Futebol no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. De acordo com o advogado João Zanforlin, contratado para representar o clube do interior, foi entregue à policia imagens do torcedor que fez ofensas racistas a Arouca, na partida realizada no dia 6 deste mês.

– O Mogi mandou as imagens de identificação para a polícia. Eu ainda não tive acesso, estou esperando mais documentações para preparar a defesa do clube – disse Zanforlin, ao LANCE!Net.

Segundo o terceiro parágrafo do artigo 243-G, "Quando a infração for considerada de extrema gravidade, o órgão judiciantte poderá aplicar as penas dos incisos V, VII e XI do art. 170". Assim sendo, o Mogi poderá ser punido ainda com perda de pontos, de mando de campo e até sofrer a exclusão do Campeonato. Vale lembrar que o clube já teve seu estádio interditado pela FPF.

Entretanto, tudo é passível da interpretação de quem julgará o caso, como lembra o procurador do TJD, Antônio Carlos Meccia:

– A procuradoria fez a sua parte que é fazer a denúncia, mas tudo é passível de interpretação e tudo pode ajudar. Como torcedor, eu acredito que foi mais uma provocação do que um ato de racismo propriamente dito.

O julgamento acontece na próxima segunda-feira, dia 17, na sede da Federação Paulista de Futebol.

Por Cleber Aguiar – Arouca é vítima de racismo em Mogi Mirim.

Arouca-olhando-vila-belmiro-640x480-Ricardo-Saibun-Divulgação-SantosFC

Cleber Aguiar Equipe ICFUT – Ridícula a torcida do Mogi Mirim o Famoso ” Sapão ” do interior e imortalizada pelo Carrossel Caipira dos anos 90, hoje ser manchete de atos racistas de sua torcida contra o nosso grande volante do Peixe Arouca.Estamos a menos de 100 dias da Copa do Mundo no Brasil é o segundo caso só nesses últimos dias, em uma partida pelo Gauchão entre Esportivo e Veranópolis em Bento Gonçalves o árbitro Márcio Chagas da Silva foi insultado também pelo torcida local.

O que fazer em um país que o Rei do Futebol é o Pelé negro, nosso grande defensor jurista é Joaquim Barbosa negro, Orlando Silva entre outras personalidades temos pessoas com essa mente ainda em pleno 2014…absurdo !!!…Isso que nem citei o caso do Tinga no Peru, que outra coisa de gente sem mínima condições de viver em sociedade.

Racismo aqui no ICFUT nunca !!!

Veja a Nota do Arouca sobre isso.

Na saída do jogo desta quinta-feira, contra o Mogi Mirim, fui alvo de insultos racistas de um torcedor do time adversário. É lamentável e inaceitável que ainda haja espaço para esse tipo de coisa hoje em dia. Isso só mostra que o ser humano ainda tem muito a evoluir e a crescer, que não estamos nem perto de um mundo que viva a harmonia entre as pessoas e todas as suas diferenças. 

Tenho muito orgulho das minhas origens africanas, que foi o que o sujeito tentou usar para me ofender, dizendo que eu deveria procurar alguma seleção de lá para jogar. Dando a entender que um negro igual a mim não serve para defender a seleção brasileira. Como se algumas das páginas mais bonitas da história da nossa seleção não tivessem sido escritas por jogadores como Leônidas, Romário e pelo Rei Pelé, também negros. Não ouvi os gritos de ‘macaco’ que alguns repórteres disseram ouvir, mas, caso tenha realmente acontecido, é ainda mais triste. 

Eu sei muito bem de onde venho e de toda a minha luta para chegar onde cheguei. Por isso, sentir na pele o que aconteceu comigo hoje – logo depois do que fizeram com o Tinga outro dia e também do caso do juiz no Rio Grande do Sul – me deixa muito decepcionado. Acabou com a alegria pela boa atuação do nosso time, pelo belo gol que fiz, ou seja, pelo que deveria ser a essência do esporte.

O futebol é um espelho da nossa realidade, e isso não se resume apenas a xingamentos racistas. Continuam matando e morrendo por torcerem por um time diferente do outro. Espero, sinceramente, que casos como esse sejam severamente punidos, pois, enquanto isso não acontecer, nada vai mudar. A impunidade e a conivência das autoridades com as pessoas que fazem esse tipo de coisa são tão graves quanto os próprios atos em si. Somente discursos e promessas não resolvem a falta de educação e de humanidade de alguns.

ICFUT – Bulgária é multada por racismo durante jogo contra a Inglaterra

Fonte: globo

Federação terá de pagar R$ 96 mil por cantos de torcedores discriminatórios

Rooney comemora gol da Inglaterra (Foto: AFP)Ingleses comemoram gol de Rooney na vitória da
Inglaterra sobre a Bulgária por 3 a 0 (Foto: AFP)

A União de Associações Europeias de Futebol (Uefa) multou a Federação Búlgara (BFS) nesta sexta-feira em € 40 mil (R$ 96 mil) pelos incidentes de caráter racista ocorridos no dia 2 de setembro, em Sofia, na partida contra a Inglaterra pelas eliminatórias para a Eurocopa de 2012. "A multa contra a BFS tem origem em cantos de torcedores julgados discriminatórios (…) e no lançamento de material pirotécnico" contra o local de jogo.

Parte do público "imitou" sons de macacos quando os jogadores negros da seleção inglesa tocavam na bola, na partida vencida pelos ingleses por 3 a 0. A BFS poderá recorrer no prazo de "três dias após a publicação da decisão", conforme informou a Uefa.