Por Cezar Alvarenga – Com gol de Emerson, Timão só empata com a Ponte Preta no Pacaembu.

Fonte: Yahoo! Esportes

Emerson salvou o Corinthians de mais uma derrota para a Ponte Preta, nesta quarta-feira, no Pacaembu. A equipe da casa perdia até os 44 minutos do segundo tempo, quando o atacante aproveitou uma bobeira da defesa campineira e empatou o jogo em 1 a 1. O zagueiro Tiago Alves, de cabeça, havia aberto o placar, em jogo válido pela 24.ª rodada do Brasileirão.

Com o resultado, a Ponte Preta perdeu a chance de se aproximar dos times que brigam por uma vaga na Libertadores. Com 32 pontos, a equipe campineira segue no décimo lugar, uma posição abaixo do Corinthians, que tem a mesma pontuação, mas leva vantagem no saldo de gols.

Na próxima rodada, domingo, às 16h, o Corinthians tem clássico no Pacaembu, contra o mandante Palmeiras. Já a Ponte Preta joga em Campinas diante do Botafogo, às 18h30.

O JOGO – O Corinthians entrou em campo praticamente com força máxima. Os desfalques eram apenas os volantes Paulinho (machucado) e Ralf (suspenso), substituídos por Guilherme e Edenilson. Mas, novamente, assim como foi no Paulistão, a equipe teve muita dificuldade em passar pelo esquema tático campineiro.

Foram 12 minutos de jogo travado até a primeira boa chance, justamente da Ponte Preta. Roger ganhou de Paulo André, bateu cruzado, e a bola passou raspando a trave de Cássio. O goleiro voltou a levar um susto em chute de longe de Nikão, que ele pegou com a ponta dos dedos.

Nada que Douglas e Danilo tentavam dava certo e a bola corintiana invariavelmente parava antes de levar perigo a Édson Bastos. As coisas começaram a melhorar só depois dos 30 minutos, quando o Corinthians fez blitz no ataque. Só aí o goleiro teve que trabalhar, num chute forte de Douglas.

Mesmo atacando pouco, o time da casa teve motivos para sair reclamando do primeiro tempo. Isso porque, aos 42 minutos, Renê Júnior tentou fazer um domínio na sua área de defesa e bateu com a mão na bola. O árbitro Rodrigo Braghetto mandou seguir, enquanto os corintianos pediam pênalti.

O segundo tempo começou mais movimentado, com a Ponte Preta melhor. De volta da seleção, Cássio fez duas grandes defesas em chutes fortes e de longe de Marcinho e Nikão. Aos 10, ele foi salvo por um erro de Roger, que recebeu cara a cara com o goleiro, mas chutou de canela, em cima de Chicão.

Vendo a falta de criatividade da equipe, Tite botou em campo Jorge Henrique, que não jogava há um mês. Mas o panorama do jogo não mudou, com a Ponte sendo sempre mais agressiva. O time de Campinas foi recompensado aos 22 minutos. Nikão bateu falta da esquerda, Renê Júnior cabeceou na segunda trave e tocou para Tiago Alves, no outro poste, testar para o chão, sem chances para Cássio.

Tite mais uma vez tentou dar uma nova cara ao time. Tirou o lateral Alessandro e colocou o garoto Giovanni, meia ofensivo. As chances apareceram, mas não se transformaram em gol. Na melhor delas, o próprio jovem bateu cruzado, para fora.

Quando tudo já parecia perdido, Edenilson deu um chutão desde o meio-campo, Paulo André deu uma de pivô e desviou de cabeça, e a bola sobrou para Emerson, que bateu para o gol. Édson Bastos espalmou para trás e aceitou.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 1 X 1 PONTE PRETA

CORINTHIANS – Cássio; Alessandro (Giovanni), Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Edenilson, Guilherme (Adilson), Danilo e Douglas (Jorge Henrique); Romarinho e Emerson. Técnico – Tite.

PONTE PRETA – Édson Bastos; Tiago Alves, Ferron e Diego Sacoman; Cicinho (Xaves), Baraka, Renê Júnior, Marcinho e Uendel; Nikão (Bruno Sabino) e Roger (Luan). Técnico – Gilson Kleina.

GOL – Tiago Alves, aos 22 minutos do segundo tempo. Emerson, aos 44 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Rodrigo Braghetto (SP).

CARTÕES AMARELOS – Fábio Santos, Alessandro, Guilherme, Chicão, Édson Bastos, Cicinho, Nikão e Ferron.

RENDA – Não disponível.

PÚBLICO – 21.914 pessoas.

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Por Cleber Aguiar – Em atuação inspirada de Neymar, Santos FC goleia Ponte Preta por 6 a 1 e chega à quinta vitória seguida no Campeonato Paulista

Fonte: Santosfc.com.br

© Ricardo Saibun/Divulgação Santos FC

Peixe embala série de vitórias e já está em terceiro no Paulistão

Com uma atuação inspirada de Neymar, que participou de todos os gols da goleada do Santos FC sobre a Ponte Preta por 6 a 1, o Peixe garantiu a quinta vitória consecutiva no Campeonato Paulista neste sábado (25). Na partida válida pela décima rodada do Estadual, realizada na Arena Barueri, o próprio craque e Edu Dracena, com dois gols cada, além de PH Ganso e Guilherme (contra) foram os responsáveis por levar o Alvinegro Praiano à vitória.

Com o triunfo (o maior registrado nesta edição do Paulistão), a equipe de Muricy Ramalho abre a rodada na terceira colocação, com 21 pontos – seis vitórias, três empates e apenas uma derrota.

O próximo compromisso santista acontece na quarta-feira (29), diante do Guarani, às 19h30, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).

Para o desafio, o técnico Muricy Ramalho não contará com Neymar, PH Ganso, Rafael e Fucile. Os três primeiros servirão à Seleção Brasileira no amistoso desta terça-feira (28), diante da Bósnia, na Suíça. E o lateral direito atuará pelo Uruguai em partida amistosa contra a Romênia na quarta-feira (29), na capital do País rival, Bucareste.

Neymar dita o ritmo, e Santos FC faz dois no primeiro tempo
Santos FC e Ponte Preta fizeram um jogo aberto no primeiro tempo na Arena Barueri. Porém o Peixe, que contou com uma atuação inspirada de Neymar nos 45 minutos iniciais, soube aproveitar as chances criadas e ir para o vestiário em vantagem.

Com 11 minutos, por pouco o Alvinegro Praiano não abriu o placar. Em jogada parecida com o primeiro gol do Santos FC diante do Comercial, na última quarta-feira (22), Neymar arrancou pela meia e passou para Ibson pela direita. De frente para o Lauro, o meia mandou em cima do goleiro rival.

Só que a inspiração de Neymar não demoraria a resultar em gol para o Santos FC. E foi o que aconteceu aos 27. O craque recebeu de Juan na intermediária e, sem dominar, mandou uma bomba no canto direito de Lauro. Golaço.

Aos 34, na construção do segundo gol, Neymar brincou mais uma vez de jogar futebol. Na lateral e com dois marcadores em cima, o atacante deu um chute no ar e em seguida, achou Borges dentro da área. O centroavante girou em cima de um adversário e tentou o arremate. A bola ficou viva na pequena área para PH Ganso escorar para as redes e anotar seu primeiro gol na temporada.

Dois minutos depois, quase veio o terceiro. Neymar arrancou em velocidade pelo centro e achou Borges livre pela direita. No arremate, o artilheiro do último Brasileirão mandou à esquerda de Lauro.

E a um minuto dos 40, aconteceu o último lance de perigo da etapa. E novamente com Neymar. O craque santista arriscou de fora da área e a bola passou por cima da meta da Ponte Preta.

Santos FC ‘bombardeia’ Ponte e registra maior goleada do Paulistão
No segundo tempo, a Macaca veio para cima do Alvinegro Praiano, tanto é que descontou no início da etapa. Mas o Santos FC não acusou o golpe, foi para cima e garantiu a quinta vitória seguida no Paulistão, com um show de Neymar, PH Ganso e Cia.

Aos seis minutos, a Ponte Preta buscou a reação e conseguiu descontar. Renato Cajá lançou Uendel em profundidade pelo lado esquerdo. O lateral campineiro penetrou na área santista e tocou por baixo de Rafael.

No minuto seguinte, o Santos FC respondeu. Da direita, PH Ganso achou Neymar na esquerda, livre. De frente para Lauro, o craque mandou à direita do goleiro pontepretano.

Em seguida, veio a chuva na Arena Barueri. E com ela, veio mais do Santos FC. Em escanteio cobrado por Neymar, Borges subiu mais alto que a defesa adversária e cabeceou para a boa defesa de Lauro. Na sobra, Guilherme tentou afastar e chutou em cima de Ferron, que acabou colocando a bola contra a própria meta.

E aos 13, saiu o quarto do Peixe. Neymar cobrou falta da esquerda na cabeça de Edu Dracena, que se antecipou à zaga pontepretana e desviou para as redes.

Três minutos depois, o time de Campinas (SP) perdeu o volante Cicinho, expulso após receber o segundo amarelo por falta dura em cima de Neymar.

Com 22, o capitão Edu Dracena mostrou seu faro para cabecear e fez o quinto. Desta vez, Neymar cruzou da direita e o zagueiro apareceu livre para desviar para o gol.

Após dois minutos, a Ponte Preta perdeu mais um jogador. Guilherme fez falta em cima de Neymar na lateral esquerda e levou o segundo amarelo.  

Com a vantagem em número de jogadores dentro de campo, o Santos FC continuou no ataque. E com isso, anotou o sexto. Aos 32, PH Ganso recebeu na meia-lua, girou e deu um passe milimétrico para Neymar na esquerda. O camisa 11 dominou e tocou de cobertura para as redes na saída de Lauro.

Já aos 36, o adversário ficou com oito jogadores em campo após Renato Cajá agredir o lateral esquerdo Juan e ser expulso pelo árbitro Marcelo Rogério.

Em seguida, o Santos FC administrou a posse da bola no campo de ataque e sacramentou o maior placar desta edição do Campeonato Paulista.

Por Cleber Aguiar – Bibe, um Zidane da Ponte Preta

Fonte: Folha de São Paulo

Olímpio Gabriel (1925-2012)

ESTÊVÃO BERTONI
DE SÃO PAULO

“Outro dia, estava vendo pela TV esse Zidane em ação. É um craque. Quem ele me lembra? Bibe”, escreveu nesta Folha, em 1998, o jornalista Alberto Helena Júnior.

Bibe é o apelido que o meia-esquerda Olímpio Gabriel, quinto maior artilheiro da história da Ponte Preta de Campinas (SP), carregava.

“Como jogava? Assim, do jeitinho desse Zidane: calmo, inteligente, discreto, um tanto lentamente, como quem não espera muita coisa da vida, a não ser um cantinho na memória do torcedor”, continuou o jornalista.

Nascido em São Paulo, Bibe começou a carreira no Clube Atlético Ypiranga. Saiu de lá para jogar, nos anos 50, no São Paulo. Em 1953, foi para a Ponte Preta, mas não para Campinas. Do Ipiranga, seu bairro, não queria sair. Viajava todos os dias para treinar.

Em entrevista recente aos jornalistas André Pécora e Stephan Campineiro, autores de “Ponte Preta: a Torcida Que Tem um Time” (2010), a mulher do jogador, Elydia, revelou que nunca conheceu Campinas, onde o marido atuou por dois períodos (de 1953 a 1959 e de 1961 a 1963). Entre as duas temporadas, retornou ao São Paulo FC.

Camisa dez e capitão, gostava de dizer que nunca havia sido advertido por um árbitro. Em 348 jogos pela Ponte Preta, anotou 88 gols.

Depois de pendurar as chuteiras aos 37 anos, trabalhou como inspetor de cobrança do grupo Matarazzo, onde ficou até o fim dos anos 90.

Continuou acompanhando as partidas da antiga equipe e torcendo por ela.

Em 2008, passou a sofrer de Alzheimer. Morreu na sexta-feira (17), aos 86 anos.

RETRÔ ICFUT – Campeonato Brasileiro Série B – 2011

Festa do Acesso :

Ponte Preta

Naútico

Sport Recife

Campeão Artilheiro
Portuguesa
Portuguesa
Brasil Kieza
Náutico
Atacante
1986-09-24
21 Gols

Estatísticas

Melhor Ataque Portuguesa 82 Gols
Pior Ataque Salgueiro 32 Gols
Melhor Defesa Portuguesa 38 Gols sofridos
Pior Defesa Duque de Caxias 84 Gols sofridos
Mais Goleadas Portuguesa 7 Goleadas
Mais Vitórias Portuguesa 23 Vitórias
Menos Vitórias Duque de Caxias 2 Vitórias
Mais Empates São Caetano 15 Empates
Mais Derrotas Salgueiro 25 Derrotas
Menos Derrotas Portuguesa 3 Derrotas
Max. Jogos sem Perder Portuguesa 21 Jogos

Classificação Final

lube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Portuguesa-SP 81 38 23 12 3 82 38 44 71.1
2  Náutico-PE 64 38 17 13 8 51 41 10 56.1
3  Ponte Preta-SP 63 38 17 12 9 63 45 18 55.3
4  Sport-PE 61 38 17 10 11 62 44 18 53.5
5  Vitória-BA 60 38 17 9 12 61 48 13 52.6
6  Bragantino-SP 58 38 16 10 12 65 53 12 50.9
7  Boa Esporte-MG 57 38 16 9 13 44 40 4 50.0
8  Americana-SP 56 38 15 11 12 40 45 -5 49.1
9  Grêmio Barueri-SP 53 38 15 8 15 48 53 -5 46.5
10  ABC-RN 53 38 13 14 11 52 53 -1 46.5
11  Goiás-GO 52 38 16 4 18 51 57 -6 45.6
12  Guarani-SP 52 38 15 7 16 51 48 3 45.6
13  Paraná-PR 52 38 14 10 14 48 44 4 45.6
14  Criciúma-SC 51 38 13 12 13 43 43 0 44.7
15  São Caetano-SP 51 38 12 15 11 57 51 6 44.7
16  ASA-AL 48 38 13 9 16 44 54 -10 42.1
17  Icasa-CE 47 38 11 14 13 52 55 -3 41.2
18  Vila Nova-GO 32 38 7 11 20 34 53 -19 28.1
19  Salgueiro-PE 29 38 8 5 25 32 63 -31 25.4
20  Duque de Caxias-RJ 17 38 2 11 25 32 84 -52 14.9

Última rodada

38ª RODADA
25/11 – 20h30 Grêmio Barueri-SP 2 x 1 Salgueiro-PE
26/11 – 17h00 Paraná-PR 1 x 0 Bragantino-SP
26/11 – 17h00 Icasa-CE 0 x 2 Portuguesa-SP
26/11 – 17h00 Duque de Caxias-RJ 2 x 2 Boa Esporte-MG
26/11 – 17h00 Vila Nova-GO 0 x 1 Sport-PE
26/11 – 17h00 ABC-RN 3 x 1 Americana-SP
26/11 – 17h00 Guarani-SP 2 x 0 Goiás-GO
26/11 – 17h00 Náutico-PE 2 x 2 Ponte Preta-SP
26/11 – 17h00 ASA-AL 1 x 2 Vitória-BA
26/11 – 17h00 São Caetano-SP 1 x 0 Criciúma-SC

Por Cleber Aguiar – Mercado da Bola

Andrezinho Ex-Internacional vai para o Botafogo RJ

Fim de novela Dagoberto deixa Tricolor e acerta com o Internacional

Diogo Ex-promessa do Internacional acerta com Bonsucesso Carioca

Adriano Magrão Ex – Flu também acerta com o Bonsucesso

Tulio renova com o Figueirense

Anaílson Ex-Atlético-GO no XV de Piracicaba

Wellington Monteiro ex-Internacional é apresentado no Guarani de Campinas

Felipe fica no Flamengo por mais 1 ano

Wesley ex-Corinthians & Ademir Sopa ex- Barueri e São Caetano no Linense

Pacotão da Ponte Preta

Lauro Ex-Internacional de volta a Macaca

Rodrigo Pimpão ex-Vasco

Willian Magrão ex-Grêmio

Leandrão ex-ABC

ICFUT – Vencedora do Garota Fiolux Série B, Gata da Ponte vira nudista no Pânico na TV

Fonte: Futebolinterior.com.br

Vestida” como nudista, Aline Nowak, musa da Ponte Preta, participa de quadro do programa

Campinas, SP, 04 (AFI) – A vencedora do Garota Fiolux Série B, Aline Nowak, representante do clube Ponte Preta, segue sua carreira de sucesso embelezando o programa humorístico da Rede TV, Pânico na TV.

A bela loira foi um dos destaques do quadro “Afogando o ganso”, no qual belas mulheres descem uma “rampa” e mergulham numa pequena piscina de plástico. A cada domingo, o quadro segue um tema diferente e o do último fim de semana (04), foi a praia de nudismo de Tambaba (João Pessoa/PB).

Aline conta que, na verdade, as cinco mulheres que “afogaram o ganso” junto a ela não estavam completamente nuas. Mas não é possível notar qualquer tipo de roupa nas belas “nudistas” do humorístico. Confira no vídeo abaixo o desempenho da bela Aline Nowak e suas companheiras de quadro:

Por Cleber Aguiar – A ressurreição de Jesus: ‘filho do homem’ é o artilheiro da Série B

Fonte: Globo.com

Atacante da Ponte Preta se destaca após um Paulistão abaixo da média

Por Alexandre Massi Campinas, SP

 

Em oito jogos, foram nove gols. Um mais diferente que o outro: de cabeça, chute de fora da área, pênalti e até de calcanhar. Ricardo Jesus é o destaque da Ponte Preta, vice-líder da Série B do Campeonato Brasileiro. Artilheiro da competição, o atacante de 26 anos tem mostrado um desempenho impressionante.

Contratado por empréstimo do CSKA Moscou, o “filho do homem”, como foi apelidado por seus companheiros, demorou a engrenar. Apresentou-se no clube fora de forma porque, além de vir de um período pouco produtivo no CSKA, “na Rússia se treina pouco”, segundo ele. E quando parecia que tudo começava a dar certo, duas lesões musculares o afastaram de boa parte do Campeonato Paulista.

– Depois que me recuperei ainda fiquei quatro jogos sem ser relacionado. Mas tenho algo que é muito difícil encontrar entre os jogadores: paciência. O Gílson (Kleina, técnico da equipe) me chamou para uma conversa e falou para eu ficar sempre atento porque a oportunidade iria aparecer.

Coincidência ou não, a Ponte só vence quando Jesus deixa a sua marca. Foi assim contra o ASA, Icasa, Barueri, Duque de Caxias e Salgueiro

Por Alexandre – QUARTAS DE FINAL DO PAULISTÃO 2011

Chamada ICFUT para as quartas de final do paulistão 2011, não tem como não ver esse vídeo, ao menos que seu time está de fora…

Em nome do Icfut, eu Alexandre, parabenizo as equipes que se classificaram para as quartas do Paulistão e deixo aqui minha opinião:
Santos fora da semi final, zebra na final e campeão CORINTHIANS*

Concluo, o rei jamais perde sua majestade, como o Timão é o rei do Paulistão ” Dai a Cesar o que é de Cesar, a Deus o que é de Deus” e ao Timão o Título do Paulistão. Desculpem minha sinceridade, abraço galera!!!!!!!!!

ICFUT – Washington será atração da Ponte contra Palmeiras

Fonte: futebolinterior

O artilheiro será homenageado e dará o pontapé inicial na partida de domingo

O Flu foi seu último clube

O torcedor pontepretano terá um motivo a mais para comparecer ao Estádio Moisés Lucarelli para o jogo contra o Palmeiras, domingo, pela última rodada do Campeonato Paulista. É que um dos principais ídolos da história recente da Ponte Preta, o atacante Washington retornará ao Majestoso para receber uma homenagem.

O artilheiro, que anunciou sua aposentadoria em 13 de janeiro deste ano, dará o pontapé inicial na partida entre a Macaca e o Verdão, que será determinante na formação dos confrontos das quartas-de-final. Além disso, ele deve receber outras homenagens, que por enquanto não foram reveladas.

“Me sinto muito feliz e honrado só por saber deste carinho da Ponte e da torcida por mim, que é recíproco. Adoro a Ponte ”, afirmou “Chitão”, apelido dos tempos em que vestia a camisa 9 da Macaca que, conta, até hoje é usado pelos amigos do futebol.
Em entrevista ao site oficial da Ponte, o jogador mostrou-se bastanteemocionado, após ser informado sobre o evento. Ele lembrou que o clube campineiro foi quem abriu as portas para os grandes clubes brasileiros.
“Tenho um carinho enorme pela Ponte Preta, foi o time no qual passei uma das melhores fases da minha carreira. Foi a Ponte que me deu condição de chegar à Seleção Brasileira. Tenho muita saudade do Majestoso e da torcida, que adoro”, declarou.

"Sempre falei da Ponte"
O Coração Valente – ou Mega-massa, outro apelido dos tempos do Majestoso – revela inclusive que ficou chateado em sua despedida porque as redes de televisão, em sua maioria, cortaram as declarações que fez na coletiva a respeito da Macaca.
“Sempre falei da Ponte Preta e da importância dela em minha carreira, e falei muito no dia em que anunciei minha aposentadoria. Mas o pessoal edita na TV e não deram o devido destaque. Teve gente que achou que eu não falei e acabei tendo que explicar no meu Twitter: a Ponte mora no meu coração”, disse.

O jogador acrescenta que, se pudesse, gostaria até de ter voltado a vestir a camisa alvinegra antes de, literalmente, pendurar as chuteiras.

“Tenho enorme carinho pela torcida e muita saudade. Gostaria de ter jogado de novo pela Ponte, mas não deu. Para mim foi uma honra vestir uma camisa tão prestigiada e tradicional como a da Ponte”, destacou Washington, que considera o ano de 2002 na Macaca como o melhor de sua carreira: foram 34 gols em 50 jogos.
“Fui artilheiro da Copa do Brasil, do Paulista e vice-artilheiro do Brasileiro. Fui o atacante que mais marcou gols naquele ano inesquecível, com a camisa alvinegra”, finalizou.