ICFUT – COPA BRASIL 2018 : JOGOS DAS OITAVAS

Veja os confrontos(os times com asteristicos fazem o segundo jogo em casa)

Vitória x Corinthians*
América-MG x Palmeiras*
Ponte Preta x Flamengo*
Bahia x Vasco*
Atlético-MG x Chapecoense*
Atlético-PR x Cruzeiro*
Santos x Luverdense*
Goiás x Grêmio*

ICFUT – COPA DO BRASIL: Ponte elimina o Paraná nos pênaltis e América-RN goleia o Náutico

Fonte: futebolinterior

Foi sofrido, mas deu certo. A Ponte Preta precisou das cobranças de pênaltis para garantir a sua vaga na terceira fase da Copa do Brasil. Depois de empatar, por 1 a 1, no tempo normal, mesmo placar da ida, o time campineiro levou a vaga nas penalidades por 8 a 7, nesta terça-feira à noite, noEstádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Na última semana, Corinthians, Coritiba, Santa Rita e Fluminense haviam se classificado.

Agora espera o vencedor do confronto entre Vasco da Gama e Treze-PB, que se enfrentam nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, pelo jogo de volta. Na ida o time carioca venceu por 2 a 1, de virada.

GOLS NO COMEÇO

Contando com o apoio de sua torcida, a Ponte Preta começou

melhor e abriu o placar com Alexandro, aos nove minutos, de cabeça. Mas o time recuou e sofreu o empate numa bela cobrança,

Roberto defendeu a 8ª cobrança de Marcos SerratoFoto: Rodrigo Villalba

de falta, por cobertura, de Lúcio Flávio, aos 44 minutos. Na etapa final o ritmo caiu pelo cansaço dos dois times e ninguém conseguiu marcar o segundo gol.
Na definição dos pênaltis, as dez cobranças iniciais foram bem feitas e saíram gols, deixando tudo igual por 5 a 5. Na série alternada, o goleiro Roberto defendeu a oitava cobrança, feita por Marcos Serrato. Mas a Ponte continua sem vencer, com cinco empates sob o comando de Dado Cavalcanti. A última vitória aconteceu no dia 12 de março, sobre o Náutico-RR, por 4 a 1. De lá para cá foram sete jogos, com três derrotas e quatro empates.

GOLEADA DO AMÉRICA-RN

Na Arena das Dunas, em Natal, o América-RN foi melhor e venceu o Náutico, por 3 a 0, com gols de Isac, no primeiro tempo, e dois de Max, na etapa final. O jogo de volta, pela segunda fase, vai acontecer no dia 13 de maior, em Recife, na Arena Pernambuco. O Mecão pode perder por 2 a 0, ou por dois gols de diferença.

 

Confira os jogos da rodada:

Terça-feira – 2.ª fase
Ponte Preta (8) 1 x 1 (7) Paraná (ida 1 x 1)
América-RN 3 x 0 Náutico

Por Edgar – Paulistão, Santos goleia e São Paulo decepciona.

COM GAROTADA INSPIRADA, PEIXE GOLEIA PONTE E REVÊ PENAPOLENSE NA SEMI

Os Meninos da Vila não tomaram conhecimento da Ponte Preta e mostraram por que o Peixe tem a melhor campanha do Campeonato Paulista. Nesta quarta-feira, pelas quartas de final do estadual, nova goleada na Vila Belmiro: 4 a 0, resultado que coloca a equipe santista na semifinal da competição. O Santos agora reencontra o Penapolense, também em jogo único, no estádio santista. O rival, que eliminou o São Paulo, foi o único time até agora a superar o Alvinegro no estadual – e com goleada: 4 a 1, em Penápolis.

PENAPOLENSE ELIMINA SÃO PAULO E VAI À SEMIFINAL DO PAULISTÃO PELA 1º VEZ

Penapolense e quartas de final do Campeonato Paulista formam uma mistura que causa calafrios nos são-paulinos. O duelo entre as duas equipes em 2013 também foi dramático, mas o Tricolor conseguiu vencer por 1 a 0. Nesta quarta, porém, a zebra passeou pelo Morumbi. Depois do empate sem gols no tempo normal, o goleiro Samuel Pires pegou o pênalti batido por Rodrigo Caio e colocou o time do interior pela primeira vez na semifinal do estadual: 5 a 4 nas cobranças. O adversário será o Santos, na Vila Belmiro. Este é apenas a segunda vez que o time de Penápolis disputa a primeira divisão do Paulistão.

 

Por Cleber Aguiar – Palmeiras vence no sufoco a Macaca.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 2 PONTE PRETA

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 15 de março de 2014, sábado
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Rogério (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques e Patricia Carla de Oliveira (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Vinicius Furlan e Regildenia de Holanda Moura (ambos de SP)
Cartões amarelos: Wendel (Palmeiras). Bruno Silva, Diego Sacoman, Adrianinho, Carleto, Alef (Ponte Preta)
GOLS: PALMEIRAS: Eguren, aos 15, Alan Kardec, aos 17, e Mendieta, aos 42 minutos do segundo tempo
PONTE PRETA: Rossi, aos 2 minutos do primeiro tempo. Silvinho, aos 25 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Tiago Alves e Juninho; Eguren, França (Mendieta) e Valdivia; Bruno César (Patrick Vieira), Leandro (Vinícius) e Alan Kardec
Técnico: Gilson Kleina

PONTE PRETA: Roberto; Ferrugem, César, Diego Sacoman e Magal; Bruno Silva (Neílson), Alef e Adrianinho (Bida); Silvinho, Antônio Flávio e Rossi (Carleto)
Técnico: Vadão

ICFUT–COPA SUL-AMERICANA: Ponte bate o Vélez e agora vai pegar o São Paulo

Fonte: lancenet

No primeiro torneio internacional de sua história, Macaca fez seu primeiro jogo oficial no país dos hermanos e despacha o tradicional clube de Buenos Aires. Então, que venha o Tricolor!

Velez x Ponte Preta (Foto: Daniel Garcia/ AFP)
Ponte Preta levou a melhor sobre o Vélez Sarsfield (Foto: Daniel Garcia/AFP)

A campanha histórica da Ponte Preta na Copa Sul-Americana vai ter, ao menos, mais dois capítulos. Nesta quinta-feira, a Macaca disputou sua primeira partida oficial na Argentina e venceu o tradicional Vélez Sarsfield por 2 a 0, no segundo duelo das quartas de final da competição. Como o jogo de ida terminou 0 a 0, o time campineiro foi à semifinal no primeiro torneio internacional de sua história.

O próximo adversário da Ponte será o São Paulo. Os times estavam em chaves diferentes, mas o regulamento da competição força o confronto de clubes do mesmo país em caso de classificação para as semifinais. Com isso, a Macaca e o Tricolor serão protagonistas de duelo brasileiro.

Quem esperava uma Ponte fechada no começo do jogo se surpreendeu. A Macaca tomou a iniciativa no início da partida, trocando passes no campo de ataque e atuando de maneira franca. A melhor chance do time campineiro veio aos 27 minutos, quando Elias bateu falta e Artur cabeceou com perigo, exigindo boa defesa do goleiro Sosa.

O lance, no entanto, acordou o Vélez, que mandou no jogo por todo o fim da primeira etapa. O lance mais perigoso do time argentino veio em cabeçada de Rescaldani, que recebeu cruzamento da direita de Lucas Pratto e cabeceou com perigo. Mas o zero não saiu do placar até o intervalo.

Logo no primeiro lance do segundo tempo, Pratto, após receber passe de Rescaldani, assustou ao bater da entrada da área, mas foi travado. Porém, foi a Ponte que tirou o grito de gol da garganta da torcida. Aos dois minutos, Elias e Rildo puxaram o contra-ataque. Perto da área, o atacante serviu o meia, que tocou com classe na saída do goleiro e abriu o placar.

Rildo e Elias comemoram gol da Macaca (Foto: Daniel Garcia/AFP)

A partir daí, foi pressão do Vélez. Aos oito minutos, Cesar salvou em cima da linha após finalização de dentro da pequena área de Canteros. Aos 15, perto da marca do pênalti, Uendel travou Rescaldani na hora "H", quando o atacante estava pronto para concluir. Aos 32, Insúa teve boa oportunidade em falta perigosa, mas parou na barreira. E aos 40, o zagueiro campineiro cortou, tirou a bola da mão do goleiro Roberto e acertou a trave, assustando a torcida. Mas o valente time paulista ainda marcou o segundo com Fernando Bob, nos acréscimos, após chapéu sobre o goleiro, para dar números finais ao jogo e garantir a classificação histórica.

Com a vaga nas mãos, a Ponte agora terá de voltar suas atenções para outra competição. A Macaca volta a campo no domingo, pelo Campeonato Brasileiro. A equipe, que ocupa a 18ª colocação e luta contra o rebaixamento no nacional, recebe o Vitória no Moisés Lucarelli, às 17h (de Brasília).

ICFUT – No duelo de paulistas, Gilberto faz dois e Portuguesa bate a Ponte Preta

Fonte: lancenet

Com dois gols de Gilberto, Lusa vence a segunda seguida, mas ainda permanece na zona de rebaixamento

Portuguesa x Ponte Preta (Foto: Moises Nascimento/AGIF)
Gilberto marca dois na vitória da Lusa e é o artilheiro da equipe (Foto: Moises Nascimento/AGIF)

Pelo jeito, a ajuda que a Portuguesa buscou com a contratação de um psicólogo para melhorar o emocional dos jogadores deu resultado. A equipe venceu a Ponte Preta por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, no Canindé. Com dois gols de Gilberto, artilheiro do time na competição com sete gols, a Lusa conseguiu a sua segunda vitória consecutiva e a quarta na competição, mas ainda permanece na zona de rebaixamento.

O JOGO

O início da equipe rubro-verde na partida não foi arrasador como na vitória sobre o Bahia por 4 a 2, na última rodada, mas foi no primeiro tempo que a Lusa abriu o placar. O jogo começou equilibrado. Com uma proposta mais defensiva, a Ponte Preta segurou o time da casa e apostava apenas nos contra-ataques, tendo criado poucas oportunidades no campo ofensivo. Sem criatividade, os times erraram muitos passes.

Somente a partir dos 15 minutos a Lusa começou a tomar a iniciativa do jogo e teve a primeira grande chance com o atacante Diogo. O atleta recebeu bola na área, livrou-se da marcação, mas bateu à direita do gol. Sem Ramírez, que está defendendo a seleção peruana, a Macaca perdeu sua principal arma de criação de jogadas e o atacante William ficava isolado na frente batalhando contra os zagueiros adversários. Aos 35 minutos, o clima esquentou no gramado. O atacante Chiquinho, da Ponte Preta, se desentendeu com Souza, da Lusa e recebeu cartão amarelo.

No lance seguinte, o jogador da Portuguesa deu o troco com um carrinho por trás e  Leandro Bizzio Marinho advertiu o meia também com cartão.

Foi aos 39 minutos que o jogo frio mudou o rumo. Diogo recebeu bola de Bruninho na área, deu um toque à frente, e foi derrubado pelo volante Fernando Bob. Pênalti para a Lusa. Na cobrança, Gilberto bateu com categoria e abriu o marcador. O gol acordou a Macaca, que tentou responder com Chiquinho, com um belo chute de fora da área. O goleiro Lauro espalmou para frente e William quase aproveitou o rebote, mas não conseguiu empatar.

SEGUNDO TEMPO RUBRO-VERDE

O primeiro gol de Gilberto fez com que a Portuguesa entrasse confiante na segunda etapa. Logo aos três minutos, Diogo ganhou a bola de Sacoman na direita e fez cruzamento na área da Macaca. Régis afastou mal a bola, que sobrou para Gilberto fazer o segundo dele e da Portuguesa no jogo.

Enquanto a equipe da casa criava boas jogadas com Luis Ricardo, Souza e Rogério, sempre pressionando, a Ponte Preta não estava bem em campo. Aos 48 minutos, Adrianinho em cobrança de falta, diminiu a diferença, mas não conseguiu evitar a décima derrota da equipe campineira na competição.

PRÓXIMOS JOGOS

Neste sábado, às 21h, a Portuguesa enfrentará o Grêmio, em Porto Alegre, pela 19ª rodada do Brasileirão. Já a Ponte Preta receberá outro gaúcho, o Internacional, no mesmo dia, um pouco mais cedo, às 18h30, no Moisés Lucarelli.

Por Cezar Alvarenga – Diretoria da Ponte Preta anuncia que o São Paulo desistiu de contratar Cicinho.

Fonte: Yahoo! Esportes

O São Paulo recuou e não vai mais negociar com a Ponte Preta para contratar Cicinho. Segundo o executivo de futebol do clube de Campinas, Ocimar Bolicenho, o time do Morumbi encerrou as conversas nesta segunda-feira após não entrar em consenso sobre a forma de pagamento pelo atleta.

“O Adalberto (Baptista) me ligou hoje (segunda) e disse que da forma como queremos equacionar o negócio as conversas estão encerradas, e o São Paulo não irá mais tratar conosco. Não existe mais conversa pelo Cicinho. O problema está nos valores que eles querem nos pagar em dinheiro e nos jogadores oferecidos”, explicou o dirigente.

Cicinho tem sua multa contratual estipulada em R$10 milhões, mas a Ponte aceitava negociar por um valor menor. O entrave aconteceu depois das partes não chegarem a um consenso entre o valor que seria pago em dinheiro e os atletas oferecidos pelo São Paulo. Dos afastados do elenco, a equipe campineira se entusiasmou apenas com o argentino Marcelo Cañete, mas o clube do Morumbi reluta em vender o meia em definitivo.

Esta é a terceira investida são-paulina por Cicinho, que não esconde o desejo de se transferir para ganhar mais visibilidade. Campeão do Interior e um dos principais destaques da equipe, ele chegou a dizer que acreditava que o desfecho positivo sairia em breve, mas pelo menos por enquanto a transferência não passa de um desejo.

Bolicenho não descarta uma nova investida do São Paulo, mas acredita que o ânimo dos dirigentes esfriou após mais uma negativa. “Acho que dessa vez acabou, mas não fechamos as portas para novas conversas. Só que pelo que o Adalberto me comunicou as conversas estão mesmo encerradas.”

ICFUT – Corinthians goleia a Ponte Preta e avança às semifinais

Fonte: lancenet

Macaca começou bem, mas Timão aproveitou as oportunidades e contou com o bom aproveitamento dos atacantes para vencer por 4 a 0 no Moisés Lucarelli e agora pegará o São Paulo

 

O Corinthians goleou a Ponte Preta por 4 a 0 no Moisés Lucarelli, na tarde deste domingo, e garantiu a vaga nas semifinais do Paulistão Chevrolet. Em uma semana com partida decisiva diante do Boca Juniors (ARG) na quarta-feira, pela Libertadores, brilharam as mesmas estrelas que decidiram as finais da competição continental na última temporada: Romarinho e Emerson abriram caminho para a vitória, em um primeiro tempo que parecia complicado. Na semifinal, o adversário será o São Paulo, no Morumbi.
A Ponte começou o jogo embalada pela torcida – teve até torcedor imitando o aquecimento dos jogadores antes do apito inicial. Nos primeiros 30 minutos de jogo, o Timão não chegou com perigo nenhuma vez. A Macaca, pressionando a saída de bola e dando poucos espaços, tentou aproveitar.
Chiquinho colocou velocidade no jogo, e era o principal responsável por articular as jogadas ofensivas. Aos 11 minutos, o artilheiro Willian recebeu lançamento longo e, dentro da área, soltou a bomba, forçando Danilo Fernandes a se atirar para espalmar. Chiquinho, aos 22, e Everton Santos, aos 30, apareceram na cara do gol, mas nas duas ocasiões o impedimento foi bem marcado.
Na marca de 31 minutos, o jogo ficou truncado, com entradas mais duras e cenas de catimba começando a dar o ar de sua graça. Prevaleceu a principal característica do Corinthians dos últimos dois anos: cirúrgico, o time de Tite aproveitou as poucas chances que apareceram.
Guerrero, que minutos antes havia assustado Edson Bastos com um chute cruzado, tabelou com Danilo e soltou uma bomba, de fora da área. O goleiro da Ponte rebateu, e Romarinho, com o gol vazio, aproveitou: 1 a 0.
O gol abateu a Macaca, que foi forçada a se expor. Quem aproveitou foi Emerson: aos 38 minutos, Fábio Santos arrancou pela esquerda e encontrou o camisa 11 dentro da área: corte seco no zagueiro, finalização no canto direito de Edson Bastos e bola na rede.
A Ponte ainda teve uma última chance, já nos acréscimos, com Willian, em bola alta dentro da área, mas o centroavante não acertou a cabeçada, que saiu fraca, nas mãos de Danilo Fernandes. O apito soou para o intervalo com o Corinthians na frente.
Os donos da casa voltaram para a segunda etapa no ataque. Everton Santos e Uendel arriscaram cruzamentos, mas não encontraram ninguém dentro da área para a aproveitar. Chances desperdiçadas.
Aos 9 minutos, uma decisão duvidosa do árbitro Raphael Claus sacramentou a vitória corintiana. Emerson invadiu a área pela esquerda e caiu; Claus apontou a marca do pênalti. Guerrero bateu rasteiro, no canto direito, e marcou o terceiro.
O gol deu tranquilidade para os visitantes, mas teve efeito inverso para a Macaca. Aos 14 minutos, Baraka fez falta em Romarinho e complementou com um forte pisão, intencional. Cartão vermelho, que tornou a virada dos campineiros praticamente impossível.
Bem que a Ponte Preta tentou, na base do desespero, mas não conseguiu levar perigo ao gol de Danilo Fernandes. Aos 43 minutos, Pato, que entrou no lugar de Romarinho, teve tempo de fazer uma linda jogada na entrada da área, driblando um zagueiro e o goleiro Edson Bastos antes de tocar para o gol, de pé esquerdo, e garantir a goleada.
O foco de Tite e seus comandandos agora volta-se para a quarta-feira, primeira partida das oitavas de final da Copa Libertadores, diante do Boca Juniors (ARG), no La Bombonera, em Buenos Aires. Eliminada no Paulistão, a equipe de Campinas tará como prêmio de consolação a disputa do Trófeu Interior, ao lado do Botafogo-SP, eliminado no sábado pelo Mogi Mirim.

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 0 X 4 CORINTHIANS
Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data/Hora: 28/4/2013 – 16h
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Auxiliares: Mauro André de Freitas (SP) e Renata Ruel Xavier de Brito (SP)

Renda/Público: R$509.892,03/12.460 pagantes
Cartões Amarelos: Cléber (PON); Alessandro, Paulinho (COR)
Cartões Vermelhos: Baraka (PON)
GOLS: Romarinho, 32’/1ºT (0-1); Emerson, 38’/1ºT (0-2); Guerrero, 10’/2ºT (0-3); Pato, 43’/2ºT (0-4)

PONTE PRETA:  Edson Bastos; Artur, Cleber, Diego Sacoman e Uendel; Baraka, Bruno Silva (Rildo, 13’/2ºT), Cicinho (Diego Rosa, 28’/2ºT) e Chiquinho; Everton Santos (Xaves, 18’/2ºT) e William. Técnico: Guto Ferreira

CORINTHIANS: Danilo Fernandes, Alessandro (Edenílson, 24’/2ºT), Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Romarinho (Alexandre Pato, 27’/2ºT); Emerson e Guerrero (Douglas, 36’/2ºT).  Técnico: Tite.

ICFUT – Em jogo apagado de Neymar, Santos é derrotado pela Ponte Preta em Campinas.

Fonte: UOL Esportes

Apatia. Esta palavra ilustra o que foi a postura dos jogadores do Santos na noite deste domingo no Moises Lucarelli. Com o atacante Neymar em noite apagada, o Peixe foi dominado pela Ponte Preta e perdeu por 1 a 0 em Campinas.

A vitória deixou a Ponte Preta mais longe da zona de rebaixamento. Com 40 pontos, o time campineiro está dois atrás dos santistas e sete acima do primeiro da turma da degola, o Sport.

O Santos se movimentou nos bastidores e conseguiu um efeito suspensivo para permitir que Neymar, suspenso por duas partidas pelo STJD devido a um lance violento com o gremista Pará, atuasse em Campinas. Mas a estratégia não surtiu efeito, pois o camisa 11 nada fez.

O Santos praticamente não existiu no primeiro tempo. O técnico Muricy Ramalho decidiu manter Miralles como titular mesmo após a volta de André, que começou a partida no banco.

Quem dominou foi a Ponte Preta, que não deixou Neymar jogar e fez por merecer o gol de Luan, que completou para as redes um passe de Cicinho e fez justiça no placar do Moisés Lucarelli.

“As coisas estão muito difíceis para nós. Temos que corrigir. Da maneira que está, não dá para ficar”, admitiu o volante Arouca na ida para o intervalo.

Irritado com a postura do Santos no primeiro tempo, Muricy fez duas mudanças no intervalo ao promover as entradas de André e Bernardo nas vagas de Miralles e Henrique, respectivamente.

Mas o Santos só conseguiu fazer a sua primeira finalização a gol aos 28min da segunda etapa, quando André subiu sozinho de cabeça e por pouco não marcou o gol de empate. Pouco antes, Luan – o melhor do jogo – havia carimbado a trave peixeira.

Muricy ainda tentou colocar Patito Rodriguez em campo como a última cartada para buscar ao menos um empate contra a Ponte Preta. Mas o Santos seguiu inoperante no ataque, e saiu merecidamente de Campinas com a derrota.

 

Por Cezar Alvarenga – Com gol de Deivid, Coritiba vence a Ponte Preta e mantém luta contra o rebaixamento.

Fonte: UOL Esportes

Deivid voltou e protagonizou o fim do jejum do Coritiba. Com gol do experiente atacante, o time paranaense arrancou uma suada vitória sobre a Ponte Preta por 1 a 0, no Couto Pereira, acabou com uma sequência de três tropeços e respirou na tabela. Já a rival paulista conheceu sexto jogo seguido sem resultado positivo e vê a pressão aumentar.

Aliás, a torcida voltou a chamar a atenção de maneira negativa. No primeiro tempo, um torcedor do Coritiba foi abordado pela Polícia Militar após apontar um laser nos rostos dos jogadores da Ponte. No domingo, a torcida do time paranaense intimidou uma menina e seu pai depois que ela pediu a camisa do jogador Lucas, do São Paulo.

Para o Coritiba, o resultado é um alívio. Sobe para 32 pontos e acabou sendo beneficiado pelo tropeçodo Sport, primeiro integrante da degola (27 pontos) e que perdeu de virada para a Lusa. Por outro lado, a Ponte estacionou em 34 pontos. Para piorar, não balançou as redes nas últimas quatro partidas.

O jogo começou nervoso e com pouca inspiração dos dois lados. O time paranaense até tinha mais posse de bola, mas encontrava dificuldades para chegar ao gol. Mas o Coritiba esteve próximo de abrir o placar. Aos 15min, Deivid viu o goleiro Roberto realizar um milagre. O time campineiro demorou a levar perigo.

Isso só ocorreu aos 21min, quando Rildo quase fez o primeiro. Com o decorrer do tempo, a equipe de Marquinhos Santos se mostrava até certo ponto ansiosa. No entanto, continuou insistindo. E deu certo. Aos 42min, Deivid desviou cruzamento de Victor Ferraz e, de peixinho, colocou os donos da casa em vantagem.

“Foi importante marcar. A experiência ajuda qualquer jogador. O nosso grupo é forte e temos que trabalhar. Devemos ficar concentrados para conquistar essa vitória”, disse o autor do gol. Esperava-se uma mudança de postura da Ponte Preta para o segundo tempo.

A equipe de Guto Ferreira adiantou sua marcação. Aos 17min, Roger fez um gol, mas estava em impedimento. O susto mexeu com o Coritiba, que passou a ficar mais atento na marcação e também explorava os contra-ataques. O time da casa temia a parte final, uma vez que sofreu gols nos últimos minutos nas três partidas anteriores. Desta vez, não foi vazado e conquistou um importante resultado.