Por Cleber Aguiar – Adriano deixa o Atlético-PR e ainda vai decidir sobre o futuro

Fonte: Portal Extra/Globo

Adriano deixa o Atlético-PR 
Adriano deixa o Atlético-PR Foto: DAVID MERCADO / REUTERS
Diogo Dantas

Após reunião nesta sexta-feira entre a direção do Atlético-PR e o atacante Adriano e seu empresário, ficou acordado que o Imperador vai encerrar seu ciclo no clube paranaense antes do previsto.

Com o fim da participação da equipe na Taça Libertadores, o jogador vai interromper sua recuperação e não completará o combinado, que era defender o clube até o fim de 2014.

No fim da noite, o clube confirmou em nota a informação.

“O atacante Adriano Leite Ribeiro não faz mais parte do quadro de funcionários do Clube Atlético Paranaense. A decisão foi tomada em comum acordo entre atleta e clube em reunião já previamente agendada que aconteceria ao final da participação do CAP na Copa Bridgestone Libertadores. O Atlético Paranaense deseja sorte ao jogador Adriano em seus próximos projetos”, diz o comunicado.

A situação ficou insustentável depois que Adriano não compareceu à reapresentação do clube, nesta quinta-feira, e também faltou ao treino desta sexta-feira. Uma recaída que o levou ao show da cantora Anitta.

O jogador, porém, apesar de agradecido pela acolhida e pela estrutura médica, não estava concordando com os métodos do técnico Miguel Angel Portugal em campo, assim como dos dirigentes do futebol.

Nos próximos dias, o atacante vai definir com seu empresário se procura um clube para disputar o Campeonato Brasileiro. A aposentadoria não está descartada.

Pelo Facebook, Adriano agradeceu ao Atlético-PR:

– Gente, estou postando aqui minha gratidão pelo Clube Atlético-PR. O objetivo da minha ida ao clube foi cumprido e hoje estou de volta aos campos. Minha passagem pelo time foi muito gratificante. Agora vamos dar sequência no que mais gosto de fazer, jogar bola!! Fiquem com Deus!

ICFUT – COPA DO BRASIL: Mais três classificados e já são 10 confrontos definidos

Fonte: futebolinterior

Fluminense, Paraná e Londrina avançam à segunda fase que já tem 10 jogos definidos

Campinas, SP, 10 (AFI) – Mais três clubes garantiram suas vagas na segunda fase da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira à noite, pelos jogos de volta, Fluminense, Paraná Clube e Londrina carimbaram seus passaportes para continuarem na competição, que via dar ao campeão uma vaga na Copa Libertadores da América, em 2015. No total já são 25 classificados e 10 confrontos definidos.

No Maracanã, o Fluminense goleou o Horizonte, por 5 a 0, descontando a derrota na ida, por 3 a 1. Na próxima fase, o time carioca vai enfrentar o Tupi, de Juiz de Fora, que contratou o técnico Léo Condré, ex-Caldense-MG. Os gols do Fluminense foram marcados por Conca, Gum, Rafael Sóbis, Wagner e Fred.

Em Curitiba, o Paraná venceu o São Bernardo, por 3 a 1, ficando com quatro pontos porque na ida houve empate por 1 a 1. Agora vai enfrentar a Ponte Preta. O Londrina foi até Criciúma e perdeu por 2 a 1, mas com o gol marcado aos 47 minutos do segundo tempo por Bidia, ficou com a vaga. Na ida o Tubarão venceu por 2 a 0. O time paranaense vai pegar o Grêmio Barueri.

Conca e Fred marcaram um gol cada na goleada

Confira os 10 confrontos definidos:

Nacional-AM x Corinthians
CRB-AL x São Paulo
Bragantino x Figueirense

Paraná x Ponte Preta
Sampaio Corrêa-MA x Palmeiras
Londrina-PR x Grêmio Barueri
ABC-RN x Atlético-GO
Santa Rita-Al x Potiguar-M-RN
ASA-AL x Avaí-SC
Tupi-MG x Fluminense

* Os times da esquerda vão fazer o primeiro jogo em casa. Os visitantes que vencerem por dois gols ou mais de diferença vão evitar o confronto de volta.

Veja todos os 25 classificados à 2.ª fase:
Corinthians, Internacional, Ponte Preta, Tupi-MG, América-MG, Chapecoense, ASA e Avaí eliminaram o jogo de volta com vitórias por dois ou mais gols de diferença nos jogos de ida. ABC e Palmeiras tinham se garantido com dois jogos.
E nesta quarta-feira, saíram mais doze classificados: Santa Rita-AL, Potiguar-M (RN), Náutico, CRB, Figueirense, Bragantino, Treze-PB, Atlético-GO, Grêmio Barueri, Sampaio Corrêa-MA, Nacional-AM, São Paulo.
Na quinta-feira ficaram com as vagas: Fluminense, Paraná Clube e Londrina.

Por Cleber Aguiar – Valdivia e Wesley comandam virada do Palmeiras sobre o Paraná

Fonte: Globo.com

Tricolor sai na frente com gol contra de Charles, contra. Inspirado, Mago comanda a virada com passes precisos. Volante fecha o placar

A CRÔNICA
por Marcelo Hazan

80 comentários

A torcida do Palmeiras lotou o Pacaembu, neste sábado, para rever Valdivia, poupado contra o São Caetano, torcendo pela manutenção da série invicta e da liderança do Campeonato Brasileiro da Série B. Tudo isso aconteceu, mas não foi fácil. Porque do outro lado estava o aplicado Paraná, do técnico Dado Cavalcanti. De virada, o Verdão venceu por 2 a 1, gols de Juninho e Wesley (Charles, contra, fez para o Paraná), para festa dos palmeirenses que compareceram em peso: 29.012 pagantes – recorde de público nesta Série B.

Agora, o Palmeiras está há nove jogos invicto – lidera a competição, com 34 pontos. Já o Paraná vê quebrada a sua série de nove partidas sem derrotas, mas se mantém em quarto, com 23 pontos.

Na próxima terça-feira, o Palmeiras enfrenta o Joinville, na Arena Joinville. No mesmo dia, o Paraná faz o confronto direto pelo G-4 com o Boa Esporte, que também tem 23 pontos, mas está em quinto porque tem saldo de gols menor (9 a 0).

Wesley e Valdivia comemora, Palmeiras x Paraná Clube (Foto: Mauro Horita/Agência Estado)Wesley e Valdivia comemoram vitória alviverde no Pacaembu (Foto: Mauro Horita/Agência Estado)

Paraná sai na frente

Os bons números de Palmeiras e Paraná, ambos no G-4, com ataques efetivos e defesas bem armadas , já anunciavam um confronto equilibrado no Pacaembu. E isso ficou claro no primeiro tempo. Espelhados no 4-4-2, os times travaram batalha intensa no meio de campo.

Dificultado pela disciplina tática do Paraná, o Verdão teve muito trabalho para levar perigo. O time paranaense, com Ricardo Conceição incansável, bloqueou a entrada de sua área. Restou ao time da casa arriscar chutes de longe, sem perigo.

Pouco ameaçado, o Paraná se animou e chegou ao gol na bola parada, com grande colaboração de um palmeirense. Aos 17 minutos, Lucio Flavio cruzou da esquerda. Anderson subiu e desviou. A bola não entraria, mas o volante Charles, ao tentar afastá-la da área, mandou para as redes: gol contra.

Após ver Reinaldo quase ampliar o marcador, Valdivia chamou a responsabilidade e comandou as ações ofensivas. Ele chegou a sentir a perna direita após levar pancada de Ricardo Conceição, mas seguiu em campo. O Mago até teve um gol anulado por impedimento, aos 34. O Verdão só voltaria a levar perigo a três minutos do fim da etapa inicial, quando Luis Carlos defendeu chute à queima-roupa de Leandro. Insatisfeitos com a derrota parcial, torcedores palmeirenses vaiaram a equipe.

Verdão cresce e vira

Além da torcida, o técnico Gilson Kleina também estava descontente com o Palmeiras. Por isso, substituiu Charles por Mendieta. Com dois meias, o time verde aumentou o seu volume de jogo e encurralou o Paraná. O gol era inevitável e começou a ser construído por Valdivia.

No meio, o chileno acertou belo passe para Luis Felipe invadir a área pela direita. O lateral deu um corte para dentro e finalizou cruzado de esquerda. Luis Carlos defendeu, e, no rebote, Juninho empatou: 1 a 1, aos 14 minutos.

O Paraná apareceu muito pouco na etapa final. Apenas Reinaldo dava algum trabalho aos zagueiros palmeirenses, que, apesar do aperto, souberam controlá-lo. Pouco antes de virar, o Verdão ainda perdeu gol incrível com Leandro. Wesley fez grande jogada pela esquerda e cruzou. O atacante, na pequena área, com o gol livre à sua frente, errou o alvo.

Wesley, aliás, deu a volta por cima no jogo. Depois de errar muitos passes e até pisar na bola no primeiro tempo, ele mostrou muita tranquilidade para marcar o seu e virar a partida, novamente em jogada iniciada por Valdivia. O Mago lançou Mendieta, que chutou. Luis Carlos deu outro rebote. Com calma, Wesley pegou a sobra, limpou um zagueiro e definiu o lance com classe: explosão no Pacaembu.

A virada fez a aplicação tática paranaense acabar e o time teve de sair com tudo na busca pelo gol, sem sucesso. Antes do fim, Valdivia ainda cumpriu uma promessa: forçou o terceiro cartão amarelo e foi substituído por Eguren. Ele foi convocado pela seleção do Chile para amistoso contra o Iraque e já seria desfalque diante do Joinville, terça-feira.

Por Cleber Aguiar – Após suposta traição, Gilton, ex-Paraná, é queimado pela esposa

Fonte: Futebolinterior.com.br

Enciumada, companheira do jogador jogou água quente no atleta

 

lateral-gilton-ribeiro-do-parana-clube-arquivo-1371243805638_615x300Não existe animal mais perigoso em todo reino animal do que mulher traída. Capaz de qualquer coisa para se vingar, ela pode fazer loucuros. Que o diga o lateral-esquerdo Gilton, ex-Paraná e Joinville. O jogador foi queimado com água fervente enquanto dormia pela namorada enquanto dormia.

O jogador teve 20% do corpo queimado e passou por cirurgia no hospital Evangélico de Curitiba. Desde a última sexta-feira, ele está internado em estado estável, sem risco aparente de morte. Os médicos ainda não definiram quanto tempo ficará internado.

“O jogador passou por procedimentos cirúgicos no rosto e tórax assim que chegou ao hospital e depois foi transferido para um quarto. O estado de saúde é estável, mas ainda não há previsão de alta para o paciente”, divulgou o hospital em nota.

Mesmo com a agressão, o lateral optou por não registrar ocorrência contra a companheira. A atitude teria sido motivada por uma forte crise de ciúmes. a Moça teria flagrado uma troca de mensagens com outra mulher pelo celular e ficou bastante irritada.

Com 24 anos, Gilton tem passagens por Joinville, Chapecoense e pelo futebol japonês, onde jogou no Cereso Osaka, Albirex Niigata e Kashima Antlers. Nesta temporada disputou o primeiro semestre pelo Paraná, mas foi dispensado em maio. Era cotado para disputar a Série B pelo Sport.

Por Cleber Aguiar – BOMBA! Na mira da Ponte, Dado Cavalcanti, do Mogi Mirim, fecha com Paraná

Fonte:Futebolinterior.com.br

O treinador chega com a missão de assumir a vaga deixada por Toninho Cecílio

 O presidente do Mogi Mirim, Wilson Bonetti, confirmou no final da manhã desta segunda-feira, por telefone ao Portal Futebol Interior, o desligamento do treinador Dado Cavacanti do clube mogimiriano.

“Tínhamos até uma conversa para sua permanência no Mogi para a disputa da Série C do Brasileiro, mas com a campanha que ele realizou no clube ficou difícil de segurar”, declarou Bonetti.

Na mira de clubes como a Ponte Preta, Dado Cavalcanti acertou com o Paraná e está de malas prontas para desembarcar no novo clube e assumir a vaga deixada por Toninho Cecílio, que acabou eliminado precocemente da Copa do Brasil pelo São Bernardo.

Segundo Bonetti, não existe o acerto para que Dado retorne para comandar o Mogi no Paulistão de 2014, como ocorreu com Guto Ferreira, em 2012.

“Não ficou acertado nada disso. Será complicado ele retornar para o Mogi. O Dado tem competência para assumir em breve outros grandes clubes”, comentou o presidente do Sapo. “O Dado tinha contrato para o Paulista com previsão de renovação para o Brasileiro da Série C, diferente do acerto que tínhamos com o Guto Ferreira naquela ocasião”, completa Bonetti.

No Sapão da Mogiana, pelo Paulistão, Dado Cavalcanti comandou o clube em 21 jogos. Foram 13 vitórias, três empates e cinco derrotas. Uma campanha com aproveitamento de 66,6%. O Mogi acabou eliminado na semifinal pelo Santos nas penalidades máximas. Na rede social, pelo Facebook, o ex-treinador mogimiriano agradece pela oportunidade recebida.

“Muito grato ao Mogi Mirim pela oportunidade de poder ter sido protagonista do Paulistão 2013. Obrigado aos jogadores, comissão e diretoria”, encerrou Dado Cavalcanti.

Por Cleber Aguiar – Resoluções de ano novo para o trio de ferro

Fonte: Gazeta do Povo Online

Último fim de semana de 2012, hora de fazer aquela lista de tarefas para o ano que está chegando. A Gazeta do Povo dá uma ajuda e indica cinco caminhos para Atlético, Coritiba e Paraná

 GUSTAVO RIBEIRO, LEONARDO BONASSOLI E ROBSON MARTINS

 

 

 

 

 

 

 

ICFUT – Copa do Brasil 2012 – 09/12/2012

Botafogo Quer Esquecer Derrota Para Fluminense e pensar na Copa do Brasil

São Paulo | Lucas Avisa – ‘Está Se Preservando’

Dispensas E Contratações Do Palmeiras Nesta Temporada

Oitavas-de-final

1ª RODADA
25/04 – 19h30 Portuguesa-SP 0 x 0 Bahia-BA
25/04 – 21h50 Paraná-PR 1 x 2 Palmeiras-SP
25/04 – 21h50 Goiás-GO 2 x 0 Atlético-MG
26/04 – 19h30 Coritiba-PR 4 x 1 Paysandu-PA
2/05 – 19h30 Fortaleza-CE 0 x 2 Grêmio-RS
2/05 – 21h50 Atlético-PR 1 x 0 Cruzeiro-MG
2/05 – 21h50 Vitória-BA 1 x 1 Botafogo-RJ
2/05 – 21h50 Ponte Preta-SP 1 x 0 São Paulo-SP
2ª RODADA
3/05 – 19h30 Paysandu-PA 0 x 1 Coritiba-PR
3/05 – 21h50 Atlético-MG 2 x 1 Goiás-GO
9/05 – 19h30 Botafogo-RJ x Vitória-BA
9/05 – 22h00 Palmeiras-SP x Paraná-PR
9/05 – 22h00 Grêmio-RS x Fortaleza-CE
9/05 – 22h00 Cruzeiro-MG x Atlético-PR
10/05 – 19h30 Bahia-BA x Portuguesa-SP
10/05 – 21h50 São Paulo-SP x Ponte Preta-SP

RETRÔ ICFUT – Campeonato Paranaense 2011

Paraná Clube Rebaixado

Campeão
Coritiba
Coritiba

Estatísticas

Melhor Ataque Coritiba 62 Gols
Pior Ataque Cascavel 15 Gols
Melhor Defesa Coritiba 17 Gols sofridos
Pior Defesa Cascavel 42 Gols sofridos
Mais Goleadas Coritiba 8 Goleadas
Mais Vitórias Coritiba 20 Vitórias
Menos Vitórias Cascavel 1 Vitórias
Mais Empates Roma Apucarana 6 Empates
Mais Derrotas Cascavel 16 Derrotas
Menos Derrotas Coritiba 0 Derrotas
Max. Jogos sem Perder Coritiba 22 Jogos
1º turno
 Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Coritiba 29 11 9 2 0 27 8 19 87.9
2  Operário 22 11 7 1 3 17 10 7 66.7
3  Atlético 21 11 7 0 4 25 18 7 63.6
4  Iraty 20 11 6 2 3 16 13 3 60.6
5  Arapongas 17 11 5 2 4 10 8 2 51.5
6  Cianorte 17 11 5 2 4 15 14 1 51.5
7  Corinthians 15 11 5 0 6 12 15 -3 45.5
8  Roma Apucarana 14 11 3 5 3 15 17 -2 42.4
9  Paranavaí 11 11 3 2 6 14 18 -4 33.3
10  Rio Branco 9 11 2 3 6 12 20 -8 27.3
11  Cascavel 6 11 1 3 7 8 17 -9 18.2
12  Paraná 5 11 1 2 8 8 21 -13 15.2
2º turno
 Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Coritiba 33 11 11 0 0 35 9 26 100.0
2  Atlético 25 11 8 1 2 21 14 7 75.8
3  Operário 18 11 5 3 3 18 15 3 54.5
4  Paraná 18 11 5 3 3 18 17 1 54.5
5  Cianorte 17 11 5 2 4 18 11 7 51.5
6  Arapongas 17 11 5 2 4 19 17 2 51.5
7  Rio Branco 15 11 4 3 4 12 20 -8 45.5
8  Paranavaí 14 11 4 2 5 19 19 0 42.4
9  Roma Apucarana 13 11 4 1 6 17 23 -6 39.4
10  Corinthians 9 11 2 3 6 14 18 -4 27.3
11  Iraty 5 11 1 2 8 11 21 -10 15.2
12  Cascavel 2 11 0 2 9 7 25 -18 6.1