ICFUT – Muricy e a base: treinador acumula conflitos com garotos no São Paulo

Fonte: globo

Depois de Ademilson, nova vítima do treinador é o meia Boschilia, duramente criticado por não cumprir as ordens táticas. Lista tem Breno, Hernanes, Oscar…

A fama de Muricy Ramalho de não ter muito apreço por jogadores vindos das categorias de base ganhou ainda mais força após o empate em 1 a 1 com o Corinthians, domingo, em Barueri. Segundos depois do apito final, o treinador adentrou ao gramado e disparou contra o meia Boschilia, de 18 anos, considerado uma das grandes apostas do Tricolor para os próximos anos.
A justificativa do treinador foi de que o armador não se posicionou corretamente pelo esquerdo do ataque nos minutos finais. Mais que isso, estava pela direita, embolando o setor composto pelo colombiano Pabón. Aos berros e gesticulando, Muricy cobrou atenção e lembrou que o jogador estava no elenco profissional e não era mais um "juvenil".

Aqui não é o juvenil ou amador. É profissional. Quando você manda um cara fazer uma função, tem de fazer

Muricy Ramalho

A revolta continuou nos vestiários. Ainda bastante irritado com o que para ele foi uma falha grave, o treinador voltou a chamar a atenção de Boschilia, que ouviu tudo sem responder. Pessoas próximas garantem que o garoto não se abalou com a ira do comandante.

– Aqui não é o juvenil ou amador. É profissional. Quando você manda um cara fazer uma função, tem de fazer. Tomamos o gol por essa função. Ele não está em Cotia, está no CT da Barra Funda. Aqui é muito grande. Não pode entrar tão desligado – disse o treinador, em entrevista coletiva.

A postura de Paulo Henrique Ganso ainda no gramado mostra que nem todo mundo no clube é favorável às atitudes de Muricy. Assim que o técnico começou a esbravejar no campo contra o garoto, o camisa 10 os separou rapidamente por não considerar aquele o lugar ideal para isso.
– O Boschilia é um menino de muita qualidade, mas é garoto. Ele vai aprender. Tirei o Muricy para dar a bronca no vestiário – disse Ganso.
Ademilson também já sofreu com a fúria do treinador. No ano passado, ao errar uma cobrança de falta nos minutos finais do jogo contra o Criciúma, em Santa Catarina, o atacante ouviu duras críticas no campo e nos vestiários. Segundo relatos, teria até chorado. Já em 2014, depois de o jogador fazer um belo gol diante do Botafogo-SP, pelo Paulistão, o técnico disse que ele necessitava melhorar bastante nas finalizações em virtude de outras chances perdidas.

Muricy Ramalho e Ganso, São Paulo x Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)Ainda no gramado, Muricy Ramalho dá dura bronca no garoto Boschilia (Foto: Marcos Ribolli)

Na semana passada, Muricy acabou também com qualquer euforia envolvendo o zagueiro Lucão. O jogador teve uma atuação regular e marcou um dos gols da vitória sobre o CRB, pela Copa do Brasil. Na entrevista coletiva, porém, o comandante disse que ele sequer seria relacionado para o clássico por ser pouco experiente.

Vale lembrar que Muricy foi o responsável pelo lateral-direito Auro, ainda sem oportunidades, o meia Boschilia e o atacante Ewandro serem providos após a Copa São Paulo. O último deles, aliás, entrou em algumas partidas, mas perdeu espaço com as contratações de Pabón e Alexandre Pato. Hoje, sequer aparece no banco.

Em suas passagens pelo comando técnico do São Paulo, Muricy tem dado poucas oportunidades aos jogadores da base. Ademilson sofreu tempos atrás. Mas a lista também conta com Breno, Hernanes e Oscar. Os dois últimos vão disputar a Copa do Mundo

Os problemas do técnico com a base do São Paulo começaram durante a passagem vitoriosa, de 2006 a 2009. Naquela ocasião, até jogadores que atuaram bastante com ele tiveram conflitos logo que chegaram ao elenco profissional.
Foram os casos de Breno e Hernanes. Muricy reclamava que o zagueiro exagerava nos lances de habilidade no setor defensivo. Com o meio-campista, a bronca era por ele não ter uma posição fixa – jogou como lateral, armador e volante no Sandro André. Ambos acabaram campeões e idolatrados pela torcida são-paulina.

Outros sequer tiveram chances. O meia Sérgio Mota, considerado por muitos "o novo Kaká", praticamente não atuou e acabou não confirmando a expectativa da direção. O também meia Oscar viveu situação semelhante, aparecendo em raras ocasiões. Depois de uma briga judicial, acabou no Internacional e hoje brilha no Chelsea e na seleção brasileira (vai para Copa do Mundo).

ICFUT – Muricy supera Telê e diz: ‘Ele deve estar orgulhoso. Fez um bom técnico’

Fonte: lancenet

Atual comandante chegou a 412 jogos pelo São Paulo e ultrapassou o ‘mestre’. Técnico do Tricolor relembrou os ensinamentos do seu ex-treinador, morto em 2006, e enalteceu o feito

São Paulo x CRB-AL (Foto: Ari Ferreira/LANCE!Press)
Muricy em ação na partida contra o CRB (Foto: Ari Ferreira/LANCE!Press)

Muricy Ramalho está na história do São Paulo. Nesta quarta-feira, na vitória por 3 a 0 sobre o CRB-AL, no duelo de volta da segunda fase da Copa do Brasil, ele completou 412 jogos dirigindo o Tricolor e tornou-se o terceiro treinador que mais vezes comandou o time. O técnico superou ninguém menos do que Telê Santana e se emocionou ao relembrar do "mestre".

O técnico do São Paulo lembrou que foi preparado pelo clube para suceder Telê, em meados da década de 1990, e disse que o ex-técnico, morto em 2006, deve estar feliz agora.

– Se o Telê está lá vendo essa entrevista, com certeza deve estar orgulhoso e contente. Porque ele pensava em fazer o projeto da diretoria, de formar um treinador, e acho que deu certo. Acho que ele ensinou bem, me ensinou bastante coisa e estou dando a resposta. Não é fácil ter essa marca em time grande – declarou Muricy, emocionado.

– É um orgulho e volto a repetir: o Telê e a família dele devem estar felizes. Acho que ele fez um bom técnico – completou o treinador.

Com 54 anos de idade, Muricy tem agora apenas Poy (422 jogos) e Feola (532) à frente como treinadores que mais defenderam o São Paulo. Ele tem contrato com o clube até o fim de 2015, com tempo para superá-los, mas voltou a lembrar de Telê ao falar do futuro de sua carreira.

– A gente sabe que também tem o lado ruim, que vi muito de perto. Isso aqui é muito pesado e desgastante, é 24 hora de estresse. Aprendi com ele (Telê) que vou diminuir o tempo de carreira, pois é perigoso – declarou o técnico.

Telê Santana foi o treinador mais celebrado da história do São Paulo e dirigiu o time na época de ouro dos títulos da Libertadores e Mundial em 1992 e 1993. Em 1996, ele sofreu uma isquemia cerebral e precisou se afastar do futebol, para o qual nunca mais voltou. Foi sucedido por Muricy, que na época já era seu auxiliar e substituto imediato quando o "mestre" tirava férias. Telê faleceu em 2006, com um quadro de diabetes avançado.

ICFUT – São Paulo confirma a volta de Muricy e técnico já assume nesta terça

Fonte: lancenet

Em nota, clube agradece o ‘excelente trabalho’ realizado por Paulo Autuori e sua comissão técnica. Novo treinador irá comandar o Tricolor contra a Ponte Preta, na quinta-feira

HOME - Muricy Ramalho (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)
Tricampeão brasileiro, Muricy está de volta ao São Paulo (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

O São Paulo confirmou no início da noite desta segunda-feira a volta do técnico Muricy Ramalho. Em nota no seu site oficial, o clube informou que o novo comandante assumirá já nesta terça-feira e que o treinador irá dirigir o time na partida de quinta, contra a Ponte Preta, pela primeira rodada do segundo turno do Brasileirão.

No anúncio, o Tricolor agradeceu o que considerou "excelente trabalho realizado por Paulo Autuori e pelos profissionais de sua equipe". Apesar dos elogios, o técnico campeão da Libertadores e do Mundial em 2005 teve fraco desempenho em sua segunda passagem: foram 17 jogos, com só três vitórias, quatro empates e dez derrotas.

Tricampeão brasileiro pelo São Paulo entre 2006 e 2008, Muricy assume com a responsabilidade de fazer o São Paulo se livrar do rebaixamento à Série B. Com 18 pontos após 19 rodadas, o time está na 18ª colocação do Brasileirão, dentro da zona de rebaixamento, a quatro pontos do Atlético-MG, primeiro fora do grupo dos degolados.

Muricy comemora a conquista do tricampeonato pelo São Paulo, em 2008 (FOTO: Tom Dib)

Confira a nota do São Paulo na íntegra:

"Na tarde desta segunda-feira (09), o São Paulo Futebol Clube decidiu substituir Paulo Autuori, que ocupava o cargo de Treinador da equipe de futebol desde o dia 11 de junho de 2013. Nesse período, Paulo Autuori conquistou a Eusébio Cup ao vencer o SL Benfica em Lisboa – Portugal.

O São Paulo Futebol Clube agradece pelo excelente trabalho realizado por Paulo Autuori e pelos profissionais de sua equipe, que nessa segunda passagem pelo Morumbi somente ratificaram o caráter e a qualificação profissional que os levaram a marcar uma página especial na História do Clube ao conquistar a Copa Libertadores e o Campeonato Mundial de Clubes no ano de 2005.

Para o lugar de Paulo Autuori, o São Paulo Futebol Clube contratou outro nome de peso em sua História, o Tricampeão Brasileiro Muricy Ramalho, que retorna ao clube após 5 anos.

Muricy Ramalho já iniciará seu trabalho no treinamento de amanhã, e dirigirá o time na partida da próxima quinta-feira (12) contra a Ponte Preta, no Estádio do Morumbi."

ICFUT – Após anúncio de Felipão, Muricy Ramalho critica CBF por demitir Mano da Seleção: ‘Só pode ser política’

Fonte: lancenet

Comandante do Santos diz que Brasil vivia seu melhor momento e que houve injustiça com ex-técnico, mas elogiou a contratação de Parreira como coordenador

Muricy Ramalho - Santos (Foto: Ivan Storti)
Muricy Ramalho alfinetou decisão do presidente da CBF (Foto: Ivan Storti)

Em meio ao anúncio de Luiz Felipe Scolari como novo técnico da Seleção Brasileira nesta quinta-feira, um dos cotados para assumir o cargo mostrou grande insatisfação com a situação. Em entrevista exclusiva ao LANCE!Net, o técnico Muricy Ramalho, do Santos, criticou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pela demissão de Mano Menezes ao analisar a escolha por Felipão.

– Primeiro que não concordei com o que aconteceu. A Seleção estava no melhor momento. Bem perto do time ideal, faltando só duas ou três peças. O futebol estava melhorando no momento certo, ia entrar na Copa das Confederações forte e houve um corte. Isso é duro – afirmou.

Perguntado se a decisão teria sido motivada por razões políticas, o comandante não deixou dúvidas. Segundo ele, dentro das quatro linnhas o trabalho de Mano estava dando os frutos esperados.

– Só pode ser política, porque não é do campo. Era o melhor momento da Seleção, todos estávamos com alegria, voltando a ligar a televisão para ver jogar, o que não estava acontecendo, estava chato. E agora sai o treinador? Sou treinador, os caras têm de me tirar pelo trabalho técnico, não concordo com outra saída – disse.

Muricy disse que a CBF faltou com a palavra com Mano ao demiti-lo após o título do Superclássico das Américas, interrompendo seu planejamento para o Mundial.

– Foi proposta a renovação para ele ser o técnico em 2014, mas parece que isso nunca existiu, nunca tinha certeza disso. Quem fez o trabalho mais duro foi ele e recebeu muitas críticas. Porque a renovação não dá resultados logo de cara. Só que no Brasil ninguém quer saber de nada, de renovação, só de ganhar o jogo – declarou.

O técnico afirmou que o comentário não tem a ver com Felipão, a quem admira, e disse que por decisões como estas recusou a Seleção em 2010, quando foi convidado e preferiu o Fluminense, em 2010. Também elogiou a contratação de Carlos Alberto Parreira para a função de coordenador.

– Ninguém está criticando o Felipão, nada, porque ele tem a Copa que ele ganhou, e se perder não acontece nada, porque ganhou. É um cara experiente, e ainda mais com companhia do Parreira. Porque esse devia estar lá antes, porque esse ia ajudar bastante. Talvez faltou ele com o Mano. Porque se o Parreira estivesse lá antes seria bem melhor para o Mano – disse.

Muricy também explicou o motivo de ter recusado a Seleção em 2010, por já está apalavrado com o Fluminense na época e outras razões, e deixou no ar que não aceitaria novamente caso tivesse sido convidado antes de Felipão, o que não aconteceu.

– Não sei o que ia acontecer. Porque do jeito que eu sou… Não quero ser exemplo para ninguém, mas tenho meus princípios e acabou. Cada um é cada um. Sinceramente não sei, porque foi uma surpresa para todo mundo – declarou.

– Mas só de ser lembrado é bom, porque lembra que você está fazendo um bom trabalho. Como da primeira vez falaram em meu nome e isso é bom. Mas não gosto de glamour – completou o técnico.

ICFUT – Muricy pede Alex e Riquelme, mas Santos foca na volta de Diego

Fonte: lancenet

Dirigente diz que dupla não é a prioridade para substituir Paulo Henrique Ganso e não descarta chegada do ídolo

Diego - Wolfsburg (Foto: Divulgação/Wolfsburg)
Diego, com a camisa do Wolfsburg (ALE), é uma das prioridades do Santos para substituir Ganso (Foto: Divulgação/Wolfsburg)

O técnico Muricy Ramalho já disse publicamente que gostaria de contar com os meias Alex e Riquelme para substituir Ganso, mas a dupla, que se desligou recentemente de Fenerbahçe (TUR) e Boca Juniors (ARG), respectivamente, não é a prioridade da diretoria, que cada vez mais abre as portas para a volta de Diego, atualmente no Wolfsburg (ALE).

– Estabelecemos prioridades e no momento esses jogadores não estão entre elas. São grandes jogadores, mas temos uma sequência de prioridades – afirmou o vice-presidente Odílio Rodrigues Filho.

Já sobre Kaká e Diego, outros nomes que estão na mira do Peixe, o dirigente evitou se alongar, mas usou discurso diferente, dando a entender que estão na frente.

– Não gostamos de falar em nomes até porque pode atrapalhar nas negociações – declarou.

Diego segue como o nome mais forte como já havia sido na última janela de transferências internacionais, quando a cúpula santista afirmou que chegou bem perto de repatriá-lo.Ele atende aos requisitos técnicos e é visto como o de melhor custo-benefício entre os contatos, por ser mais jovem e ter identificação com o clube.

Já Kaká é sonho distante, pois o jogador voltou a se destacar no Real Madrid (ESP). Nesta quarta-feira, ele atuou na maior parte do duelo contra o Ajax (HOL), pela Liga dos Campeões da Europa e deu uma assistência para gol do francês Benzema.

Outro desejo do clube é a contratação de Robinho, do Milan (ITA). O ídolo nunca deixou de ser sonho da diretoria e já disse que pretende voltar. Os dirigentes do Santos prometeram usar os cerca de R$ 24 milhões da venda de Ganso para o São Paulo somente com grandes contratações.

ICFUT – Muricy Ramalho renova com o Santos até o fim de 2012

Fonte: lancenet

Contrato do treinador acabaria em dezembro deste ano; Presidente queria anunciar acerto após eleições

Muricy Ramalho (Foto: Ivan Storti) Muricy Ramalho ganhou Paulista e Libertadores pelo Santos (Foto: Ivan Storti)

O técnico Muricy Ramalho estendeu seu contrato com o Santos até dezembro de 2012 O vínculo terminaria em abril do próximo ano, mas com a conquista da Copa Libertadores desta temporada a diretoria achou por bem garantir o treinador por mais tempo.

– Vou ficar até o fim de 2012, houve o acerto. Iria deixar para depois da eleição, mas é algo natural. Até o fim de 2012. Era um projeto do Santos, vontade de fazer um contrato mais longo. Se até o fim do ano que vem, podemos fazer mais um ano. Seria uma segurança para mim, mas como não to nessa de fazer contrato – confirmou o treinador, referindo-se ao pleito para presidente do Peixe, que acontece neste sábado.

O presidente do Peixe, Luis Alvaro Ribeiro, em conversa com o LANCENET!, disse que iria anunciar a renovação na noite deste sábado, após o resultado da eleição presidencial do clube. Mas o treinador se antecipou e confirmou a permanência na entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira, no CT Rei Pelé, após o último treinamento do Santos antes do Mundial de Clubes da Fifa, que começa no próximo dia 8.

Muricy Ramalho chegou ao Santos em momento delicado. A equipe tinha que vencer todas as partidas que restavam na primeira fase da Libertadores para continuar na disputa. O resultado foi alcançado e o clube sagrou-se campeão com apenas uma derrota ao longo do certame, ainda na fase de grupos, quando o treinador ainda era Adilson Batista, que deu lugar ao interino Macelo Martelotte.

Além deste, Muricy também esteve à frente no título Paulista, conquistado l diante do Corinthians.

ICFUT – Muricy admite: permanência de Neymar pode contribuir para a sua renovação

Fonte: gazetaesportiva

O Santos acertou na última quarta-feira um novo contrato com Neymar, visando garantir a continuidade do atacante na Vila Belmiro  até a Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Além disso, a permanência da Joia pode contribuir para a renovação do técnico Muricy Ramalho com o clube. Segundo o próprio treinador, o novo acordo com Neymar contribuiu positivamente para os planos de renovação do seu vínculo com o Peixe.

"O Santos deu uma demonstração de que quando você faz as coisas sérias, temos capacidade para enfrentar países economicamente fortíssimos. Antes eles vinham com qualquer quantia aqui e levavam os nossos melhores jogadores. O Santos mostrou que isso mudou e é lógico que mexe bastante com relação a minha permanência. Queria esperar um pouco, mas com essa medida da diretoria com o Neymar pode ser que a gente acelere um pouco as negociações", revelou.

Na semana passada, Muricy havia declarado que pretendia esperar as eleições presidenciais santistas, marcadas para o dia 3 de dezembro. Porém, o comandante alvinegro acredita que não há razão para esperar mais para o acerto, já que o seu vínculo atual se encerra em abril do ano que vem.

"Tivemos uma conversa cerca de um mês atrás. Nós participamos de uma reunião, com os gestores do Santos e a diretoria executiva, e um dos assuntos foi justamente a minha permanência ser um pouco mais longa. Na hora, pensei que tínhamos algumas prioridades antes de discutir o meu contrato. Só que vamos caminhar para uma renovação mesmo com a permanência do Neymar. Daqui a pouco voltaremos a discutir esse assunto. Meu contrato termina em abril, mas é bem possível que ele seja renovado antes. Não tenho nenhum problema quanto a isso", comentou.

Durante o evento de lançamento da sua candidatura à reeleição no Santos, na noite desta quinta, em uma casa noturna no centro da cidade, o presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro havia falado com otimismo e bom humor sobre a possibilidade de contar com Muricy durante mais um período no clube.

"O Muricy fica conosco pelo tempo que ele quiser. Vamos discutir esse assunto e, se fosse por mim, ele ficaria até os 95 anos de idade no Santos. Da mesma forma, eu quero ter o Neymar até os 80 anos aqui", destacou Luis Álvaro.

ICFUT – Muricy confirma que ele e Ganso retornam no domingo

Fonte: yahoo

O técnico Muricy Ramalho não será a única novidade do Santos no domingo, contra o Vasco, na Vila Belmiro. Nesta sexta-feira, o treinador confirmou que Paulo Henrique Ganso retorna à equipe titular após mais de dois meses afastado por lesão.

“O time não deve ter novidades. O Ganso vai jogar. Treinou bem. Está legal”, comentou Muricy Ramalho, que, por conta de uma hérnia de disco, ficou afastado do comando técnico da equipe nos três últimos jogos do Santos e vai poder novamente treinar o time à beira do campo. Ele diz que seu retorno será de forma moderada. “Ainda estou em recuperação. Não posso abusar. Mas já vou participar”.

Outro que volta é Borges, recuperado de um problema muscular. O grande problema, assim, passa a ser a lateral-esquerda. Léo está em machucado e será mais uma vez substituído por Durval. “O Léo está se recuperando. Fazendo tratamento forte. Temos que dar esse tempo pra ele. O Durval será mantido. Com ele, voltamos a ser um time mais compacto lá atrás. Ele se posicionou bem, o (Bruno) Rodrigo também fez a parte dele”, avaliou Muricy.

O treinador também revelou que já negocia com a diretoria a renovação de seu contrato, que vence em abril do ano que vem. "Tivemos uma conversa longa há mais de um mês e o clube está satisfeito com o meu trabalho, como eu também estou satisfeito no Santos. A intenção dos dirigentes é fazer um contrato mais longo comigo, mas temos respeitar o momento do clube, que vai ter uma eleição no fim do ano", disse Muricy.

ICFUT – Muricy Ramalho deixa hospital, mas não comanda o Santos contra o Fla

Fonte: gazetaesportiva

O técnico Muricy Ramalho, que estava internado desde a última quarta-feira no Hospital São Luiz, em São Paulo, por causa de uma crise de hérnia de disco, recebeu alta médica na manhã deste sábado, mas deverá permanecer em repouso até a próxima segunda-feira.

Por isso, mesmo tendo saído do hospital, Muricy, que já "desfalcou" o Santos na partida do meio de semana contra o Botafogo, também não comandará o Peixe na partida contra o Flamengo, que acontece neste domingo, às 18 horas (de Brasília), no estádio do Engenhão, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O treinador sofre com as crises de hérnia de disco desde o início do mês, quando, na partida contra o Fluminense, chegou a solicitar o atendimento dos médicos do clube no vestiário, durante a partida.

Com a baixa de Muricy, quem comandará o Santos na partida deste domingo será o auxiliar técnico Mário Felipe Perez, o Tatá, conhecido por ter um temperamento alegre e brincalhão, diferente do ranzinza Muricy Ramalho.

Divulgação/Site Oficial

O técnico Muricy Ramalho estava internado desde quarta-feira devido a uma crise de hérnia de disco

ICFUT – Muricy minimiza chances de título brasileiro: "Temos que ser realistas"

Fonte: gazetaespotiva

Mesmo após interromper uma série de três derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro, o Santos segue muito longe da briga pelo título nacional. O próprio técnico da equipe, Muricy Ramalho, já adotou um discurso consciente de que o Peixe dificilmente chegará ao topo de tabela e que, por conta disso, a sua principal preocupação deve consistir em terminar bem o Brasileirão para chegar forte e confiante ao Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Japão.

"Temos que ser realistas: ficou difícil. Não podemos deixar de lutar, só que essa é uma pressão que a gente não deve ter. O que devemos fazer é nos prepararmos bem no Brasileiro para ter uma pequena chance contra o Barcelona, que é um grande time, no Mundial", disse Muricy, reconhecendo a força do atual campeão europeu, possível adversário santista na decisão do Mundial.

No Brasileirão, os alvinegros ocupam a 11° posição, com 38 pontos e, nem mesmo o fato de o Santos ter um jogo a cumprir atrasado em relação a maior parte de seus concorrentes – o duelo com o Botafogo, dia 19 deste mês, na Vila Belmiro – deixa o comandante otimista em uma reação da equipe no campeonato.

"Quem não se prepara não ganha o Brasileiro. A gente se preparou para jogar a Copa Libertadores (da América) e ganhamos. Em determinadas situações, você tem que abrir mão de alguma coisa. Aconteceu isso com o Brasileiro. A cobrança vem agora porque vencemos a Libertadores, mas na época da final, qualquer um responderia que nós deveríamos deixar o Brasileirão de lado. Começamos a focar tarde a disputa do Brasileiro e esse é um torneio em que se você não começa logo a jogar o seu máximo, não se recupera depois", comentou.

O atacante Borges também foi questionado sobre o assunto e, apesar de não ter "jogado a toalha" em relação às chances de título do Peixe, o camisa 9 também acredita que a conquista do Brasileirão ficou muito complicada para o seu time.

"O Brasileiro é uma competição muito difícil. Nós tivemos uma boa sequência, com oito partidas sem perder, mas os três resultados negativos que nós tivemos antes da vitória no clássico (contra o Palmeiras, neste domingo) deixou ainda mais difícil a nossa condição de brigar pelo título. Porém, enquanto houver chance matemática, a gente ainda acredita", emendou Borges.