ICFUT – Após recusas, Santos insiste e segue na cola de Robinho e Montillo

Fonte: lancenet

Em relação ao argentino, a diretoria enviou nova proposta ao Cruzeiro. Já sobre o Rei das Pedaladas, um possível pedido do atleta para sair do Milan trouxe esperança

Robinho (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)
Robinho ainda segue na pauta alvinegra para o próximo ano (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)

No último sábado, na data histórica dos 10 anos do título do Brasileirão 2002, o torcedor santista,impulsionado pela expectativa da contratação de importantes reforços e especulações nas redes sociais, sonhava com o anúncio de uma grande estrela, seja lá o atacante Robinho, do Milan, ou o meia Montillo, do Cruzeiro. A festa programada, no entanto, furou. Os tão esperados “bolo“ e “presente“ não aportaram na Vila Belmiro.
Passada a decepção pela ausência de grandes novidades na comemoração alvinegra, a diretoria santista traz ao torcedor um pingo de esperança. O vice-presidente, Odílio Rodrígues, afirma que o Santos, mesmo após negativas dos Rossoneri e mineiro, ainda não abriu mão de Robinho e Montillo para o próximo ano.

No caso do argentino, o Peixe, mesmo após três negativas por parte do Cruzeiro e problemas de relacionamento com dirigentes da raposa, ainda tenta um acerto. Nos últimos dias, uma nova proposta pelo jogador foi enviada aos mineiros, que prometem responder aos santistas o quanto antes.
– O Santos segue em intensa conversação com os dirigentes do Cruzeiro, temos nos falado sempre, constantemente. Não desistimos. Fizemos uma proposta inicial pelo jogador e, após essas recusas, propusemos algumas reformulações. Ainda estamos aguardando um parecer da diretoria, depende deles (dirigentes do Cruzeiro) – disse o vice santista.
Já no caso do Rei da Pedaladas, o tão esperado “bolo“ dos santistas, a esperança também segue reluzente. O Peixe, mesmo após receber a negativa do Milan em proposta de 5 milhões de euros (cerca de R$ 15 milhões), segue acreditando no retorno do jogador em 2013. Um possível pedido do atleta ao Milan nos últimos dias teriam aumentado as chances para o retorno.
– É o grande sonho dos santistas, ainda estamos tentando, acreditando até o final – completou Odílio.
Nos próximos dias, o Peixe espera anunciar a contratação de três reforços, que já tem conversas adiantadas com o clube: o volante Renê Júnior, da Ponte Preta, o lateral Guilherme Santos, do Figueirense, além do meia Cícero, do São Paulo, que está bem próximo de aportar na Vila Belmiro.
De certo para 2013, no entanto, apenas a contratação do zagueiro Neto, ex-Guarani, que já treina com o grupo santista desde novembro.

ICFUT – Dirigente do Cruzeiro nega nova proposta por Montillo e avisa: "Não está sendo leiloado"

Fonte: uol

Diretoria celeste reitera que Montillo (f) só será negociado por uma boa proposta

Diretoria celeste reitera que Montillo (f) só será negociado por uma boa proposta

O diretor de futebol do Cruzeiro, Alexandre Mattos, disse que nenhuma proposta por Montillo, recusada pela diretoria celeste, foi melhorada pelos clubes interessados no jogador. O dirigente rebateu críticas de que o argentino estaria sendo leiloado e reafirmou que o armador não está à venda.

“O Montillo não está à venda, queremos ficar com ele, queremos qualificar o nosso elenco, estamos buscando jogadores no mercado para qualificar o grupo. Não queremos desfazer dos nossos valores, a não ser que o Cruzeiro entenda que sejam valores satisfatórios e isso não aconteceu ainda”, observou o dirigente, em entrevista a Rádio Itatiaia.

As investidas em Montillo cessaram nos últimos dias. A diretoria celeste se mostrou irredutível no pedido de 15 milhões de euros pelo jogador e não cedeu às tentativas de Santos (duas vezes), São Paulo, Fluminense e Grêmio. O Flamengo também chegou a sondar sobre o argentino.

Alexandre Mattos afirmou que a torcida pode confiar na palavra da diretoria e avisou que Montillo não será leiloado. “O torcedor pode ficar confiante na palavra da direção, como foi quando diziam que o Montillo interessava a time a, b, c, e que o Montillo estava sendo negociado. Ele não está à venda e não está sendo leiloado”, disse o dirigente.

Em dezembro, o Santos ofereceu cinco milhões de euros e incluiu o volante Henrique na transação, que entra no negócio pelo valor de um milhão de euros.Além do Santos, o Cruzeiro também recebeu propostas de São Paulo e Fluminense pelo argentino.

O São Paulo ofereceu quatro milhões de euros, mais o volante Casemiro e o zagueiro João Felipe. Porém os dois jogadores não eram consideradas peças para suprir a ausência de Montillo.

O Fluminense também propôs uma troca por dois jogadores – o meia Wagner e o meia-atacante Rafael Sóbis. Porém, os dois atletas são considerados “reservas” pelo Cruzeiro e seus salários custariam o dobro do que recebe Montillo atualmente.

ICFUT – Cruzeiro confirma interessados por Montillo e São Paulo sai na frente

Fonte: gazetaesportiva

Clube mineiro não descarta negociação. Tricolor concorre com Santos e Grêmio, e quer oferecer R$ 10 milhões, além de jogadores em troca. Raposa vê com bons olhos

Maicon e Montillo - São Paulo x Cruzeiro (Foto: Eduardo Viana)
Montillo deve trocar de camisa em 2013, e São Paulo é o favorito para levar o meia (Foto: Eduardo Viana)

A negociação entre São Paulo e Cruzeiro por Walter Montillo, que era tratada sob sigilo, já não é mais. O gerente de futebol da Raposa, Valdir Barbosa, admite que há interessados, diz que o assunto será definido a partir da próxima semana e que o Cruzeiro não descarta negociar se as condições desejadas forem atingidas. Na diretoria, a saída de Montillo é dada como certa, e o São Paulo sai na frente da concorrência.

– Sabemos do interesse de São Paulo, Grêmio e Santos, mas nada de concreto. Trataremos disso a partir da próxima semana. Você tem que tratar o futebol como uma empresa. Tecnicamente é muito importante que ele continue, mas não podemos descartar uma proposta que satisfaça as três partes. Se satisfizer, não há como impedir que o negócio aconteça – disse Barbosa, ao LANCE!Net.

São Paulo e Cruzeiro iniciaram as conversas no último dia 12. A negociação é tratada entre os diretores de futebol Adalberto Baptista e Alexandre Mattos. O São Paulo pretende propor cerca de R$ 10 milhões, além de atletas por empréstimo e em negociação definitiva. Cícero, que pode sair, pode ser um deles. Casemiro, João Filipe, Juan e Carleto são outros que podem ser envolvidos.

Entre a concorrência de Santos e Grêmio, o São Paulo sai na frente. Na visão da diretoria do Cruzeiro, o time precisa se reforçar em diversos setores e o Tricolor pode oferecer jogadores que façam a venda valer a pena. Para Valdir Barbosa, a negociação pode acontecer envolvendo verba e jogadores.

– Os preços de jogadores de qualidade são altos. O Cruzeiro não tem interesse em baixar o valor. Entendo que o presidente vá estabelecer um preço, mas como vai ser atingido eu não sei. Pode ser que na oferta haja uma parte em dinheiro, outra em jogadores – completou.

ICFUT–Entrevista com Montillo

Fonte: lancenet

Montillo: ‘Minha valorização salarial foi merecida. Cada um briga por seu interesse’

Em entrevista ao LANCENET!, craque comentou o interesse de outros clubes em seu futebol e os dois anos de Cruzeiro

Montillo - Treino do Cruzeiro (Foto: Gil Leonardi) Montillo conversou com a equipe do LANCENET! na última semana (Foto: Gil Leonardi)

Dois anos como jogador do Cruzeiro. Montillo atinge essa marca nesta segunda-feira. O meia-atacante chegou a Belo Horizonte como a solução para a camisa 10 celeste e, até o momento, o resultado é satisfatório. A sua estreia aconteceu apenas em 15 de agosto de 2010, contra o São Paulo, no estádio do Morumbi. A demora ocorreu porque, no período em que ele foi anunciado pelo clube celeste, era disputada a Copa do Mundo na África.

Se, por um lado, o argentino precisou de um bom tempo para estrear com a camiseta estrelada, por outro, o carinho dos torcedores cruzeirenses foi instantâneo. Foram necessários poucos jogos para o craque se tornar um verdadeiro xodó. E a afeição dos apaixonados pelo clube não acabou. Tudo isso é devido aos bons números do atleta na Raposa. Até o momento, são 33 gols em 96 partidas. Essas estatísticas fazem dele o maior artilheiro estrangeiro da História celeste.

Embora tenha atingido feitos inimagináveis, Montillo ainda não se considera ídolo do Cruzeiro. Para o jogador, é necessário pelo menos um grande título para atingir esse patamar.

– Eu não atingi esse nível. Preciso conquistar um título importante dentro do clube – destacou o jogador.

Montillo comentou isso e muito mais em uma entrevista exclusiva ao LANCENET!. Confira, abaixo, o bate-papo do craque argentino com a nossa equipe de reportagem:

LANCENET!: Há dois anos, você deixou a Universidad de Chile e foi anunciado como jogador do Cruzeiro. O que mudou do Montillo que chegou a Belo Horizonte para o Montillo de hoje em dia, sobretudo no âmbito profissional?
O meu futebol de hoje é o mesmo da época em que eu cheguei ao Cruzeiro. Acho que não mudei em nada, sempre fiz isso nos outros clubes. Quem me acompanhou na La U, sabe que sempre joguei esse futebol. Não mudei em nada na minha maneira de jogar. Sempre ajudei na marcação, busquei a bola no campo defensivo. Isso é normal para mim. A única diferença de hoje para aquela época é que, atualmente, todos já sabem como eu gosto de jogar, como é a minha movimentação. Isso facilita a marcação do adversário, mas cabe a mim buscar alternativas para fugir dos marcadores.

LANCENET!: Então, você pode dizer que amadureceu?
Claro. Na vida, nós sempre buscamos melhorar, sempre mudamos. A expectativa é crescer, mudar para melhor. Acho que amadureci desde que cheguei ao clube.

LANCENET!: A vinda para Belo Horizonte correspondeu às suas expectativas?
Correspondeu, sem dúvida. Aliás, acho que até superou. Não esperava que fosse tão bom assim. É uma cidade maravilhosa, com um povo agradável e os torcedores do Cruzeiro são muito apaixonados. É fantástico morar aqui. Agora, melhorou ainda mais. Voltamos para a cidade e jogamos no estádio Independência, que será a nossa casa daqui para frente. Para mim, foi muito importante voltar para a capital. Desde que cheguei, sempre jogamos fora daqui, rodamos todo o estado e nunca encontramos um torcedor tão identificado. É normal, estamos na cidade do clube. Aquele jogo contra o Figueirense ficou marcado na minha memória.

LANCENET!: Você e seus familiares estão em Belo Horizonte há quase dois anos. Já se sentem totalmente adaptado à cidade?
Sim, estamos muito adaptados. Meus filhos já freqüentam a escola e já têm alguns amigos na cidade, o que é sempre muito importante. Eu e minha mulher também temos vários amigos. Sempre aproveitamos para sair com eles, o que nos ajudou na adaptação a Belo Horizonte. Não é uma cultura muito diferente da Argentina. Obviamente, tem coisas que são distintas, mas no geral, é mais ou menos a mesma coisa.

LANCENET!: O que você e seus familiares mais gostam de fazer na capital mineira?
Costumamos sair com amigos, freqüentar shoppings, ir a restaurantes… Jogador de futebol tem raros momentos de folga, então precisa aproveitar para sair com a família. Quando posso descansar um pouco, esquecer o futebol, saio com eles. É uma oportunidade para sair da rotina de viagem e trabalho.

LANCENET!: Você estreou pelo Cruzeiro contra o São Paulo, em agosto de 2010. Lembra daquele jogo?
Lembro muito bem desta partida. Foi uma das mais importantes que tive com a camisa do Cruzeiro. Estávamos perdendo por 2 a 0, dentro do Morumbi lotado e quase viramos. Felizmente, fizemos um bom jogo e marcamos dois gols. Não tem como eu esquecer uma partida que marcou a minha estreia pelo clube. Naquela oportunidade, mostrei um bom futebol e ajudei muito a nossa equipe. Não tinha como eu me esquecer de um dos meus melhores jogos com a camisa do clube.

LANCENET!: Você disse que aquele jogo da estreia foi um dos mais importantes da sua passagem no clube. Sabe dizer qual foi o mais importante?
Não dá para apontar apenas uma partida como a mais importante da minha passagem no Cruzeiro. Eu tenho quase dois anos de clube, é quase impossível escolher apenas um jogo. Os jogos que mais me marcaram foram os da Copa Libertadores do ano passado. Mas ainda assim é difícil escolher apenas um. Tem um jogo que me recordo muito bem. Contra o Estudiantes, que tinha sido campeão recentemente do torneio, nós aplicamos 5 a 0. Foi uma marca inacreditável. É sempre muito difícil vencer um time forte como o Estudiantes e nós fizemos cinco gols. Essa foi uma das partidas mais importantes que fiz com a camisa do Cruzeiro.

LANCENET!: Hoje, você é o maior artilheiro estrangeiro da História do Cruzeiro. Qual o sentimento de ocupar este posto?
Eu fico muito feliz com essa posição. É muito importante chegar a uma marca como essa. Quando cheguei a Belo Horizonte, sequer imaginei que seria o maior artilheiro estrangeiro da História do clube. Estou feliz com essa marca. É uma satisfação enorme, não dá para descrever. No fim da minha carreira, vou olhar para trás e relembrar tudo de bom que passei com a camisa do Cruzeiro. Isso ficará guardado para sempre e o meu nome estará na História do clube, sempre. Estou muito satisfeito.

LANCENET!: Você renovou contrato com o Cruzeiro até 2015. Pretende encerrar sua carreira em Minas Gerais?
Ainda é cedo para dizer que vou encerrar a carreira no Cruzeiro. Hoje, tenho apenas 28 anos. No fim do meu vínculo com o clube, terei 31 anos. Acho que ainda terei muito tempo no futebol quando meu contrato se encerrar. Se eu vou continuar no Cruzeiro até o fim da carreira, eu não posso dizer. Isso vai depender da época. Quando terminar meu contrato, vou conversar com o presidente e passar o que eu acho. Se ele quiser renovar comigo, ele vai me procurar e me dar a valorização que eu mereço.

LANCENET!: Você recebeu uma valorização salarial enorme nesse contrato…
Acho que foi merecido. Cada um tem que brigar pelo seu. Foi um acordo, eu não cheguei e impus a diretoria um valor. Não obriguei ninguém a me dar um valor exorbitante. Pedi algo dentro da realidade e que merecia, tive mérito por isso. Todos os jogadores que se dedicam, que se entregam, merecem uma valorização. Quem acha que deve ser mais valorizado, tem que chegar ao presidente e pedir para ser mais valorizado. Isso é absolutamente normal. Eu conversei com o presidente, expliquei a minha situação e ele me valorizou o tanto que poderia me valorizar. Ele teve a escolha dele e meu uma valorização merecida.

LANCENET!: Depois de tanto tempo se destacando pelo time celeste, já se sente ídolo do clube ou acha que ainda é necessário conquistar um título de expressão?
Ainda não posso ser considerado ídolo do Cruzeiro. Sei do carinho que a torcida tem por mim, mas ídolo é uma palavra muito forte. Eu não atingi esse nível. Preciso conquistar um título importante dentro do clube, passar um pouco mais de tempo aqui, para chegar a esse patamar. O carinho que a torcida tem por mim é maravilhoso, é algo que me deixa muito feliz. Sou muito agradecido a tudo isso, mas não tem como ser considerado ídolo sem um título importante.

LANCENET!: Este título pode ser o Brasileirão deste ano?
Pode ser a Copa do Brasil, o Campeonato Brasileiro ou até a Copa Libertadores… Tenho que conquistar um título importante para chegar a este patamar de ídolo. Sei do carinho da torcida por mim, mas ainda não me considero um ídolo do clube.

LANCENET!: Por estar atuando em alto nível em um dos campeonatos mais difíceis do mundo, você sonha com uma convocação para a seleção argentina?
Esse é meu sonho, jogar pela seleção argentina. Trabalho todo dia e trabalho muito forte, pensando sempre nisso. Desde que cheguei ao Cruzeiro, estive na seleção apenas uma vez. Vou continuar fazendo o meu trabalho, lutando todos os dias, porque quero retornar à seleção. Se o técnico (Alessandro Sabella) da Argentina quiser contar comigo, vou com todo o prazer, porque esse é um dos meus sonhos.

LANCENET!: A história sobre uma possível transferência para o Corinthians ou o São Paulo ficou totalmente no passado? Esta situação te atrapalhou de alguma maneira?
Atrapalhou a minha relação com os torcedores do Cruzeiro pela maneira como as coisas foram conduzidas. Falaram demais, escreveram demais naquela época. Colocaram que eu queria sair do Cruzeiro, quando eu nunca tinha dito isso. Em momento algum, conversei com ninguém, nunca falei que gostaria de sair. Deixei o meu empresário (Sergio Irigoitia) conduzir todas as negociações. Então, para mim, como jogador de futebol, não teve problema nenhum. Continuei fazendo o meu trabalho, me dedicando como jogador, que é a minha função, a minha obrigação. Os clubes fizeram propostas ao presidente do Cruzeiro, que achou melhor me segurar aqui no clube. E isso já era, o futebol é dinâmico. As coisas mudam. Não posso ficar pensando no que aconteceu. Tenho que pensar no agora, sempre mirando o futuro.

LANCENET!: Como avalia o trabalho do Celso Roth até aqui?
Ele está procurando o melhor e achando o melhor do Cruzeiro. Não sei como falar, mas taticamente o time não estava bem. O time não conseguia fazer marcação boa, marcação sob pressão. Nesse período do Celso, o time taticamente está muito bem, e há a nossa vontade de sempre querer melhorar.

ICFUT – Mesmo com Douglas, Timão está ‘aberto’ a Montillo

Fonte: lancenet

Presidente Roberto de Andrade diz que negócio com o Cruzeiro está encerrado, mas que não descarta uma nova negociação

Montillo - Cruzeiro (Foto: Gil Leonardi) Por ora, Montillo segue no Cruzeiro. Jogador ainda é o grande sonho da diretoria alvinegra (Foto: Gil Leonardi)

A chegada de Douglas ao Corinthians não significa que o clube desistiu do negócio por Montillo. Se hoje não existe mais negociação entre o Timão e o Cruzeiro pelo argentino, o presidente Roberto de Andrade não descarta um futuro acerto caso o clube mineiro esteja aberto a negociar.

– O Corinthians está aberto a negociações com qualquer atleta. Quem tem de estar é o Cruzeiro. Hoje, não existe negociação com eles. Se acontecer alguma coisa, será uma nova negociação, com novos valores, novo salário. Aquele está retirado. Daqui para frente é vida nova – afirmou.

De acordo com o colunista do LANCENET! Benjamin Back, pessoas ligadas ao clube dizem que o jogador argentino já está contratado. O próprio candidato da oposição, Paulo Garcia, diz ter ouvido da mesma ala de conselheiros que o acerto já teria sido feito.

– O Douglas veio independente do Montillo. No futebol estamos sempre abertos. Mas já foi. Acabou – disse o dirigente alvinegro.

ICFUT- Dimas faz coro com Gilvan e garante que Montillo só sai por 15 mi de euros

Fonte:globo.com

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, não é o único no clube que pensa em manter o meia Montillo na equipe para as próximas temporadas. O diretor de futebol, Dimas Fonseca, também afirma que uma possível saída do argentino só acontecerá se a Raposa for ressarcida em 15 milhões de euros (aproximadamente R$ 36 milhões). Dimas vai além e diz não acreditar que algum clube brasileiro tenha condições de pagar o que foi pedido pelos direitos econômicos do atleta.

– Hoje, quando acordei, vi uma matéria de que eu estaria insistindo para vender o Montillo. Não existe isso. Acho até que dificilmente um clube do Brasil vá pagar os quinze milhões de euros. Não porque eu acho que ele não valha, mas pelo atual momento econômico do Brasil – analisou.

Dimas Fonseca Cruzeiro (Foto: Valeska Silva / Globoesporte.com)

O ex-presidente do Cruzeiro Zezé Perrella já havia declarado ser a favor da venda de Montillo por um valor inferior aos 15 milhões, mas o atual mandatário não abre mão do valor total, uma vez que teme ser criticado logo em seu primeiro mês como dirigente máximo do clube.

– O doutor Gilvan de Pinho Tavares está certo. Ninguém melhor do que você mesmo para valorizar o seu produto.

Dimas não poupou críticas a Sérgio Irrigoitia, procurador do jogador, que vem negociando com Corinthians e São Paulo.

– Já fiz várias críticas ao Irrigoitia, que é o procurador do jogador. Acho que ele errou muito e continua errando, dizendo que o jogador quer se mudar para São Paulo, que o valor que o Cruzeiro pede não é real. Se eu tivesse interessado na venda do jogador por menos de 15 milhões de euros, não estaria debatendo e criticando o procurador do jogador como venho fazendo nestes últimos dias. Agora, caso apareça o montante dos quinze milhões de euros estipulados pelo ex-presidente Zezé Perrella e mantidos pelo Gilvan, não irei me opor.

Dimas revelou que o Cruzeiro já rechaçou a proposta inicial do Corinthians, de 8 milhões de euros (cerca de R$ 19,2 milhões), e do São Paulo, que ofereceu cerca de 10 milhões de euros (aproximadamente R$ 24 milhões) e mais o empréstimo de três jogadores do clube paulista, exceto Rogério Ceni, Lucas e Luís Fabiano.

montillo cruzeiro x avaí (Foto: Agência Estado)

ICFUT – Timão acerta com Montillo e tenta a liberação do Cruzeiro

Fonte: lancenet

Após selar acordo de quatro anos, Corinthians buscará diminuir a pedida celeste de 15 milhões de euros para 8 milhões

Montillo (Crédito: Gil Leonardi) Montillo: adeus ao Cruzeiro? (Crédito: Gil Leonardi)

O grande sonho do Corinthians para a próxima temporada está encaminhado. O clube acertou as bases dos quatro anos de contrato com Montillo, e o próximo passo é convencer o Cruzeiro a liberar o seu principal jogador.
– Estamos com tudo certo com o Corinthians, que tem de negociar com o Cruzeiro. A conversa, agora, tem de ser entre eles – declarou ao LANCENET! o empresário do meia, Sergio Irigoitia.

A Raposa mantém a pedida de 15 milhões de euros (R$ 36 milhões) pelo argentino (veja mais ao abaixo). O LANCENET! apurou, no entanto, que o Timão não está disposto a gastar este valor. Quer pagar, no máximo, oito milhões de euros (R$ 19 milhões), um pouco acima dos seis milhões de euros (R$ 14 milhões, na época) a que estava disposto a desembolsar em meados de outubro. Nesta  proposta anterior ainda estava incluído Jorge Henrique. Atualmente, os mineiros descartam receber qualquer atleta como compensação.

Aos 27 anos, o camisa 10 foi um dos únicos destaques do Cruzeiro no Brasileirão em 2011. Marcou 12 gols e foi peça importante na briga contra o rebaixamento, pesadelo afastado apenas na última rodada.

Por esse desempenho de Montillo, o time celeste sonha com uma transferência do atleta para o exterior.

Neste ano, o Cruzeiro recebeu apenas uma proposta pelo jogador. Em agosto, o Terek Grozny (RUS) ofereceu nove milhões de euros (R$ 21 milhões). Zezé Perrella, então presidente, aceitou, mas depois recuou.

O meia tem um dos salários mais altos da Toca da Raposa. Recebe R$ 150 mil mensais, quase a metade dos cerca de R$ 300 mil que o Corinthians paga a Alex, o principal investimento alvinegro na temporada.

Com contrato até agosto de 2015,  Montillo pertence ao Cruzeiro (60%), ao Banco BMG (20%) e a um investidor não revelado (20%).

Raposa não recua nas cifras

O Cruzeiro se mantém irredutível quanto aos valores pedidos para negociar Montillo. Gilvan de Pinho Tavares, presidente recém-eleito que assume o cargo na Raposa a partir de janeiro, ratifica que só libera o camisa 10 por 15 milhões de euros (R$ 36 milhões), como o LANCE! publicou na última quarta-feira.

– Se vierem conversar comigo com valores abaixo do que eu já falei, não vou perder tempo. Não quero e não vou prejudicar o meu time para reforçar um adversário no Campeonato Brasileiro – declarou o dirigente, em entrevista ao LANCENET!.

Zezé Perrella, antecessor e aliado político de Tavares, aconselhou o seu amigo a negociar o jogador para manter a saúde financeira do clube e os salários em dia. O novo dirigente, no entanto, descartou seguir a sugestão dada por Perrella.