Por Cleber Aguiar – Oeste pode mudar de cidade na Série B, mas Mauro Guerra desconversa

Fonte: Futebolinterior.com.br

Oeste-twO Oeste pode disputar o Campeonato Brasileiro da Série B por outra cidades. Só não sabe-se se será em definitivo. Em entrevista exclusiva ao Portal FI, o diretor de futebol do Rubrão, Mauro Guerra, não confirmou a mudança de cidades, mas também não descartou a possibilidade de atuar em outros estádios que não seja o Estádio dos Amaros, em Itapolis.

“Existe esta possibilidade, mas não seria uma mudança de sede oficial. Tudo depende da situação do nosso estádio. Houve algumas conversas, mas não um aprofundamento. Se o estádio (dos Amaros) estiver ‘OK’, vamos jogar lá”, despistou o dirigente.

O temor da diretoria do Oeste é que o clube volte a sofrer com as interdições, como já ocorreu no Paulistão. Por várias rodadas, o time precisou atuar em cidades como São Carlos, Matão, Catanduva e São José do Rio Preto devido às condições precárias de sua casa.

O episódio chegou a gerar um mal estar no clube durante a competição. O investidor do clube chegou a cobrar publicamente providências da prefeitura de Itápolis, que é responsável pela manutenção do estádio municipal. Um dos principais pontos negativos dos Amaros são suas arquibancadas tubulares.

“Nossa relação (com a prefeitura) durante o Paulistão não foi boa. Acho que cada um precisa fazer a sua parte. A nossa é montar o time, enquanto a deles é manter o estádio”, explicou Guerra.

Mudança para Osasco?
A indefinição sobre a liberação ou não do estádio para a Série B já começou a gerar especulações. Entre os principais locais que poderiam virar sede do Oeste estariam Osasco e Jaguariúna. “Por enquanto, não houve nada, mas até cidades aqui da região ficariam felizes em nos receber”, desconversou o diretor.

No caso de Osasco, o nome de Mário Teixeira, proprietário do Osasco Audax e do Grêmio Osasco chegou a ser citado. O empresário estaria disposto a comprar uma parte do Oeste e colocar jogadores que defenderam o Osasco Audax no Paulistão no time de Itápolis. Tal informação, contudo, não foi confirmada pelas partes.

Outra situação é a possibilidade do Rubrão atuar em Jaguariúna. A cidade possui um estádio com boa estrutura, o Alfredo Chiavegato, mas não possui um clube de futebol profissional. O local até recebeu reformas recentes para ser um dos Centros de Treinamento da Copa do Mundo, mesmo sem receber seleção alguma.

A expectativa é de que o futuro do Oeste seja definido em uma série de reuniões que devem acontecer até o início da próxima semana. Em pauta, estarão a reformulação do elenco, da comissão técnico e, claro, a possibilidade de mudar de cidade.