ICFUT–Os recordistas de convocação na Seleção de Mano

Fonte: globo

No grupo de 21 jogadores convocados para os amistoso com a África do Sul e a China, Daniel Alves, David Luiz, Neymar e Sandro são os campeões

daniel alves brasil treino (Foto: Mowa Press)Daniel Alves foi um dos mais lembrados por Mano
Menezes (Foto: Mowa Press)

Após mais de dois anos de trabalho de Mano Menezes e com a seleção a caminho da Copa das Confederações e da Copa do Mundo, algumas figurinhas carimbadas começam a tomar conta do time. Tanto que na última convocação, o treinador declarou que o grupo está mais de 80% encaminhado para as competições.

Muito embora a maior crítica ao trabalho de Mano seja que nesse período ele ainda não conseguiu montar uma equipe, alguns jogadores fundamentais para a Seleção têm sido chamados com frequência. É o que mostra a lista dos 21 convocados para os amistosos contra África do Sul, sexta-feira, e China, segunda-feira.

Dentre aqueles que estão concentrados em Cotia, no CT do São Paulo, para essas duas partidas (a primeira em São Paulo, no Morumbi, e a segunda no Recife, no Arruda), os campeões de convocações são o lateral-direito Daniel Alves, do Barcelona, e o zagueiro David Luiz, do Chelsea. Ambos foram chamados 16 vezes por Mano Menezes.

Logo atrás, com 14 chamados cada, vêm Sandro, do Tottenham, e Neymar, do Santos. Esse último, aliás, é o principal jogador da Seleção na era Mano Menezes. O craque do Peixe não só é a maior referência na equipe, como também a melhor arma do treinador. Tanto que ele esteve como titular em quase todos os jogos.

Lucas, do São Paulo, e Jefferson, do Botafogo, com 12, Ramires, do Chelsea, com 11, Marcelo, do Real Madrid, e Adriano, do Barcelona, com 10, Hulk, do Zenit, com nove, e Leandro Damião, do Internacional, e Dedé, do Vasco, com oito, são as outras figurinhas carimbadas.

Mano assumiu a seleção no lugar de Dunga logo depois da Copa do Mundo de 2010. De lá para cá, com o time principal, ele comandou 26 jogos, com 16 vitórias, cinco empates e cinco derrotas. São 43 gols pró e 19 contra. Soma-se a isso a campanha de prata nas Olimpíadas de Londres: seis vitórias e uma derrota.

Além dos Jogos de Londres, a outra competição oficial foi a Copa América de 2011, na Argentina. O time verde-amarelo, no entanto, teve campanha ruim, sendo eliminado pelo Paraguai, nas quartas de final, em decisão de pênaltis marcada por quatro erros.

INFO MAIS CONVOCADOS MANO (Foto: arte esporte)

ICFUT – Mano faz primeiro rascunho da Seleção com Lucas, Dedé e Paulinho

Fonte: gazetaesportiva

O técnico Mano Menezes realizou na tarde desta terça-feira o primeiro ensaio da Seleção Brasileira para o amistoso contra a África do Sul, no Morumbi. Realizada no CT de Cotia, a movimentação teve a divisão de dois times com apenas oito jogadores cada, mas já foi possível perceber algumas novidades na equipe considerada principal.

As novidades foram as presenças de Dedé na zaga, Paulinho no meio-campo e Lucas no setor de criação. Em contrapartida, dois atletas foram poupados pela comissão técnica: Sandro reclamou de dores na panturrilha esquerda, enquanto Daniel Alves passou em tratamento em função de um incômodo na coxa esquerda.

A equipe considerada principal teve: Diego Alves; Dedé, David Luiz e Marcelo; Ramires, Paulinho e Lucas; Neymar e Leandro Damião. O outro time foi formado por Jefferson (Cássio); Adriano, Réver e Alex Sandro; Rômulo, Arouca e Oscar; Jonas e Hulk.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Volante Paulinho (dir) esteve entre as novidades do time principal escalado pelo técnico Mano Menezes

“Foi um treino produtivo, todos querendo jogo, muito corrido. Tenho expectativa de buscar meu espaço, mas com calma e paciência”, disse Lucas, em entrevista à TV CBF.

No fim do treino, os meias e atacantes realizaram um treino de finalização. Mas os goleiros Diego Alves, Jefferson e Cássio foram os últimos a terminar as atividades.

Nesta quarta-feira, a Seleção Brasileira realiza mais um treino no período da tarde no CT de Cotia. A tendência é que Mano Menezes promova uma atividade tática para o jogo de sexta-feira.
Nova convocação – A CBF confirmou que haverá uma nova convocação da Seleção Brasileira na segunda-feira. O técnico Mano Menezes irá anunciar uma lista nacional para os compromissos contra a Argentina, pelo Superclássico das Américas,marcados para os dias 19 de setembro e 3 de outubro.

ICFUT – Fred sobre Seleção: ‘Com Mano não tenho expectativas’

Fonte: lancenet

De fora da convocação para os amistosos do Brasil, atacante mostrou toda sua insatisfação com o comandante da Seleção

Fred - Seleção (Foto: Mowa Press) Artilheiro lamentou ter tido poucas chances com Mano Menezes (Foto: Mowa Press)

O atacante Fred desabafou após ficar de fora da convocação do técnico Mano Menezes para os próximos amistosos da Seleção Brasileira. Descontente com a situação, o camisa 9 disparou contra o treinador e se mostrou pessimista em relação a ser lembrado no futuro:

– Enquanto o Mano estiver lá, não tenho muitas expectativas, nem penso em Seleção. Acho que o Mano não gosta do meu trabalho. Desde aquele jogo contra o México (amistoso) que ele estava sem centroavante e colocou o Lucas de costas pra o gol, me deixando no banco, penso assim. Sou atacante, vivo de gols, estou fazendo, e não sei mais o que ele quer que eu faça. Mas respeito a decisão – disparou.

Fred ainda se mostrou chateado em relação a não convocação do goleiro Diego Cavalieri. Em boa fase, o camisa 12 também vivia a expectativa de ser lembrado pelo treinador, mas acabou sendo preterido por Cássio, do Corinthians:

– Todós nós ficamos chateados porque o Cavalieri é um dos melhores goleiros do Brasil na atualidade e não foi convocado. O grupo todo ficou chateado – disse.

Nas atividades desta quinta-feira, Fred participou de cerca de trinta minutos do coletivo comandado pelo técnico Abel Braga entre os titulares. Contudo, o camisa 9 deixou o campo sentindo dores na coxa direita e colocou gelo no local. Fred será reavaliado nesta sexta-feira, mas inicialmente, não preocupa para o clássico contra o Vasco, no sábado, no Engenhão.

– Sempre faço um trabalho de manutenção. Estou treinando, jogando e trabalhando. Acho que não vai ter problema algum para o jogo contra o Vasco. Estou doido para jogar. Será um clássico importante para gente e tenho de estar quase 100% para jogar.

ICFUT – Romário dispara: Mano é imbecil e convocações do Brasil são feitas por interesse

Fonte: lancenet

Baixinho lança até campanha pela saída do treinador da Seleção

Romário e Mano Menezes (Fotos: Reuters e EFE) Romário não poupou Mano Menezes de críticas (Fotos: Reuters e EFE)

Romário não mediu palavras para criticar, por meio de uma nota em seu site, o técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes. O Baixinho rebateu com artilharia pesada as declarações do treinador de que ele seria um "aproveitador e estaria buscando espaço na mídia". O deputado federal (PSB-RS) chamou Mano de "imbecil e idiota" e ainda disse que as convocações são feitas baseadas em "interesses dúbios".

– Você é imbecil, idiota e não tem capacidade de dirigir a Seleção – disparou o Baixinho, completando:

– Treinador da Seleção tem que convocar os melhores jogadores e você tem seus próprios interesses.

Sempre irreverente, Romário ainda propôs a criação de uma campanha no Twitter:

– Está rolando na rede uma hashtag #erraréomano, vou lançar a minha, #manopedeprasair.

Confira na íntegra a carta de Romário em resposta a Mano Menezes:

Mano Menezes disse que sou um aproveitador e que preciso de espaço na mídia. Dá pena dele. Mais uma característica negativa que ele tem. Ele deve estar falado de outro Romário

Mano Menezes, até alguns jogos atrás falei e pensei que era um bom treinador. Quem lembra, sabe que falei que convocaria de 60% a 70% das convocações que você fez e que um dos grande problemas da seleção era o tempo para que eles se juntassem e quando entrassem em campo jogassem como um time. Hoje mais do que nunca, entendo porque nunca jogaram. Treinador da seleção tem que convocar os melhores jogadores e você tem seus próprios interesses na seleção. E no mundo do futebol todos sabem disso, que seu interesse pessoal esta acima de qualquer resultado positivo da seleção.

Treinador da seleção, tem que ser capaz, corajoso, destemido, sério e honesto dentro das suas convocações e esquemas de jogo. Você não chega nem perto dessas qualidades. Você convocou mal, por interesses dúbios, levando Hulk em cima da hora e deixando David Luiz. Escalou mal os 18 jogadores que você tinha na mão. Lucas é disparado o melhor da seleção, depois do Neymar. Você é imbecil, idiota e não tem capacidade de dirigir a seleção.

Falei depois do jogo que estaríamos vendo você pela última vez com a camisa da Seleção. Não foi a última, ainda vamos ver mais algumas vezes. Mas quando cair a ficha do pres. da CBF, José Maria Marín, ficha essa que já caiu para o vice, Marco Polo Del Nero, você, definitivamente, não mais nos dará o desgosto de vê-lo com a camisa amarela. Eu posso falar da Seleção Brasileira, eu honrei a camisa da Seleção, eu nunca joguei por outros interesses a não ser ganhar e eu sou campeão pela Seleção VÁRIAS vezes. E você? Você é tão atrasado taticamente que não conseguiu chegar a final de uma Copa América. Você não tem palavra. Me lembro que lá atrás você falou o seguinte: Eu vou resgatar o futebol brilhante que o Brasil teve. Não fez porque não tem capacidade, inteligência, segurança, hombridade para fazer isso. Você é medroso, você é pior treinador de todos os tempos da Seleção, é só ver os resultados. Uma vergonha para meu país.

Presidente José Maria Marín, depois dessa bela ação de ter trocado o comando da comissão de arbitragem, que já era uma vergonha, continue com boas ações, faça seu papel, mande este sujeito para onde ele já deveria ter ido depois da Copa América. Todos lembram que eu, depois do Pan, disse que o treinador ideal para as Olimpíadas era Ney Franco, e foi comprovado que eu não estava equivocado. Não faça da sua gestão uma gestão perdedora por causa de um treinador que não vai te dar nada, os interesses dele são maiores que os da Seleção. Ouça seu vice que é um grande conhecedor do futebol.

Sei também que o Andrés Sanchez, diretor de Seleções da CBF quer que o treinador continue por amizade e, principalmente, gratidão, por ele ter dado ao Corinthians, na gestão como presidente, títulos importantes, mas como um cara vencedor, e malandro (no bom sentido da palavra), duvido que ele concorde com sua permanência. Você é uma vergonha para o futebol, não espere ser mandado embora. Pede para sair.

Está rolando na rede uma hashtag #erraréomano, vou lançar a minha, #manopedeprasair. Por enquanto é isso, estou esperando sua resposta.

Poderia já trocar por Felipão, Muricy Ramalho, Paulo Autuori, Wanderley Luxemburgo…poderia colocar mais quarenta que são melhores que você.

Detalhe, só vou te responder enquanto estiver com a camisa da Seleção, quando sair não respondo mais. Será um Zé Ninguém.

ICFUT – Mano Menezes cobra respeito de Romário com a Seleção Brasileira

Fonte: espn

Incomodado com as críticas que a Seleção Brasileira vem recebendo após as fracas atuações da equipe nos últimos amistosos, o técnico Mano Menezes pediu uma compreensão maior dos torcedores neste difícil momento enfrentado pelo time e cobrou uma mudança de postura do ex-jogador e atual deputado federal, Romário. O treinador acredita que o político não está ajudando a melhorar a imagem do futebol brasileiro e lembrou que suas opiniões podem influenciar as de outros fãs.
Romário é crítico ferrenho do trabalho desempenhado por Mano Menezes e sua comissão técnica na Seleção Brasileira. O Baixinho declarou em diversas entrevistas que não acredita em uma boa campanha da equipe nacional na Copa do Mundo de 2014. Em uma delas, concedida à revista Rolling Stone Brasil, o deputado do PSB-RJ declarou que o País passará vergonha com a realização do Mundial em seus domínios.
“Existem períodos em que as pessoas falam mais, e estamos vivendo um período propício para que as pessoas falem bastante. Acho que quem fez parte de um trabalho como o Romário e tem conhecimento do que é feito lá dentro, poderia perfeitamente respeitar mais a Seleção Brasileira. Não é a minha, a sua, ou a seleção do Romário, é a seleção dos brasileiros”, desabafou o treinador, em entrevista ao canal Fox Sports.
Perto de completar dois anos à frente da Seleção, Mano Menezes também procurou se defender das contestações dos torcedores. A falta de um padrão de jogo estabelecido na equipe principal, a insistência do treinador em jogadores que não conseguem apresentar um rendimento favorável e a ausência de outros que vêm se destacando no futebol canarinho são algumas das atitudes do comandante que irritam boa parte dos brasileiros.
Além disso, a torcida demonstra apreensão com a proximidade de importantes campeonatos internacionais. A disputa das Olimpíadas de Londres será o primeiro deles e trará a chance do técnico se redimir com os adeptos ao conquistar um título inédito para o futebol do País. Entretanto, um fracasso nesse torneio e novos resultados ruins em amistosos poderão deixar Mano Menezes em situação ainda mais delicada no comando da equipe nacional.
“São dois pontos importantes. Primeiro, você ainda não viu a Seleção Brasileira montada como Seleção Brasileira. E o segundo é que apesar de alguns questionamentos sobre um ou outro nomes, mas o torcedor brasileiro não estava vendo os principais jogadores brasileiros chamarem atenção nos principais clubes do mundo. A preocupação procede na medida em que se olha e não se tem o que o torcedor gostaria de ter”, finalizou o comandante.
A insatisfação do torcedor com o trabalho exercido por Mano Menezes foi ilustrada recentemente com uma onda de manifestações favoráveis à vinda do espanhol Pep Guardiola para a Seleção. O treinador anunciou que não seguirá no Barcelona na próxima temporada e deixou o torcedor empolgado com uma possível troca no comando da equipe nacional. No entanto, tudo não passou de uma brincadeira e nenhum contato oficial entre a CBF e o técnico estrangeiro foi realizado.

ICFUT – Lula recebe visita de Mano Menezes e ganha camisa da seleção

Fonte: globo

Ex-presidente faz tratamento contra um câncer na laringe.
"Força, eterno presidente Lula’, escreveu Mano em mensagem na camisa.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nesta sexta (18), no apartamento onde mora, em São Bernardo (SP), a visita do técnico da seleção brasileira de futebol, Mano Menezes.

O ex-presidente Lula, o técnico Mano Menezes e a ex-primeira-dama Marisa Letícia (Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação / Instituto Lula)O ex-presidente Lula, o técnico Mano Menezes e a ex-primeira-dama Marisa Letícia (Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação / Instituto Lula)

Lula faz tratamento contra um câncer na laringe. Nesta semana, ele decidiu se antecipar aos efeitos da quimioterapia (queda de pelos do corpo) e raspou o cabelo e a barba. Na próxima segunda, ele inicia a segunda etapa do tratamento, no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Mano Menezes entregou a Lula uma camisa 10 da seleção com a mensagem "Força, eterno presidente Lula. Contamos com você em 2014. Abraços do amigo Mano Menezes".

As fotos do encontro foram divulgadas pelo Instituto Lula, ONG do ex-presidente. Durante o encontro, Lula usou uma camisa do Corinthians, time do qual é torcedor e último clube dirigido pelo atual técnico da seleção brasileira.

Detalhe da camisa que Mano Menezes deu de presente a Lula (Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação / Instituto Lula)Detalhe da camisa que Mano Menezes deu de presente a Lula (Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação / Instituto

ICFUT – Mano responde ao comentarista Neto: ‘não sou sem vergonha’

Fonte: uol.com.br

Mano Menezes usou a coletiva de imprensa desta quinta-feira para se defender, logo após convocar a seleção brasileira para o amistoso diante da Escócia, dia 27 de março, em Londres. Citando o comentarista e ex-jogador Neto, o treinador tentou se defender de uma colocação que, segundo ele, foi feita pelo funcionário da TV Bandeirantes.

“O torcedor fica pensando que todo mundo é sem vergonha, mas não sou. Se quiserem investigar a venda do Neto, pesquisem lá”, disse o treinador em referência à transferência do goleiro Neto, vendido do Atlético-PR para a Fiorentina (ITA) após ser convocado para a seleção.

“Ouvi o Neto comentarista elogiar o Fábio [do Cruzeiro] e dizer que não entendia por que eu não o convocava, quando o Neto do Atlético-PR foi convocado e depois foi vendido. Ele disse que isso o deixava com uma pulga atrás da orelha, mas isso não é uma pulga, é um elefante. Não convoquei para ser vendido, não tenho relação nenhuma com venda de jogador”, argumentou.

O tema venda de jogador sempre incomodou Mano Menezes. Desde os tempos de Corinthians, os raros momentos em que o treinador mostrou profunda irritação surgiram diante de insinuações que ele privilegiava jogadores de Carlos Leite, seu empresário.

Nesta quinta, Mano chamou 24 jogadores para enfrentar a Escócia. As principais novidades foram as presenças de Lucas, do São Paulo, Jonas, do Valencia, e Henrique, do Cruzeiro. Ele também promoveu o retorno de três nomes que não defendem a seleção desde a última Copa do Mundo: Elano, Lúcio e Maicon. Robinho, por sua vez, ficou fora pela primeira vez.

ICFUT – Mano assina com patrocinadora da CBF

Fonte: br.esportes.yahoo.com

O técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, assinou contrato de patrocínio com uma empresa parceira da Confederação Brasileira de Futebol. Apesar de já ter um acordo com a Heineken, produtora da cerveja Kaiser, o ex-comandante do Corinthians também vai ser garoto-propaganda da Ambev, detentora de marcas como Skoll e Brahma.

Embora possa parecer um conflito de interesses, Mano vai propagandear bebidas não-alcoólicas e carbonatadas, como isôtonicos e refrigerantes. Esse é o segundo acordo de patrocínio do treinador, mas o primeiro com uma parceira da CBF. Seu antecessor Dunga, por exemplo, fazia anúncios para a empresa de telefonia Oi e para a Brahma.

O acordo de Mano com a Ambev vai até 2014.

ICFUT – Em evidência, Mano diz se preocupar mais com críticas “positivas”

Fonte: http://www.esporte.ig.com.br

Técnico da seleção acha normal fazer comercial de cerveja e pede aos jornalistas “critério” nos comentários

Mano Menezes se mudou para o Rio em dezembro para ficar mais próximo da CBF

As respostas só vêm após uma pausa. Em poucos segundos, ele respira, pensa, às vezes enruga a testa, e só depois começa a falar. O ritual é repetido a cada pergunta. O jeito Mano Menezes de se comunicar não mudou muito desde 2005, quando o técnico recebeu no Grêmio sua primeira oportunidade num clube grande.

Na seleção brasileira, Mano tem sido sutilmente mais incisivo com esse estilo, como se estivesse mais cuidadoso a cada palavra. O “acho” é sempre substituído pelo “penso”. Comentários sobre futuras convocações são evitados, além de aspectos da vida pessoal.

Há cerca de cinco meses no cargo, Mano Menezes já parece acostumado com as mudanças de status na carreira. Convites para palestras e propagandas, além, é claro, dos pedidos de entrevistas, aumentaram em escala exponencial. Na Europa, se reuniu com craques e técnicos badalados, como o português José Mourinho.

O tamanho do prestígio cresceu de forma proporcional à pressão e à iminência de futuras críticas. “O torcedor se sente no direito de criticar. O que eu penso é que nós todos temos que trabalhar para que cada vez ele tenha mais conhecimento na hora de criticar e elogiar”, afirmou Mano, em entrevista ao iG. “E não é só a crítica negativa que pode ser ruim. A positiva de forma errada pode ser pior, porque ela nos leva a um fracasso futuro”, completou.

Mano Menezes acredita que muitas vezes as reclamações dos torcedores surgem pela falta de conhecimento de assuntos técnicos por parte da imprensa. “Dei uma entrevista e disse que estávamos tendo uma dificuldade porque o Irã jogava no 4-1-4-1. Alguém estava narrando e perguntou ao comentarista, porque para ele 4-1-4-1 era linha de ônibus. Você acha que isso colabora para que o torcedor brasileiro entenda um pouco mais de futebol? Não, isso só prejudica”, conta o técnico.

O comentário foi feito pelo narrador da TV Globo Galvão Bueno. Desafeto de Dunga, o jornalista mantém até agora uma boa relação com o novo técnico da seleção brasileira. Desde que assumiu o cargo, Mano foi elogiado pelo narrador e, inclusive, foi ao lançamento do vinho com o seu nome.

Ao lado de Ronaldo, Mano Menezes compareceu ao lançamento do vinho de Galvão Bueno

Mesmo após o comentário que desagradou Mano Menezes, os dois aparentam manter boas relações. Em novembro, durante os treinamentos da seleção brasileira, em Doha, no Catar, Galvão Bueno chegou a ver parte do trabalho antes do amistoso contra a Argentina ao lado do técnico, no banco de reservas.

Vida nova no Rio
Desde o início de dezembro, Mano Menezes mora no Rio de Janeiro. A mudança para um apartamento na Barra, segundo o técnico, é para estar mais próximo do trabalho feito na sede da CBF, que fica na capital fluminense.

“Estamos reestruturando o departamento de futebol em questões técnicas e de acompanhamento de trabalho de dados e desenvolvendo softwares com outras pessoas. É importante estar próximo para desenvolver esses trabalhos”, explicou.

Gaúcho de Passo do Sobrado, ele diz estar se acostumando à nova casa. À sua rotina acrescentou as caminhadas na orla. “Digo que gosto de praia, mais de areia do que de água”, revela, rindo.

Confira a entrevista exclusiva:

iG: Como você lida com as críticas, tanto de torcedores quanto da imprensa?
Mano Menezes: O torcedor se sente no direito de criticar. O que eu penso é que nós todos temos que trabalhar na direção para que cada vez ele tenha mais conhecimento na hora de criticar e elogiar. E não é só a crítica negativa que pode ser ruim. A crítica positiva de forma errada pode ser pior, porque ela nos leva a um fracasso futuro. Falo isso em relação a conhecimento de futebol mesmo.

iG: E na imprensa, você acha que falta conhecimento do assunto nas críticas?
Mano Menezes: Outro dia estávamos jogando e no intervalo eu dei uma entrevista e disse que estávamos tendo uma dificuldade porque o Irã jogava no 4-1-4-1. Alguém estava narrando o jogo aqui no Brasil e perguntou ao comentarista, porque para ele 4-1-4-1 era linha de ônibus. Você acha que isso colabora para que o torcedor brasileiro entenda um pouco mais de futebol? Não, isso só prejudica. Pode ser bonito, pode ser uma piada da hora, pode ser alguma coisa engraçada. Acho que esse engraçado tem limite. Nós precisamos aprofundar determinadas questões para que o torcedor saiba o que é esse 4-1-4-1. Se não sabemos, porque podemos não saber, vamos buscar essa informação para passar para o torcedor. Para que ele não ache isso engraçado e que saiba que posicionamento é esse. Para que não ache que o técnico da seleção está ali falando algo absurdo.

Para Mano Menezes, imprensa precisa se aprofundar em algumas questões para informar melhor o torcedor

iG: Você tem dado palestras e participado de propagandas. O número de convites cresceu muito com a ida para a seleção?
Mano Menezes: Eu tenho feito algumas. Não gosto que isso seja em um número muito grande para não inverter a ordem das coisas. A prioridade sempre deve ser o trabalho, que é o de técnico da seleção. E passar a imagem de que você está se preocupando bastante mais com o trabalho principal é importante também. Então, tem um número limitado para isso e para a publicidade pessoal também, para que isso não atrapalhe o trabalho que sempre é prioritário.

iG: Foram quantas nesse final de ano?
Mano Menezes: A gente tem algumas marcadas para 2011. Nesse final de ano, participei mais de prêmios do que palestras. Darei apenas uma palestra motivacional em uma empresa.

iG: Você foi criticado, assim como o Dunga, por fazer propaganda de uma marca de cerveja. Isso lhe incomodou?
Mano Menezes: Não me incomodo, nunca pedi para alguém beber mais. Apenas chama atenção para aquelas que bebem, que bebam a marca que eu faço publicidade. Acho isso absolutamente normal e acho que essa crítica é extremamente demagógica. É um comportamento daqueles que não têm oportunidade para fazer uma propaganda…

Mano Menezes acha normal fazer publicidade de cerveja e não concorda com quem o critica

iG: Em dezembro você se mudou para o Rio de Janeiro. Por que dessa mudança?
Mano Menezes: Penso que o técnico deve estar mais próximo das questões que envolvem o seu o trabalho. A sede da CBF é no Rio de Janeiro. Então eu penso que é melhor você acompanhar o trabalho mais de perto, dentro da CBF, mesmo. Estamos reestruturando o departamento de futebol em questões técnicas e de acompanhamento de trabalho de dados e desenvolvendo softwares com outras pessoas. É importante estar próximo para desenvolver esses trabalhos.

iG: E você está gostando da cidade, mudou muito a sua rotina?
Mano Menezes: Estou há pouco tempo no Rio de Janeiro, desde o início de dezembro. É bom, um clima diferente, de cidade de praia. É uma cidade maravilhosa, que traz uma coisa positiva em termo de energia. Você vai se adaptando rápido, porque o futebol exige isso. A gente não vivia tanto tempo em casa quando trabalhava em clubes. Agora, a gente passa mais tempo na residência. Estou muito contente.

iG: E como tem sido a sua vida na cidade?
Mano Menezes: Ainda não temos uma rotina de vida. Estou trabalhando bastante, então, não tenho tanta possibilidade de passear muito. Mas vou a restaurantes, saio com a minha esposa. Sou um pouco mais caseiro, gosto de ficar em casa. Minha esposa cozinha. Na praia eu vou pouco. Digo que gosto de praia, mais de areia do que de água (risos). Gosto de caminhar na beira da praia. É agradável e você ainda faz um exercício. A água eu evito, mas aqui no Rio de Janeiro, pelo menos na Barra, ela até é convidativa.