Por Edgar – Manchester United consegue classificação com grande atuação de Van Persie.

Holandês marca de pênalti, falta e na conclusão de cruzamento, garante vitória do Manchester no Old Trafford e a vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões

Feliz da torcida que tem um artilheiro para garantir os gols de que precisa e um estádio que se transforma em caldeirão nos jogos difíceis. No único duelo das oitavas de final da Liga dos Campeões em que o anfitrião venceu o jogo de ida, por 2 a 0, o Manchester United conseguiu a virada em casa na segunda partida. Com três gols do holandês Van Persie e contando com um Old Trafford lotado com 70 mil torcedores incentivando durante os 90 minutos, a despeito da má fase do time na temporada, os Red Devils venceram o Olympiacos por 3 a 0 nesta quarta-feira e transformaram em realidade o que parecia um delírio para os menos otimistas, a classificação para as quartas. O “Teatro dos Sonhos” foi palco de uma reação poucas vezes vista na história do torneio.

Além de um artilheiro em dia iluminado e do apoio irrestrito dos torcedores, o United contou com a categoria de um veterano. Jogador que mais vezes entrou em campo na história da Liga dos Campeões, em 150 partidas, Ryan Giggs usou sua experiência de 40 anos e três meses de idade para fazer dois lançamentos que abriram o caminho para a vitória, nos dois gols do primeiro tempo, de pênalti e em cruzamento de Rooney. O primeiro passe longeo percorreu 47m, e o segundo, 35m.

O sorteio dos confrontos da próxima fase da Champions está marcado para 8h (de Brasília) da próxima sexta-feira . Além de Manchester United, estão garantidos Bayern de Munique, Paris Saint-Germain, Barcelona, Atlético de Madrid, Real Madrid, Chelsea e Borussia Dortmund, classificado mesmo com derrota para o Zenit por 2 a 1, nesta quarta-feira, na Alemanha. Pela primeira vez na história do torneio, todos os primeiros colocados dos oito grupos da etapa inicial chegaram às quartas.

Texto: Globoesporte.com

 

Por Cezar Alvarenga – Manchester United perto de contratar Thiago Alcântara do Barcelona.

Fonte: Yahoo! Esportes

O Manchester United já sabe quanto terá que desembolsar para tirar Thiago Alcântara do Barcelona. E, segundo o jornal ‘Marca’, os ingleses sequer terão que negociar. Basta que a oferta chegue a 18 milhões de euros (R$ 47 mi), valor da multa do brasileiro naturalizado espanhol.

Segundo a matéria do jornal espanhol, a multa baixou de 90 milhões de euros (mais de R$ 230 mi) para 18 mi quando Thiago renovou seu contrato há dois anos, com uma cláusula que previa um valor mais baixo caso o jogador não atuasse com tanta frequência na temporada.

O salário de Thiago também não deve assustar o United. Ainda segundo o Marca, o jogador recebe 1,8 milhões (pouco menos que R$ 5 mi) por temporada na Espanha, um valor que pode ser superado por vários clubes na Europa.

Ao mesmo tempo, porém, que poderia ajudar o United a contratar o jogador, o baixo salário também pode atrair outros interessados e aumentar a concorrência. O Bayern de Munique, de Pep Guardiola, pode ser outro clube a tentar investir na contratação de Thiago.

Na atual temporada, Thiago foi pouco utilizado por Tito Vilanova. Em minutos jogados, foi apenas o 16º jogador que mais entrou em campo; e, considerando as partidas mais importantes do Barça (clássicos e eliminatórias da Champions), foram apenas 126 minutos em campo.

Por Cezar Alvarenga – Manchester United anuncia o substituto de Alex Ferguson

Fonte: MSN Esportes

O Manchester United confirmou o que todo mundo já sabia: David Moyes será o técnico do clube a partir da próxima temporada. O escocês deixa o Everton após 11 anos e chega com a dificílima missão de substituir o compatriota Alex Ferguson, que anunciou a aposentadoria nesta quarta-feira.

Moyes chega com bastante moral ao United. Indicado pelo próprio Alex Ferguson, ele assina um contrato de nada menos que seis temporadas. “Quando discutimos sobre quem seria, fomos unânimes com o nome de Moyes. Admiro o trabalho dele há muito tempo e até nos apoximamos em 1998 quando o ofereci um cargo de assistente no United. Não há dúvidas de que ele tem todas as qualidades esperadas em um treinador do United”, elogiou Ferguson.

“Sempre disse que queria que o próximo técnico tinha que ser um homem com a cara do United. Em David Moyes encontramos as qualidades que fazem do United um clube tão especial. Nós fechamos um contrato longo e vamos construir um time para o futuro e para o presente. Estabilidade traz sucesso”, completou Bobby Charlton.

Moyes foi apontado como favorito ao cargo desde o anúncio da saída de Ferguson, a frente até do português José Mourinho. Na manhã desta quinta, o Everton publicou no site oficial a saída do treinador, e o Manchester United deixou escapar uma imagem no Facebook que já pedia aos torcedores para mandar mensagens de boas vindas ao escocês. A foto foi retirada, mas poucas horas depois o acerto entre técnico e clube foi confirmado.

David Moyes é quase como um ‘mini-Ferguson’. Com muito menos glamour que o compatriota, Moyes está no Everton desde 2002 e vem reconstruindo a equipe, assim como Sir Alex fez com o próprio United. O problema é que Moyes ainda não tem nenhum título de elite em mais de 15 anos de carreira como treinador.

O escocês estreou como técnico em 1998 no Preston North End. Em quatro temporadas no clube, teve o acesso da terceira para a segunda divisão inglesa como o seu grande feito. Assumiu o Everton nos últimos 9 jogos da temporada 2001-2002 e chegou conseguindo evitar o rebaixamento da equipe.

Nas dez temporadas seguintes, conseguiu manter quase sempre o Everton na metade superior da tabela – só terminou abaixo do décimo lugar por duas vezes (17º em 2004 e 11º em 2006). Em 2005, até colocou a equipe na Champions League – ainda classificou o time três vezes para a Copa da Uefa/Europa League.

Na atual Premier League, o Everton é o sexto colocado, mas já não tem grandes chances de conseguir uma vaga em competições europeias da próxima temporada. Mesmo assim, Moyes segue com muito prestígio e deve terminar mais uma vez a frente do arquirrival Liverpool.

No United, Moyes já tem um desafio bastante espinhoso. Ele reencontrará um antigo desafeto: Wayne Rooney. E, para piorar, o atacante é um dos grandes ídolos da torcida vermelha.

Em 2006, Rooney lançou sua autobiografia e trazia declarações polêmicas sobre o treinador, falando que queria se afastar dele, que seria a grande causa por deixar o clube. Moyes ficou inconformado e processou o jogador e os autores do livro por terem divulgado conteúdos de conversar que seriam confidenciais. Na Justiça, o técnico ganhou a disputa.

Os dois minimizaram as desavenças ainda em 2009, em uma conversa por telefone. A imprensa inglesa, porém, já começa a especular uma possível saída de Rooney. Melhor para Chelsea, paris Saint-Germain e Bayern de Munique, que seriam os principais interessados no atacante.

Por Cezar Alvarenga – Circula na internet um possível novo símbolo do Manchester United.

Fonte: Yahoo! Esportes

Rumores sobre detalhes de um novo uniforme do Manchester United começam a circular na internet.

O site Now Football publicou imagem com possíveis mudanças no escudo dos Diabos Vermelhos.

Além do formato arredondado, ele traria as cores vermelho, preto e branco, sem nenhuma parte em amarelo.

Sobre o escudo, três estrelas simbolizando as conquistas europeias dos Diabos Vermelhos.

Veja o símbolo atual abaixo:

 

Por Cezar Alvarenga – Com arbitragem polêmica, Real vence Manchester United e está nas quartas da Liga dos Campeões.

Fonte: ESPN.estadao.com.br

Após o 1 a 1 no Santiago Bernabéu, o Real Madrid fez 3 a 2 no placar agregado e avançou às quartas de final da principal competição de clubes do mundo.

O duelo marcou o retorno de Cristiano Ronaldo ao estádio que foi sua casa por 7 temporadas. Hoje com a camisa do Real Madrid, o português marcou o gol que classificou o time espanhol aos 24 minutos do segundo tempo. Em respeito ao clube inglês, Ronaldo não comemorou após ter balançado as redes. O camisa 7 do Real fez seu 46º gol na Champions e igualou Filippo Inzaghi como 6º maior artilheiro da história da competição.
A equipe da casa vinha embalada e abriu o placar logo no primeiro minuto do segundo tempo após gol contra de Sérgio Ramos. No entanto, uma expulsão controversa de Nani após o Manchester United conseguir o 1 a 0 fez o Real crescer. Modric, em um chute de fora da área, empatou aos 21, e Ronaldo definiu o confronto três minutos depois.

A partida tinha tudo para ser especial para Ryan Giggs. O galês de 39 anos fez seu jogo de número 1000 com a camisa do Manchester United. Giggs foi titular, mas além da marca histórica, esse confronto ficará marcado como o dia em que os Diabos Vermelhos foram eliminados.
Para o torcedor do United, o jogo teve um “feeling” de “Déja Vú”, já que há 10 anos, o time inglês também foi eliminado pelo Real Madrid em pleno Old Trafford com direito a show de um Ronaldo, o brasileiro naquela ocasião. Após a queda, Alex Ferguson terá que se explicar da decisão polêmica de começar com Wayne Rooney no banco de reservas.
O Real Madrid pode se orgulhar daquela que seria “a semana da temporada”. O time merengue venceu o Barcelona por 3 a 1 na Copa do Rei na última semana, fez 2 a 1 nos catalães no final de semana, em duelo válido pelo Espanhol, e agora eliminou Manchester United na Champions League.

 

ICFUT – Manchester perde em casa para o Tottenham e cai na tabela.

Fonte: ESPN.com.br

Como já é de praxe, a torcida do Manchester United lotou o Old Trafford neste sábado para o confronto contra o Tottenham, pela 6ª rodada do Campeonato Inglês, mas levou um balde de água fria do time londrino logo nos dois primeiros minutos de jogo. Perdendo de 1 a 0, os Red Devils até reagiram, mas acabaram derrotados por 3 a 2 em um jogo de tirar o fôlego em Manchester. O resultado custou a vice-liderança ao time da casa, que agora é o terceiro colocado atrás de Everton e Chelsea.

Essa foi a segunda derrota do United nesta temporada da Premier League – a outra aconteceu na primeira rodada, contra o Everton, fora de casa – e agora, com 12 pontos somados, o time comandado por Sir Alex Ferguson acabou deixando o Chelsea escapar na liderança e ainda ficou um ponto atrás do Everton. O Tottenham, por sua vez, que estava sendo irregular neste início de temporada, já soma três vitórias consecutivas e vai ascendendo na tabela – o resultado no Old Trafford garantiu a quinta colocação aos Spurs, que estava em nono antes do início da rodada.
O primeiro gol da partida veio com o chute de  Vertonghen desviado por Evans, nos primeiros dois minutos de jogo, e deixou o Manchester United acuado na partida. Aos 32, foi a vez de Bale avançar pela direita e, em belo chute cruzado, ampliar para os Spurs, que foram para o intervalo com uma vantagem de 2 a 0 no placar.
Na etapa final de jogo, Alex Ferguson mudou o time e colocou Rooney, mantendo também Van Persie no ataque e apostando em uma formação mais ofensiva, já que Kagawa também estava em campo. A alteração deu resultado e, aos seis minutos, o camisa 10 do United chutou para o desvio de Nani, resultou no primeiro gol do United.
A resposta do Tottenham, no entanto, foi imediata. Dempsey aproveitou o rebote do goleiro no chute de Bale para empurrar para o fundo do gol, apenas um minuto após o tento do time da casa. E a partida ficou ainda mais emocionante quando Kagawa balançou as redes após o passe preciso de Van Persie, fazendo o segundo do Manchester e mantendo a pressão sobre os Spurs, quando ainda faltavam 35 minutos para o fim da partida.
Daí em diante, o jogo foi dominado pelos Red Devils, que contavam com a habilidade de Rooney para criar grandes chances de, pelo menos, sair de campo com o empate. O esforço do camisa 10, porém, não foi o suficiente – Van Persie também não aproveitou as chances que teve, e a entrada de Chicharito nos minutos finais também não conseguiu resolver para o time da casa.
Na tentativa de recuperar a vice-liderança, o Manchester United entrará em campo novamente no próximo domingo contra o Newcastle fora de casa. Antes disso, os Red Devils visitarão o Cluj na terça-feira pela segunda rodada da Champions League. O Tottenham, por sua vez, enfrentará Panathinaikos na quinta pela Europa League e, depois, no domingo, o Aston Villa pelo Inglês.

Por Cezar Alvarenga – Manchester United anuncia a contratação de Van Persie.

Fonte: Yahoo! Esportes

O atacante do Arsenal e da seleção holandesa Robin van Persie foi contratado pelo Manchester United, anunciaram ambas as equipes nesta quarta-feira, em seus respectivos sites.

“O Arsenal Football Club confirma que chegou a um acordo para a transferência de Robin van Persie para o Manchester United”, indica em seu comunicado o clube londrino.

O Arsenal indica também que o jogador viajará na quinta-feira para Manchester para concluir todos os detalhes de seu contrato e passar por exames médicos.

“O Manchester United tem o prazer de anunciar o acordo alcançado com o Arsenal para a transferência de Robin van Persie”, indicou a nova equipe do atacante holandês, eleito melhor jogador da temporada passada na Premier League depois de ter marcado 37 gols com os Gunners.

Van Persie havia anunciado ao final da Eurocopa da Polônia e da Ucrânia o seu desejo de deixar o Arsenal por considerar que o clube não é suficientemente ambicioso para lutar por todos os títulos com os grandes clubes europeus.

O atacante holandês, de 29 anos, foi cortejado pelo atual campeão inglês, o Manchester City, e pela Juventus, da Itália.

Nenhum dos dois clubes indicou o valor da transferência, mas esta pode chegar aos 20 milhões de libras (cerca de 31,4 milhões de dólares).

Caso não surja um entrave de última hora, Van Persie poderá estrear com sua novo equipe na próxima segunda-feira, contra o Everton, na primeira partida do Manchester United na Premier League.