Por Cleber Aguiar – Alex Alves morre aos 37 anos após luta contra doença em hospital de Jaú

Fonte: Globo.com

Ex-jogador do Vitória, Palmeiras, Cruzeiro, Atlético-MG, Vasco e Portuguesa fazia tratamento no local desde setembro e faleceu às 8h40 desta quarta

Por GLOBOESPORTE.COM Jaú, SP

alex alves ex-atacante (Foto: Getty Images)Alex Alves tinha doença na medula e lutava para se
recuperar (Foto: Getty Images)

O atacante Alex Alves, de 37 anos, que fez sucesso por vários clubes brasileiros, morreu às 8h40 desta quarta-feira (14) no Hospital Amaral Carvalho em Jaú (SP). Ele fazia tratamento no local contra uma doença na medula que atrapalhava a produção de sangue, chamada hemoglobinúria paroxística noturna. A doença se manifestou em 2007, mas só em setembro deste ano ele foi internado para o tratamento e chegou a fazer um transplante de medula no mês passado, cujo doador foi o irmão. Mas não apresentou evolução após o procedimento e a causa da morte foi “doença do enxerto contra o hospedeiro aguda”, que é uma forma de agressão da medula do doador contra o órgão do receptor. Essa agressão atingiu pele, fígado e intestino.

De acordo com a assessoria do hospital, a família do jogador não quer se manifestar sobre ocorrido.

– Ele brigou heroicamente, foi colaborativo em todos os aspectos, mas teve muitas dificuldades. O transplante foi um sucesso, a medula se recuperou, mas essa mesma medula causou a rejeição ao corpo dele – afirmou o hematologista do hospital Amaral Carvalho, Mair Pedro de Souza.

Carreira

Alex Alves não defendia um clube profissional desde 2010, quando vestiu a camisa do União Rondonópolis, do Mato Grosso, mas nunca chegou a anunciar o fim de sua carreira.

Revelado nas categorias de base do Vitória, Alex se destacou não só pelo bom futebol, marcado por arrancadas velozes e oportunismo na área, mas também pelos cuidados com a beleza, que o transformaram no primeiro jogador brasileiro a ser reconhecido como “metrossexual”, na linha do craque inglês David Beckham.

alex alves ex-atacante (Foto: Getty Images)Alex Alves em momento família com a ex-mulher Nádia e a filha (Foto: Getty Images)

Além do Vitória, defendeu também Palmeiras, Portuguesa, Cruzeiro, Hertha Berlim, Atlético-MG, Vasco, Boavista, Fortaleza, Kavala, da Grécia, e União Rondonópolis. No currículo, tem o Brasileiro de 1994, como reserva do Palmeiras, além dos vices nacionais por Vitória, em 1993, Portuguesa, em 1996, e Cruzeiro, em 1998. Ele foi casado com Nádia França, modelo que também namorou Ronaldo Fenômeno, e teve uma filha com ela.

Planos e apoio de Vampeta

Alex Alves tinha planos de fazer um jogo festivo entre amigos no Zezinho Magalhães, estádio do XV de Jaú, assim que fosse liberado pelos médicos. Enquanto esteve internado, recebia ligações constantes de Vampeta, grande amigo que fez ainda nas categorias de base do Vitória.

Por Cleber Aguiar – LUTO! Rei do Nordeste morre após sofrer infarto

Fonte: Futebolinterior.com.br

[videolog 711348]

Treinador sofreu um infarto na última segunda-feira enquanto dirigia

Aos 49 anos, o técnico Maurício Simões (foto) não resistiu ao infarto, que sofreu no último domingo, e morreu, na noite desta terça-feira, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cirurgia de Aracaju. O Portal Futebol Interior deseja toda solidariedade a esposa, filha e familiares do treinador nesta hora tão difícil.

Na noite da última segunda-feira, o treinador sofreu uma cirurgia de cerca de 10 horas, após apresentar um quadro de dissecção aguda da artéria aorta. Dissecção da aorta ou dissecção aórtica é uma espécie de um rasgão na parede da aorta, a maior artéria do corpo.Este rasgo faz com que o sangue circule entre as camadas da parede da aorta, forçando as mesmas. Entre os principais fatores de risco para a dissecção da aorta, estão a hipertensão arterial (pressão alta), tabagismo, consumo de drogas como cocaína e anfetaminas, traumas torácicos e doenças relacionadas ao sistema cardiovascular.

Segundo a esposa do treinador Núbia Simões, Maurício Simões deixou a filha no trabalho e voltava para casa, dirigindo seu automóvel, quando começou a sentir fortes dores no peito. O técnico ainda conseguiu parar em um posto de gasolina, onde foi socorrido e encaminhado ao hospital. Os primeiros socorros foram prestados no Hospital Primavera e depois foi encaminhado ao Hospital Cirurgia.

Mais de Maurício Simões
Natural de Recife, José Maurício Fernandes Simões teve como último o Salgueiro, durante o Campeonato Brasileiro da Série B. Técnico de personalidade forte, ele ficou conhecido no futebol como Rei do Nordeste por ter construído sua carreira e conquistado suas mais maiores glórias naquela região do país.

Apesar da pouca idade, Simões tem uma vasta experiência na carreira de treinador. São 26 anos de carreira, com passagens por vários clubes tradicionais. Entre os principais estão, Central-PE, Santa Cruz-PE, ABC, Sergipe, ASA, Maranhão, Moto Club-MA, Ferroviário-CE, Confiança-SE, Treze-PB, Vila Nova, Campinense-PB e CRB.

O treinador ganhou inúmeros títulos. Logo de cara, em 1991, quando defendia o Santa Cruz, ele foi eleito o técnico revelação do Campeonato Pernambucano. No Picos, de Piauí, Maurício Simões foi Tricampeão Estadual (1994/1997/1998) e eleito o técnico do ano, em 1994 e 1997. A saga continuou no Sergipe, onde o treinador foi Tricampeão Estadual (95/96/2003) e ainda foi eleito o técnico do ano, em 1996.

Ainda no Estado, o Rei do Nordeste foi Tricampeão Sergipano (2001/2002/2004), desta vez, pelo Confiança. Para finalizar, Maurício Simões ainda ganhou o Campeonato Paraibano com o Campinense, em 2004, e com o Treze, em 2005 e 2006. Experiente, ele também tem passagens por um clube de Portugal, assim como o Estado de Goiás.

Site Oficial do Campinense

E Deus chamou o Rei do Nordeste!
Ter, 18 de Outubro de 2011 22:45 | Escrito por Joao da Paz |||
 Foi na noite desta terça-feira (18), que o Técnico Mauricio Simões foi se encontrar com o nosso Pai Maior. Maurício Simões havia sofrido um infarto, onde passou por cirurgia e não obteve melhoras, vindo a falecer, deixando 3 filhos e sua Esposa Núbia Simões.

O Campinense Clube através do Presidente William Simões e todos que fazem a diretoria desejam com profunda tristeza nossos sentimentos à família do Técnico Mauricio Simões.

Obrigado Papa Títulos.

João 11. 25-27

Então Jesus afirmou:

Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e quem vive e crê em mim nunca morrerá. Você acredita nisso? Sim Senhor! – disse ela – Eu creio que o Senhor é o Messias, o filho de Deus, que devia Vir ao Mundo.

Por Tiago Melo.

Site Oficial do Central – PE

Morre em Aracaju-SE o ex-treinador Alvinegro Maurício Simões
Na noite dessa terça-feira o futebol nordestino ficou de luto. Isto porque morreu em Aracaju-SE o ex-treinador do Central Maurício Simões, vítima de um infarto.Simões sentiu fortes dores no peito no último domingo enquanto dirigia seu carro. Ele parou o automóvel em um posto de gasolina e pediu ajuda, quando imediatamente foi levado para o Hospital Cirurgia de Aracaju, onde foi submetido a uma cirurgia que durou 10 horas.Mesmo com a cirurgia, o ex-treinador Alvinegro continuou em estado grave, sob observação na Unidade de Tratamento Intensiva (UTI), onde veio a falecer.Nascido no Recife em 1963, Maurício Simões era conhecido como o “Rei do Nordeste”, pelo vasto currículo em que comportava 12 títulos estaduais, nos estados da Paraíba, Sergipe e Piauí. Mas seu destaque no futebol começou em 1991 quando foi à final do primeiro turno do pernambucano daquele ano dirigindo a Desportiva Vitória. Ele sempre foi referência entre os treinadores da região nordeste onde treinou várias equipes como Santa Cruz, ABC, Sergipe, ASA, Maranhão, Moto Clube, Ferroviário, Confiança, Treze, Vila Nova, Campinense, CRB, Salgueiro (ainda este ano na Série B) e o Central Sport Club (2007 e 2011), sendo campeão do primeiro turno do pernambucano deste ano.

A diretoria centralina manisfesta seus sentimentos e oferece os pêsames à família Simões por essa perda irreparável.

Site Oficial do Treze – PB
NOTA DE PESAR
18/10/2011 22:37 Postado por Tiago França – coordenador de Comunicação

O Treze Futebol Clube lamenta profundamente o falecimento do técnico Maurício Simões (48 anos), ocorrido na noite desta terça-feira (18), em Aracaju-SE.

Simões foi treinador do Galo no bicampeonato de 2005/2006 e ainda na campanha histórica da Copa do Brasil (2005).

A diretoria alvinegra deseja conforto aos parentes e amigos de Simões, que faleceu depois de complicações decorrentes de um infarto, no último domingo.

Site Oficial do Santa Cruz – PE
Morre Maurício Simões, ex-técnico do Santa Cruz

Publicado em 19 de outubro de 2011, às 05:17

Por Redação CoralNET

O técnico Maurício Simões morreu na noite desta terça-feira, em Aracauju. Ele havia sofrido um infarto na tarde do último domingo e seguia em estado gravíssimo depois de uma cirurgia que durou mais de 10 horas. De acordo com a esposa do treinador, Núbia Simões, Maurício começou a sentir fortes dores no peito enquanto estava dirigindo, mas ainda conseguiu parar em um posto de gasolina para pedir socorro.

Simões nasceu no Recife, no dia 11 de agosto de 1963. O seu primeiro trabalho de destaque foi em 1991, quando levou a equipe Desportiva Vitória à final do primeiro turno do Campeonato Pernambucano. No turno seguinte, foi contratado pelo Santa Cruz. A  sua última passagem pelo Mais Querido foi em 20006, durante o campeonato Brasileiroa Série A.

Os demais clubes que Mauricio Simões comandou foram Central, ABC, Sergipe, ASA, Maranhão, Moto Clube, Ferroviário, Confiança, Treze, Vila Nova, Campinense e CRB. A sua última passagem pelo futebol do Estado aconteceu neste ano, quando assumiu o comando do Salgueiro durante a disputa da Série B. 

Site Oficial Salgueiro – PE

Morre, aos 48 anos, o ex-técnico Maurício Simões

Vítima de infarto, ex-treinador faleceu nesta noite de terça-feira

O futebol nordestino perdeu, nesta noite de terça-feira, um grande expoente da beira das quatro linhas. Morreu, aos 48 anos, Maurício Simões, ex-técnico dos times pernambucanos Santa Cruz, Central, Vitória, Vera Cruz e Salgueiro. O ex-treinador sofreu um infarto durante a tarde do último domingo e ficou internado em estado grave em Aracaju.

Depois dos primeiros socorros no Hospital Primavera, seguiu ao Hospital Cirurgia, onde realizou uma operação longa (de aproximadamente dez horas) e delicada, incluindo aplicação de pontes de safena. Manteve-se desacordado durante os dias de tentativa de recuperação médica.

Segundo a família, Simões teve os primeiros sintomas de dores no peito enquanto dirigia o carro. Conseguiu parar em um posto de gasolina para pedir ajuda. De lá, partiu para o hospital. A cirurgia ocorreu por volta das 15h da segunda-feira, enquanto o falecimento ficou registrado às 22h de ontem. A trágica notícia pegou de surpresa parentes e amigos.

Maurício Simões se tornou figura de peso na região. Apelidado de “Rei do Nordeste”, conquistou 12 títulos estaduais. Destacou-se a partir da década de 90. Faturou três Piauienses com o Picos e seis Sergipanos – três com o Sergipe, três com o Confiança. Foi tricampeão consecutivo em solo paraibano: em 2004, com o Campinense, e em 2005 e 2006, com o Treze.

Comandou o Santa Cruz durante a Série A do Brasileiro de 2006. Entrou em fase crítica depois do período e amargou resultados inexpressivos. Em 2011, envolveu-se em polêmica, após deixar o Central em excelente fase ao longo do Pernambucano para ir ao Campinense. Ainda treinou o Salgueiro nesta Série B, mas por apenas quatro rodadas.

Site Riachaonet

Algumas frases de Mauricio Simões

“Boato, é sempre boato, inclusive soube de um boato que tem jornalista VIADO”

“Comprei meu apartamento graças ao Campinense, faltou profissionalismo do Central”

“Tem time que quando ganha é sempre a diretoria, quando perde a culpa é do treinador, o torcedor tem que aprender que treinador ganha jogo e ganha até campeonato”

Títulos:

Treze
Campeonato Paraibano: 2005 e 2006

Campinense
Campeonato Paraibano: 2004

SEP
Campeonato Piauiense: 1994, 1997 e 1998

Sergipe
Campeonato Sergipano: 1995, 1996 e 2003

Confiança
Campeonato Sergipano: 2001, 2002 e 2004