ICFUT – Para manter média de títulos, Santos decide Recopa contra La U

Fonte: globo

Com dois troféus por ano desde 2010, Peixe tenta seguir tradição vitoriosa. Conquista contra Universidad pode amenizar fracassos após Paulistão

Neymar (Foto: Ricardo Saibun / Divulgação Santos FC)Neymar é a esperança do Santos na Recopa
(Foto: Ricardo Saibun / Divulgação Santos FC)

Desde 2010 os torcedores do Santos passaram a gritar “campeão” duas vezes por temporada. Três Paulistas (2010, 2011 e 2012), uma Copa do Brasil (2010) e uma Libertadores (2011) deixaram os fãs mal acostumados. Praticamente sem chances de ganhar o Brasileirão, o Peixe mira a Recopa Sul-Americana como salvação da média de dois troféus por ano.

Por esta tradição recente e para aumentar a galeria de conquistas internacionais, o time encara o Universidad de Chile nesta quarta-feira, às 19h, no Pacaembu, atrás de uma vitória simples para novamente erguer uma taça – no primeiro jogo, empate por 0 a 0. Em caso de empate por qualquer placar, a disputa vai para a prorrogação. Permanecendo a igualdade, o torneio será decidido nas cobranças de pênaltis.

O título também seria uma forma de encerrar o centenário em alta. Depois da conquista estadual desta temporada, tudo passou a dar errado para o Peixe. O time foi eliminado pelo arquirrival Corinthians na semifinal da Libertadores, perdeu dois ídolos (Elano para o Grêmio e Paulo Henrique Ganso para o São Paulo) e não conseguiu reforços à altura. A Recopa, portanto, amenizaria os problemas recentes.

Do outro lado, La U, porém, pode estragar tudo isso e deixar o momento do Peixe, longe de uma classificação para a Libertadores de 2013, ainda mais complicado.

Um dos líderes do Campeonato Chileno (Torneio Clausura) com 22 pontos (empatado com Iquique e Rangers), o time busca não apenas o segundo título continental de sua história – o primeiro foi justamente a Copa Sul-Americana de 2011 – mas também melhorar o desempenho do futebol chileno em decisões internacionais: em doze finais, foram apenas cinco títulos.

O responsável pela arbitragem do confronto internacional será o uruguaio Martín Vázquez. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real, a partir das 18h30m.

header as escalações 2

Santos: Muricy Ramalho não deu pistas sobre a equipe. Nesta terça, o técnico fechou o treino por 30 minutos. Ele deve ter os retornos do lateral-direito Bruno Peres, do volante Adriano, recuperados de lesão, e de Neymar, que defendeu a Seleção na semana passada e estava suspenso contra a Portuguesa no último sábado, pelo Brasileirão. Em relação ao primeiro jogo no Chile, o comandante deve substituir Paulo Henrique Ganso, já no Tricolor, por Felipe Anderson, além de Juan por Léo, recuperado de dores no joelho e panturrilha. Assim, o provável Peixe terá: Rafael; Bruno Peres (Douglas), Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Felipe Anderson e Patito Rodriguez; Neymar e André.

Universidad de Chile: Jorge Sampaoli evitou dar muitas dicas do time que levará a campo, mas tem força máxima à disposição. Destaque para o retorno de González. A provável La U terá a seguinte formação: Johnny Herrera; Osvaldo González, Eugenio Mena e Jose Rojas; Matías Rodríguez, Sebastián Martínez, Charles Aránguiz, Guillermo Marino, Gustavo Lorenzetti; Sebastian Ubilla e Enzo Gutiérrez.
quem esta fora (Foto: arte esporte)

Santos: Edu Dracena (ruptura no ligamento do joelho esquerdo), Fucile (lesão no ligamento do pé esquerdo), Henrique (pubalgia), Paulo Henrique Soares (ruptura do ligamento do joelho esquerdo), Alison (lesão muscular) e Rafael Galhardo (fratura no dedinho do pé esquerdo) são os desfalques.

Universidad de Chile: não há desfalques.
header fique de olho 2
Santos:
Neymar. De volta ao Santos, o atacante é como sempre a principal esperança de gols do time. Artilheiro da equipe na temporada, com 36 gols em 38 jogos pelo Peixe, o astro de moicano tentará se recuperar contra La U, depois de perder pênalti na partida de ida, em Santiago.

Universidad de Chile: Johnny Herrera. Envolvido em um acidente automobilístico na última semana, quando foi detido por dirigir embriagado, o goleiro recebeu duras provocações de torcedores do Santiago Wanderers na partida entre as duas equipes, pela rodada passada do Campeonato Chileno. Herrera foi defendido das ofensas pelo técnico Jorge Sampaoli e pelos companheiros, que inclusive prometeram o título da Recopa para o arqueiro – que segundo a imprensa chilena, é observado pelo Cruzeiro.
header o que eles disseram
Léo, lateral-esquerdo do Santos: “Estamos em clima de confiança total. É o único título que temos para disputar este ano, vale muito para nós. Por mais que não deem valor (ao torneio), para o Santos e jogadores vale muito. Sabemos como funciona o futebol. Eles vão catimbar, tentar jogar a torcida contra nós, mas precisamos de tranquilidade, teremos 90 minutos para ganhar o jogo”.

Jorge Sampaoli, técnico Universidad de Chile: “Se ganharmos, será uma conquista histórica para La U e o país, sobretudo pela envergadura do nosso rival. Por isso, nossa equipe dará tudo em campo. O Santos jogará todo o semestre nessa partida. Sem Neymar, não conquistaram nem 25% dos pontos que disputaram, mas com ele, muda tudo. Ele resolve muitas situações”.
header números e curiosidades

* Foram 12 confrontos na história, com sete vitórias santistas, dois empates e três vitórias do Universidad do Chile. O Santos marcou 28 gols e sofreu 11.

* Esta é apenas a terceira vez que as duas equipes se enfrentam em São Paulo na história deste confronto. Nos dois jogos anteriores, ambos válidos pela Taça Libertadores, duas vitórias santistas, quatro gols marcados pela equipe paulista e nenhum pela equipe chilena.

* A Recopa é organizada pela Conmebol e é disputada pelos campeões da Libertadores da América e da Copa Sul-Americana. No formato atual, começou a ser disputada em 1989 com os vencedores da Libertadores e da Supercopa, que a Conmebol extinguiu. Com isso, a Recopa foi paralisada, voltando a ser disputada em 2003 com os campeões da Libertadores e da Sul-Americana.

* No passado outras disputas semelhantes aconteceram com o mesmo nome de Recopa. Na Recopa Sul-Americana de 1968, vencida pelo Santos, participaram as equipes do Racing da Argentina e o Peñarol do Uruguai. Com turno e returno, as vitórias valiam dois pontos e levava a taça quem somasse a maior pontuação.

header último confronto v2

No dia 22 de agosto, o Santos fez o primeiro jogo da final da Recopa Sul-Americana contra a La U, no Estádio Nacional, em Santiago, no Chile. Em partida marcada pelo frio, o Peixe empatou sem gols. Neymar, como de costume, foi o maior destaque santista e criou as melhores oportunidades do jogo. O atleta sofreu pênalti inexistente, em falta fora da área, e acabou desperdiçando a cobrança. Na segunda etapa, o time chileno cresceu, pressionou e por pouco também não marcou seu gol.