ICFUT – Nova música da torcida do Brasil na Copa da Rússia 2018 ( Canal Torcidas )

Letra: ÔÔÔÔ 58 foi Pelé em meia dois foi o mané em sete zero o esquadrão primeiro a ser tri campeão ÔÔÔÔ 94 Romáriôôô 2002 fenomenôôô primeiro tetracampeão único penta é Brasilzão!!! OOOOO BRASIL OLE OLE OLEEEE (4x)

ICFUT – Pelé, Garrincha e Zagallo entram para Hall da Fama no México

Fonte: globo.com

Comitê formado por jornalistas escolhe 30 ex-jogadores. Maradona, Di Stéfano, Beckenbauer, Platini e Zidane são alguns dos estrangeiros

Pelé, Garrincha e Zagallo foram incluídos nesta terça-feira entre os primeiros 30 imortais do Hall da Fama do futebol na cidade mexicana de Pachuca, anunciou o diretor da entidade, Antonio Moreno.

Um comitê formado por jornalistas de vários países da América votou nesta terça-feira pela inclusão de 30 nomes, 15 do futebol mexicano e 15 do mundo, ao Hall da Fama e Museu do Futebol, inaugurado em 9 de julho passado pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter.

montagem Garrincha Pelé Zagallo (Foto: Editoria de Arte / GLOBOESPORTE.COM)Garrincha, Pelé e Zagallo: craques brasileiros estão em Hall da Fama mexicano (Foto: Editoria de Arte / GLOBOESPORTE.COM)

A cerimônia de posse dos escolhidos será realizada no dia 8 de novembro na sede da entidade em Pachuca, ressaltou Moreno.

Brasil e Alemanha são os países com mais atletas, com três cada um. Também há representantes da Argentina, Inglaterra, Rússia, Hungria, Portugal, Holanda e França.

O local de homenagens incluirá também os argentinos Diego Maradona e Alfredo Di Stéfano, os alemães Lothar Matthaus, Franz Beckenbauer e Gerd Müller e os franceses Michel Platini e Zinedine Zidane.

O húngaro Ferenc Puskás, o português Eusébio, o holandês Johan Cruyff, o inglês Bobby Charlton e o goleiro russo Lev Yashin completam a lista de ex-jogadores estrangeiros.

Entre os nomes que fizeram carreira no futebol mexicano, o Comitê homenageou também o brasileiro Evanivaldo Castro, o Cabinho, que se destacou em times como Pumas, Atlante, León e Tigres.

Para entrar para o Hall da Fama mexicano, o primeiro requisito é ter cinco anos de aposentadoria completos, embora os treinadores ainda possam estar em atividade.

Por Cleber Aguiar – Comercial-RP prepara homenagem a Garrincha !

Fonte: Folha Online

Comercial prepara homenagem ao último gol de Garrincha

LUCAS REIS
DE SÃO PAULO

O último gol de Mané Garrincha quase ninguém sabe, quase ninguém viu.

Foi em 1972, no estádio Francisco de Palma Travassos, em Ribeirão Preto (a 313 km ao norte de São Paulo). Entre tantos feitos, gols, dribles e histórias, o último ato de um dos maiores craques do futebol mundial passou praticamente despercebido.

Em uma noite quente de março, Garrincha, aos 38 anos e em fim de carreira, enfrentou o Comercial, em Ribeirão, pelo Olaria. O amistoso terminou 2 a 2. A informação está no livro “Estrela Solitária – Um Brasileiro Chamado Garrincha”, de Ruy Castro, colunista da Folha.

  Silva Junior-30.dez.2010/Folhapress  
Pascoalin, ex-goleiro do Comercial, no estadio Palma Travasso, sofreu o último gol marcado por Garrincha numa partida entre o Comercial e Olaria
Pascoalin, ex-goleiro do Comercial, no estadio Palma Travasso, sofreu o último gol marcado por Garrincha

A equipe do interior, que joga a Série A-2 do Paulista, informou que pretende registrar o fato e fazer uma homenagem póstuma ao jogador.

“Celebraremos o centenário em 2011 [em 10 de outubro], e o gol do Garrincha será lembrado e homenageado”, diz Nelson Lacerda, gestor e presidente do clube.

Seu último gol como profissional foi visto por menos de 5.000 pessoas, segundo relatos. Cinco meses depois, Garrincha, que foi campeão com o Brasil na Copas da Suécia-58 e do Chile-62, faria sua última partida como profissional, contra o Botafogo.

A partir de 1972, ele ainda participaria de inúmeros amistosos por clubes amadores do interior do país.

Pelo Agap/DF, em 1982, jogou pela última vez _e não marcou nenhum gol. Menos de um mês depois, Garrincha morreu no Rio de Janeiro.

“Consegui não tomar gols do Pelé. Mas levei o último gol do Garrincha. Acho que entrei para a história, não?”, brinca Pascoalim, então goleiro do Comercial e que ainda defenderia o São Paulo.

Dentro de campo, Garrincha já não representava muito perigo. Além da idade avançada, os efeitos do alcoolismo faziam do jogador presa fácil para a marcação.

“Quando ele participava de amistosos e jogos festivos, já em fim de carreira, a ordem era para, já na saída do jogo, passar a bola para o Garrincha, para ver se ele fazia alguma coisa”, diz Ruy Castro.

O goleiro Pascoalim afirma que se lembra de poucos detalhes daquela noite.

“Conversamos com ele antes do jogo. Era muito simpático. Lembro que ele brincou com um dos nossos jogadores, chamando-o de ‘armário’. Era muito simples e carismático”, diz o ex-jogador.

Do gol em si, Pascoalim não guarda lembranças. “O amistoso não teve grande apelo, o time do Comercial naquela época já não era tão forte. Acho que foi o segundo [gol do Olaria]. Não me lembro muito bem”, declara ele.

Mas o promotor de Justiça Carlos Cezar Barbosa, que tinha 11 anos quando viu o jogo da arquibancada do estádio, não tem dúvidas.

“O gol do Garrincha eu tenho certeza de que foi de pênalti. Até deu a impressão de que arrumaram um pênalti para ele poder bater”, diz.

“Tenho até hoje uma foto que tirei com ele no gramado. Dei parabéns pelo gol, ele foi muito simpático”, lembra o promotor, também vice-presidente do clube. “Uma placa precisa ser colocada no estádio. É um fato que coloca o Comercial na história.”

ICFUT – HISTÓRIA: Para biógrafo, último gol de Garrincha foi contra o Fla em 62

Fonte: folha.com

Para o autor da biografia de Garrincha, o último gol dele foi marcado, na verdade, dez anos antes da partida contra o Comercial.

"Eu considero que a carreira do Garrincha foi encerrada em um Botafogo e Flamengo, em 1962. Ele fez dois gols e participou da jogada de outro. Foi o último ano da carreira dele. A partir daí, não foi mais o mesmo", conta.

Folha Imagem

Garrincha foi bicampeão mundial pela seleção brasileira (1962 e 1958)Garrincha foi bicampeão mundial de futebol pela seleção brasileira, em 1962 e 1958

"Nem mesmo o gol que ele marcou em 1966, pelo Brasil, na Copa, eu considero. Ele foi absurdamente convocado para aquela Copa, foi convocado para fazer parte do time que todos tinham certeza de que seria campeão", diz.

"Os dez anos seguintes foram uma sobrevida que ele teve como profissional, aquilo que hoje chamam de ‘ex-jogador em atividade’", diz o autor. "Ele morreu em 1982. Entre 1972 e 1982, ele não parou de jogar nem por uma semana, vestiu a camisa de vários clubes brasileiros. Eram jogos de exibição."

A bebida, conta Ruy Castro, era hábito diário de Garrincha, mesmo nos dias dos jogos. "Ele jogava pelo interior do país. Chegava à cidade, entrava direto no botequim, bebia até a hora do jogo e já entrava meio desmaiado", afirma o biógrafo.

"Ele nunca encerrou a carreira. Ele fez uma partida em Brasília uma semana antes de morrer. Mas estes jogos não têm nem súmula."

ICFUT – Botafogo lançará boneco de Garrincha com pernas tortas

Fonte: http://www.terra.com.br

Clube prestou homenagem quando Garrincha faria 77 anos e lançará boneco do craque
Foto: Agência Lance

O departamento de marketing do Botafogo lançará em janeiro um bonequinho do Garrincha, grande ídolo do clube nas décadas de 50 e 60. A miniatura terá as pernas tortas, característica marcante do camisa 7. Além disso, será lançada uma camisa retrô em homenagem ao ex-jogador com uma frase escrita em dourado.

A família de Garrincha, que ainda não havia autorizado produtos com o nome do ex-jogador, desta vez permitiu a comercialização.

“Esses produtos atingem dois objetivos da nossa estratégia para com a torcida do Botafogo. O primeiro é valorizar os grandes ídolos da história do clube. O segundo é criar um produto que interaja com as crianças entre 8 e 11 anos”, explicou o diretor de marketing do clube alvinegro, Marcelo Guimarães.

“Através do boneco teremos acesso à uma referência histórica, que é o Garrincha, um dos melhores jogadores de todos os tempos e melhor ponta direita, com uma linguagem que atrai a criançada”, complementou o dirigente.