ICFUT – Ganso veta folga e reforça parte física para poder estrear no próximo domingo pelo São Paulo

Fonte: uol

Paulo Henrique Ganso abdicou da folga que tinha direito e decidiu treinar nesta segunda

Paulo Henrique Ganso abdicou da folga que tinha direito e decidiu treinar nesta segunda

O meia Paulo Henrique Ganso abdicou da folga que tinha direito e decidiu treinar nesta segunda-feira no São Paulo. Ele participou por uma hora e meia de um treino de potência com o preparador físico Sérgio Rocha.

"Essa é a parte mais difícil. O Sergião pega muito pesado, tá louco!", brincou o craque para o site oficial entre um pique e outro.

Após a derrota contra o Grêmio no último domingo, o técnico Ney Franco informou que Ganso será relacionado para a partida contra o Náutico, dia 18, no Morumbi, pelo Brasileirão. O jogador tem intensificado os treinos para poder ao menos entrar no decorrer da partida.

O UOL Esporte havia antecipado esse desejo de Ney Franco em utilizar o meia-esquerda contra o Náutico. Técnico e diretoria já contavam com a estreia de Ganso no dia 18, mas a informação não havia sido confirmada antes para não criar expectativa entre os torcedores.

Na quinta-feira, Ganso participará de um jogo-treino no CT da Barra Funda. Na oportunidade, Ney Franco avaliará como poderá aproveitá-lo na partida contra o Náutico.

ICFUT – Fisioterapeuta do São Paulo admite possibilidade de Ganso não estrear este ano

Fonte: uol

O meia Paulo Henrique Ganso foi contratado pelo São Paulo e encheu de esperanças o torcedor por ser um atleta nível seleção brasileira. Mas segundo confirmou o fisioterapeuta do clube, Luis Rosan, existe a chance de o camisa 8 do Tricolor só fazer a sua estreia na próxima temporada.

Ganso se recupera de uma lesão de grau 3 na coxa esquerda, sofrida no dia 29 de agosto no jogo entre Santos e Bahia, a qual Rosan qualificou como extensa. O prazo comum de recuperação para casos como esse é acima de quatro semanas, mas varia de acordo com o atleta, segundo o fisioterapeuta.

Rosan afirmou que ainda há um "enorme edema" na coxa esquerda de Ganso. De acordo com o fisioterapeuta, enquanto persistir esse inchaço, não será possível realizar um exame que permitirá projetar com maior precisão a data de retorno do jogador aos gramados.

Ganso faz tratamento de fisioterapia no São Paulo para sarar lesão Site Oficial / saopaulofc.net

“Claro que estamos trabalhando para ele voltar a atuar nesta temporada. Mas a diretoria, através do doutor João Paulo [de Jesus Lopes, vice de futebol], nos deixou a vontade para que se não houver a possibilidade dele retornar esse ano, não tem problema nenhum. O atleta também está consciente disso”, falou Luis Rosan em entrevista para o UOL Esporte.

“Ainda ontem [quinta], conversando com o João Paulo, ele me frisou que não há pressa, pois eles querem o atleta 100% fisicamente. Se não for para essa temporada não tem problema, que seja para a próxima”.

Na época em que Ganso foi contratado junto ao Santos, a diretoria do São Paulo trabalhava com a hipótese de que o atleta pudesse entrar em campo em 15 dias. Depois, o técnico Ney Franco passou a trabalhar com a data de estreia para o dia 24 de outubro, dia do jogo de volta contra a Liga de Loja pelas oitavas da Copa Sul-Americana. Agora, o prazo pode ser ainda maior.

Rosan elogiou muito a motivação e a dedicação de Ganso nas sessões de fisioterapia no Reffis do São Paulo. O atleta inicia os treinos às 9h da manhã, para apenas para o almoço e termina quase no início da noite. E é nisso que o fisioterapeuta aposta para uma estreia mais rápida do jogador.

“Acredito que sinceramente, devido à dedicação e a motivação mostradas, ele joga essa temporada, mas não posso precisar quando. Fiquem tranquilos que quando isso acontecer, todos serão avisados”.

ICFUT – Ganso abre mão de compromissos por tratamento e anima fisioterapeuta

Fonte: lancenet

Contratado na sexta, meia já fez oito sessões de fisioterapia e deixa são-paulinos otimistas. Ele corre atrás do prejuízo após uma semana sem se tratar no Peixe

Ganso (Foto: Divulgação/SPFC)
Ganso faz fisioterapia com Luiz Rosan (Foto: Divulgação/SPFC)

Com lesão na coxa esquerda e desequilíbrio no joelho direito, Ganso tem previsão de retorno aos gramados para novembro. Mas o novo camisa 8 do São Paulo garante que está abrindo mão até de compromissos pessoais para se recuperar e estrear logo.

Desde que assinou o contrato, nas primeiras horas da sexta-feira passada, o armador faz fisioterapia todos os dias. A média, de acordo com o clube, varia entre sete e oito horas de trabalho.

– A rotina está sendo intensa. Eu tenho de trabalhar duro com o pessoal do Reffis para voltar bem. Ainda não tive folga, abri mão de alguns compromissos, e quero treinar, me dedicar ao máximo para estrear. Com muita paciência e dedicação vou superar essa – disse Ganso, ao site oficial do clube.

Ganso tem cinco dias de clube e soma mais de 30 horas de fisioterapia – oito sessões. Ele precisou correr atrás do prejuízo porque ficou uma semana afastado dos trabalhos de recuperação no CT Rei Pelé, enquanto negociava sua saída do Santos.

– Eu deixei muito claro para ele que o mais importante de tudo neste momento é a fisioterapia. É ela que vai fazê-lo voltar às atividades funcionais normais. Por isso ele deve abrir mão de compromissos até comerciais nos horários de trabalho, faz parte. Eu sei que são importantes, mas só valerão mesmo se estiver em campo. Ele entendeu e está mostrando um profissionalismo que nos deixa muito otimistas – disse o fisioterapeuta Luiz Rosan.

O meia faltou a um compromisso comercial na segunda-feira para ir ao Reffis. Lucas, escalado para o duelo desta quarta-feira, contra a Liga de Loja, pelas oitavas da Sul-Americana, até viajou sozinho para o Equador para comparecer.

– O Ganso faz em média 7h ou 8h de trabalho por dia, sempre intensivo, muito disposto e atento a todo o protocolo. Não há pressa, precipitação. Mas, pela excelente disposição do atleta, estamos otimistas – conclui Rosan.

ICFUT – Ganso, sobre o primeiro contato com a torcida são-paulina: ‘Ficará guardado por toda a minha vida’

Fonte: lancenet

Camisa 8 revela a empolgação da apresentação, vestindo a camisa do São Paulo, com os torcedores. Meia também elogiou a atuação do time e prevê time mais forte rumo ao G4

PH Ganso: bastidores da festa no Morumbi (Foto: Rubens Chiri/SPFC)
Ao lado do presidente Juvenal Juvêncio, Ganso mostra a alegria em defender o novo clube (Foto: Rubens Chiri/SPFC)

O meia Paulo Henrique Ganso foi apresentado oficialmente no último domingo pelo São Paulo. Com mais de 40 mil torcedores nas arquibancadas, uma fila, composta por dezenas de crianças, até o centro do gramado para que ele pudesse passar entre a fileira, balões tricolores foram soltos ao céu, além de fogos de artifício que entoaram por cerca de um minuto. Segundo o novo camisa 8 do Tricolor, o primeiro contato com a torcida tricolor, trajado com o uniforme do clube, permanecerá em sua memória.

– Foi uma emoção muito grande. Sou grato a todos eles que estiveram presente. Além de ver minha apresentação, eles viram uma grande vitória do nosso São Paulo. Um momento importante da minha carreira, que ficará guardado por toda a minha vida – declarou o meia, ao site oficial do clube.

Empolgado, Ganso exibia o sorriso a todo momento. Assistindo ao jogo do camarote, o jogador foi ao delírio com o gol de Osvaldo, que fez com que o time ficasse a dois pontos do Vasco.

– Foi um gol muito importante para o nosso time, estávamos precisando disso e também da vitória para seguir próximos do G4. Conseguimos esse objetivo e agora é continuar trabalhando para entrar de vez entre os quatro primeiros – completou o meia.

Sem condições físicas para estrear, Ganso iniciou o tratamento no Reffis para ficar à disposição do técnico Ney Franco o quanto antes.

ICFUT – Ganso veste a camisa do São Paulo e afirma: ‘Um desejo realizado’

Fonte: lancenet

Jogador diz que desde o início do interesse do Tricolor quis se transferir para o clube. Negociação foi concluída na madrugada desta sexta-feira


Sorridente, Paulo Henrique Ganso veste a camisa do São Paulo pela primeira vez
(Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

O Santos é passado para o meia Paulo Henrique Ganso, nascido e criado para o futebol na Baixada Santista. Após assinar contrato com o São Paulo, em negociação encerrada na madrugada desta sexta-feira, o meia já vestiu a camisa do Tricolor e falou como jogador do clube. Ele assinou contrato de cinco anos e receberá R$ 350 mil.

Em entrevista ao site oficial do Sampa, Ganso, que posou com a camisa 8, falou com entusiasmo da oportunidade de reforçar o rival do Peixe, pelo qual despontou para o futebol brasileiro. Na nota da entrevista, o site do Tricolor o chama de "São Paulo Henrique Ganso" e anuncia a apresentação do atleta para o próximo domingo, antes do confronto com o Cruzeiro, no Morumbi.

– Estou muito feliz. Uma alegria enorme. Um desejo realizado. Desde que o São Paulo mostrou interesse em me contratar, minha disposição era acertar logo. Agradeço o interesse dos outros clubes, mas o São Paulo mexeu comigo. Agora que deu tudo certo, não vejo a hora retribuir todo esse esforço da diretoria dentro de campo e representar bem a nação tricolor – afirmou Ganso.

O jogador também foi taxativo ao dizer que não via a hora de defender o clube do Morumbi. Ele revelou que desde o momento em que o São Paulo demonstrou interesse no seu futebol, sua intenção era de definir a saída do Santos rápida. Mas a novela se arrastou e preocupou o meia.

– Em determinado momento da negociação fiquei preocupado de tão cansativa que ela estava, mas nunca desisti. Foi tudo feito de forma consciente e da maneira correta e hoje posso dizer que estou muito feliz por acertar com o São Paulo – declarou o agora camisa 8 do São Paulo.

Ganso ainda revelou que o ex-meia Pita, que teve a mesma trajetória, deixando o Santos a caminho do São Paulo, foi fundamental na sua decisão.

– O que mais pesou foi o histórico do clube, com sua história de grandeza, conquistas e ídolos. Muitas pessoas conversaram comigo, como o Pita (ex-meia de São Paulo e Santos), que mostrou como foi importante o São Paulo na carreira dele

Em várias partes da nota, o São Paulo lembra que o jogador foi fundamental na negociação. O jogador, em clima de guerra no clube da Baixada, sendo alvo da torcida e sem se entender com a diretoria, bateu o pé para defender o rival, mesmo tendo despertado o interesse de outros clubes do Brasil, como o Grêmio.

O clube desembolsou cerca de R$ 17 milhões, sendo que a DIS, que agencia a carreira do atleta, injetou o resto do dinheiro para chegar à quinta de R$ 23,940 milhões, valor pago ao Santos pela transação. Investimento que se justifica pelo perfil do atleta, de acordo com o presidente Juvenal Juvêncio.

– É jovem, talentoso e com o nosso perfil. Mais uma vez o São Paulo mostrou força em fazer parte de uma negociação de grande relevância no futebol brasileiro, assim como foram as vendas de Lucas e Oscar e a contratação de Luis Fabiano – declarou o mandatário são-paulino.

O diretor de futebol Adalberto Baptista, que conduziu as negociações, também seguiu a mesma linha e aposta no perfil e na vontade de Ganso para que a passagem do meia pelo Morumbi seja um sucesso.

– Ganso demonstrou durante toda negociação uma vontade enorme em defender o São Paulo, abriu mão de coisas grandes e foi firme no seu desejo. Se não fosse a vontade dele, teríamos desistido. Mas conforme fomos convivendo, dialogando, nosso interesse aumentou. Cada vez ficamos mais convencidos que era o jogador certo e que tem o perfil do São Paulo. Sua vontade foi determinante e hoje nossa alegria em tê-lo conosco é incomensurável. Nossa equipe vai ganhar muito com sua chegada – declarou o dirigente.

ICFUT – Para ter Ganso, São Paulo oferece 5% ao Santos em futura venda

Fonte: lancenet

Tricolor tenta maneira de conseguir liberação do jogador e refez os termos da negociação em encontro Juvenal Juvêncio e Luis Alvaro Ribeiro

Ganso - Treino do Santos (Foto: Ivan Storti)
Ganso vive expectativa de reforçar o São Paulo (Foto: Ivan Storti)

Na tentativa de convencer o Santos a liberar Paulo Henrique Ganso, o São Paulo ofereceu ao Alvinegro 5% do lucro em caso de uma venda do meia canhoto nos próximos dois anos. Além disso, aceitou pagar à vista R$ 23,940 milhões, valor exato que cabe ao Peixe no negócio, com os reajustes considerados. Com o jogador, já está tudo acertado, em um contrato de cinco anos, com R$ 350 mil de salários por mês.

A quarta proposta tricolor foi apresentada ao Alvinegro nesta terça-feira e ratificada pelo presidente Juvenal Juvêncio em encontro com Luis Alvaro Ribeiro, presidente do Santos. Os mandatários conversaram pessoalmente na Rede Globo, onde foram tratar de direitos de transmissões. Na conversa, ajustaram os novos termos da negociação, que ainda está emperrada por impasse entre Santos e DIS, detentora de 55% dos direitos econômicos do jogador.

Isso porque o Santos exige que a DIS abra mão de R$ 6 milhões (nas contas da empresa) de uma dívida que o clube tem, referente às transferências dos jogadores Wesley, para o Werder Bremen (ALE), e André, para o Dínamo de Kiev (UCR). A atitude gerou revolta do grupo, que considera isso uma chantagem e não concorda em acatar a nova imposição santista. Além disso, listam uma série de empecilhos que vão surgindo a cada dia de negociações, para a transferência se complicar.

Já para o Santos, a DIS precisa ceder porque, segundo o Alvinegro, isso foi feito por parte do clube quando o Conselho Gestor abriu mão de receber R$ 53 milhões (valor total da multa rescisória, pelos 100% dos direitos) e cobrar apenas o referente aos 45%, parte dos direitos econômicos do jogador que lhe cabe.

Equanto isso, o São Paulo tem pressa para selar a negociação se quiser contar com Paulo Henrique Ganso ainda neste Campeonato Brasileiro, já que as inscrições para o competição se encerram na próxima sexta-feira.

ICFUT – Santos trava a venda de Ganso e nova reunião fica para terça-feira

Fonte: lancenet

São Paulo continua otimista com o desfecho da contratação, emperrada pelo Alvinegro, que tem colocado dificuldades para definir a transação

HOME - Ganso (Foto: Miguel Schincariol)
Ganso segue no departamento médico do Santos, com lesão na coxa esquerda (Foto: Miguel Schincariol)

A expectativa de o São Paulo anunciar a contratação de Paulo Henrique Ganso nesta segunda-feira foi frustrada pelo Santos. Dono dos 45% dos direitos econômicos do meia, o Peixe tem colocado barreiras e travado a negociação. O Tricolor já se acertou com a DIS, dona dos outros 55% dos direitos econômicos e parceira na compra da nova parte, e também com o jogador.

Depois de uma reunião entre os dirigentes do Santos nesta segunda-feira, São Paulo e DIS foram avisados que a transação ainda não será concretizada. Uma nova conversa, desta vez envolvendo representantes das quatro partes, está marcada para terça-feira.

Apesar dos empecilhos colocados pelo Santos, o São Paulo continua otimista de que tudo vai se encaminhar para que Ganso chegue ao Morumbi esta semana.

O principal problema é o pagamento da multa rescisória. O valor total é de R$ 53 milhões, mas serão depositados R$ 23,8 milhões. Por isso, como envolve quatro partes, pendências contratuais ainda precisam ser resolvidas. O Tricolor faz questão de não entrar em atrito com o Peixe e quer manter a boa relação. Enquanto isso, o Alvinegro faz de tudo para atrasar o futuro de Ganso.

O Santos divulgou uma nota oficial sobre a negociação. Nela, disse que negou a proposta do Sampa: "O Santos FC informa que recebeu, na manhã desta segunda-feira, nova proposta do São Paulo FC pelo atleta Paulo Henrique Ganso. Como o documento não atendeu os interesses do Clube, a proposta foi novamente recusada pelo Comitê de Gestão."

ICFUT – Fim da novela: São Paulo depositará valor da multa para contratar Ganso

Fonte: globo

Pagamento será feito no início da próxima semana, com o dinheiro da venda de Lucas para o PSG. Santos já foi avisado e concordou com os termos

Ganso (Foto: divulgação / Santos FC)Ganso falou ao presidente do São Paulo que quer
defender o clube (Foto: divulgação / Santos FC)

Acabou a novela: Paulo Henrique Ganso vai jogar no São Paulo. O Tricolor comunicou ao Santos que depositará, no início da próxima semana, os R$ 23,8 milhões,  equivalentes aos 45% dos direitos econômicos a que o clube praiano tem direito. E o Peixe já aceitou os termos com a DIS, dona dos outros 55%.
Nesta sexta-feira, o próprio Ganso ligou para o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, reiterando sua vontade em se transferir para o clube do Morumbi – ele havia acertado salários há quase um mês. Juvenal atendeu a reportagem do GLOBOESPORTE.COM por volta das 21h e relatou que o negócio estava bem encaminhado e que seria fechado neste sábado. Poucas horas depois, um membro da diretoria santista reconheceu que está tudo certo, e que Ganso está de saída para o rival.

O Grêmio ainda tinha esperança. Também na noite desta sexta-feira, o presidente do clube gaúcho, Paulo Odone, afirmou que a negociação com o meia, o clube praiano e a DIS estava bem encaminhada. Mas a vontade de Ganso era mesmo se acertar com o São Paulo.

Ele falou por telefone com Juvenal Juvêncio e, depois da conversa, reiterou aos empresários do DIS que não cogitava a hipótese de atuar no Grêmio. Na quinta-feira, um dos diretores do grupo havia viajado a Porto Alegre e deixado o diretor de futebol Paulo Pelaipe otimista em relação à contratação.

– Retomamos as negociações à tarde e agora estamos esbarrando nessa questão do valor, mas por hoje encerramos, que já está tarde, e amanhã (sábado) vamos recomeçar – afirmou Juvenal, em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM.

O jogador quer o São Paulo. Falei com ele hoje à tarde e ele disse que, para sair do Santos e ficar no Brasil, só se fosse aqui"

Juvenal Juvêncio

O presidente não quis dar detalhes de sua conversa com Ganso, mas a disposição do jogador também o motivou a tentar acelerar o acerto. Para chegar aos R$ 23,8 milhões exigidos pelo Santos, o São Paulo vai usar parte do dinheiro da venda de Lucas para o Paris Saint-Germain, da França – o negócio foi concretizado por R$ 104 milhões, o Tricolor receberá cerca de R$ 78 milhões.

No caso Ganso, não há ainda informação sobre a parte da DIS. É possível que o grupo de empresários permaneça com os 55% dos direitos econômicos do meia.

Às 18h30 deste sábado, o São Paulo vai enfrentar a Portuguesa no Morumbi e há possibilidade de, antes da partida, a diretoria tricolor anuncie para a torcida a contratação de Ganso. O clube reservou a camisa 8 para o craque, que, com uma lesão na coxa esquerda, ainda não tem data para voltar aos gramados. Novas inscrições no Campeonato Brasileiro só podem ser feitas até o próximo dia 21.

ICFUT – São Paulo vence concorrência com Grêmio e aguarda Santos por Ganso

Fonte: terra

Ganso está convencido a aceitar proposta do São Paulo, que espera apenas definição na negociação. Foto: Getty Images

Ganso está convencido a aceitar proposta do São Paulo, que espera apenas definição na negociação
Foto: Getty Images

Direto de São Paulo

O São Paulo não tem mais a concorrência do Grêmio para acertar com o meia Paulo Henrique Ganso. O clube do Morumbi recebeu a informação da DIS, grupo de investidores detentor de 55% dos direitos do camisa 10, de que o jogador optou pela transferência para a equipe da capital paulista. Com isso, resta agora a definição de uma provável composição financeira com os investidores na formalização da proposta e esperar pela aceitação do Santos para viabilizar o negócio.

"O Adalberto não me repassou novas informações, mas sei que é assim (o São Paulo como único concorrente). A DIS e o próprio (Ganso) desejam negociar somente conosco, isso é uma posição clara", afirmou Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, vice-presidente são-paulino, ao Terra.

Para seduzir Ganso, o São Paulo ofereceu a camisa 8 já usada por Kaká, ídolo do craque santista, e fez com que o jogador se sentisse valorizado pelas seguidas tentativas e as condições externadas durante as negociações, como cuidados especiais por meio do Reffis, centro de reabilitação física são-paulino.

Resta agora definir se o grupo de investidores pagará parte dos R$ 23,8 milhões exigidos pelo Santos pelos 45% dos direitos econômicos que detém sobre o jogador, aumentando, possivelmente, o seu percentual econômico. A base financeira, incluindo salários que Ganso ganhará no clube tricolor, também já foi definida.

A negociação com o Grêmio não contava com aprovação completa da DIS. Delcir Sonda, presidente do grupo, é torcedor fanático do Internacional e não ajudaria em uma investida do rival gaúcho. O Grêmio sinalizou a dirigentes do Santos ser capaz de pagar o valor exigido com a ajuda de empresas de conselheiros e a OAS, parceira na construção da arena do clube.

Ganso segue afastado dos gramados por lesão na coxa esquerda divulgada pelo clube no último dia 31 de agosto, data da última proposta de renovação do Santos ao meia.

De camisa 10 ideal a meia contestado

Ganso, revelado nas categorias de base do Santos, começou no clube em 2008, junto a Neymar, a maior estrela do time na atualidade. Desde que chegou ao time profissional, a carreira de Ganso se revezou em sobes e desces. Nos primeiros anos, o jogador conquistou críticos e torcedores não apenas por ser uma das maiores promessas do futebol do Brasil, mas por ter surgido como protótipo do camisa 10 criativo e pensador, em falta nos últimos anos.

A trajetória de Ganso – que parecia traçar uma ascensão meteórica rumo ao estrelato nos principais gramados do mundo – teve, porém, um baque grande em 2010. No meio daquela temporada, o jogador sofreu grave lesão no ligamento cruzado de seu joelho.

A lesão deixou Ganso fora dos gramados por seis meses e comprometeu a sequência da carreira no Santos do jogador, que não conseguiu manter o nível de seu futebol e perdeu prestígio com a torcida.

A volta ao clube veio durante a Copa Libertadores de 2011, mas nem a conquista do título continental fez com que o meia retornasse a seus melhores dias no Santos. À sombra de Neymar, que se consolidava como grande ídolo e craque do Brasil, Ganso perdeu espaço na mídia e também na Seleção Brasileira. De camisa 10 incontestável, o jogador passou a opção para o meio-campo.

No time olímpico de Mano Menezes, que ficou com a prata na Olimpíada de Londres, o meia Oscar, do Internacional, vestiu a camisa 10 da equipe, a qual, há poucos anos, era reservada para o jogador santista.

Logo após a Olimpíada, intensificaram-se os boatos sobre uma possível saída do Santos. E o destino mais provável para Ganso se tornou o São Paulo, que quis buscar na Vila Belmiro um substituto à altura para Lucas, negociado com o Paris Saint-Germain, e fez duas propostas (ambas recusadas pelo rival). O meia tem contrato com a equipe praiana até fevereiro de 2015.

iframe-ganso