Por Cleber Aguiar – Doriva vê Ituano como zebra na final do Paulistão, mas sonha com título

Fonte: O Estado de São Paulo

Time fará a final do Estadual contra o Santos nos dois próximos fins de semana

Grande surpresa deste Campeonato Paulista, depois de ficar à frente do Corinthians em seu grupo na fase classificatória e passar pelo Palmeiras na semifinal, o Ituano fará a decisão contra o Santos nos próximos dois fins de semana. Ciente de que o adversário é o grande favorito, o técnico Doriva não deixa de sonhar com o bicampeonato – o time foi campeão em 2002.

Ituano venceu o Palmeiras no domingo - José Patrício/Estadão

“Não é por acaso que chegamos até aqui. O Santos é o grande favorito, conta com grandes jogadores, mas vamos alimentar essa esperança. Vão ser duas partidas dificílimas e estamos super motivados. Para 90% do elenco é uma novidade. Mas não é sempre que isso acontece e temos que aproveitar da melhor maneira possível”, afirmou Doriva.

Nesta segunda-feira, a Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciou que as duas partidas da decisão – dias 6 e 13 de abril – serão realizadas no Estádio do Pacaembu. Apesar de esconder a preferência em atuar pelo menos um jogo no Novelli Júnior, o Ituano vê com bons olhos a escolha da entidade, principalmente se for levar em conta o desempenho do time como visitante – seis vitórias, dois empates e duas derrotas.

Por Cleber Aguiar – Flamengo bate novamente Cabofriense e vai a final do Carioca.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 3 X 1 CABOFRIENSE

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 29 de março de 2014 (Sábado)
Horário: 18h30(de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Wendel de Paiva Gouvêa (RJ)
Cartões amarelos: Pará (Cabofriense)

GOLS:
FLAMENGO: Lucas Mugni, aos 8 e 18min do primeiro tempo; João Paulo, aos 19min do segundo tempo
CABOFRIENSE: Eberson, aos 29min do segundo tempo

FLAMENGO: Felipe, Recife, Wallace, Samir e João Paulo; Amaral, Muralha, Gabriel e Lucas Mugni (Márcio Araújo); Paulinho (Nixon) e Hernane (Alecsandro)
Técnico: Jayme de Almeida

CABOFRIENSE: Cetin, Rodrigo Dias (Arthur), Luizão, Daniel Tijolo e Leandro; Jardel, Pará (Filipi), Silvano e Eberson e Keninha (Anderson); Fabricio Carvalho
Técnico: Alexandre Barroso

Por Cleber Aguiar – Santos acerta patrocínio para semi e possível final do Paulistão

Fonte: Globo.com

Departamento de marketing do clube tem firmado acordos temporários para reforçar o caixa. Enquanto isso, busca uma empresa para ser o patrocinador definitivo

Por Bruno Giufrida*Santos, SP

Santos Semp Toshiba (Foto: Divulgação Santos FC)

O Santos acertou contrato de patrocínio para as finais do Paulistão. O Peixe terá estampada em sua camisa na partida deste domingo, contra a Penapolense, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela semifinal do Paulistão, a marca da Semp Toshiba. O acordo será mantido na final caso o Peixe avance.

O time da Vila Belmiro não tem patrocinador no principal espaço da sua camisa desde 2012, quando acabou o contrato com o Banco BMG. Por isso, o departamento de marketing do clube, enquanto procura uma apoiadora para a atual temporada, acerta vínculos temporários para que haja lucro em partidas decisivas.

O último acordo firmado pelo Peixe havia sido com a Corr Plastik. A empresa estampou sua marca nos jogos contra Palmeiras e Ponte Preta e estará presente, também, no principal espaço da camisa alvinegra na partida contra o Mixto-MT, pela primeira fase da Copa do Brasil, dia 2 de abril, em Cuiabá.

Depois, a Corr Plastik irá estampar as mangas. Antes, a empresa tinha sua marca estampada na barra das camisas. Por isso, o valor pago pela empresa, que era de R$ 4 milhões ao ano, será reajustado, mas ainda é mantido em sigilo. Anteriormente, a Netshoes, que ocupava o mesmo espaço, pagava cerca de R$ 6 milhões ao Alvinegro. A escola de idiomas CNA também estampa a camisa do Santos, com o nome exposto próximo ao ombro do uniforme. O clube, porém, ainda está atrás do patrocinador master para o ano, e segue conversando com a Caixa Econômica Federal, entre outras empresas. O Peixe espera fechar negócio por cerca de R$ 20 milhões.

*Bruno Giufrida colaborou sob supervisão de Alexandre Lopes