Por Cezar Alvarenga – Marco Polo Del Nero poderá ser denunciado em investigação da Polícia Federal.

Fonte: UOL Esportes

O presidente da Federação Paulista de Futebol e vice da CBF, Marco Polo Del Nero, deverá ser indiciado pela Polícia Federal na operação batizada de Durkhein. A informação foi apurada pelo UOL Esporte. Na madrugada desta segunda-feira, oficiais da Polícia Federal compareceram à casa do dirigente e apreenderam documentos e computadores. Del Nero foi levado para prestar depoimento e depois liberado.

Segundo delegados da Polícia Federal, Del Nero não é peça central no esquema desarticulado na operação Durkhein, que investiga lavagem de dinheiro, grampos e obtenção ilegal de sigilo fiscais e bancários. Del Nero teria tido acesso a dados ilegais de vítimas do esquema.

O dirigente foi um dos investigados que foi submetido à condução coercitiva pela Polícia Federal, que é ser forçado a prestar depoimento e depois liberado. Outros investigados, 33, considerados peças centrais do esquema tiveram prisão preventiva decretada.

“Os nomes não podem ser divulgados pela presunção da inocência. Neste caso específico como houve muita especulação, podemos dizer que não tem relação com o futebol”, afirmou o delegado da Polícia Federal Waldemar Latanse.

Segundo a investigação, já foram confirmadas 180 vítimas do esquema. Entre elas estão um senador, um ex-ministro, dois desembargadores, dois prefeitos, um banco e uma filial de emissora de televisão. Na operação desta segunda foram apreendidos dois sacos de dinheiro, sendo que um deles com R$ 600 mil, 27 veículos de luxo. Além disso, 20 contas bancárias foram bloqueadas.

ICFUT – Resultados dos jogos sábado 15/01/2011

Fonte: http://www.futebolpaulista.com.br

15.01.2011

Paulista – A1 – Profissional
19h30 Linense 1 x 4 Santos
19h30 São Bernardo FC 3 x 1 Grêmio Prudente
19h30 Oeste 3 x 0 São Caetano
19h30 Palmeiras 0 x 0 Botafogo
Paulista – A2 – Profissional
16h00 Rio Branco 0 x 5 São José EC
17h00 Catanduvense 2 x 0 Sertãozinho
17h00 Sorocaba 2 x 1 Palmeiras B
17h00 Guarani 3 x 0 São Bento
18h30 Marília 2 x 3 América
19h00 XV Piracicaba 0 x 0 PAEC
Copa São Paulo – Copa São Paulo Júnior
10h00 Fluminense/RJ 4 x 1 Grêmio Prudente/SP
14h00 Vasco da Gama/RJ 1 x 2 Paulista/SP
15h00 PAEC/SP (3) 1 x 1 Figueirense/SC (2)
15h00 Atlético/MG (1) 2 x 2 Coritiba/PR (4)
15h00 Santos/SP 5 x 0 América/RN
16h00 Mogi Mirim/SP 1 x 3 Atlético/PR
16h00 América/MG 3 x 0 Juventus/SP
16h00 Rio Preto/SP 2 x 1 Juventude/RS
20h00 São Paulo/SP 2 x 0 Olé Brasil/SP

ICFUT – FPF divulga datas e locais da segunda fase da Copa São Paulo

Fonte: http://www.futebolinterior.com.br

A Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou no início da tarde desta quinta-feira as datas e os locas dos jogos da segunda fase da Copa São Paulo. O primeiro jogo saerá já nesta sexta-feira, quando o Cruzeiro enfrente o Flamengo na cidade de Araras.

Um dos favoritos ao título, o São Paulo terá pela frente o Olé Brasil, às 20 horas, em Limeira. Enquanto isso, o Corinthians enfrenta o Desportivo Brasil apenas no domingo, às 20 horas, em Barueri, onde atuou na primeira fase, assim como o Tricolor.

Outro que não irá mudar de sede é o Palmeiras, que segue atuando na cidade modelo Jaguariúna, que vem sendo bastante elogiada. O adversário do Verdinho será Nacional, que se classificou pelo índice técnico.

Quem irá atuar diante de seus torcedores será a Portuguesa. Em São Paulo, a Lusinha encara o Bahia, que também se classificou através do índice técnico. O jogo está marcado para domingo, às 10 horas da manhã.

Na mesma data e horário, Grêmio e Ponte Preta se enfrentam na cidade de Leme, que, assim como Jaguariúna, vem dando um exemplo de organização. A Macaca não fez uma boa primeira fase e se classificou com uma vitória e dois empates. Já o Tricolor gaúcho terminou com 100% de aproveitamento e entra como favorito.

Confira as datas e locais dos jogos

Sexta-feira
19h30

Cruzeiro x Flamengo – Araras

Sábado
10 horas

Fluminense x Grêmio Prudente – Taubaté

14 horas
Vasco da Gama x Paulista – São Bernardo do Campo

15 horas
Pão de Açúcar x Figueirense – Louveira
Atlético-MG x Coritiba – São José do Rio Preto
Santos x América-RN – São Carlos

16 horas
Mogi Mirim x Atlético-PR – São José dos Campos
América-MG x Juventus – Taboão da Serra
Rio Preto x Juventude-RS – Paulínia

20 horas
São Paulo x Olé Brasil – Limeira

Domingo
10 horas

Grêmio x Ponte Preta – Leme
Internacional-RS x PC São José – Araras
Portuguesa x Bahia – São Paulo

15 horas
Palmeiras x Nacional – Jaguariúna

16 horas
Vitória x Barueri – Guarulhos

20 horas
Corinthians x Desportivo Brasil – Barueri

ICFUT – Memória FPF: Troféu Palácio dos Bandeirantes faz parte da história do Paulistão

Fonte: http://www.futebolpaulista.com.br

Em 109 anos de história de Campeonato Paulista, a Federação Paulista de Futebol já distribuiu troféus dos mais variados modelos aos 17 diferentes campeões da competição regional mais importante do País. Banhados a ouro, revestidos em prata, grandes e pequenos, as belas taças fazem parte das galerias e memoriais dos principais clubes do estado de São Paulo.

Um dos mais belos da história é o Troféu Palácio dos Bandeirantes. Pesando 48 quilos, revestido de gesso e banhado a bronze, a réplica da sede do governo paulista continua exposta em sua forma original no Museu da Federação Paulista de Futebol.

Troféu que retrata a faixada do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, foi encomendado pela FPF em 1990

Reprodução perfeita do edifício-sede do governo do Estado, o troféu foi entregue ao seu primeiro ganhador em 1990, quando o Clube Atlético Bragantino, comandado por Vanderlei Luxemburgo, sagrou-se campeão e mostrou ao Brasil a força do interior paulista e o lindo troféu de 1,20 metros de largura por 43 centímetros de altura.

Até a temporada de 2003 o regulamento do Campeonato Paulista previa que o clube que vencesse a competição três vezes consecutivas ou cinco vezes alternadas ficaria com a posse em definitivo do belo troféu.

O Corinthians, pensando em ampliar sua galeria de títulos, agiu rápido e tratou de levar o Palácio dos Bandeirantes para a sua galeria. O time já havia conquistado tal façanha nos anos de 1995, 1997, 1999 e 2001 e a vitória por 3 a 2 sobre o São Paulo na final do Paulistão de 2003 deu ao alvinegro do Parque São Jorge a honra de levar, em definitivo, a posse do troféu.

Zagueiro campeão pelo Corinthians em 1997, Antônio Carlos Zago conquistou o Paulistão em outras cinco oportunidades. Bicampeão pelo São Paulo em 1991/92 e pelo Palmeiras em 1993/94, o atual técnico do Mogi Mirim também teve a alegria de poder encerrar a carreira levantando mais uma taça pelo Santos em 2007.

Ao lado de Tonhão, companheiro de zaga, Antônio Carlos ergue troféu auxiliado por companheiros

Um dos maiores campeões da história do Paulistão, Antônio Carlos tem todos os títulos como importantes em sua carreira, mas foi com a camisa do São Paulo que o zagueiro tem as principais recordações. “Acho que cada um teve a sua importância. Lógico que todos lembram do Palmeiras em 1993/94, pois essas conquistas foram marcantes para o clube, mas pelo São Paulo em 1991/92, na época do Telê Santana, eu considero os mais importantes, até porque depois a equipe viria a se consolidar no cenário internacional”, revelou Zago.

Hoje exercendo a função de treinador, Antônio Carlos acredita que o Campeonato Paulista é um dos mais importantes e difíceis que já disputou. “É o principal estadual do País. Sou do interior e sei que significa muito para os clubes de outras cidades jogarem o Campeonato Paulista. Se tivéssemos um Campeonato Brasileiro dentro do Estado, teríamos uma competição bastante equilibrada e de alto nível”.

O jornalista Rubens Ribeiro acompanhou de perto todo o processo de inclusão do Troféu Palácio dos Bandeirantes para o campeão a partir de 1990, quando a FPF solicitou a um designer que elaborasse a taça no formato da fachada do Palácio do Governo. Historiador e autor de vários livros sobre a história do Campeonato Paulista, Rubens ressalta a beleza do prêmio. “Dos troféus colocados em disputa, com certeza, é o mais artístico de todos. Um troféu de muito bom gosto e bem elaborado. Acho um dos mais belos de todos”, disse o pesquisador, que se recorda com nostalgia da maneira em que as equipes comemoravam após serem condecoradas.

Historiador e escritor, Rubens Ribeiro se recorda do troféu nos 13 anos em que este foi o símbolo do título paulista

“Por ser um troféu pesado, os capitães das equipes tinham dificuldades para erguê-lo. De tão grande, vários jogadores o levantavam, e a tradicional volta olímpica era impossível de ser dada”, relembrou.

Em 1991 e 1992 foi a vez de o São Paulo de Telê Santana erguer o Troféu Palácio dos Bandeirantes. Com um time composto por vários craques de renome como Müller, Cafú e Zetti, a equipe tricolor marcou história na década de 1990 e levou para o memorial do Morumbi o prêmio em quatro oportunidades (1991/1992, 1998 e 2000), sendo que todos os triunfos foram erguidos pelo mesmo capitão: o camisa 10 Raí.

Um dos maiores ídolos da torcida são-paulina de todos os tempos relembra os momentos marcantes levantando a réplica do Palácio dos Bandeirantes. “O troféu era lindo, mas pesado e difícil de carregar sozinho. Foi um dos mais bonitos que já levantei e o símbolo do estado mais poderoso da América Latina”, disse o artilheiro do Paulistão de 1991 com 20gols.

Com figuras conhecidas como Raí e Edmílson, São Paulo conquistou o troféu no ano de 2000

Raí também destaca a importância em ser campeão em cinco oportunidades (também conquistou o título em 1989) do tradicional Campeonato Paulista e revela o mais importante de sua histórica carreira pelo time do Morumbi. “Foi uma das competições mais difíceis que joguei. Sempre disputado e com muita rivalidade. O de 1991 para mim foi inesquecível. Fiz três gols na primeira decisão contra o Corinthians e conquistamos o título”, relembrou.

Ao todo, cinco clubes conquistaram o troféu Palácio dos Bandeirantes. Além do Bragantino em 1990; o São Paulo em 1991, 1992, 1998 e 2000; o Palmeiras em 1993, 1994 e 1996; o Corinthians em 1995, 1997, 1999, 2001 e 2003; e por fim o Ituano, em 2002.

O Troféu Palácio dos Bandeirantes está exposto no Museu da Federação Paulista de Futebol, que fica localizado na Rua Federação Paulista de Futebol, nº 55, no bairro da Barra Funda. O museu está aberto para visitação do público de segunda a sexta-feira das 13h às 18h. Grupos podem visitar o museu com pré-agendamento pelo telefone (11) 2189-7000.

ICFUT – FPF libera mais três estádios para o Paulistão 2011

Fonte: http://www.futebolinterior.com.br

Assim, Mirassol, São Bernardo e Paulista podem receber as partidas da primeira rodada

A Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou na tarde desta terça-feira que mais três estádios foram liberados pelo Ministério Público de São Paulo para receberem partidas do Campeonato Paulista de 2011.

O Primeiro de Maio, do São Bernardo, o Jayme Cinta, do Paulista de Jundiaí, e o José Maria de Campos Maia, do Mirassol, já estão regularizados. Assim, Tigre, Galo do Japi e o Leão da Araraquarense poderão receber os jogos na estreia da competição.

O São Bernardo recebe o Grêmio Prudente, no próximo sábado, pela primeira rodada do Paulistão, enquanto o Mirassol terá pela frente a Ponte Preta, no domingo, no José Maria de Campos Maia, o Maião. Já o Paulista enfrenta o Ituano também no domingo, em Jundiaí.

Assim, apenas quatro estádios ainda não foram liberados oficialmente pela FPF, são eles: Moisés Lucarelli, da Ponte Preta, Bruno José Daniel, do Santo André, Novelli Junior, do Ituano, e Nabi Abi Chedid, do Bragantino.

ICFUT – FPF derruba interdição e libera nove estádios para o Paulistão

Fonte: globo.com

Morumbi e Vila Belmiro, entre outros, são aprovados. Entrentanto, 12 praças ainda continuam fora das exigências para os Estaduais A1 e A2

No dia 15 de dezembro, a Federação Paulista de Futebol anunciou uma lista de 21 estádios vetados inicialmente para receber jogos do Campeonato Paulista das Séries A-1 e A-2. Porém, na última quinta-feira, a entidade confirmou que nove deles foram liberados para partidas das duas competições.

Estádios importantes, que receberam inclusive jogos do último Campeonato Brasileiro, foram aprovados com recomendações. São os casos do Morumbi, do Eduardo José Farah, em Presidente Prudente, e da Arena Barueri.

No Morumbi, a recomendação apresentada pela Promotoria de Justiça do Consumidor é que mantenham interditados os assentos disponibilizados no setor das cadeiras superiores laranja e amarela. Segundo a avaliação, estes assentos, por serem de madeira, podem ser facilmente arrancados e utilizados em tumultos e confrontos de torcedores.

Outros liberados com restrições foram o Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, o Estádio Municipal dos Amaros, em Itápolis, e o Barão de Serra Negra, em Piracicaba. Já a Vila Belmiro, o estádio Romildo Vitor Gomes Ferreira, em Mogi Mirim e o Dr. Augusto Schmidt Filho, em Rio Claro, foram aprovados sem problemas.

Em contrapartida, seguem interditadas 12 praças. Os estádios foram avaliados de acordo com as normas do Estatuto do Torcedor e ainda podem conseguir a liberação se enviarem à FPF laudos aprovados de vistoria de segurança, engenharia, prevenção e combate de incêndio e de vigilância sanitária. Depois dos novos laudos, a FPF consultará o Ministério Público sobre a liberação ou não dos locais.

Confira a lista de estádios liberados e os que seguem interditados

LIBERADOS DA SÉRIE A1

– Vila Belmiro, Santos
– Morumbi, São Paulo
– Eduardo José Farah, Presidente Prudente
– Anacleto Campanella, São Caetano
– Romildo Vitor Gomes Ferreira, Mogi Mirim
– Arena Barueri, Barueri
– Estádio Municipal dos Amaros, Itápolis

LIBERADOS DA SÉRIE A2

– Barão de Serra Negra, Piracicaba
– Dr. Augusto Schmidt Filho, Rio Claro

INTERDITADOS DA SÉRIE A1

– Dr. Alfredo de Castilho – Bauru;
– Dr. Jaime Pinheiro de Ulhoa Cintra – Jundiaí;
– Moisés Lucarelli – Campinas;
– Primeiro de Maio – São Bernardo do Campo;
– Bruno José Daniel – Santo André;
– Dr. Novelli Júnior – Itu;
– Nabi Abi Chedid – Bragança Paulista.

INTERDITADOS DA SÉRIE A2

– Antônio Lins Ribeiro Guimarães – Santa Bárbara D’Oeste;
– Brinco de Ouro da Princesa – Campinas;
– Dr. Francisco de Palma Travassos – Ribeirão Preto;
– Bento de Abreu Sampaio Vidal – Marília;
– Frederico Dalmazo – Sertãozinho.

ICFUT – FPF veta 9 estádios e Copa São Paulo terá jogos sem torcida

Fonte: http://www.terra.com.br

Entidade comandada por Marco Polo Del Nero é organizadora da Copa São Paulo
Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Ausência ou reprovação de laudos técnicos fizeram com que a Federação Paulista de Futebol (FPF) interditasse nove estádios que seriam usados na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Entre eles está o Estádio Municipal Major Levy Sobrinho, em Limeira, sede do Grupo M, do São Paulo.

Na próxima quarta-feira, às 21h (de Brasília), o time tricolor estreia na competição contra o Ji-Paraná (RO) e não poderá contar com o apoio de seus torcedores. Os estádios irregulares receberão as partidas, mas não poderão abrir os portões até que os laudos técnicos obrigatórios sejam apresentados.

Veja abaixo a lista completa de estádios que terão portões fechados na competição e as equipes que entrarão em campo sem a presença do público nas arquibancadas. Portuguesa, Fluminense e Flamengo são alguns exemplos.

Estádio Centro Esportivo José Pereira, em Sumaré
Reprovado pelo laudo de segurança da Polícia Militar
GRUPO B – Sumaré, Paraná, Ponte Preta e Porto-PE;

Estádio Municipal Leonardo Barbieri, em Águas de Lindóia
Reprovado pelo laudo de segurança do Corpo de Bombeiros e em falta com os laudos de segurança da Polícia Militar e de condições sanitárias e higiene
GRUPO H – Rio Claro, Figueirense, Guarani e Rio Branco-AC;

Estádio Municipal Martins Pereira, em São José dos Campos
Reprovado pelo laudo de segurança da Polícia Militar;
GRUPO K – São José, Flamengo, Mogi Mirim e Gurupi-TO;

CERECAMP, em Campinas
Em falta com os laudos de segurança da Polícia Militar e da Corpo de Bombeiros
GRUPO L – Red Bull Brasil-SP, Paranaense, Juventus e Sampaio-RR;

Estádio Municipal Major Levy Sobrinho, em Limeira
Reprovado pelo laudo de Segurança da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros e em falta com o laudo de condições sanitárias e de higiene
GRUPO M – Inter de Limeira, São Paulo, Ji-Paraná-RO e Itabuna-BA;

Estádio Municipal Vereador José Feres, em Taboão da Serra
Reprovado pelo laudo de segurança da Polícia Militar
GRUPO R – Taboão da Serra, Bahia, Noroeste e América-MG;

Estádio Nicolau Alayon, em São Paulo
Reprovado pelo laudo de segurança da Polícia Militar
GRUPO X – Nacional, Portuguesa, Vitória das Tabocas-PE e Oratório-AP;

Estádio Joaquim de Morais Filho, em Taubaté
Em falta com os laudos de segurança da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros
GRUPO S – Taubaté, Fluminense, Sertãozinho e Nacional-AM

Estádio Municipal Antônio Soares de Oliveira, em Guarulhos
Reprovado pelo Laudo de Segurança da Polícia Militar
GRUPO V – Flamengo-SP, Vitória, Grêmio-SP e Jaguaré-ES.