ICFUT – Dedé não tem lesão grave e já faz tratamento no Cruzeiro

                                                                                                     Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Fonte: Gazetaesportiva.net

Substituído no intervalo da partida diante do Internacional, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil, o zagueiro Dedé teve a situação esclarecida pelo Cruzeiro. Em nota, o clube disse que a lesão não é grave que o atleta já começou o tratamento.

Segundo Sérgio Campolina, médico da equipe, informou que Dedé teve apenas uma lesão no ligamento do tornozelo direito, após uma disputa de bola em lance de escanteio.

“O Dedé sofreu um trauma torcional no tornozelo direito na última partida contra o Inter. Apesar da imagem mostrada pela TV ser muito forte, não foi uma lesão grave. O atleta teve uma lesão ligamentar, em uma área cicatrizada do ligamento, e isso acaba fazendo com que a região fique mais sensível, edemaciada e inchada. Ele já iniciou o tratamento e em breve já vai começar a realizar atividades um pouco mais vigorosas para fortalecimento. Mas, felizmente, reitero, não foi uma lesão grave”, comentou Sérgio.

O defensor está fora do próximo jogo da Raposa, diante do Grêmio, no domingo, às 11h, no Independência.

ICFUT – BRASILEIRÃO SERIE A – 2018 – Cruzeiro (MG) 2×0 Sport (PE)

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 0 SPORT

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 13 de maio de 2018, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ)

Cartões Amarelos: Sassá e Dedé (CRU); Ronaldo Alves, Gabriel e Sander (SPO)

Gols: Dedé, aos 46 do 1T, e Arrascaeta, aos 10 do 2T (CRU)

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Rafinha (Rafael Sóbis), Robinho (Mancuello) e Arrascaeta; Sassá (Raniel).
Técnico: Mano Menezes

SPORT: Magrão; Cláudio Winck (Fabrício), Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Anselmo, Neto Moura (Everton Felipe), Fellipe Bastos, Gabriel (Carlos Henrique) e Marlone; Rogério.
Técnico: Claudinei Oliveira

ICFUT – Dedé acerta com o Cruzeiro e não deve mais atuar pelo Vasco

Fonte: globo

Clubes ainda não oficializam acordo, mas tendência é que zagueiro seja apresentado após amistoso da seleção brasileira

Dedé comemora, Vasco x Quissamã (Foto: Guilherme Pinto/Agência O Globo)Dedé em possível último jogo pelo Vasco
(Foto: Guilherme Pinto/Agência O Globo)

O anúncio oficial ainda não foi feito por nenhuma das partes. Mas Dedé já disse sim à proposta do Cruzeiro. Nesta segunda-feira, o zagueiro de 24 anos deve formalizar seu novo contrato – válido por três ou quatro temporadas – com o clube mineiro. Pela negociação o Vasco vai receber 5,5 milhões de euros (cerca de R$ 14 milhões), referentes aos 45% dos direitos econômicos a que tem direito.

Em São Januário, comenta-se que Dedé não vai enfrentar o Madureira, no próximo sábado, mas só vai se apresentar ao Cruzeiro depois do amistoso da seleção brasileira contra o Chile, dia 24 de abril, que, por coincidência, será no Mineirão. Em seu novo clube, o zagueiro vai receber quase R$ 100 mil a mais de salário do que ganha atualmente no Vasco.

As partes teriam chegado a um acordo no último sábado. Naquele dia, o diretor de futebol do Cruzeiro, Alexandre Mattos, esteve no hotel onde o Vasco se concentrou para o jogo contra o Quissamã e conversou com Dedé, seus empresários e dirigentes cruz-maltinos. Na ocasião, o zagueiro avisou que daria uma resposta nesta segunda-feira.

Os clubes, entretanto, preferem ainda não anunciar o acordo, já que restam alguns acertos a serem definidos, como os exames médicos e a forma de pagamento. Além disso, o Vasco pretende contar com jogadores do Cruzeiro, que chegariam por empréstimo.

Um dos atletas que devem entrar na negociação é o meia Alisson, de 19 anos. Ele já foi liberado pela diretoria do Cruzeiro para conversar com o Vasco. Promovido das categorias de base do clube mineiro em 2012, depois de fazer parte do grupo que conquistou o Campeonato Brasileiro Sub-20, o jogador chegou a atuar em algumas partidas do Brasileirão do ano passado, sob o comando do técnico Celso Roth.

O diretor geral do Vasco, Cristiano Koehler garante que ainda não há um acordo para a venda de Dedé, embora admita a existência das conversas com o Cruzeiro.

– Há negociação, mas não está concluída. Pode ser que até o fim da semana isso seja resolvido, mas (a venda para o Cruzeiro) também pode não acontecer – afirmou o dirigente.

Dedé se reapresentou para os treinos do Vasco na tarde desta segunda-feira, em São Januário, e fez um trabalho regenerativo ao lado dos outros titulares na vitória por 3 a 1 sobre o Quissamã. O zagueiro marcou o gol que abriu o placar da partida do último sábado.

ICFUT – Cruzeiro se reúne com o Vasco no Rio e vira favorito para levar Dedé

Fonte: lancenet

Diretoria cruz-maltina até realizou uma reunião interna nesta quinta-feira para estudar o que foi oferecido; Corinthians afirma que não gastaria um centavo para contratá-lo

Dedé - Vasco (Foto: Alexandre Loureiro/LANCE!Press)
Dedé pode acertar com o Cruzeiro (Foto: Alexandre Loureiro/LANCE!Press)

As negociações envolvendo o zagueiro Dedé deram uma guinada nesta quinta-feira. Se antes o Corinthians parecia ser o destino provável, agora o Cruzeiro surge como favorito para levar o Mito. Um diretor do clube celeste esteve no Rio de Janeiro para tratar diretamente com a diretoria cruz-maltina, que gostou do que foi apresentado.

O assunto ainda é tratado de forma sigilosa por ambos os clubes, mas, segundo o LANCE!Net apurou, além do montante exigido para liberar Dedé (cerca de R$ 13 milhões, referentes aos 45% dos direitos), um ou outro atleta pode ser incluído na negociação. O Cruzeiro conseguiu nos últimos dias um investidor para auxiliar na compra.

Nesta quinta-feira, a diretoria do Vasco fez uma reunião interna para tratar do interesse do Cruzeiro. Novas rodadas de conversas deverão acontecer nos próximos dias.

A Raposa começou a mostrar interesse por Dedé no fim do ano passado, assim como o Corinthians. Mas, diferentemente do clube paulista, nunca chegou de forma mais efetiva, como agora.

O Corinthians, por sua vez, já não tem a garantia da DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, que é a melhor opção para o Vasco vender Dedé. Além disso, o clube não aceitou liberar jogadores como parte do negócio. O Cruz-Maltino queria Emerson Sheik ou algum outro medalhão.

A diretoria do Vasco vê na venda de Dedé uma forma de equilibrar as finanças no segundo semestre.

Atualmente, Dedé tem somente 45% dos direitos ligados ao Vasco. Do restante, 45% são da própria DIS e outros 10% da Abilitty.

A reportagem do LANCE!Net entrou em contato com dirigentes do Cruzeiro nesta quinta-feira, mas eles não quiseram entrar em detalhes sobre a vinda ao Rio de Janeiro para se reunir com o Vasco por Dedé.

Questionado sobre o encontro, o diretor de futebol da Raposa, Alexandre Mattos, que esteve com os dirigentes vascaínos, respondeu apenas pedindo para entrar em contato com a assessoria do clube. Os assessores informaram que o Cruzeiro só se pronunciará quando tiver algo de oficial sobre o assunto.

ICFUT – Agente de Dedé conversa com Vasco e vê Timão como possibilidade

Fonte: gazetaesportiva

O futuro do zagueiro Dedé voltou a ser debatido no Vasco, nesta segunda-feira, quando o diretor de futebol do clube cruz-maltino, René Simões, reuniu-se com os empresários do atleta, Giuliano Aranda (o Magrão) e Ubiraci Cardoso. Apesar de o time do Rio de Janeiro tentar segurar o atleta, o Corinthians é apontado como possível destino do defensor.

“O Corinthians é uma possibilidade, não tem como negar, assim como existem outras consultas. É um momento delicado do Vasco e temos de respeitar a entidade, pois o Dedé tem uma identificação muito grande com o clube. Ele já teve inúmeras situações para sair e sempre respeitou muito o clube”, afirmou Magrão, em contato por telefone com a GE.net.

Marcelo Sadio/vasco.com.br

Zagueiro Dedé interessa ao Corinthians, mas Vasco prefere negociá-lo com o futebol do exterior

O empresário explicou que não houve qualquer avanço na reunião para encaminhar uma eventual saída do zagueiro, mas entende que este é um momento de avaliar o futuro, já que o Vasco terá uma pausa nas competições.

“O Dedé sempre se preocupou mais com a carreira do que com ofertas. O momento que o Vasco está é delicado, pois não tem mais possibilidade na Taça Rio e só jogará a Copa do Brasil em agosto, quando o Brasileiro já tiver começado. É um momento de conversar e ver o futuro, mas respeitando o clube”, acrescentou.

Magrão explicou que sempre manteve conversas com representantes do Vasco para saber sobre seu cliente. “Não teve nada a mais hoje, ele está no clube e tem contrato. Nós nos falamos quase que diariamente, desde a época do Rodrigo Caetano (ex-diretor do clube)”, acrescentou.

O técnico Paulo Autuori já se mostrou conformado em perder o zagueiro no segundo semestre, mas o Vasco prefere que a negociação seja com alguma equipe do exterior. O Corinthians adota um discurso de cautela, tentando não se envolver diretamente no assunto.

ICFUT – Corinthians tem interesse em Dedé e negociação acontece nos bastidores

Fonte: lancenet

Sabedores do atual momento da equipe carioca, que não tem honrado salários, os dirigentes do Corinthians já entraram em contato com seu agente, que deu sinal positivo

Dedé - Vasco (Foto: Cléber Mendes)
Agente de Dedé deu sinal positivo para negociação com o Timão (Foto: Cléber Mendes)

O Corinthians foi campeão brasileiro em 2011, da Libertadores e do Mundial em 2012. Mas a diretoria não quer parar por aí e pensa num elenco ainda mais forte para 2013. Prova disso é que, além de contratar Renato Augusto e negociar com Alexandre Pato, tenta a contratação do zagueiro Dedé, do Vasco. A informação foi apurada no Japão.

É isso mesmo. O defensor vive uma situação desconfortável no clube carioca, que tem dificuldade para honrar os salários e precisa fazer dinheiro. Já há, dentro de São Januário, quem admita vendê-lo em caso de uma boa proposta. Sabedores do atual momento na Colina, os dirigentes do Timão entraram em contato com seu agente, que deu sinal positivo. O jogador, apesar da idolatria dos vascaínos, fez o mesmo.

A ideia é adquirir seus direitos econômicos, já que se trata de um jogador com mercado no exterior e uma possível venda no futuro seria realizada com alguma facilidade. A reportagem do LANCE!Net conversou com uma pessoa ligada ao presidente Mario Gobbi Filho, que não escondeu a ambição para se manter no topo do futebol sul-americano e mundial.

– Ele (Dedé) é só um que estamos atrás. Virão outros reforços, anota aí… – afirmou a pessoa, no Japão, que pediu para não ser identificada.

A busca por Dedé é motivada pela tentativa de qualificar o setor defensivo que, neste momento, conta com Chicão, Paulo André, Wallace, Felipe e Anderson Polga. O último, que já tem 34 anos, não terá seu contrato renovado. Os outros dois reservas não têm a confiança da comissão técnica para jogos importantes.

Vale lembrar ainda que os dois titulares, que tiveram atuação quase perfeita diante do Chelsea, em Yokohama, não têm mais a companhia de Leandro Castán, que acabou negociado com a Roma (ITA). A busca por Dedé é para que Tite aumente seu leque de opções, já que serão cinco competições na próxima temporada (Paulistão, Copa do Brasil, Libertadores, Recopa e Brasileirão). O Timão quer se fortalecer!

Por Cleber Aguiar – Entrevista com o zagueiro Dedé do Vasco !

Fonte: O Estado de São Paulo

‘Certo é que fico até o fim da Libertadores’, diz Dedé

Destaque do time de São Januário, jogador diz que espera valorização do clube para ficar no Brasil até a Copa do Mundo-14

TIAGO ROGERO – O Estado de S.Paulo

RIO – A estreia oficial é uma. A que ele gosta de lembrar, outra. Em agosto de 2009, Dedé vestiu a camisa do Vasco pela primeira vez. Entrou durante o segundo tempo de um jogo pela Série B do Brasileiro. Em maio de 2010, quase um ano após ter sido contratado – período em que disputou apenas sete partidas -, ganhou uma chance no time titular, pelas quartas de final da Copa do Brasil. A 26 dias do fim do contrato, agarrou a oportunidade. E não largou mais. Aos 23 anos, o “Mito”, como tem sido chamado pelos torcedores, marcou 17 gols, 13 pelo time da Colina. Em meio à apertada agenda do fim de duas competições, Dedé respondeu às perguntas do Estado. Falou sobre a relação com Ricardo Gomes, seleção, a “disputa” com Neymar pelo título de craque do Brasileiro e a permanência no Vasco, garantida pelo menos até a Libertadores.

O ídolo da torcida vascaína ressalta a importância de Ricardo Gomes para o time - Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE
O ídolo da torcida vascaína ressalta a importância de Ricardo Gomes para o time

Como é ter o apelido de ‘Mito’?

Não me considero um mito. Sou simples para ter essa visão. Acho um apelido forte, mas curto o carinho do torcedor.

Por que faz tantos gols?

Altura e boa impulsão. Desde o Volta Redonda ia ao ataque.

Como foi jogar com Júnior Baiano no Volta Redonda?

Ele foi importante para minha carreira. O Baiano me deu conselhos que servem, até hoje, para dentro e fora do campo. Foi ele quem me aconselhou a não deixar o Vasco para ir para o futebol coreano (em 2010). Eu era a sétima opção e ele dizia que eu tinha qualidade e tinha que estourar no Brasil.

Fica no Vasco até quando?

É certo que fico até a Libertadores, mas minha vontade é de ficar até a Copa. Mas isso depende. O Vasco detém parte dos meus direitos, um empresário detém a outra. Claro que eu teria uma valorização na Europa, mas mesmo que não seja nos padrões de lá penso em uma valorização também aqui. Acredito que o clube vai fazer o possível para que isso aconteça.

Sonha em jogar na Europa?

Sim. E jogar uma Copa. Mas as coisas acontecem naturalmente. No Vasco fiz minha “estreia” faltando menos de um mês para terminar o contrato. Certamente me mandariam embora. No ano seguinte já comemorava o prêmio de melhor zagueiro do Brasileiro.

Acha que o esforço do Santos em segurar Neymar, mesmo com tantas propostas, pode ser uma tendência no Brasil?

Vejo jogadores brasileiros com altos salários na Europa voltando. Luis Fabiano, Denilson e muitos outros. O mercado brasileiro está se fortalecendo.

Para alguns comentaristas você disputa o título de craque do Brasileiro com Neymar. Dá para ganhar?

Com o Neymar é covardia (risos)! Ele é fora de série e um dos melhores do mundo. Tenho de estar feliz só pelo fato de cogitarem isso.

O que representa Ricardo Gomes para o grupo do Vasco?

Ele é a coluna que sustenta o grupo. O Ricardo, com aquele jeito calmo, é mais que um excelente treinador. Conversa e explora o que cada um tem de melhor.

E para você?

Quando a gente ganha espaço, é cercado por um monte de pessoas oportunistas. O Ricardo não é amigo antigo, mas virou um. Além disso, sabe tudo da posição que jogo. Procuro conversar bastante com ele.

Como o grupo superou a internação do Ricardo (em agosto, sofreu um AVC)?

Não foi fácil. No dia em que aconteceu, minha vontade era de pedir que o jogo fosse paralisado. Sabíamos que estava acontecendo algo, mas não o que era. Acho que a superação dele nos motivou. Estamos atrás desses títulos (do Brasileiro e Sul-Americana) para dedicar ao Ricardo. Ele é o responsável pelo bom momento do Vasco.

Hoje, a dupla “titular” de zaga do Mano Menezes na seleção é formada por David Luiz e Thiago Silva. Acha que tem vaga?

Acho que é muito cedo. Tenho é que trabalhar para manter o bom momento. Ser convocado é o primeiro passo. Brigar por vaga é outra história.