ICFUT – ESTADUAIS 2014

oficial

LINK PARA O PROGRAMA ICFUT – CLIQUE AQUI !

BAIANO

Clube PG J V E D GP GC SG A%
Grupo 2
Vitória 19 7 6 1 0 18 6 12 90,5
Vitória da Conquista 12 7 3 3 1 18 10 8 57,1
Galícia 11 7 3 2 2 9 6 3 52,4
Jacuipense 7 7 2 1 4 11 10 1 33,3
Grupo 3
Bahia 14 7 4 2 1 11 8 3 66,7
Juazeirense 5 7 1 2 4 10 13 -3 23,8
Catuense 5 7 1 2 4 5 15 -10 23,8
Serrano 4 7 1 1 5 6 20 -14 19,0
7ª RODADA
15/03 – 16h00 Vitória 3 x 2 Juazeirense
16/03 – 15h00 Galícia 3 x 0 Catuense
16/03 – 16h00 Vitória da Conquista 2 x 3 Bahia
16/03 – 17h00 Jacuipense 5 x 0 Serrano

CATARINENSE

Clube PG J V E D GP GC SG A%
Criciúma 7 4 2 1 1 5 2 3 58,3
Joinville 6 4 1 3 0 3 2 1 50,0
Figueirense 5 4 1 2 1 5 4 1 41,7
Metropolitano 2 4 0 2 2 1 6 -5 16,7

QUADRANGULAR FINAL

4ª RODADA
16/03 – 16h00 Metropolitano 0 x 4 Criciúma
16/03 – 18h30 Figueirense 1 x 2 Joinville

PARANAENSE

Quartas de final

1ª RODADA
15/03 – 16h00 Prudentópolis 3 x 4 Maringá
15/03 – 18h30 J. Malucelli 1 x 2 Londrina
16/03 – 16h00 Rio Branco 0 x 2 Coritiba
16/03 – 18h30 Atlético 1 x 2 Paraná

GAÚCHO

CLASSIFICADOS

Grupo A
Internacional 38 15 12 2 1 28 9 19 84,4
Brasil 29 15 8 5 2 18 6 12 64,4
Veranópolis 22 15 5 7 3 16 13 3 48,9
Juventude 20 15 5 5 5 16 16 0 44,4
Grupo B
Grêmio 29 15 8 5 2 28 13 15 64,4
Caxias 27 15 8 3 4 23 16 7 60,0
Novo Hamburgo 20 15 6 2 7 16 18 -2 44,4
Cruzeiro 19 15 4 7 4 17 22 -5 42,2
15ª RODADA
16/03 – 16h00 Lajeadense 0 x 1 Internacional
16/03 – 16h00 Passo Fundo 3 x 1 São Paulo
16/03 – 16h00 Brasil 1 x 0 Veranópolis
16/03 – 16h00 Grêmio 3 x 0 Pelotas
16/03 – 16h00 Caxias 2 x 1 Novo Hamburgo
16/03 – 16h00 Esportivo 1 x 0 São José
16/03 – 16h00 Cruzeiro 2 x 2 São Luiz
16/03 – 16h00 Aimoré 1 x 1 Juventude

MINEIRO

CLASSIFICADOS

Clube PG J V E D GP GC SG A%
Cruzeiro 29 11 9 2 0 24 4 20 87,9
Atlético 23 11 7 2 2 20 8 12 69,7
América 18 11 5 3 3 14 12 2 54,5
Boa Esporte 16 11 5 1 5 12 14 -2 48,5
11ª RODADA
12/02 – 19h30 América 1 x 0 URT
25/02 – 20h00 Minas 2 x 1 Caldense
16/03 – 16h00 Tupi 1 x 2 Guarani
16/03 – 16h00 Atlético 3 x 0 Boa Esporte
16/03 – 16h00 Villa Nova 3 x 1 Nacional
16/03 – 16h00 Tombense 0 x 3 Cruzeiro

PERNAMBUCANO

Clube PG J V E D GP GC SG A%
Náutico 14 7 4 2 1 12 6 6 66,7
Sport 13 7 4 1 2 14 5 9 61,9
Santa Cruz 11 7 3 2 2 16 7 9 52,4
Salgueiro 11 7 3 2 2 7 14 -7 52,4
Central 6 7 1 3 3 7 11 -4 28,6
Porto 3 7 1 0 6 4 17 -13 14,3
7ª RODADA
15/03 – 19h30 Santa Cruz 4 x 0 Porto
16/03 – 16h00 Salgueiro 2 x 1 Sport
16/03 – 16h00 Náutico 2 x 1 Central

GOIANO

14ª RODADA
16/03 – 16h00 Aparecidense 2 x 0 Vila Nova
16/03 – 16h00 Trindade 1 x 5 Anápolis
16/03 – 16h00 Grêmio Anápolis 1 x 0 Anapolina
16/03 – 16h00 Atlético 2 x 0 Crac

Por Cleber Aguiar – Fora do Atlético-PR, Paulo Baier é o novo reforço do Criciúma

Fonte: Folha de São Paulo

Um dos destaques do Atlético-PR na temporada 2013, o meio-campista Paulo Baier foi anunciado na segunda-feira como novo reforço do Criciúma.

Aos 39 anos, o jogador atuará pela terceira vez na equipe catarinense. Ele já defendeu o clube entre 1997/1998 e 2002/2003

“Estou muito feliz de retornar ao Criciúma. Tenho a certeza de que será um ano mágico para este clube maravilhoso e esta torcida que levo sempre no coração”, disse Paulo Baier.

O meio-campista deixou o Atlético-PR após não ter seu contrato renovado.

O Criciúma terminou o Campeonato Brasileiro na 14ª colocação, com 46 pontos. O clube se salvou do rebaixamento na última rodada.

Divulgação/Atlético Paranaense
Paulo Baier festeja gol pelo Atlético-PR
Paulo Baier festeja gol pelo Atlético-PR

Por Cleber Aguiar – Em jogo de 8 gols, Cruzeiro sofre virada, reage e vence o Criciúma

Fonte: Folha Online

Depois de abrir 2 a 0 em início arrasador, o Cruzeiro sofreu a virada ainda no primeiro tempo e, com um jogador a mais, reagiu na etapa final, ao vencer o Criciúma, por 5 a 3, neste sábado, no Mineirão.

Com o resultado, o Cruzeiro chegou a 65 pontos na liderança e abriu vantagem de 12 pontos para o Grêmio, que enfrenta o Coritiba, no domingo, fora de casa.

O Cruzeiro abriu o placar aos 13min. Everton Ribeiro aproveitou uma sobra na área e chutou forte no canto esquerdo de Gallato. Em seguida, Borges esteve perto de ampliar, mas desperdiçou chance incrível. Depois de um rebote do goleiro, o atacante finalizou e acertou a trave.

O time mineiro manteve a pressão e ampliou aos 19min. Everton Ribeiro tocou com categoria para Dagoberto chutar de primeiro e acertar o canto direito de Gallato. Dois minutos depois, Borges voltou assustar, mas dessa vez parou no goleiro catarinense.

O Criciúma diminuiu aos 34min em cobrança de falta de João Vitor, que mandou a bola no canto esquerdo de Fábio. Assim que o jogo foi reiniciado, o Cruzeiro quase ampliou com Everton Ribeiro. Gallato fez grande defesa e evitou o gol celeste.

Quando a partida se caminhava para o intervalo, o Criciúma empatou a partida aos 41min. Depois de boa jogada pela esquerda, Marlon cruzou para a área e a bola sobrou para Lins finalizar no canto direito. A virada veio aos 46min com Ricardinho, que aproveitou cruzamento rasteiro e bateu no canto esquerdo de Fábio.

No início do segundo tempo, o Criciúma sofreu uma baixa e ficou com dez jogadores em campo. Sueliton fez falta em Willian, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Logo depois, o técnico Marcelo Oliveira promoveu duas mudanças no Cruzeiro. Julio Baptista entrou no lugar do volante Henrique, enquanto Ceará deu lugar ao jovem lateral Mayke.

O Cruzeiro empatou a partida aos 13min. Depois de bola cruzada na área, Borges finalizou para deixar tudo igual no Mineirão. O atacante voltou a marcar aos 31min, de cabeça, depois de cruzamento de Elber, e selou a virada celeste. O centroavante extravasou, tirou a camisa e chorou após o feito.

O time celeste ampliou aos 40, em cobrança de pênalti de Dagoberto, que selou a vitória suada do líder isolado do Brasileiro.

Por Cleber Aguiar – Cuca gostou do 1º tempo do Galo e vê expulsão de Victor como justa

Fonte: Gazetaesportiva.net

Wanderson Lima

O técnico Cuca lamentou o fato do Atlético-MG não ter conseguido os três pontos no duelo desta quarta-feira, contra o Criciúma, mas não deixou de enaltecer os comandado pelo empenho, mesmo atuando com um jogador a menos, já que Victor foi expulso. O treinador do Galo gostou, principalmente do primeiro tempo alvinegro, porém, cobrou capricho nas finalizações.

“O primeiro tempo nosso, acho que foi o melhor do Campeonato Brasileiro fora de casa. Um primeiro tempo muito bom, com exceção dos gols que perdemos, mas fizemos o gol e dois minutos depois em um lance casual, em que fomos infelizes, o Criciúma acabou empatando. No segundo tempo mudou completamente o jogo. Tivemos o Victor expulso, o Criciúma automaticamente adiantou o time. Foi um jogo que esteve bom, depois ruim e o final esteve bom de volta”, analisou.

O treinador atleticano acredita que a partida era para o Galo somar os três pontos, mas pontua que o jogo foi complicado para o Atlético-MG. “A gente lamenta os dois pontos perdidos, mas foi um jogo de muito contato, muito difícil. Com um jogador a menos durante grande parte do segundo tempo e pelo menos levamos um empate”, disse.

Questionado sobre a expulsão de Victor, Cuca afirmou que o árbitro acertou, e procurou minimizar o erro do goleiro. “Acertou o árbitro. O Victor não errou, tinhamos a bola na lateral esquerda, o Júnior César tentou dar um passe e foi no peito do jogador do Criciúma. É uma jogada de reflexo, e acertou o árbitro na minha opinião. Tinha que expulsar, era o último homem”, afirmou.

ICFUT – Ceni erra pênalti, São Paulo perde para o Criciúma e não sai da degola

Fonte: lancenet

Em jogo com uniforme retrô em homenagem ao centenário de Leônidas da Silva, Tricolor vacila mais uma vez em casa e permanece na zona de rebaixamento do Brasileirão

A chance de o São Paulo sair da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro ficou para a próxima oportunidade. No jogo de homenagem a Lêonidas da Silva, o Tricolor atuou com um manto retrô histórico que não fez alusão aos 90 minutos do confronto desta quinta-feira, diante do Criciúma, no Morumbi, em que o time paulista foi derrotado por 2 a 1, com direito a pênalti perdido por Rogério Ceni.

Marcel e Lins fizeram para os visitantes. Aloísio marcou para o Tricolor. Com o resultado, o São Paulo permanece na 18ª posição, com 18 pontos conquistados. Já o Criciúma subiu na tabela e chegou aos 23.

VISITANTE INDIGESTO!

Joga, descansa, joga, descansa e joga novamente. Esse foi o cronograma do São Paulo de domingo até esta quinta. Sem tempo para treinar, Autuori teve de ajustar a equipe no papo. Nessas circunstâncias, o desgaste fala mais alto e, por conta disso, o treinador poupou o meia Ganso e deu oportunidade a Negueba de iniciar sua primeira partida entre os titulares do Tricolor.

À exceção do desgaste, a atmosfera estava propícia para o clube paulista. Uma vitória bastaria para o time sair da zona de rebaixamento. Além disso, o Tricolor homenageou o centenário de Leônidas da Silva, ídolo que tem a fama de ter inventado o gol de bicicleta. A viúva do ex-jogador, Dona Albertina, recebeu das mãos de Ceni uma placa de prata, enquanto Luis Fabiano deu uma camisa retrô, modelo utilizado pelos atletas nesta quinta, também em alusão à época.

Em campo, as duas equipes entraram com três atacantes. Em busca da vitória, o mandante foi à frente e conseguiu jogadas esporádicas. Já os visitantes optaram pelos contra-ataques. Se lá atrás Galatto fez boas defesas, no setor ofensivo o time também aproveitou uma bobeira de Rodrigo Caio. O volante, que foi recuado para ser zagueiro, fez pênalti em Marllon. Na cobrança, Marcel bateu forte no meio do gol. Lamentos a Ceni, que se deslocou e não conseguiu impedir o tento do time catarinense.

Ceni não conseguiu impedir o gol de Marcel (Foto: Tom Dib/LANCE!Press)

Atrás do placar, a equipe se mandou em busca do empate. Negueba e Aloísio alternaram o posicionamento. O primeiro, mais incisivo, tentou jogadas individuais e sofreu várias faltas. Como Autuori gosta de exemplificar, "sobrou volúpia e faltou lucidez". Muitas bolas alçadas e poucas chances reais. Luis Fabiano até arriscou belo chute, mas parou na boa defesa do goleiro adversário. Mas, em rápido contra-ataque, os catarinenses mostraram porque também estão em ascensão no Nacional e conseguiram duas vitórias nos últimos dois jogos.

Paulo Miranda, que sofreu um corte na cabeça após dividida, estava fora de campo para trocar de camisa, pois o sangue estava escorrendo ao uniforme. Com o jogador fora, o Criciúma soube aproveitar a fragilidade da defesa para aumentar o placar, com Lins, de cabeça. Na comemoração, fingiu estar tocando um cavaquinho.

Nos minutos finais, abafa do time paulista, que reclamou de pênalti no último lance, após a bola ter desviado, supostamente, na mão de um beque adversário. Após o apito final, jogadores foram reclamar deste lance e também do segundo gol dos visitantes.

NÃO É ASSIM QUE COBRA, CENI!

Na etapa final, Jadson ficou no intervalo e deu lugar a Ganso. Mas quem assustou foi o Criciúma, que logo aos 30 segundos acertou uma bola na trave com Lins. O Tricolor iniciou uma "blitz" para diminuir o marcador, mas parou em suas próprias limitações. Do outro lado, bem postado em campo e optando por jogadas em velocidade, os catarinenses criaram boas oportunidades. Marcel quase ampliou, mas Ceni agarrou.

Melhor em campo, mas nervoso, o time tricolor teve uma grande oportunidade. Negueba recuperou a bola, lançou Aloísio, que sofreu pênalti de Galatto. O atacante pegou a bola para bater, mas Ceni, o capitão, foi até a marca da cal. Na cobrança, outro erro. Dos últimos quatro pênaltis cobrados, nenhum foi convertido em gol.

Ceni acabou errando a cobrança (Foto: Tom Dib/LANCE!Press)

Contudo, a esperança voltou após gol de Aloísio, em chute rasteiro de fora da área. A equipe paulista manteve o ímpeto, mas o nervosismo e o desgaste não foram superados para que o time pudesse sair da zona de rebaixamento.

PRÓXIMOS JOGOS

Na última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o São Paulo viaja para o Sul do país para encarar o Coritiba, às 16h, neste domingo. Já o Criciúma enfrenta o Botafogo, em casa, no mesmo dia, mas às 18h30.

Por Cleber Aguiar – Ponte Preta visita Criciúma para dar início a sonho continental

Fonte: Gazetaesportiva.net

Márcio della Volpe, presidente da Ponte Preta, nunca escondeu a vontade de ver o time eliminado da Copa do Brasil para poder disputar a Copa Sul-americana, o primeiro torneio internacional da história de 113 anos do clube. E nesta quarta-feira a Macaca começa a caminhada pelo título continental diante do Criciúma, às 21h50 (de Brasília) desta quarta-feira, no Heriberto Hulse.

Apesar de contar com apenas equipes brasileiras nesta segunda fase, o jogo da Sul-americana já promete clima especial para os campineiros. Isso porque a torcida do Tigre tem comparecido em peso aos jogos do time e quer matar a saudade de competições internacionais – em 1992 o clube disputou a Copa Libertadores da América.

Para montar a equipe que enfrenta a Ponte, o técnico Oswaldo Alvarez tem quebrado a cabeça, já que não quer deixar o time desgastado para a luta contra o rebaixamento do Campeonato Brasileiro. As únicas certezas do treinador estão na estreia do goleiro Galatto e na promoção do meia Morais ao titulares.

Fernando Ribeiro/Criciúma E.C.

Com passagens por Grêmio e Atlético Paranaense, Galatto chega para dar mais experiência à meta do Tigre

“Será minha primeira partida pelo Criciúma, então vamos concentrar para fazer um bom jogo. O momento é delicado, já passei por isso em outras equipes, mas temos muita união no grupo. Vamos nos ajudar dentro de campo que vamos sair dessa situação”, afirmou Galatto, apostando que uma vitória na Sul-americana pode iniciar uma reação no Brasileirão.

Se Vadão ainda não definiu quem entrará em campo, Paulo César Carpegiani já esboçou a Ponte Preta para visitar o Tigre nesta quarta-feira. A tendência é que a Macaca atue com um esquema com três zagueiros: Roberto; César, Betão e Diego Sacoman; Régis, Magal, Fernando Bob, Chiquinho e Uendel; Rildo e Dennis.

Possível estreante, o recém-contratado Betão elogiou o trabalho de Carpegiani e espera ajudar os companheiros a, assim como o Criciúma, utilizar o confronto internacional para embalar na Série A. “Conheço ele, sei como pensa e o que espera de mim. Então estou certo que vamos fazer o melhor. Precisamos ter mais atenção, mais conversa, um tentando ajudar o outro. Sou um atleta que fala bastante com os colegas e vou tentar auxiliar orientando”, projetou o zagueiro.

O confronto de volta entre as equipes está marcado para as 21h50 da próxima terça-feira, no Moisés Lucarelli, em Campinas. Quem levar a melhor encara o vencedor de Colo Colo-CHI e Deportivo Pasto-COL.

PontePress/DJota Carvalho

Betão e Carpegiani trabalharam juntos em 2007 pelo Corinthians, no início do Campeonato Brasileiro daquele ano