CARNAVAL 2012 – Debate sobre Torcidas Organizadas no Carnaval Paulistano.

Fonte: Folha de São Paulo

Erika Papangelacos

Gaviões e o direito de ser uma torcida que samba

Levamos para o Carnaval de SP o maior público e a maior renda de todos os tempos; o evento cresce com a audiência da imensa torcida do Corinthians

Nós, dos Gaviões da Fiel, lamentamos todos os episódios ocorridos durante a apuração do Carnaval de 2012. É importante deixar claro que repudiamos qualquer tipo de violência, de vandalismo ou qualquer ato que tenha ocorrido nos arredores do Anhembi.

Não apoiamos esse tipo de atitude. Se for comprovado que algum membro da nossa entidade participou de algo, ele será punido.

Vale lembrar que a nossa agremiação trabalhou o ano inteiro enquanto se preparava para o Carnaval. Foram muitas pessoas envolvidas, trabalhando para fazer o melhor, à altura dos Gaviões da Fiel.

Sentimos muito com tudo o que aconteceu e queremos mais respeito com o nosso público e com a nossa comunidade, pois é para eles que vivemos e fazemos essa grande festa. Esse é o nosso único objetivo. E é para a fiel torcida corinthiana que devemos algum tipo de explicação.

Historicamente, os Gaviões da Fiel são julgados por serem uma torcida dentro do Carnaval. Mas, para quem não sabe, fomos convidados, em 1988, pela liga, para participar do Grupo de Acesso do Carnaval.

Lamentamos esses questionamentos e julgamentos por sermos uma torcida organizada que samba, algo que é de direito.

E esse direito é conquistado a cada ano que realizamos atividades carnavalescas, desde 1975. Disputamos o Carnaval como bloco 13 vezes. Fomos campeões 12 vezes e vice-campeões uma vez.

Assim veio o convite da liga. Logo estávamos no Grupo Especial e, após alguns anos de experiência, fomos campeões do Carnaval paulistano.

Temos a nítida certeza que fazemos um Carnaval à altura de qualquer escola participante da “elite paulistana”. Porque não dizer que os Carnavais dos Gaviões contribuíram para o crescimento do Carnaval paulista? Todos sabem que essa contribuição foi relevante.

Se outras agremiações carnavalescas que mantêm atividades como torcida organizada também conquistaram esse direito, não compete aos Gaviões prejudicá-los ou fazer qualquer tipo de manifestação contra. Elas também estão lá por um direito adquirido e conquistado por mérito de cada agremiação.

Nós estamos trabalhando para superar as adversidades. Exemplo disso é que já faz muitos anos que estamos desenvolvendo atividades carnavalescas, sem nenhum histórico negativo.

A mídia sempre está querendo achar culpados. Faz comentários a partir de recortes “jogados” e editados da maneira que acha pertinente à sua linha editorial.

Nossos dirigentes não acordaram nada com ninguém. Nada foi “orquestrado”, como dizem alguns veículos de comunicação. Tirar conclusões por imagens e suposições é extremamente tendencioso. Mostra muita má-fé com a grande maioria que foi apenas assistir a apuração.

É impressionante como falam de nós. Será que não é pelo fato de sermos o maior público de todos os tempos do Carnaval paulista? E maior fonte de renda de todos os tempos?

Portanto, o que podemos concluir é que, no final da contas, os mesmos que falam de nós ganham e se aproveitam da grande massa corinthiana, que traz uma enorme audiência e beneficia muitos.

Somos uma torcida que samba. Fazemos o Carnaval para o corinthiano. Sabemos que isso incomoda a muitos. Nós não temos a pretensão de ser melhores do que nenhuma das escolas que se apresentaram (e que também fizeram um ótimo trabalho), mas nós, dos Gaviões, somos a torcida do Corinthians -que é e sempre será a razão da nossa existência.

ERIKA PAPANGELACOS, 30, jornalista e fotógrafa, é responsável pelo departamento de comunicação dos Gaviões da Fiel

Fernando Capez

As torcidas organizadas devem participar do Carnaval de São Paulo?

NÃO

Não querem samba, não querem festa

Para a imagem do Carnaval, patrimônio cultural do povo brasileiro, melhor que não participem.

Não que as escolas de samba ligadas a torcidas de futebol sejam um mal em si. Seus enredos são criativos, a música é de boa qualidade. Grande parte dos integrantes não tem ligação com as organizadas.

Carnaval é alegria, harmonia, congraçamento. Um período em que os espíritos se desarmam e até a criminalidade violenta declina. Não é o momento para discriminar ninguém ou para negar o direito de participar da festa. Escolas ligadas a torcidas organizadas já protagonizaram Carnavais memoráveis. Trazem muita alegria -mas só quando vencem.

Basta contrariar os seus interesses e a aparente felicidade se transforma em violência insana.

Elas não entendem a lógica do Carnaval. Trata-se de se divertir e de encarar a competição como uma motivação para se superar a cada ano e fazer o melhor. Realizar, na fantasia, o sonho que não se concretizou na realidade do cotidiano sofrido.

Essa não é a lógica dessas escolas. Estão ali para vencer, como se fosse um duelo com inimigos. Essa é a sua cultura, haurida no distante mundo do futebol. Essa é a visão dos seus dirigentes e do público que elas arrastam para o universo do sambódromo.

O torcedor de uma escola de samba ligada ao futebol é, antes de mais nada, um torcedor de futebol. Fanático por sua torcida -e um pouco também pelo seu time. Nada tem a ver com o ambiente do Carnaval.

Narcisistas, desejam ser os protagonistas do espetáculo. Como não têm grandeza de alma para partilhar, procuram se destacar pela violência. Não querem samba, não querem festa. Querem projetar a si próprios como temidos, violentos e poderosos.

Sem qualquer compromisso com a imagem do Carnaval, não se importam em agredir pessoas e em depredar patrimônio público ou alheio. Ao contrário, isso lhes dá especial prazer, pois confere a possibilidade de usufruir seu momento de glória.

No início da década de 2000, às vésperas do Carnaval, integrantes do bloco carnavalesco Tricolor Independente, liderados pelo seu presidente, mataram a socos e a pontapés um carnavalesco da escola adversária -digo, inimiga. Os assassinos foram condenados e cumprem reclusão de 12 anos. Mataram a pobre vítima e também o Carnaval.

Torcidas organizadas foram processadas e extintas pela Justiça. Atualmente, as remanescentes assinaram Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público, e a torcida envolvida será punida em cumprimento ao compromisso que assinou, respondendo pelas consequências dos seus atos.

Além disso, a liga paulista precisa expulsar, por tempo indeterminado, as escolas envolvidas na trama que culminou com um vândalo roubando as urnas com os votos dos jurados, no dia da apuração. Quando voltarem, devem retornar ao grupo de acesso, não mais o principal.

A prefeitura deve cortar, por prazo indeterminado, o repasse da ajuda a essas escolas de baderna. Finalmente, as pessoas que protagonizaram o vexame devem arcar com perdas e danos materiais e morais. O montante correspondente aos lucros cessantes e aos danos emergentes ao Carnaval paulista pode ser quantificado, levando em conta o impacto no turismo, a perda de patrocínios, a retração do público etc.

Quem viola direito alheio responde nos termos da legislação civil e criminal. As escolas ligadas às torcidas devem ser punidas pelas ações dos seus dirigentes e torcedores. Se é para ser como no futebol, a escola deve ser punida pelo mau comportamento de sua torcida, exatamente como ocorre com os clubes nos torneios que participam. Essa linguagem elas entendem.


FERNANDO CAPEZ, 47, procurador de Justiça licenciado, é professor de direito penal e deputado estadual pelo PSDB

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo. debates@uol.com.br

Vanderlei de Lima

As torcidas organizadas devem participar do Carnaval de São Paulo?

SIM

Os violentos são uma pequena minoria

Há um grande debate que nos coloca, há anos, diante de um dilema sobre a participação de torcidas organizadas no Carnaval paulista.

Minha posição, depois de ter estudado por vários anos essas agremiações: elas devem, sim, desfilar nos dias de folia em nossa capital.

Afinal, apesar de existirem conceituadas escolas de samba que participam dos festejos carnavalescos sem ter vínculos com torcidas, muitas organizadas possuem as suas próprias escolas e primam por mostrar, no sambódromo, parte da grande riqueza cultural brasileira.

Só neste ano, três torcidas da capital se fizeram presentes no grupo especial: Dragões da Real (São Paulo), Gaviões da Fiel (Corinthians) e Mancha Alviverde (Palmeiras).

Festejaram de modo bonito. Parte da imprensa chegou a mostrar, inclusive, que torcedores rivais se uniram para sambar juntos, independentemente do seu time.

Desse modo, foi possível ver botafoguenses, são paulinos, vascaínos e até (pasmem!) corintianos exercendo funções especiais na Mancha Verde, tudo sem o menor problema.

Vimos também que a Dragões da Real, entusiasta do São Paulo, despertou, com seu enredo sobre as mães, aplausos e lágrimas de emoção de corintianos da arquibancada, que cantavam e vibravam. Isso não é uma sadia rivalidade?

É certo, no entanto, que parte das autoridades e até alguns órgãos da mídia parecem torcer para que algo dê errado entre as organizadas.

Criou-se, evidentemente por culpa de uns poucos seres humanos estúpidos ou portadores de distúrbios psicológicos ou psiquiátricos que ingressam nas torcidas, a ideia de que o torcedor de organizada é um vândalo e de que, onde ele for, irá brigar, destruir ou até matar.

Parte das diretorias de torcidas também são, evidentemente, responsáveis por essa má fama que foi adquirida ao longo dos anos. Elas, embora podendo, raramente dão boa formação aos seus associados e dificilmente expulsam aqueles que cometem atos ilícitos. Essas diretorias pagam, pois, o preço por alimentarem o sábio provérbio popular que sentencia que “quem agrada aos burros um dia leva coice”. Não há outra saída plausível a não ser colher o que se plantou. Ou dão formação e aplicam punições, ou nunca terão voz e vez.

No entanto, o rótulo de violentas dado às torcidas organizadas parece demasiado genérico. Segundo Maurício Murad, sociólogo carioca, dentro de uma torcida, apesar da empolgação quase desmedida, só uma pequena parcela de 5% é realmente estúpida e merece censura.

Esse dado já serve para tranquilizar, mas não anestesiar, os críticos de plantão. Afinal, se só o torcedor organizado causasse transtornos, os eventos em que eles não estão presentes seriam de uma paz celestial. Ora, isso não é verdade.

Basta acompanhar os noticiários para ver o quanto a violência é uma realidade social que ultrapassa de longe os agrupamentos de torcedores organizados presentes no Carnaval. Eles não podem, portanto, ficar com a responsabilidade pelos males causados também por outras pessoas no Carnaval -evento que, apesar de festivo, tem o seu lado sombrio.

Aliás, no ano passado, os profetas da desgraça lançaram aos quatro ventos os seus brados de que, com três grandes torcidas paulistas no Anhembi, teríamos uma tragédia anunciada. Protestei com cartas a vários jornais e qualifiquei os falsos adivinhos de “morcegos”, pois parecem desejar que tudo que se refere às organizadas acabe em sangue.

Enganaram-se. Abstraindo-se um ou outro problema mais pessoal e organizacional do que institucional, a festa foi grandiosa. As torcidas devem, pois, continuar no Carnaval paulista, mostrando brilho e alegria, apesar da oposição enfrentadas. Parabéns! O abuso não tolhe o uso.


VANDELEI DE LIMA, 34, é professor universitário de filosofia e diretor da Toppaz (Torcidas Organizadas pela Paz)

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo. debates@uol.com.br

Por Eder – Nota Oficial Gaviões da Fiel – Carnaval 2012

Fonte: Site Gaviões da Fiel

 Nós dos Gaviões da Fiel lamentamos todos os acontecimentos ocorridos durante a apuração do carnaval 2012. É importante deixar claro que repudiamos qualquer tipo de violência, vandalismo ou qualquer ato que tenha ocorrido nos arredores do Anhembi.

Não apoiamos esse tipo de atitude e se for comprovado que algum membro de nossa entidade tenha participado de algo, será punido.

Lembrando que foi o trabalho de um ano inteiro de nossa agremiação. Muitas pessoas envolvidas, trabalhando para fazer o melhor e à altura dos Gaviões da Fiel.

Sentimos muito com tudo o que aconteceu e queremos mais respeito com o nosso público, com a nossa comunidade, pois é para eles que vivemos e fazemos essa grande festa. Esse é o nosso único objetivo, e para quem devemos algum tipo de explicação, a nossa Fiel Torcida Corinthiana.

Historicamente os Gaviões da Fiel são julgados pelo fato de ser uma torcida dentro do carnaval, mas para quem não sabe, fomos CONVIDADOS em 1988, pela Liga das Escolas de Samba para participar do Grupo de Acesso do Carnaval Paulista e em 1990 já estávamos no Grupo Especial, éramos Bloco e das treze vezes que disputamos, doze fomos campeões e uma vice. Portanto, não aceitamos nenhum julgamento em relação a isso, mesmo porque fazemos o carnaval à altura de qualquer escola participante da “elite paulistana”.

A mídia sempre querendo achar culpados e fazendo comentários de recortes “jogados” e editados da maneira que acham pertinentes à sua linha editorial. Nossos dirigentes não acordaram nada com ninguém e nada foi “orquestrado” como está sendo falado em alguns veículos de comunicação. Tirar conclusões por imagens e suposições é algo extremamente tendencioso e de muita má fé com a grande maioria que estava lá só para assistir a apuração.

É impressionante como falam de nós, será que não é pelo fato de sermos o maior público de todos os tempos do Carnaval Paulista? E maior fonte de renda de todos os tempos? Portanto, o que podemos concluir é que no final da contas, os mesmos que falam de nós, ganham e se aproveitam da grande MASSA CORINTHIANA, que traz uma enorme audiência e beneficiam muitos.

Somos uma TORCIDA que samba, e fazemos o carnaval para o CORINTHIANO, sabemos que isso incomoda a muitos, nós não temos pretensão de sermos melhores do que nenhuma das escolas que se apresentaram e que também fizeram um ótimo trabalho, mas nós dos Gaviões, somos a TORCIDA DO CORINTHIANS que é e sempre será a Razão da Nossa Existência.

Sobre as notas da apuração, não concordamos com algumas e vamos aguardar a justificativa das mesmas para assim tomarmos um posicionamento.

Diretoria Gaviões da Fiel

CARNAVAL 2012 – UNIDOS DA FIEL FICA EM 6º NO CARNAVAL DE BATATAIS.

Fonte: GCN.net.br

Desfile da Unidos da Fiel

A Unidos do Morro é a escola campeã do Carnaval de Batatais Autor(a): Fernanda Testa Função: Repórter

A Escola de Samba Unidos do Morro foi a grande vencedora do Carnaval de Batatais 2012, com 179,25 pontos. O enredo ‘Da essência da magia, o Morro faz seu Carnaval, trouxe à avenida o profeta Zoroastro, fadas, gnomos e bruxos.

Em segundo lugar ficou a Escola de Samba Castelo, com 178,75 pontos, apenas 0,5 ponto de diferença com a primeira colocada. A Unidos da Liberdade obteve a mesma pontuação da Castelo, mas ficou em terceiro lugar por ter atingido uma nota menor no quesito Harmonia, utilizado como critério de desempate. Em quarto, quinto e sexto lugares ficaram as escolas Riachuelo, Acadêmicos do Samba e Unidos da Fiel, respectivamente.

As escolas Unidos da Fiel e Acadêmicos do Samba foram penalizadas por irregularidades nos dias dos desfiles. Com 120 integrantes a menos que o mínimo estabelecido (de 280 componentes), a Unidos da Fiel perdeu 26 pontos e ficou praticamente fora da competição. Já a Acadêmicos do Samba, apesar de ter apresentado um bom desempenho na avenida, estourou o tempo de desfile em 3 minutos e 57 segundos, perdendo um ponto na classificação.

O bloco Estação do Samba, que desfilou na noite de sábado, foi o campeão da categoria. Em segundo lugar ficou o Bloco do Fantasma, que passou pela passarela do samba no domingo.

O desfile das campeãs (bloco campeão e as três primeiras escolas) acontece neste sábado, 25, a partir das 21h30, no sambódromo “Carlos Henrique Cândido Alves”.

CARNAVAL 2012 – Estopim da Fiel Torcida é campeã do Carnaval 2012

Fonte: Portal Diadema

VIDEOS DOS DESFILES

Maria Helena Domingues

Animação e torcida não faltaram nas arquibancadas do Clube Municipal Mané Garrincha na terça-feira (21), quando aconteceu a apuração dos desfiles do Carnaval em Diadema. A grande campeã do Grupo 1 foi a Estopim da Fiel Torcida, cujos 350 componentes levaram para a avenida a história do jogador Ronaldo. A escola obteve média 98,8.

A disputa foi acirrada. Como vice-campeã, com apenas três décimos menos na média (98,5), ficou a Eldorado Estação do Samba, que teve a história de São Jorge contada na avenida pelos seus 294 componentes. Já o terceiro lugar coube à Unidos da Vila Nogueira, que poderia ter sido a campeã se não tivesse sido penalizada com um ponto, por infração do regulamento no desfile. A agremiação tirou média 98.

O quarto lugar coube à Unidos da Vila, com média 97,6. Já a quinta e a sexta colocações ficaram, respectivamente, com a Unidos da Vila Alice e Raposa do Campanário, que desceram e no próximo ano desfilarão no Grupo 2.

Grupo 2 – Também foi bastante comemorada a vitória da Unidos do Serraria, campeã do Grupo 2; a vice-campeã foi a Fantasia e Realidade. Ambas as escolas desfilam no Grupo 1 em 2013. Em terceiro lugar ficou a Mocidade Independente do Jardim Inamar e o quarto lugar coube à Unidos do Santa Cruz.

Estandarte de Ouro – Além dos troféus, as escolas também recebem outro prêmio, o Estandarte de Ouro. Os troféus foram entregues no dia da apuração e os Estandartes irão para as mãos dos vencedores em data e local a serem definidos. Além de campeã do Grupo 1, a Estopim da Fiel também conquistou dois Estandartes de Ouro: Letra de Música/Melodia e Evolução. Já a Eldorado Estação do Samba obteve o maior número de Estandartes, cinco, por: Fantasia, Comissão de Frente, Bateria, Harmonia e Enredo. A Unidos da Vila Nogueira levou três: Mestre Sala/Porta Bandeira, Ala das Baianas e Alegoria.

Do Grupo 2, a escola vencedora, Unidos do Serraria, levou também o maior número de Estandartes. Foram quatro premiações por: Letra de Música/Melodia, Harmonia, Enredo e Bateria. A Fantasia e Realidade conquistou três: Fantasia, Ala das Baianas e Comissão de Frente. Já a Unidos do Santa Cruz ficou com dois, por Alegoria e Mestre Sala/Porta Bandeira e, finalmente, a Mocidade Independente do Jardim Inamar conquistou um, pela Evolução.

Desfiles – Com o tema “A Cidade é do Samba, a Alegria é de quem Vier”, o Carnaval deste ano em Diadema voltou a ter dois dias de desfile (sábado e domingo, 18 e 19 de fevereiro), além da matinê das crianças, realizada segunda-feira (20/02), na Escola de Samba Estopim da Fiel, e do Carnaval de Rua, na terça-feira (21/02), na Praça da Moça.

Os desfiles ocorreram, como em anos anteriores, na avenida Dr. Ulysses Guimarães. No sábado (18/02), durante abertura da festa, o prefeito entregou a chave da cidade ao Rei Momo Valter Pinto, que estava acompanhado da Rainha Ariana Novaes. Após a abertura, o bloco Axé Afoxé Odara deu início aos desfiles.

Estrutura – A estimativa é que cerca de 15 mil pessoas circularam pela avenida em cada noite do desfile. Este ano, a Prefeitura repassou recurso para a Liga das Escolas de Samba de Diadema (Liesda) no valor de R$ 500 mil. Esse montante foi utilizado para subvenção e estrutura, que inclui arquibancada para o público, camarotes, som, iluminação, banheiros químicos, alimentação e contratação de jurados, entre outros serviços.

Como resultado do esquema de segurança especial montado pela Guarda Civil Municipal (GCM) e pela Polícia Militar, não foram registradas ocorrências graves. Cerca de 250 policiais militares, 80 GCMs (guardas civis municipais), 15 GCPs (guardas civis patrimoniais) e 4 cães do canil da GCM estavam presentes (por noite) nos dois dias do desfile. Também estavam de prontidão efetivos do Corpo de Bombeiros, SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Defesa Civil e fiscais do Programa Diadema Legal.

CARNAVAL 2012 – MANCHA VERDE DO JUVENTUDE FICA 3º LUGAR NO CARNAVAL DE CAXIAS DO SUL .

MANCHA VERDE DO JUVENTUDE FICA NA 3º COLOCAÇÃO DO CARNAVAL DE CAXIAS DO SUL

Fonte: Ponto Inicial

Incríveis do Ritmo é a Campeã do Carnaval 2012 de Caxias do Sul

A Incríveis do Ritmo, do bairro Pioneiro, foi a última escola a desfilar no segundo dia de carnaval, trouxe para a Sinimbu a A Águia Alça Vôo no Manto Verde da Amazônia e Desvenda Seus Mitos e Mistérios.

Com 196,9 pontos a Incríveis do Ritmo se consagra campeã do carnaval 2012 de Caxias do Sul. A Protegidos da Princesa  com 188,2 ficou com o segundo lugar.

A apuração do carnaval de rua de Caxias do Sul aconteceu hoje (segunda-feira), dia 20, às 14 horas, na Casa da Cultura.

As escolas foram avaliadas em 10 quesitos: tema enredo, comissão de frente, samba enredo, fantasia, alegoria e adereços, bateria, harmonia musical, mestre sala e porta bandeiras, evolução e conjunto.

Além da pontuação de cada quesito, a nota final pode sofrer alteração por penalidades previstas no regulamento, como por exemplo, ultrapassar o tempo de desfile, que era de 50 minutos, não apresentar número mínimo de integrantes por alas, entre outras.

Os 30 jurados (três para cada quesito) que avaliaram as escolas vieram de Pelotas.

 

CARNAVAL 2012 – Resultados dos Grupos I,II,III,IV e BLOCOS de São Paulo

BLOCOS 2012

CHORÕES DA TIA GÊ –  CAMPEÃ

PAVILHÃO 9 TERMINOU EM 4º LUGAR

Grupo I
1º Unidos de Santa Bárbara – 259,7
2º União Imperial – 259,5
3º Torcida Jovem – 259,1
4º Barroca Zona Sul – 259,6
5º Uirapurú da Móoca – 258,5
6º Prova de Fogo – 258,0
7º Mocidade Unida da Móoca – 257,2
8º Dom Bosco – 257,2
9º TUP – 255,4
10º Flor da Vila Dalila – 254,5
11º Flor de Liz – 254,2
12º Primeira da Aclimação – 229,6

Grupo II
1º Camisa 12 – 160,2
2º Colorado do Brás – 160,1
3º Tradição Albertinense – 160,0
4º Unidos de São Miguel – 159,8
5º Combinados de Sapopemba – 159,6
6º Os Bambas – 159,1
7º Império Lapiano – 158,2
8º Valença de Perus – 157,1
9º Príncipe Negro – 155,7
10º União de Vila Albertina – 155,6
11º Unidos do Vale Encantado – 154,0
12º Só Vou Se Você For – 153,8

Grupo III
1º Amizade Zona Leste – 180,2
2º Independente – 179,8
3º Acadêmicos do Ipiranga – 179,7
4º Brinco da Marquesa – 179,6
5º Unidos do Guaianases – 179,0
6º Passo de Ouro – 178,6
7º Mocidade Rubruense – 176,8
8º Folha Verde – 176,6
9º Imperatriz da Paulicéia – 176,1
10º Portela da Zona sul – 175,8
11º Iracema Meu Grande Amor – 175,4
12º Estação Invernada – 166,9

Grupo IV
1º Acadêmicos do São Jorge – 89,6
2º União Independente da Zona Sul – 89,4
3º Dragões de Vila Alpina – 85,6
4º Acadêmicos do Jaraguá – 84,7
5º Boêmios da Vila – 82,0
6º Lava Pés – 78,8
7º Explosão da Zona Norte – 77,3

CARNAVAL 2012 – X-9 conquista o bicampeonato do Carnaval santista

Fonte: Tribuna Online

DESFILE SANGUE JOVEM 4ºLUGAR

Com 179,50 pontos, a X-9 levou o título e se mantém no posto de campeã do Carnaval santista. Em segundo lugar ficou a Unidos dos Morros, novamente por 0,25 centésimos. Em terceiro lugar, a Amazonense. A Bandeirantes do Saboó e a Mocidade Dependente do Samba foram rebaixadas para o grupo de acesso. A Unidos dos Morros está pedindo a anulação do resultado

Com o enredo “O majestoso palco negro – A noite”, a X-9 mostrou a noite com todos os mistérios. A comissão de frente representou o mundo da fantasia, com os guardiões do palácio das mil e uma noites. 

Créditos: Bruno Miani

Ala das baianas da X-9 também teve grande destaque no desfile do Carnaval 2012, em Santos

A X-9 é a escola com o maior número de componentes e alas. Neste Carnaval, desfilou com 2.400 integrantes, em 29 alas. Os carros se destacaram pela altura. O abre alas, por exemplo, chegou bem perto da altura máxima permitida, de 10 metros.

“A X-9 sempre espera o título. A comunidade do Macuco merece este título mais uma vez pelo trabalho intenso”, disse o presidente da escola, Fabiano Paz, logo após a confirmação da vitória. De 26 notas, a X-9 obteve 10 em 16 delas, sete 9,75 e três 9,5. A Unidos dos Morros perdeu 0,5 ponto por ultrapassar em dois minutos o tempo de desfile. Com isso, ficou 0,25 atrás da campeã. A escola levou para a avenida o enredo Unidos, ao sabor do café. Paulo Gomes Barbosa, uma história de vida, luta e fé.

Foram julgados nove quesitos, cada um dos quais por três jurados. A menor nota de cada quesito foi descartada. Os critérios avaliados foram enredo, mestre-sala e porta-bandeira, comissão de frente, samba enredo, evolução, alegoria, harmonia, bateria e fantasia. 

A campeã do grupo especial recebe prêmio de R$ 25 mil, a segunda, R$ 20 mil; a terceira, R$ 15 mil; e a quarta, R$ 12 mil. No grupo de acesso, apenas as primeiras e segundas colocadas ganharão R$ 10 mil e R$ 5 mil, respectivamente.

 

Créditos: Alberto Marques

Integrantes da X-9 comemoram a vitória da escola na tarde desta quarta-feira

Confira a colocação das escolas

1º X- 9 – 179,50 
2º Unidos dos Morros – 179,25 
3º Amazonense – 178 
4º Sangue Jovem – 177,25 
5º Brasil – 173,25 
6º União Imperial – 172,75 
7º Império da Vila – 171,75 8º Real Mocidade – 171,75

Rebaixadas 

9º Bandeirantes do Saboó – 171,25 
10º Dependente do Samba – 167,75 

Grupo de Acesso 

A Vila Mathias ( 179,75) é campeã do Grupo de Acesso do Carnaval santista 2012. A Padre Paulo ficou em segundo lugar (179,50). Com isso, as duas estarão no Grupo Especial no próximo ano. 

 

Créditos: Bruno Miani

Com o enredo ´O majestoso palco negro – A noite´, a X-9 mostrou a noite com todos os mistérios

Confira a pontuação: Vila Mathias – 179,75
Padre Paulo – 179,50
Zona Noroeste – 178,75 
Camisa Alvinegra – 176,25 
Dragões do Castelo – 172 

Duas horas de atraso 

A apuração já começou com quase duas horas de atraso. Três agremiações do Grupo de Acesso irão subir para a elite do Carnaval e outras duas do Grupo Especial devem cair para o de acesso. 

Neste ano, 15 escolas desfilaram no Carnaval de Santos. Deste número, 5 são do Grupo de Acesso e 10 do Especial. A contagem dos votos terá a presença de apenas quatro integrantes de cada organização. 

Créditos: Bruno Miani

Porta-bandeira da X-9 carregou o estandarte vitorioso na passarela do Samba Dráuzio da Cruz, em Santos

CARNAVAL 2012 – Confira a classificação final do desfile das escolas de samba do grupo 1 da Uesp

FONTE: Redação SRZD | Carnaval/SP

A escola de samba Unidos de Santa Bárbara é a grande campeã do grupo 1 da Uesp 2012 e desfilará pelo grupo de acesso da Liga no próximo ano.

Foram rebaixadas para o grupo 2, as escolas de samba Flor da Vila Dalila, Flor de Liz e Primeira da Aclimação.

Confira a classificação oficial:

1 – Unidos de Santa Bárbara 259,7
2 – União Imperial 259,5
3 – Torcida Jovem 259,1
4 – Barroca Zona Sul 258,6
5 – Uirapurú da Mooca 258,5
6 – Prova de Fogo 258
7 – Mocidade Unida da Mooca 257,2
8 – Dom Bosco 257,2
9 – TUP 255,4
10 – Flor da Vila Dalila 254,5
11 – Flor de Liz 254,2
12 – Primeira da Aclimação 229,6

Unidos de Santa Bárbara é a campeã do grupo 1

Foto - Raul Machado - SRZDConsiderada pelos sambistas como uma das escolas emergentes do samba paulistano, a Unidos de Santa Bárbara conquistou o título de campeã do grupo 1, promovido
pela União das Escolas de Samba Paulistanas.

Em apuração realizada na manhã desta quarta-feira, 22 de fevereiro no Anhembi, a agremiação do Itaim Paulista, conseguiu a maior pontuação entre as concorrentes e irá desfilar pelo grupo de acesso da Liga em 2013.

Em seu desfile oficial, a escola comandada pelo presidente Nel Costa, trouxe para a avenida o tema “A fé é minha bandeira. Sou Santa Bárbara da Pedra Pequena a Guerreira. Num afro canto de amor, festa e devoção. O axé dos orixás vai conquistar seu coração.”

Desenvolvido pelo carnavalesco Anderson Paulino, o tema foi inspirado no show “tecnomacumba” da cantora maranhense Rita Ribeiro que participou da apresentação da escola, na noite de segunda-feira, dia 20 de fevereiro.

O desfile campeão teve como principais destaques a bela interpretação do intérprete oficial Jorge Soares, belas alegorias e o excelente entrosamento entre os desfilantes e a bateria “Tempestade do Samba”.

Importante destacar que a Unidos de Santa Bárbara conquistou o título em seu primeiro ano de desfile no sambódromo do Anhembi. No ano passado, a escola conseguiu o título de campeã do grupo 2.

Foto - Raul Machado - SRZD

Foto - Raul Machado - SRZD

Foto - Raul Machado - SRZD

Foto - Raul Machado - SRZD

Foto - Raul Machado - SRZD

Confira o vídeo com o desfile da escola

CAMPEÃ

VICE-CAMPEÃ

3º COLOCADA