Por Cleber Aguiar – Com moral: Dragão bate Goianésia por 2 a 1 e ganha vantagem para semi

Fonte: Globo.com

Atlético-GO vence primeira de série de três ‘decisões’ com Azulão. 
Nota triste é morte de torcedor após parada cardíaca

Por Daniel MundimGoiânia

 

Quem vence dez partidas nos últimos 13 jogos merece, pelo menos, uma vantagem para a fase final do Goianão. E o Atlético-GO fez por merecer neste sábado ao derrotar o Goianésia por 2 a 1, no Serra Dourada, pela última rodada da primeira fase do Estadual. Com o resultado, o Dragão confirma na sua última chance a segunda colocação na primeira fase.

A nota triste aconteceu antes do apito inicial. Um torcedor atleticano, conhecido como apenas Marcos Antônio, o ‘Marcão do espetinho’, de 50 anos, residente do Setor Goiânia II, sofreu uma parada cardíaca e mobilizou os paramédicos de plantão no Serra Dourada, que passaram todo o primeiro tempo tentando reanimá-lo. Infelizmente, o torcedor faleceu (veja o vídeo acima).

A UTI móvel que fica no gramado do estádio chegou a se deslocar para o local onde o torcedor estava, na arquibancada atrás dos vestiários. No entanto, pouco depois do fim do primeiro tempo, Marcos foi retirado do estádio já sem vida.

 

Sem grandes dificuldades e diante de um Goianésia sem a mesma força de outrora, o Dragão triunfou com gols de Pipico e Wiliam Barbio. Nos minutos finais, Mateuzinho fez o de honra para o Azulão do Vale. O Dragão termina a primeira fase com 33 pontos, somente atrás do líder Goiás, e jogará pelo empate no placar agregado na semifinal para poder avançar à grande decisão.

Após 12 rodadas em segundo, o Goianésia conheceu sua quarta derrota no segundo turno e caiu para a terceira colocação, com 31 pontos. As duas equipes voltam a se enfrentar nas semifinais do Estadual. As datas e locais das partidas ainda devem ser confirmadas, mas o primeiro jogo deve ser no próximo dia 28, no Valdeir José de Oliveira, em Goianésia. O segundo será no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia, no dia 5 de maio.

Gols perdidos

Em campo, as duas equipes demoraram a incorporar o espírito decisivo da partida. Pareciam guardar o fôlego para os dois confrontos da semifinal. O Goianésia mantinha mais a posse de bola e tentava avançar pelas laterais, mas sem sucesso. Mas o Atlético-GO não se manteria acuado por muito tempo. Aos poucos o Dragão se sentia à vontade na partida. Aproveitando os espaços pelo lado esquerdo, o Rubro-Negro não tinha dificuldades para entrar na área do Azulão.

  •  

Atlético-GO x Goianésia - Campeonato Goiano (Foto: Zuhair Mohamad / O Popular)Romerito e Dodó disputam jogada no Serra (Foto: Zuhair Mohamad / O Popular)

Ainda aos seis minutos, Ricardo Jesus recebeu pela direita e chutou cruzado, para fora. Era o primeiro erro do festival de gols perdidos do qual o artilheiro faria parte. A segunda chance desperdiçada aconteceria três minutos mais tarde, após boa tabela com Pipico. Quando balançou as redes, aos 13 minutos, o atacante foi flagrado em impedimento, após receber passe de Robston. Mas a vontade de acabar com o jejum de três jogos sem marcar era grande. Só faltava a pontaria. No lance seguinte ao tento anulado, o atacante perderia mais um gol.

Pipico fura bloqueio do Azulão

O azar do atacante parecia estar com o restante da equipe. Tudo porque, aos 23 minutos, Jonh Lennon fez todos os gols perdidos por Ricardo Jesus serem apenas lances comuns. O lateral fez boa tabela com Robston, entrou pela esquerda em ótimas condições de finalizar, mas chutou – muito mal – para fora. Entretanto, o camisa 2 se redimiria. Aos 30 minutos ele roubou bola na intermediária e lançou Pipico.

O atacante avançou pela esquerda, cortou para o meio e chutou no canto de Bruno Colaço, marcando um belo gol: 1 a 0. A desvantagem no placar fez os visitantes acordarem no jogo, e o Azulão ainda teve suas melhores chances até então, com Nonato e Paulo César, mas parou na falta de pontaria do atacante, e na defesa de Roberto após o chute do lateral.

Pipico, atacante do Atlético-GO (Foto: Daniel Mundim)Pipico abre o placar para o Atlético-GO (Foto: Daniel Mundim)

Gols no fim e vitória rubro-negra

As duas equipes voltaram mais dispostas na segunda etapa. O Goianésia se mostrou mais intenso no ataque, mas sem criatividade para furar o bloqueio atleticano. As bolas paradas com Roma, e a ligação direta para Nonato se mostravam as únicas alternativas do Azulão do Vale, que só assustou Roberto com chutes de longa distância. O Atlético-GO investiu nos contra-ataques e diminuiu o ritmo. No entanto, não o bastante para mostrar que Ricardo Jesus, realmente, não estava em um bom dia.

O atacante foi o responsável pela primeira boa chance rubro-negra na segunda etapa, aos 12 minutos, quando cobrou falta e tirou tinta da trave de Bruno Colaço. Henry Lauar tentou dar mais força ao seu ataque com as entradas de Mateuzinho e Dan, mas sem sucesso. O time do Vale do São Patrício não mostrava reação. A situação piorou quando, aos 30 minutos, Wilton Tutu foi expulso com um vermelho direto após entrada dura em Pipico. Foi praticamente o nocaute para o Azulão.

O Dragão, por sua vez, apenas administrou a vantagem. Wiliam Barbio entrou na partida na vaga de João Paulo e deu mais velocidade ao ataque, mas sem força nas finalizações. O Atlético-GO apenas tocava a bola esperando para confirmar sua segunda colocação. Nos minutos finais, ainda sobrou tempo para Jonh Lennon quase ampliar o placar com um ótimo chute de fora da área, mas Bruno Colaço defendeu.

O segundo gol sairia aos 44 minutos, com Wiliam Barbio, após receber pela esquerda e tocar no canto do goleiro do Azulão. Após ter dificuldades durante todo o jogo, e sofrer com a falta de criatividade espaços, o Goianésia marcou com Mateuzinho, aos 46 minutos. Mas já era tarde demais: 2 a 1 Atlético-GO.

FICHA TÉCNICA – ATLÉTICO-GO 2 x 1 GOIANÉSIA

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia
Competição: Campeonato Goiano
Árbitro: Bruno Rezende
Assistentes: Alexandre Amaral e Maxwell Leandro

Gols: Pipico 30′ 1ºT, Wiliam Barbio 44′ 2ºT (Atlético-GO) / Mateuzinho 46′ 2ºT (Goianésia)
Cartões amarelos: Romerito, Roma, Mateuzinho (Goianésia)
Cartão vermelho: Wilton Tutu (Goianésia)
Público pagante: 4.180 pagantes
Renda: R$ 71.030,00

ATLÉTICO-GO: Roberto; Paulo Henrique Martins (Jorginho), Ednei, Lucão e Jonh Lennon; Dodó, Robston, Ernandes e João Paulo (Wiliam Barbio); Pipico e Ricardo Jesus.
Técnico: Waldemar Lemos

GOIANÉSIA: Bruno Colaço; Edson Pelezinho (Alekito), Luciano, Fábio e Paulo César; Wilton Goiano, Roma, Juliano (Mateuzinho) e Romerito; Wendell Lira (Dan) e Nonato
Técnico: Henry Lauar

Por Cleber Aguiar – Corinthians reforça a defesa com o zagueiro Gil, ex-Valenciennes

Fonte: Gazetaesportiva.net

O Corinthians acertou a contratação do zagueiro Gil, que estava no Valenciennes, da França. Em seu site, o clube paulistano divulgou em notícia publicada nesta quarta-feira que só faltam os exames médicos e a assinatura do compromisso do jogador para oficializar a transferência.

A chegada de Gil é um desejo do Corinthians desde 2011. O atleta já estava próximo de seranunciado como reforço no fim do ano passado, porém a definição da forma de pagamento de sua contratação emperrou o negócio.

Aos 25 anos, Gil será apresentado pelo Corinthians com o intuito de disputar uma posição na equipe com os atuais titulares Chicão e Paulo André. Wallace, Felipe e o prata da casa Antonio Carlos são as outras opções do técnicoTite para a zaga. O clube ainda sonha com a possibilidade de tirar Dedé do Vasco.

Revelado pelo Americano, Gil passou por Atlético-GO e Cruzeiro antes de defender o Valenciennes. Em entrevista concedida à GE.net, em novembro de 2011, o defensor havia dito que tinha “uma coisa” com o Corinthians e estava disposto a defender o clube do Parque São Jorge.

AFP

Zagueiro Gil, agora corintiano, chamou a atenção do Valenciennes quando estava no Cruzeiro

ICFUT – Atlético-GO faz bom primeiro tempo, mas perde para a Católica no Chile

Fonte: lancenet

No jogo de volta, no Serra Dourada, Dragão precisa vencer por três ou mais gols de diferença para se classificar às quartas de final da competição

Universidad Catolica x Atlético-GO - Copa Sul-Americana - Cristopher Toselli e Patrick (Foto: Claudio Santana/AFP)
Dragão fez sua primeira partida interncional (Foto: Claudio Santana/AFP)

Na primeira partida internacional em sua história, mesmo jogando um bom primeiro tempo, o Atlético Goianiense foi derrotado, na noite desta quarta-feira, pela Universidad Católica (CHI) por 2 a 0 pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana e viu a vaga na próxima fase distante. Os gols foram marcados por Silva e Ramos, ambos no segundo tempo.

O jogo da volta acontece no Serra Dourada, no dia 18 de outubro e o Dragão precisa vencer por três gols para avançar ou pelo mesmo placar para levar o duelo para os pênaltis. Qualquer vitória por dois gols de diferença com a Católica marcando ao menos um, a vaga fica para os chilenos. Quem passar pega o vencedor de Liverpool-URU x Independiente (ARG).

PRIMEIRO TEMPO

Mesmo jogando sua primeira partida fora do Brasil, o Atlético conseguiu fazer do primeiro tempo um jogo bem equilibrado, com ambos os times buscando o gol adversário. O Dragão procurava atacar mais pelo lado direito, sempre com os cruzamentos de Marcos, que tinha Rayllan jogando bem próximo.

O time da casa arriscava mais com chutes de longa distância, pois não conseguia invadir a área dos visitantes. Os defensores se postavam bem e Gustavo protagonizou dois lances na primeira etapa. Curiosamente, um para cada time.

Aos 27, Danilinho cruzou da direita e o zagueiro cabeceou forte para ótima defesa de Toselli, que se esticou todo. O outro lance foi bizarro. Diego Giaretta recuou para o jogador, que tentou espanar, mas mandou para trás. Peralta dominou na área e rolou para Trecco, que isolou, salvando a pele de Gustavo e do Atlético.

Além das chegadas pela direita, o Atlético abusava de lançamentos para Patric, que tentava desviar de cabeça para a chegada de Danilinho ou Rayllan, mas estas jogadas não funcionavam muito. O Dragão levava mais perigo quando saía trocando passes, como o treinador Artur Neto pediu para seus comandados.

SEGUNDO TEMPO

A Universidad Católica começou bem melhor o segundo tempo e sufocou o Atlético nos minutos iniciais. Logo aos dois, Trecco chutou de longe com curva e a bola passou perto do gol de Márcio. Novamente os chilenos testavam suas miras, mas não acertavam o alvo. Eram muitos chutes, mas poucas vezes Márcio era obrigado a fazer a defesa, pois as bolas sempre iam longe.

Até que Silva acertou. O meia do Católica recebeu do lado esquerdo, cortou pro pé bom e mandou um balaço no ângulo superior esquerdo de Márcio, que nada pôde fazer. Artur Neto prontamente quis colocar o time para frente e substituiu Rayllan por Diogo Campos.

Mas mesmo assim a Católica seguia melhor. Márcio apareceu, enfim, para fazer uma grande defesa. Rios recebeu do lado direito da área e chutou cruzado, só que o capitão do Dragão defendeu bem.

A melhor chance do Atlético no segundo tempo veio novamente com Gustavo. Após o cruzamento de Diogo Campos, o zagueiro testou firme para ótima defesa de Toselli. Pouco depois, Danilinho chutou de canhota e a bola foi na rede pelo lado de fora, assustando o arqueiro adversário.

A Católica chegou ao segundo gol no fim, aos 41 do segundo tempo. Cruzamento de Sepúlveda e cabeceio firme de Ramos, que fechou o placar. O que fica para o torcedor atleticano é um time que lutou muito, jogou bem mesmo fora de casa e vai brigar de igual para igual pela vaga no jogo da volta, com a ajuda de sua torcida no Serra Dourada.

FICHA TÉCNICA
UNIVERSIDAD CATÓLICA 2 X 0 ATLÉTICO-GO

Local: San Carlos de Apoquindo, em Santiago (CHI)
Data/hora: 03/10/2012 – 20h15 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Caceres (Fifa-PAR)
Auxiliares: Rodney Aquino (Fifa-PAR) e Cesar Franco (Fifa-PAR)

Cartões Amarelos: Henríquez e Silva (UCA) Marcos, Patrick e Diego Giaretta (ACG)
Cartões Vermelhos:
Não houve

GOLS: Silva, aos 9’/2ºT (1-0) e Ramos, aos 41’/2ºT (2-0)

UNIVERSIDAD CATÓLICA: Cristopher Toselli; Álvarez, Martínez, Henríquez (Andía – 23’/2ºT) e Parot; Tomás Costa, Rios, Sixto Peralta (Sepúlveda – 38’/2ºT) e Francisco Silva; Trecco (Ramos – 23’/2ºT) e Castillo
Técnico: Martin Lasarte

ATLÉTICO-GO: Márcio, Marcos, Gustavo, Reniê e Eron; Pituca, Ernandes, Marino, Rayllan (Diogo Campos – 14’/2ºT) e Danilinho; Patric (Ricardo Bueno – Intervalo).
Técnico: Artur Neto

Por Cleber Aguiar – Bahia e Atlético-GO empatam, e Palmeiras fica na zona de rebaixamento

Fonte: Folha Online

O Bahia conseguiu fechar o primeiro turno do Campeonato Brasileiro fora da zona de rebaixamento. O empate com o Atlético-GO, neste domingo, por 1 a 1, levou a equipe aos 17 pontos, empurrando o Palmeiras para a 17ª colocação, com 16.

Em Pituaçu, logo aos 8min, Caio cobrou falta para a área e Fabinho desviou de cabeça em cima do goleiro Márcio, que não evitou o gol do Bahia.

Com o gol logo no início, o time da casa não pressionou muito o rival, mas conseguiu terminar o primeiro tempo em vantagem. Depois do gol, o Bahia relaxou e sofreu pressão do adversário.

No segundo tempo, o Atlético-GO, sem conseguir articular bem as jogadas de ataque, explorou chutes de fora da área. Em um deles, Joilson acertou o travessão.

O time de Goiânia só alcançou o empate aos 37 min. Eron cruzou, Diogo Campos subiu mais que a defesa do Bahia e colocou a bola no fundo da rede.

O Atlético-GO foi a 16 pontos, mesmo número do Palmeiras, permanecendo as duas equipes na zona de rebaixamento. O Bahia, com esse ponto, vai a 17 e deixa as últimas quatro colocações.

Na próxima rodada, pedreira para o Bahia. A equipe viaja até Santos para enfrentar o time da Vila Belmiro, nesta quarta-feira, às 19h30. No mesmo dia, o Atlético-GO recebe o Cruzeiro, no Serra Dourada, às 22h.

ICFUT–SUL-AMERICANA: Figueirense 1 x 1 Atlético-GO

Fonte: futebolinterior

Márcio defende dois pênaltis e classifica Dragão

Atlético venceu por 4 a 2 na disputa por pênaltis

Florianópolis, SC, 23 (AFI) – Dramática. Assim foi a classificação do Atlético-GO às oitavas de final da Copa Sul Americana 2012. Jogando na noite desta quinta-feira no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianólis, Figueirense e Atlético-GO empataram em 1 a 1 no tempo normal, levando a partida para os pênaltis. Foi aí que brilhou a estrela do goleiro Márcio, do Dragão. Além de defender duas cobranças, Márcio ainda converteu uma cobrança, dando à classificação à equipe goiana. No tempo normal, o Figueira saiu na frente aos 35 do primeiro tempo, com Túlio. O Dragão empatou aos 13 da segunda etapa, com Gustavo.

Agora o Atlético espera o vencedor de Universidad Católica-CHL e Tolima-COL, que se enfrentam na próxima quarta.

Primeiro tempo

Jogando em casa, o Figueirense tratou de partir pra cima do Atlético Goianiense. Logo aos seis, Aloísio arranca, corta a marcação de Reniê e chuta muito perto da trave, assustando o goleiro Márcio.

Aos 13, Aloísio tenta de novo e chuta com perigo, a bola passa raspando a trave direita de Márcio.

Aos 27, Alísio faz bela jogada pela direita e rola para Rony, que chuta de primeira, Márcio faz defesa segura, sem rebote.

De tanto insistir, o Figueira chegou ao gol aos 36. Túlio faz jogada individual dentro da área e chita mascado para o gol. A bola desvia na zaga do Dragão e mata Márcio. 1 a 0.

O time da casa ainda quase ampliou aos 40. Em cobrança de falta, Fred solta uma bomba, que passa rente a trave, dando números finais à primeira etapa, que não teve nenhum lance perigoso do Dragão.

Segundo tempo

O primeiro bom lance da segunda etapa aconteceu aos dez. Ronny recupera a bola no campo de ataque e chuta da entrada da área, rasteiro. Márcio segura firme.

Mesmo sem se arriscar muito, o Dragão chegou ao empate aos 13. Após cobrança de falta de Marcos, Gustavo aparece na segunda trave e cabeceia, encobrindo o goleiro Ricardo. 1 a 1.

O Figueira respondeu aos 32. Aloísio chuta de fora da área, com efeito. A bola ainda bate no gramado e dificulda a defesa de Márcio.

Atacando mas sem muita qualidade, o Figueirense não conseguiu furar a zaga do Dragão, que não encaixava nenhum contra-ataque, fazendo a partida ir para os pênaltis.

Márcio é fera!

O Dragão abriu as cobranças de pênalti com Marcos, que chuta no canto esquerdo de Ricardo, que se estica todo e defende a bola.

Na primeira cobrança do Figueira, Túlio manda forte no canto, sem chances para Márcio. 1 a 0 Figueirense.

Na segunda cobrança do Atlético, Dodô não inventa e manda no ângulo direito de Ricardo. 1 a 1.

A partir da segunda cobrança de Figueira que a estrela de Márcio começou a brilhar. O ídolo Fernandes chuta no canto direito, mas Márcio vai buscar, para desespero do time da casa.

O Dragão virou o placar com Ernandes. O meia cobra no cantinho, sem chances para Ricardo. 2 a 1.

Mas o Figueira empatou logo em seguida. Com muita confiança, Caio bate firme no canto. 2 a 2.

O goleiro Márcio foi para a terceira cobrança do Dragão e não decepcionou. Ele bateu com categoria no canto esquerdo. 3 a 2.

João Paulo tinha a chance de empatar novamente para o Figueira, mas parou em Márcio, que se esticou para defender a cobrança.

A classificação estava nos pés de Patric. O atacante cobrou bem e não deu chances à Ricardo. 4 a 2 e Dragão classificado!

Por Cleber Aguiar – Atlético-GO aperta, mas argentinos salvam o Santos da derrota

Fonte: Globo.com

Dragão abre 2 a 0 no primeiro tempo e mostra força no Pacaembu, mas o estreante Patito Rodriguez e Miralles evitam o revés na etapa final

DESTAQUES DO JOGO
  • o nome do jogoRodriguez

    O argentino de 22 anos entrou no intervalo e mudou a partida. Com rapidez e habilidade, fez o primeiro gol do Santos e criou lances perigosos.

  • deu certoblitz do Dragão

    O Atlético começou elétrico e encurralou o Santos. Não saiu do campo de ataque durante os cinco minutos iniciais, conseguindo seu gol.

  • lance capital38 do 2º tempo

    Miralles sofre pênalti e converte a cobrança, fechando o placar no Pacaembu. Alívio para os torcedores santistas; decepção para os goianos

A CRÔNICA
por Marcelo Hazan

O técnico Muricy Ramalho, do Santos, já havia avisado sobre a eficiência do Atlético-GO. Contra o Corinthians na última rodada, o Dragão também mostrou valor e complicou a partida no Pacaembu, empatando por 1 a 1 com o atual campeão brasileiro. Neste sábado, no mesmo palco, a equipe goiana novamente teve boa atuação. Tanto que abriu 2 a 0 sobre o Peixe na etapa inicial. Mas não conseguiu manter o resultado. Tudo porque os argentinos Patricio Rodriguez e Miralles entraram no segundo tempo e salvaram o Peixe da derrota, marcando um gol cada e decretando o empate por 2 a 2, pela 16ª rodada do Brasileirão

Com o resultado, o Santos vai a 17 pontos e se afasta da zona de rebaixamento. Já o Atlético, com 11, segue em último lugar.

O Peixe volta a campo na próxima quinta-feira, contra o Figueirense, às 21h, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Na quarta, às 20h30m, o Dragão recebe o embalado Atlético-MG, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia. As duas partidas são válidas pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Por Cleber Aguiar – Lúcio exalta superação do Náutico após série de duas derrotas seguidas

Fonte:Portal Terra

Araújo marcou o gol da vitória do Náutico contra o Atlético-GO e encerrou sequência ruim da equipe. Foto: Carlos Costa/Futura Press

Araújo marcou o gol da vitória do Náutico contra o Atlético-GO e encerrou sequência ruim da equipe
Foto: Carlos Costa/Futura Press

Uma goleada por 5 a 1 para o Atlético-MG, em Belo Horizonte, e uma derrota por 2 a 0 para o Fluminense, dentro de casa, fizeram com que o Náutico acendesse o sinal de alerta no Brasileiro. O time precisou entrar em campo neste sábado com uma mentalidade diferente e conseguiu os três pontos após Araújo marcar o gol que decretou o triunfo por 1 a 0 sobre o Atlético-GO.

Satisfeitos com a forma como o Náutico se comportou durante os 90 minutos, os jogadores enalteceram a superação da equipe e pediram a manutenção do trabalho nas próximas rodadas. Para o ala Lúcio, o time precisará seguir eficiente no ataque e continuar convertendo as chances criadas em oportunidades claras de gol para neutralizar o ímpeto de seus próximos oponentes.

“Deixamos pontos importantes escaparem dentro de casa. Criamos muito contra o Fluminense e não conseguimos concluir a gol. Hoje, criamos algumas oportunidades e tivemos qualidade para colocar a bola dentro do gol. Temos que manter esta sequencia e chegar bem para conseguir mais três pontos no próximo jogo”, analisou o experiente jogador alvirrubro.

Na próxima rodada, o Náutico terá um importante compromisso pela frente. A equipe viajará até São Paulo para enfrentar o atual campeão da Copa Libertadores, Corinthians. Com dez pontos conquistados no Brasileiro, a equipe pernambucana se distanciou consideravelmente da zona do rebaixamento e poderá se aproximar do pelotão de frente da competição caso conquiste uma nova vitória contra Corinthians.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 0 X 1 NÁUTICO

Data/hora: 7/7/2012, às 21h00 (de Brasília)

Local: Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)

Assistentes: Marcio Eustáquio Santiago (MG) e por Guilherme Dias Camilo (MG)

Cartões amarelos: Felipe (NAU); Gabriel (ATG)

Renda e público: R$: 12.510,00 / 2.048 pagantes

Gols: Áraújo, 23’/1ºT (1-0); Cidinho, 45’/1ºT (2-0); Elkeson, 2’/2ºT (3-0)

ATLÉTICO-GO: Márcio, Gustavo (Patrick – Intervalo), Gabriel e Paulo Henrique (Reniê – 9’/1ºT); Joílson, Pituca, Marino, Bida e Eron; Wesley (Danilinho – 29’/2ºT) e Felipe – Técnico: Hélio dos Anjos.

NÁUTICO: Felipe, Jean Rolt, Ronaldo Alves (Auremir – 25’/2ºT) e Márcio Rosário; Lúcio, Elicarlos, Alessandro, Martinez e Souza (Breitner – 19’/2ºT); Rhayner (Cleverson – 27’/2ºT) e Araújo – Técnico: Alexandre Gallo.

Por Cleber Aguiar – Demitido em março, Hélio dos Anjos volta ao Atlético-GO

Fonte: O Estado de São Paulo

A diretoria do Atlético Goianiense agiu rápido e anunciou nesta quarta-feira o substituto de Adílson Batista, que foi demitido na terça. O treinador vai ser sucedido por Hélio dos Anjos, que inicia o seu trabalho ainda nesta tarde. “É um profissional experiente, que conhece bem o grupo e também a Série A, tem o pulso firme e confia no nosso elenco”, avaliou Adson Batista, diretor de futebol do Atlético-GO.

Demitido no início de março, o treinador retorna ao Atlético-GO menos de três meses depois do encerramento da sua primeira passagem pelo clube, iniciada em agosto de 2011. Hélio dos Anjos dirigiu a equipe em 32 partidas, com 15 vitórias, nove empatas e oito derrotas. Além disso, garantiu a classificação da equipe para a Copa Sul-Americana deste ano.

“Eu saí pela porta da frente, por isso estou voltando. Temos muito trabalho pela frente e espero que possamos mais uma vez conquistar nossos objetivos no final da temporada”, afirmou Hélio dos Anjos.

A estreia do treinador será em 6 de junho, no Estádio Serra Dourada, contra o Grêmio, em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Com dois pontos somados nos primeiros jogos do torneio, a equipe ocupa a 10ª colocação.

 

 

ICFUT – BRASILEIRÃO SERIE A – 2012 – GOLS,JOGOS, CLASSIFICAÇÃO E LINK AO VIVO AQUI NO ICFUT

LINK AO VIVO DOS JOGOS DA SÉRIE A DO BRASILEIRÃO 2012 – CLIQUE AQUI

Grêmio 1 x 0 Palmeiras – 2ºRodada – Brasileirão 2012
Atlético-MG 1×0 Corinthians Campeonato Brasileiro 2012
São Paulo 1 x 0 Bahia –  BRASILEIRÃO 2012
Flu 2 x 2 Figueirense pela 2ª rodada-Brasileirão2012 Série A
Santos 0 x 0 Sport pela 2ª rodada-Brasileirão2012 Série A
Coritiba 2 x 3 Botafogo pela 2ª rodada-Brasileirão2012 Série A
Naútico 0 x 0 Cruzeiro pela 2ª rodada do Brasileirão 2012
Flamengo 3×3 Internacional Campeonato Brasileiro 2ª Rodada
Portuguesa 0x1 Vasco Campeonato Brasileiro 2ª Rodada
Atlético-GO 1×1 Ponte Preta Campeonato Brasileiro 2ª Rodada
Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Botafogo-RJ 6 2 2 0 0 7 4 3 100.0
2  Vasco da Gama-RJ 6 2 2 0 0 3 1 2 100.0
3  Atlético-MG 6 2 2 0 0 2 0 2 100.0
4  Internacional-RS 4 2 1 1 0 5 3 2 66.7
5  Figueirense-SC 4 2 1 1 0 4 3 1 66.7
6  Fluminense-RJ 4 2 1 1 0 3 2 1 66.7
7  Grêmio-RS 3 2 1 0 1 2 2 0 50.0
8  São Paulo-SP 3 2 1 0 1 3 4 -1 50.0
9  Flamengo-RJ 2 2 0 2 0 4 4 0 33.3
10  Atlético-GO 2 2 0 2 0 1 1 0 33.3
11  Sport-PE 2 2 0 2 0 1 1 0 33.3
12  Cruzeiro-MG 2 2 0 2 0 0 0 0 33.3
13  Santos-SP 2 2 0 2 0 0 0 0 33.3
14  Náutico-PE 1 2 0 1 1 1 2 -1 16.7
15  Ponte Preta-SP 1 2 0 1 1 1 2 -1 16.7
16  Portuguesa-SP 1 2 0 1 1 1 2 -1 16.7
17  Palmeiras-SP 1 2 0 1 1 1 2 -1 16.7
18  Bahia-BA 1 2 0 1 1 0 1 -1 16.7
19  Corinthians-SP 0 2 0 0 2 0 2 -2 0.0
20  Coritiba-PR 0 2 0 0 2 2 5 -3 0.0
2ª RODADA
26/05 – 18h30 Portuguesa-SP 0 x 1 Vasco da Gama-RJ
26/05 – 18h30 Atlético-GO 1 x 1 Ponte Preta-SP
26/05 – 18h30 Flamengo-RJ 3 x 3 Internacional-RS
26/05 – 21h00 Náutico-PE 0 x 0 Cruzeiro-MG
27/05 – 16h00 Coritiba-PR 2 x 3 Botafogo-RJ
27/05 – 16h00 Santos-SP 0 x 0 Sport-PE
27/05 – 16h00 São Paulo-SP 1 x 0 Bahia-BA
27/05 – 16h00 Atlético-MG 1 x 0 Corinthians-SP
27/05 – 18h30 Fluminense-RJ 2 x 2 Figueirense-SC
27/05 – 18h30 Grêmio-RS 1 x 0 Palmeiras-SP
3ª RODADA
6/06 – 19h30 Atlético-GO x Grêmio-RS
6/06 – 19h30 Sport-PE x Palmeiras-SP
6/06 – 20h30 Vasco da Gama-RJ x Náutico-PE
6/06 – 20h30 Atlético-MG x Bahia-BA
6/06 – 20h30 Coritiba-PR x Portuguesa-SP
6/06 – 21h50 Santos-SP x Fluminense-RJ
6/06 – 21h50 Ponte Preta-SP x Flamengo-RJ
6/06 – 21h50 Internacional-RS x São Paulo-SP
7/06 – 20h30 Botafogo-RJ x Cruzeiro-MG
7/06 – 20h30 Corinthians-SP x Figueirense-SC
4ª RODADA
9/06 – 18h30 Portuguesa-SP x Atlético-GO
9/06 – 18h30 Flamengo-RJ x Coritiba-PR
9/06 – 21h00 Palmeiras-SP x Atlético-MG
10/06 – 16h00 São Paulo-SP x Santos-SP
10/06 – 16h00 Grêmio-RS x Corinthians-SP
10/06 – 16h00 Fluminense-RJ x Internacional-RS
10/06 – 16h00 Bahia-BA x Vasco da Gama-RJ
10/06 – 18h30 Náutico-PE x Botafogo-RJ
10/06 – 18h30 Figueirense-SC x Ponte Preta-SP
10/06 – 18h30 Cruzeiro-MG x Sport-PE

Por Cleber Aguiar – Atlético-GO e Ponte Preta empatam em 1 a 1

Fonte: Folha Online

Em partida com muitas oportunidades de ataque, Atlético-GO e Ponte Preta empataram em 1 a 1 pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro no estádio Serra Dourada, em Goiânia –Bida abriu o marcador para os donos da casa, enquanto Roger empatou para os visitantes.

O resultado é ruim para ambos os times, que ainda não venceram na competição –o Atlético-GO soma dois pontos e ocupa a 8ª colocação, enquanto a Ponte, na 14ª posição, soma seu primeiro ponto no Brasileiro.

No primeiro tempo, as duas equipes partiram para o ataque, embora a Ponte Preta tenha tido mais oportunidades. No entanto, a equipe de Campinas pecou na hora dos lançamentos: só na etapa inicial, foram quatro impedimentos da Ponte Preta, sendo três do atacante Roger.

E quem abriu o placar foi o Atlético-GO, com o meia Bida, que recebeu um cruzamento de Elias e mandou um voleio aos 10min, sem chances para Lauro. Aos 16min, Marcinho aproveitou uma bobeada de Elias e lançou Roger, em posição regular, que acertou a trave.

O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro: com lançamento de Marcinho para Roger, que deslizou para chutar em cima de Roberto –só que o atacante estava em posição de impedimento.

E, de tanto insistir, o jogador da Ponte Preta conseguiu: em cruzamento de João Paulo, Paulo Henrique furou e Roger surgiu em posição regular para empatar a partida em 1 a 1.

As duas equipes ainda correram atrás do gol da vitória nos 15 minutos seguintes, mas, à medida que a partida se aproximava do final, os jogadores insistiam em chutões de fora da área, sem sucesso. Aos 47min, a Ponte Preta teve a chance de virar a partida, quando Renê Júnior recebeu em ótima posição, mas demorou para chutar e mandou para fora.

Na próxima rodada, o Atlético-GO volta a jogar no Serra Dourada, onde recebe o Grêmio na quarta-feira (6), às 19h30. No mesmo dia, só que às 21h50, a Ponte Preta recebe o Flamengo no estádio Moisés Lucarelli.