ICFUT – CAMPEONATO BRASILEIRO DE FUTEBOL SÉRIE B – 2018 – 2º RODADA

Boa esporte 0 x 2 Fortaleza – Serie B 17/04/2018

Coritiba 1 x 0 Atlético GO – Serie B 17/04/2018

Juventude 1 x 1 Oeste – Serie B 17/04/2018

São Bento 2 x 1 CSA – Serie B 20/04/2018

Paysandu 1 x 0 Londrina – Serie B 20/04/2018

Guarani 2 X 0 Sampaio Corrêa – Série B- 21/04/2018

Avaí 2 X 2 Brasil de Pelotas-Série B- 21/04/2018

Goiás 0 x 2 Figueirense-Série B- 21/04/2018

CRB 0x1 Vila Nova-Série B- 21/04/2018

Criciúma 0 X 1 Ponte Preta-Série B- 21/04/2018

 

Classficação

Serie B 2018 

J V E D GM GS Dif. Pts
1 Fortaleza 2 2 0 0 4 1 +3 6
2 Figueirense 2 2 0 0 4 1 +3 6
3 Paysandu 2 2 0 0 2 0 +2 6
4 Vila Nova 2 2 0 0 2 0 +2 6
5 Oeste 2 1 1 0 3 1 +2 4
6 São Bento 2 1 1 0 3 2 +1 4
7 Guarani 2 1 0 1 3 2 +1 3
8 CSA 2 1 0 1 3 3 +0 3
9 Atlético GO 2 1 0 1 3 3 +0 3
10 Sampaio Corrêa 2 1 0 1 2 2 +0 3
11 Londrina 2 1 0 1 1 1 +0 3
12 Ponte Preta 2 1 0 1 1 1 +0 3
13 Coritiba 2 1 0 1 1 2 -1 3
14 Brasil de Pelotas 2 0 2 0 3 3 +0 2
15 Avaí 2 0 1 1 2 3 -1 1
16 Juventude 2 0 1 1 2 3 -1 1
17 Criciúma 2 0 0 2 2 4 -2 0
18 Goiás 2 0 0 2 1 4 -3 0
19 CRB 2 0 0 2 0 3 -3 0
20 Boa 2 0 0 2 0 3 -3 0

Por Cezar Alvarenga – Santos sai na frente mas perde de virada para o rebaixado Atlético-GO.

Fonte: Yahoo! Esportes

Os três gols não se repetiram. A atuação não foi de gala, assim como na goleada sobre o Cruzeiro, no último sábado, em Belo Horizonte, tão pouco o recorde de gols feitos por um jogador do Santos em uma temporada após a era Pelé foi quebrado. Resultado: fraca atuação por parte do Santos e derrota, de virada, por 2 a 1 para o Atlético-GO, neste sábado, no Bezerrão, em Gama, pela 35ª rodada do Brasileirão.

Mesmo já rebaixada para a segunda divisão, a equipe goiana foi superior no quesito vontade em relação ao Santos, que também não tem mais pretensões na competição, e chegou a vitória, de virada, com gols de Diogo Campos e goleiro Márcio, de Pênalti. Pelo lado santista, o zagueiro Bruno Rodrigo marcou, na primeira etapa.

Com a derrota, a equipe alvinegra se mantém na colocação, com 46 pontos ganhos. Já a equipe goiana segue na última colocação, com 26 pontos ganhos. O Santos volta a campo pelo Brasileirão no próximo sábado, para o confronto diante do Figueirense, na Vila Belmiro. Já o Dragão terá de encarar o Atlético-MG, no próximo domingo, no Estádio do Independência.

O jogo

O início da partida começou de forma condizente as situações de ambas as equipes neste Brasileirão: pouco brilho e fraca produtividade. Nos primeiros 20 minutos, jogo sonolento e apenas um lance de perigo, vindo dos pés do atacante Neymar, em cobrança de falta, que rendeu boa defesa do goleiro Márcio.

Mesmo sendo ovacionado pelo público do Bezerrão a cada momento em que encostava na bola, o atacante Neymar se esforçava, mas não conseguia repetir a atuação brilhante do último sábado, contra o Cruzeiro, e pouco aparecia na partida. O Atlético-GO, por sua vez, também pouco acrescentava no confronto.

De costumeira insistência, no entanto, ele começou a dar lampejos de bom futebol e entrou no jogo. Aos 33, saiu costurando pelo meio e deu linda assistência para Felipe Anderson, que despediçou boa chance. Mais tarde, mais Neymar, desta vez com bola nas redes: Joia cruzou na medida para André, que só ajeitou para o zagueiro Bruno Rodrigo desviar para o gol.

Na etapa final, a Joia entrou com nova postura e ofereceu perigo ao rival logo no início. Em 15 minutos, distribuiu dribles, desperdiçou boa oportunidade, após boa jogada de felipe Anderson e quase marcou após arrancada e chute forte na entrada da área.

Seguindo o embalo do atacante, o Santos também evoluiu na partida, principalmente o meia Felipe Anderson, que resolveu mostrar serviço em Brasília, local onde nasceu. Aos 24 minutos, o camisa 11 disparou no ataque e serviu, na boa, o jovem meia, que bateu por cima e desperdiçou grande chance.

No restante da partida, Neymar bem que tentou, correu atrás, driblou, mas não conseguiu chegar ao 13º tento e encostar no artilheiro Fred, que tem 17 gols na competição. Aproveitando-se da “calmaria” e fim do brilho do atacante santista nos últimos minutos, o Atlético-GO cresceu na partida e conseguiu a virada em apenas três minutos. Primeiro, com Diogo Campos, após boa trama na entrada da área, e na sequência com o goleiro Márcio, de pênalti.

No fim, o que era para ser uma festa para Neymar & Cia, como havia sido mostrado no início da partida, virou motivo de vaias por parte dos torcedores presentes no Bezerrão.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 2 X 1 SANTOS

Local: estádio Bezerrão, em Gama (DF)

Data/Horário: 10/11/2012 – 19h30

Árbitro: Emerson de Almeida (MG)

Assistentes: Jossemar J. Diniz Moutinho (PE) e Pedro J. Santos de Araújo (AL)

Renda/Público:

Cartões Amarelos: Gustavo, Diego Giaretta e Hernandes (ATG); Adriano e Gérson Magrão (SAN)

Cartões Vermelhos: –

GOLS: Bruno Rodrigo, aos 45’/1°T (0-1); Diogo Campos, aos 40’/2°T (1-1) e Márcio, aos 43’/2°T (2-1)

ATLÉTICO-GO: Márcio; Adriano, Gustavo, Diego Giaretta e Eron; Pituca (Marino, 19’/2°T), Dodó, Ernandes e Rayllan (Luciano, 34’/2°T); Diogo Campos e Ricardo Bueno (Patrick, 19’/2°T). Técnico: Jairo Araújo.

SANTOS: Rafael; Galhardo (Bruno Peres, 38’/2°T), Bruno Rodrigo, Durval e Gérson Magrão; Adriano, Henrique, Arouca e Felipe Anderson; Neymar e André (Victor Andrade, 25’/2°T). Técnico: Muricy Ramalho.

ICFUT – Sport vence Atlético-GO fora de casa e fica perto de sair da zona de rebaixamento.

Fonte: UOL Esporte

Em uma partida de nível técnico baixo, o Sport foi mais competente para vencer o Atlético-GO por 1 a 0 neste domingo, no Serra Dourada, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, e começa a vislumbrar sua saída da zona de rebaixamento. Com um gol do meia Hugo, o time pernambucano se manteve em 17º lugar, mas viu a distância para o Bahia diminuir para três pontos. Por outro lado, a equipe goiana, que perdeu um pênalti cobrado por Patric quando o jogo estava empatado, demonstra estar atuando apenas para cumprir tabela mesmo com as remotas chances de evitar a “degola.”

Mesmo precisando do resultado, o Sport iniciou a parte de forma retraída na esperança de tentar surpreender em um erro do Atlético-GO. Com apenas 19 minutos, Sérgio Guedes precisou mexer na equipe porque Diego Ivo e Renan Teixeira, lesionados, deram lugar para Moacir e Bruno Aguiar, respectivamente.

Os goianos tiveram uma boa chance para sair na frente, quando Gilsinho derrubou Mahatma dentro da área e o árbitro Péricles Bassols marcou a penalidade. Entretanto, Patric cobrou, aos 20, e o goleiro Saulo salvou o Sport sem dar rebote.

A equipe pernambucana melhorou e com um time mais bem entrosado passou a incomodar a defesa atleticana. Mesmo assim, o time da casa se defendia com qualidade e via o adversário com dificuldade para conseguir finalizar. O time goiano cresceu nos minutos finais e criou duas boas chances para abrir o placar em lances dentro da área, mas o primeiro tempo acabou empatado sem gols.

O Atlético-GO iniciou o segundo tempo com Danilinho no lugar de Luciano. Entretanto, quem iniciou melhor a etapa foi o Sport. Com apenas três minutos, Gilsinho fez boa jogada individual, tocou para Felipe Azevedo cruzar e Hugo abrir o placar, de cabeça.

Com a vantagem no placar, o Sport passou a jogar com mais tranquilidade e voltou a apostar nos contra-ataques. A equipe nordestina estava bem postada em seu campo e aproveitava a desarrumação do Atlético-GO para controlar o jogo.

Muito recuado em seu campo, o Sport dava campo para a equipe goiana tentar buscar o empate. Mesmo assim, os donos da casa só chegaram a assustar em uma cobrança de falta, aos 36.  Desta maneira, o time pernambucano tocou a bola nos minutos finais para assegurar a vitória e manter vivo o sonho de se manter na Série A.

O Atlético-GO surpreendeu na escalação ao entrar em campo com cinco substituições em relação ao time que vinha jogando pelo Brasileiro. Pensando no jogo de volta das oitavas de final da Sul-Americana, contra o Universidad Católica-CHI, o técnico Artur Neto optou por poupar alguns atletas. No clube, já se fala abertamente sobre o time jogar a Série B em 2012, mesmo com poucas chances do plantel evitar a queda.

ICFUT – Atlético GO de forma impressionane vira pra cima do Internacional, que perde contato com o G4.

Fonte: UOL Esportes

O Atlético-GO está muito perto do rebaixamento, mas surpreendeu o Internacional. Lanterna do Brasileirão, o time goiano fez 3 a 1 de virada no Colorado neste sábado, no Serra Dourada, e atrapalhou o sonho gaúcho de chegar perto do G-4. Adriano, Ricardo Bueno e Luciano anotaram para os donos da casa. Fred marcou do outro lado. A virada ocorreu no segundo tempo, em vinte minutos. Mas a equipe de Artur Neto já havia criado mais chances de gol na etapa inicial. Ao Inter restou o gol em lance isolado de ataque.

O resultado quebra uma série negativa do Atlético-GO, que chegou a quinta vitória em 30 partidas no Campeonato Brasileiro. Para o Internacional, a derrota é um fracasso retumbante. O plano vermelho era vencer em Goiânia para obter a primeira série de êxitos no certame. E ficar forte na briga por uma vaga na Libertadores.

Apesar de repetir praticamente todo o time que venceu o Atlético-MG na última quarta-feira, o Internacional não foi igual. Errando passes, o time gaúcho oscilou muito. Deixou o Atlético-GO chegar mais, criar mais. Tanto que foram nove finalizações dos donos da casa conta cinco dos visitantes.

O Colorado, porém, foi mais efeitvo. Aos 14, depois de grande lançamento de Ygor, Fred marcou. O camisa 35 tocou na saída de Márcio, de primeira. O gol deu ligeira tranquilidade para o time de Fernandão. E logo depois a calmaria se tornou dominação.

O lanterna do Brasileirão passou a ter maior número de escanteios. Felipe arriscou duas vezes com, mas sempre parou em Muriel. Mahatma Gandhi, meia de 20 anos que estreou no time principal, se mexeu bastante. Serviu os colegas, mas não libertou o Atlético-GO da desvantagem.

“Conseguimos o gol e depois ficamos sem posse de bola. Precisamos de mais posse”, pediu Fernandão antes de ir para o intervalo. No vestiário, o técnico decidiu mexer para alcançar sua meta. Botou D’Alessandro na vaga de Dátolo. O camisa 10 saiu na reserva para não forçar sua condição física, após nova lesão muscular.

A passividade do Inter cobrou seu preço no segundo tempo. Aos 9, Adriano chutou de fora da área, a bola desviou no calcanhar do zagueiro Jackson, no rosto do atacante Felipe e mudou de trajetória. Liquidando Muriel e dando origem ao empate. Impactado pelo gol, Fernandão lançou Dagoberto na vaga de Rafael Moura, que outra vez teve atuação apagada.

A troca não melhorou o ataque do Colorado, ao contrário. Ansioso pelo segundo gol, o Inter deu espaços e o Atlético-GO agradeceu. Aos 23, em jogada rápida pela direita, Carlos cruzou para Ricardo Bueno escorar sem marcação para o fundo do gol.

O gol fez o Inter desmoronar. Muriel e Kleber trocaram xingamentos, bateram boca por alguns segundos. Logo depois, o camisa seis errou uma cabeçada e deixou Luciano livre. Cara a cara com o goleiro. E o camisa 16 bateu rasteiro para marcar o terceiro.

Por Cezar Alvarenga – Com gol de Juninho Pernambucano, Vasco vence o lanterna e mantém vantagem para o São paulo pelo G4.

Fonte; UOL Esportes

O Vasco não fez por menos e repetiu o desempenho dos rivais do Rio de Janeiro neste sábado. Com um a mais desde os 20min do 1º tempo, o time venceu o Atlético-GO por 1 a 0, no Serra Dourada, e seguiu o exemplo de Fluminense (4 a 1), Botafogo (2 a 1) e Flamengo (2 a 1), que também triunfaram sobre a equipe goiana fora de casa. O gol de Juninho, já no final da partida, foi fundamental para manter a vantagem de cinco pontos sobre o São Paulo na briga pela quarta posição. De quebra, o Cruzmaltino se garantiu antecipadamente por mais uma rodada no G-4. O Gigante da Colina e o Tricolor Paulista se enfrentam na próxima quarta-feira, às 22h, em São Januário.

Com maioria de torcedores vascaínos no estádio, o time carioca iniciou a partida comandando as ações. Juninho e Carlos Alberto eram os responsáveis pela criação de jogadas e contavam com a velocidade de Eder Luis para surpreender o adversário pelos lados do campo. Antes dos 10min, o Cruzmaltino teve duas boas chances para abrir o placar.

O Atlético-GO não conseguia se organizar e sair para o ataque. A situação ficou ainda pior aos 20min. O zagueiro Gustavo puxou Carlos Alberto pela camisa e recebeu o cartão amarelo. Na sequência, o jogador xingou o árbitro e foi expulso de campo. O episódio causou muita reclamação dos goianos e expressou a dificuldade emocional do lanterna da competição.

Mas uma sequência de desatenções do sistema defensivo do Vasco quase custou caro. Aos 36min, Felipe lançou Marinho, que invadiu a área e chutou com força por cima do gol. Aos 44, Eron recebeu do mesmo Felipe, bateu forte, mas Fernando Prass defendeu.  No último minuto, o goleiro Márcio cobrou falta e por pouco não marcou. Prass defendeu novamente. Foram os lances de perigo dos donos da casa na primeira etapa.

Com superioridade numérica, mas sem conseguir agredir como deveria nos primeiros 45 minutos, o Vasco voltou para o segundo tempo com Felipe e Fellipe Bastos nos lugares de Thiago Feltri e Jonas, respectivamente.  Aos 16min, Juninho chutou de fora na tentativa de surpreender o goleiro Márcio. Pouco depois, Eder Luis isolou um rebote dentro da pequena área. O técnico Marcelo Oliveira sacou Carlos Alberto e colocou o garoto Marlone em campo.

O Cruzmaltino partiu com tudo para o ataque, mas não conseguia concluir as oportunidades. Recolhido, o Atlético-GO se limitava aos contra-ataques e quase marcou aos 29min. Felipe disparou em velocidade, ajeitou para o pé esquerdo e a bola passou raspando a trave de Fernando Prass.

Após o susto, o Gigante da Colina continuou se expondo e apostando no poder de criação de Juninho. Nilton chegou a acertar uma pancada no travessão aos 39min. O Atlético-GO se defendia, mas não conseguiu evitar a derrota.  Aos 41min, o Vasco fez o seu gol após muita insistência. Felipe tabelou com Wendel pelo lado esquerdo e rolou para Juninho. O meia bateu de primeira e explodiu a torcida no Serra Dourada.

Por Cezar Alvarenga – Coritiba vence Atlético-GO no Serra Dourada com primeiro gol de Deivid.

Fonte: Yahoo! Esportes

O Coritiba foi até Goiânia e venceu o Atlético Goianiense por 2 a 1, no Serra Dourada, em noite que teve o gol mais rápido do campeonato, de Robinho, aos 26 segundos, o primeiro gol de Deivid pelo Coxa e o pior público pagante do Brasileirão, com 697 pessoas. Outra atração foi a estreia do treinador Artur Neto no comando do Dragão. E esta foi a segunda vitória do Coxa em dois jogos com o técnico Marquinhos Santos no comando. A outra havia sido contra o Flamengo, por 3 a 0, no Couto Pereira.

PRÓXIMOS JOGOS

O Atlético terá uma parada dura pela frente. O Dragão vai até o Rio de Janeiro enfrentar o Fluminense, no próximo sábado, no Engenhão, às 18h30, em jogo que acontece pela 25ª rodada. Já o Coritiba tenta se recuperar contra o Santos, no Couto Pereira, no domingo. O jogo será às 16h.

PRIMEIRO TEMPO

Se não fosse o gol relâmpago, com apenas 26 segundos, o primeiro tempo não teria muita graça nenhuma. A primeira parte do jogo foi boa pelos 12 minutos iniciais, e só.

No primeiro lance, Everton Costa recebeu passe de letra de Robinho e chutou travado na zaga. Na sobra, Deivid recebeu e rolou para o próprio Robinho, que chutou de primeira para abrir o placar. O gol bateu o recorde de seu companheiro Lincoln, que fez, contra o Botafogo, na 2ª rodada, aos 28 segundos. Curiosamente, Robinho jogou no lugar do próprio Lincoln, suspenso.

Logo depois, Patrick mandou uma bola na trave, após defesaça de Vanderlei. Em ótima troca de passes do ataque Coxa Branca, a bola ficou com Eltinho, que tentou o giro e chutou forte, mas a bola bateu em Gustavo.

A partir daí, o jogo não foi mais do que chutões e passes errados. Talvez isto se explique pelo fato de os jogadores do Atlético estarem jogando pela primeira vez com o novo treinador e os do Coxa pela segunda, mas o nível técnico foi de times dignos de rebaixamento.

O único lance que acordou a torcida foi o voleio de Danilinho. Marcos veio pela direita e tentou o cruzamento, mas a zaga afastou. Na sobra, o meia do Dragão pegou um voleio sensacional e a bola passou tirando tinta da trave.

SEGUNDO TEMPO

A segunda parte do jogo não começou muito diferente de como a primeira havia terminado. Os times seguiam sem padrão tático e o jeito era ir nos chutões.

Até que aos 13 minutos Gil recebeu ótima bola pelo lado direito e cruzou rasteiro para Deivid. O atacante demonstrou frieza e bateu de primeira, com categoria, para fazer seu primeiro gol com a camisa do Coritiba e também no campeonato. Pouco depois, o atacante teve a chance de fazer outro, muito parecido. O mesmo Gil recebeu do lado direito e rolou pra trás, pra chegada do camisa 9. Desta vez, ele jogou muito para o lado e a bola foi na rede pelo lado de fora.

Na metade da segunda etapa, alguns torcedores que estavam próximos à tribuna de honra reclamaram demais com a diretoria do Atlético, em especial com o presidente do clube, Valdivino de Oliveira.

Aos 25, Deivid teve outra chance para matar o jogo mas a desperdiçou. Ele recebeu de Everton Ribeiro na altura da meia-lua, livre. Márcio saiu fechando o ângulo e o camisa 9 bateu rasteiro, fraquinho. A bola foi lentamente para fora, à esquerda do goleiro. O Coritiba só foi cozinhando o jogo para conquistar a segunda vitória em dois jogos no comando de Marquinhos Santos. Já Artur Neto não estreou com o pé direito no Atlético e terá trabalho para evitar a queda do Dragão.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 1X2 CORITIBA

Local: Serra Dourada, Goiânia (GO)

Data/hora: 12/9/2012, às 20h30 (de Brasília)

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Assistentes: Fábio Ferreira (TO) e Guilherme Dias Camilo (MG)

RENDA/PÚBLICO: R$14.090,00/697 pagantes

Cartões amarelos: Danilinho e Wesley (AGO); Willian e Demerson (COR)

Cartões vermelhos: Não houve

GOLS: Robinho, aos 26”/1ºT (0-1); Patrick, aos 10’/1ºT (1-1) e Deivid, aos 13’/2 (1-2)

ATLÉTICO-GO: Márcio, Marcos, Gustavo, Reniê e Eron; Dodó, Marino, Ernandes (Diogo Campos – 18’/2ºT) e Danilinho (Diogo Campos – 18’/2ºT) ; Patrick e Alexandre Oliveira (Wesley – 34’/2ºT) . Técnico: Artur Neto

ORITIBA: Vanderlei; Ayrton, Escudero, Demerson e Eltinho; Willian, Gil (Chico – 36’/2ºT), Everton Ribeiro e Robinho (Thiago Primão – 38’/2ºT); Everton Costa (Ruidíaz – intervalo) e Deivid. Técnico: Marquinhos Santos

 

ICFUT- Atlético-GO renova o contrato do atacante Felipe por mais um ano

Fonte:globo.com

Jogador fez 14 gols na temporada e fica no Dragão até o fim do ano que vem

Após perder atletas imporantes, como Anderson, Vítor Júnior e Anselmo, a diretoria do Atlético-GO conseguiu renovar o contrato do atacante Felipe, de 32 anos, por mais uma temporada. Em 2011, o jogador fez 14 gols pelo Dragão, sendo oito no Campeonato Brasileiro. Apenas Marcão balançou as redes mais vezes na temporada pelo rubro-negro (16 vezes). No entanto, Marcão fez apenas dois no Brasileirão.

A permanência de Felipe é importante, sobretudo por causa da saída de Anselmo, que fez 12 gols na Série A e não chegou a um acordo salarial para renovar o seu vínculo com o Dragão. Contratado no início da temporada, Felipe chegou sob desconfiança por ter feito história e sido artilheiro do Goiás.

Felipe, atacante do Atlético-GO (Foto: Joelton Godoy/Atlético-GO)

A melhor fase do atacante com a camisa esmeraldina foi em 2009, quando fez 34 gols e foi o vice-artilheiro do país, atrás apenas de Diego Tardelli, então jogador do Atlético-MG. O começo no Atlético-GO não foi dos mais animadores. Foram quatro gols marcados no Campeonato Goiano e dois na Copa do Brasil. Com a chegada de Hélio dos Anjos, comandante do próprio Felipe no Goiás em 2009, o atacante cresceu de rendimento.

O Dragão já acertou a contratação do lateral-direito Éverton Silva e do volante Fernando Bob. A prioridade da diretoria rubro-negra agora é renovar o contrato do lateral-direito Rafael Cruz, que pertence ao Atlético-MG.

ICFUT – Gols, jogos e Classificação – Brasileirão 2011- Série A

CLASSIFICAÇÃO P J V E D GP GC SG %
1
Corinthians
37
17
11
4
2
29
14
15
72.5
2
Flamengo
34
17
9
7
1
31
19
12
66.7
3
São Paulo
33
17
10
3
4
28
21
7
64.7
4
Vasco
33
17
10
3
4
25
20
5
64.7
5
Botafogo
28
17
8
4
5
24
17
7
54.9
6
Palmeiras
28
17
7
7
3
22
12
10
54.9
7
Internacional
26
17
7
5
5
25
20
5
51
8
Fluminense
24
16
8
0
8
19
17
2
50
9
Coritiba
24
17
7
3
7
31
23
8
47.1
10
Figueirense
23
17
6
5
6
17
21
-4
45.1
11
Ceará
22
17
6
4
7
24
27
-3
43.1
12
Cruzeiro
21
17
6
3
8
23
19
4
41.2
13
Bahia
20
17
4
8
5
20
22
-2
39.2
14
Atlético-GO
19
17
5
4
8
19
20
-1
37.3
15
Grêmio
18
16
4
6
6
16
21
-5
37.5
16
Atlético-PR
16
17
4
4
9
17
25
-8
31.4
17
Santos
15
15
4
3
8
18
25
-7
33.3
18
Atlético-MG
15
17
4
3
10
22
33
-11
29.4
19
Avaí
13
17
3
4
10
18
38
-20
25.5
20
América-MG
12
17
2
6
9
19
33
-14
23.5

Artilharia

10 GOLS
Santos –
Borges

9 GOLS
Flamengo – Ronaldinho Gaúcho

8 GOLS
Flamengo – Deivid

17º rodada

18/08 – 21h00 América-MG 1 x 1 São Paulo-SP
18/08 – 21h00 Palmeiras-SP 1 x 1 Bahia-BA
18/08 – 21h00 Flamengo-RJ 1 x 4 Atlético-GO
18ª RODADA
20/08 – 18h00 Corinthians-SP x Figueirense-SC
20/08 – 18h00 Botafogo-RJ x Atlético-MG
20/08 – 18h00 Cruzeiro-MG x Ceará-CE
21/08 – 16h00 Internacional-RS x Flamengo-RJ
21/08 – 16h00 São Paulo-SP x Palmeiras-SP
21/08 – 16h00 Atlético-GO x Grêmio-RS
21/08 – 16h00 Avaí-SC x Coritiba-PR
21/08 – 18h00 Vasco da Gama-RJ x Fluminense-RJ
21/08 – 18h00 Atlético-PR x América-MG
21/08 – 18h00 Bahia-BA x Santos-SP

Por Edgar Santista – Dragão não dá bola para Neymar e afunda o Peixe no Serra Dourada

Santos joga mal e perde para o Atlético-GO, que o ultrapassa na classificação. Estrelas santistas tiveram atuação discreta

Neymar, Ganso? Que nada. O Atlético-GO não deu a menor bola para as estrelas santistas neste sábado, no Serra Dourada, em Goiânia. Comandado por Anselmo, que infernizou a defesa alvinegra nos segundo tempo, o Dragão venceu por 2 a 0 e saiu da zona de rebaixamento do Brasileirão. Vai dormir na 14ª posição. Já o Santos segue como o pior visitante da competição. Tem apenas um ponto dos 24 que disputou longe de seus domínios. O Peixe tem 15 pontos e, por enquanto, está em 15º. Campanha incompatível com um elenco repleto de estrelas, que não consegue se acertar no Brasileiro.

O jogo foi fraco, com um primeiro tempo abaixo da crítica. Tão ruim que contaminou até Neymar, que, coisa rara, chegou a se atrapalhar com a bola em pelo menos dois lances. Num deles, tentou uma arrancada pela esquerda e acabou saindo com a bola.

O Atlético-GO passou a maior parte do tempo se defendendo e tentando surpreender em algum contra-ataque. Acontece que o Dragão carece de qualidade em seu meio de campo. Seus jogadores erraram passes simples. Com isso, não conseguiu dar sequência às jogadas. O goleiro santista Rafael não fez nenhuma defesa importante.

O Santos tinha a bola, campo para jogar, trocava passes, mas não aprofundava as jogadas. Pará, pela direita, e Léo, pela esquerda, não apareceram, e a equipe acabou insistindo demais nas jogadas pelo meio, sem sucesso. Neymar, mesmo bem marcado (sofreu quatro faltas no primeiro tempo), teve a única chance clara do primeiro tempo, quando se aproveitou de um erro na saída do goleiro Márcio e tentou encobri-lo. A zaga cortou em cima da linha.

ICFUT – Figueirense supera o Atlético-GO e se mantém 100% dentro de casa

Time catarinense vence por 2 a 0 no estádio Orlando Scarpelli e pula para a sexta posição no Brasileiro. Héber e Édson Silva fazem os gols da partida

por GLOBOESPORTE.COM

O Figueirense conseguiu neste sábado sua segunda vitória em dois jogos no estádio Orlando Scarpelli neste Campeonato Brasileiro. O time catarinense fez a festa de sua torcida ao derrotar o Atlético-GO pelo placar de 2 a 0. Héber e Édson Silva fizeram os gols do jogo, válido pela terceira rodada da competição.

Com o resultado, o Figueirense assumiu a sexta posição na tabela de classificação, com seis pontos. O Dragão caiu para 13º, com três. Lidera o Brasileirão o Palmeiras, que mais cedo bateu o Atlético-PR (1 a 0) e soma sete pontos ganhos. Na próxima rodada, o Figueira visita o Vasco, enquanto o Atlético-GO recebe o Ceará.