ICFUT – Sul-Americano sub-17: trio de Fla-Flu garante vitória do Brasil sobre o Peru

Fonte: globo

Lincoln e Caio, ambos do Rubro-Negro, e Kenedy, do Tricolor, marcam no
triunfo que confirmou equipe na primeira colocação do Grupo B do torneio

O Brasil encerrou a participação na primeira fase do Sul-Americano sub-17 com o primeiro lugar do Grupo B. Nesta quinta-feira, no Estádio Malvinas Argentinas, em Mendoza, o time canarinho não tomou conhecimento do Peru e derrotou os rivais por 3 a 0. Com um time mesclado, a equipe comandada pelo técnico Alexandre Gallo encerrou a fase de classificação com dez pontos. Os gols foram marcados por Lincoln e Caio, ambos do Flamengo, e Kenedy, do Fluminense.

Nesta quinta-feira, ainda pelo Grupo B, o Uruguai goleou a Bolívia por 5 a 1 e confirmou a segunda posição da chave, com oito pontos. Além do Brasil e da Celeste, o Peru, com quatro, também avançou para a próxima fase do torneio.

A Seleção de Gallo vai estrear no hexagonal no próximo domingo, às 17h05m (de Brasília), contra o Uruguai. Todas as partidas da fase final do torneio serão realizadas na cidade de La Punta, na Argentina.

Mesmo com um time misto, o Brasil foi superior ao Peru nos 45 minutos iniciais. Porém, o time comandado por Gallo encontrava muitas dificuldades para furar o bloqueio dos rivais. A primeira chance do time canarinho aconteceu apenas aos 19. Caio fez boa jogada pelo lado esquerdo, passou por um adversário e cruzou. Léo Mendes se antecipou ao goleiro Espinoza, mas cabeceou para fora.

O time brasileiro seguiu pressionando e voltou a assustar 28. Robert fez bela jogada individual pelo lado esquerdo, passou por dois adversários e tentou o cruzamento. A zaga afastou o perigo. No minuto seguinte, o Brasil abriu o marcador. Caio bateu escanteio da direita, Lincoln surgiu por trás dos zagueiros na marca do pênalti e escorou de primeira para balançar a rede dos rivais.

A partida continuou com o Brasil dominando, tendo mais posse de bola. Mas quem assustou foi o Peru. Léo Pereira errou passe na intermediária, e a bola sobrou para Barrueta, que avançou até a entrada da área e soltou a bomba. O goleiro Marcos se esticou todo para espalmar a escanteio. No fim da etapa inicial, aos 45, Robert fez outra boa jogada e cruzou para Ewandro acertar um belo sem-pulo e jogar por cima do travessão.

Brasil amplia o marcador e atropela peruanos na etapa final

O Brasil voltou em cima dos rivais para ampliar o marcador. E a atitude surtiu efeito logo no primeiro minuto da etapa final. Ewandro cruzou da esquerda, a zaga do Peru não conseguiu cortar, e a bola sobrou para Caio dentro da área. O jogador bateu com força e venceu o goleiro Espinoza para marcar o segundo gol da seleção brasileira.

A equipe canarinho permaneceu com amplo domínio da partida, mas passou a pecar nos erros de passe. Mas nem assim o Peru se aventurava com frequência ao ataque. E foi a partir daí que Gallo começou a mexer na equipe. O atacante Kenedy e o lateral-direito Auro entraram em campo. E foi justamente o goleador do Fluminense que fez o terceiro. O jogador recebeu na entrada da área, enganou o adversário com um drible de corpo, avançou até a intermediária e soltou a bomba. Um golaço. O terceiro no Sul-Americano sub-17 (veja o lance no vídeo acima).

Com as alterações, Gallo aproveitou para observar algumas situações de jogo. O treinador colocou o volante Léo Pereira na lateral esquerda, já que Matheus deixou o gramado sentindo dores na coxa esquerda, e o lateral-direito Auro na cabeça-de-área. Os dois deram conta do recado e abriram o leque de opções do comandante para o hexagonal final.

No fim, o time canarinho apenas tocou a bola para passar o tempo e garantir mais três pontos na primeira fase do Sul-Americano sub-17.

Por ICFUT – Brasil derrota Argentina e leva título sul-americano sub-17 pela 10ª vez

Com direito a golaço do vascaíno Guilherme, Seleção faz bela partida e conquista o caneco no Equador mais uma vez diante dos hermanos

Fonte – GLOBOESPORTE.COM Quito, Equador

Em sua melhor exibição no Sul-Americano sub-17, a Seleção Brasileira derrotou a arquirrival Argentina por 3 a 2, neste sábado, e assegurou o título da competição realizada no Equador pela décima vez na história. Os gols do triunfo no estádio Casablanca, em Quito, que ratificaram a freguesia dos hermanos diante do Brasil no torneio (com apenas duas conquistas, eles já haviam sido superados em outras cinco oportunidades pela equipe canarinho), foram anotados por Léo, Matheus e Guilherme, este último uma verdadeira pintura.

O resultado deixou o Brasil com 13 pontos no hexagonal final do torneio, quatro à frente do vice-campeão Uruguai e a seis dos hermanos. Além do caneco, o quarto conscutivo, e de solidificar sua hegemonia no continente, a equipe canarinho também está garantida no Mundial da categoria, que será realizado no México, em junho.

Comemoração da seleção sub 17 contra a Argentina (Foto: AFP)Brasil comemora vitória e título. E tudo isso diante da arquirrival Argentina

Para ser campeã, a Argentina entrou em campo precisando vencer o Brasil por 2 a 0 para tirar a diferença no saldo de gols e se sagrar campeã. Mas, apesar da vantagem de poder perder por até um gol de diferença, o Brasil começou pressionando, atacando em bloco e com apoio dos laterais. Aos quatro, o atacante Léo, que defende o Cruzeiro, fez bela jogada individual e tocou na medida para o meia-atacante Lucas Piazón. Já negociado com o Chelsea, o são-paulino chutou por cima do gol.

Os dez títulos do Brasil no Sul-Americano sub-17: 1988 1991, 1995, 1997, 1999, 2001, 2005, 2007, 2009 e 2011

Dois minutos depois, o vascaíno Guilherme tabelou com Adryan, atleta do Flamengo, e obrigou o goleiro Sequeira fazer grande defesa. O arqueiro dos hermanos voltou a trabalhar aos 12. Lucas Piazón recebeu do lado direito, cortou para o meio e chutou rasteiro no canto. Sequeira se esticou todo e espalmou a bola que ainda bateu na trave. Na sequência, Léo chutou cruzado e, por pouco, Marlon Bica, volante do Inter-RS, não marcou de carrinho.

Aos 20, a primeira chegada com perigo da Argentina. Após lançamento da defesa, Lucas Pugh recebeu sozinho na intermediária canarinho, penetrou na área, mas demorou na hora do arremate permitindo o corte do lateral Wallace, do Fluminense.

O lance despertou o rival que, aos 22, quase abriu o placar com um forte chute de Carreras de fora da área. Bem colocado, o goleiro Charles, do Cruzeiro, espalmou para escanteio.

Chuva de gols

As jogadas argentinas não causaram desespero no Brasil que, já debaixo de chuva, abriu o placar aos 28. Após passe de Lucas, Adryan recebeu na ponta esquerda e cruzou na medida para Léo, de cabeça, colocar no fundo das redes .

Pouco tempo depois, em um dos principais defeitos da Seleção Brasileira sub-17, a bola aérea, a Argentina igualou aos 31 com o capitão Baez subindo mais alto que a defesa canarinho e conferindo um escanteio cobrado pela direita.

No entanto, em uma resposta imediata no minuto seguinte, Guilherme recebeu na área, matou no peito e, de voleio, encobriu Sequeira colocando novamente o Brasil em vantagem.

Antes do término do primeiro tempo, Léo driblou dois marcadores, entre eles o goleiro adversário, e chutou. Para o azar do cruzeirense, a zaga argentina salvou em cima da linha e evitou um outro golaço aos 45.

Mudanças

Para a segunda etapa, o técnico Emerson Ávila, colocou o volante Hernani, do Atlético-PR, na vaga de Wallace, que havia recebido amarelo na etapa inicial. Com a mudança, o gremista Misael se deslocou para a lateral direita.

A substituição não atrapalhou o desempenho do Brasil, que seguiu controlando a partida sem sofrer muitos sustos. Aos 26, Léo quase ampliou após bela jogada do lateral Emerson, do Santos. No lance, o atacante, artilheiro da equipe na competição com quatro gols, sentiu um problema no joelho esquerdo e deu vaga a Pedro Paulo que, assim como Léo, defende a Raposa.

Zagueiro brasuca marca, mas vacila

Sem o goleador, o zagueiro Matheus, do Grêmio, fez as vezes de artilheiro e, aos 32, conferiu de cabeça um cruzamento da esquerda de Adryan para fazer terceiro (vídeo ao lado). No entanto, aos 26, o defensor cochilou atrás e permitiu que Andrada voltasse a deixar o placar apertado a favor do Brasil.

Nos minutos seguintes, a Argentina pressionou, mas os garotos do Brasil mostraram ter sangue de veteranos, garantiram o triunfo e celebraram o título no vazio, porém caloroso, estádio Casablanca. Sob os versos de “Sou Brasileiro, com muito orgulho e muito amor”, o capitão Marquinhos ergueu o troféu e fez a festa.

O técnico Emerson Ávila levou a campo a seguinte escalação neste sábado: Charles (Cruzeiro), Wallace (Fluminense), Matheus (Grêmio), Marquinhos (Corinthians) e Emerson (Santos); Marlon Bica (Inter-RS), Misael (Grêmio), Guilherme (Vasco), Adryan (Flamengo) e Lucas Piazon (São Paulo / Chelsea); Léo (Cruzeiro).

A CAMPANHA DO BRASIL
Primeira fase
Brasil 4 x 3 Venezuela
Brasil 2 x 1 Chile
Brasil 1 x 2 Paraguai
Brasil 5 x 1 Colômbia
Hexagonal final
Brasil 0 x 0 Uruguai
Brasil 1 x 0 Colômbia
Brasil 3 x 2 Equador
Brasil 3 x 1 Paraguai
Brasil 2 x 1 Argentina

ICFUT – Brasil se vinga do Paraguai e consolida liderança no sub-17

Fonte: gazetaesportiva.net

Brasil encerra sua participação no torneio com o clássico diante da Argentina

O Brasil venceu o Paraguai na noite desta quarta-feira o Paraguai por 3 a 1, e deixou bem encaminhado o título do Sul-americano sub-17, que está sendo disputado no Equador. O triunfo ainda teve sabor de vingança, já que a única derrota imposta aos garotos na primeira fase foi diante dos próprios paraguaios.

A seleção nacional saiu na frente aos 15 minutos da primeira etapa, quando o atacante Lucas Piazon rolou para Guilherme, que concluiu bela troca de passes do ataque canarinho e abriu o placar.

Os adversários empataram o duelo aos 30, aproveitando escanteio cobrado por Palacios e escorado por Mareco.

A vitória brasileira só foi construída na segunda etapa. Aos 10, Claudio Wink acertou chute forte de fora da área e contou com uma ajuda do goleiro para fazer o 2 a 1. Quem fechou o placar foi Lucas Piazon, que, aos 41, girou em cima da marcação e selou o triunfo.

Com o resultado, o selecionado nacional chegou a dez pontos, retomando a liderança que havia sido ocupada provisoriamente pelo Uruguai, que tem oito. Na última rodada, a equipe encara a eterna rival Argentina (sete pontos), enquanto a Celeste pega o quarto colocado Equador.

As vagas para o Mundial da categoria e para o Pan-americano de Guadalajara já foram definidas com a rodada desta quarta. Brasil, Uruguai, Argentina e Equador disputarão as competições. Colômbia e Paraguai ficam de fora.

ICFUT – Brasil joga bem, bate o Equador e lidera o Sul-Americano Sub-17

Fonte: terra.com.br

 . Foto: AP

Matheus comemora primeiro gol da vitória do Brasil sobre o Equador no Sub-17
Foto: AP

Após a sofrida vitória sobre a Colômbia, na última sexta-feira, o Brasil voltou a campo neste domingo e desta vez não encontrou tantas dificuldades para conseguir mais um resultado positivo no Sul-Americano Sub-17, disputado no Equador. Com um bom futebol, o time verde-amarelo bateu os anfitriões da competição por 3 a 1 em partida realizada no Estádio La Cocha, em Latacunga.

Com a vitória, o Brasil chegou aos sete pontos e assumiu a liderança do hexagonal. Com o mesmo número de pontos da Argentina, o time comandado por Émerson Ávila leva vantagem por ter um saldo de gols maior. O Equador é quarto colocado, com dois pontos conquistados até aqui.

Melhor no início do jogo, o Brasil abriu o placar com Matheus, aos 23min. Após falta cobrada por Adryan, o jogador apareceu em condição irregular e, na segunda trave, cabeceou para o fundo das redes.

O segundo gol da partida aconteceu apenas dois minutos após o primeiro. Misael fez boa jogada pela direita e cruzou rasteiro. Léo, sozinho na pequena área, completou para ampliar. Adryan, cobrando pênalti aos 8min do segundo tempo fez o terceiro. Já nos acréscimos, Cevallos bateu falta da entrada da área, acertou o canto esquerdo de Charles e descontou para os donos da casa.

Na próxima rodada, o Brasil encara o Paraguai, dia 6, às 22h10, em Quito. No mesmo dia, mas um pouco antes, às 20h, o Equador enfrenta a Argentina para se manter com esperanças na competição.

Confira os gols:

    ICFUT – Brasil e Uruguai empatam no Sul-Americano Sub-17

    Fonte: yahoo.com.br

    Brasil e Uruguai empataram por 0 a 0 no primeiro jogo das duas equipes pelo hexagonal final do Sul-Americano de futebol Sub-17, que é disputado no Equador.

    Em partida equilibrada, o Brasil terminou com dez homens, após a expulsão de Josue, aos 65 minutos, por jogo violento.

    Nos demais jogos da rodada, Argentina venceu Paraguai por 1 a 0 e Equador empatou com Colômbia por 0 a 0.

    Com os resultados, Argentina lidera o hexagonal final, com 3 pontos, seguida por Brasil, Colômbia, Equador e Uruguai, todos com uma unidade. Paraguai é o lanterna, sem pontuar.

    Na segunda rodada, Brasil joga com Colômbia, Argentina pega Uruguai e Equador enfrenta Paraguai.

    O torneio classifica quatro equipes para o Mundial Sub-17 e para os Jogos Pan-Americanos, ambos no México este ano.

    ICFUT – Sul-Americano sub-17: Uruguai vence Argentina

    Fonte: folha.com

    Em um confronto equilibrado, o Uruguai derrotou a Argentina por 2 a 1, pelo Sul-Americano sub-17, no Peru, e chegou à liderança do Grupo A do torneio.

    A equipe uruguaia saiu em vantagem aos 37min da etapa inicial, quando Mascia foi lançado dentro da área, matou no peito e bateu rasteiro de perna esquerda. Cinco minutos depois, Andrada, de pênalti, e igualou.

    No fim do segundo tempo, aos 42min, Aguirre ajeitou de cabeça dentro da área para a chegada de San Martín, que, livre, pegou de primeira e mandou no canto.

    Os uruguaios chegaram a seis pontos, três a mais que os argentinos, que estão em terceiro.

    Ainda nesta sexta, o Peru, que tem um ponto e está em quarto, mede forças com e a Bolívia, que ainda não pontuou e está na lanterna.