ICFUT – Mundiais do passado são ignorados pela Fifa e até por seu palco principal

Fonte: globo

Pôster da decisão de 1999 é única referência de Copa Intercontinental no Estádio Nacional de Tóquio. Campeões não são citados em material atual

 

Relíquias museu Tóquio Taça Intercontinental (Foto: Cahê Mota / Globoesporte.com)Cartaz da Taça Intercontinental dá destaque à
decisão de 99 (Cahê Mota / Globoesporte.com)

Uma história ignorada pela Fifa e praticamente esquecida pelo palco de suas maiores glórias. Enquanto Yokohama e Toyota recebem o Mundial de Clubes organizado pela entidade máxima do futebol em sua nona edição, a disputa que antecedeu o modelo atual passa despercebida no Oriente. Casa da Copa Intercontinental, que reunia os campeões europeus e sul-americanos por 22 anos (1980 até 2001), o Estádio Nacional de Tóquio guarda uma única recordação da competição atualmente: um pôster do duelo entre Palmeiras eManchester United na decisão de 1999.

Disputada entre 1960 e 2004, a Copa Intercontinental foi vencida duas vezes por Santos e São Paulo, além de contar ainda com conquistas de Flamengo e Grêmio. Assim como todos os outros 21 campeões, o quarteto brasileiro ostenta o troféu como Mundial de Clubes, mas a Fifa reluta em validar tal condição. Todo material relacionado ao evento deste ano, por exemplo, inclui apenas os vencedores no modelo atual, que teve edição isolada em 2000, vencida pelo Corinthians, e passou a se tornar anual em 2005.

Disputada em jogos de ida e volta nos primeiros 20 anos, a Copa Intercontinental se mudou para o Japão em 1980, com o Nacional, do Uruguai, se sagrando o primeiro campeão, após vitória por 1 a 0 sobre os ingleses do Nottingham Forrest. A longa trajetória em Tóquio, entretanto, parece não ter cativado os responsáveis pelo museu do Estádio Nacional. Voltado principalmente para recordações olímpicas, o local, que recebeu os Jogos de 1964, conta ainda com referências marcantes de outros eventos realizados no estádio. Uniformes e relíquias de jogadores de beisebol, rúgbi e competidores de atletismo compõem o acervo, que pouco tem de futebol.

Estádio Nacional Tóquio (Foto: Cahê Mota / Globoesporte.com)Estádio Nacional de Tóquio recebeu as finais da Taça Intercontinental entre 1980 e 2001 (Foto: Cahê Mota)

A parte destinada à modalidade, por sinal, conta até com algumas curiosidades. Um pôster de Maradona em ação diante da Bélgica, na Copa do Mundo de 86, decora o setor, mesmo sem qualquer artigo doado pelo argentino ou até mesmo alguma história de exibição do Pibe no estádio. Além disso, uma foto de um jogador japonês em ação acima de uma bandeira é uma das poucas sem legenda em inglês, dificultando a identificação por parte de estrangeiros.

Zico é ignorado

Relíquias museu Tóquio (Foto: Cahê Mota / Globoesporte.com)Olimpíadas também são lembradas: Tóquio foi
sede em 1964 (Cahê Mota / Globoesporte.com)

Nem só o que aconteceu no estádio é homenageado no museu, mas também fatos relevantes na história do esporte japonês. E se no Brasil há o senso comum de que Zico foi o grande revolucionário do futebol nipônico, quem é reverenciado por isso no local é o alemão Dettmar Cramer. Bicampeão da Liga dos Campeões da Europa dirigindo o Bayern de Munique na década de 70, ele é apontado como precursor e responsável pela formação da equipe que garantiu ao Japão a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos da Cidade do México-1968.

O Galinho de Quintino, inclusive, é completamente ignorado, de forma até certo ponto surpreendente. Entre seus feitos, o único que é timidamente lembrado é justamente a vitória por 3 a 0 sobre o Liverpool na decisão da Copa Intercontinental de 1981. O título é citado no cartaz do duelo entre Manchester United e Palmeiras, vencido por 1 a 0 pelos ingleses, em 1999. O pedacinho destinado ao Mundial conta ainda com uma fotografia da partida do Verdão, do momento em que David Beckham se livra da marcação do palmeirense Júnior.

O último campeão no Estádio Nacional de Tóquio foi o Bayern de Munique, que fez 1 a 0 no Boca Juniors na final de 2001. A partir do ano seguinte, após a Copa do Mundo, o evento se mudou para Yokohama, onde permaneceu até 2004.

Em 2000, ano que o Corinthians conquistou o primeiro Mundial organizado pela Fifa, no Brasil, o Boca Juniors venceu o Real Madrid em Tóquio e conquistou a Copa Intercontinental. Somente em 2005 a Fifa voltou a organizar um Mundial e juntou forças com a Toyota, que organizava a Copa Intercontinental, passando a ter apenas um torneio para decidir o campeão do mundo.

O torneio oficial da Fifa já passou também pelos Emirados Árabes, em 2009 e 2010, e as duas próximas edições (2013 e 2014) serão no Marrocos.

Relíquias museu Tóquio foto Beckham (Foto: Cahê Mota / Globoesporte.com)Imagem de David Beckham contra o Palmeiras é uma das poucas referências à Taça Intercontinental

ICFUT – Corintianos tomam aeroporto e viram noite com provocação ao Chelsea

Fonte: gazetaesportiva

O corintiano é daqueles torcedores que se orgulham dos feitos de sua torcida tanto quanto valorizam as conquistas da equipe. Ou mais. Na virada de segunda para terça-feira, no embarque do Timão para o Mundial, ele adicionou a tomada do aeroporto de Cumbica à sua lista de realizações.

Não bastasse a calorosa recepção ao ônibus dos atletas em uma área externa do aeroporto, boa parte dos cerca de 15 mil torcedores que foram a Guarulhos resolveu dominar os saguões. Faixas foram instaladas por moradores de localidades como Carapicuíba, Jardim Ângela, Itaquera, São Mateus e Pirituba, bandeiras tremularam e teve sequência o carnaval armado pelos alvinegros.

Turistas desavisados que desembarcaram no terminal internacional anotaram em seus caderninhos: “O Brasil é um bando de loucos”. Nenhum exagero se observada a cena, com rojões explodindo em um ambiente coberto, extintores sendo disparados e até um corintiano passeando de bicicleta no meio da farra.

Uma árvore de natal perdeu suas bolas ornamentais, que passaram a ser arremessadas. Alguns até ensaiaram embaixadinhas enquanto a massa cantava seu amor ao Timão e chocava funcionários de lojas do aeroporto, que imaginavam ter chegado para apenas mais um dia de trabalho.

Após um Pai Nosso que celebrou o rebaixamento do Palmeiras, os torcedores atenderam pedidos feitos de maneira pacífica por policiais para continuar a festa do lado de fora. E seguiram com seus cânticos, tomando para si a recomendação que costumam fazer ao time: “Não para, não para, não para”.

No momento do tradicional “poropopó”, simbolicamente realizado justamente na virada da noite, que prometia ir longe, os corintianos já se imaginaram no Estádio Internacional de Yokohama no dia 16 de dezembro. “Corinthians veio pra vencer, e o Chelsea…”

Por volta da 0h30, policiais perderam a paciência com a celebração alvinegra, que atrapalhava o trânsito de carros e ônibus em frente ao aeroporto. A multidão acabou sendo dispersada por meio bombas de efeito moral e balas de borracha.

Rumo ao Mundial, Corinthians se despede com festa e confusão

Imagens

Chegada do onibus do Corinthians acompanham o embarque da delgacao para o embarque para o Mundial de Clubes em frente ao portao 3 no aeroporto de Cumbica - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressTorcedores no saguao do aeroporto apos a chegada do onibus do Corinthians com a delgacao para o Mundial de Clubes - onde ocorreu varios incidentes - Guarulhos SP - 03/12/2012 - Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

ICFUT – TUDO SOBRE O MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA

Fonte: futirinhas

Se você não sabe o que vai rolar no mundial de clubes da FIFA agora em dezembro, nós coletamos informações para um pequeno resumo com todos os jogadores que disputarão o mundial e as chaves dos clubes. A expectativa é um confronto entre Corinthians e Chelsea na final. Confira:

Partidas do Mundial de Clubes da Fifa de 2012:

Disputa para a última vaga das quartas-de-final:
JOGO 1 – Sanfrecce Hiroshima x Auckland City – 6 de dezembro, Yokohama

Quartas de finais
JOGO 2 – Monterrey x Ulsan Hyundai – 9 de dezembro, Toyota
JOGO 3 – Vencedor do Jogo 1 x Al-Ahly – 9 de dezembro, Yoyota

Semifinais
Corinthians x Vencedor do Jogo 3 – 12 de dezembro, Toyota
Chelsea x Vencedor do Jogo 2 – 13 de dezembro, Yokohama

Decisão do quinto colocado: 12 de dezembro, Toyota

Final e decisão para terceiro colocado: 16 de dezembro, Yokohama

ICFUT – Marin avisa ao Corinthians que não chefiará a delegação no Mundial de Clubes

Fonte: espn

432_e731877b-14e7-3aa8-9817-41f848e225c6

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, informou ao Corinthians em ofício nesta quinta-feira que não será o chefe da delegação alvinegra durante o Mundial de Clubes, em dezembro, no Japão. Ele explicou ao clube que estará no país asiático, mas como membro da delegação da Fifa.

Antes de Marin, o Corinthians cogitou colocar Luís Inácio Lula da Silva, presidente da República entre 2003 e 2010 e torcedor corintiano, na posição. O político, porém, informou que não poderia participar do evento e a cúpula, então, fez o convite a Marin. Com a recusa do dirigente, o cargo não deve ser ocupado na viagem para a disputa do Mundial.

Esta foi uma semana conturbada para o dirigente da CBF. Depois de anunciar na última sexta a demissão de Mano Menezes, Marin viu Andrés Sanchez, ex-presidente corintiano, pedir a saída da direção de seleções da entidade, por não concordar com as atitudes que o mandatário vinha tomando, como na saída do treinador e na chegada de Luiz Felipe Scolari.

Nesta quinta, Felipão foi anunciado como novo comandante da equipe brasileira, visando a Copa das Confederações e o Mundial de 2014, com Carlos Alberto Parreira ao seu lado, no cargo de coordenador. Marin não escondeu sua satisfação com a escolha, e explicou que não queria conturbar o Corinthians antes do torneio do Japão, para justificar não ter levado Tite para a equipe nacional.

“Tornou realidade o grande sonho de milhões de corintianos, a conquista da Libertadores. Todos nos transformamos em torcedores do Corinthians. Queremos que o treinador e a equipe tenham a maior tranquilidade para o Mundial de Clubes, que o foco esteja voltado exclusivamente para esse título. É também um reconhecimento ao presidente Mário Gobbi que a delegação viaje tranquila, concentrada totalmente nessa disputa em Tóquio”, dissera o dirigente, no mesmo dia que declinou o convite corintiano para fazer parte da delegação no Mundial.

ICFUT – Famoso quem? Torcida do Chelsea desconhece elenco do Corinthians

Fonte: globo

GLOBOESPORTE.COM faz teste no entorno de Stamford Bridge e recebe respostas divertidas, precavidas e confiantes: nenhum rival é identificado

Campeões do Brasileirão, da Libertadores e consagrados com a camisa de um dos maiores clubes do Brasil. Muitos deles já passaram até mesmo pela Seleção. Independentemente do que fizerem no Japão, a maioria dos 23 samurais que defenderá o Corinthians no Mundial de Clubes da Fifa já tem o nome marcado na história do Timão. No caminho para a glória máxima, porém, eles vão se deparar com uma situação diferente no Oriente: passarão por meros desconhecidos. Pelo menos para a torcida do Chelsea, principal candidato a rival na final do dia 16 de dezembro, em Yokohama.

Que a constelação dos Blues, com nomes como Fernando Torres, Lampard, Terry, e até mesmo o trio brasuca David Luiz, Ramires e Oscar já é conhecida e badalada mundo afora, ninguém tem dúvida. Por isso, o GLOBOESPORTE.COM aproveitou um dia de clássico no Stamford Bridge para saber até que ponto a recíproca é verdadeira. Com fotos dos 13 principais jogadores corintianos nas mãos, a reportagem abordou torcedores do Chelsea para conferir se os rivais reconhecem os trunfos do Corinthians. Mas o resultado foi total desconhecimento. Em alguns momentos, até mesmo sobre o Timão.

torcida do Chelsea na festa do título da Liga dos Campeões (Foto: Reuters)Torcida do Chelsea demonstrou desconhecimento dos samurais corintianos (Foto: Reuters)

– Corinthians? Eu não sei muito, para ser sincero. Sei que produziram muitos jogadores ao longo dos anos. Não tenho dúvidas disso, mas não sei quais. E sei também que é um bom time – disse o britânico Alex Riffchen, para emendar um diálogo, no mínimo, inusitado com o irmão Eugene.

– O Oscar veio de lá, não foi?

– Não. Ele veio do Inter alguma coisa – rebateu Alex.

– Então, é o time que o Maradona era o técnico – tentou mais uma vez Eugene, antes de desistir – É, não sei mesmo.

A dupla continua com respostas inesperadas mesmo diante das imagens dos jogadores. Já no goleiro Cássio, Alex ironizou:

– É aquela marca de relógios?

David Luiz para marcar o Sheik, e Oscar de informante

Ele é o goleador? Hmm… Vamos ver. Temos o David Luiz para cuidar dele."

Torcedor – sobre Emerson Sheik

Entre dez entrevistados nos arredores do estádio, nenhum soube identificar um corintiano sequer. Fábio Santos foi apontado até mesmo como um piloto de automobilismo por Eugene. Nomes como Alessandro e o peruano Paolo Guerrero foram os que tiveram maiores citações no sentido de “já ouvi este nome, mas não sei quem é, nem em qual posição joga”.

Herói do título da Libertadores e uma das principais apostas do Mundial, Emerson Sheik não chamou a atenção dos torcedores. Matty Winter, entretanto, já foi informado sobre o histórico do atacante e designou seu preferido para detê-lo no Japão.

– Ele é o goleador? Hmm… Vamos ver. Temos o David Luiz para cuidar dele.

As respostas divertidas, por sua vez, também deram lugar a palavras de precaução. Peter Winter, pai de Matty, por exemplo, apostou na ajuda de Oscar para que Rafa Benítez não seja surpreendido e lembrou de um brasileiro desconhecido que o impressionou recentemente.

– Oscar acabou de vir (do Brasil) e pode nos ajudar bastante com informações. Vimos os brasileiros do Shakhtar, são incríveis. Fernandinho nos impressionou. Suspeito que o Corinthians é forte, já que é o campeão da América. Será um bom jogo.

Outro que optou pelo respeito ao comentar um possível encontro na decisão do Mundial foi Steve Nash. Homônimo do jogador de basquete da NBA, o inglês confessou não ter o costume de observar o que acontece fora das fronteiras europeias, mas não espera facilidade.

– Eu não conheço a maioria dos jogadores. Para ser realista, não estamos acostumados a acompanhar o futebol sul-americano. Precisamos conhecê-los melhor. Acho que o treinador tem que fazer o dever de casa ou será estranho. Creio que vai ser um jogo equilibrado.

‘Ronaldo e Adriano ainda estão lá?’

Do grupo, o mais bem informado foi Henry Dawson. Demonstrando conhecimento até mesmo do apelido “Timão”, o torcedor questionou se Adriano e Ronaldo fazem parte do elenco que viajará ao Oriente. Por outro lado, ele não se mostrou muito preocupado com a competição que começa no próximo dia 6.

– Acho que não podemos tirar o foco da Champions e da Premier League, que são competições-chave. O Mundial não é tão grande, espero que ninguém volte machucado.

Significa menos do que vencer a Champions League. O Mundial é um bônus."

Fã do Chelsea

Peter Winter seguiu a linha de prioridade, mas demonstrou um pouco mais de apreço pela disputa organizada pela Fifa.

– Poder falar que somos campeões mundiais seria fantástico, mas significa menos do que vencer a Champions League, que esperamos por tanto tempo, ou a Premier League, que é tão difícil. O Mundial é um bônus.

Na mistura de reações azul, também houve espaço para confiança, como a de Phill Kief. Completamente desinformado do que acontece em gramados brasileiros, ele disse:

– Não sabemos o nível da liga de vocês. Acho que somos favoritos, mas é difícil falar isso sem saber da qualidade dos brasileiros.

O Chelsea tem estreia marcada no Mundial para o próximo dia 13, contra o vencedor do confronto entre Monterrey, do México, e Ulsan, da Coreia do Sul. Os torcedores ingleses terão a oportunidade de observar os corintianos na semifinal da véspera, dia 12, mas, se quiserem se antecipar, podem conhecer os escolhidos de Tite na série “23 samurais”, do GLOBOESPORTE.COM. Fica a dica.

* Os jogadores apresentados ao torcedor do Chelsea na reportagem foram: Cássio, Alessandro, Chicão, Paulo André, Fábio Santos, Ralf, Paulinho, Douglas, Danilo, Emerson, Guerrero, Jorge Henrique e Martinez.

Por Cleber Aguiar – Eu chorei, pelo Santos e os outros choraram pelo nada !

Cleber Aguiar Equipe ICFUT – Caros amigos santistas tricampeões da Libertadores, domingo após a derrota para o Barcelona, entrei em prantos ao ligar para o meu primo Edgar colunista também dessa maravilhosa Equipe ICFUT.Porém meu choro não foi só pela perda do título para o Barça e sim pela falta de valentia do Santos, poxa 71% de posse de bola para a equipe espanhola é sacanagem com o torcedor santista de todo país.

Poderíamos perde para o Barcelona de 4,5,6 não interessa, porém lutando dentro de campo a cada minuto e não deslumbrando o futebol dos espanhóis, só que agora já era vamos pensar em 2012, o engraçado que esse tipo de derrota o Santos já fez em diversos adversários porém aquela época não tinha internet e nem facebook para encher o saco, faz parte parte,  fazer o que né ?

Agora pelo menos choramos por um vice mundial ou seja já conquistamos a libertadores para está lá e ainda o paulistão , agora tem gente que nunca chegou lá por merecimento e chorou derrota para o Tolima na poderosa ” Pré-Libertadores ” , outro perdeu de 6×0 para o Coritiba e ainda ficou mais de 10 jogos sem vitórias no brasileirão e para finalizar um tal de soberano ( no que eu não sei ? ) foi eliminado na Copa do Brasil pelo Super e Rebaixado Avaí …kkkkkkk, ou seja tem gente que chorou por coisas piores esse ano.

Para finalizar meu grande sonho era ver o Ganso fora da equipe santista e deixar a famosa camisa 10 do ALVINEGRO PRAIANO para um jogador que ame esse clube ou pelo menos demostre respeito com as cores e tradição do maior clube do futebol brasileiro de todos os tempos.

Para os  adversários se contentam com Casemiro,Luan ,Fernandão,Moradei,Willian e muitas outras porcarias o Santos continua com os MENINOS DA VILA que é nossa tradição.

NASCER,VIVER E NO SANTOS MORRER !