ICFUT – TABELA DO BRASILEIRÃO 2018 – SÉRIE A

2ª rodada

21/04/2018

Bahia x Santos
Flamengo x América-MG

22/04/2018

Paraná Clube x Corinthians
Atlético-MG x Vitória
Chapecoense x Vasco
Fluminense x Cruzeiro
Ceará x São Paulo
Palmeiras x Internacional
Grêmio x Atlético-PR

23/04/2018

Sport x Botafogo
Classificação P J V E D SG G GC %
Atlético-PR  
3 1 1 0 0 4 5 1 100.0
América-MG  
3 1 1 0 0 3 3 0 100.0
Internacional  
3 1 1 0 0 2 2 0 100.0
Santos  
3 1 1 0 0 2 2 0 100.0
Corinthians  
3 1 1 0 0 1 2 1 100.0
Vasco  
3 1 1 0 0 1 2 1 100.0
Grêmio  
3 1 1 0 0 1 1 0 100.0
São Paulo  
3 1 1 0 0 1 1 0 100.0
Vitória  
1 1 0 1 0 0 2 2 33.3
Flamengo  
1 1 0 1 0 0 2 2 33.3
Botafogo  
1 1 0 1 0 0 1 1 33.3
Palmeiras  
1 1 0 1 0 0 1 1 33.3
Atlético-MG  
0 1 0 0 1 -1 1 2 0
Fluminense  
0 1 0 0 1 -1 1 2 0
Cruzeiro  
0 1 0 0 1 -1 0 1 0
Paraná  
0 1 0 0 1 -1 0 1 0
Bahia  
0 1 0 0 1 -2 0 2 0
Ceará  
0 1 0 0 1 -2 0 2 0
Sport  
0 1 0 0 1 -3 0 3 0
Chapecoense  
0 1 0 0 1 -4 1 5 0

ICFUT – BRASILEIRÃO SERIE A – 2018 – Internacional (RS) 2×0 Bahia (BA)

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 x 0 BAHIA

Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data: 15 de abril de 2018, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Cartões amarelos: William Pottker, Brenner (INT);
Gol:
INTERNACIONAL: Nico Lopez, aos 37 minutos do 1º Tempo e aos 15 minutos do 2º Tempo

Internacional: Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Cuesta e Iago; Edenílson, Rodrigo Dourado, Patrick e D’Alessandro (Gabriel Dias); Rossi (Nico Lopez) e William Pottker (Brenner)
Técnico: Odair Hellmann

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Tiago, Douglas Grolli e Léo; Elton, Gregore, Vinícius (Régis), Zé Rafael (Allione) e Marco Antônio (Júnior Brumado); Edigar Junio
Técnico: Guto Ferreira

ICFUT – COPA BRASIL 2018 : Internacional (RS) 2×1 Vitória ( BA)

Internacional 2×1 vitoria

Ficha técnica:

Internacional (2): Marcelo Lomba; Fabiano (Brenner), Moledo, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, Rossi (Nico López), D’Alessandro e Patrick; Roger (William Pottker. Técnico: Odai Hellmann.

Vitória (1): Caíque, Rodrigo Andrade (Lucas Marques), Kanu, Ramon e Pedro Botelho; Willian Farias (Walisson Maia), Uilian Correia, Yago, Baumjohann (José Welison) e Rhayner; Denílson. Técnico: Vagner Mancini.

Gols: Patrick (I), aos 17min do primeiro tempo, Denilson (V), aos 42min do primeiro tempo, D’Alessandro (I), aos 44min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Edenilson (I).

Público total: 18.843. Pagantes: 16.599. Menores: 967. Não pagantes: 1.277. Renda: R$ 399.820,00.

Arbitragem: Flavio Rodrigues de Souza, auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (trio de São Paulo).

ICFUT – Internacional aproveita Corinthians sem centroavante e vence em casa

Fonte: lancenet

Time de Dunga domina praticamente os 90 minutos e vê um Corinthians com pouca criação dentro de campo. Alvinegros fora do G4 e gaúchos mais perto…

Internacional x Corinthians - D´Alessandro (Foto: Ricardo Rímoli/ LANCE!Press)
D’Alessandro marcou o gol colorado na partida (Foto: Ricardo Rímoli/ LANCE!Press)

A falta de um centroavante na equipe do Corinthians fez a diferença no Estádio do Vale, nesta quarta-feira, em Novo Hamburgo (RS). O Internacional, que não tinha nada a ver com isso, fez a lição de casa e venceu por 1 a 0. Com poucas peças ofensivas à disposição, os alvinegros quase não criaram chances e foram dominados praticamente os 90 minutos. Com falta bem batida de D’Alessandro, o Colorado deu fim aos empates e subiu na tabela.

Enquanto o time gaúcho tinha quase todo o elenco à disposição de Dunga, Tite sofreu sem Alexandre Pato e Guerrero, que estão com as seleções Brasileira e peruana, respectivamente. O time do Parque São Jorge tentou cruzar bolas, mas Emerson e Romarinho não resolveram. Com o resultado, o Timão segue fora do G4 e viu acabar uma invencibilidade de dez jogos.

Primeiro tempo: polêmicas e mais polêmicas

Se faltaram lances perigosos de ambos os lados na etapa inicial, não sobraram polêmicas para o árbitro Paulo Godoy Bezerra, de Santa Catarina. Os primeiros minutos foram de um Corinthians com a marcação bem adiantada e obrigando a defesa do Colorado a se desfazer da bola de qualquer jeito. Em uma saída errada, logo no primeiro minuto, Emerson Sheik perdeu uma boa oportunidade para abrir o placar.

Logo depois, com o a partida mais equilibrada, veio a jogada de maior discussão da noite. Leandro Damião tentou alcançar cruzamento da direita e trombou forte com Cássio, que antes conseguiu afastar a bola. No rebote, de fora da área, Fabrício colocou para dentro com o goleiro ainda caído no chão, aos 23 minutos. O árbitro e o bandeira validaram o tento, mas, logo de depois, com o auxílio do quarto árbitro, voltaram atrás e anularam o gol alegando falta em cima corintiano. A reclamação do Inter não foi pouca…

O técnico Tite, que havia invadido o campo para esbravejar contra a arbitragem, foi expulso logo depois. Cássio, que protagonizou a jogada, teve de ser substituído por Danilo Fernandes. Por conta da forte pancada, o camisa 12 apresentou tontura ao seguir em campo.

Se a confusão de minutos antes já não era o bastante, o time da casa voltou a reclamar. Desta vez de um pênalti, aos 36. Emerson furou ao tentar afastar uma bola da área e, no movimento do corpo, acabou encostando a mão na redonda. O árbitro interpretou que o atacante não teve a intenção e mandou o jogo seguir.

Depois disso, a partida ficou mais pegada e entradas mais duras foram acontecendo. Muito equilíbrio em campo e nada de gols nos 45 primeiros minutos em Novo Hamburgo (RS).

Segundo tempo: pressão e resultado

Quando a bola rolou para a segunda etapa, o Internacional entrou disposto a resolver o jogo nos primeiros minutos. Na base da pressão, criou lances perigosos logo de cara. Com o Timão retraído, a recompensa veio somente aos 8 minutos.

Após o árbitro marcar toque de mão de Douglas na direita do ataque gaúcho, D’Alessandro acertou a cobrança de falta no ângulo de Danilo Fernandes. Para ajudar, Romarinho chegou a desviar a redonda antes de ela morrer no fundo da rede.

Tite acabou expulso no Estádio do Vale por invadir o campo (Foto: Ricardo Rímoli/LANCE!Press)

Pronto. Com a vantagem o Colorado passou a cozinhar o jogo. Sentindo a falta de um centroavante, já que Pato e Guerrero estão com suas respectivas seleções, o Corinthians não conseguia furar a defesa vermelha. Quando cruzava bola na área para os pequeninos Romarinho e Emerson, Juan e Índio brincavam de rebater o perigo para frente. A vida corintiana ficava cada vez mais difícil.

Com o tempo passando, os erros foram aumentando e nada de criar jogadas de gol. O Internacional, na sua, assustava nos rápidos contra-ataques. Foi por pouco que não veio o segundo. Apesar das tentativas, o placar não foi alterado.

Próximos jogos

Agora o Corinthians voltará a campo pelo Brasileirão contra o Náutico, no próximo domingo, às 16h, no Pacaembu. Já o Internacional irá até Campinas (SP) para enfrentar a Ponte Preta, no sábado, às 18h30, no Moisés Lucarelli.

ICFUT – Torcida do Inter faz festa para receber o meia Alex de volta

Fonte: gazetaesportiva

Quatro anos e cinco meses depois, Alex retorna à sua “casa”. Foi exatamente assim que o meia definiu sua volta ao Internacional em seu desembarque no Aeroporto Salgado Filho, no começo da tarde desta quinta-feira. “Minha história aqui é muito bonita. É uma casa muito bacana que eu tenho”, resumiu o novo reforço do Inter, em meio a cerca de 300 torcedores que o aguardavam e gritavam seu nome.

Alex deve ser apresentado nesta sexta-feira de forma oficial, no Beira-Rio, junto com o atacante Scocco, que veio do Newell’s Old Boys. Aos 31 anos, ele atuava no Al-Gharafa, do Catar. O articulador já está regularizado e pode ser opção para o técnico Dunga no Gre-Nal do próximo dia 4.

Alex chegou ao Internacional aos 22 anos, vindo do Guarani, em 2004. Ficou até o início de 2009 no Beira-Rio, onde sagrou-se campeão mundial, da Libertadores, Sul-Americana, Recopa e do Gauchão (três vezes). Seu melhor momento foi em 2008, quando foi artilheiro da equipe na temporada, com 32 gols, e peça fundamental na campanha do título da Copa Sul-Americana.

Divulgação/Internacional

O meia Alex teve uma recepção calorosa da torcida do Inter nesta quinta-feira, em sua chegada a Porto

ICFUT – Inter acerta contratação de Jorge Henrique por duas temporadas

Fonte: gazetaesportiva

O atacante Jorge Henrique é o novo reforço do Internacional. O Colorado acertou pela manhã com o Corinthians os últimos detalhes da contratação, confirmada pelo próprio atleta através de sua assessoria de imprensa. Jorge Henrique já se despediu dos companheiros de Timão e do técnico Tite, e deve ser apresentado de forma oficial pelo Inter nos próximos dias. O contrato vai até o final de 2015.

Aos 31 anos, Jorge Henrique ficará no Beira-Rio até o final de 2015. O atacante estava no Corinthians desde 2009, onde conquistou um Mundial, uma Libertadores, um Brasileiro, uma Copa do Brasil e dois Paulistas. Revelado pelo Náutico, passou também por Atlético-PR, Santo André, Ceará, Santa Cruz e Botafogo. Em 2009, foi carrasco do Inter na final da Copa do Brasil, ao marcar gols nos dois jogos da decisão que deu o título ao Corinthians sobre o clube gaúcho.

O ataque é uma das principais carências do elenco colorado no momento. Com Leandro Damião na seleção brasileira e na mira do futebol europeu, Forlán no Uruguai e Caio se recuperando de cirurgia, o técnico Dunga conta com Cassiano, Mike, Gilberto e Rafael Moura para montar o ataque nos jogos contra Portuguesa e Cruzeiro. Jorge Henrique, no entanto, só deverá se juntar ao elenco após a Copa das Confederações, em julho.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Após ser afastado pelo técnico Tite, Jorge Henrique acerta com o Internacional, do técnico Dunga

ICFUT – Damião espanta má fase, participa de quatro gols e dá título do turno ao Inter

Fonte: lancenet

Centroavante faz dois em goleada por 5 a 0 sobre o São Luiz, após dois jogos sem marcar, e comanda time colorado. Jogo foi típico de Gauchão, com barro e estádio acanhado

São Luiz-RS x Internacional (Foto: Ricardo Rímoli/LANCE!Press)
Forlán passou em branco em vitória do Inter sobre o São Luiz, mas teve atuação regular (Foto: Ricardo Rímoli/LANCE!Press)

Tudo que um jogo do típico Campeonato Gaúcho do imaginário dos torcedores aconteceu. Teve gramado ruim do Estádio 19 de Outubro, com barro de sujar uniforme. Teve estádio acanhado, para pouco mais de cinco mil torcedores. E teve o favorito vencendo na final da Taça Piratini. O Internacional bateu o São Luiz por 5 a 0, com gols de Leandro Damião, duas vezes, Gabriel, D’Alessandro e Rafael Moura e tirou a invencibilidade de Paulo Porto no comando da equipe de Ijuí. O camisa 9 foi o grande destaque colorado, ao participar dos quatro gols da partida, já que não marcava há dois jogos.

O Inter venceu o primeiro turno do Gauchão depois de três anos sem conquistar esta taça. Em 2009, com Tite, ganhou os dois turnos e sagrou-se campeão estadual. Em 2010, em 2011 e em 2012, porém, não havia tido o gosto da conquista. Os colorados fizeram mais gols em um jogo que o São Luiz havia tomado desde que Porto entrou no comando, na terceira partida do turno.

O Campeonato Gaúcho retorna no próximo fim de semana com a Taça Farroupilha, o segundo turno da competição, quando os times se enfrentam dentro do grupo – na Piratini, os duelos são com os times da outra chave. O Inter inicia a competição contra o Canoas, no Complexo Esportivo da Ulbra, domingo, às 16h. Já o São Luiz enfrenta o São José, em Ijuí, às 18h30 do mesmo dia.
EIS O GAUCHÃO

A rotina foi de chuva nos últimos dias em Ijuí. Isso prejudicou as condições do gramado do palco da decisão. O sol, porém, reinou na hora do partida, o que diminuiu um pouco os problemas – secou as poças d’água, embora isto tenha deixado o barro evidente. Em casa, o São Luiz tentou se impor nos minutos iniciais e apareceu constantemente no campo de ataque. Somou dos escanteios antes dos 10 minutos iniciais. Foi o melhor período dos donos da casa na etapa inicial. Ao perder chance com Josimar, de dentro da área, o Inter tomou as rédeas da partida e passou a exercer o domínio esperado.

Forlán teve participação destacada, mas desta vez nos passes. Foi o uruguaio que deixou o volante na cara de Oliveira. Foi também ele que finalizou cruzamento de Leandro Damião, de cabeça. Foi o camisa 7 que bateu falta rápida e achou D’Alessandro livre, livre, pela esquerda. O camisa 10 cruzou no segundo poste, com açúcar, mas Damião perdeu dentro da pequena área. Algo comum nos últimos jogos, já que o camisa 9 vinha sendo cobrado nas últimas partidas.

O centroavante, porém, se redimiu nos minutos seguintes. Aos 31 minutos, o 9 voltou a marcar, após três jogos. Recebeu de Josimar, que fez boa partida em sua primeira decisão com a camisa colorada, e na meia direita, girou sobre a marcação e arrematou forte no canto esquerdo de Oliveira para abrir o placar para o Internacional.

Com maior qualidade, a vantagem foi determinante. O Inter se manteve no controle da partida e seguimos em cima do São Luiz, que pouco conseguiu criar. Marcos Paraná, o centro do meio-campo montado por Paulo Porto, se preocupou mais em discutir com D’Alessandro do que achar companheiros na cara do gol.

Antes do apito final da primeira etapa, Gabriel desencantou com a camisa do Inter. Sempre um lateral ‘goleador’, marcou seu primeiro no novo clube aos 43, quando pegou rebote de cruzamento de Damião, que chegaria em Forlán, e bateu alto para vencer Oliveira.
DAMIÃO, MAIS UMA VEZ

Se no intervalo D’Alessandro voltou afirmando que a equipe precisava fazer mais um para matar o jogo, nada mais justo do que ele ser agraciado com tal feito. Logo aos 11 minutos, o camisa 10 acionou Leandro Damião pela esquerda e correu para dentro da área. O centroavante, que participou de todos os gols colorados, escorou para o argentino deslocar Oliveira e fazer o terceiro.

Antes, Juan havia salvo o Inter com um carrinho. Eraldo tentou a finalização, mas o zagueiro chegou no momento certo e evitou o gol. O primeiro chute a gol do São Luiz aconteceu aos 16 minutos, com Juba, de fora da área. Muriel caiu e espalmou para o lado, em sua primeira defesa em toda a partida.
E ficou para o final o mais bonito. Leandro Damião deixou o seu segundo na partida. Dominou na meia esquerda após lançamento longo de Diego Forlán. O camisa 9 olhou para o goleiro rival e bateu em curva, por cobertura. A bola chegou a desviar em Marcel e entrou no ângulo de Oliveira: 4 a 0. Ainda antes do apito final, Rafael Moura encobriu Oliveira, marcando outro bonito gol, e fechando a goleada por 5 a 0 e e taça colorada no armário.

FICHA TÉCNICA
SÃO LUIZ 0 X 5 INTERNACIONAL

Local: Estádio 19 de Outubro, em Ijuí (RS)
Data/Hora: Domingo, 10/03/2013 – 16h
Árbitro: Leandro Vuaden
Auxiliares: Altemir Hausmann e Rafael da Silva Alves
Cartões amarelos: Marcel e Marcos Paraná (SLZ) Leandro Damião e Fred (INT)
Público total/pagante: 6.036/5.047
Renda: R$ 283.590,00
Gols: Leandro Damião – 31’/1ºT (0-1) e 34’/2ºT (0-4), Gabriel – 43’/1ºT (0-2), D’Alessandro – 11’/2ºT (0-3) e Rafael Moura – 47’/2ºT (0-5)

SÃO LUIZ: Oliveira; Júnior Barbosa, Thiago Costa, Marcel e Elton Macaé; Baiano, Chicão, Adãozinho (Washington – intervalo) e Marcos Paraná (Danilo – 30’/2ºT); Juba (Tiago Duarte – 19’/2ºT) e Eraldo – Técnico: Paulo Porto

INTERNACIONAL: Muriel; Gabriel, Rodrigo Moledo, Juan e Fabrício; Ygor, Josimar (Elton 42’/2ºT), Fred e D’Alessandro; Forlán (Caio – 34’/2ºT) e Leandro Damião (Rafael Moura – 35’/2ºT) – Técnico: Dunga.

ICFUT – Dunga pede time comprometido na apresentação no Internacional

Fonte: lancenet

Novo técnico colorado assinou contrato por um ano, exaltou os quatro anos no comando da Seleção Brasileira e ironizou questionamentos

O Internacional apresentou na tarde desta quarta-feira o seu novo técnico depois de 22 dias de procura. Dunga concedeu entrevista coletiva no Hotel Millenium Flat, há cerca de 500 metros do Beira-Rio, e adiantou suas diretrizes de trabalho. Vai querer um Inter competitivo dentro de campo e com postura comprometida. Além disso, destacou que sua experiência de quatro anos na Seleção Brasileira será determinante para que tenha sucesso.

– Eu só tive a Seleção Brasileira. Só, nada mais. Trabalhei na Seleção, com uma cobrança enorme… Poucos ficaram quatro anos na Seleção, poucos tiveram as vitórias que tivemos – disse Dunga, irônico, antes de destacar qula é a postura que espera dos seus comandados:

– Comprometimento todos têm de ter. Ter vontade de desafios e de ganhar. A pior derrota é a que o cara precisava dar algo mais. Tem que ter a marca do futebol gaúcho. Todos que jogarem no Inter, precisam se doar e ter comprometimento. O torcedor tolera tudo, menos que o jogador saia de campo sem estar cansado, extenuado.
De volta depois de sair do clube em 2000, Dunga afirmou que nunca deixou o Inter. Inclusive, ganhou das mãos do presidente Giovanni Luigi uma camiseta com o número 8 às costas, com seu nome. Afirmou que sabe o que se passa em termos do grupo, pela proximidade, e ouviu mais detalhes do Luigi nas reuniões. Chegou a comparar o clube com a Seleção Brasileira e pediu vontade dos jogadores, como torcedor.

– O Inter é maior do que qualquer pessoa. Foi o clube que me abriu as portas, me deu chance de ser conhecido. Vejo o Inter como a Seleção. Não é quando tu quer, é quando tu é convocado. É uma forma de trazer minha experiência e colocar em prática a equipe competitiva que o Inter sempre é – destacou o treinador.

A solenidade serviu também para que o presidente Giovanni Luigi anunciasse um novo desenho do organograma do futebol vermelho. A figura do vice-presidente de futebol está abolida. Luciano Davi seguirá na gestão, mas em outro cargo. Os diretores políticos da pasta serão Marcelo de Medeiros, também primeiro vice-presidente eleito, e Luís César Souto de Moura, de grupo político aliado de Luigi.

– Tínhamos consciência de uma avaliação que foi feita de 2012 e sentíamos a necessidade de fazer mudanças. Precisávamos de um treinador na reconhecida capacidade que tem o Dunga, com a palavra de comando, importantíssima no vestiário e sem dúvida uma pessoa que tem conhecimento do futebol moderno, que deve se imprimir. E que o Inter tem elenco para fazer, além dos reforços que vão chegar – comentou o presidente Giovanni Luigi.

Dunga fechou por um ano com o clube gaúcho. Volta a trabalhar depois de dois anos e meio parado, após sair da Seleção Brasileira. Terá em sua comissão técnica o preparador físico Paulo Paixão, que ainda precisa se liberar do Grêmio, e o auxiliar Andrey Lopes. O diretor executivo será Newton Drummond, o Chumbinho, de volta ao clube depois de deixar o clube no meio de 2011. O nome do preparador de goleiros ainda não foi definido.

ICFUT – Inter pretende anunciar treinador no início da semana e descarta Mano

Fonte: lancenet

Presidente Giovanni Luigi quer anunciar nome do novo comandante entre segunda e terça

HOME Dunga (Foto: Sérgio Moraes/Reuters)
Dunga é o nome preferido da torcida do Inter (Foto: Sérgio Moraes/Reuters)

Cada vez mais, o Internacional se aproxima de anunciar Dunga como novo treinador. O presidente Giovanni Luigi descartou o nome de Mano Menezes na noite deste domingo, após o time vermelho perder mais uma, desta vez para a Portuguesa, no Beira-Rio. O mandatário espera uma definição entre segunda e terça-feira.

Segundo Luigi, o que impede o anúncio são questões próprias do treinador, e não de parte do clube. O próprio presidente descartou nomes como Paulo Autuori, Felipão e Cuca. Além disso, disse que tem a informação que Mano Menezes não irá trabalhar nos próximos dois ou três meses.

– Depende de questão do profissional, estamos no aguardo para que nas próximas horas eu tenha uma posição final. Queremos anunciar imediatamente, se possível nas próximas horas. Ou na segunda ou terça-feira – disse Luigi na Rádio Gaúcha.

Enquanto cortava nomes das listas dos jornalistas, Luigi não descartou o nome de Dunga para comandar o clube. Também não quis referir sobre se o técnico está empregado ou não. A montagem da comissão técnica também é um ponto a ser ressaltado, já que o Colorado procura preparador físico – Paulo Paixão, do Grêmio, é o preferido – e um auxiliar técnico.

Após a partida, o vice de futebol Luciano Davi já havia colocado que a postura colorada era de anunciar o mais rapidamente possível o novo comandante.

– O mais breve possível queremos resolver o assunto (técnico). Não pode passar dessa semana. Não podemos errar, temos que começar com o treinador certo – destacou Davi.

Pessoas próximas a Dunga já afirmavam durante a semana ao LANCE!NET que o acerto não seria problema com Dunga, faltaria apenas uma movimentação de Luigi para que a negociação pudesse ser concretizada.

ICFUT – Forlán assina rescisão na sexta e viaja para o Brasil

Fonte: lancenet

Meia-atacante uruguaio vai trocar de Inter: passará de Milão para Porto Alegre. Jogador é esperado no fim de semana

Uruguai x Venezuela - Eliminatórias da Copa - Gol do Forlán (Foto: Martin Cerchi/Reuters) Forlán foi eleito o melhor jogador da última Copa do Mundo (Foto: Martin Cerchi/Reuters)

Diego Forlán está a caminho do Brasil, mais especificamente de Porto Alegre. O meia-atacante uruguaio encaminhou sua rescisão de contrato e assina a desvinculação da Inter de Milão nesta sexta-feira, na Itália, e imediatamente ruma para São Paulo, de onde parte para a capital do Rio Grande do Sul.

Além de existir por parte do Inter, o otimismo também está presente naqueles que conduzem a negociação por parte do jogador. O clube gaúcho já tem tudo arquitetado para pagar os salários de Forlán (leia abaixo). Espera o jogador ainda no fim de semana em Porto Alegre.

O empresário que toca a negociação, Jorge Baidek, deixou uma reunião com o jogador para atender ao L!NET. Otimista, disse que tudo caminha de uma forma agradável. Forlán já tem passagem para o Brasil marcada e será acompanhado do agente.

– Sou um cauteloso por natureza. Mas está tudo caminhando muito bem. Já falei com o jogador, a assinatura da rescisão ficou para esta sexta-feira, e daí o acompanho direto para São Paulo, e depois para o passo seguinte – revelou o empresário.

O advogado do clube gaúcho, Daniel Cravo, está em solo milanês e tem já redigido o contrato para Forlán fechar com o Inter. Os dirigentes colorados já mostravam otimismo com a questão nesta quarta-feira.

– Estou otimista. Não posso ainda falar nada enquanto a rescisão não estiver assinada… Mas está tudo encaminhado – destacou Baidek.

Sem ter de pagar pelo jogador, que tinha ainda mais dois anos de contrato com a Inter de Milão, o Inter mantém a ideia de investir na compra de Nilmar. Resta o Villarreal (ESP) aceitar o valor que o clube ofereceu pelo atacante, que está na Espanha para tentar negociar.

SALÁRIOS COM MARKETING

Já está tudo arquitetado: o Inter tem pronto um esquema de marketing que vai o ajudar a pagar os gastos mensais com o uruguaio Diego Forlán, em vias de ser anunciado novo jogador do clube. A direção quer explorar a imagem do meia-atacante e atrelá-lo a diversas empresas.

– Se ocorrer essa contratação, o Inter planeja uma parceria de marketing. Todo jogador com imagem profissional tem bom apelo. Tudo o que o Inter trouxer terá um percentual para o jogador. E o que o atleta usar do clube, o Inter terá uma porcentagem em cima – revelou o vice de futebol do Inter Luciano Davi.

Antes mesmo de cogitar com veemência o nome de Diego Forlán, o dirigente falava constantemente que o Inter teria de ser “criativo” na hora de contratar, porque não tem dinheiro sobrando, já que não vendeu nenhum jogador na última janela de transferências. Essa é a alternativa.