ICFUT – SULAMERICANA 2018 :Atlético Paranaense (BRA) 3X0 New Old Boys ( ARG)

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO PARANANESE (BRA) 3 X 0 NEWELL’S OLD BOYS (ARG)

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 12 de abril de 2018, quinta-feira
Horário: 19h15 (De Brasília)
Árbitro: Gery Vargas (Bolívia)
Assistentes: Juan P. Montaño e Reluy Vallejos (ambos da Bolívia)
Cartões amarelos: Renan Lodi (Atlético-PR); Fontanini e Varela (Newell’s)
Gols: ATLÉTICO PARANANESE: Pablo, aos 08 minutos, Nikão, aos 30 minutos e Guilherme, aos 35 minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO PARANANESE: Santos; Pavez, Paulo André e Thiago Heleno; Camacho (Bruno Guimarães), Lucho González,Rosseto e Renan Lodi; Guilherme (Felipe Gedoz), Pablo e Nikão (Ribamar). Técnico: Fernando Diniz

NEWELL’S OLD BOYS: Pocrnjic; San Román, Varela, Fotanini e Evangelista; Sills e Rivero; Figueroa (Denis Rodriguez), Torres e Fertoli (Alexis Rodriguez); Opazo (Treppo). Técnico: Omar de Felippe

ICFUT – SULAMERICANA 2018 : Rosário Central (ARG) 0X0 São Paulo( BRA)

FICHA TÉCNICA
ROSARIO CENTRAL (ARG) 0 X 0 SÃO PAULO

Local: estádio Gigante de Arroyito, em Rosário (Argentina)
Data: 12 de abril de 2018, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Victor Carrillo (PER)
Assistentes: Michael Orué (PER) e Stephen Atoche (PER)

Cartões amarelos: Régis (São Paulo); Parot, González, Carrizo e Marco Rubén (Rosario Central)
Cartões vermelho: Rodrigo Caio (São Paulo); Carrizo (Rosario Central)

Rosario Central: Ledesma; Gomez, Tobio, Cabezas e Parot; Lovera (Pereyra), Lopez, González (Fernández) e Carrizo; Zampedri e Marco Rubén (Herrera).
Técnico: Leonardo Fernández

São Paulo: Sidão; Militão, Rodigo Caio e Arboleda; Régis (Bruno Alves), Jucilei, Petros, Liziero e Reinaldo (Lucas Fernandes); Nenê e Tréllez (Valdívia).
Técnico: Diego Aguirre

ICFUT – SULAMERICANA 2018 : Fluminense (BRA) 1X0 Nacional Potosí( BOL)

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 3 X 0 NACIONAL DE POTOSÍ

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 11 de abril de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Nicolás Gallo (Colômbia)
Assistentes: Eduardo Díaz e John León (ambos da Colômbia)
Cartões amarelos: Jadson, Gum, Sornoza e Pablo Dyego (Fluminense); Reina, Galvis, Galain, Romero, Alaca e Jorge Flores (Nacional de Potosí)
Gols: FLUMINENSE: Pablo Dyego, aos 27, Gum, aos 36, e Pedro, aos 43 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Júlio César, Renato Chaves, Gum e Ibañez; Gilberto, Richard, Jadson (Matheus Alessandro), Sornoza (Douglas) e Ayrton Lucas; Marcos Júnior (Pablo Dyego) e Pedro
Técnico: Abel Braga

NACIONAL DE POTOSÍ: Romero. Meza, Medina, Galaín e Alaca; Galvis (Saul Torres), Jorge Flores, Salazar e Edson Pérez e Thiago do Santos; Piñero da Silva e Reina
Técnico: Edgardo Malvestitti

ICFUT – SULAMERICANA 2018 : Blooming (BOL) 1X0 Bahia ( BRA)

FICHA TÉCNICA

Jogo: Blooming 1 x0 Bahia

Competição: Copa Sul-Americana

Local: Estádio Ramón Tahuichi Aguilera, na Bolívia

Data e horário: 11 de abril, às 21h45

Escalação do Blooming: Hugo Suárez; José Sagredo, Pablo De Miranda, Franco Coria e Cristhian Coimbra ; Paul Arano, Luis Vargas, Joselito Vaca e Leonardo Vaca; Christian Latorre e Hugo Bargas. Técnico: Erwin Sánchez.

Escalação do Bahia: Douglas Friedrich; João Pedro, Rodrigo Becão, Douglas Grolli, Mena; Nilton, Edson; Allione, Régis, Élber; Júnior Brumado. Técnico: Guto Ferreira

ICFUT – SULAMERICANA 2018 – GRUPO 8 : San Lorenzo(ARG) 1X0 Atlético Mineiro ( BRA)

FICHA TÉCNICA
SAN LORENZO 1 X 0 ATLÉTICO

Local: Estádio Pedro Bidegain, Argentina
Data: 11 de Abril de 2018, Quarta
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Leodan González (URU)

Gols: Gudiño, aos 40 minutos do primeiro tempo (San Lorenzo)
Cartões: Piris (San Lorenzo); Bremer, Gustavo Blanco (Atlético)

SAN LORENZO: Navarro, Paulo Diaz, Rodriguez, Senesi, Rojas, Gudino, Mercier, Piris, Alexis Castro, Botta (Cavallaro), Blandi (Reniero).
Técnico: Claudio Biaggio.

ATLÉTICO–MG: Victor; Patric, Bremer, Gabriel e Fábio Santos; Adilson (Gustavo Blanco), Elias e Cazares; Luan (Tomás Andrade), Otero (Erik) e Ricardo Oliveira
Técnico: Thiago Larghi

ICFUT–COPA SUL-AMERICANA: Ponte bate o Vélez e agora vai pegar o São Paulo

Fonte: lancenet

No primeiro torneio internacional de sua história, Macaca fez seu primeiro jogo oficial no país dos hermanos e despacha o tradicional clube de Buenos Aires. Então, que venha o Tricolor!

Velez x Ponte Preta (Foto: Daniel Garcia/ AFP)
Ponte Preta levou a melhor sobre o Vélez Sarsfield (Foto: Daniel Garcia/AFP)

A campanha histórica da Ponte Preta na Copa Sul-Americana vai ter, ao menos, mais dois capítulos. Nesta quinta-feira, a Macaca disputou sua primeira partida oficial na Argentina e venceu o tradicional Vélez Sarsfield por 2 a 0, no segundo duelo das quartas de final da competição. Como o jogo de ida terminou 0 a 0, o time campineiro foi à semifinal no primeiro torneio internacional de sua história.

O próximo adversário da Ponte será o São Paulo. Os times estavam em chaves diferentes, mas o regulamento da competição força o confronto de clubes do mesmo país em caso de classificação para as semifinais. Com isso, a Macaca e o Tricolor serão protagonistas de duelo brasileiro.

Quem esperava uma Ponte fechada no começo do jogo se surpreendeu. A Macaca tomou a iniciativa no início da partida, trocando passes no campo de ataque e atuando de maneira franca. A melhor chance do time campineiro veio aos 27 minutos, quando Elias bateu falta e Artur cabeceou com perigo, exigindo boa defesa do goleiro Sosa.

O lance, no entanto, acordou o Vélez, que mandou no jogo por todo o fim da primeira etapa. O lance mais perigoso do time argentino veio em cabeçada de Rescaldani, que recebeu cruzamento da direita de Lucas Pratto e cabeceou com perigo. Mas o zero não saiu do placar até o intervalo.

Logo no primeiro lance do segundo tempo, Pratto, após receber passe de Rescaldani, assustou ao bater da entrada da área, mas foi travado. Porém, foi a Ponte que tirou o grito de gol da garganta da torcida. Aos dois minutos, Elias e Rildo puxaram o contra-ataque. Perto da área, o atacante serviu o meia, que tocou com classe na saída do goleiro e abriu o placar.

Rildo e Elias comemoram gol da Macaca (Foto: Daniel Garcia/AFP)

A partir daí, foi pressão do Vélez. Aos oito minutos, Cesar salvou em cima da linha após finalização de dentro da pequena área de Canteros. Aos 15, perto da marca do pênalti, Uendel travou Rescaldani na hora "H", quando o atacante estava pronto para concluir. Aos 32, Insúa teve boa oportunidade em falta perigosa, mas parou na barreira. E aos 40, o zagueiro campineiro cortou, tirou a bola da mão do goleiro Roberto e acertou a trave, assustando a torcida. Mas o valente time paulista ainda marcou o segundo com Fernando Bob, nos acréscimos, após chapéu sobre o goleiro, para dar números finais ao jogo e garantir a classificação histórica.

Com a vaga nas mãos, a Ponte agora terá de voltar suas atenções para outra competição. A Macaca volta a campo no domingo, pelo Campeonato Brasileiro. A equipe, que ocupa a 18ª colocação e luta contra o rebaixamento no nacional, recebe o Vitória no Moisés Lucarelli, às 17h (de Brasília).

ICFUT–COPA SUL-AMERICANA: São Paulo e Lanús são os primeiros semifinalistas

Fonte: futebolinterior

O Lanús eliminou o River Plate com goleada e o São Paulo empatou na Colômbia

Campinas, SP, 07 (AFI) – O São Paulo é o primeiro clube brasileiro classificado para as semifinais da Copa Sul-Americana. Jogando em Medellin, contra o Atlético Nacional, o Tricolor empatou por 0 a 0 e passou e fase graças a vitória no jogo de ida. Ainda nesta quarta-feira, em outro jogo das quartas de final, o Lanús venceu o River Plate fora de casa e também avançou.

Na busca pelo bicampeonato, já que venceu a competição em 2012, que lhe garantiria uma vaga na Libertadores do ano que vem, o São Paulo agora espera para conhecer seu adversário, que deve sair do confronto entre Libertad e Itagüí, que se enfrentam nesta quinta-feira, na Colômbia. Na primeirapartida, o Libertad venceu por 2 a 0, no Paraguai.

No entanto, o São Paulo ainda pode ter um adversário caseiro, isso porque o regulamento da competição tenta impedir que dois times do mesmo país se enfrentem na final. Assim, os comandados de Muricy Ramalho enfrentarão a Ponte Preta se os campineiros eliminarem o Vélez Sarsfield, também na quinta, na Argentina. Na ida, empate por 0 a 0 no Brasil.

Lanús Avança
No outro jogo das quartas de final realizado nesta quarta, o Lanús derrotou o River Plate por 3 a 1, em pleno Estádio Monumental de Nuñez, e avançou para as semifinais. A primeira partida havia terminado empatada em 0 a 0.

Nesta quinta-feira, mais dois jogos fecham as quartas de final da Sul-Americana. A Ponte Preta enfrentará o Velez Sarsfield-ARG fora de casa. Na Colômbia, o Itagui enfrentará o Libertad.

Confira os resultados da 2ª rodada
Atlético Nacional-COL
0
x
0
São Paulo-BRA
River Plate-ARG
1
x
3
Lanús-ARG

ICFUT – Goleiro do Tigre revela que gravou vídeo do vestiário no intervalo

Fonte: gazetaesportiva

Finalmente, a diretoria do Tigre, da Argentina, parece estar próxima de apresentar alguma prova da suposta agressão sofrida no último dia 12, na final da Copa Sul-Americana, no Morumbi. Isto porque o goleiro Agustín Cousillas afirmou que filmou a conversa entre as delegações do clube e da Conmebol, que queria ignorar a situação dos jogadores e dar sequência ao jogo normalmente.

“Dá para ver alguns jogadores falando com a Confederação, que queria que jogássemos o segundo tempo de qualquer forma, sem se importar com o que os jogadores haviam passado”, revelou Cousillas ao Olé. No entanto, o arqueiro diz que não conseguiu capturar a agressão. “No vídeo não estão as agressões porque cheguei tarde. Estava vendo o campo, fora do vestiário”, explicou.

De acordo com o atleta, o vestiário do Tigre no intervalo da partida estava tomado pela “tristeza”. “Imagine. Todos estavam muito tristes e surpresos. Ninguém tinha condições de jogar o segundo tempo. Tive que consolar o Pato. Apontaram uma arma para o Albil. Seria uma loucura prosseguir”, afirmou Cousillas, exaltando a “impotência” dele e de seus companheiros.

Divulgação

Jogadores do Tigre teriam sido agredidos pela Polícia Militar e obrigados a jogar o segundo tempo

Cousillas espera que o vídeo gravado possa ser um bom aliado do Tigre. “Tomara que sim, porque isso não pode ficar assim. O São Paulo não merece ganhar um título assim, e nós não merecemos perder dessa maneira”, declarou. “Que pelo menos o vídeo sirva para que o Tigre não seja punido. Seria o cúmulo”, finalizou o goleiro.

Relembre-se: antes do jogo, os atletas do time argentino tentaram realizar o aquecimento no gramado do estádio do Tricolor, mas foram barrados pelos seguranças. Depois, os jogadores pularam as placas de anúncio e conseguiram trabalhar nos minutos que antecederam o polêmico encontro. Depois de um primeiro tempo marcado pelas fortes divididas no gramado, a confusão chegou ao ápice.

Depois de a comissão técnica e jogadores do Tigre passarem mais de 15 minutos no vestiário, o árbitro do jogo encerrou a partida, declarando o São Paulo vencedor da Sul-Americana por W.O.. Após a decisão, a delegação argentina, que fez um boletim de ocorrência em uma delegacia da cidade paulista, afirmou que seguranças são-paulinos e até mesmo policiais militares a agrediram.

ICFUT – Com confusão e ‘meio jogo’, São Paulo é campeão da Copa Sul-Americana

Fonte: lancenet

Lucas e Osvaldo marcam no primeiro tempo e, após muita polêmica, Tigre se recusa a voltar do intervalo, fazendo o árbitro encerrar a final pela metade

São Paulo conquista a Copa Sul-Americana (Foto: Eduardo Viana)
Rogério Ceni e Lucas levantam a taça da Copa Sul-Americana (Foto: Eduardo Viana)

De um jeito que nenhum são-paulino imaginou, o Tricolor voltou a conquistar um título depois de quatro anos. Após confusão e apenas um tempo jogado, o time do Morumbi sagrou-se campeão da Copa Sul-Americana na noite desta quarta-feira, ao vencer o Tigre por 2 a 0.

Jogadores das duas equipes se envolveram em confusão no intervalo e decisão teve apenas 45 minutos. Após briga, que começou no gramado do Morumbi e continuou no túnel do vestiário, os jogadores argentinos se recusaram a voltar para o segundo tempo, alegando terem sido agredidos e intimidados pela Polícia Militar e seguranças do São Paulo.

A briga começou logo ao final do primeiro tempo, quando alguns argentinos cercaram Lucas. Houve troca de empurrões no campo e, após o tumulto, Paulo Miranda e Diaz foram expulsos.

Membros da comissão técnica do Tigre afirmam que jogadores foram agredidos por policiais e seguranças do São Paulo. Dois deles estariam feridos, deixando inclusive marcas de sangue nas paredes do vestiário. Até armas de fogo teriam sido apontadas para os argentinos. Os PMs que ficam no gramado não portam arma de fogo. O São Paulo diz que funcionários do clube também não.

Jogadores do Tigre cercam Lucas no intervalo da decisão no Morumbi (Foto: Tom Dib)

Com a bola rolando, o Tricolor foi superior durante quase todo o primeiro tempo. Sem deixar espaços para os argentinos e marcando firme, o Tricolor demorou a chegar com perigo, mas marcou na primeira chance clara. Aos 22, Jadson lançou Willian José, que tocou para Lucas marcar.

Em sua despedida do clube antes de se transferir para o Paris Saint-Germain, da França, o camisa 7 foi o grande destaque da partida. Além de anotar o primeiro, ele começou a jogada do segundo gol, cinco minutos depois. Após linda jogada individual, o meia-atacante tocou para Osvaldo, que, com calma, deu uma leve cavadinha para o fundo do gol.

Lucas se despediu do São Paulo com gol e título no Morumbi (Foto: Tom Dib)

Já classificado para a Libertadores de 2013, o São Paulo se credenciou para outras duas competições: a Copa Suruga, em agosto do ano que vem, contra o Kashima Antlers, no Japão, e a Recopa Sul-Americana, na qual enfrentará o rival Corinthians, campeão da Libertadores deste ano.

O título do São Paulo coloca 2012 na história do futebol paulista, já que os quatro grandes clubes do estado conquistaram ao menos uma taça nesta temporada, fato que não acontecia desde 2008.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 0 TIGRE

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 12/12/2012 – 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Assistentes: Francisco Mondria (CHI) e Carlos Astroza (CHI)

Renda/Público: R$ 3.942.800,00 / 67.042 pagantes
Cartões Amarelos: Denilson e Rogério Ceni (SAO); Galmarini, Godoy e Diaz (TIG)
Cartões Vermelhos: Paulo Miranda, Intervalo (SAO); Diaz, Intervalo (TIG)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Denilson e Jadson; Lucas, Osvaldo e Willian José. Técnico: Ney Franco.

TIGRE: Albil; Paparatto, Echeverría, Godoy e Orban; Ferreira, Galmarini, Díaz e Leone; Botta e Maggiolo. Técnico: Néstor Gorosito

 

São Paulo saiu de jejum de quatro anos sem conquistar para chegar ao seu primeiro título da Sul-americana

ICFUT – Arrependido, Luis Fabiano admite erro e fala até em largar o futebol

Fonte: globo

Expulso no início do jogo na Bombonera, Fabuloso evita justificativas, compara tristeza à vivida na morte do avô, mas vê título tricolor como certo

Por Alexandre Lozetti e Marcelo PradoBuenos Aires, Argentina

 

A noite desta quarta-feira poderia ser a coroação para o maior goleador do São Paulo nesta temporada. Porém, o jogo contra o Tigre tornou-se um pesadelo no fim de ano do atacante Luis Fabiano.

Expulso aos 13 minutos do primeiro tempo, após tentar um chute no zagueiro Donatti, o Fabuloso desfalcou a equipe desde o início da primeira partida da final, e não estará presente na decisão da próxima semana, no Morumbi. Abatido, o jogador admitiu o erro e disse que pensou até mesmo em largar o futebol. Sem ele, o Tricolor não passou de um 0 a 0 com o Tigre, na Bombonera.

– Eu estava muito bem no jogo, tudo estava se encaminhando para uma grande partida. Acho que nunca vou ter outra oportunidade de jogar uma final dessa na minha vida. Hoje, sinceramente, estou tendo um sentimento que nunca tive em toda a minha carreira. É um sentimento de frustração, com um pouco de vontade de largar o futebol, de viver em paz. Lógico que não vou parar de jogar, mas é o que sinto hoje – desabafou, após a partida.

Luis Fabiano, Tigre e São Paulo, AP (Foto: Agência AP)Luis Fabiano ouviu xingamentos de torcedores argentinos na Bombonera (Foto: Agência AP)

O veterano de 32 anos evitou procurar argumentos ou explicações. Preferiu abaixar a cabeça e aceitar que seu vacilo prejudicou bastante o time na briga pelo inédito título da Copa Sul-Americana. A frustração de Luis Fabiano era tamanha que ele chegou a comparar a tristeza vivida com o cartão vermelho à morte de seu avô, responsável pela sua criação, em Campinas (SP). Na saída do gramado, a expressão do atacante era de choro.

– É o momento de dar a cara e assumir o erro. Ameacei o chute, e não era para ameaçar. Sou homem suficiente para assumir e não vou ficar dando explicação porque não adianta. Vai ser uma das noites mais difíceis da minha vida, depois da morte do meu avô – completou.

Autor de 31 gols nesta temporada, Luis Fabiano sempre foi um dos jogadores mais exaltados do atual elenco pelos torcedores, ao lado do capitão Rogério Ceni e do meia-atacante Lucas. Ciente de que só reencontrará os tricolores em 2013, o jogador evitou passar qualquer mensagem para a torcida e reafirmou sua personalidade forte, fazendo a ressalva de que nunca havia sido expulso em uma decisão.

Na próxima quarta-feira, quando o São Paulo decidirá o título no Morumbi, o Fabuloso terá de se limitar à função de torcedor. Com plena confiança de que seus companheiros garantirão mais esta conquista para o clube, ele lamentou a “festa incompleta” que viverá em sua particularidade.

– Hoje eu não diria nada para a torcida, que deve estar triste e chateada. O São Paulo vai levantar a taça, com certeza, mas a festa da minha parte não vai ser completa. Apesar de toda experiência que tenho, foi a primeira expulsão em finais da minha carreira. Às vezes a gente não tem sangue de barata. Eu não tenho, sou desse jeito e tenho de assumir. Não gosto de levar desaforo para casa, de tomar porrada.

As críticas ao atacante se estenderam desde a página pessoal de sua esposa no microblog Twitter até os comentários dos dirigentes são-paulinos presentes na Bombonera. O arrependimento de Luis Fabiano pelo destempero no início do jogo em Buenos Aires era tamanho que ele chegou a cogitar um possível recurso, que colocasse tanto ele como o zagueiro Donatti (ambos expulsos) em campo no Morumbi.

– Poderia haver algum recurso para os dois atletas jogadores a final. Não sei se existe, mas eu faria de tudo para voltar atrás e ter a oportunidade de jogar a final no Morumbi – insistiu.