ICFUT -COPA DO BRASIL: São Paulo, Bragantino e Barueri avançam, mas Lusa e Bugre decepcionam

Fonte: futebolinterior

Doze times garantiram vagas nos jogos de volta. Três deles são paulistas. Sete confrontos estão definidos.

Campinas, SP, 9 (AFI) – Dos cinco times paulistas que entraram em campo, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil, três avançaram à segunda fase e dois foram eliminados. São Paulo, Bragantino e Grêmio Barueri avançaram, enquanto dois foram eliminados – Portuguesa e Guarani. No total, foram disputados 12 jogos de volta, com vitórias de 10 mandantes, e mais dois jogos de ida. Até agora estão classificados 22 times para a segunda fase e definidos sete confrontos.

SÃO PAULO VENCEU FÁCIL
No Morumbi, ainda com um futebol questionável, o São Paulo venceu o CSA por 3 a 0, com gols de Alexandre Pato, no primeiro tempo, e dois gols de Luis Fabiano, na etapa final. Com isso fechou a série com seis pontos, porque tinha vencido em Maceió, por 1 a 0. Na próxima fase, o tricolor pega outro time alagoano, o CRB, que eliminou o Rondonópolis. Venceu em casa, por 2 a 0 e tinha empatado fora, por 2 a 2.

Em Bragança Paulista, o Bragantino também jogou “pro gasto” e venceu o Lajeadense-RS, por 1 a 0. Na ida, tinha empatado sem gols. Agora vai enfrentar o Figueirense, que venceu, de virada, pro 3 a 1, o Plácido de Castro-AC, que na ida tinha segurado o zero a zero.
Em casa, o Grêmio Barueri, que disputa a Série A2 Paulista, empatou sem gols com o Goianésia-GO. Lá em Goiás houve empate por 2 a 2, o que deu a vaga ao representante paulista porque marcou dois gols fora de casa. Méritos para o técnico Kleiton Lima, que se tivesse sido contratado antes já teria o time da ameçaa de rebaixamento no Paulista A2.
Na segunda fase, o Barueri vai enfrentar o vencedor de Criciúma e Londrina, que decidem vaga nesta quinta-feira, em Santa Catarina. A vantagem é do time do Paraná, que ganhou na ida por 2 a 0.

OS ELIMINADOS
À tarde, em Paulínia, o Guarani confirmou o seu mau momento ao perder para o modesto Santa Rita-Al, por 2 a 1. Lá em Alagoas, houve empate sem gols. Este jogo foi realizado em Paulínia, cidade vizinha a Campinas, porque oEstádio Brinco de Ouro passa por reformas.
O Santa Rita, ex-Corinthians Alagoano, vai enfrentar o Potiguar de Mossoró (RN), que eliminou a Portuguesa, mesmo perdendo por 2 a 1, nesta noite, no Canindé. Na idade, o time potiguar tinha vencido por 1 a 0 e ficou com a vaga por marcar um gol fora de seus domínios.
OUTROS JOGOS
Enquanto o Sport decidia em Fortaleza o título da Copa do Nordeste, os seus maiores rivais estavam em campo. O Náutico sofreu, mas ficou com a vaga ao eliminar o Sergipe nos pênaltis, por 3 a 1, após vencer no tempo normal por 1 a 0, devolvendo o resultado da ida. O Timbu vai pegar agora o vencedor de América-RN e Boa Vista-RJ, que farão o segundo confronto no dia 23 de abril. Na ida o time potiguar venceu por 2 a 1.
Ainda pelo jogo de ida, o Santa Cruz fez 1 a 0, fora de casa, diante do Lagarto, em Sergipe.
Em Goiânia, mesmo com time misto, por decidir o título estadual com o Goiás, no próximo domingo, o Atlético-GO empatou, por 2 a 2, com o Flamengo-PI e ficou com a vaga porque na ida tinha vencido por 1 a 0. Na outra fase, pega o ABC, de Natal, que eliminou o Desportiva-ES, em dois jogos.

NORTE E NORDESTE
Campeão maranhense, em casa, o Sampaio Corrêa fez 3 a 1 em cima do Interporto-TO, garantindo a vaga porque tinha empatado fora por 2 a 2, deixando o técnico Flávio Araújo satisfeito. Seu adversário será o Palmeiras. Em Campina Grande, com um gol no final, o Treze bateu o Tombense-MG, por 2 a 1, de virada, indo à segunda fase porque tinha empatado fora por 1 a 1.

Em Manaus, o Nacional-AM ganhou por 2 a 1 do São Luiz, de Ijuí (RS). Destaque para o meia Chapinha, que marcou os dois gols do time da casa.
Pela ida, em casa, o Novo Hamburgo (RS) ganhou por 1 a 0 do Joinville, preocupado com a decisão catarinense no próximo domingo.

Confira os resultados desta quarta-feira:

JOGOS DE VOLTA

Guarani-SP 1 x 2 Santa Rita-AL * (0 x 0)
Portuguesa-SP 2 x 1 Potiguar-M-RN * (0 x 1)
* Náutico-PE 1 (3) x 0 (1) Sergipe-SE (0 x 1)
* CRB-AL 2 x 0 Rondonópolis-MT (2 x 2)
* Figueirense-SC 3 x 1 Plácido de Castro-AC (0 x 0)
* Bragantino-SP 1 x 0 Lajeadense-RS (0 x 0)
* Treze-PB 2 x 1 Tombense-MG (1 x 1)
* Atlético-GO 2 x 2 Flamengo-PI (1 x 0)
* Grêmio Barueri-SP 0 x 0 Goianésia-GO (2 x 2)
* Sampaio Corrêa-MA 3 x 1 Interporto-TO (2 x 2)
* Nacional-AM 2 x 1 São Luiz-RS (2 x 2)
* São Paulo-SP 2 x 0 CSA-AL (1 x 0)
* Classificados à 2.ª fase

JOGOS DE IDA



Terça-feira

Rio Branco-AC 0 x 2 Chapecoense-SC *
Quarta-feira
Lagarto-SE 0 x 1 Santa Cruz-PE
Novo Hamburgo-RS 1 x O Joinville-SC

Confira os jogos de ida:

19h30
Paraná-PR x São Bernardo-SP (1 x 1)
Criciúma-SC x Londrina-PR (0 x 2)
Fluminense-RJ x Horizonte-CE (1 x 3)

ICFUT–COPA DO BRASIL: Flamengo pela sexta vez pega o novato Atlético-PR na final

Fonte: futebolinterior

Mengo entra como favorito na decisão contra o Furacão. Jogos serão nos dias 20, em Curitiba, e 217, no Rio

Campinas, SP, 6 (AFI) – O Flamengo carimbou a sua vaga na final da Copa do Brasil pela sexta vez ao bater o Goiás, por 2 a 1, noMaracanã, nesta quarta-feira à noite. O seu adversário será o Atlético-PR que segurou o empate sem gols com o Grêmio, na Arena Grêmio, em Porto Alegre. Dia 20 acontece o primeiro jogo em Curitiba, no EstádioDurival de Britto, na Vila Capanema, depois a volta será realizada no Maracanã no dia 27 de novembro.

Pelo terceiro ano consecutivo, o futebol do Paraná chega á final. Ano passado, o Coritiba perdeu para o Palmeiras e no ano anterior para o Vacso da Gama. O Flamengo foi campeão duas vezes: em 1990 e 2006. Foi vice em 1997 (perdeu para o Grêmio), 2003 (perdeu para o Cruzeiro) e 2004 (perdeu para o Santo André).

Mesmo sem jogar bem, o Flamengo não teve trabalho para vencer o Goiás, que saiu na frente com Eduardo Sascha, de cabeça, logo aos cinco minutos. Apoiado por mais se seis de 50 mil torcedores, o time carioca buscou a virada ainda no primeiro tempo, com gols de Hernane, aos 13, e Elias, aos 21 minutos. Um golaço. (Veja o Vídeo)
O time carioca fecha as semifinais com duas vitórias, portanto, com seis pontos. Tinha vencido em Goiânia, por 2 a 1, e agora, repetiu o resultado.

FURACÃO SEGURA TRICOLOR
Na capital gaúcha, O Atlético jogou com o regulamento na mão, porque tinha vencido na ida, em casa, por 1 a 0. O Grêmio não teve uma boa atuação, teve algumas baixas importantes e não conseguiu furar o bloqueio defensivo atleticana. Mesmo assim o Grêmio criou quase 30 chances de gols, mas nao vez nenhum golzinho, que poderia levar a definição para os pênaltis.
O técnico Vágner Mancini vai tentar seu segundo titulo como treinador. Ele foi campeão com o Paulista de Jundiaí, em 2004, contra o Fluminense.

Confira os resultados da 2ª rodada
Flamengo-RJ
2
x
1
Goiás-GO
Grêmio-RS
0
x
0
Atlético-PR

ICFUT – COPA DO BRASIL: Com golaço de Magal, ex-Fla, Bahia vence Maranhão e se classifica

Fonte: lancenet

Tricolor baiano fez 2 a 0 em jogo que marcou o reencontro de Obina e Souza no mesmo time. Dupla, porém, não funcionou e só jogou por 38 minutos. Omar pega pênalti que garante a vaga

No dia em que ficou marcado o retorno da dupla Obina e Souza, o golaço de Magal ofuscou os atacantes nesta quinta-feira e o Bahia derrotou o Maranhão por 2 a 0, se classificando para a próxima fase da Copa do Brasil. O lateral-esquerdo ex-Flamengo deu uma arrancada incrível e, com apenas cinco toques na bola, abriu o marcador em São Luís. O goleiro Omar também foi importante para a classificação ao defender um pênalti do veterano Jackson.

Com o grandalhão Casagrande na área, autor de cinco gols nos últimos cincos jogos anteriores ao prélio contra o Bahia, o Maranhão abusava dos levantamentos na área. Porém, o atacante de 1,90m quase não tocou na bola. E em um desses cruzamentos sem perigo, o goleiro Omar ficou com a bola e passou com a mão para Rosales. o argentino tocou de primeira para Magal, que com mais cinco toques na bola, finalizou para abrir o placar. Um golaço em um belo contra-ataque.

A dupla Obina e Souza, que voltaram a atuar juntos após cinco anos (última vez foi pelo Flamengo), não funcionou. Mas há um motivo: Souza sentiu dor de barriga ainda durante o primeiro tempo e pediu para sair. O jogador alegou mal estar e dor de cabeça. Zé Roberto entrou em seu lugar. E Obina, ainda fora de forma, tinha dificuldades para vencer os zagueiros na velocidade.

Pouco antes do intervalo, Francisco Junior deu entrada dura em Fahel e levou o cartão vermelho, facilitando a vida do Bahia. O segundo gol, e o da classificação, veio no segundo tempo, com Diones. O volante recebeu de Rosales e chutou na saída do goleiro. A bola desviou na zaga, encobriu o arqueiro e morreu no fundo do gol. Deu tempo de o volante Toró estrear pelo Bahia. O jogador entrou no lugar de Rosales e debutou, sendo discreto em sua primeira participação.

O Maranhão teve uma oportunidade incrível para levar o jogo de volta para Salvador, mas ela parou no goleiro Omar, que substituía o titular Marcelo Lomba. O arqueiro defendeu um pênalti cobrado pelo veterano Jackson, ex-Cruzeiro, Inter e Palmeiras. Titi foi quem cometeu a penalidade e foi expulso diretamente. O zagueiro não enfrenta o vencedor de Tupi e Luverdense, na segunda fase da competição.

ABC SE CLASSIFICA

Com um gol aos 48 da etapa complementar, o ABC conseguiu garantir vaga na próxima fase e vai pegar o vencedor de Sport e Vitória da Conquista-BA. O time potiguar venceu por 3 a 1 o Parnahyba-PI, jogando fora, e se classificou. Marcílio abriu o placar para os visitantes aos 20 do primeiro tempo. Pouco depois, Daniel empatou de pênalti. Na segunda etapa, Rodrigo Silva marcou duas vezes: a primeira veio em cobrança de pênalti, aos seis. E o gol da vitória veio apenas aos 48, no apagar das luzes.

Confira os jogos desta primeira fase da Copa do Brasil*:

Quarta-feira – 10/4 – Jogos de ida

20h30

Desportiva 1×4 Figueirense
Gurupi-TO 2×3 América-MG
Salgueiro-PE 2×0 Boa-MG
Tupi-MG 1×0 Luverdense-MT
Cametá-PA 0x7 Atlético-GO
Campinense-PB 0x1 Sampaio Corrêa-MA
Luziânia-DF 0x0 Fortaleza-CE
Santa Cruz-RN 0x0 ASA-AL

Aracruz 1×1 Joinville

Arapongas 1×0 São Caetano

Oratório 1×3 Goiás

Volta Redonda 1×0 Avaí

Confiança 1×0 Guarani
21h
Ji-Paraná-RO 0x1 América-RN
São Raimundo-RR 0x2 Paysandu-PA
21h30
Fast-AM 1×1 CRB-AL

22h
Flamengo-PI 2×2 Santos
CSA-AL 0x3 Cruzeiro
Mixto-MT 2×1 Vitória
CRAC-GO 3×1 Náutico
Águia Negra-MS 0x2 Bragantino

Jogos de volta

20h30

Santa Cruz-PE 2×0 Guarani-CE (Ida: 2×1)

Águia-PA 1×2 Nacional-AM (Ida: 0x2)

22h
Ceará 4×3 Ceilândia-DF (Ida: 0x0)

Quinta-feira – 11/4 – Jogos de ida

20h30

Parnahyba-PI 1×3 ABC-RN

21h30

São Bernardo 1×1 Paraná

22h

Maranhão 0x2 Bahia

* Os times classificados estão em negrito

ICFUT–COPA DO BRASIL: Coritiba e São Paulo fazem "guerra" no Paraná para definir finalista

Fonte: gazetaesportiva.net

Na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2009, quando o Coritiba terminou o ano de seu centenário rebaixado, o Couto Pereira virou uma praça de guerra devido à revolta de seus torcedores. Para a partia das 21h50 (de Brasília) desta quarta-feira, o termo volta a ser usado, mas apenas por motivos esportivos: Coxa e São Paulo protagonizarão um acirrado confronto para definir um dos finalistas da Copa do Brasil.

Neste duelo, os visitantes estão na frente. Mesmo com um jogador a menos, o Tricolor venceu no Morumbi por 1 a 0 e só não avançará se perder por mais de um gol de diferença ou for derrotado por 1 a 0 e fracassar na decisão nos pênaltis. Por isso, a sensação dos paulistas é de que a vaga ficará próxima caso balance as redes fora de casa.

O adversário paranaense, por sua vez, terá a seu favor um estádio lotado. A tradição recente também beneficia os anfitriões. Vice-campeão no ano passado, a equipe comandada pelo técnico Marcelo Oliveira, vencedor dos três últimos Estaduais, ganhou seus dez últimos jogos em casa no torneio – mesmo quando perdeu o título para o Vasco em 2011, venceu.

O São Paulo, por sua vez, não chega a uma final desde a derrota na decisão da Libertadores de 2006 diante do Inter. E não vence uma final desde o Mundial de 2005. Na Copa do Brasil, título que nunca conquistou, só chegou à decisão uma vez, e foi derrotado pelo Cruzeiro. Além disso, existe o trauma da desclassificação nas quartas de final do ano passado para o Avaí, perdendo por 3 a 1 em Florianópolis após ganhar por 1 a 0 no Morumbi.

Luiz Pires/VIPCOMM

Lucas, Denilson e Jadson são peças importantes para o time buscar o inédito título da Copa do Brasil

Com esses dados, Emerson Leão não hesita em comparar a partida a uma guerra. “Temos que estar sempre atentos. Não é como guerra, tratando o adversário como inimigo, mas respeitando-o e tentando superá-lo. Temos que estar sempre vivos, espertos e atentos com tudo que pode ocorrer, principalmente os movimentos do adversário”, indicou.

Em sua estratégia, pode até escalar três zagueiros. Sem Paulo Miranda, que cumpre suspensão por ter sido expulso na ida, pode optar pelas entradas de Edson Silva e Bruno Uvini ao lado de Rhodolfo e sacar Casemiro, que decepcionou ao enfrentar o Coritiba no Morumbi.

Seja qual for a escolha, a ordem é mostrar que a lição de 2011 foi aprendida. Até quem não participou da derrota para o Avaí a cita como exemplo a não ser seguido. “Em um jogo de 90 minutos, temos que estar concentrados. O que aconteceu no ano passado não pode acontecer neste ano. Precisamos manter a concentração o tempo inteiro para não sermos surpreendidos”, indicou Edson Silva.

O primeiro confronto entre as equipes, no último meio de semana, deixou para o Coxa um gostinho amargo, não só pela derrota, mas por estar com um jogador a mais em campo e com um ritmo de jogo que o permitia vencer. Por outro lado, o bom desempenho mostrou que é possível equilibrar as ações contra o Tricolor, agora contando com o apoio do torcedor, que esgotou os ingressos e vai lotar o Alto da Glória.

Divulgação/Site Oficial

Pela segunda final seguida no torneio, jogadores do Coritiba precisam reverter derrota por 1 a 0 no Morumbi

O clima é de otimismo na capital paranaense. O Coritiba tenta repetir e, se possível, melhorar a campanha de 2011, quando conquistou o Campeonato Paranaense e, na sequência, alcançou a final da Copa do Brasil. O principal motivador, é claro, uma vaga na Libertadores da América, que bateu na trave também no Brasileirão.

No último domingo, na vitória sobre o Atlético Goianiense, o técnico Marcelo Oliveira aproveitou para poupar os titulares e dar ritmo aos reservas, que podem fazer a diferença durante a partida pela qualidade demonstrada. "São sete dias e três jogos, sabíamos que era muito corrido. Eu precisava fazer um investimento neste descanso. A resposta foi boa. Confio nos jogadores que foram poupados, confio nos que jogaram”, avaliou o treinador.

Em relação ao time titular, uma mudança é esperada em relação à equipe que atuou no Morumbi. Recuperado de lesão, Rafinha está à disposição e é a principal esperança para ajudar a reverter a situação. Se ficar no banco, Gil, Tcheco e Lincoln brigam pela vaga no meio. "Em relação ao time que vai, ainda não posso falar, mas a ideia é que o Rafinha esteja bem para jogar", adiantou o comandante do Alviverde.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA X SÃO PAULO

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 20 de junho de 2012, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO)

CORITIBA: Vanderlei; Ayrton, Demerson, Emerson e Lucas Mendes; William, Sergio Manoel, Rafinha e Everton Ribeiro; Roberto e Everton Costa
Técnico: Marcelo Oliveira

SÃO PAULO: Denis; Douglas, Rhodolfo, Edson Silva e Cortez; Denilson, Casemiro (Bruno Uvini), Cícero e Jadson; Lucas e Luis Fabiano
Técnico: Emerson Leão

ICFUT–COPA DO BRASIL: São Paulo 1 x 0 Coritiba

Fonte: futebolinterior

Lucas resolve e deixa o Tricolor em vantagem

O meia marcou o gol da vitória no apagar das luzes e deixa o time paulista perto da vaga

São Paulo, SP, 14 (AFI) – Em uma noite que poderia ter acontecido no Morumbi, o que aconteceu com o Grêmio no Estádio Olímpico na quarta-feira, o talento de Lucas falou mais alto e o são Paulo conquistou uma magra, mas importante vitória pelo primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil, contra o Coritiba. diante de mais de 30 mil torcedores, o Tricolor venceu o jogo por 1 a 0, com gol de Lucas, aos 43 minutos do segundo tempo.

Agora os times voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, a partir das 21h50, em Coritiba. Agora o São Paulo joga pelo empate, já o coxa precisa vence rpor dois gols para conquistar a vaga direto. Caso o time paranaense vença pelo mesmo placar, a disputa da vaga vai para os pênaltis.

Movimentado!
Buscando o título inédito, São Paulo e Coritiba fizram um bom primeiro tempo, com muita movimentação e boas chances para ambos os lados. Logo aos três miniutos, o Coxa conseguiu uma boa oportunidade com Ayrton, que cobrou falta da intermediária e assustou o goleiro Denis.

Aos 23 o Coritiba apareceu bem novamente. Everton Ribeiro chegou bem na entrada da área e arriscou o chute. A bola passou pertinho da trave, assustando o goleiro do Tricolor mais uma vez. O são Paulo respondeu de imediato. Em bom contra-ataque do São Paulo com Jadson, que ligou para Lucas e o meia mandou a bola no meio de dois para Luis Fabiano, que concluiu mandando a bola na rede, mas pelo lado de fora.

Aos 36 minutos Lucas começou a incendiar o jogo. O jogador recebeu a bola, foi tocando e se livrando da marcação até chegar no gol e bater. A bola acabou indo por cima, irritando o atacante Luis Fabiano, que estava livre d emarcação. Na sequência os times mantiveram a postura ofensiva, mas sem grande soportunidades.

Lucas resolve!
Na segunda etapa o São mostrou que ia para cima do Coritiba, criando a primeira boa oportunbidade do segundo tempo aos nove minutos. Na tabelinha entre Maicon e Lucas, a bola sobrou para o chute de Luis Fabiano. O goleiro Vanderlei mostrou elasticidade e mandou a bola para escanteio.

Na sequência o Tricolor diminuiu o ritimo e viu a situação se complicar ainda mais com a expulsão do zagueiro Pauli Miranda, aos 14 minutos. Já na sequencia, aos 16, Everton Ribeiro recebeu na entrada da área e mandou o chute, que explodiu no travessão da meta sãopaulina.

O São Paulo respondeu aos 24 minutos. Na linda tabelinha entre Luis Fabiano e Lucas, o Fabuloso chegou na área e chutou, mas Vanderlei estava esperto e tirou a bola com o pé, mandando para escanteio. Na cobrança, o goleiro foi bem novamente e saiu ocm segurança para ficar com a bola.

Aos 36 minutos o Tricolor teve a maior chance no jogo. Após cruzamento de Douglas, Luis Fabiano cabeceou a bola na área para baixo, a bola quicou na frente de Vanderlei e bateu no travessão, indo para a linhda de fundo e frustando mais uma vez os mais de 30 mil sãopaulinos no Morumbi.

Com mais volume de jogo, o Tricolor chegou ao gol aos 43 minutos. Lucas, como tem acontecido, resolveu par ao são Paulo, ao pegar a bola na esquerda, passar por dois adversário, na diagonal, e batrer cruzado, rasteiro, para marcar o gol que deu a vantagem para o são Paulo jogar pelo empate em Curitiba.

ICFUT – Com defesa sólida, Palmeiras apronta e vence o Grêmio

Fonte: lancenet

Após sofrer com as investidas no Olímpico, Mazinho e Barcos garantem triunfo no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil

As imagens de Grêmio 0 x 2 Palmeiras (Foto: Ricardo Rímoli) Barcos ‘fechou o caixão’ do Grêmio no Olímpico com gol aos 45 minutos do segundo tempo (Foto: Ricardo Rímoli)

Ataque gaúcho sem inspiração e forte marcação paulista. Bem postado dentro de campo, o Palmeiras mesmo o aclamado Miralles conseguiu superar a barreira palmeirense.

Do lado do Verdão, a retranca usada por Felipão surtiu efeito desde o primeiro minuto. Maurício Ramos, Henrique e Thiago Heleno, entre poucos sustos e muitos acertos, anularam os atacantes gremistas. Missão cumprida!

O jogo da volta será realizado na próxima quinta-feira, na Arena Barueri, e o Palmeiras pode ser derrotado por um gol de diferença que mesmo assim avançará para a final da competição.

PRIMEIRO TEMPO


Kleber não teve sucesso no reencontro com o Verdão (Foto: Ricardo Rímoli)

A bola rolou no Olímpico e o Grêmio logo mostrou quem mandava. Com o apoio de mais de 40 mil torcedores, os primeiros 15 minutos foram de pura pressão gaúcha. E não poderia ter sido diferente. Apesar da superioridade e das diversas tentativas de avanços pelas pontas, o Tricolor sofreu com o trio de zaga palmeirense.

O primeiro lance de perigo do Palmeiras surgiu apenas aos 20 minutos, com a boa e velha bola parada de Marcos Assunção. Mas faltou sorte ao volante. Ele cruzou na pequena área e o ataque desperdiçou.

Com o Palmeiras acuado na defesa, o Grêmio seguiu melhor em campo, ditou o ritmo do jogo, mas não conseguiu criar uma verdadeira chance de abrir o placar.

Enquanto a torcida da casa pedia pressa nas jogadas e a torcida visitante vibrava com os desarmes, um lance inusitado chamou a atenção de todos. Aos 24 minutos, em contra-ataque do Grêmio, Kleber dominou a bola com peito, mas acabou achando que o árbitro Héber Roberto Lopes havia marcado um possível domínio com a mão. Com a confusão, o atacante perdeu velocidade e estragou a jogada.

O Grêmio voltou a assustar, ainda que de forma discreta, seis minutos depois. Pará recebeu belo lançamento pela esquerda, invadiu a área, mas errou o passe e a marcação do Palmeiras faz o corte. Mais um corte, por sinal.

A melhor chance do Verdão na primeira etapa ocorreu aos 32 minutos. Luan ganhou a bola de Gilberto Silva, mas Pará chegou na última hora e fez o corte. Barcos estava esperando pelo passe. Não foi desta vez…

Aos 42 minutos, o grito de gol quase saiu no Olímpico. Fernando cobrou a falta e acertou a trave esquerda de Bruno. E assim acabou o primeiro tempo, com o Grêmio no "quase".

SEGUNDO TEMPO

Diferente do começo da etapa inicial, o Palmeiras saiu um pouco mais para o jogo nos primeiros minutos, principalmente pela direita. Com o adversário mais encorpado, o técnico Vanderlei Luxemburgo cobrou mais futebol dos jogadores de frente do Grêmio.

Mas a cobrança não deu em nada. Aos 15, o treinador do time da casa resolveu mudar totalmente o ataque. Marcelo Moreno e André Lima entraram nos lugares de Kleber e Miralles, respectivamente. Aplaudido pela torcida, o Gladiador pouco fez diante da antiga equipe.

Marcelo Moreno por pouco não fez valer a substituição dupla. Após cruzamento de Gabriel, o atacante cabeceou a bola em cima do goleiro. No entanto, ele fez falta ao cabecear e o juiz marcou a infração.

Após levar um susto com boliviano, o Palmeiras respondeu na mesma moeda. Aos 24 minutos, Daniel Carvalho serviu Barcos, que passou por Gabriel e finalizou por cima do gol de Victor. Quase os visitantes aprontam!

Apesar de o Grêmio ter criado as principais chances de gol, o Palmeiras se superou e deu um banho de água fria nos gaúchos ao abrir o placar com Mazinho, aos 42. Após furada inacreditável de Rondinelly, Palmeiras iniciou contra-ataque, Cicinho serviu para Mazinho, que havia acabado de entrar, e ele finalizou sem chances para Victor.

Mazinho entrou no fim do segundo tempo e abriu o placar (Foto: Ricardo Rímoli)

Para "fechar o caixão", o Palmeiras ainda encontrou tempo de marcar o segundo gol, no último minuto do tempo regulamentar. Barcos fez o gol que garantiu a vantagem de dois gols do Verdão diante do Grêmio. Juninho cruzou, o argentino, sem marcação, tocou de cabeça e venceu o goleiro gremista.

 

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 x 2 PALMEIRAS

Local: Olímpico, Porto Alegre (RS)
Data/Hora – 13/06/2012 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO)

Cartões amarelos: Thiago Heleno, Marcos Assunção e João Vitor (PAL)
Cartões vermelhos: nenhum
Renda e público: R$ 1.080.106,00 / 43.508 pagantes

GOLS: Mazinho, 42’/2ºT (0-2); Barcos, 45’/2ºT (0-2);

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Gilberto Silva, Werley e Pará; Fernando, Souza, Léo Gago e Marco Antônio (Rondinelly, 30’/2ºT); Miralles (Marcelo Moreno, 15’/2ºT) e Kleber (André Lima, 15’/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

PALMEIRAS: Bruno, Maurício Ramos, Henrique e Thiago Heleno; Artur (Cicinho, 19’/2ºT), João Vitor, Marcos Assunção, Daniel Carvalho (Mazinho, 40’2ºT) e Juninho; Luan e Barcis. Técnico: Luiz Felipe Scolari

RETRÔ ICFUT – Copa do Brasil 2011.

Fonte: Portal IG

Ricardo Gomes: “É claro que vou voltar”

Em entrevista ao Extra, técnico do Vasco quebra o silêncio e reconhece ter sido negligente com a própria saúde

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro 

Ricardo Gomes com a faixa de campeão da Copa do Brasil 2011. O título foi conquistado após vitória do Vasco sobre o Coritiba na final

A fala ainda apresenta leve dificuldade motora, mas nada que a fonoaudiologia não corrija. A cadeira de rodas deu lugar a um par de muletas. A recuperação de Ricardo Gomes caminha a passos largos e já faz o técnico do Vasco, vítima de um AVC hemorrágico no fim de agosto, planejar seu retorno aos gramados. Em entrevista ao Jogo Extra, suplemente esportivo do jornal Extra, o treinador quebra o silêncio e fala de seus planos para comandar o time na campanha da Libertadores.

“É claro que vou voltar. Os médicos dizem que posso trabalhar normalmente. Mas ainda não estou andando como antes. É preciso ter um pouco de calma”, conta Ricardo Gomes, programando sua volta à rotina a São Januário no começo de 2012. “Vamos ver… Penso em voltar em fevereiro. Eu e os médicos estamos tentando fazer o melhor possível”.

Antes, porém, ele pretende ir ao clube nas rodadas finais do Campeonato Brasileiro. Ricardo ainda não saiu de casa, é submetido a sessões diárias de fono e fisioterapia, mas em novembro está disposto a matar saudade de São Januário e dos ompaheiros.

“Se eu conseguir, será ótimo. Vou tentar. Mas estou vendo todos os jogos pela televisão. Comecei a assistir ainda no CTI, quando o Vasco enfrentou o Figueirense”.

Dez quilos mais magro, o treinador lembra que o pai teve o mesmo aos 43 anos. Salvou-se no primeiro, mas não resistiu ao segundo, aos 86. O treinador não quer repetir os erros do pai. Na entrevista, ele admite ter sido negligente com a própria saúde. Desta vez, porém, promete mais cuidados com o controle da pressão.

“Tudo isso aconteceu porque fui burro. Tenho que ter mais cuidado. Eu não tomava remédio de pressão. E isso é tão simples…”.

Sobre a campanha do Vasco, líder do Brasileiro com 50 pontos, ele diz que tem assistidos aos jogos pela televisão. Tem gostado do trabalho do amigo e auxiliar Cristóvão Borges e aposta no título. “Estou esperançoso. O time está indo muito bem. Se passar pelo Internacional, temos tudo para ir longe”.

Campeão
Vasco
Vasco

Estatísticas

Melhor Ataque Coritiba 23 Gols
Pior Ataque Rio Branco-ES 0 Gols
Melhor Defesa River Plate-SE 1 Gols sofridos
Pior Defesa Horizonte 11 Gols sofridos
Mais Goleadas Flamengo 3 Goleadas
Mais Vitórias Coritiba 9 Vitórias
Menos Vitórias Comercial-MS 0 Vitórias
Mais Empates Vasco 5 Empates
Mais Derrotas Grêmio Barueri 3 Derrotas
Menos Derrotas Guarani 0 Derrotas
Max. Jogos sem Perder Vasco 10 Jogos
Final
Ida Volta
Vasco  (3-3)  Coritiba 1-0 video 2-3 video
Semifinais
Ida Volta
Ceará  (0-1)  Coritiba 0-0 video 0-1 video
Vasco  (3-1)  Avaí 1-1 video 2-0 video
Quartas-de-Final
Ida Volta
São Paulo  (2-3)  Avaí 1-0 video 1-3 video
Flamengo  (3-4)  Ceará 1-2 video 2-2 Sugerir Video
Atlético Paranaense  (3-3)  Vasco 2-2 video 1-1 video
Coritiba  (6-2)  Palmeiras 6-0 video 0-2 video
Oitavas-de-Final
Ida Volta
Botafogo  (3-3)  Avaí 2-2 video 1-1 video
Santo André  (1-3)  Palmeiras 1-2 video 0-1 video
Náutico  (0-3)  Vasco 0-3 video 0-0 video
Bahia  (1-6)  Atlético Paranaense 1-1 video 0-5 video
Coritiba  (5-0)  Caxias 4-0 video 1-0 video
Goiás  (0-2)  São Paulo 0-1 Sugerir Video 0-1 video
Flamengo  (4-1)  Horizonte 1-1 video 3-0 video
Ceará  (4-2)  Grêmio Barueri 2-1 video 2-1 video
2ª Fase
Ida Volta
Ponte Preta   Goiás 0-3 video ANU cd
Grêmio Barueri  (2-1)  Atlético Mineiro 2-1 video 0-0 Sugerir Video
Santa Cruz  (1-2)  São Paulo 1-0 Sugerir Video 0-2 video
Horizonte  (3-3)  Guarani 1-1 video 2-2 Sugerir Video
Bangu   Náutico 0-2 video ANU cd
Uberaba   Palmeiras 0-4 video ANU cd
Brasiliense  (1-2)  Ceará 0-0 video 1-2 Sugerir Video
Fortaleza   Flamengo 0-3 video ANU cd
Ipatinga  (2-5)  Avaí 1-1 video 1-4 video
Sampaio Corrêa  (3-3)  Santo André 3-2 Sugerir Video 0-1 video
Botafogo-PB  (1-4)  Caxias 0-1 Sugerir Video 1-3 video
Paulista   Atlético Paranaense 0-2 Sugerir Video ANU cd
Paysandu  (1-2)  Bahia 0-0 Sugerir Video 1-2 video
ABC  (1-2)  Vasco 0-0 video 1-2 video
Paraná  (1-5)  Botafogo 1-2 Sugerir Video 0-3 video
Atlético Goianiense  (2-5)  Coritiba 1-2 video 1-3 Sugerir Video
1ª Fase
Ida Volta
Rio Branco-ES  (0-4)  Ipatinga 0-1 video 0-3 Sugerir Video
Botafogo-PB  (3-1)  Vitória 3-1 video 0-0 video
River Plate-SE  (1-1)
(1-4)g.p.
 Botafogo 1-0 Sugerir Video 0-1
(4-1) Pen.
Sugerir Video
Cuiabá   Ceará 0-2 video ANU cd
Iraty  (3-4)  Grêmio Barueri 3-1 video 0-3 Sugerir Video
Ypiranga-RS  (0-3)  Coritiba 0-1 Sugerir Video 0-2 video
Vilhena   Avaí 0-3 video ANU cd
Fast Clube  (3-4)  Fortaleza 2-0 Sugerir Video 1-4 video
União Rondonópolis  (4-4)  Guarani 4-4 video 0-0 video
São José-RS  (1-3)  Paulista 1-0 Sugerir Video 0-3 Sugerir Video
Bangu  (3-2)  Portuguesa 3-1 Sugerir Video 0-1 video
Trem  (2-7)  Náutico 2-1 video 0-6 Sugerir Video
Treze   São Paulo 0-3 Sugerir Video ANU cd
Barras  (2-3)  ABC 1-1 Sugerir Video 1-2 video
Comercial-MS   Vasco 1-6 video ANU cd
Murici   Flamengo 0-3 Sugerir Video ANU cd
Brusque  (3-3)  Atlético Goianiense 3-2 video 0-1 Sugerir Video
Vitória-ES   Goiás 1-4 video ANU cd
Comercial-PI  (2-7)  Palmeiras 1-2 video 1-5 video
Naviraiense  (1-3)  Santo André 1-2 video 0-1 video
Gurupi  (1-4)  Paraná 1-1 video 0-3 video
IAPE  (3-11)  Atlético Mineiro 2-3 video 1-8 Sugerir Video
Águia  (1-3)  Brasiliense 1-1 video 0-2 video
Ceilândia   Caxias 0-5 video ANU cd
Baré  (0-1)  Ponte Preta 0-1 Sugerir Video 0-0 Sugerir Video
Horizonte  (6-4)  ASA 3-1 video 3-3 video
Penarol  (4-5)  Paysandu 2-3 video 2-2 video
Sampaio Corrêa  (2-2)  Sport 0-0 video 2-2 Sugerir Video
Rio Branco-AC  (3-4)  Atlético Paranaense 2-1 video 1-3 Sugerir Video
Santa Helena   Uberaba 1-3 video ANU cd
Coríntians-RN   Santa Cruz 1-4 video ANU cd
São Domingos  (1-5)  Bahia 0-0 Sugerir Video 1-5 video

ICFUT – Cobertura também da Série B do Campeonato Brasileiro


A Série B do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2011 é uma competição de futebol realizada no Brasil, equivalente à segunda divisão. É disputada por 20 clubes, entre 20 de maio e 26 de novembro. Os quatro primeiros colocados terão acesso à Série A de 2012 e os quatro últimos serão rebaixados à Série C de 2012.
Pelo sexto ano consecutivo, a Série B é disputada por 20 clubes no sistema de ida e volta por pontos corridos. Em cada turno, os times jogarão entre si uma única vez. Os jogos do primeiro turno serão realizados na mesma ordem no segundo turno, apenas com o mando de campo invertido. Não haverá campeões por turnos, sendo declarado campeão o time que obtiver o maior número de pontos após as 38 rodadas. Ao final, os quatro primeiros times ascendem para a Série A de 2012, da mesma forma que os quatro últimos caírão para a Série C do ano seguinte