ICFUT – Pressionado, Paulista corre risco de queda já na próxima sexta (25)

Fonte: Jornal da Cidade – Jundiaí

Com apenas 7 pontos, a derrota para o Olímpia na retomada da A-3 complicou ainda mais a situação

A derrota por 3 a 2 para o Olímpia no último sábado (19), em Jayme Cintra foi uma ducha de água gelada no coração da torcida tricolor. Lanterna disparado da competição, o Paulista corre realmente o risco de ter novo descenso já a partir da próxima sexta-feira (25), diante do Desportivo Brasil, em Porto Feliz.

Após uma imensa paralisação por conta do novo coronavírus, a Série A-3 do Estadual voltou e o Galo, que praticamente trocou todo o elenco, deixando cinco apenas, estacionou nos 7 pontos ganhos e precisa de quase um milagre em mais três rodadas para não cair novamente. O anúncio do trágico rebaixamento poderá vir no sábado (26) caso o Galo empate em Porto Feliz. Basta para isso que quatro dos cinco times: Rio Preto (14 pts), Marília (14 pts), Nacional (14 pts), Barretos (13 pts) e Grêmio Osasco (12 pts), terminem a rodada com 15 pontos ou mais. Nenhum se enfrenta diretamente na rodada.

Jogo

O Galo voltou a cometer os mesmos erros, especialmente defensivos, do elenco anterior. O Paulista começou o jogo sofrendo o gol, logo aos 7 minutos. Em lançamento do zagueiro Fernando Andrade, o atacante Nonato deu uma casquinha, e a bola ficou com Doriva, que levou a melhor sobre três marcadores e na saída de Agenor fez 1 a 0 para os visitantes. Só que Fernando Andrade apareceu aos 17 minutos de forma positiva para o Paulista – e negativa para o Olímpia. Em jogada de Leandro Lima, ele dentro da área desviou a bola com o braço e o árbitro marcou pênalti. O próprio Leandro Lima cobrou a penalidade no canto direito, e estufou as redes: 1 a 1. O Paulista virou nos acréscimos do primeiro tempo. Em erro do zagueiro Guilherme, a bola sobrou para Jean Richard, que com categoria, mandou no ângulo e virou o placar a favor do Tricolor – 2 a 1. Só que aos oito minutos, apareceu novamente o árbitro Alysson Fernandes Matias. Ele marcou pênalti, ao alegar que a bola bateu no braço de Samuel de forma intencional. Doriva cobrou a penalidade e empatou o jogo. E nos acréscimos, em um erro de defesa, Liquinha, que entrou no intervalo, chutou duas vezes, para marcar o gol da vitória da equipe visitante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s