ICFUT – CARNAVAL 2016 – ORDENS DOS DESFILES DAS ESCOLAS DE SAMBAS DE SÃO PAULO

carnaval 2015

Grupo Especial – 1ª noite – SEXTA – FEIRA 5 de fevereiro de 2016 – ANHEMBI

Pérola Negra

Unidos de Vila Maria

Águia de Ouro

Rosas de Ouro

Nenê de Vila Matilde

Gaviões da Fiel

Acadêmicos do Tatuapé

Grupo Especial – 2ª noite – SÁBADO 6 de fevereiro de 2016 – ANHEMBI

Unidos do Peruche

Império de Casa Verde

Acadêmicos do Tucuruvi

Mocidade Alegre

Vai-Vai

Dragões da Real

X-9 Paulistana

Grupo de Acesso – DOMINGO 7 de fevereiro de 2016 – ANHEMBI

Barroca Zona Sul
Tom Maior
Colorado do Brás
Morro da Casa Verde
Camisa Verde e Branco
Mancha Verde
Imperador do Ipiranga
Leandro de Itaquera
Independente Tricolor

Grupo I de Escola de Samba – SEGUNDA – FEIRA 08/02/2016 – ANHEMBI

1º FLOR DE VILA DALILA
2º TRADIÇÃO ALBERTINENSE
3º AMIZADE DA ZONA LESTE
4º UNIDOS DE SÃO LUCAS
5º COMBINADOS DE SAPOPEMBA
6º UIRAPURU DA MOOCA
7º TORCIDA JOVEM
8º PROVA DE FOGO
9º ESTRELA DO 3º MILÊNIO
10º UNIDOS DE SANTA BÁRBARA
11º DOM BOSCO

Grupo II de Escola de Samba – Butantã

DOMINGO – 07/02/2016

1º BOÊMIOS DA VILA
2º ACADÊMICOS DO IPIRANGA
3º UNIDOS DE SÃO MIGUEL
4º CAMISA 12
5º IMPÉRIO LAPEANO
6º ACADÊMICOS DE SÃO JORGE

SEGUNDA – FEIRA – 08/02/2016

1º UNIÃO DE VILA ALBERTINA
2º UNIÃO IMPERIAL
3º MOCIDADE UNIDA DA MOOCA
4º UNIÃO INDEPENDENTE DA ZONA SUL
5º UNIDOS DO VALE ENCANTADO
6º FLOR DE LIZ

Grupo III de Escola de Samba – Vila Esperança

DOMINGO – 07/02/16

1º PRINCIPE NEGRO
2º FOLHA VERDE
3º UNIDOS DE GUAIANASES
4º IMPERATRIZ DA SUL
5º IMPERATRIZ DA PAULICÉIA
6º MOCIDADE ROBRUENSE

SEGUNDA – FEIRA 08/02/16

1º PASSO DE OURO
2º LAVAPÉS
3º DRAGÕES DE VILA ALPINA
4º IRACEMA MEU GRANDE AMOR
5º ESTAÇÃO INVERNADA
6º BRINCO DA MARQUESA

Grupo IV de Escola de Samba – Vila Esperança

Sábado 06/02/2016

1º PRIMEIRA DA CIDADE LIDER
2º ESTRELA CADENTE
3º FOLHA AZUL DOS MARUJOS
4º OS BAMBAS
5º EM CIMA DA HORA PAULISTANA
6º SÓ VOU SE VOCÊ FOR
7º PRIMEIRA DA ACLIMAÇÃO
8° PORTELA ZONA SUL
9° T.U.P
10° VALENÇA PERUS
11° EXPLOSÃO DA ZONA NORTE

Carnaval 2016 – Parque da Luz – Blocos Especiais

Domingo – 07/02/16

1º AMAZONENSE
2º PAVILHÃO 9
3º VOVÓ BOLÃO
4º CHORÕES
5º CAP. PIQUERI
6º CAP. ZONA SUL
7º GAROTOS DA VILA

DIBRADACAST #07 – FUTEBOL E-FARSAS


Download |||  Tamanho: 50Mb   ||| Duração: 54 minutos

Muito bem dibradores. Está no ar o programa mais verdadeiro da internet. Hoje Caiçara, Aguiar e Oito Meia  receberam o Sherlock Holmes virtual Gilmar Lopes do site E-Farsas para desvendar as mentiras futebolísticas que rondam a internet.

Será verdade que o Brasil vendeu a Copa de 2014? E também que exista um jogador chamado M3$4A? Ou que corintianos quiseram roubar a taça da libertadores? Ou ainda que o craque Neymar estava fumando o cigarrinho do diabo? Essas e muitas outras histórias você ouve no Dibrada Cast #07.Não perca tempo  e dê o play, antes que o FBI investiga nosso programa.

ICFUT – DAS ANTIGAS – 30 ANOS DE UMA FINAL IMPROVÁVEL – BANGU X CORITIBA 1985

IMG_7819

Coritiba-1985-

placar_marinho

im5644

IMG_3696

CORITIBA CAMPANHA

PRIMEIRO TURNO
Jogo 1 (Curitiba)
27/Janeiro/1985 Coritiba 3 x 1 São Paulo
Gols: Indio (2) e Tobi; e Sidney (S.Paulo)
Jogo 2 (Curitiba)
31/Janeiro/1985 Coritiba 2 x 1 Cruzeiro
Gols: Indio (2); e Tostão (Cruzeiro)
Jogo 3 (Salvador)
03/Fevereiro/1985 Coritiba 1 x 2 Bahia
Gols: Indio; e Marinho e Robson (Bahia)
Jogo 4 (Rio de Janeiro)
06/Fevereiro/1985 Coritiba 0 x 3 Vasco da Gama
Gols: Roberto Dinamite (2) e Vitor
Jogo 5 (Curitiba)
10/Fevereiro/1985 Coritiba 0 x 0 Goiás
Jogo 6 (Coritiba)
13/Fevereiro/1985 Coritiba 0 x 1 Flamengo
Gol: Gilmar
Jogo 7 (Porto Alegre)
23/Fevereiro/1985 Coritiba 0 x 4 Internacional
Gols: Luís Freire (2), Jussiê e Silvinho
Jogo 8 (São Paulo)
27/Fevereiro/1985 Coritiba 0 x 1 Portuguesa
Gol: Luis Pereira
Jogo 9 (Curitiba)
03/Março/1985 Coritiba 2 x 0 Náutico
Gols: Indio e Edson
Jogo 10 (Santos)
10/Março/1985
Classificação … » Coritiba 0 x 1 Santos
Gols: Formiga
8º c/ 07 pontos – grupo A
SEGUNDO TURNO
Jogo 11 (São Paulo)
09/Março/1985 Coritiba 1 x 0 São Paulo
Gol: Heraldo
Jogo 12 (Belo Horizonte)
13/Março/1985 Coritiba 3 x 2 Cruzeiro
Gols: Indio (2) e Paulinho; e Dedé e Carlinhos (Cruzeiro)
Jogo 13 (Curitiba)
17/Março/1985 Coritiba 1 x 2 Bahia
Gols: Lela; e Celso e Leandro (Bahia)
Jogo 14 (Curitiba)
20/Março/1985 Coritiba 0 x 0 Vasco da Gama
Jogo 15 (Goiânia/GO)
24/Março/1985 Coritiba 2 x 0 Goiás
Gols: Lela e Vicente
Jogo 16 (Rio de Janeiro)
27/Março/1985 Coritiba 1 x 0 Flamengo
Gols: Marildo
Jogo 17 (Curitiba)
31/Março/1985 Coritiba 0 x 0 Internacional/RS
Jogo 18 (Curitiba)
07/Abril/1985 Coritiba 0 x 2 Portuguesa
Gols: Toninho e Jones
Jogo 19 (Recife/PE)
10/Abril/1985 Coritiba 0 x 2 Nautico
Gols: Neto e Baiano
Jogo 20 (Curitiba)
14/Abril/1985
Classificação … » Coritiba 2 x 1 Santos
Gols: Lela e Vavá e Marcio (Santos)
1º. c/ 12 pontos – grupo A
Jogo 21 (Recife/PE)
03/Julho/1985 Coritiba 1 x 1 Sport Recife
Gols: Marildo; e Milton Cruz (Sport)
Jogo 22 (Curitiba)
07/Julho/1985 Coritiba 1 x 0 Corinthians
Gol: Lela
Jogo 23 (Curitiba)
10/Julho/1985 Coritiba 2 x 1 Joinville/SC
Gols: Lela e Dida; e Reginaldo (Joinville)
Jogo 24 (São Paulo)
13/Julho/1985> Coritiba 0 x 1 Corinthians
Gol: Vladimir
Jogo 25 (Joinville/SC)
17/Julho/1985 Coritiba 1 x 0 Joinville
Gol: Lela
Jogo 26 (Curitiba)
21/Julho/1985
Classificação … » Coritiba 0 x 0 Sport Recife

08 pontos somente uma equipe se classificava – grupo F
Jogo 27 SEMIFINAL
(Curitiba/PR)
24/Julho/1985 Coritiba 1 x 0 Atlético/MG
Gol: Heraldo
Jogo 28 SEMIFINAL
(Belo Horizonte/MG)
28/Julho/1985 Coritiba 0 x 0 Atlético/MG
DECISÃO
JOGO 29
FINAL
PARTIDA ÚNICA
31/Julho/1985
ESTÁDIO DO MARACANÃ
RIO DE JANEIRO/RJ
PUBLICO PAGANTE: 91.527
CORITIBA 1 x 1 BANGÚ / RJ (penais 6 x 5)
Arbitro: Romualdo Arppi Filho (SP); Gols: Indio aos 25 e Lulinha aos 35 do 1o. tempo.
C. Amarelo: Mário, Gomes, Dida e Rafael.
CORITIBA: Rafael, André, Gomes, Heraldo e Dida; Almir (Vavá), Marildo (Marco Aurélio) e Tóbi; Lela, Índio e Édson. Técnico: Ênio Andrade
BANGÚ /RJ: Gilmar, Márcio, Jair, Oliveira e Baby; Israel, Lulinha (Gílson) e Mário; Marinho, João Cláudio (Pingo) e Ado. Técnico: Moisés.

vice-campeao-brasileiro-de-1985

BANGU C A M P A N H A
Primeira Fase – Grupo D
27/01/1985 – Bangu 1 x 0 Brasília-DF – (Moça Bonita)
Gol: Pingo
30/01/1985 – Bangu 2 x 0 Vila Nova-GO – (Moça Bonita)
Gols: Pingo e Fernando Macaé
03/02/1985 – Corumbaense-MS 0 x 1 Bangu – (Corumbá)
Gols: Marinho
06/02/1985 – Uberlândia-MG 1 x 2 Bangu – (Uberlândia)
Gols: Fernando Macaé e Marinho
10/02/1985 – Bangu 4 x 1 Desportiva-ES – (Moça Bonita)
Gols: Marinho(3) e Fernando Macaé
14/02/1985 – Pinheiros-PR 1 x 1 Bangu – (Curitiba)
Gol: Ado
24/02/1985 – Joinville-SC 1 x 0 Bangu – (Joinville)
27/02/1985 – Brasil-RS 0 x 1 Bangu – (Pelotas)
Gol: Marinho
03/03/1985 – Bangu 0 x 0 Ponte Preta-SP – (Moça Bonita)
06/03/1985 – Bangu 1 x 1 Vila Nova-MG – (Moça Bonita)
Gol: Márcio
10/03/1985 – Leônico-BA 1 x 2 Bangu – (Salvador)
Gols: Marinho e Pingo
17/03/1985 – Brasília-DF 2 x 1 Bangu – (Brasília)
Gol: Fernando Macaé
21/03/1985 – Vila Nova-GO 3 x 2 Bangu – (Serra Dourada)
Gols: Pingo e Ado
24/03/1985 – Bangu 4 x 0 Corumbaense-MS – (Moça Bonita)
Gols: Fernando Macaé(2), Ado e Roberto Biônico
27/03/1985 – Bangu 2 x 0 Uberlândia-MG – (Moça Bonita)
Gols: Pingo e Pedrinho Gaúcho
31/03/1985 – Desportiva-ES 0 x 1 Bangu – (Cariacica)
Gol: Roberto Biônico
03/04/1985 – Bangu 1 x 1 Pinheiros-PR – (Moça Bonita)
Gol: Fernando Macaé
07/04/1985 – Bangu 3 x 1 Joinville-SC – (Moça Bonita)
Gols: Fernando Macaé, Pingo e Mário
10/04/1985 – Bangu 3 x 1 Brasil-RS – (Moça Bonita)
Gols: Fernando Macaé, Pingo e Ado
14/04/1985 – Ponte Preta-SP 2 x 2 Bangu – (Campinas)
Gols: Mário e Fernando Macaé
17/04/1985 – Vila Nova-MG 0 x 2 Bangu – (Nova Lima)
Gols: Ado e Marinho
21/04/1985 – Bangu 1 x 0 Leônico-BA – (Moça Bonita)
Gol: Marinho
Classificação……Pts…J…V…E…D…GP…GC…SG
1º Bangu…………33..22..14…5…3…37…16..+21
2º Ponte Preta……32..22..12…8…2…37…18..+19
3º Joinville……..27..22..11…5…6…28…16..+12
4º Brasil/RS……..27..22..10…7…5…36…25..+11
5º Brasília………23..22…8…7…7…22…22….0
6º Pinheiros……..23..22…7…9…6…21…17…+4
7º Vila Nova/GO…..20..22…7…6…9…25…34…-9
8º Leônico……….17..22…7…3..12…21…33..-12
9º Desportiva…….17..22…7…3..12…18…30..-12
10º Uberlândia……17..22…6…5..11…26…26….0
11º Villa Nova/MG…15..22…5…5..12…18…31..-13
12º Corumbaense…..13..22…4…5..13…16…37..-21
Segunda Fase – Grupo H
03/07/1985 – Bangu 1 x 1 Internacional-RS – (Maracanã)
Gol: João Cláudio
07/07/1985 – Mixto-MT 1 x 4 Bangu – (Cuiabá)
Gols: Marinho(2), Gílson e João Cláudio
11/07/1985 – Vasco 0 x 2 Bangu – (Maracanã)
Gols: João Cláudio(2)
14/07/1985 – Bangu 1 x 1 Mixto-MT – (Moça Bonita)
Gol: Pingo
17/07/1985 – Bangu 3 x 1 Vasco – (Maracanã)
Gols: Marinho(2) e Mário
21/07/1985 – Internacional-RS 1 x 2 Bangu – (Beira Rio)
Gols: Marinho e João Cláudio
Classificação……Pts…J…V…E…D…GP…GC…SG
1º Bangu…………10…6…4…2…-…13….5…+8
2º Internacional…..7…6…2…3…1….9….7…+2
3º Vasco………….5…6…1…3…2….9….9….0
4º Mixto………….2…6…-…2…4….4…14..-10
Semi-final
24/07/1985 – Brasil-RS 0 x 1 Bangu – (Porto Alegre)
Gol: Jorge Batata (contra)
28/07/1985 – Bangu 3 x 1 Brasil-RS – (Maracanã)
Gols: Marinho(2) e Ado
Final
31/07/1985 – Bangu 1 x 1 Coritiba-PR – (Maracanã)
Gol: Lulinha
Bangu 0 x 0 Coritiba (Prorrogação)
Bangu 5 x 6 Coritiba (Penalidades)
Gols: Gílson, Pingo, Marinho, Mário e Baby

 

FICHA TÉCNICA
Competição:
Taça de Ouro – Final
Local:
Maracanã
Renda:
Cr$ 848.064.000,00
Público:
91.527 pagantes
Árbitro:
Romualdo Arppi Filho, auxiliado por Osvaldo Campos e Joel Caires
Gilmar, Márcio, Jair, Oliveira e Baby; Israel, Lulinha (Gílson) e Mário; Marinho, João Cláudio (Pingo) e Ado
Técnico: Moisés
 
Rafael, André, Gomes, Heraldo e Dida; Almir (Vavá), Marildo (Marco Aurélio) e Tóbi; Lela, Índio e Édson
Técnico: Ênio Andrade
Bangu 0 x 1: Índio, aos 25min do 1º tempo
Bangu 1 x 1: Lulinha, aos 35min do 1º tempo
Bangu 5 x 6 (pênaltis): Gílson, Pingo, Baby, Mário e Marinho marcaram para o Bangu. Índio, Marco Aurélio, Edson, Lela, Vavá e Gomes marcaram para o Coritiba
Dida, Gomes e Rafael (Coritiba); Mário (Bangu)

HUMOR ICFUT – Governo lança passaportes dos clubes brasileiros que nunca caíram; Entenda

Fonte: Oledobrasil.com.br

passaportes (1)

O Olé do Brasil noticiou ontem que muitos brasileiros estavam ressabiados com o novo passaporte, que poderia fazer o avião tremer durante as viagens.

Por isso, a Polícia Federal e a Casa da Moeda apresentaram neste sábado o novo passaporte comum brasileiro dos clubes brasileiros que nunca caíram: Internacional, São Paulo, Santos, Flamengo e Cruzeiro.

O objetivo é ressaltar que, ao utilizar um desses passaportes, o avião pode até tremer, dar pinta de que vai acontecer uma tragédia, mas nunca vai cair.

“Queremos tranquilizar os cidadãos brasileiros de que não existe risco viajar utilizando o novo passaporte, como se pensou inicialmente, devido à semelhança com o escudo do Cruzeiro. Para isso, criamos os passaportes de todos os clubes ‘incaíveis’. Esperamos um aumento bem grande na procura por passagens e pacotes de viagens”, disse o presidente da Casa da Moeda, Tio Patinhas.

Patinhas cogitou criar um passaporte do Fluminense, que se tornou incaível recentemente, mas desistiu da ideia: “Queremos privilegiar quem não cai dentro de campo”, finalizou.

ICFUT – FORÇA JOVEM DO VASCO

download

l52sjw7iid3gn38dmxht547113442hi1fl4ahj9_grd

bandeirao_novo_mate

História
A Força Jovem foi criada em 1969, porém fundada oficialmente no dia 19 de fevereiro de 1970, em um casarão da Rua Cônego Tobias nº 80, no bairro do Méier, de propriedade do médico vascaíno Dr. Guilherme Lopes de Almeida. No porão da casa, funcionou a primeira sede da torcida. Em 1992, a sede foi transferida para o bairro Cavalcante e, no ano seguinte, para o bairro Piedade.

Até meados dos anos 80, a Força Jovem e a TOV eram as principais torcidas do Vasco, tanto em números de participantes quanto o prestígio e poder de influência dentro do clube.

Antes da Força Jovem surgir, a torcida do Vasco começava a encher o Maracanã do meio para atrás do Gol, com o surgimento da Força Jovem isso mudou, o que acontece hoje em dia é justamente o contrário. No mesmo ano de fundação, o Vasco voltou a ser Campeão Carioca, o Brasil foi Tri Campeão Mundial.

Em 1996, a Força Jovem mais uma vez mudou o local de sua sede, passando a estar localizada na Rua Gonçalves Dias nº 89, no centro da cidade do Rio de Janeiro. A primeira faixa da torcida foi confeccionada no Méier, era branca e possuía os dizeres “Vasco, o Méier te saúda” escritos em preto.

Em 2013, a torcida se envolveu numa briga com torcedores do Clube Atlético Paranaense, e por isso foi proibida de frequentar estádios.

Fonte;wikipedia

ICFUT – River diz que só jogará Mundial se ganhar a Libertadores: “Não queremos virar piada como o Corinthians”

Fonte:Oledobrasil.com.br

river1

O River Plate se posicionou de forma firme e clara e garantiu: não vai disputar o Mundial de Clubes se não vencer a Libertadores, diante o Tigres. Como o time mexicano não pode representar a Conmebol no Mundial, a vaga já está assegurada para os argentinos.

Segundo o presidente do River, Ariel Ortega, o clube considera incorreto um time ser campeão mundial sem vencer a Libertadores e não quer virar motivo de piada

“A vida tem uma ordem natural, as coisas seguem uma ordem lógica. Não se pode engravidar antes de perder a virgindade, por exemplo. Não seria natural. Da mesma forma, não se pode ser campeão mundial sem ganhar o torneio continental. Não faz o menor sentido. Por isso, não iremos disputar o Mundial se não vencermos o Tigres. De forma alguma queremos virar motivo de merecida piada como o Corinthians é”, disse.

Os fanáticos do Boca Juniors, principal rival do River, torcem e estão ansiosos para que Los Millonarios joguem o Mundial sem ganhar a Libertadores, para ter um grande motivo para zoar o adversário.

ICFUT – LEI 15868 DE 2015 – Dispõe sobre medidas voltadas à segurança e ao conforto dos torcedores em jogos de futebol profissional, estabelece penalidades por descum- primento e dá providências correlatas

Índice

24/07/2015 PÁG. 01

LEI Nº 15.868, DE 23 DE JULHO DE 2015 (Projeto de lei nº 625/15, dos Deputados André do Prado – PR, Antonio Olim – PP, Campos Machado – PTB, Carlão Pignatari – PSDB, Carlos Cezar – PSB, Carlos Giannazi – PSOL, Chico Sardelli – PV, Clelia Gomes – PHS, Coronel Camilo – PSD, Davi Zaia – PPS, Estevam Galvão – DEM, Geraldo Cruz – PT, Gileno Gomes – PSL, Igor Soares – PTN, Jorge Caruso – PMDB, Jorge Wilson Xerife do Consumidor – PRB, Luis Carlos Gondim – SD, Marcos Damasio – PR, Marcos Neves – PV e Paulo Correa Junior – PEN Dispõe sobre medidas voltadas à segurança e ao conforto dos torcedores em jogos de futebol profissional, estabelece penalidades por descum- primento e dá providências correlatas O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu pro- mulgo a seguinte lei: Artigo 1º – Nos jogos de futebol profissional das divisões principais dos campeonatos oficiais de âmbito nacional ou esta- dual, realizados nos estádios localizados no território do Estado, todas as cadeiras serão obrigatoriamente numeradas. § 1º – Para os fins desta lei, consideram-se: 1 – divisão principal: aquela em que, de acordo com as regras editadas, conforme o caso, pela confederação ou pela federação oficial, se reúnem os clubes ou equipes que, caracteri- zando-se como o conjunto mais bem posicionado na hierarquia do respectivo campeonato, disputam seu título mais importante, tais como a “Série A” do Campeonato Brasileiro e a “Série A1” do Campeonato Paulista; 2 – equivalentes a “divisão”: os termos “grupo” e “série”, ou expressões de sentido idêntico ou assemelhado. § 2º – Para cada jogo, a emissão dos ingressos deverá ser feita de forma a guardar estrita correspondência à numeração das cadeiras do respectivo estádio. § 3º – O disposto no “caput” e no § 2º não se aplica aos locais já existentes para assistência em pé, nas competições que a permitirem, limitando-se, nesses locais, o número de pessoas, de acordo com critérios de saúde, segurança e bem-estar. Artigo 2º – Observado o disposto no artigo 1º desta lei, poderão ser reservadas áreas específicas às torcidas organiza- das, tal como definidas no artigo 2º-A da Lei Federal nº 10.671, de 15 de maio de 2003, que dispõe sobre o Estatuto de Defesa do Torcedor. § 1º – As áreas reservadas às torcidas organizadas não exce- derão a 20% (vinte por cento) da capacidade total do estádio onde será realizado o evento. § 2º – Cada torcida organizada terá acesso às áreas mencio- nadas no “caput” deste artigo em horário diferenciado, de modo que não haja coincidência com o público em geral, nem com a torcida organizada do time adversário. § 3º – As torcidas organizadas de times adversários ficarão postadas, preferencialmente, atrás das metas, e sempre em áreas opostas. Artigo 3º – O laudo técnico previsto no artigo 23 da Lei Federal nº 10.671, de 15 de maio de 2003, somente será expe- dido mediante prévia comprovação de que a totalidade das cadeiras existentes é numerada. Artigo 4º – Caberá à entidade responsável pela organização da competição de futebol profissional, no prazo de até 20 (vinte) dias antes do início do certame, informar, ao Comandante da Organização Policial Militar (OPM) encarregado do policiamen- to, o integral preenchimento, no que se refere aos jogos da divisão principal, dos requisitos previstos nesta lei. Parágrafo único – A entidade responderá, civil e criminal- mente, pela veracidade das informações que prestar. Artigo 5º – A violação do disposto no artigo 1º desta lei, bem como a venda de ingressos não numerados ou que não corres- pondam a cadeiras numeradas, ensejará ao torcedor o direito de obter a restituição imediata do valor pago pelo ingresso. § 1º – No caso de o lugar numerado estar ocupado por pessoa não detentora do respectivo ingresso, e não havendo providências imediatas da entidade detentora do mando de jogo para retirá-la, o torcedor terá direito à restituição prevista no “caput” deste artigo. § 2º – Ao torcedor que der causa ao fato previsto no § 1º deste artigo será aplicada multa de 100 (cem) a 1.000 (mil) Unidades Fiscais do Estado de São Paulo – UFESPs, dobrada em caso de reincidência. Artigo 6º – Os clubes e demais entidades esportivas relacio- nadas à prática do futebol que, de qualquer forma, permitirem, incentivarem ou colaborarem para a prática de ilícitos por seus torcedores, ou deixarem de coibi-los, ficarão sujeitos às seguin- tes penalidades: I – advertência; II – multa; III – suspensão de repasses de verbas públicas ou incentivos fiscais estaduais por até 6 (seis) meses. § 1º – Para os fins do disposto neste artigo, considera-se ilícito: 1 – a promoção de tumulto, prática ou incitação à violência; 2 – a invasão de local restrito aos competidores, árbitros, fiscais, dirigentes, organizadores e jornalistas. § 2º – A advertência será aplicada quando o ilícito não se consumar e não houver vítimas ou danos patrimoniais. § 3º – A multa será aplicada se a entidade for reincidente ou se houver vítimas ou danos patrimoniais, e seu valor correspon- derá, no mínimo, a 1.000 (mil) UFESPs, e, no máximo, a 10.000 (dez mil) UFESPs. § 4º – O valor da multa será graduado de acordo com a gra- vidade da infração, a natureza do evento, e a condição econômi- ca da entidade, mediante processo administrativo, assegurados o contraditório e a ampla defesa. § 5º – A suspensão de repasses ou incentivos, a que se refere o inciso III deste artigo, será aplicada, sem prejuízo da imposição de multa, às entidades que, de forma reiterada, se enquadrem nas condutas discriminadas no “caput” deste artigo. § 6º – Além das entidades a que se refere o “caput”, aplica- se o disposto neste artigo às torcidas organizadas. Artigo 7º – Vetado. Parágrafo único – Vetado. Artigo 8º – O produto das multas previstas nos artigos 5º, 6º e 7º será revertido para o Fundo Estadual de Defesa dos Interes- ses Difusos – FID, de que trata a Lei nº 6.536, de 13 de novembro de 1989, alterada pela Lei nº 13.555, de 9 de junho de 2009. Artigo 9º – Esta lei entra em vigor 180 (cento e oitenta) dias após a data de sua publicação. Palácio dos Bandeirantes, 23 de julho de 2015. GERALDO ALCKMIN Jean Madeira Secretário de Esporte, Lazer e Juventude Aloisio de Toledo César Secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania Alexandre de Moraes Secretário da Segurança Pública Edson Aparecido dos Santos Secretário-Chefe da Casa Civil Publicada na Assessoria Técnico-Legislativa, em 23 de julho de 2015

ICFUT – COPA DO BRASIL 2015 – 3º FASE

Copa-do-Brasil-2015-Os-estreantes

CLIQUE AQUI PARA OS JOGOS AO VIVO DA COPA DO BRASIL 2015

Tabela de jogos – 3ª FASE

Jogos de Ida

DATA DIA HORA MANDANTE # x # VISITANTE ESTÁDIO CIDADE
20/05 Qua 19:30 Ituano-SP 2 x 0 Goiás Novelli Junior Itu/SP
20/05 Qua 19:30 Figueirense 2 x 2 Botafogo Orlando Scarpelli Florianópolis/SC
20/05 Qua 22:00 Sport 2 x 1 Santos Ilha do Retiro Recife/PE
27/05 Qua 19:30 Coritiba 2 x 1 Ponte Preta Couto Pereira Curitiba/PR
27/05 Qua 22:00 Flamengo 1 x 1 Náutico Marcanã Rio de Janeiro/RJ
27/05 Qua 22:00 Palmeiras 0 x 0 ASA Allianz Parque Sao Paulo/SP
14/07 Ter 21:00 Grêmio 0 x 1 Criciúma Arena do Grêmio Porto Alegre/RS
15/07 Qua 19:30 Ceará 0 x 0 Tupi-MG Castelão Fortaleza/CE
15/07 Qua 21:00 Vasco 3 x 1 América-RN São Januário Rio de Janeiro/RJ
15/07 Qua 22:00 Paysandu 3 x 0 Bahia Olímpico do Pará Belem/PA

Jogos de Volta

DATA DIA HORA MANDANTE # x # VISITANTE ESTÁDIO CIDADE
27/05 Qua 19:30 Goiás 3 x 1 Ituano-SP Serra Dourada Goiania/GO
14/07 Ter 21:00 Botafogo 0 x 1 Figueirense Engenhão Rio de Janeiro/RJ
15/07 Qua 22:00 Náutico 0 x 2 Flamengo Arena Pernambuco Sao Lourenco da Mata/PE
15/07 Qua 22:00 ASA 0 x 1 Palmeiras Munincipal Arapiraca Arapiraca/AL
21/07 Ter 21:00 Criciúma 03 x 41 Grêmio Heriberto Hulse Criciúma/SC
22/07 Qua 19:30 Tupi-MG x Ceará Mário Helênio Juiz de Fora/MG
22/07 Qua 19:30 Bahia x Paysandu Arena Fonte Nova Salvador/BA
22/07 Qua 22:00 América-RN x Vasco Arena das Dunas Natal/RN
22/07 Qua 22:00 Santos x Sport Vila Belmiro Santos/SP
22/07 Qua 22:00 Ponte Preta x Coritiba Moisés Lucarelli Campinas/SP