RÚSSIA EMPATA COM COREIA EM JOGO COM FRANGO E “DÉJÀ VU” PARA CAPELLO

Com pouca emoção nos primeiros 60 minutos, equipes ficam no 1 a 1 com gols de dois atletas que saíram do banco de reservas para animar o jogo.

Parecia que a emoção não passaria perto da Arena Pantanal. Foi um primeiro tempo morno, até com muitos passes, mas pouca precisão. Quando a torcida começava a silenciar, se deixando levar pela pouca emoção, dois personagens improváveis trataram de lembrar que aquela era sim uma estreia de Copa do Mundo. Com o maior frango do Mundial de 2014, até o momento, e a estrela de um reserva, Rússia e Coreia empataram por 1 a 1 pela primeira rodada do Grupo H, em Cuiabá. Os gols foram marcados por Lee Keun Ho e Aleksandr Kerzhakov.

No banco, Fabio Capello não parecia gostar do que via. Se no primeiro tempo pouco gesticulou, no segundo estava mais incomodado, com as mãos todo o tempo na cintura. Para ele, aquilo parecia um filme repetido. Na Copa de 2010, o italiano comandava a seleção inglesa e também viu sua equipe empatar com os Estados Unidos. Naquela ocasião, também houve uma falha, mas do goleiro Green.

O veterano Kerzhakov mostrou que experiência, de fato, faz diferença. Único do time a ter disputado uma Copa anteriormente (em 2002), ele teve a frieza de marcar o gol de sua equipe logo depois de entrar em campo, quando sua equipe perdia. Além de ficar mais perto de ser o maior goleador da Rússia (sem contar o período soviético), ele deu ânimo ao abatido companheiro Akinfeev. O goleiro havia falhado feio no gol sul-coreano.

Pelo Grupo H, a Bélgica venceu a Argélia, por 2 a 1, nesta terça-feira. Com esses resultados, os belgas lideram a chave com três pontos. Russos e sul-coreanos estão empatados na segunda colocação. Na segunda rodada, a Rússia enfrenta a Bélgica no Maracanã,

enquanto a Coreia do Sul encara a Argélia, em Porto Alegre. Os dois jogos serão no próximo domingo.

Igor Akinfeev frango goleiro Rússia x Coreia (Foto: Getty Images)

Primeiro tempo morno na Arena Pantanal

Muitas trocas de passes e pouca precisão. Russos e sul-coreanos demoraram para criar boas oportunidades de gol. Jogando de formas bem parecidas, as duas seleções iam ao ataque através de triangulações, mas falhavam no último passe. O jogo estava morno e a torcida até começou a perder o ânimo.

As melhores chances só apareceram depois de meia hora de bola rolando. Aos 31 minutos, o zagueiro russo Ignashevich apareceu no ataque chutando forte. Jung então fez uma bonita defesa de peito. No lance seguinte, outra boa chance para os europeus. Desta vez, o jovem Kokorin puxou contra-ataque e encontrou Zhirkov pela esquerda. O meia, no entanto, mandou para fora. Apesar das falhas no ataque, os times marcavam bem.

As jogadas de perigo da Rússia acordaram o time do técnico Hong Myung Bo, que respondeu de imediato. Koo roubou a bola da intermediária e chutou com muita força. Para sorte russa, a bola desviou e saiu pela linha de fundo. Aos 38 minutos, o destaque coreano Son Heung Min ainda perdeu uma grande chance. Livre de marcação na área, ele puxou para a perna direita e soltou uma bomba que foi parar na arquibancada.

Andrei Yeshchenko jogo Russia x Coreia (Foto: AFP)

Etapa final segue ritmo sonolento até o primeiro gol

O primeiro tempo sonolento influenciou até os treinadores. Capello e Hong Myung Bo assistiram ao início da etapa complementar sentados no banco de reservas. Logo no primeiro minuto, no entanto, parecia que a partida ganharia um ânimo extra. Kombarov cobrou escanteio para os russos e o zagueiro Berezutski cabeceou, sem marcação, perto da trave. Mas só parecia.

Fabio Capello no jogo Russia x Coreia (Foto: Getty Images)Capello mostra insatisfação (Foto: Getty Images)

Os russos e coreanos que viajaram até o Brasil para a Copa do Mundo cantavam. Palavras de incentivo que não animavam mais a maioria brasileira que foi à Arena Pantanal. Os espectadores de verde e amarelo preferiam apenas cantar o tradicional grito: ”Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”.

Conforme o tempo passava, mais jogadas de perigo iam aparecendo. Perto dos 15 minutos, a Coreia teve uma boa chance em uma falta na entrada da área. Kim chutou uma bomba e o goleiro Akinfeev deu rebote, mas recuperou. O time coreano aparecia melhor no ataque. A Rússia respondeu com um chute forte de Kombarov, que arriscava mais de longe.

Goleiro russo engole frango, e goleador Kerzhakov aparece

Para os dois lados, faltava um diferencial. Alguém que driblasse. E não por acaso o gol saiu através de uma falha clara do goleiro Akinfeev. Aos 22, Lee Keun Ho, que entrou na segunda etapa, arriscou de longe pela direita, o russo tentou segurar, mas a bola escapou. Graças ao maior frango da Copa até então, a Coreia abriu o marcador.

O jogo, enfim, ficou movimentado. E a estrela do experiente treinador Fabio Capello apareceu. O atacante Kerzhakov, que havia acabado de entrar em campo empatou o jogo. Após a tentativa de Dzagoev, o goleiro Jung espalmou, a zaga não conseguiu afastar e a bola sobrou no pé do artilheiro que, em posição duvidosa, mandou para o fundo da rede, aos 28 minutos. Com isso, ele está a um gol de se tornar o maior goleador da seleção russa (sem contar o período soviético).

Por mais uns dez minutos, as equipes tentaram correr atrás do gol da vitória, mas sem muito sucesso nas finalizações. Aparentemente, russos e coreanos se conformaram com o empate na estreia, especialmente a equipe asiática. Os anfitriões da Copa de 2018 ainda se arriscaram um pouco em jogadas de linha de fundo sem conseguir, porém, serem realmente efetivos para evitar a igualdade.

Fonte: Globo Esporte
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s