ICFUT–BRASILEIRÃO SÉRIE A: Jogos e links ao vivo

8ª RODADA

28/05 – 19h30

Sport-PE

x

Grêmio-RS

28/05 – 19h30

Palmeiras-SP

x

Botafogo-RJ

28/05 – 19h30

Criciúma-SC

x

Coritiba-PR

28/05 – 21h00

Internacional-RS

x

Chapecoense-SC

28/05 – 21h00

Goiás-GO

x

Vitória-BA

28/05 – 22h00

Atlético-PR

x

São Paulo-SP

28/05 – 22h00

Corinthians-SP

x

Cruzeiro-MG

28/05 – 22h00

Atlético-MG

x

Fluminense-RJ

Links dos jogos ao vivo

ICFUT – Flu faz proposta por Cícero, Santos aceita e libera o atleta para negociar

Fonte: globo

Peixe dá aval para o meia retornar ao tricolor carioca. Jogador, que estava relacionado para enfrentar o Bahia na quinta à noite, nem viajou para o Nordeste

Cícero Santos (Foto: Bruno Giufrida)Cícero deixando a concentração do Santos na tarde desta quarta-feira (Fotos: Bruno Giufrida)

Cícero está próximo de deixar o Santos e voltar para o Fluminense. Nesta quarta-feira, o time carioca enviou uma proposta ao Peixe para comprar o meia, que está emprestado ao clube paulista até o fim da temporada pelo Tombense (MG), equipe que pertence ao empresário do atleta, Eduardo Uram. O Comitê de Gestão santista analisou os valores, aceitou e liberou o jogador para conversar com o Fluminense. Na Vila Belmiro, a ida do meia para as Laranjeiras já é considerada como certa.

Apesar de o camisa 8 ter treinado entre os titulares nesta quarta-feira, no CT Rei Pelé, ele não estará em campo nesta quinta, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, às 21h (de Brasília). Cícero foi liberado e nem viajou para o Nordeste.

O meia já dava sinais de que deseja voltar para o Rio de Janeiro. Ele, inclusive, pediu R$ 500 mil de salários para os cariocas. Para contar com o possível reforço, o Fluminense conta com ajuda da Unimed, sua patrocinadora, já que vive uma situação financeira delicada. A multa rescisória do contrato de Cícero com o Santos é avaliada em € 6 milhões (R$ 18,2 milhões) – o Peixe tem direito a 50% do valor.

O jogador recebia R$ 350 mil de salários na Vila Belmiro, mas negociações para renovar o atual vínculo emperraram quando o atual capitão da equipe pediu R$ 500 mil por mês. O Comitê de Gestão santista considerou o valor alto e passou a tentar utilizar o atleta como moeda de troca.

Ciente do interesse do Fluminense, o Santos quis envolver Cícero em negociações por Wagner e Rafael Sobis. O meia, porém, disse que gostaria de permanecer nas Laranjeiras. Já o atacante entrou em campo sete vezes neste Campeonato Brasileiro e não pode mais atuar por outra equipe no torneio.

Cícero Santos (Foto: Bruno Giufrida)Meia iria viajar para enfrentar o Bahia, mas acabou liberado e nem embarcou com a delegação

Já Cícero pediu para não enfrentar o Flamengo, no último domingo, no Morumbi, justamente para não exceder o limite de jogos para se transferir para outra equipe da Série A. Assim, manteve vivo o desejo de voltar para as Laranjeiras.

A saída de Cícero não agrada ao técnico Oswaldo de Oliveira, que já deixou clara a vontade de contar com o jogador pelo menos até o fim do ano. Na atual temporada, o meia disputou 22 partidas e marcou 11 gols. Ele só não entrou em campo quando os titulares foram poupados.

Cícero Santos (Foto: Bruno Giufrida)O momento em que Cícero desce do ônibus e volta para o CT para ser informado que poderia negociar com o Flu

ICFUT – Rivaldo descumpre contrato e usa CTs do Mogi Mirim para abater dívida

Fonte: globo

Quando assumiu o clube, em 2008, pentacampeão se comprometeu a não se desfazer do patrimônio do clube. Somados, terrenos ultrapassam os R$ 6 milhões

Rivaldo, Mogi Mirim (Foto: Reprodução EPTV)Nova polêmica envolve Rivaldo no Mogi (Foto: Reprodução EPTV)

A administração de Rivaldo no Mogi Mirim está envolvida em mais uma polêmica. Em meio à indefinição sobre o futuro do clube, o GloboEsporte.com teve acesso a documentos que mostram que o pentacampeão usou os dois CTs que pertenciam ao Mogi Mirim para abater a dívida de R$ 12 milhões do clube com ele.

A manobra vai contra um acordo assinado quando Rivaldo assumiu o comando do Sapo e deixa o clima conturbado às vésperas de o ex-jogador decidir se deixa a presidência ou permanece no cargo. Sem condições de continuar tocando o futebol sozinho, ele estipulou até 31 de maio, ou seja, o próximo sábado, para encontrar um parceiro. Caso contrário, o atual dono da melhor campanha da Série C do Brasileiro ficará sem seu mandatário e investidor e correrá o risco de paralisar as atividades.  
Em setembro do ano passado, quando as ameaças de deixar o Sapo ainda não eram públicas, Rivaldo transferiu os dois terrenos onde estão localizados os centros de treinamentos do Mogi Mirim para o seu nome. De acordo com a escritura de transferência, o clube tinha uma dívida com o ex-atleta no valor de R$ 12.560.087,09 (doze milhões, quinhentos e sessenta mil e oitenta e sete reais e nove centavos). Somados, os espaços foram avaliados por R$ 6.870.000,00 (seis milhões e oitocentos e setenta mil reais) e usados para o pagamento de pouco mais da metade da dívida.

O principal centro de treinamento do Mogi Mirim está localizado na cidade vizinha de Mogi Guaçu, tem 79 mil metros quadrados e está avaliado em R$ 6.320.000,00 (seis milhões e trezentos e vinte mil reais). O outro terreno tem pouco mais 24 mil metros quadrados, está localizado na estrada que liga Mogi a Limeira e avaliado por R$ 550.000,00 (quinhentos e cinquenta mil reais).

Documento Mogi Mirim Rivaldo (Foto: Editoria de arte)Documento registrado em cartório mostra a transferência dos terrenos para Rivaldo (Foto: Editoria de arte)

A questão é que quando o pentacampeão assumiu o Mogi, em outubro de 2008, foi assinado um termo de compromisso. Entre as cláusulas, uma proibia Rivaldo de se desfazer dos bens do clube. O documento foi assinado pelo então presidente em exercício Marquinhos Barros, pelo ex-presidente do Conselho Deliberativo Hélcio Luiz Adorno, pelo ex-diretor João Francisco de Queiroz e pelo advogado Wilson Bonetti, que representou Rivaldo na negociação e ocupou o cargo de diretor de futebol até o fim do último Paulistão – chegou a atuar como presidente interino durante os períodos de ausência de Rivaldo. O termo também colocava que Rivaldo se ofereceu para pagar o passivo do clube e manter o patrimônio.

A atitude de Rivaldo causou discórdia entre ex-dirigentes. Hélcio Luiz Adorno, que assinou o termo, promete pedir a devolução dos terrenos na Justiça.

– Vou esperar para ver se ele (Rivaldo) vai mesmo encerrar as atividades. A partir daí, eu vou entrar com um pedido para que ele faça a escritura de devolução dos terrenos, porque ele não pode vender uma coisa que não é dele. Tem um documento que mostra que ele não poderia repassar nenhum patrimônio do clube – disse Adorno, por telefone.

Documento Mogi Mirim Rivaldo (Foto: Editoria de arte)Segundo termo de acordo, Rivaldo se comprometeu a zelar pelo patrimônio do clube (Foto: Editoria de arte)

Rivaldo foi procurado pela reportagem, mas não atendeu aos telefonemas. A assessoria de imprensa do Mogi foi ouvida, mas disse não ter nada a comentar sobre o assunto. Recentemente, o pentacampeão realizou uma reformulação na diretoria, sob a justificativa de que precisaria de pessoas de confiança ao seu redor, já que os gastos estavam acima da expectativa. A mulher dele, Eliza Kaminski Ferreira, assumiu como vice-presidente, e Rivaldinho, de 19 anos e também atacante do time profissional, foi nomeado presidente do Conselho Deliberativo. 

Estádio Romildo Ferreira Mogi Mirim (Foto: Carlos Velardi / EPTV)Estádio não foi transferido para Rivaldo, pois é um espaço que não aparece na lista de bens do Mogi Mirim (Foto: Carlos Velardi / EPTV)

Manobra ilegal
A especialista em direito civil Maria Helena Campos de Carvalho afirma que a manobra de Rivaldo é ilegal. Segundo ela, o ex-jogador, na figura de presidente do clube, não poderia reconhecer a dívida e, ao mesmo tempo, transferir patrimônios da pessoa jurídica (no caso o clube) para abater o valor devido para ele.
– O que ele tinha de fazer em primeiro lugar era deixar a presidência e empossar o vice. Depois, a diretoria iria avaliar a dívida e tomar as providências. Ele mesmo reconhecer a dívida e passar os dois terrenos para o próprio nome é errado, e isso juridicamente pode ser considerado estelionato – comentou Maria Helena.
A advogada disse, também, que é preciso avaliar qual tipo de autonomia foi dada para Rivaldo. Em alguns clubes, o presidente não pode tomar nenhuma decisão desse tipo sem aprovação do Conselho. Em outros, o mandatário tem total autoridade para fazer o que quiser. Seria o ponto inicial para uma possível investigação do Ministério Público.
– É muito importante saber qual é o tipo de autoridade que o Rivaldo tem no clube. Além disso, a diretoria também vai responder por não ter fiscalizado a transação. Independentemente da autoridade que ele tem, é uma manobra irregular, e o Ministério Público com certeza vai procurar desfazer essa negociação – explicou a especialista.

ICFUT – Santos se assusta com salário de Fernandinho e vai atrás de Aloísio

Fonte: futebolinterior

Peixe busca reforços para a Série A e quer ex-atacante do São Paulo por empréstimo

A vida no Santos não anda nada fácil. Problemas internos envolvendo o técnico Oswaldo de Oliveira e a diretoria, três jogos sem vencer – uma derrota e dois empates –, e a carência de um atacante, já que Leandro Damião está longe de ser aquele jogador da Seleção. Por conta disso, o Peixe vai atrás de reforços.

O primeiro alvo da diretoria santisita foi Fernandinho, que recentemente rescindiu seu contrato com o Atlético-MG, mas o alto salário assustou a diretoria. Agora, quem está na mira é Aloísio, o Boi Bandido, ex-São Paulo e recentemente no futebol chinês.

Contratado no começo do ano pelo Shandong Luneng, Aloísio foi bastante utilizado durante a temporada, mas o Santos ouviu que ele pode ser liberado facilmente, já que oclube pensa em se desfazer de um estrangeiro – o Campeonato Chinês permite quatro por clube, sendo três em campo. Atualmente, o time do técnico Cuca tem os brasileiros Júnior Urso e Vágner Love, além do argentino Montillo.

A intenção do Peixe é fechar um empréstimo sem custos, tendo que pagar somente o salário de Aloísio. Entretanto, o Boi Bandido não recebe pouco, mas a diretoria alvinegra acredita que terá condições de pagar já que Cícero está de saída, dando uma aliviada aos cofres santistas. Atualmente, o meia recebe R$ 350 mil.

No elenco, o Santos já conta com dez atacantes, porém muitos são jovens e alguns não rendem o esperado. A maior frustração da diretoria e da torcida fica por conta de Leandro Damião, contratado como craque e que não rendeu o esperado.

ICFUT – Zagallo é internado com infecção na coluna e pode nem assistir à Copa

Fonte: lancenet

Zagallo em foto recenteZagallo em foto recente Foto: Marluci Martins

No dia em que a seleção brasileira se apresentou na concentração da Granja Comary, um dos principais personagens de sua história, Zagallo, foi internado no Hospital Barra D’Or. Com uma bactéria na coluna vertebral, o ex-treinador, de 82 anos, está tomando antibióticos fortes desde segunda-feira. Convidado de honra da Fifa para todos os jogos do Brasil na Copa (com direito a acompanhante e jatinho), o Velho Lobo já não tem sua presença nos estádios confirmada. Um de seus filhos, Mário Zagallo, confirmou ao blog que o caso inspira cuidados.

– Ele não sairá do hospital antes do dia 2. Ele iria a todos os jogos do Brasil, mas agora eu já não sei o que vai acontecer – informou.

Segundo o filho, Zagallo a princípio não corre risco.

– Ele tem que ficar internado porque está tomando antibiótico na veia. A princípio, não corre risco, mas a gente se preocupa – disse.

Zagallo estava sentindo fortes dores na coluna. Um minucioso exame na última segunda-feira detectou a infecção na coluna vertebral. A notícia não chegou ao conhecimento da seleção, na Granja Comary. Nem mesmo o coordenador Carlos Alberto Parreira, seu fiel escudeiro, foi informado.

ICFUT – A caminho do Flu, Cícero abandona ônibus e não joga mais no Santos

Fonte: lancenet

Minutos após embarcar no veículo que levaria o Peixe para o aeroporto, jogador desceu e não apareceu mais. Anderson Carvalho foi chamado às pressas

Cícero, saindo do CT Rei Pelé, do Santos (Foto: Russel Dias)
Cícero, saindo do CT Rei Pelé, sem uniforme do Santos (Foto: Russel Dias)

Próximo de se transferir para o Fluminense, Cícero deixou a delegação santista, não viajará para a Bahia, onde o Peixe atua nesta quinta-feira, e não vestirá mais a camisa alvinegra. Nesta quarta-feira, o camisa 8 chegou a entrar no ônibus que levaria o elenco para o aeroporto, mas desceu minutos depois e não apareceu mais.

O jogador, que deseja se transferir para o clube carioca, apareceu sem uniforme, diferentemente dos demais atletas, e desobedecendo as normas internas do Santos. Antes, em treino no CT Rei Pelé, ele havia treinado entre os titulares da equipe.

Depois da saída de Cícero do ônibus, o volante Anderson Carvalho foi chamado às pressas. Ele chegou em seu automóvel ao CT e prontamente subiu no veículo, que partiu rumo a São Paulo.

O Santos confirma ter recebido uma proposta do Fluminense por Cícero e, ainda hoje, deve confirmar a venda do meia. A expectativa é de que o presidente do Peixe, Odílio Rodrigues, conceda uma entrevista coletiva.

Eduardo Uram, empresário do jogador, saiu em defesa do atleta nesta quarta-feira:

– O Cícero foi um jogador que sempre manteve regularidade e no Santos atingiu o ápice da carreira dele. As pessoas têm que entender que aos 29 anos ele procura uma estabilidade, logevidade de contrato. Uma logevidade de três anos de contrato, no Santos ele só tem seis meses – disse à Rádio Transamérica.

O agente ainda alegou ter ofertas de outros clubes além do Fluminense e avisou:

– Só tirarão ele do jogo se tiver uma negociação concluída, não por uma especulação. Não vao tirar ele de nenhum jogo sem ter uma questão absoluta. Se ele jogar, é por que fica. Se não jogar, é porque algo foi concluído.