ICFUT – FALA EDU #3 – POR QUE O FUTEBOL BRASILEIRO ESTÁ EM DECADÊNCIA?

Fonte: futirinhas

fala-edu-futebol-brasileiro-decadencia

Não é de hoje de que se fala que o futebol brasileiro está em decadência. Não é de hoje que se fala que o calendário do nosso futebol é precário. Sim, há muitas coisas erradas no nosso futebol, desde o topo do monte, onde a CBF manda e desmanda no futebol como quer. Faz os calendários mais pífios que se pode ter notícia. Onde os cartolas, atrás de favores dessa mesma CBF, se rebaixam às vontades da entidade e não procuram melhora nenhuma. Não digo que tudo Brasil é um lixo e tudo de fora é uma maravilha, porque maracutaia tem em todo lugar. Mas aqui, meu amigo, o negócio é BRABO!

Dirigentes não querem seus clubes campeões, querem seus bolsos cheios de dinheiro de transações dos jogadores jovens vendidos o mais rápido possível para o exterior. O destino? Qualquer lugar do mundo, desde que pague bem. Sem falar dos empresários que andam dentro dos clubes como verdadeiros lordes ingleses, cheios de pompa e poder. Esses empresários enfiam jogadores perebas na maioria dos times e o torcedor se pergunta como aquele imbecil foi parar ali.

Mas o buraco não é só aí, têm muitas outras coisas. Adoramos reclamar de arbitragem, jogar toda a culpa em cima dos árbitros por seus erros dentro de campo. Mas a culpa realmente é só deles? Jogadores que simulam faltas, contusões, fazem cera por QUALQUER lance, praticam o anti-jogo, reclamam mesmo quando estão errados. Fora a babaquice que virou o chamado “fair play”, onde um jogador adora simular uma contusão quando seu time está sendo atacado só para parar o ataque rival, sai de campo e volta logo em seguida. A bola é devolvida, claro, mas lá no goleiro ou em um lateral perto da bandeira de escanteio na defesa. Obviamente, o time que devolveu a bola, vai marcar em pressão na defesa adversária.

Não. Eu não acho que o futebol é um jogo de gentlemen, onde apenas bons moços devam entrar em campo. Mas, esse tipo de conduta, de jogadores cada vez mais babacas e nada inibidos por seus clubes é moda.

futebol-brasileiro-decadente

Outra coisa, sempre fomos famosos por nosso futebol ofensivo, de toque de bola refinado, que prioriza o gol. De tempos pra cá, viramos o país do volante brucutu, onde tirar a bola pra lateral e vibrar como se fosse um gol é legal. Enquanto o futebol europeu (e até o dos Estados Unidos) avança pra um futebol cada vez mais técnico, nós regredimos. Nosso jogo é chato, de MUITAS faltas, passes errados e desinteresse na maioria dos jogos.

Estádios cada vez mais vazios, com jogos inexpressivos e ingressos cada vez mais caros. Aí fica a minha pergunta: O que é melhor, um Maracanã lotado com ingressos a dez, vinte e trinta reais ou um Maracanã praticamente vazio com ingressos de oitenta reais pra cima?

Esse imediatismo, essa falta de comprometimento de TODOS, dos jogadores até os dirigentes, faz com que o nosso futebol fique cada vez mais sem graça. Essa metodologia do agora, de querer dinheiro só pra ontem está acabando com o nosso esporte predileto.

Me entristece, de verdade, ver jogos com quatro, cinco mil torcedores. Onde um público com quinze mil pessoas é considerado um bom público.

Já que adoramos copiar as coisas que a Europa faz, por que não copiamos as coisas BOAS? Construíram arenas pra Copa do Mundo, onde os ingressos são um absurdo de tão caros. Peguemos de exemplo o que estão fazendo na MLS (Liga dos Estados Unidos), onde um povo que nem gostava de “soccer”, hoje enche estádios, tem torcidas fanáticas e é o esporte que mais cresce no país. Tudo isso porque eles PENSAM e PLANEJAM a longo prazo.

Necessitamos de uma “reforma” no nosso futebol. E isso é em tudo, do topo até os degraus mais baixos. Antes, nossos times batiam de frente com qualquer time europeu e hoje somos reféns deles. Salvas raras excessões. E quando vencemos, é sempre em jogos onde somos massacrados e achamos um gol.

Por que devemos idolatrar o futebol europeu e ter descaso com o nosso? Por que não investimos para que o nosso futebol volte a se equiparar com o de lá?

Nosso futebol pede socorro e não é de hoje.

Por mais que eu pense e tenha respostas pra isso, não consigo entender a inoperância das chamadas “autoridades”. Só consigo sentir nojo!

ICFUT – Procurador do STJD fala em exclusão da Portuguesa na Série B

Fonte: futebolinterior

Paulo Schmitt acredita que o clube simulou uma intimação para que a partida fosse interrompida

São Paulo, SP, 23 (AFI) – A possibilidade de o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pedir a exclusão da Portuguesa da Série B, por causa do abandono de campo no jogo contra o Joinville, ganhou força nesta terça-feira, com a apresentação do relatório do delegado da partida, Laudir Zermiani, e da súmula do árbitro Marcos André Gomes da Penha.

Na opinião do procurador-geral do STJD ,Paulo Schmitt, que deve apresentar a denúncia contra a Lusa na quinta ou sexta-feira – nesta quarta é feriado no Rio, onde fica o tribunal -, o clubepaulista simulou o recebimento de uma intimação por um oficial de Justiça para sair do gramado da Arena Joinville. "Não houve intimação. Parece ter havido simulação sobre o cumprimento de decisão judicial. Isso será argumentado na denúncia", avisou.

A avaliação de Paulo Schmitt está baseada no seguinte trecho do relatório do delegado da partida: "…importante a ressalva que, em momento algum, recebi quaisquer documentos oficiais judiciais, tampouco determinei quaisquer atitudes ao árbitro da partida ou aos dirigentes das equipes".

Nesse caso, a Portuguesa estaria infringindo o artigo 69 do Código Disciplinar da Fifa que prevê, como pena máxima, a exclusão do torneio.

A Portuguesa alega que se retirou de campo aos 17 minutos do primeiro tempo, no jogo da última sexta-feira pela primeira rodada da Série B, porque o presidente do clube, Ilídio Lico, foi intimado a obedecer uma liminar, concedida ao torcedor Renato Azevedo, que garantia a Lusa na elite.

"Eles estão contradizendo as imagens de tevê. Todo mundo viu o documento", disse o advogado da Portuguesa, José Luiz Ferreira de Almeida, ao questionar a posição do STJD.

Verdadeira ou não, a liminar foi cassada no sábado à noite e, segundo a CBF, não tinha validade por causa da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de concentrar as ações desse caso na Justiça do Rio.

Enquanto isso, o árbitro Marcos André Gomes da Penha apontou abandono de campo na súmula do jogo, divulgada nesta terça-feira pela CBF. E, de acordo com Paulo Schmitt, isso está correto. Ele não poderia assinalar W.O., caracterizado pelo não comparecimento, atraso ou falta de equipamento. O árbitro também não relatou a existência de uma liminar para a Lusa.

Por Edgar – Invicto no Bernabéu, Pep teme CR7, Benzema, Di María e Bale juntos

Técnico do Bayern de Munique, que nunca perdeu no estádio do Real, acredita que chave da vitória está na boa marcação do veloz quarteto dos donos da casa 

Pep Guardiola nunca perdeu no Santiago Bernabéu para o Real Madrid quando era treinador do Barcelona. O desejo do técnico é sair mais uma vez ileso do estádio, desta vez no comando do Bayern de Munique, que disputa nesta quarta-feira o primeiro jogo da semifinal contra os merengues, às 15h45 (de Brasília) –

Além de falar aos jornalistas em quatro línguas com perfeição – alemão, inglês, espanhol e catalão – mostrou bom humor e humildade. Com quase um ano de Bayern, Pep acredita que ainda tem muito com o que se adaptar à cultura e à língua alemã e, com isso, aumentar o nível de atuação de sua equipe.

guardiola bayern munique (Foto: Reuters)Guardiola jamais perdeu no Santiago Bernabéu (Foto: Reuters)
Apesar da marca impressionante de sete jogos – cinco vitórias e dois empates – sem ter sido derrotado pelo Real Madrid em seu estádio, Guardiola lembra que nunca foi fácil e faz questão de enaltecer a força dos merengues. Para o treinador do Bayern, não importa ano ou época: o Real sempre tem “algo de especial”. Atualmente, ele considera a velocidade de seu quarteto de ataque como a maior força dos madrilenhos.

– Não sei como fazem, mas eles sempre tem gente que corre muito. Agora é Benzema, Di María, Cristiano e Bale. Não é fácil se defender contra eles.

Será um duelo de grandes treinadores. Do outro lado, Ancelotti nunca perdeu para o Bayern de Munique quando treinava o Milan, em seis partidas. Guardiola está preparado para um duelo tático e diz que vem estudando o Real Madrid e suas possibilidades há um tempo. O catalão credita ao trabalho do italiano a grande fase vivida pelos merengues

– O Real evoluiu porque todo treinador precisa de tempo, e o Ancelotti está o tendo para fazer as mudanças. Serão um rival muito forte. Se não têm Ronaldo, têm o Isco, mudam as posições, mas a equipe continua tendo muita capacidade.

Bom retrospecto fica no passado

O treinador do clube bávaro também preferiu deixar para trás a invencibilidade no Santiago Bernabéu que construiu nos tempos de Barcelona, mantendo uma postura cautelosa para o jogo desta quarta-feira

– A estatística era com outro clube, em outro tempo e outra situação. Não tem nada a ver. Teremos que fazer um jogo muito bom para ganhar. Isso é necessário sempre diante do Real Madrid e ainda mais e uma semifinal – afirmou.

Retirado de http://globoesporte.globo.com/futebol/liga-dos-campeoes/noticia/2014/04/guardiola-afasta-favoritismo-por-seu-historico-no-bernabeu-outro-tempo.html

Por Edgar – Chelsea segura A. Madrid e decide em casa.

Correria, discussões, lesões, cartões e muita luta. O jogo de ida da semifinal da Liga dos Campeões entre Atlético de Madrid e Chelsea não foi um espetáculo técnico, mas não decepcionou quem esperava uma partida brigada e disputada em cada centímetro do campo. O Atleti, grande sensação da temporada europeia, esbarrou na retranca armada pelos Blues e ficou no 0 a 0 em casa. Melhor para os ingleses, que decidem em Londres uma vaga na decisão.