ICFUT – Cruyff culpa Neymar por ‘crise’ no Barça: "Ganha mais do que outros"

Fonte: gazetaesportiva

as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa, na decisão da Copa da Espanha e na terceira colocação do Campeonato Espanhol, o Barcelona ainda tem um grave problema, de acordo com Johan Cruyff: Neymar, que estaria causando uma racha no elenco culé por conta do seu alto salário.

“O problema é que contrataram um jogador de 21 anos que ganha mais do que o resto, que ganhou tudo. Com 21 anos, a pessoa tem que aprender. Ninguém já é um Deus com essa idade, isso não existe”, disparou o holandês durante um evento na Malásia.

Cruyff acha que diretoria do Barça erra ao pagar tanto para Neymar (foto: HECTOR GUERRERO)

Defendendo o técnico “Tata” Martino das críticas, o ex-jogador afirmou que a situação poderá se agravar daqui para frente. “Isso cria uma situação conflitiva e difícil de controlar”, explicou, antes de revelar que tem algumas “ideias diferentes” para a diretoria do clube catalão.

“Eles quiseram se aproximar de mim, mas não temos conversado, porque tenho estado viajando quase todo tempo. Se eles voltarem a se aproximar, vamos ver. Tem algumas ideias, coisas diferentes”, disse, ganhando grande repercussão na imprensa espanhola.

Cruyff também aproveitou para falar sobre a Copa do Mundo no Brasil. “Vai ser difícil ganhar até da Austrália. Acho que a seleção que tem mais chances de se classificar para a próxima fase, e isso em uns 90%, é a espanhola. A partir daí, tudo é uma incógnita”, finalizou o ex-craque.

ICFUT – Paulo André chuta o balde!

Fonte: blog do juca

20140324-175806.jpg

Diretamente da China, o zagueiro Paulo André, um dos líderes do Bom Senso FC, respondeu por escrito às perguntas do repórter Cosme Rimoli, que as publicou em seu blog, aqui reproduzidas:

Você era o grande líder do Bom Senso no país. Quem melhor se expressava. Teve proposta para ir jogar na Itália, não foi. Depois acerta com a China, logo depois da invasão de vândalos no Corinthians. Tudo ficou solto e parecendo represália sua pela maneira com que o futebol é conduzido no seu ex-clube, no Brasil…

Eu já havia recebido duas ofertas da Europa e estava pesando os prós e os contras desde dezembro. A paixão pelo Corinthians, a minha história no clube, a qualidade de vida que eu tinha em São Paulo e a luta pelo Bom Senso me faziam ter a certeza de que não seria 50 mil a mais ou 50 mil a menos que me fariam largar tudo e ir embora para outro país. No dia 10 de janeiro entrei na sala do Mano Menezes e expus com transparencia o que estava acontecendo. Eu estava com 30 anos, havia tido lesões sérias ao longo da minha carreira e eu precisava de uma posição dele e do clube quanto a prorrogação do meu contrato. Deixei claro que eu não estava ali para pedir aumento. Eu queria estender o contrato para ter estabilidade já que os italianos me ofereciam dois anos e meio de contrato e no Corinthians eu tinha apenas mais onze meses. A renovação ou a saída representavam, provavelmente, meu “último bom contrato” e como eu havia terminado 2013 muito bem, era a hora de fazer isso. Edu Gaspar recebeu meu empresário e pediu uma semana para dar uma resposta. Por confiar demais, esperei até o dia 31 de janeiro, a janela de transferencias para a Europa se fechou e consequentemente acabei perdendo o negócio. Então quando surgiu a proposta da China, estava muito claro para mim o que eu deveria fazer. Fui ao clube e pedi para ser liberado. O pior cego é aquele que não ver ver. Simples assim.

Que sentimento domina a sua alma ao saber que só três pessoas foram detidas entre as quase 200 que invadiram o CT do Corinthians? E elas acabam de ser liberadas, com o juiz garantindo que elas só queriam mostrar seu amor ao clube? Sinceramente…

É a porra do Brasil, como diria Renato Russo. A declaração do juiz foi desastrosa, ele não tem ideia do que passamos naquele fatídico dia. Ele está incentivando novas ações como essa. É uma vergonha. A impunidade é o grande mal do nosso país. Essa semana o presidente do Comercial de Ribeirão Preto deu entrevista dizendo que não pagaria seus atletas, seu segurança ameaçou os jogadores com uma arma e nada vai acontecer. Precisa de mais alguma confissão para o cara ser banido do futebol? E ainda veremos mais 3 ou 4 casos de ameaças e agressão a atletas de futebol no Brasil esse ano. Pode escrever. Até o dia em que alguém morrer. Daí aparece um promotor/justiceiro para cuidar do caso. O Brasil é o país do deixa para depois que a gente resolve. Lembre-se de uma coisa: todos os anos quatro times cairão, outros tantos irão jogar muito abaixo das expectativas e apenas um será campeão. Só não assino um papel em branco com essa informação porque quem organiza o campeonato é a CBF e nunca se sabe quantos clubes cairão de verdade.

Por que os treinadores de grandes times e mesmo o Felipão não aderem ao calendário apresentado pelo Bom Senso?

Os treinadores de grandes times aderiram ao Bom Senso. Inclusive participaram do video que o movimento produziu no inicio do ano. Muricy Ramalho, Gilson Kleina, Oswaldo de Oliveira, Vagner Mancini, Renato Gaúcho, Tite e muitos outros apoiaram o movimento publicamente. E agora temos o apoio da Federação dos Treinados e da Associação dos Executivos de futebol. Ou seja, não é possivel que esse tripé que vivencia diariamente o futebol esteja falando besteira e apoiando o lado errado. Eles, historicamente, nunca entraram nesse tipo de discussão e sabemos que não entrariam se não tivessem certeza do que estão defendendo. Mas CBF e as Federações não dão a mínima para isso.

Na proposta apresentada pelo Bom Senso, com até Série E, haverá milhares de jogos entre equipes muito pequenas. Mas que não despertam o menor interesse. Com estádios vazios, como os clubes pagarão esses 12 mil jogadores?

Cosme, o Bom Senso está preparando essa resposta para dar de forma oficial. Então não vou adiantar nada aqui, tudo bem?

No começo muita gente considerava o BS um movimento elitista. Mas os clubes grandes não são os grandes massacrados no calendário brasileiro nas últimas décadas?

Todos os clubes tem sido massacrados. Uns porque jogam demais e outros porque jogam de menos. Só algumas poucas pessoas continuam ganhando com esse caos ao longo de todo esse tempo. O que não entendo é porque os clubes tem tanto medo de retaliação. Parece que estão se posicionando contra a máfia nos seus tempos aureos. Quando os clubes entenderem que vendem o mesmo produto e que são aliados fora de campo, veremos uma luz no fim do túnel. Não há Grêmio sem Inter ou Inter sem Grêmio. Não há Atlético sem Coritiba ou Coritiba sem Atlético. E assim por diante…

Há como fazer um calendário decente sem afetar o desejo da televisão? Seja a Globo ou quem for a dona dos direitos de transmissão não irá pensar primeiro na sua grade de programação?

Mas essa é uma questão clara. A Globo está no negócio para ganhar dinheiro. Ela não quer saber se os jogadores recebem em dia, se a qualidade está boa ou poderia ser melhorada, muito menos se os estádios estão cheios. E o pior é que ela está no direito dela. Quanto mais endividados e dependentes forem os clubes, menos ela pagará pelo campeonato e mais mandará em tudo. O que eu não entendo é a CBF não se preocupar com tudo que envolve o futebol brasileiro. Desde a qualidade dos gramados, a iluminação dos estádios, as instalações da imprensa, a segurança dos torcedores, o horário de jogos, a super dependência de seus filiados aos direitos de transmissão da TV, o adiantamento descabido desses direitos, a falta do pagamento aos atletas, a falta de pagamento dos impostos ao governo, a capacitação de gestores e treinadores que ditarão os rumos do nosso futebol, a formação de novos atletas à moda brasileira, etc… Ela diz não ter nada a ver com tudo isso. Tem que ficar claro que a CBF tem uma responsabilidade gerencial e social sobre o futebol que é estatutária, ela não pode se fazer de simples intermediária e se isentar de mexer nas feridas ou de desenvolver soluções para os nossos problemas. Até porque o resultado de tudo isso é o afastamento de pessoas e empresas sérias do meio do futebol e a desvalorização do produto final que é razão da existencia da própria entidade. Mas como a Seleção vai bem, e vende patrocinio a torto e a direito, que se danem os outros. Quanto ao calendário, não existe um ideal mas há muitos que são melhores do que o atual e dá pra trabalhar com a TV num modelo ganha-ganha. Basta vontade política para tal.

Continuar lendo

ICFUT – Corinthians recebe R$ 260 mi do BNDES por Itaquerão e tem alívio

Fonte: uol


O Corinthians recebeu do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social Econômico) uma parcela de R$ 260 milhões do empréstimo para a construção do estádio. A informação é de responsáveis do clube pela arena e foi confirmada pela Caixa Econômica Federal, que intermedeia o negócio. Isso representa 65% do total a ser liberado ao clube, valor que soma R$ 400 milhões.

O dinheiro não vai para os cofres corintianos. Será diretamente direcionado para o Arena Fundo Imobiliário, gestor da obra da arena. Mas, na prática, isso reduzirá os compromissos financeiros pesados que o Corinthians tem enfrentado com o estádio.

O clube poderá pagar parte das dívidas que tem com a construtora Odebrecht e com bancos em adiantamentos pelo atraso do recursos federais. Foram feitos empréstimos nos Bancos Santander e Banco do Brasil, além de a construtora ter posto valores próprios na obra.

Contatado, o BNDES ainda não confirmou a liberação do dinheiro, mas a Caixa Econômica Federal, sim. Havia, de fato, uma programação para que os recursos entrassem nesta data nos cofres do fundo gestor da arena. A liberação de 65% se explica porque a obra já está com a execução mais adiantada em relação a esse percentual de medição.

A notícia foi recebida com alívio por dirigentes do clube. Isso porque o clube tem pago juros de até 2,5% ao mês pelos empréstimos da construtora e do banco. Com o dinheiro do BNDES, o percentual cai para a TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) que está em 0,4167% ao mês.