Por Cleber Aguiar – Brasil tem 5 atletas em lista de ‘bad boys’: Dadá e Edmundo no ‘top 10’

Fonte: Globo.com

Adriano, Romário e Almir Pernambuquinho também aparecem na polêmica relação. Mario Balotelli fica à frente de nomes como Diego Maradona e Eric Cantona

A revista “France Football”, que organiza a eleição da Bola de Ouro com a Fifa anualmente para escolher o melhor jogador do mundo, divulgou neste sábado outra lista de craques: os 50 maiores “bad boys” da história do futebol. O primeiro lugar foi para o inglês Robin Friday, mas a relação conta com cinco brasileiros, dois deles no “top 10”: Dadá Maravilha, o sexto colocado, e Edmundo, em oitavo.

Os outros brasileiros da lista são Adriano (25º), Romário (32º) e Almir Pernambuquinho (39º). Há ainda um ídolo do Botafogo: o uruguaio Loco Abreu, em 49º. A matéria intitulada “Os loucos dos estádios” diz que a relação conta com “alcoólatras, violentos, criminosos, drogados, provocadores, depravados sexuais e iluminados” e promete reunir “a nata da loucura” do mundo da bola.

Romário e Adriano em lista de bad boys da France Football (Foto: Reprodução)
Romário e Adriano ganham destaque na matéria sobre os 50 ‘bad boys’ na “France Football” (Foto: Reprodução)

Primeiro colocado entre os “bad boys” da “France Football”, Robin Friday atuou em clubes pequenos da Inglaterra, como Reading e Cardiff City, mas ficou famoso pelo envolvimento com drogas (o ex-jogador morreu aos 38 anos, em 1990, vítima de overdose de heroína). O segundo lugar é do também inglês Neil Ruddock, seguido pelo dinamarquês Stig Tofting, que completa o pódio em terceiro.

A imprensa italiana divulgou com destaque a presença de Mario Balotelli, do Milan, na décima posição, à frente de nomes como Diego Maradona (22º), Eric Cantona (13º) e George Best (27º). Segundo os italianos, os empresários do atacante rossonero ficaram irritados com a lista, pois acham que Balotelli não merecia o “top 10”.

Tabela - os 50 bad boys da France Football (Foto: GLOBOESPORTE.COM)

Tabela - os 50 bad boys da France Football (Foto: GLOBOESPORTE.COM)

Por Cleber Aguiar – Após reunião, Danilo encaminha acerto de renovação com o Corinthians

Fonte: O Estado de São Paulo

Meia de 34 anos deve prorrogar contrato com o clube, que acaba oficialmente no meio deste ano

Vítor Marques – Agência Estado

SÃO PAULO – Empresário do meia Danilo, Gilmar Rinaldi esteve na tarde desta sexta-feira no CT Joaquim Grava para ter a primeira reunião com a diretoria do Corinthians sobre a renovação do contrato do jogador. E, após conversa com o diretor de futebol Ronaldo Ximenes e o gerente Edu Gaspar, ele já deixou o acerto encaminhado.

Outras reuniões para firmar acerto de Danilo serão realizadas - Daniel Augusto Jr./Divulgação
Daniel Augusto Jr./Divulgação
Outras reuniões para firmar acerto de Danilo serão realizadas

“Foi um primeiro encontro. Saímos daqui com a certeza de que o Corinthians quer que o Danilo fique. E o Danilo também deseja continuar no Corinthians”, afirmou Gilmar Rinaldi, adiantando que deve ter uma outra reunião com a diretoria do clube na semana que vem, para tratar dos termos do novo contrato.

Aos 34 anos, Danilo tem vínculo apenas até julho. Destaque do time nos últimos anos, quando teve papel decisivo na conquista dos principais títulos, ele discute agora o tempo do novo contrato, já que as duas partes manifestaram desejo de renovação.

Inicialmente, a diretoria corintiana planejava oferecer um novo contrato de apenas seis meses. Mas Danilo recebeu recentemente uma proposta do Vitória com término apenas em dezembro de 2015. Diante disso, a tendência é que a renovação com o Corinthians seja de pelo menos um ano.

 

Por Cleber Aguiar – Jadson diz que estava desvalorizado no São Paulo e destaca apoio de Mano

Fonte: Sportv.com.br

Meia afirma que ganhou confiança no Corinthians e reclama da mentalidade do Tricolor: ‘Tem jogadores que, na visão deles, para o São Paulo não servem’

Se jogador que está motivado rende mais, o Corinthians pode esperar por um Jadson cada vez melhor em campo. O meia recém chegou ao clube e, em duas atuações, mostrou que está disposto a virar a página e voltar a brilhar após um período não muito feliz no São Paulo. Em entrevista exclusiva ao SporTV News, o meia credita a rápida adaptação no Timão ao técnico Mano Menezes e diz que estava desvalorizado no Tricolor Paulista, lembrando que não foi o único jogador que passou por isso .

– Acho que é uma questão da diretoria mesmo do São Paulo: tem jogadores, na visão deles, que para o São Paulo não servem, mas são jogadores de qualidade. Quando saí de lá, sei que saí desvalorizado, da forma que saí. Então, a melhor forma que tenho para dar a resposta, para mim, falar que meu futebol tem valor, e mostrar para as pessoas e os torcedores que tenho valor é jogando bem e dando a volta por cima – disse.

No São Paulo, Jadson atuou apenas uma vez em 2014, no clássico com o Palmeiras. Muricy Ramalho considerou o jogador acima do peso, após as férias, e ele acabou “na geladeira”. Pouco aproveitado, o meia deixou o São Paulo, trocado por Alexandre Pato. Ele admite que estava acima do peso, mas que procurou recuperar a forma ainda pensando em voltar a ter espaço no time tricolor.

– Estava um pouco desmotivado por não estar jogando. Fui para as férias pensando em relaxar um pouco, curtir com a família, com meus filhos, e quando voltei sei que cheguei um pouco mesmo acima, o Muricy está certo. Mas cheguei com outra mentalidade, pensando de outra forma, treinei quase três semanas por dois períodos, às vezes sozinho, eu e o Edson Silva, e em nenhum momento reclamei, não falei nada. Sempre me dediquei, querendo voltar logo a ter uma oportunidade – explicou.

Jadson, Corinthians (Foto: Reprodução SporTV)
Jadson diz que chegou ao Corinthians com desejo de dar a volta por cima (Foto: Reprodução SporTV)

O esforço não foi suficiente para mantê-lo no elenco tricolor. No Corinthians, no entanto, ele não demorou a ganhar uma chance. Após uma semana de treino, estreou no clássico contra o Palmeiras e, na segunda partida, teve uma excelente atuação e ainda fez um golaço, diante do Oeste. Animado com a nova fase, Jadson garante que Mano Menezes tem sido fundamental e contribuiu muito para que o começo fosse tão positivo.

– Eu já conhecia o Mano, ele conhece meu estilo de jogo, me passou confiança e acho que confiança no futebol é tudo. Quando o treinador te passa confiança, você entra no campo mais tranquilo, mais leve, tenta fazer o melhor – considerou.

Jadson deve voltar a atuar como titular neste sábado, às 21h, contra o Rio Claro, no Pacaembu. Embora Mano Menezes não tenha confirmado o time e ter cogitado poupar jogadores, o meia não apresentou desgaste em testes e deve estar entre os 11.