ICFUT – LINKS AO VIVO – ESTADUAIS,COPA NORDESTE E FUTEBOL INTERNACIONAL

oficial

ACOMPANHE O ICFUT CAST O PROGRAMA DA INTERNET DA EQUIPE SEMANALMENTE – CLIQUE AQUI !

LINK 1 – AO VIVO  DOS ESTADUAIS – CLIQUE AQUI !
LINK 2 – AO VIVO DOS ESTADUAIS – CLIQUE AQUI!

COPANORDESTE

5ª RODADA
01/02 – 17h00 Vitória-BA 2 x 1 Confiança-SE
01/02 – 21h30 Sergipe-SE 1 x 1 América-RN
02/02 – 17h00 Botafogo-PB x Guarany-S-CE
02/02 – 17h00 Santa Cruz-PE x Bahia-BA
02/02 – 19h15 Ceará-CE x Treze-PB
02/02 – 19h30 Náutico-PE x Sport-PE
02/02 – 19h30 Potiguar-M-RN x CRB-AL
02/02 – 21h30 CSA-AL x Vitória da Conquista-BA

PAULISTA A-1

5ª RODADA
01/02 – 17h00 Ituano 0 x 0 São Bernardo
01/02 – 17h00 Oeste 0 x 1 Linense
01/02 – 19h30 Santos 5 x 1 Botafogo
01/02 – 19h30 Comercial 1 x 2 Rio Claro
01/02 – 21h00 Bragantino 2 x 0 Atlético Sorocaba
02/02 – 10h00 Osasco Audax x Portuguesa
02/02 – 17h00 Palmeiras x São Paulo
02/02 – 17h00 Ponte Preta x Corinthians
02/02 – 19h30 Paulista x XV de Piracicaba
02/02 – 19h30 Penapolense x Mogi Mirim

PAULISTA A-2

3ª RODADA
01/02 – 10h00 Grêmio Barueri 1 x 3 Rio Branco
01/02 – 16h00 Santo André 1 x 0 Marília
01/02 – 17h00 São Bento 1 x 0 União Barbarense
01/02 – 17h00 Catanduvense 0 x 1 Capivariano
01/02 – 19h00 São Caetano 1 x 0 Guaratinguetá
01/02 – 19h30 Itapirense 1 x 1 Red Bull
02/02 – 10h00 Monte Azul x Ferroviária
02/02 – 10h00 Mirassol x Velo Clube
02/02 – 16h00 Grêmio Osasco x Batatais
02/02 – 16h00 São José x Guarani

PAULISTA A-3

1ª RODADA
01/02 – 10h00 Água Santa x Noroeste
01/02 – 16h00 Taubaté 4 x 0 Santacruzense
01/02 – 19h00 Tupã 1 x 1 São Carlos
01/02 – 19h00 Novorizontino 1 x 1 Sertãozinho
02/02 – 10h00 Francana x Independente
02/02 – 10h00 Votuporanguense x Internacional
02/02 – 10h00 América x Flamengo
02/02 – 10h00 Matonense x Juventus
02/02 – 16h00 Guaçuano x Rio Preto
02/02 – 16h00 Cotia x Joseense

AMAZONENSE

1ª RODADA
01/02 – 17h00 Princesa do Solimões 3 x 3 Manaus
01/02 – 17h30 Fast Clube 6 x 2 Sul América
01/02 – 17h30 Nacional 2 x 3 Nacional Borbense
02/02 – 17h30 Penarol x Holanda

PARAIBANO

7ª RODADA
01/02 – 19h15 Campinense 2 x 1 Auto Esporte
02/02 – 17h00 Atlético Cajazeiras x Santa Cruz-PB
02/02 – 17h00 Queimadense x Sousa
03/02 – 17h00 CSP x Sport Campina

MATO-GROSSENSE

5ª RODADA
01/02 – 18h00 Mato Grosso 1 x 1 Operário
02/02 – 17h00 Mixto x Luverdense
16/02 – 19h00 Cuiabá x Rondonópolis
16/02 – 19h00 Cacerense x União Rondonópolis

GOIANO

5ª RODADA
01/02 – 17h00 Goiás 2 x 0 Aparecidense
02/02 – 17h00 Atlético x Vila Nova
02/02 – 17h00 Crac x Grêmio Anápolis
02/02 – 17h00 Trindade x Anapolina
02/02 – 17h00 Anápolis x Goianésia

PARAENSE – TAÇA CIDADE DE BELÉM

7ª RODADA
02/02 – 17h00 Paysandu x São Francisco
02/02 – 17h00 Santa Cruz de Cuiarana x Gavião Kyikatejê
02/02 – 17h00 Paragominas x Remo
02/02 – 17h00 Independente x Cametá

BRASILIENSE

3ª RODADA
01/02 – 16h00 Santa Maria 1 x 0 Legião
01/02 – 16h00 Formosa 2 x 1 Ceilândia
02/02 – 10h30 Brasiliense x Brasília
02/02 – 16h00 Unaí x Atlético Ceilandense
02/02 – 16h00 Luziânia x Capital
02/02 – 17h00 Gama x Sobradinho

CEARENSE

11ª RODADA
01/02 – 17h00 Horizonte 3 x 4 Itapipoca
01/02 – 17h00 Icasa 3 x 2 Ferroviário
02/02 – 17h00 Quixadá x Tiradentes
02/02 – 17h00 Guarani-J x Fortaleza

GAÚCHO

5ª RODADA
01/02 – 19h00 São José 1 x 2 Pelotas
01/02 – 20h30 Lajeadense 1 x 0 Caxias
02/02 – 17h00 Juventude x Grêmio
02/02 – 19h00 Aimoré x São Paulo
02/02 – 19h00 Veranópolis x São Luiz
02/02 – 19h00 Esportivo x Novo Hamburgo
02/02 – 19h30 Internacional x Cruzeiro
02/02 – 20h00 Brasil x Passo Fundo

PARANAENSE

4ª RODADA
31/01 – 19h30 Paraná 0 x 1 J. Malucelli
01/02 – 17h00 Coritiba 1 x 1 Cianorte
02/02 – 17h00 Prudentópolis x Toledo
02/02 – 17h00 Maringá x Arapongas
02/02 – 17h00 Londrina x Operário
02/02 – 17h00 Rio Branco x Atlético

CARIOCA

5ª RODADA
01/02 – 17h00 Bangu 0 x 1 Fluminense( PAGUE A SÉRIE B)
01/02 – 17h00 Volta Redonda 1 x 1 Friburguense
01/02 – 17h00 Madureira 3 x 0 Audax
02/02 – 17h00 Resende x Boavista
02/02 – 17h00 Flamengo x Macaé
02/02 – 17h00 Bonsucesso x Nova Iguaçu
02/02 – 18h00 Cabofriense x Duque de Caxias
02/02 – 19h30 Vasco da Gama x Botafogo

MINEIRO

2ª RODADA
01/02 – 17h00 Tombense 0 x 0 América
01/02 – 17h00 Tupi 3 x 1 Minas
01/02 – 19h30 Caldense 0 x 0 Cruzeiro
02/02 – 17h00 URT x Boa Esporte
02/02 – 17h00 Atlético x Nacional
02/02 – 17h00 Villa Nova x Guarani

PERNAMBUCANO

17ª RODADA
01/02 – 21h00 Central 2 x 1 Vitória
02/02 – 17h00 Serra Talhada x Salgueiro
02/02 – 17h00 América x Chã Grande
02/02 – 17h00 Pesqueira x Porto

CATARINENSE

3ª RODADA
01/02 – 17h00 Criciúma 1 x 0 Brusque
01/02 – 19h30 Marcílio Dias 3 x 2 Avaí
02/02 – 17h00 Joinville x Chapecoense
02/02 – 17h00 Juventus x Atlético Ibirama
02/02 – 19h30 Figueirense x Metropolitano

Por Cleber Aguiar – Botafogo x Vasco – Cariocão 2014

Fonte: O Estado de São Paulo

images

Vitória no clássico pode embalar Botafogo para quarta, diz zagueiro

Time precisa reverter resultado da última semana, quando perdeu para o Deportivo Quito

RIO – O Botafogo fará seu primeiro clássico de 2014 diante do Vasco, neste domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Carioca, mas no clube ninguém esconde que o foco todo está em outra partida. Na quarta-feira que vem, a equipe carioca recebe o Deportivo Quito precisando vencer por dois gols de diferença para ir à fase de grupos da Libertadores. E uma vitória neste final de semana pode dar moral para a decisão.

“São competições diferentes, domingo o Carioca, quarta um jogo superimportante para o clube, funcionários e jogadores, todos que estão envolvidos no Botafogo. É um clássico em que é importante o resultado positivo para levar um ambiente positivo para quarta, que é o jogo do ano”, declarou o zagueiro André Bahia, neste sábado.

O Botafogo ainda não encantou na atual temporada e tem apenas uma vitória em cinco partidas, o que torna o clássico ainda mais importante. “É superimportante um resultado amanhã para aumentar a confiança para o jogo de quarta, para o ambiente ficar mais positivo, a torcida comparecer ainda mais. É um jogo importantíssimo e envolve muita coisa, como confiança e preparação para o jogo de quarta”, comentou André Bahia.

O técnico Eduardo Hungaro ainda não confirmou a escalação para o duelo deste domingo. Por um lado, ele sabe da importância de uma vitória sobre um dos maiores rivais do Botafogo. Por outro, não quer aumentar o desgaste dos titulares, que atuaram em uma altitude de 2.800 metros na quarta-feira.

“A gente tem uma ideia, mas o Duda (Eduardo Hungaro) não passou exatamente, não falou nada a respeito. O elenco que o Botafogo tem foi formado para isso, ter disponibilidade para várias competições. Um clássico sempre motiva, quem jogar vai dar o melhor”, disse o zagueiro.

Vasco e Botafogo fazem o primeiro clássico do Carioca

Vasco e Botafogo farão o primeiro clássico do Campeonato Carioca, no estádio do Maracanã, neste domingo, às 19h30, pela quinta rodada. Os times se encontram em situações diferentes no Estadual. O time de São Januário vem embalado após aplicar duas goleadas consecutivas – contra Friburguense e Audax -, enquanto que o rival perdeu na última rodada para a Cabofriense, com seus reservas.

Assim, o Vasco entra em campo disposto a se manter no grupo dos quatro primeiros colocados, que avançam às semifinais da competição – o time começou a rodada na vice-liderança. Já o Botafogo, com apenas cinco pontos, está na parte intermediária da tabela de classificação e pode ficar mais perto da zona de rebaixamento – caem os dois últimos – em caso de derrota.

O Vasco pode ter novidades para o clássico. Lesionado, o colombiano Montoya é dúvida e caso se confirme a necessidade de substituição, o técnico Adilson Batista indicou que a vaga ficará entre Bernardo e Pedro Ken. O mais cotado para assumir a posição é o primeiro, que se destacou na última partida ao marcar dois gols e no treinamento da última sexta, quando atuou entre os titulares.

O Botafogo deve jogar novamente com os reservas. Até aqui, esses jogadores tiveram um desempenho ruim – empataram duas vezes e perderam uma. A única vitória do clube alvinegro de General Severiano na competição foi justamente com os titulares em campo – contra o Madureira. Enquanto isso, a equipe principal vai se preparar para o confronto decisivo, nesta quarta, pela Copa Libertadores, contra o Deportivo Quito, do Equador.

Juninho Pernambucano agradece carinho em despedida do Vasco

Com vontade de ‘abraçar fortemente todos’ e se sentindo ‘amado’, meia mostra emoção

O torcedor do Vasco foi surpreendido com o anúncio feito pelo presidente Roberto Dinamite na última quarta-feira, confirmando que o meia Juninho Pernambucano havia decidido se aposentar do futebol profissional. Somente nesta sexta, no entanto, o jogador decidiu se manifestar e não escondeu a emoção pelo carinho que recebeu nos últimos dias, ao dizer que se sentiu “amado”.

Após anúncio, Juninho se manifestou pelas redes sociais - Reprodução
Reprodução
Após anúncio, Juninho se manifestou pelas redes sociais

“Depois de receber tantas homenagens e mensagens, podem ter a certeza de que não acho que mereça tanto. No fundo somos todos iguais, apenas a cada instante da vida temos que tomar decisões que nos levam aos caminhos que teremos que percorrer”, escreveu em sua página no Facebook. “Tudo isto é muito louco e por isso sei que não tenho nada de especial. Mas é claro, como não gostar de ser amado? Como não agradecer e sentir vontade de abraçar fortemente todos vocês que pensaram que merecia isso, mesmo que apenas no pensamento?”, completou.

Aos 39 anos, Juninho abandona uma vitoriosa carreira, mas que teve um último capítulo não tão alegre. Em 2013, na última competição que disputou, o jogador não conseguiu impedir o rebaixamento do Vasco no Campeonato Brasileiro. Para piorar, sofreu uma grave lesão muscular na coxa direita em novembro. Ele até tentou se recuperar para voltar em 2014, mas parece ter cansado e decidiu se aposentar antes mesmo que pudesse retornar aos gramados.

“Finalmente aprendi que só ganhar não é legal, pois a derrota algumas vezes te fala umas verdades. E uma verdade é que não jogarei mais profissionalmente, mas graças a Deus foi muito bom enquanto durou, ainda mais tendo a chance de sentir essa energia enquanto eu tentava me superar”, comentou.

Juninho ainda se despedirá oficialmente da torcida na semana que vem, já que deve dar uma entrevista coletiva para selar sua aposentadoria. Mesmo encerrando seu ciclo como jogador de futebol, ele deixou uma dúvida sobre seu futuro no ar, ao tratar a carreira como atleta como “primeira parte da minha vida profissional”.

“Sou tão grato ao futebol e as pessoas que me ajudaram, que essas homenagens são transferidas automaticamente a elas, pois a gratidão está se distanciando dos homens, mas não de mim. Obrigado a todos que participaram da primeira parte da minha vida profissional, sendo próximos ou não. Tenham todos vocês a certeza do meu sincero e eterno respeito”, apontou.

Por Cleber Aguiar – Museu de Los Angeles inaugura exposição que une futebol e arte

Fonte: Folha de São Paulo

A exposição “Fútbol: The Beautiful Game”, realizada pelo Museu de Arte do Condado de Los Angeles (Lacma, na sigla em inglês) dá um novo conceito à expressão “futebol-arte”. A mostra, que começa neste domingo no próprio museu, reúne trabalhos de 30 artistas de diversos países representando o futebol.

São pinturas, esculturas, fotografias e vídeos que tocam temas como a construção de heróis, o nacionalismo e a globalização, mas passando pelo que acontece dentro das quatro linhas.

“Uma exposição sobre futebol é uma forma perfeita para introduzir ideias complexas por meio de um assunto que é acessível a todos”, afirma Franklin Sirmans, curador da exposição, em entrevista ao “New York Times”.

David McNew/Reuters
Franklin Sirmans, curador da exposição "Fútbol: The Beautiful Game", aponta tela de Pelé
Franklin Sirmans, curador da exposição “Fútbol: The Beautiful Game”, aponta tela de Pelé

O curador conta que desde pequeno tem um interesse especial pelo esporte bretão. “Como cresci em Nova York nos anos 70, eu era um grande torcedor do New York Cosmos”, diz Sirmans.

Entre as obras em exposição se destacam a tela de Pelé feita pelo artista americano Andy Warhol, uma instalação sobre Zidane realizada por Philippe Parreno e Douglas Gordon e um vídeo de 2004 do mexicano Miguel Calderón mostrando uma vitória por 17 a 0 do México sobre a seleção brasileira.

O Brasil está representado na exposição pelo artista paulista Nelson Leirner, com sua obra “Maracanã”. Na instalação, figuras de cerâmica de santos e orixás se misturam em volta de um campo de futebol, representando o estádio onde será realizada a final da Copa do Mundo.

Montada com o intuito de aproveitar o aumento do interesse pelo futebol nos Estados Unidos com a realização do Mundial, a exposição deverá ficar aberta até o dia 20 de julho –uma semana depois da fim da competição.

Durante o torneio, os visitantes poderão acompanhar os jogos da Copa tomando caipirinhas no bar do museu.

Por Cleber Aguiar – Cruzeiro e Caldense ficam no 0 a 0 em jogo movimentado e equilibrado

Fonte: Gazetaesportiva.net

Wanderson Lima

Cruzeiro e Caldense fizeram um grande jogo neste sábado, no estádio Ronaldão, em Poços de Caldas. O confronto da Raposa contra a Veterana terminou empatado em 0 a 0, mas a partida foi bastante movimentada com o time da casa encarando os celestes de igual para igual, assustando os torcedores cruzeirenses.

Aparentemente seria apenas mais um jogo do Estadual para o Cruzeiro, mas o time de Marcelo Oliveira encontrou muitas dificuldades diante de uma Caldense bem postada taticamente e jogando de forma rápida e objetiva. O time de Léo Condé anulou as principais peças da Raposa e ainda contou com alguns jogadores inspirados como Ewerton Maratona e Dinei. Faltou apenas o gol.

Na sequência do Campeonato Mineiro o Cruzeiro terá compromisso contra o Villa Nova, jogo marcado para a próxima quarta-feira, no Mineirão. Já a Caldense vai voltar a atuar diante da torcida, duelo contra o Nacional de Muriaé, no Ronaldão.

Divulgação/Cruzeiro

A partida entre Caldense e Cruzeiro foi movimentada, mas não teve gols no estádio Ronaldão

O jogo – O Cruzeiro iniciou a partida em Poços de Caldas a todo o vapor, e antes do primeiro minuto já desperdiçou uma chance clara de gol com Willian. A resposta da Caldense veio logo na sequência com Marcelinho, que desviou cruzamento da esquerda e obrigou Fábio a fazer grande defesa. Os dois lances deixaram as equipes animadas em um duelo de muita movimentação.

Apesar de trocar passes com mais eficiência e ter mais posse de bola, o Cruzeiro não encontrou facilidades no jogo já que o time da casa também buscou o ataque. Aos poucos, a Raposa foi forçando a Veterana a recuar as linhas de marcação, mesmo assim, a Caldense seguiu incomodando com contra-ataques rápidos.

Aos 19, o time de Poços de Caldas chegou com enorme perigo pela esquerda e Luiz Eduardo desviou cruzamento, de cabeça, obrigando Fábio a se esticar todo para evitar a abertura do marcador. A jogada animou o torcedor no Ronaldão, que passou a apoiar ainda mais a equipe, acreditando em bom resultado contra o campeão Brasileiro.

Jogando de forma objetiva a Caldense ganhou confiança no jogo, preocupando o técnico Marcelo Oliveira, que tentou orientar os comandados. O primeiro tempo terminou, inclusive, com a Veterana dominando as ações e passando à frente no controle da posse de bola, o que surpreendeu os cruzeirenses.

O panorama da etapa final prevaleceu praticamente inalterado, com muita movimentação e as duas equipes buscando o gol. O Cruzeiro procurou agredir um pouco mais, mas os donos da casa não se intimidaram e seguiram com boa postura tática, sem nervosismo e atuando de forma consciente.

Arte GE.Net

Principal jogador do Cruzeiro, o meia-atacante Everton Ribeiro foi muito bem marcado. Com poucos espaços, o jogador teve problemas para organizar a equipe da capital. Com o passar do tempo, a Caldense foi diminuindo o ritmo, mais em função da condição física que por medo da Raposa. De qualquer forma, os celestes aproveitaram a situação para pressionar em busca do gol.

Protagonista da Veterana na partida, o meia-atacante Ewerton Maratona deu muito trabalho para o goleiro Fábio. Aos 19, o jogador cobrou falta com violência e o arqueiro celeste voltou a trabalhar bem para fazer a defesa. Na tentativa de superar a boa zaga da equipe de Poços de Caldas, o Cruzeiro arriscou alguns arremates de fora da área com Lucas Silva, mas não surtiram o efeito necessário e o placar ficou mesmo na igualdade.

Outros jogos: Além de Cruzeiro e Caldense, outros dois jogos foram realizados neste sábado pela 2º rodada do Campeonato Mineiro. Em Tombos, Tombense e América-MG ficaram no empate sem gols e o Tupi venceu o Minas Boca por 3 a 1, em Juiz de Fora e chegou aos quatro pontos. O complemento da rodada acontece neste domingo, com Atlético-MG e Nacional, Villa Nova e Guarani e o duelo entre URT e Boa Esporte.

 

 

Por Cleber Aguiar – Atacante do Rio Branco-ES faz gesto obsceno para torcida e gera protestos

Fonte: Globo.com

Insatisfeito com as cobranças dos torcedores, após desperdiçar um pênalti no final do jogo, Tiago Moura fez um gesto em direção aos torcedores do time centenário

Após a derrota para o Atlético-ES, na tarde deste sábado, pela Série B do Campeonato Capixaba 2014, integrantes de duas torcidas organizadas do Rio Branco-ES foram até o alambrado do Estádio José Olívio Soares cobrar dos jogadores o resultado negativo. Insatisfeito com as cobranças, o atacante Tiago Moura, que desperdiçou um pênalti no final do jogo, fez um gesto obsceno em direção aos torcedores.

Indignados, os membros das duas facções seguiram o jogador até o vestiário para protestar contra a atitude dele. Outros atletas do clube, entre eles o goleiro reserva Chico, acalmaram os ânimos dos torcedores. Porém, na saída do estádio, mais uma vez Tiago Moura foi o alvo da torcida, que protestou na porta do ônibus alugado pelo time. A manifestação aconteceu sem nenhuma agressão e foi acompanhada pela guarnição da Polícia Militar.

Torcedores protestam na porta do ônibus do Rio Branco-ES (Foto: VC no GE)Torcedores protestam na porta do ônibus do Rio Branco-ES (Foto: VC no GE)

A derrota frente ao Atlético-ES deixou o time capa preta na lanterna da Série B do Campeonato Capixaba 2014. A competição de acesso prossegue no próximo final de semana com a realização da terceira rodada da primeira fase. No domingo, às 10h30, o Rio Branco-ES volta a campo para encarar o Tupy-ES, no Estádio Gil Bernardes, em Vila Velha.

 

Por Cleber Aguiar – Atitude de Neymar divide opinião de ídolos santistas

Fonte: Folha de São Paulo

RAFAEL REIS
RAFAEL VALENTE

Um mês e três dias antes de encarar o Barcelona na final do Mundial de Clubes-2011 pelo Santos, o pai de Neymar já havia recebido 10 milhões de euros (cerca de R$ 33 milhões) para assegurar o destino do craque ao clube catalão.

Mas a venda só aconteceu em maio de 2013, quando o Barcelona pagou 17 milhões de euros (R$ 55 milhões) ao Santos e mais 30 milhões de euros (R$ 98 milhões) ao pai do jogador pela realização do negócio.

Neymar jogou no Santos por um ano e seis meses com o futuro traçado. Neste período, fez 75 jogos e 59 gols. Ganhou o Paulista e a Recopa. Entre essas partidas está a goleada de 4 a 0 do Barcelona na final do Mundial.

Ídolos do Santos divergem sobre atitude do craque, que defendeu o clube já acertado com o Barça. Neymar foi ético?

Coutinho, 70, bicampeão da Libertadores e do Mundial de Clubes pelo Santos nos anos 60, atacou o jogador: “Foi a mesma coisa que cuspir no prato em que comeu”, disse Coutinho em entrevista à Folha, por telefone.

Já Serginho Chulapa, 60, atacante campeão paulista de 1984 com o Santos, defendeu o craque: “Não acho que ele enganou a torcida. O Neymar nunca deu motivos para que desconfiássemos do rendimento dele em partida alguma”, disse Serginho.

Emilio Morenatti/Associated Press
O atacante Neymar comemora um gol pelo Barcelona na Liga dos Campeões
O atacante Neymar comemora um gol pelo Barcelona na Liga dos Campeões

 

Por Cleber Aguiar – Palmeiras e São Paulo lutam contra jejum em reencontro no Pacaembu

Fonte: Gazetaesportiva.net

Luiz Ricardo Fini e William Correia

O primeiro clássico de Palmeiras e São Paulo em 2014 servirá para mostrar a real força dos dois times, que passam por um período de confiança na temporada. Enquanto o time de Gilson Kleina é o único 100% no Campeonato Paulista, o Tricolor reagiu depois da derrota na estreia e só venceu desde então. Assim, o momento não poderia ser melhor para ambos almejarem o fim do jejum contra rivais, neste domingo, às 17 horas (de Brasília), no Pacaembu.

“É um clássico no começo do campeonato e claro que seria mais valorizado se fosse lá na frente ou no mata-mata. Mas é bom para ter um parâmetro e sentir como está seu time. Não vai ser nada definitivo, porque estamos no começo e as equipes devem mudar bastante, mas é importante testar”, afirmou o técnico Muricy Ramalho.

Nenhum dos dois venceu clássico no ano passado. Em função da passagem pela Série B do Brasileiro, o Palmeiras está sem encontrar um rival desde 27 de abril de 2013, quando foi eliminado nos pênaltis pelo Santos, no Estadual. Assim, o Verdão disputou apenas quatro clássicos naquela temporada e empatou todos no tempo normal (dois diante do Peixe, um contra Corinthians e um contra São Paulo).

Fernando Dantas/Gazeta Press

O novato Marquinhos Gabriel vem se destacando ao sair do banco de reservas do Palmeiras

Já o Tricolor desperdiçou muito mais chances de triunfar, passando em branco em dez confrontos diretos, sendo quatro empates (um diante do Verdão e três com o Alvinegro da capital) e seis derrotas (três para o Peixe e três para o Timão). Mas o retrospecto dos dois lados é ignorado neste momento. No Palmeiras, ninguém quer saber de favoritismo, mesmo jogando com maioria de torcida e sendo o único com 100% de aproveitamento em 2014.

“O Corinthians também estava um passo à frente do Santos e tomou cinco. No clássico não adianta nada falar que está em vantagem. Ganha clássico quem comete menos erros”, afirmou o meia Valdivia, tendo como alerta a goleada por 5 a 1 do Peixe sobre o time de Mano Menezes, no meio de semana.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Nem a goleada por 6 a 3 sobre o Rio Claro acalmou Muricy Ramalho, que continua a ver muitas falhas em sua equipe

Como se não bastasse toda a atenção que um Choque-Rei já merece, o jogo também marcará o reencontro entre o zagueiro Lúcio e seu ex-clube, o Tricolor. Mesmo obrigado a treinar separado do grupo são-paulino durante o segundo semestre do ano passado, o agora xerife alviverde ganha elogios do outro lado.

“Ai, meu Deus do céu. Vai ser duro. Era o meu companheiro de quarto quando estava aqui. Sei que é um zagueiro duro, cada um vai defender o seu lado. Desejo muita sorte ao Lúcio, mas não no domingo. Cada um defende seu lado e, depois do jogo, a gente se abraça e tudo volta ao normal”, afirmou o atacante Luis Fabiano.

Montagem sobre fotos Gazeta Press

Em seu quarto jogo no Palmeiras, Lúcio reencontrará Rogério Ceni, capitão e ídolo do clube que o humilhou

Pelo lado do Palmeiras, todos querem evitar um clima de revanche por parte do zagueiro, que parece ter entendido o recado, pelo menos na teoria. “Não estou ansioso. Já tive experiência de jogar contra ex-clube e, para mim, é normal. Quero descansar e pensar só no Palmeiras. Tenho que analisar o que foi bom e ruim contra o Penapolense e encarar o próximo jogo como mais um”.

Embalado pela série de quatro triunfos, o time de Gilson Kleina tem grande chance de manter a formação que venceu por 1 a 0 o Penapolense, na quinta-feira. O jovem zagueiro Wellington, de 22 anos, segue na vaga que era de Henrique (vendido ao Napoli) e forma dupla com Lúcio. A única novidade pode ser no setor ofensivo, com Marquinhos Gabriel entrando no lugar de Mazinho.

Já o São Paulo também vai seguir com a base da rodada passada, ainda mais depois de Ganso,  que reclamava de dores no joelho esquerdo até a última sexta, ter sido confirmado para o clássico.

Arte GE.Net

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X SÃO PAULO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 2 de fevereiro de 2014, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos de SP)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Wellington e Juninho; Marcelo Oliveira, Wesley, Valdivia e Mazinho (Marquinhos Gabriel); Leandro e Alan Kardec
Técnico: Gilson Kleina

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Luis Ricardo, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Álvaro Pereira; Maicon, Wellington e Paulo Henrique Ganso; Ademilson, Luis Fabiano e Osvaldo
Técnico: Muricy Ramalho

 

Por Cleber Aguiar – Era um ‘cenário de guerra’, diz médico do Corinthians ferido durante invasão

Fonte: Folha de São Paulo

Os jogadores do Corinthians cogitaram não entrar em campo neste domingo contra a Ponte Preta, em Campinas, pelo Campeonato Paulista, depois que cerca de cem torcedores invadiram, no sábado de manhã, o centro de treinamento, ameaçaram e furtaram funcionários, obrigaram os atletas a se esconderem e impediram o treino.

Os invasores, ligados às principais organizadas do clube, portavam paus e bambus, segundo Joaquim Grava, médico do clube que dá nome ao CT e passou mal –teve uma queda de pressão–, caiu e cortou o cotovelo. “Para mim, isso é arma”, disse.

De acordo com ele, os jogadores foram levados a uma sala e armários foram colocados contra as portas para impedir uma invasão. Os goleiros Walter, Júlio César e Danilo Fernandes, os únicos que estavam no gramado, saíram correndo para se refugiar. “Era um verdadeiro cenário de guerra”, afirma Grava.

Mauro Horita/Agif/Folhapress
Torcedores do Corinthians invadem CT Joaquim Grava, no sábado
Torcedores do Corinthians invadem CT Joaquim Grava, no sábado

O objetivo era protestar contra as más atuações do time, em especial na derrota por 5 a 1 para o Santos na Vila Belmiro na quarta-feira.

Segundo o clube, os invasores furtaram coletes, equipamentos de treino e três celulares, um deles do meia Ramirez. Uma recepcionista foi agarrada pelo pescoço.

A PM foi ao local, mas não prendeu ninguém. Em nota, disse que usou o diálogo e que, “até o momento em que esteve no local, não havia informação por parte do clube a respeito de crimes”.

A PM suspeita que ao menos um dos invasores havia ficado preso em Oruro, na Bolívia, acusado da morte de um torcedor durante jogo da Libertadores no ano passado.

Cinco torcedores foram recebidos pelo técnico Mano Menezes, que foi cobrado. Os principais alvos foram os atacantes Emerson e Pato.

ASSUSTADOS

O zagueiro Paulo André, um dos líderes do movimento de jogadores Bom Senso F. C., disse à direção que alguns atletas estavam muito assustados e não tinham condições de enfrentar a Ponte neste domingo.

O clube divulgou nota na qual disse “lamentar e repudiar” o episódio e que os jogadores iriam atuar contra a Ponte.

“Diante da truculenta invasão, o grupo momentaneamente não sentiu-se seguro para entrar em campo (…), mas quis saber antes quais seriam as possíveis punições e consequências ao clube”.

Além da perda de pontos, o que pesou foi que a “enorme maioria dos torcedores (…) e os patrocinadores poderiam ser severamente punidos”. Um dos prejuízos seria na exposição de imagem, já que o jogo será transmitido por Globo e Bandeirantes.

O zagueiro Edu Dracena, do Santos, um dos líderes do Bom Senso, disse à rádio Bandeirantes que jogadores de vários clubes discutiram não entrar em campo. “Daqui a pouco haverá mortes”.

O movimento ainda estuda paralisação nas próximas rodadas. A Gaviões da Fiel, maior uniformizada do clube, disse que falaria sobre o caso neste domingo.

Por Cleber Aguiar – Pai de Gabriel se emociona após filho marcar gol 12 mil do Santos

Fonte: Globo.com

O pai de Gabriel se emocionou após o filho deixar sua marca na história do Alvinegro Praiano. O atacante foi o responsável por marcar o gol 12 mil do Santos. Fato muito comemorado pelo “seu” Valdemir Silva.

Em seu perfil oficial no Facebook, Valdemir postou uma foto de Gabigol pequeno, já com o uniforme do Peixe, e escreveu um pequeno texto homenageando o filho.

– E quiseram os Deuses que você fizesse o gol 12 mil do Peixe. Um sonho de lutas, de uma vida inteira! Obrigado, meu ídolo, por tudo! Te amarei eternamente! – escreveu Valdemir.

Gabriel atacante Santos criança

Por Cleber Aguiar – Santos dá novo show na Vila, goleia Botafogo e passa de 12 mil gols

Fonte: Globo.com

Geuvânio, Cícero, Gabriel (duas vezes) e Emerson comandam a vitória do Peixe. As duas equipes lideram seus grupos no Campeonato Paulista

A CRÔNICA
por Leandro Canônico

O torcedor do Santos passou os últimos dias comemorando a goleada por 5 a 1 sobre o Corinthians e o fato de ter colocado o rival na roda. Neste sábado, pela quinta rodada do Campeonato Paulista, os fãs do Peixe tiveram a certeza de que aquele triunfo não foi exceção. A nova vitória por 5 a 1, agora em cima do Botafogo, na Vila Belmiro, mostra que o time voltou a encantar. O “olé” vindo das arquibancadas é um indício. Geuvânio, Cícero, Emerson e Gabriel, duas vezes, fizeram a alegria dos santistas e ajudaram o clube a chegar aos 12 mil gols em sua história. Na verdade, 12.001.

Diante do elástico placar fica até difícil dizer que o Botafogo jogou bem. Mas é verdade. O time de Ribeirão Preto deu trabalho aos anfitriões. Foi corajoso, ousado… mas pecou nas finalizações.

Algo que não tem sido falha no Santos de Oswaldo de Oliveira. Pelo menos não nas últimas duas rodadas. Só nos últimos dois duelos que teve, o Peixe fez mais do triplo de gols que havia feito nas três primeiras rodadas. Não à toa está na liderança do Grupo C, com 13 pontos. O Botafogo, mesmo com a derrota, lidera o Grupo B.

Após dois jogos seguidos na Vila Belmiro, o Santos volta a atuar como visitante na próxima rodada. Na quinta-feira, às 21h, o Peixe encara o Linense, no estádio Gilbertão, em Lins. O Botafogo-SP recebe o Oeste, na terça, às 19h30.

Qualidade supera a vontade

Logo no começo da partida, Aranha voou em direção à bola para evitar gol de falta de Camilo. Um susto! Só que o Santos não se abalou e reagiu imediatamente. Tanto que aos quatro minutos, saiu gol de Geuvânio. O passe de Leandrinho chegou ao atacante graças a um desvio, mas ele driblou o goleiro e fez lindo gol.

Trocando passes com maestria e sufocando o valente Botafogo-SP no campo de defesa, o Peixe teve um pênalti a seu favor aos 11 minutos. Henrique Mattos derrubou Geuvânio na grande área. Cícero pegou a bola, colocou na marca e partiu para cobrança. Mas o chute saiu errado e foi pela linha de fundo.

A equipe de Ribeirão Preto, então, se animou. Foi ao ataque, pressionou, arriscou, chutou… Só não chegou ao empate porque Aranha estava inspirado e também porque Macedo e Hudson pecaram em suas finalizações. A partida ficou lá e cá por um bom tempo. Mas no final de etapa inicial prevaleceu a qualidade do Santos.

Depois de tentar com cabeçada de Gabriel, em chute de Thiago Ribeiro e também num arremate de fora da área de Leandrinho, o segundo gol do Santos saiu dos pés de quem já tinha tido essa chance: Cícero. Aos 46 minutos, após passe de Geuvânio, o meia completou para as redes e se redimiu do pênalti desperdiçado.

Goleia, Peixe!

As boas defesas de Aranha no primeiro tempo ficaram em segundo plano depois que ele saiu mal do gol após cobrança de escanteio e colaborou com o gol do Botafogo-SP, aos cinco minutos da etapa final. O goleiro santista não alcançou a bola e o volante Hudson, oportunista, desviou.

Corajoso, o time de Ribeirão Preto se manteve no ataque na tentativa do empate. E o Santos, apoiado no bom futebol de Arouca, tentava encaixar uma jogada de velocidade. Geuvânio também era um dos santistas que tentava abrir espaço para os donos da casa. Principalmente pelos lados do campo.

Porém, a chance que fez o Peixe voltar a ficar perto do gol saiu dos pés de Cícero. Em cobrança de falta, ele obrigou Gilvan a fazer grande defesa. Mas fatal mesmo foi o toque de Gabriel na saída do goleiro aos 20 minutos. Ele recebeu lindo passe de Geuvânio, contou com furada da zaga do Botafogo-SP e fez o terceiro do Peixe.

Aí o time de Ribeirão Preto sentiu. E o Santos chegou ao quarto gol. De novo com Gabriel. Aos 23, Aranha mandou a bola para frente, o atacante ganhou no jogo de corpo do zagueiro e completou para as redes. Foi o gol de número 12 mil do Peixe em sua centenária história.

Houve tempo ainda para o Santos anotar mais um gol, aos 44 minutos. Rildo fez ótima jogada indiviual pela esquerda e cruzou para Emerson completar.

Mais uma goleada, mais “olé”, mais promessas…

CORREÇÃO: Ao contrário do que o Globoesporte.com publicou inicialmente nesta nota, o Santos não joga contra o Comercial, em Ribeirão Preto. O time, na verdade, joga em Lins, contra o Linense. A informação foi publicada equivocadamente às 21h30m de sábado e corrigida às 08h20m de domingo.