Por Cleber Aguiar – Ranking de torcidas: Confira qual rival tem a maior torcida em todo Brasil

Fonte: Futebolinterior.com.br

coxa

O que têm em comum Corinthians, Ponte Preta, Flamengo, Cruzeiro, Grêmio, Caxias, Bahia, Sport, Ceará, Atlético-PR, Avaí, Goiás, ABC e CRB? Todos podem se gabar de terem mais torcedores que seus arquirrivais. Pelo menos é isso que aponta a última pesquisa realizada pela Pluri Consultoria .

A empresa especializada em pesquisas voltadas ao esporte realizou uma pesquisa, encomendada pelo blog do jornalista da ESPN Brasil Gustavo Hoffman, para mensurar as torcidas mais fiéis. De quebra, a Pluri Consultoria publicou a estimativa de torcedores dos principais clubes do país.

Entre os grandes paulistas, não houve novidades. Como já era esperado, o Timão aparece em primeiro lugar, com 26.235.000 torcedores. Em seguida, vêm São Paulo com 16.902.000, Palmeiras com 12.827.000, Santos com 5.505.000 e Portuguesa com 138.000.

A Pluri Consultoria, porém, não se limitou aos grandes. Depois de muito tempo, foram apresentados números das torcidas de Campinas. E, para alegria da parte alvinegra, a Ponte possui maior torcida, com 190.000 torcedores, contra 168.000 do rival Guarani.

Outros estados
Proporcionalmente e em números absolutos, o Flamengo é quem nada de braçadas. Com mais de 30 milhões de torcedores, o Rubro-negro tem o dobro de torcedores de todos seus rivais somados. O Vasco é o segundo colocado, com pouco mais de 9 milhões. Botafogo e Fluminense estão em um “empate técnico”, com 2.904.000 e 2.897.000, respectivamente.

Em Minas Gerais, o Cruzeiro tem vantagem confortável sobre o Atlético-MG. A Raposa conta com 6.867.000 torcedores diante de 4.776.000 do Galo. O América-MG tem apenas 68 mil. No Rio Grande do Sul, deu Grêmio. São 7.008.000 tricolores contra 6.064.000 colorados. Na disputa particular de Caxias do Sul, o Caxias conta com 93 mil contra 78 mil do Juventude.

No Paraná, a disputa é apertada. O Atlético-PR conta com 1.237.000 torcedores contra 1.107.000 do Coritiba. O Paraná está bem abaixo com 317.000. Em Santa Catarina, o Avaí leva pequena vantagem sobre o Figueirense (496 mil contra 424 mil). O Joinville vem na sequência com 172 mil, seguido por Criciúma (122 mil) e Chapecoense (64 mil). Por fim, o Goiás é soberano em Goiás com 847 mil torcedores contra 590 mil do Vila Nova e 182 mil do Atlético-GO.

Maior do Nordeste
O Bahia, definitivamente, se consagrou como a maior torcida do Nordeste. São 2.541.000 tricolores, enquanto o Vitória conta com 2.130.000. O Sport, porém, está na cola do Esquadrão, com 2.300.000 rubro-negros. Número bem superior ao dos rivais Santa Cruz, com 1.429.000, e Náutico, com 882.000.

Nos outros Estados nordestinos, os números são mais modestos. O Ceará tem a maior torcida no Ceará, com 1.094.000 contra 909.000 do Fortaleza. Em Alagoas, o CRB lidera com 111.000 perante 85.000 do CSA. Já no Rio Grande do Norte o “Mais Querido” é o ABC, com 103.000 torcedores. O América-RN soma apenas 78.000.

Fora da pesquisa
A pesquisa, entretanto, deixou de fora outros centros importantes no futebol brasileiro. O principal é o Pará. O Paysandu aparece na pesquisa, com 412 mil torcedores, mas não há dados de seu rival Remo, já que o time não participou de competições nacionais.

O mesmo aconteceu no Maranhão, onde somente o Sampaio Corrêa aparece com 156 mil torcedores. Na Paraíba, há a ausência do Campinense, embora o Treze lidere no Estado com 111 mil contra 77 mil do Botafogo. No Amazonas, aparece apenas o Nacional, com 98 mil.

Vale ressaltar que os números desta pesquisa foram resultados de várias pesquisas realizadas em todo o Brasil durante os últimos anos. Um dos principais critérios adotados pela Pluri Consultoria é que cada torcedor pode escolher apenas um clube de coração, evitando assim os famosos “mistos”, muito comuns no Norte, Nordeste, Centro-Oeste e pelas cidades do interior do Brasil.

Confira o Ranking de Torcida nos principais Estados (os números são referentes ao total de torcedores de cada clube em todo território brasileiro):

Grandes de São Paulo
Corinthians 26.235.000
São Paulo 16.902.000
Palmeiras 12.827.000
Santos 5.505.000
Portuguesa 138.000

*Campinas

Ponte Preta 190.000
Guarani 168.000

Rio de Janeiro
Flamengo 30.499.000
Vasco 9.148.000
Botafogo 2.904.000
Fluminense 2.897.000

Minas Gerais
Cruzeiro 6.867.000
Atlético-MG 4.776.000
América-MG 68.000

Rio Grande do Sul
Grêmio 7.008.000
Internacional 6.064.000

*Caxias do Sul
Caxias 93.000
Juventude 78.000

Bahia
Bahia 2.541.000
Vitória 2.130.000

Pernambuco
Sport 2.300.000
Santa Cruz 1.429.000
Náutico 882.000

Ceará
Ceará 1.094.000
Fortaleza 909.000

Paraná
Atlético-PR 1.237.000
Coritiba 1.107.000
Paraná 317.000

Santa Catarina
Avaí 496.000
Figueirense 424.000
Joinville 172.000
Criciúma 122.000
Chapecoense 64.000

Goiás

Goiás 847.000
Vila Nova 590.000
Atlético-GO 182.000

Rio Grande do Norte

ABC 103.000
América-RN 78.000

Alagoas
CRB 111.000
CSA 85.000

Fonte: Pluri Consultoria

0002048144012_img

0002048144014_img

0002048144016_img

Por Cleber Aguiar – Estudo coloca Corinthians como melhor time do país nos últimos seis anos

Fonte: O Dia Online

Com base em resultados desde 2008, equipe paulista foi a mais vitoriosa de acordo com a Pluri Consultoria
corinthians_galaxy

São Paulo – A temporada de 2013 esteve longe do esperado, mas o Corinthans foi considerado o melhor time brasileiro dos últimos seis anos, segundo estudo apresentado nesta sexta-feira pela Pluri Consultoria. Com base nos resultados desde 2008, a equipe paulista acumulou 976,4 pontos.

Neste período, o Corinthians ganhou títulos em todas as esferas: estadual, nacional, continental e o Mundial de 2012. O critério do estudo teve pontuações distintas levando em conta a importância de cada torneio, disputado no Brasil ou no exterior.

Na segunda colocação do ranking ficou o Internacional, com 755,6 pontos. Na sequência, vieram Santos (729,3), Fluminense (681,8), Cruzeiro (573,5), São Paulo (549,2), Flamengo (512,8), Atlético-MG (500), Grêmio (450) e Vasco (284).

O estudo ainda selecionou os melhores por cada região do Brasil. Os líderes desta lista foram Paysandu (Norte), Vitória (Nordeste), Goiás (Centro-Oeste), Corinthians (Sudeste) e Internacional (Sul).

Na análise apenas da temporada de 2013, nenhuma surpresa. Campeão da Libertadores, o Atlético-MG liderou o ranking. Dono do título brasileiro, o Cruzeiro foi o segundo colocado, seguido por Flamengo, Grêmio, Atlético-PR e Corinthians.

Por Cleber Aguiar – Seedorf terá férias maiores que companheiros de Botafogo

Fonte: O Dia Online

Craque alega problemas pessoais e pede à diretoria para se reapresentar depois dos demais jogadores

 

Rio – O grupo que ficará focado apenas na preparação para a Libertadores, do qual Seedorf faz parte, ainda não se apresentou, mas já se sabe que o craque vai querer mais dias de descanso. Assim como no início da temporada passada, o camisa 10 negocia com a comissão técnica para retornar às atividades depois de segunda-feira, data prevista para a reapresentação do elenco.

A reivindicação do holandês, no entanto, não tem a ver com uma possível aposentadoria, segundo o gerente técnico, Sidnei Loureiro.

Seedorf adiou apresentação

Foto:  Carlos Moraes / Agência O Dia

“Seedorf entrou em contato com a direção do clube para definir a data de reapresentação. Pediu uns dias a mais para resolver questões pessoais. Ele se apresenta normalmente dentro da data que estabelecermos com o atleta”, explicou o dirigente em entrevista ao canal Fox Sports.

Recentemente, Seedorf se encontrou com o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, no Rio, mas, ao que tudo indica, ele cumprirá seu contrato com o Botafogo até meados de 2014 e, depois, deverá iniciar a carreira como técnico dirigindo o time que defendeu por dez anos.

Na manhã de ontem, o grupo que iniciará a disputa do Campeonato Carioca se reapresentou em General Severiano e passou por exames. Os laterais e irmãos gêmeos Alex e Anderson, que estavam no Vitesse, da Holanda, e o goleiro Helton Leite, ex-Criciúma, foram as novidades na atividade.

Lucas, que se recuperou de uma cirurgia no tornozelo esquerdo no fim da temporada passada, também marcou presença em meio à garotada. Ele e o zagueiro André Bahia são os mais experientes do grupo formado, em sua maioria, por jovens vindos da base que tiveram oportunidades no ano passado.

Casos de Gilberto, Octávio, Gegê e Sassá. Hyuri, Lima e Dankler, que não foram criados no Glorioso, também se reapresentaram ontem.

Clube não vai abrir mão do Maracanã

Sem o Engenhão, o Maracanã foi a casa do Botafogo no segundo semestre de 2013. E a diretoria espera que continue assim na Libertadores da América, mesmo com a recomendação da Fifa para que sejam realizados apenas quatro jogos por mês no estádio até a Copa. A disputa com o Flamengo, que também está na competição internacional, deve ser grande.

“Nossa prioridade total é o Maracanã. Vamos sentar com a federação e com o consórcio para chegarmos a um entendimento. O bom senso diz que o estádio esteja aberto para a Libertadores”. afirmou Sidnei Loureiro.

Por Cleber Aguiar – Paulista A2: Fim das festas! Rio Branco volta focado aos treinos

Fonte: Futebolinterior.com.br

Escudo_Rio_Branco_Esporte_ClubeAmericana, SP – Após a parada de Ano Novo, o elenco do Rio Branco se reapresentou, na tarde desta quinta-feira, no Estádio Décio Vitta para a reta final de preparação visando o Campeonato Paulista da Série A2. Em campo, os atletas realizaram um trabalho físico com o preparador Henrique Lima.
Recém-chegado ao time, o zagueiro Paulão já teve a oportunidade de jogar e se destacou por comandar o sistema defensivo do alvinegro. Ele comentou sobre a oportunidade.

“Agradeço ao treinador por ter optado por mim. Quero mostrar meu trabalho me entrosando com meus colegas e ganhando mais ritmo de jogo”.

 

Sobre a fase final de treinamentos para o Paulista, o zagueiro disse: “O tempo tem passado muito rápido e em 20 dias já estaremos em campo. Acredito que o preparo tem sido muito bom e vamos levar o Rio Branco para a elite do futebol paulista”.

O Rio Branco estreia no Paulista da Série A2 contra o Monte Azul, no próximo dia 25 de janeiro, no Estádio Décio Vitta, em Americana.

Por Cleber Aguiar – Fanático FC: com 120 camisas do Remo, torcedor faz ‘velório’ do rival

Fonte: Globo.com

Engenheiro Julio Martins mora em Rio Branco (AC), mas não deixa distância apagar a paixão azulina. Coleção de uniformes vem de 1987

Por João Paulo Maia Rio Branco, AC

“Porque somos do Clube do Remo. Numa só voz diremos que não tem igual”. O amor que o engenheiro civil Julio Martins, 36 anos, sente pelo Remo faz jus ao hino do time. Paraense, mas morando em Rio Branco, capital do Acre, que fica a cerca de 2.500km de Belém, o torcedor é apaixonado pelo clube. Aliás, não é à toa que ele tem 120 camisas do Remo, guarda todos os ingressos de jogos, coleciona jornais e tem objetos personalizados com as cores azulinas. Uma paixão que parece não ter limites e que começou de forma inusitada: na torcida do Paysandu, que foi rebaixado para a Série C e ganhou até um “velório” especial.

Coleção no Acre, torcedor tem 120 camisas do Remo (Foto: Arquivo Pessoal)Julio Martins mostra as 120 camisas que tem do Remo (Foto: Arquivo Pessoal)

As camisas da coleção de Julio Martins vão de 1987 a 2013. No total, são 120 modelos. Todos do Remo. Uniformes de viagem, de treino, de jogo, não importa: as camisas, guardadas em uma mala, são uma parte da incontestável paixão do torcedor pelo clube.

– Comecei a colecionar mesmo em 2008. A maioria compro pela internet, mas as mais antigas não têm. Para conseguir esses modelos, vou “catando”. Uma vez estava andando pela rua e vi um pedreiro com uma camisa de 1994. Ofereci R$ 30, e ele vendeu para mim – revela Martins, que já pagou R$ 350 em uma camisa versão de 1989 (a mais cara da coleção).

Coleção: no Acre, torcedor tem 120 camisas do Remo a mais cara (Foto: João Paulo Maia)Uniforme de 1989 é o mais caro da coleção: R$ 350
(Foto: João Paulo Maia)

A que mais custou dinheiro, porém, não é a de maior representatividade para o paraense. Com orgulho, ele diz que o uniforme que o ex-craque Artur Oliveira, o rei Artur, vestiu em 1991 (ano em que o Remo foi tricampeão invicto) e autografou é o mais valioso. O número da coleção deve aumentar. Julio já aguarda ansioso o uniforme de 2014 e segue a incansável busca por modelos antigos.

A loucura do torcedor azulino não para por aí. Em dois álbuns e uma caixa pequena, ele coleciona todos os ingressos dos jogos a que já assistiu e guarda vários jornais que destacam os títulos e o histórico do Clube do Remo. Além disso, alguns objetos da casa de Julio, como copos e árvore de natal, são personalizados com as cores do time.

Coleção no Acre, torcedor tem 120 camisas do Remo (Foto: João Paulo Maia)Coleção no Acre: torcedor tem 120 camisas do Remo (Foto: João Paulo Maia)

Papão? Só a primeira vez…

O azulino, acredite, já esteve do outro lado do Mangueirão, na torcida do Paysandu. Na decisão do returno do Estadual de 89, Julio e o tio, que torce pelo Papão, foram ao estádio. Na oportunidade, vitória remista. Não teve jeito. O jovem, que na época tinha 12 anos, se encantou com a festa adversária e desde então, de forma emblemática, torce pelo Remo.

– Em Belém, é muito tradicional o pai ou o tio levar os mais jovens da família ao estádio. Meu tio, que é Papão, ficou até com raiva depois (risos) – conta.

Torcedor do Remo Julio Martins faz velório pelo rebaixamento do Paysandu (Foto: Arquivo Pessoal)Torcedores do Remo fazem velório pelo
rebaixamento do Paysandu (Foto: Arquivo Pessoal)

Julio Martins deixou Belém em 2001 para morar em Rio Branco, onde reside com a esposa e duas filhas. Apesar da distância e da saudade de ver o time jogando, ele afirma que a paixão que começou em 1989 continua a mesma.

– Quando me mudei para Rio Branco, não tinha internet banda larga, era discada, e pouca gente tinha acesso. O jeito para saber algo sobre o time era ir ao orelhão e ligar para perguntar sobre os resultados dos jogos.

Após o rebaixamento do Paysandu para a Série C do Campeonato Brasileiro, os remistas não perdoaram. Longe de Belém, Julio e um amigo fizeram uma homenagem especial ao principal rival: um velório, com direito a vela e caixão.

Declínio e esperança

As duas palavras são antagônicas, mas são termos presentes na torcida remista. Após o declínio para o status de “time sem série”, a esperança dos apaixonados azulinos é que a equipe consiga retomar uma vaga no cenário do futebol brasileiro.

– A queda começou em 2008, quando caímos para a Série D. Foi uma tristeza, uma sensação ruim. Mas agora o clube está melhorando na estrutura física e organizacional. Com certeza vamos nos reerguer. O Remo não é um simples time de futebol. O Remo representa uma nação. No Pará, são oito milhões de pessoas, e metade disso torce pelo Remo. O fundo do poço chegou, não tem como ir aquém disso. Temos que pegar os exemplos ruins e não repetir – analisa Julio Martins, que é sócio do clube e faz parte da torcida RemoAcre, que tem cerca de 30 componentes.

Por Cleber Aguiar – Paulista A3: Santacruzense está próxima de repatriar Neto Mineiro

Fonte: Futebolinterior.com.br

0002048144521_imgSanta Cruz do Rio Pardo, SP,– Dando início aos trabalhos para a disputa do Campeonato Paulista da Série A3, a Santacruzense, sob o comando do técnico Gléguer, se reapresentou nesta quinta-feira com 16 jogadores que estarão no elenco para a próxima temporada. Entre as novidades estava o meia Jonnathan, que é irmão de Paulo Henrique Ganso.

A próxima meta da diretoria da Locomotiva é a contratação do atacante Neto Mineiro, que já vestiu a camisa da Santacruzense em quatro oportunidades: em 2006, 2008, 2011 e 2012. Segundo o treinador Gléguer, o acerto com o atacante está bem encaminhado e falta apenas o acordo financeiro para que o negócio seja concluído.

Com 29 anos, Neto mineiro é ídolo na cidade de santa Cruz do rio Pardo. Ele foi um dos principais jogadores e artilheiro da Locomotiva na campanha de 2011, quando o clube conseguiu o acesso para a Série A2 do campeonato Paulista. Seu último clube foi o Cartaginés, da Costa Rica.

ICFUT – COPA SÃO PAULO FUTEBOL JUNIOR 2014

 

 

 

Grupo I – Bauru
Flamengo-RJ 3 1 1 0 0 4 1 3 100,0
Aquidauanense-MS 3 1 1 0 0 2 1 1 100,0
Noroeste-SP 0 1 0 0 1 1 2 -1 0,0
Santo André-SP 0 1 0 0 1 1 4 -3 0,0
Grupo T – Suzano
Audax-SP 3 1 1 0 0 2 0 2 100,0
JV Lideral-MA 3 1 1 0 0 2 0 2 100,0
União Suzano-SP 0 1 0 0 1 0 2 -2 0,0
Vasco da Gama-RJ 0 1 0 0 1 0 2 -2 0,0
Grupo W – Barueri
Auto Esporte-PB 3 1 1 0 0 1 0 1 100,0
Kashiwa Reysol-0 1 1 0 1 0 1 1 0 33,3
São Paulo-SP 1 1 0 1 0 1 1 0 33,3
Grêmio Barueri-SP 0 1 0 0 1 0 1 -1 0,0
1ª RODADA
03/01 – 14h00 Noroeste-SP 1 x 2 Aquidauanense-MS
03/01 – 16h00 Flamengo-RJ 4 x 1 Santo André-SP
03/01 – 17h00 União Suzano-SP 0 x 2 JV Lideral-MA
03/01 – 19h00 Grêmio Barueri-SP 0 x 1 Auto Esporte-PB
03/01 – 19h00 Vasco da Gama-RJ 0 x 2 Audax-SP
03/01 – 21h00 São Paulo-SP 1 x 1 Kashiwa Reysol-0
04/01 – 09h00 Taubaté-SP x Itabaiana-SE
04/01 – 10h00 Grêmio-RS x São Caetano-SP
04/01 – 11h00 Cruzeiro-MG x São José-AP
04/01 – 12h00 Taboão da Serra-SP x Luverdense-MT
04/01 – 15h00 Marília-SP x Brasília-DF
04/01 – 17h00 Internacional-RS x Rio Claro-SP
04/01 – 17h00 São Carlos-SP x Piauí-PI
04/01 – 19h00 Palmeiras-SP x Fluminense de Feira-BA
04/01 – 19h00 América-SP x Sabiá-MA
04/01 – 21h00 Fluminense-RJ x Confiança-SE

Por Cleber Aguiar – Palmeiras não desiste de Leandro, mas teme o Santos

Fonte: O Estado de São Paulo

Clube ainda tenta chegar a um acordo salarial com o atacante
Daniel Batista – O Estado de S. Paulo

 

SÃO PAULO – O atacante Leandro foi uma das ausências mais sentidas na reapresentação do elenco do Palmeiras nesta sexta-feira, na Academia de Futebol. O jogador ainda negocia a renovação de contrato, mas a situação não parece fácil. A diferença no valor do salário oferecido pelo clube e pedido pelo atleta ainda é grande e nos últimos dias o Santos entrou disposto a brigar pelo jogador, que tem os direitos federativos ligados ao Grêmio.

Leandro foi um dos destaques do Palmeiras na Série B - Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão
Leandro foi um dos destaques do Palmeiras na Série B

 

O diretor executivo do Palmeiras, José Carlos Brunoro, diz ainda ter esperança de contar com o jogador, mas admite que se chegar uma proposta de algum clube para contratá-lo, o clube alviverde pode perder a briga. “Temos a prioridade da compra, mas não exercemos, então ele pode ser vendido para outro clube. Nós exercemos a prioridade de empréstimo, mas ainda falta acertar o salário. Se houver compra, ele sai. Estamos tentando achar uma solução”.

Quem já deixou o clube por não entrar em acordo sobre o salário foram o zagueiro Vilson e o volante Márcio Araújo. “O Vilson e o Márcio Araújo nós tentamos segurar. Os demais, foi opção técnica”, admitiu Brunoro.