Por Cleber Aguiar – Tapetão deve definir rebaixado à Série B só depois do Natal

Fonte: Folha de São Paulo

EDUARDO OHATA
MARCEL RIZZO

Oito dias depois de encerrado dentro de campo, o Campeonato Brasileiro da Série A de 2013 terá mais um embate nesta segunda-feira, desta vez no tribunal.

E provavelmente nem será o último capítulo –a discussão que definirá um dos rebaixados para a Série B em 2014 deve se estender até depois do Natal, já que há a possibilidade de recurso.

Nesta segunda, a partir das 17h, no Rio, a Primeira Comissão Disciplinar do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) julgará se a Portuguesa deve ou não perder quatro pontos por ter escalado o meia Héverton no jogo contra o Grêmio, dia 8 de dezembro, na última rodada da Série A. Ele estava suspenso.

A perda desses pontos faria com que o time paulista ocupasse o lugar do Fluminense na 17ª colocação e, desta maneira, fosse rebaixado para a Segunda Divisão em 2014 na vaga dos cariocas.

Editoria de Arte/Folhapress
Como será o julgamento no STJD
Como será o julgamento no STJD

Qualquer que seja o resultado, há a possibilidade de recurso ao Pleno, que é a segunda e última instância do STJD (veja mais detalhes abaixo).

Podem recorrer a procuradoria, por meio do procurador-geral, Paulo Schmitt, a Portuguesa e até mesmo o Fluminense, que planeja participar o julgamento como terceira parte interessada.

Segundo Schmitt, o julgamento no Pleno ocorreria no dia 27 de dezembro.

A presença de representante do Fluminense –provavelmente o advogado Mario Bittencourt– é o que abre brecha para que o clube do Rio, como interessado direto no caso, entre com um recurso caso o resultado não lhe agrade –ou seja, se a Portuguesa for absolvida e não perder os quatro pontos.

Porém, para que tenha essa condição, terá que estar presente desde o primeiro momento no processo, não podendo ingressar após a primeira instância.

A SUSPENSÃO

Héverton não poderia ter jogado contra o Grêmio no dia 8 por ter sido suspenso pela segunda partida, dois dias antes, por causa da expulsão diante do Bahia, na 36ª rodada –ele já tinha ficado fora contra a Ponte Preta, na 37ª. Na 38ª e última rodada, o meia atuou por 13 minutos, entrando no segundo tempo.

A Portuguesa alega não ter sido avisada do segundo jogo de suspensão pelo advogado que a representou, Osvaldo Sestário. Ele garante que comunicou o clube.

A defesa da Portuguesa será feita por João Zanforlin, advogado que atua para o Corinthians. Ele alegará que não houve má-fé e que Héverton atuou pouco, não influenciando no resultado.

O Flamengo também será julgado hoje por ter escalado um jogador que deveria estar suspenso, o lateral-esquerdo André Santos.

Editoria de Arte/Folhapress
Como será o julgamento no STJD
Como será o julgamento no STJD

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s