ICFUT – GRUPOS DA COPA LIBERTADORES 2014

Libertadores 2014

Índice

  • grupo a
    • Vélez Sarsfield
    • Bolívia 2
    • Peru 1
    • Jogo 1
  • grupo b
    • Unión Española
    • Argentina 3
    • Independiente del Valle
    • Jogo 2
  • grupo c
    • Cerro Porteño
    • O’Higgins
    • Deportivo Cali
    • Jogo 4
  • grupo d
    • Atlético-MG
    • Nacional-PAR
    • Zamora
    • Jogo 5
  • grupo e
    • Cruzeiro
    • Defensor
    • Peru 2
    • Jogo 3
  • grupo f
    • Newell’s Old Boys
    • Grêmio
    • Nacional de Medellín
    • Jogo 6
  • grupo g
    • Bolívar
    • Flamengo
    • Emelec
    • León
  • grupo h
    • Peñarol
    • Arsenal de Sarandi
    • Deportivo Anzoátegui
    • Santos Laguna

GER_Tabela_Capa

Por Cleber Aguiar – Após renovar, Léo elogia contratação de Oswaldo: ‘Acertou em cheio’

Fonte: Globo.com

Chegada de ex-treinador do Botafogo agrada veterano, que segue no Santos até o fim do Campeonato Paulista. Meia recordou passagem do técnico, em 2005
Léo Santos (Foto: Divulgação / Santos FC)

A contratação de Oswaldo de Oliveira já começou a repercutir entre os jogadores do Santos. O primeiro a se pronunciar sobre a chegada do treinador foi o meia Léo, único jogador do elenco alvinegro que já trabalhou com o técnico na Vila Belmiro. O veterano, de 38 anos – que renovou com o Peixe até o fim do Campeonato Paulista -, elogiou o novo comandante, que estava no Botafogo.

– Já trabalhei com o Oswaldo no próprio Santos em 2005. Além de um grande técnico, ele é de um excelente caráter e uma das pessoas mais éticas que tive a oportunidade de conhecer no futebol. O clube acertou em cheio em sua contratação.

Léo considera Oswaldo um líder moderno. O estilo do técnico agrada ao meia, que espera que o novo treinador mantenha um diálogo aberto com o restante do elenco santista.

– O Oswaldo é um líder moderno, que conquista o respeito de maneira natural. Dessa forma, o jogador comandado por ele sabe que tem sempre um canal aberto para o diálogo. Isso é muito importante para o trabalho em grupo.

Na última passagem pelo Alvinegro Praiano, o comandante permaneceu no clube por cerca de três meses. Em 16 jogos foram nove vitórias, quatro empates e três derrotas.

Por Cleber Aguiar – Ameaçada por clube uruguaio, Conmebol avalia nova proposta por direito de TV

Fonte: O Folha de São Paulo

ALEX SABINO
MARCEL RIZZO

Uma ameaça do uruguaio Peñarol, um dos clubes mais tradicionais do continente, fez a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) aceitar avaliar proposta para dividir os direitos de televisão de suas competições.

A Global Sports Partners, que tem com um dos sócios o ex-jogador Enzo Francescoli, um dos maiores da história do Uruguai, apresentou uma nova oferta, no final de outubro, para dividir com a T&T Sports o direito de transmissão da Libertadores, da Copa Sul-Americana e da Recopa.

O valor oferecido é de US$ 120 milhões (R$ 280 milhões) por ano por 50% dos jogos, até 2018. O valor é maior do que a T&T paga, que é de US$ 42 milhões (R$ 98 milhões) por ano –depois essa empresa repassa os direitos para a Fox e para a TV Globo.

Um comitê do Peñarol colocou em votação a possibilidade de acionar a Conmebol judicialmente caso a oferta não seja aceita. Por oito votos a favor e três abstenções, foi aprovada e será levada adiante, dependendo da resposta da entidade.

Alguns clubes de países como Venezuela, Argentina e Uruguai, liderados pelo Peñarol, avaliam que triplicariam seus ganhos com a cota paga pela Conmebol por partida se essa proposta for aceita.

Uma reunião acontecerá nesta sexta-feira, na sede da entidade, em Assunção, no Paraguai, para tratar do assunto. Os principais membros da Conmebol estão em Assunção para reunião do comitê-executivo da entidade e para o sorteio dos grupos da Libertadores, nesta quinta, 22h (de Brasília).

Andres Stapff-9.abr.2013/Reuters
Marcel Novick, do Peñarol, voleia durante jogo contra o Deportes Iquique, pela Libertadores
Marcel Novick, do Peñarol, voleia durante jogo contra o Deportes Iquique, pela Libertadores

A rebelião começou a ser desenhada em reunião no início de setembro, que foi realizada na sede do Corinthians e teve a participação de presidentes de clubes, empresários, sindicatos de clubes e até ex-jogadores como Romário e Maradona.

O Peñarol acabou encabeçando o grupo e tomou a frente em uma das propostas que foi avaliada no encontro: acionar a Conmebol na Justiça para que a entidade divulgue o quanto fatura com TV e explique por que não aceita uma proposta mais vantajosa.

Em 2012, a Global já havia feito uma oferta para comprar parte dos direitos de TV, no valor de US$ 67 milhões por ano (R$ 156 milhões) até 2018. Segundo a empresa, era um valor três vezes maior do que o pago na ocasião pela T&T.

Procurada, a Conmebol não se manifestou. A Folha apurou que a entidade, em um primeiro momento, comunicou aos clubes que, caso seja acionada na Justiça, poderia excluir a equipe de suas competições –o Peñarol está classificado para a Libertadores de 2014.

Por Cleber Aguiar – Corinthians aceita esperar Rafinha até o meio do ano

Fonte: Estado de São Paulo

Lateral de 28 anos tem contrato com o clube alemão até a metade de 2014

O Corinthians aceita esperar até maio para contratar Rafinha, lateral-direito do Bayern de Munique, após a disputa da Liga dos Campeões da Europa. O jogador de 28 anos tem contrato com o clube alemão até a metade de 2014, quando se encerra a temporada europeia. “É uma possibilidade”, disse o diretor de futebol corintiano, Roberto de Andrade.

Rafinha está valorizado no Bayern - Wolfgang Rattay/Reuters
Wolfgang Rattay/Reuters
Rafinha está valorizado no Bayern

Mas esta não é uma negociação fácil. Primeiro, porque o Corinthians teria de alinhavar um acordo com o jogador e as partes já teriam de assinar um pré-contrato em janeiro, garantindo, assim, que Rafinha não acerte com nenhum outro clube. O problema virou que Rafinha é titular e está valorizado no Bayern desde a chegada do treinador Pep Guardiola nesta temporada. O diretor esportivo do clube de Munique, Matthias Sammer, declarou na semana passada à revista alemã Kicker que a renovação de contrato do lateral brasileiro, segundo ele, é “evidente”.

O Corinthians tenta elaborar uma boa proposta para que o jogador volte a jogar no Brasil. Nem que isso só aconteça no segundo semestre, quando acabaria o vínculo com o Bayern. Como o time está fora da Libertadores, a diretoria corintiana não vê problemas de iniciar a temporada com Edenílson, que seria titular no Campeonato Paulista. Outro jogador que poderia brigar pela posição é Diego Macedo. Nenhum dos dois, no entanto, tem como ponto forte a marcação.

A posição de lateral-direito virou um problema ainda maior para o Corinthians após a aposentadoria de Alessandro no final da temporada. Por isso, o clube decidiu contratar um jogador para a posição. E o nome de Rafinha foi aprovado pelo técnico Mano Menezes, que assume como substituto de Tite no dia 3 de janeiro.

Por Cleber Aguiar – Vasco perde a primeira tentativa de se livrar da Série B no tapetão e livra o Flamengo

Fonte: Folha Online

SÉRGIO RANGEL

O presidente do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Flávio Zveiter, negou no final da tarde desta quinta-feira o pedido do Vasco de impugnação da goleada imposta pelo Atlético-PR, por 5 a 1, no domingo, em Joinville (SC).

Com a decisão, o caso não irá a julgamento na próxima semana. Mantida a decisão, o Flamengo não corre risco de cair mesmo se perder os pontos por ter utilizado o lateral André Santos de forma irregular (entenda mais abaixo).

Na quarta, o clube carioca havia pedido a impugnação da partida alegando que o Regulamento Geral das Competições da CBF foi desrespeitado. No domingo, a partida foi interrompida por 73 minutos após torcedores dos dois clubes brigarem nas arquibancadas do estádio catarinense.

Segundo o artigo 19 do regulamento da CBF, o árbitro poderia suspender a partida depois de uma hora de interrupção, o que acabou não acontecendo.

Ao negar o pedido do Vasco nesta quinta, Zveiter citou o artigo 18 do mesmo regulamento, que afirma que o “árbitro é a única autoridade”, e disse que o Vasco não apresentou nenhuma “prova inequívoca” que o juiz Ricardo Marques Ribeiro (MG) infringiu as regras do jogo

No documento entregue na quarta, o Vasco argumenta que o time não tinha condições de voltar a campo, mas foi ameaçado pelo árbitro. De acordo com os vascaínos, o juiz foi pressionado por dirigentes do Atlético-PR e representantes da CBF.

O Vasco queria impugnar a partida para conseguir mais três pontos na tabela, que o tiraria da zona de rebaixamento.

Na ocasião, o Vasco foi goleado pelos paranaenses por 5 a 1. No momento da confusão, aos 17min do primeiro tempo, os cariocas perdiam por 1 a 0.

O clube carioca poderá recorrer até a próxima semana.

Editoria de Arte / Folhapress