Por Cleber Aguiar – Valcke desabafa sobre Fernanda Lima e ironiza Romário, em evento Fifa

Fonte: Globo.com

Na coletiva que seria dedicada à abertura do Mundial de Clubes, secretário-geral da Fifa fala sobre questionamentos à apresentadora no sorteio da Copa: ‘São doentes’

Por Alexandre Alliatti Direto de Marrakesh, Marrocos

A entrevista coletiva de abertura do Mundial de Clubes da Fifa, nesta terça-feira, em Marrakesh, foi mais sobre o Brasil do que sobre o Marrocos. A presença do Atlético-MG, a confusão na última rodada do Campeonato Brasileiro e até a atriz Fernanda Lima foram temas abordados – sempre direcionados ao secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, que oscilou entre a ironia e o desabafo.

Ele aproveitou uma pergunta sobre a presença da atriz no sorteio dos grupos da Copa para criticar notícias, segundo ele, absurdas, como a preferência por Fernanda Lima em vez de uma apresentadora negra no evento.

– Essa foi uma não-polêmica. É impressionante como informações não são checadas. Fernanda Lima foi a única convidada. Não é uma questão de negro ou branco. O mesmo aconteceu em 2010, na África do Sul, quando queriam cinco negros e cinco brancos. Não faz sentido. O que fizemos foi fazer um grande evento. Ela foi muito bem, esteve relaxada, e se foi chamada para apresentar a Bola de Ouro, é porque terá muitos brasileiros. O tema será Brasil. Será tudo sobre Brasil. Foi lógico convidar Fernanda. Eu fico impressionado com o que as pessoas podem dizer – disse.

O secretário-geral também falou sobre as acusações de internautas sobre fraude no sorteio. Um vídeo circula pelas redes sociais afirmando que Valcke escondia a bolinha atrás da mesa do palco sempre que tirava os nomes dos países. Segundo essa teoria, a Fifa já havia determinado as seleções de cada chave e o sorteio era uma farsa.

– As pessoas são doentes. Estão dizendo coisas estúpidas. É incrível que as pessoas digam coisas estúpidas para vender. Esse tipo de história é insana. É uma das mais estúpidas que você pode ler – defendeu-se o francês.

Em uma pergunta, um repórter brincou que Valcke já é quase cidadão brasileiro, de tanto que vai ao Brasil. O dirigente ironizou as críticas que recebe no país, especialmente do deputado federal e ex-jogador Romário.

– Não sou um cidadão brasileiro. Sou um cidadão sul-africano, isso sim. Não tenho certeza se o Brasil vai me dar a cidadania depois da Copa. Não o Romário, pelo menos – disse ele, rindo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s