ICFUT – CAMPEONATO BRASILEIRO 2013 – SÉRIE A

 

 

 

 

 

 

 

 

LINK 1 – JOGOS DA  SULAMERICANA AO VIVO – CLIQUE AQUI !
LINK 2 – JOGOS DA SULAMERICANA AO VIVO – CLIQUE AQUI !
Clube PG J V E D GP GC SG A%
Cruzeiro-MG 68 32 21 5 6 66 29 37 70,8
Atlético-PR 55 32 15 10 7 49 39 10 57,3
Grêmio-RS 54 32 15 9 8 37 30 7 56,3
Botafogo-RJ 53 32 15 8 9 45 36 9 55,2
Goiás-GO 52 32 14 10 8 41 34 7 54,2
Atlético-MG 48 32 13 9 10 39 30 9 50,0
Vitória-BA 48 32 13 9 10 46 45 1 50,0
São Paulo-SP 46 32 13 7 12 35 32 3 47,9
Santos-SP 44 32 11 11 10 40 33 7 45,8
10º
Flamengo-RJ 44 32 11 11 10 37 36 1 45,8
11º
Internacional-RS 42 32 10 12 10 47 46 1 43,8
12º
Corinthians-SP 42 32 9 15 8 25 20 5 43,8
13º
Coritiba-PR 40 32 10 10 12 38 41 -3 41,7
14º
Portuguesa-SP 39 32 10 9 13 46 45 1 40,6
15º
Bahia-BA 38 32 9 11 12 32 39 -7 39,6
16º
Fluminense-RJ 36 32 9 9 14 35 41 -6 37,5
17º
Vasco da Gama-RJ 36 32 9 9 14 43 52 -9 37,5
18º
Ponte Preta-SP 34 32 9 7 16 34 45 -11 35,4
19º
Criciúma-SC 33 32 9 6 17 42 57 -15 34,4
20º
Náutico-PE 17 32 4 5 23 20 67 -47 17,7
32ª RODADA
02/11 – 19h30 São Paulo-SP 2 x 1 Portuguesa-SP
02/11 – 19h30 Vasco da Gama-RJ 2 x 1 Coritiba-PR
02/11 – 21h00 Atlético-MG 5 x 0 Náutico-PE
03/11 – 17h00 Grêmio-RS 0 x 0 Bahia-BA
03/11 – 17h00 Goiás-GO 1 x 0 Botafogo-RJ
03/11 – 17h00 Santos-SP 0 x 1 Cruzeiro-MG
03/11 – 17h00 Vitória-BA 1 x 1 Corinthians-SP
03/11 – 19h30 Flamengo-RJ 1 x 0 Fluminense-RJ
03/11 – 19h30 Atlético-PR 1 x 0 Internacional-RS
03/11 – 19h30 Criciúma-SC 1 x 1 Ponte Preta-SP
33ª RODADA
09/11 – 19h30 Portuguesa-SP x Coritiba-PR
09/11 – 19h30 Bahia-BA x Atlético-MG
09/11 – 21h00 Flamengo-RJ x Goiás-GO
10/11 – 17h00 Internacional-RS x Botafogo-RJ
10/11 – 17h00 Atlético-PR x São Paulo-SP
10/11 – 17h00 Ponte Preta-SP x Vitória-BA
10/11 – 17h00 Cruzeiro-MG x Grêmio-RS
10/11 – 19h30 Corinthians-SP x Fluminense-RJ
10/11 – 19h30 Náutico-PE x Criciúma-SC
10/11 – 19h30 Vasco da Gama-RJ x Santos-SP

Por Cleber Aguiar – PAULISTA A2: Rio Branco quer Sérgio Farias, mas Santos está na parada

Fonte: Futebolinterior.com.br

O Campeonato Paulista da Série A2 de 2014 promete ser um dos mais equilibrados dos últimos anos. E o Rio Branco, de Americana, parece disposto a brigar pela sua volta à elite estadual. Tanto que busca um treinador de nome e de capacidade. Sérgio Farias, que atuou muitos anos no futebol da Coréia do Sul, está na mira. Mas o acordo ainda não foi fechado.

“Realmente recebi um convite, mas estou aguardando ainda uma proposta da Coréia e outra do Japão. Na verdade, voltei ao Brasil disposto a acompanhar de perto a Copa do Mundo e ficar um pouco mais perto da família”, comentou Farias, que desde o final de agosto voltou ao país.

As negociações devem voltar a acontecer nesta semana. Mas Sérgio Farias poderia também estar negociando com o Santos, onde já trabalhou muitos anos na base, além de ter atuado nas divisões de base da Seleção Brasileira. Ele teria um perfil perfeito para o Peixe, que promove uma reformulação no elenco após a saída de Neymar para o Barcelona.

A CARREIRA
Sérgio Ricardo de Paiva Farias, o Sérgio Farias, é carioca, tem 46 anos. Ele começou a carreira em 1993, no São Matheus, do Espírito Santo. Na Seleção Brasileira ele comandou por anos os times Sub-13, Sub-15 e Sub-20. Esteve também na base do Santos em 2002.

No futebol paulista dirigiu o Juventus, da capital, em 1999/2000 e depois foi campeão brasileiro da Série C com o União Barbarense, de Santa Bárbara d’Oeste, em 2004. Depois disso, passou, com sucesso pelo futebol da Coréia (Pohang Steelers, de 2005 a 2009), pelo futebol árabe em dois clubes – Al Ahli e Al Wasl – e nas temporadas de 2013 e 2103 esteve na china comandando o Guangzhou .

Na Copa Paulista o Rio Branco foi dirigido por Júlio César, ex-zagueiro revelado pelo Guarani, que disputou a Copa do Mundo de 1986, e atuou mais de 10 anos no exterior, entre França e Alemanha, tendo sido campeão mundial interclubes pelo Borussia Dortmund.

DINHEIRO NÃO BASTA
Apoio pelo prefeito Diego De Nadai (PSDB), o Rio Branco tenta voltar aos melhores dias. Ano passado, a prefeitura já ajudou bastante, principalmente unindo várias empresas para dar apoio ao time. Mas o dinheiro foi mal aplicado e o time ainda teve que lutar contra o rebaixamento.

Para brigar pelo acesso, o Rio Branco vai precisar ter uma política interna coesa, ter o apoio da prefeitura e pessoas competentes para cuidar do futebol, além de um trabalho de uma agência de marketing esportivo que possa dar o suporte necessário ao clube. Enfim, será necessário uma boa assessoria e muito especializada.

Por Cleber Aguiar – Vasco derrota o Coritiba em Macaé e respira na briga contra a degola

Fonte: Gazetaesportiva.net

Com dois gols de Edmílson, o Vasco venceu por 2 a 1 o Coritiba, neste sábado, em Macaé, pelo Campeonato Brasileiro. Com o resultado, os cruzmaltinos chegaram a 36 pontos, mas seguem na zona de rebaixamento. O resultado fez com que o técnico Adílson Batista tivesse boa estreia no comando da equipe carioca. Já os paranaenses seguem com 40, ainda buscando se livrar do risco de degola.

No primeiro tempo, o Vasco procurou mais o ataque até conseguiu o gol, com Edmílson, aproveitando falta cobrada na área. Depois disso, o Coritiba se tornou mais ofensivo, mas viu os donos da casa ampliarem no segundo, novamente com Edmílson. No entanto, os paraenses diminuíram na parte final com Luccas Claro, mas não foi o suficiente para sair com pontos de Macaé.

Na próxima rodada, o Vasco vai encarar o Santos, no próximo domingo, no Maracanã. Já o Coritiba, vai até a capital paulista para enfrentar a Portuguesa, no sábado.

O jogo – O Vasco começou a partida com muita disposição, tentando pressionar o Coritiba. No entanto, os visitantes se fechavam e impediam a criação de boas jogadas dos cruzmaltinos. A primeira boa chance dos donos da casa aconteceu aos 16 minutos. Após cruzamento pela direita, Edmílson cabeceou a direita do gol de Vanderlei. A notícia ruim para os cariocas aconteceu logo depois, quando Juninho Pernambucano sentiu um problema na virilha e acabou substituído.

Marcelo Sadio/Divulgação/Vasco da Gama

O atacante Edmílson marcou os dois gols da vitória do Vasco, por 2 a 1, sobre o Coritiba, em Macaé

O Coritiba buscava avançar nos contra-ataques, mas pecava quando chegava próximo ao gol de Alessandro. O Vasco não conseguia criar bons lances, principalmente por conta dos muitos erros de passe, mas abriu o placar aos 26 minutos, em jogada de bola parada. Marlone cobrou falta na área e Edmílson apareceu livre para cabecear sem chance para Vanderlei.

 

Depois do revés, os visitantes tiveram que adotar uma postura mais ofensiva, mas seguiam com problemas no setor ofensivo. O Vasco passou a buscar os contra-ataques, só que também pecavam nos passes. Somente aos 45 minutos, o Coritiba conseguiu finalizar pela primeira vez na partida. Julio Cesar cobrou falta, a bola raspou na barreira e obrigou Alessandro a fazer grande defesa para deixar os cariocas em vantagem no intervalo

No segundo tempo, o panorama da partida seguiu o mesmo, com o Coritiba mais avançado em busca do empate e o Vasco tentando encaixar um contra-ataque para aumentar a vantagem no placar. Os visitantes criaram a primeira chance na tapa final aos 14 minutos. Vitor Júnior foi lançado direita, mas viu Alessandro sair e fechar o ângulo em seu chute para salvar os cruzmaltinos.

A resposta do Vasco veio no minuto seguinte. Fagner recebeu na área, pela direita e chutou cruzado. Vanderlei deu rebote, mas Pedro Ken cabeceou fraco para o gol, facilitando a defesa do goleiro paranaense.

Aos poucos, os cruzmaltinos conseguiram equilibrar a partida e chegaram ao segundo gol aos 27 minutos. Marlone fez grande jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para Edmílson. O atacante se antecipou a Vanderlei e deu um leve toque para a rede.

O segundo gol desanimou o Coritiba, que passou a ver o Vasco atacar mais intensidade. Tanto que aos 33 minutos, Yotún chegou pela esquerda e cruzou para Pedro Ken. O meia chegou atrasado e finalizou para fora. Quando parecia que os visitantes estavam batidos, a equipe paraneense chegou ao gol, aos 36. Após cobrança da falta na área, Luccas Claro apareceu para cabecear sem chance para Alessandro.

Nos minutos finais, os paraenses se lançaram ao ataque em busca do empate. O Vasco recuou e se defendeu de todas as formas até o apito final para conquistar os três pontos em Macaé.

Por Cleber Aguiar – COM FIM DO JEJUM DE DIEGO TARDELLI, ATLÉTICO-MG GOLEIA E REBAIXA O NÁUTICO

Fonte: Globo.com

Atacante, que não marcava havia 15 jogos, é um dos destaques da vitória atleticana. Com a derrota, Timbu está matematicamente na Série B de 2014

DESTAQUES DO JOGO
  • rebaixamento

    32ª rodada

    Nos pontos corridos, o Náutico é o segundo time rebaixado com mais antecedência. Só é superado pelo América-RN de 2007, que caiu na 31ª rodada.

  • nome do jogo

    Tardelli

    Coroou sua ótima atuação com o gol que encerrou seu jejum de 15 jogos sem marcar. Deu lindo passe para Fernandinho abrir o placar no Independência.

  • estatística

    67 gols sofridos

    O Náutico sofre uma média de mais de dois gols por jogo no Brasileirão. A segunda pior defesa do torneio, a do Criciúma, levou 56 gols.

A CRÔNICA

Fernando Martins Y Miguel

Quis o destino que o Náutico, na iminência de ser rebaixado, enfrentasse o Atlético-MG, atual campeão da Taça Libertadores, no Independência. O esperado aconteceu. Vitória atleticana e queda pernambucana confirmada. De quebra, o Independência viu o fim do jejum de gols de Diego Tardelli, que não marcava havia 15 jogos. O placar do triunfo alvinegro, 5 a 0, refletiu o abismo que separa os dois times na temporada e igualou a maior goleada do Brasileiro, que pertencia ao Cruzeiro, no jogo contra o Goiás, na primeira rodada.

Com atuação envolvente e velocidade no toque de bola na preparação para o Mundial de Clubes, em dezembro, no Marrocos, o Atlético não encontrou dificuldades para chegar à vitória, com gols de Fernandinho, Jô, Guilherme, Diego Tardelli e Alecsandro. Pela frente, a equipe encontrou um adversário já conformado com o rebaixamento, que chegou à sétima derrota consecutiva no Brasileirão.

No próximo fim de semana, o Galo vai a Salvador, onde encara o Bahia, na Arena Fonte Nova, sábado, às 19h30 (de Brasília). Já o Timbu recebe o Cricúma, no mesmo horário, porém, no domingo, na Arena Pernambuco.

Jogo de um time só

A diferença técnica entre as equipes era grande. Os primeiros minutos já deixaram claro que o atual campeão da Libertadores joga no momento um futebol bastante superior ao do lanterna do Brasileirão. A história da confirmação matemática do rebaixamento pernambucano começou a ser escrita com três letras, ou melhor, três toques. Victor lançou Diego Tardelli, que com um passe abriu a defesa do Náutico e deixou Fernandinho sozinho para, com categoria, definir com um leve toque por baixo da bola.

Já entregue, o Náutico parecia torcer para o jogo passar depressa. E não demorou a sair o segundo gol atleticano, com Jô, que completou boa jogada de Fernandinho. Nos últimos minutos da primeira etapa, o Galo chegou a tirar o pé do acelerador e tocar mais a bola, enquanto os pernambucanos apenas se defendiam.

Alegria de Tardelli

Com Helder no lugar de Olivera na volta do intervalo, o técnico Marcelo Martelotte quis dar movimentação ao ataque pernambucano. Mas o jogo não mudou. No segundo tempo, o Galo manteve o domínio e Guilherme fez o terceiro gol, após Jô desviar de cabeça escanteio batido por Tardelli.

Ao contrário da primeira etapa, o Galo se recusou a tirar o pé do acelerador e continuou pressionando o Timbu, com muita movimentação de Guilherme, Diego Tardelli, Jô e Fernandinho. Quando o time teve falta perigosa a seu favor, a torcida gritou o nome de Tardelli, que não balançava a rede desde o dia 25 de agosto. Depois de 15 jogos de jejum, o atacante cobrou a falta com perfeição e correu para o abraço.

O último gol veio em grande estilo, com dois jogadores que haviam acabado de entrar no jogo. Em jogada pela direita, Luan deu de chaleira por ciam do defensor e cruzou rasteiro para Alecsandro colocar na rede, para festa dos atleticanos, que passaram os últimos minutos cantando música com referência ao Mundial e provocação aos cruzeirenses.

Por Cleber Aguiar – Fase de Aloísio ajuda Muricy a cobrar Luis Fabiano: “Depende dele”

Fonte: Gazetaesportiva.net

Tossiro Neto

A ausência de Luis Fabiano na partida de sábado, contra a Portuguesa, não foi sentida pelo São Paulo, que contou com um gol de Aloísio para vencer por 2 a 1. O ex-reserva vive grande fase e tem dado segurança a Muricy Ramalho para preservar – e ao mesmo tempo cobrar – Luis Fabiano, teoricamente dono da posição.

O camisa 9 não foi nem sequer relacionado, segundo o treinador, porque não reúne condições físicas ideais e será preparado para o jogo de quarta-feira, contra o Atlético Nacional, pelas quartas de final da Copa Sul-americana, em Medellín. Será mais uma chance de tentar provar sua importância para a equipe.

“Depende dele (se recuperar)”, disse Muricy, no Morumbi. “A preparação física dele, pelo que vi nesse tempo todo, nunca foi boa. E não tem jeito: se não estiver preparado fisicamente, você não consegue jogar, porque é duro o futebol. Sempre sou muito justo com jogador, mas vou até aonde dá para ir. Agora depende do jogador, porque estamos dando oportunidade”.

Luis Fabiano mesmo reconheceu na semana passada que, aos 32 anos, não tem mais como disputar muitas partidas em sequência e depende de trabalho diferenciado. Ele era o artilheiro isolado do São Paulo no ano até sábado, quando Aloísio o igualou ao balançar a rede pela 21ª vez e comemorar ao seu estilo aparentemente violento, distribuindo voadoras.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Muricy Ramalho agradece os aplausos da torcida do São Paulo, livre do risco de rebaixamento

“Ele sempre foi desse jeito, não mudou nada. Sempre deu trabalho ao adversário, não deixando a zaga adversária sossegada. Só que agora está fazendo gols. Essa é a grande mudança. No comportamento, não mudou nada. É o mesmo brigador e boa pessoa de sempre”, elogiou Muricy, feliz pelo momento do camisa 19, autor de sete gols nas últimas cinco partidas.”Quando é menino, você dá uma brecada, senão se entusiasma demais e se perde. Mas o Aloísio não é menino. Tenho que deixá-lo curtir esse momento. Cortar seria besteira minha. Ele está dando entrevista, fizeram camisa para ele. É legal esse reconhecimento, porque é um cara muito querido no elenco e que está bem”, concluiu o treinador.