Por Cleber Aguiar – Em 2013, Corinthians sofre com síndrome do 2º tempo

Fonte: Folha de São Paulo

DIEGO IWATA LIMA

Os segundos tempos têm sido o maior pesadelo do Corinthians em 2013.

Contra o Luverdense, anteontem, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, não foi diferente.

Após fazer 2 a 0 na primeira etapa, o time reduziu a marcha nos 45 minutos finais e correu riscos de perder a vaga, já que um gol do Luverdense classificaria a equipe mato-grossense.

Somando Recopa, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, desde maio –quando começou o Nacional — o Corinthians fez menos gols e foi mais vazado nos segundos tempos do jogos.

Os próprios jogadores reconhecem o desempenho pior nos 45 minutos finais das partidas, sem conseguir explicá-lo.

Vinicius Pereira /Folhapress
Paulo André durante jogo entre Corinthians x Luverdense
Paulo André durante jogo entre Corinthians x Luverdense

“Se eu soubesse, juro que faria algo para alterar isso”, admite, sem pudores, o zagueiro Paulo André. “Parece haver uma questão psicológica”, especula.

Tite tem atribuído tal problema ao calendário. O treinador afirma que o time está cansado por ter jogado muito e, por isso, tem rendido menos nas etapas finais.

“Os dois jogos da Recopa [contra o São Paulo], por exemplo, foram muito intensos”, justifica o treinador.

No ano passado, contudo, tal fenômeno não ocorria, a despeito de o Corinthians, a esta mesma altura do ano, ter disputado mais jogos.

Em 2013, o Corinthians já entrou em campo 51 vezes, marca atingida no último dia 28. Em 2012, os alvinegros chegaram a esse número antes, no dia 8 de agosto.

Desses 51 jogos de 2012, oito foram pela Libertadores, competição que, pela importância e pelas viagens, costuma gerar desgaste maior nos atletas. Em 2013, porém, o clube alvinegro saiu da disputa pelo título continental já nas oitavas de final.

Na atual temporada, também, vale frisar que o Corinthians ficou 25 dias sem jogar –entre 8 de junho e 3 de julho–, devido à disputa da Copa das Confederações. Durante o período, o clube deu dias complementares de férias aos jogadores.

Por ter disputado o Mundial de Clubes, em 2012, os corintianos não tiveram os 30 dias de férias exigidos pela legislação. O clube chegou a fazer um acordo com o Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo para não ser multado por essa questão.

O Corinthians volta a campo no domingo, contra o Flamengo, no Pacaembu. Em quinto lugar, com 26 pontos, os alvinegros precisam vencer para tentar voltar ao G-4.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s