Por Cleber Aguiar – Novo chefe do marketing santista foca em patrocínio e estudará ‘caso Nike’ /

Fonte: Lancenet.com.br

Fernando Montanha, contratado pelo Peixe na última quarta-feira, fala ao L!Net quais são seus planos, comenta situação do clube e adota cautela quanto a contratatos polêmicos

Bruno Cassucci

Fernando Montanha, gerente de marketing do Santos (Foto: Reprodução internet)
Fernando Montanha, gerente de marketing do Santos (Foto: Reprodução internet)

Fernando Montanha inicia nesta quinta-feira sua segunda passagem à frente do marketing santista. Diretor da área entre 2010 e 2011, ele volta agora à Vila Belmiro novamente para chefiar o departamento, desta vez como gerente. O profissional, de 45 anos, retorna ao clube já com uma missão bem definida: encontrar um novo patrocinador master para o clube. Em entrevista ao LANCE!Net, ele tratou o assunto como prioridade e falou de seus outros objetivos.

O gerente se mostra otimismo, apesar de reconhecer que o mercado não está favorável. Desde o fim do contrato com o banco BMG, em janeiro, o Santos está com o espaço nobre do uniforme sem anunciante.

– Ainda nem sentei com minha equipe, vou conversar com eles, mas meu maior desafio é fechar o patrocínio master, que está pendente há muito tempo. Vamos focar nisso, concentrar todos os esforços. Mas tem muito a ser feito além disso – afirmou Montanha, que não esconde a empolgação com a oportunidade.

Outro tema importante que o gerente terá de cuidar é o fornecimento de material esportivo, produzido pela Nike e distribuído pela Netshoes. O Santos está insatisfeito, negociou com a Adidas e outras marcas, e ameaça romper o vínculo. Outro contrato que será estudado por ele é o com a Zurich, seguradora que está apalavrada com o clube, mas cujo acerto está emperrado.

Selecionado em um processo realizado pela empresa Talent, o profissional teve de apresentar um projeto de marketing ao clube antes mesmo de ser contratado. Agora, ele pretende colocar em prática as sugestões oferecidas. Dentre elas, a ideia de atrair maior público para os jogos do Alvinegro.

– Quero fazer ações em dias de jogos. A partida vai ser o prato principal sempre, mas temos que buscar outras formas de atrair o torcedor. Em outros mercados, como NBA, o jogo de basquete é um detalhe. A gente tem vários valores agregados ao futebol que podem atrair o torcedor, diversificar o público também – afirmou.

Confira abaixo uma entrevista com Montanha:

Quais são suas ideias iniciais para esse trabalho no Santos?

Quero colocar em prática os projetos que apresentei antes de ser contratado, de licenciamento de produtos, ações em dia de jogos, comunicação com sócio… Preciso sentir a equipe também, motivá-los… Vou  conversar com eles.

O clube vive um momento turbulento. O que sentiu na primeira conversa com o presidente Odílio?
Fiquei animado. Ele está acertando a casa, buscando gente de confiança, montando seu time e fiquei feliz de ele acreditar em mim, isso me ajuda. Não que os que estavam antes não fossem bons ou da confiança dele, mas agora é uma outra equipe.

Como vê essa possibilidade de romper com a Nike? Não é difícil rescindir um contrato desse porte?
Sim, muito. A gente tinha o mesmo problema (de distribuição) com a Umbro. O Santos sempre tem que cumprir o contrato, mas se o fornecedor não estiver cumprindo, é preciso analisar.

Na primeira passagem sua pelo Santos não havia Comitê de Gestão. Como será agora?
Antes mesmo do Comitê existia o grupo Guia, então não muda muito. Antes o Guia avaliava as decisões também.

Você continuará na Fenômeno, sua agência de publicidade?
Não. Eu me desliguei totalmente, não tem como ter um trabalho desse sem estar entregue de corpo e alma.

Por Cleber Aguiar – Paulinho marca pela primeira vez e Tottenham goleia na Liga Europa

Fonte: O Estado de São Paulo

Clube fica em situação confortável no torneio depois de vitória folgada sobre o Dínamo Tbilis

TBILISI – O Tottenham praticamente garantiu vaga na fase de grupos da Liga Europa nesta quinta-feira, ao golear o Dínamo Tbilisi por 5 a 0, mesmo atuando na Geórgia. O destaque da partida ficou por conta do primeiro gol de Paulinho com a camisa do time inglês, o segundo da vitória. Outro reforço londrino para a temporada, o atacante Soldado marcou duas vezes. Townsend e Danny Rose completaram o placar.

Paulinho ajudou o time a marcar 5 a 0 - Shakh Aivazov/AP
Shakh Aivazov/AP
Paulinho ajudou o time a marcar 5 a 0

Contratado nesta janela para transferências junto ao Corinthians, por cerca de 20 milhões de euros, Paulinho ajudou a praticamente garantir o Tottenham na fase de grupo. Com o resultado, a equipe pode até perder por quatro gols de diferença na partida de volta, quinta-feira que vem, no estádio White Heart Lane, em Londres, que se classificará.

Nesta quinta, a goleada começou com o gol de Townsend, logo aos 11 minutos. Ele arrancou em contra-ataque e bateu forte de fora da área. O próprio Towsend construiu a jogada do segundo gol pela direita e cruzou na cabeça de Paulinho, que desviou para marcar.

Townsend estava impossível e fez nova bela jogada pela direita para Soldado marcar aos 12 minutos do segundo tempo. Danny Rose fez o quarto em lindo chute de fora da área, aos 18, e ainda havia tempo para Soldado fazer seu segundo e fechar o placar, ao receber cruzamento da esquerda e desviar para as redes aos 23 minutos.

Ainda nesta quinta, o Betis largou na frente do Jablonec, da República Checa, mesmo atuando fora de casa. O time espanhol marcou o primeiro, com Molina, sofreu o empate, com Kopic, mas voltou a ficar à frente com Cedric no segundo tempo e garantiu o triunfo por 2 a 1.

Os outros jogos do dia já encerrados pela fase preliminar da Liga Europa foram: Aktobe 2 x 3 Dínamo de Kiev, Karabakh 0 x 2 Eintracht Frankfurt e Kuban Krasnodar 1 x 0 Feyenoord.

Por Cleber Aguiar – Adriano abre mão de ajuda, admite limitação e encaminha fim da carreira

Fonte: Globo.com

Gerente técnico do Botafogo, Sidnei Loureiro revela: ‘Ele ia conversar
com a família e dizer a eles que realmente deve ter que parar de jogar’

Por Fred Huber e Janir Júnior Rio de Janeiro

Adriano se despedindo do Flamengo (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)Adriano não aceitou programação apresentada por
empresário e dirigentes do Bota (Foto: Ag. O Globo)

As cartas foram colocadas na mesa. Mas Adriano saiu do jogo, e sua carreira parece se encaminhar para o fim. O empresário Fabiano Farah e dirigentes do Botafogo traçaram um plano em conjunto para tentar adiar o término da história do atacante como jogador e, mais do que isso, ajudar na recuperação do ser humano. Depois de o atacante ter feito uma série de exames, todos os envolvidos sentaram-se à mesa para um almoço. Com os resultados em mãos, ficou decidido que seria preciso dedicação extrema do Imperador por, no mínimo, seis meses. Adriano admitiu suas dificuldades e, na conversa, teria confessado que pode se aposentar.

Gerente técnico do Botafogo, Sidnei Loureiro participou da negociação. Amigo de longa data de Fabiano Farah,  ele foi testemunha da recusa de Adriano.

– O Farah me procurou, e tocamos no assunto. Perguntei como Adriano estava, qual era a situação. Tive um almoço com o Adriano, um papo informal, sem tocar no nome Botafogo. Conversamos sobre a vida dele, como ele estava. Ele disse que queria saber qual era a condição física, e disponibilizamos pessoas da nossa confiança no clube. Fizemos os exames e nos reunimos novamente. A situação não é simples, teria que ter muito cuidado e, mesmo que tivesse a melhor dedicação, existia a chance de não ter resultado. Estipulamos mais ou menos seis meses. O tendão dele pode não responder ao estímulo para voltar a ser de atleta, porque hoje em dia é de uma pessoa normal. Diante desse quadro, ele nos agradeceu e disse que pela primeira vez estavam falando a verdade com ele. Disse que conhece o corpo dele e sabia que algo estava errado, que não era por falta de dedicação no tratamento. Sentia que a coisa não evoluía, sabia do limite dele, da idade e que seis meses seriam demais sem alguma garantia. Está pensando em encerrar, mas que se mudasse de ideia voltaríamos a conversar – revelou Sidnei Loureiro.

O planejamento traçado determinava trabalho em tempo integral e também projetava cuidados para quando o jogador decidisse encerrar a carreira, dando suporte para os primeiros momentos de aposentadoria. Todos os pontos foram esmiuçados para o atacante. O tratamento do tendão do pé esquerdo e também acompanhamento psicológico estavam na programação.

Todos os envolvidos se empenharam em focar não apenas no jogador, mas sim na figura humana de Adriano, como revela o gerente alvinegro:

– A conversa não foi com o Adriano Imperador, foi com o Adriano Leite. Independentemente de voltar a jogar, tem que tratar do tendão e da saúde. Não estou falando de bebida e lado emocional. É saúde mesmo. Se ele quiser chegar com 50, 60 anos com uma vida normal, podendo subir uma escada, por exemplo, precisa se cuidar. E nós estamos aqui para ajudar. Nunca pensei em tentar recuperar ele para jogar no Botafogo. Sempre foi Sidnei e Adriano, nunca Botafogo e Adriano.

Apesar da negativa inicial, as portas ficaram abertas para Adriano. O atacante ficou de repensar sua decisão, mas, segundo o dirigente alvinegro, admitiu fazer o comunicado oficial de sua aposentadoria para a família.

– Abrimos as portas para o tratamento. Ele disse que ia conversar com a família e dizer a eles que realmente deve ter que parar de jogar, encerrar a carreira – completou Sidnei.

Fabiano Farah não assumiu a gestão da carreira de Adriano, apenas se colocou à disposição para ajudar no processo de recuperação. Todos os envolvidos no projeto que não saiu do papel ficaram tristes com a resposta do jogador.

Longa inatividade

Desde junho de 2010, há mais de três anos, Adriano disputou apenas 16 jogos – oito pelo Roma. oito pelo Corinthians – e marcou dois gols. Nesse tempo, atuou uma única vez durante 90 minutos. Foi no dia 25 de fevereiro do ano passado, na vitória do Timão por 1 a 0 sobre o Botafogo-SP, pelo Paulistão. A última partida do atacante aconteceu ainda com a camisa do Corinthians, no dia 4 de março.

Em março, o nome de Adriano chegou a entrar na pauta do Palmeiras. Na ocasião, o diretor executivo José Carlos Brunoro disse que foi procurado por representantes do jogador, que teriam manifestado o desejo do Imperador de retomar a carreira. O atacante também despertou interesse do futebol chinês. Recentemente, o Internacional encaminhou a contratação do atacante, mas recuou depois do resultado dos exames médicos.

Por Cleber Aguiar – Escândalo! Menor de idade revela ter feito sexo com jogadores do Hertha Berlim

Fonte: Futebolinterior.com.br

Jovem não teve identidade revelado e também não citou o nome dos jogadores

0002048098512_imgUm dos clubes mais tradicionais da Alemanha, o Hertha Berlim-ALE voltou à elite de seu país um ano após amargar a queda para a segunda divisão. Logo na temporada de retorno à Bundesliga, o clube da capital alemã já se depara com um escândalo. É que o jornal BZ publicou, nesta quinta-feira, uma entrevista com uma garota de 16 anos, que diz ter mantido relações sexuais com jogadores do time.

 

O primeiro contato, segundo a jovem, aconteceu durante uma sessão de autógrafos do clube, no último dia 25 de abril. Os atletas pediram o número do celular da torcedora do Hertha, que depois recebeu mensagens – algumas bem quentes – e aceitou o convite para sair.

A “Lolita”, como foi apelidada pelo BZ, não teve seu nome e nem o rosto revelado pela publicação. Ela também não revelou a identidade dos jogadores. No entanto, afirmou que mentiu a idade para os mesmos, dizendo que tinha 19 anos.

Durante a entrevista, a garota chegou a falar que se sentia como uma “vadia”, com o ocorrido. “Estou envergonhada”, afirmou com a mão no rosto. Ela ainda se surpreendeu com o fato de um dos jogadores ser casado e o outro possuir namorada. “Eles nunca se sentem culpados”, disparou.
Embora não tenha tido a identidade revelada, o jornal alemão publicou que a jovem é filha de um homem de negócios bem sucedido em Berlim.

0002048098514_imgOutros casos
Esta não é a primeira vez que um caso envolvendo sexo entre jogadores e menores de idade. Pouco antes da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, a prostituta marroquina Zahia Dehar afirmou ter feito sexo com os jogadores franceses Ribery (Bayern de Munique) e Benzema (Real Madrid), quando possuía 16 anos. Ela também garantiu que ambos não sabiam sua idade.

Quem também já esteve envolvido neste tipo de escândalo foi o presidente do Milan e ex-primeiro ministro da Itália, Silvio Berlusconi. Em 2010, ele fora acusado de ter organizado orgias em uma de suas mansões. Entre as mulheres que participavam das festas estaria a dançarina Karima El Mahroug, também conhecida pelo nome artístico de “Ruby Rubacuori”, que na época era menor.