Por Cleber Aguiar – EM NOME DO PAI, DO FILHO E DO TÉCNICO

Fonte: Jacarebanguela.com.br

Oswaldo minimiza discussão: ‘O Botafogo não é um time de freira’

Se fosse um time de freiras não iria mudar nada: todos achariam bonitinho ver o Botafogo jogar mas ninguém apostaria no time para ganhar algum título.

E com isso ele perdeu o apoio das duas freiras botafoguenses que assistiam as partidas do convento e recebeu uma reclamação oficial da igreja dizendo que o catolicismo não impõe para qual time as freiras devem torcer ou jogar e elas podem ser do Botafogo se quiserem.

TOMA!

Por Cleber Aguiar – Atlético-PR vai ao BNDES em busca de R$ 81 mi para Arena da Baixada

Fonte: O Estado de São Paulo

Deve ser a saída para o clube conseguir concluir as obras no estádio, uma das sedes da Copa

JÚLIO CÉSAR LIMA

O Atlético-PR deve recorrer ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para captar mais R$ 81 milhões, equivalentes ao aumento dos custos das obras da Arena da Baixada, de propriedade do clube, que vai abrigar partidas da Copa do Mundo. A medida ainda não foi definida, mas com as prováveis negativas da Prefeitura de Curitiba e do Governo do Estado, que já se opuseram a liberar mais recursos ao Atlético, essa poderá ser a saída mais provável para o clube finalizar as obras.

Arena da Baixada é um dos estádios da Copa - Divulgação
Divulgação
Arena da Baixada é um dos estádios da Copa

As obras foram orçadas inicialmente em R$ 184 milhões e estão 75% concluídas. O presidente Mario Celso Petraglia também pode recorrer aos naming rights para bancar a arena. “O orçamento anterior era datado de novembro de 2010, temos R$ 231 milhões corrigidos e precisaríamos de mais R$ 35 milhões”, disse ele, em entrevista coletiva ontem, em Curitiba, juntamente com o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e integrantes do Comitê da Copa.

Para conseguir os recursos, porém, o Atlético ainda depende da análise do Tribunal de Contas do Estado, que mantém um bloqueio de repasses via Agência de Fomento, a CAP S/A, que gerencia as finanças do empreendimento. Há a possibilidade de que o órgão se posicione em até 45 dias.

Valcke disse ter se preocupado com Curitiba há algumas semanas. Ele afirmou que para agilizar o andamento das obras e finalizar o estádio dispensou a instalação do teto retrátil. Perguntado se isso foi um gesto de boa vontade da Fifa ou se haveria mais liberações de encargos, o francês disse que esse item era dispensável.

Petraglia afirmou que a obra será feita após a Copa. “A Fifa não exige que ela exista. Queríamos aproveitar a reforma para complementar com esse quesito e isso ficaria a cargo do clube.” O estádio deverá estar pronto em dezembro e poderá receber um jogo-teste em 20 de janeiro. Ele seria inaugurado em 26 de março, aniversário do clube.

ICFUT – COPA DO BRASIL 2013

icfut1

LINK 1 – JOGOS DO BRASILEIRÃO AO VIVO – CLIQUE AQUI !

LINK 2 – JOGOS DO BRASILEIRÃO AO VIVO – CLIQUE AQUI !

Oitavas-de-final

1ª RODADA
20/08 – 21h50 Nacional-AM x Vasco da Gama-RJ
21/08 – 19h30 Palmeiras-SP x Atlético-PR
21/08 – 19h30 Santos-SP x Grêmio-RS
21/08 – 21h50 Luverdense-MT x Corinthians-SP
21/08 – 21h50 Cruzeiro-MG x Flamengo-RJ
21/08 – 21h50 Fluminense-RJ x Goiás-GO
22/08 – 19h30 Internacional-RS x Salgueiro-PE
22/08 – 21h50 Botafogo-RJ x Atlético-MG
2ª RODADA
28/08 – 19h30 Goiás-GO x Fluminense-RJ
28/08 – 19h30 Atlético-MG x Botafogo-RJ
28/08 – 21h50 Flamengo-RJ x Cruzeiro-MG
28/08 – 21h50 Grêmio-RS x Santos-SP
28/08 – 21h50 Atlético-PR x Palmeiras-SP
28/08 – 21h50 Corinthians-SP x Luverdense-MT
29/08 – 21h50 Vasco da Gama-RJ x Nacional-AM
29/08 – 21h50 Salgueiro-PE x Internacional-RS

Por Cleber Aguiar – Na Amazônia, Vasco tenta não vacilar para ir longe na Copa do Brasil

Fonte: O Dia Online

Na Amazônia, Vasco tenta não vacilar para ir longe na Copa do Brasil

Equipe carioca enfrenta adversário teoricamente mais frágil, mas não quer dar moleza para a surpresa

Diego Lopes

Amazonas – O Vasco entra em campo nesta terça em busca de um atalho para alcançar a competição mais importante do continente. A nau cruzmaltina foge do caminho tortuoso do Campeonato Brasileiro e segue a rota da Copa do Brasil de olho em uma vaga na Libertadores de 2014. O primeiro obstáculo é o Nacional-AM, adversário desta terça, às 21h50, no estádio do Sesi, em Manaus, no primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil.

Dorival quer vitória do Vasco contra o Nacional-AM

Foto:  Carlos Moraes / Agência O Dia

A equipe amazonense pode parecer para alguns torcedores um adversário fácil de ser batido, já que está há muitos anos longe dos holofotes e atualmente disputa o Campeonato Brasileiro Série D. Mas o Naça não está para brincadeira na Copa do Brasil. Para garantir a classificação nas oitavas de final, o time eliminou Coritiba e Ponte Preta, dois times que estão na Série A

“Precisamos da vitória, obviamente, mas será um jogo complicado, contra um adversário que já eliminou Coritiba e Ponte Preta, equipes que têm campanhas equilibradas no Campeonato Brasileiro”, alertou o técnico Dorival Júnior.

Para complicar um pouco a vida do Vasco, o time terá o desfalque de três jogadores. O veterano apoiador Juninho Pernambucano será poupado e dará a vaga para o colombiano Montoya. Já o zagueiro Rafael Vaz e o atacante André, que disputaram a competição por outras equipes — Ceará e Santos, respectivamente — não podem atuar. Com isso, Jomar (que foramará dupla de zaga com Cris) e o equatoriano Tenorio estão confirmados.

SEM PRIORIDADE

Confiante no potencial de sua equipe, Dorival Júnior garante q</MC>ue, por enquanto, não vai priorizar nenhuma competição. Para ele, o grupo está trabalhando para fazer um boa campanha no Campeonato Brasileiro e também na Copa do Brasil.

“Vamos atrás dos dois campeonatos. Em dois momentos estivemos próximo do G-4 no Brasileiro, mas por algumas razões não conseguimos. Vamos continuar brigando para alcançar os objetivos”, completou o técnico.

JUNINHO FALA EM PENDURAR AS CHUTEIRAS

Mesmo com a certeza que sua condição física está melhorando a cada dia, o ídolo Juninho já pensa na aposentadoria. Com 38 anos, o meia estuda, depois de deixar o futebol, atuar como comentarista de TV ou até mesmo como técnico.

“Ainda não tomei nenhuma decisão concreta. Fui convidado para ser comentarista no Brasil e na França e devo trabalhar na Copa. Já me perguntaram se eu comandaria o Lyon. Mas o clube já tem um técnico. Se a oportunidade aparecer, vou analisar com cuidado. Primeiro preciso saber se tenho essa capacidade”, disse Juninho em entrevista ao site da Fifa.

Por Cleber Aguiar – ESPECIAL: Faca na Caveira! “Melhor time do Brasil” é da Polícia Militar

Fonte: Futebolinterior.com.br

O Tiradentes-CE tem o melhor desempenho entre todas as divisões do futebol nacional e ainda não tomou gols

0002048097571_imgNem Botafogo, nem Cruzeiro, nem Corinthias. O time de melhor campanha, em aproveitamento, em todas as divisões do futebol nacional é o Tiradentes-CE, líder isolado da Grupo A3 da Série D do Campeonato Brasileiro.

Com 19 pontos em sete jogos, ou seja, seis vitórias e um empate, o time cearense ainda não sofreu um gol sequer na quarta divisão nacional e já garantiu sua classificação antecipada para as oitavas de final do torneio.

Em entrevista exclusiva para o Portal Futebol Interior, José Fernandes, destacou o equilíbrio do elenco e a base mantida do campeonato estadual estão sendo determinantes para o sucesso na Série D.

“Nossa equipe é muito equilibrada e vem mantendo a regularidade. Temos uma defesa boa, marcação forte e o nosso goleiro Flávio Lima tem feito boas partidas. Além de um bom trabalho da comissão técnica e as condições do clube, que dá tudo o que um atleta precisa e não atrasa os salários”, disse.

Time da Polícia Militar
Com pouca verba em relação aos grandes clubes do futebol brasileiro, o Tiradentes tem despesas que giram em torno de R$ 120 mil mensais e são custeadas com a ajuda de Policiais Militares Cearenses.

“Temos em torno de 6 mil policiais que contribuem como voluntários com um valor descontado de suas folhas de pagamento e que hoje representa metade os gastos do clube. O Tiradentes foi criado por Policiais Militares e hoje é mantido pelos mesmos”, explicou Fernandes.

Estádio vazio
O restante das despesas é pago com a ajuda de patrocinadores, mas a fraca presença de público nas partidas é um problema para o clube cearense.

“Aqui a torcida é toda do Ceará ou do Fortaleza, não tem muita gente que venha prestigiar nossos jogos. Mil reais de renda já é muito em uma partida do Tiradentes e isso atrapalha o andamento do time financeiramente”, afirmou.

Mesmo assim, o Tigre da Polícia Militar, como é conhecido o clube, vem passando por cima desses problemas e fazendo uma campanha surpreendente na Série D. Apesar do Tiradentes já estar classificado, Fernandes admite que não há nada garantido e que o ritmo não pode diminuir.

“Não adianta nada fazermos uma primeira fase tão boa, ficarmos invictos se não seguirmos vencendo no mata-mata. Ainda não tem nada garantido, somos um time em crescimento e temos que continuar nesse caminho para alcançarmos nosso objetivo que é um acesso para a Série C”, concluiu.

Por Cleber Aguiar – Entrevista de Emerson Sheik para Portal O Dia.

Fonte: O Dia Online

‘Não há do que me retratar’, diz Sheik sobre beijo em amigo

Leo Dias

Na noite de domingo, Emerson Sheik surpreendeu seus fãs (e a torcida do Corinthians) ao publicar uma foto em que aparece dando um ‘selinho’ em um amigo. O rapaz é Isaac Azar, um dos donos do restaurante Paris 6 e amigo de Sheik há anos.

A torcida se revoltou e pediu uma retratação. “Sinceramente, não há do que me retratar, mas eles podem ficar tranquilos. Serei o mesmo Emerson de sempre”, disse o atacante à coluna.

Foto: Reprodução Internet

Qual era a sua intenção ao publicar a foto em seu Instagram?
Nossa intenção, sem dúvida, é tentar ajudar combater a discriminação.

Quem é o rapaz que aparece te beijando na foto?
É o Isaac (Azar), um queridão, sempre me ajuda e é dono de um dos restaurantes mais legais de São Paulo e agora no Rio (o Paris 6).

Foi a primeira vez que você deu um selinho em um homem (tirando seus filhos, claro)?
Tirando os meus filhos, sim. Mas como falei, a intenção é apenas ajudar no combate ao preconceito.

Você ficou surpreso com a reação negativa da torcida?
Não deveria, mas é de assustar a reação da maioria das pessoas, e não apenas da torcida.

Você pretende se retratar com a torcida do Corinthians?
Sinceramente, não há do que me retratar, mas eles podem ficar tranquilos: serei o mesmo Emerson de sempre.

Por Cleber Aguiar – Agora no Boa Esporte, Alex Silva diz: ‘Jorginho prejudicou minha carreira’

Fonte: Globo.com

Zagueiro de 28 anos, que será apresentado hoje em Minas, crê que Mano poderia convencer torcida a aceitar sua permanência no Flamengo

Por Fred Gomes Rio de Janeiro

São Paulo, Flamengo, Cruzeiro, dois clubes da Europa e passagens pela Seleção. Este é o currículo de Alex Silva, novo reforço do Boa Esporte, que disputa a Série B do Brasileiro. Apesar de ter passado a maior parte de sua carreira em evidência, ele crê que o Boa é “uma boa” para se reerguer e voltar a defender um time grande. Mas Alex não esconde que gostaria de ter ficado no Rubro-Negro, principalmente após a saída de Jorginho, responsável por seu afastamento, e a quem aponta como sua única mágoa do período no Rio de Janeiro.

– Fica a tristeza de ser afastado por um treinador que em menos de um mês (após afastá-lo – na verdade foram dois) acabou saindo do Flamengo. Não tive a oportunidade de ter contato com o Mano Menezes. Por ser um treinador mais experiente, mais cascudo, o Mano poderia colocar na cabeça da torcida do Flamengo que eu poderia ficar e jogar. Então minha mágoa é com o Jorginho. Ele acabou, queira ou não, prejudicando minha carreira. Naquele jogo contra o Bangu, eu entrei como capitão, e depois do jogo, na entrevista, ele me defendeu. Disse que eu era o cara e que era jogador de Seleção. Depois do Audax ele mudou de ideia e não quis mais me utilizar – afirmou, por telefone, Alex Silva, que será apresentado pelo time mineiro nesta terça-feira.

Alex silva e jorginho flamengo treino (Foto: Carlos Moraes / Agência Estado)Alex Silva só jogou três sob o comando de Jorginho  (Foto: Carlos Moraes / Agência Estado)
Preciso de 20 dias para jogar. Em 20 dias eu jogo”
AlexSilva, convicto

Outra grande decepção de Alex com Jorginho, que o utilizou em apenas três jogos enquanto comandante rubro-negro, foi o fato de ter sido descartado num momento em que voltava de grave lesão. No Cruzeiro, uma ruptura do ligamento cruzado do joelho esquerdo o tirou de ação por sete meses.

– Sou um jogador jovem e ele me afastou no momento mais difícil da minha carreira. Vinha de lesão, precisava de sequência, e todo o ganho físico que tive na pré-temporada, com o Dorival, ele me fez perder. Já estava me sentindo bem e acabei andando para trás – lamentou o defensor, de 28 anos.

Mas o Flamengo é passado para Alex Silva, e a possibilidade de proporcionar ao Boa Esporte seu primeiro acesso à Série A é o grande objetivo dele no momento. Confira a entrevista ao GLOBOESPORTE.COM:

O que projeta para sua passagem pelo Boa Esporte depois de só ter jogado em clube de grande porte?

Acho que primeiramente é voltar a jogar, e também são três meses e meio de contrato em um projeto que o Boa tem de subir para a Primeira Divisão. O que mais me interessou foi a parceira que o Boa fez, o elenco que montou e a ambição dos dirigentes de pensar em subir. Eles me deram confiança e, se Deus quiser, vou cumprir meu objetivo de colocar o Boa na Primeira Divisão.

Você cita o elenco, mas há algum jogador famoso no Boa?

Eu conheço mais o Marcelinho Paraíba.

A presença dele ajudou a optar pelo Boa?

O Marcelinho Paraíba é meu amigo, joguei com ele no São Paulo. Ele está no Boa há mais de um ano e é o capitão da equipe. A amizade que tenho com ele facilitou minha ida.

Não pensou em um clube de Série A antes de acertar com o time mineiro?

Todo jogador pensa, só que a gente tem de lembrar também que os clubes brasileiros da Primeira Divisão estão todos com seus elencos formados. E também é muito complicado contratar um jogador que saiu do Flamengo e está desde março sem jogar. Eu poderia muito bem ficar em Amparo (sua terra natal) me condicionando fisicamente e treinando porque fiz um acordo muito bom com o Flamengo, e eles vão ficar pagando metade do meu salário até o meio do ano que vem. Mas não consigo ficar parado, não gosto de ficar parado. Jogador tem que ficar na vitrine. É a oportunidade de mostrar aos clubes da Série A que ainda tenho condições. Mas meu grande objetivo agora é subir para a Série A.

Não se trata de uma queda em sua carreira?

Sei que muitos da mídia não vão entender e vão dizer: “Agora ele começou a regredir na carreira”. Muito pelo contrário. O Boa tem um objetivo muito grande, que é subir para a Primeira Divisão. É bom destacar o projeto do Boa, porque recebi proposta de clubes da Série A que eu prefiro não falar e de Avaí, Figueirense e Sport. São equipes mais tradicionais que o Boa, mas acreditei no projeto. Eles me trataram muito bem. Se subir para a Primeira Divisão fico na história do clube.

E onde esse Boa pode chegar?

Estou feliz porque temos confrontos diretos nos próximos jogos. O Boa pega Palmeiras, Sport e Avaí. Estamos a um ponto do G-4 e a sete do segundo colocado (a Chapecoense tem 33 e o Boa, 26). O Boa tem tudo para terminar o primeiro turno entre os quatro e, se conseguir, isso tem tudo para subir.

O que sente pelo Flamengo?

Tenho um respeito grande pelo Flamengo. Nada se compara ao Flamengo, tem a maior torcida do Brasil. A maior do mundo, não é? Não perde para nenhum clube do futebol brasileiro (em termos de vitrine). Não tive a oportunidade de dar sequência por problemas com a torcida nesta última passagem.

Alex Silva apresentação Flamengo (Foto: Janir Junior / Globoesporte.com)Em duas passagens pelo Fla, apenas 25 jogos e nenhum título (Foto: Janir Junior / Globoesporte.com)

Por Cleber Aguiar – Candidata a ‘elefante branco’, Arena Amazônia custará R$ 6 milhões ao ano

Fonte: Folha de São Paulo

LUCAS REIS
DE MANAUS

310107-970x600-1

Um futebol mambembe e o clima úmido reforçam a vocação para “elefante branco” da Arena Amazônia, uma das sedes da Copa do Mundo-14.

O estádio, com 76% das obras concluídas e capacidade para 44 mil pessoas, receberá um aporte extra de R$ 54 milhões. Está orçado hoje em R$ 605 milhões, acima dos R$ 515 milhões previstos.

Vai sediar quatro partidas do Mundial e depois custará R$ 6 milhões por ano em manutenção (energia, segurança, gramado etc.), segundo Miguel Capobiango Neto, coordenador da UGP-Copa (Unidade Gestora do Projeto Copa), ligada ao Estado.

A manutenção do futuro estádio do Corinthians, em Itaquera, custará em torno de R$ 36 milhões ao ano. Não se sabe quem bancará os R$ 500 mil mensais para manter a arena manauara, que recebe hoje a visita de Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa.

“Haverá licitação de operação para terceirizar o estádio para a iniciativa privada”, afirma Capobiango Neto.

Se depender do futebol local, a arena pode naufragar. A média de público do Amazonense não passou de 500 pessoas por jogo, e a arrecadação média foi de R$ 4.800.

“Esperamos que a arena seja rentável como a de Brasília, que tem recebido jogos dos grandes times do Rio. Ela pode gerar receitas também com shows e eventos”, diz.

Mas não é apenas o pouco atraente futebol local, que hoje assistirá a uma rara partida de elite –Nacional x Vasco, pela Copa do Brasil–, a dificultar a sobrevivência da arena de Manaus.

“O clima é um agravante. Temos seis, sete meses de chuva por ano. Quem vai fazer show musical aqui?”, diz Ariovaldo Malizia, diretor técnico da Fundação Vila Olímpica, braço do Estado que administra praças esportivas.

“O plano B é que nós administremos a arena até que apareça uma empresa interessada, que é o plano A”, afirma Malizia. A previsão do fim das obras é dezembro.

“O clima é um agravante. Temos seis, sete meses de chuva por ano. Quem vai fazer show musical aqui?”, diz Ariovaldo Malizia, diretor técnico da Fundação Vila Olímpica, braço do Estado que administra praças esportivas.

“O plano B é que nós administremos a arena até que apareça uma empresa interessada, que é o plano A”, afirma Malizia. A previsão do fim das obras é dezembro.

Por Cleber Aguiar – Fifa abre cadastro para compra de ingressos, e processo dura 10 minutos

Fonte: Globo.com

Consumidores se registram no site da entidade para ficarem aptos para sorteio de bilhetes, que será realizado após fim da etapa inicial

A Fifa iniciou na manhã desta terça-feira a primeira fase do processo de venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014. Nesse período, que vai até 10 de outubro, os torcedores poderão se registrar no site da entidade para ficarem aptos ao sorteio que será realizado mais adiante, de acordo com o número de solicitações.

A partir daí, os consumidores sorteados serão comunicados, e a Fifa cobrará o valor da entrada entre os dias 5 a 28 de novembro pelo cartão de crédito indicado na hora do pedido inicial. As entradas poderão ser entregues em domicílio.

tabela_ingressos_Copa (Foto: Infoesporte)Confira os preços individuais dos ingressos para a Copa do Mundo de 2014 (Foto: Infoesporte)

Nesse primeiro período de registro, não terá importância a ordem de cadastro. Todos os pedidos serão reunidos e processados conjuntamente ao fim desta etapa. Se o número de solicitações recebidas por jogo e categoria exceder a quantidade de ingressos disponíveis, será feito um sorteio para determinar os solicitantes contemplados.

Haverá segunda fase de vendas, dos dias 8 de dezembro a 30 de janeiro, reabrindo de 26 de fevereiro a 1º de abril. A última fase, caso haja disponibilidade, inicia em 15 de abril. Porém, desta vez, a ordem de chegada é fundamental para adquirir os bilhetes.

Para comprar as entradas ou se registrar para o sorteio, o torcedor precisa fazer um cadastro no site Fifa.com e iniciar o pedido para solicitar as entradas para os jogos da Copa do Mundo.

Dez minutos para realizar solicitação de ingressos

Reprodução site fifa compra de ingressos copa 2014 (Foto: Reprodução)Torcedores podem solicitar ingressos para todos os jogos da Copa de 2014 (Foto: Reprodução)

Logo nos primeiros minutos da venda de ingressos, o site da Fifa apresentou uma certa espera para levar o torcedor ao cadastro e solicitação de bilhetes. A cada quatro minutos, o consumidor era encaminhado para o registro. A mensagem “Pedimos desculpas pela demora” saltava em negrito na página.

Já na página de solicitação, cada consumidor demorava cerca de dez minutos para realizar o pedido, o registro das informações pessoais e os dados do cartão de crédito.

No fim, o site fornece um número de solicitação para os torcedores para que o pedido possa ser acompanhado via internet. No cadastro, os consumidores podem optar pela entrega em domicílio ou retirada em algum ponto estipulado pela Fifa.

Entrega em domicílio

Antes receosa com a entrega em domicílio, a Fifa fez vários estudos com empresas de entrega para garantir a segurança do processo. De acordo com a entidade, esses grupos serão responsabilizados por qualquer falha no repasse dos bilhetes aos consumidores, que poderão retirar as entradas nos pontos estipulados pela federação.

– É como enviar dinheiro pelo correio. É por isso que depois da Copa das Confederações conversamos com empresas que fazem esse tipo de entrega. Nós temos nos reunido com eles. Checamos a segurança, a falha na entrega. E eles vão pelo menos três vezes na sua casa tentar entregar. Ainda faltam alguns ajustes, mas essa estrutura estará pronta quando começarmos a distribuição – falou Weil.

ICFUT – ‘DAR UM SELINHO NÃO FAZ DE MIM GAY”

Fonte: Folha de São Paulo

Mônica Bergamo – Colunista da Folha

Emerson dá selinho no amigo Isaac

O atacante Emerson Sheik e Isaac Azar, dono do restaurante Paris 6, nos Jardins, sabiam da polêmica que iam causar nas redes sociais ao postar no Instagram foto em que davam um selinho. O jogador, em e-mail à coluna, afirma: “Tratando-se do assunto que é, sempre há polêmica. Fizemos justamente [o beijo], pois temos que encarar as coisas de forma normal”.

*

Azar conversou na manhã de ontem com a Folha, pelo telefone:

*

Folha – Como surgiu a ideia de postar a foto?
Isaac Azar -Já imaginávamos que seria algo polêmico. A ideia surgiu quando estávamos conversando sobre “cura gay”. A questão não é assumir nada. Eu sou casado [com Caroline Azar]. E o Sheik estava lá com a namorada. Quisemos, isso sim, mostrar que não é preciso ser homossexual para lutar contra a homofobia.

E daí decidiram jogar a imagem na rede?
Todo mundo fala, mas ninguém faz nada. Se mais pessoas públicas fizessem coisas desse tipo, o preconceito poderia diminuir. Bruna Marquezine [namorada do jogador Neymar] estava no restaurante quando tivemos a ideia. Até brinquei com ela, perguntando se eu poderia fazer a mesma coisa com o Neymar. Ela deu risada: “Com ele, não!”.

O Sheik pensou na reação irada dos torcedores?
Ele já estava preparado. Até ligou para um assessor do Corinthians e perguntou o que achava. A postagem da foto não foi necessariamente endossada pelo clube, mas o assessor disse que, se a intenção era fazer campanha, de cara limpa, não haveria problema.

O que achou das críticas na internet?
Eu dou selinho nas minhas filhas. Nem por isso sou pedófilo. Dei um selinho no meu amigo, mas isso não faz de mim gay.

Você criou um prato em homenagem ao Sheik? Já está no cardápio da casa?
Criamos em conjunto. Depois que minha mulher ficou grávida e ele nos homenageou [comemorou o gol com gestos de ninar], resolvi criar um prato com o nome dele. Emerson adora frutos do mar. Por isso, escolhemos a paella com arroz arbóreo. No Rio, o prato está no cardápio fixo e é um sucesso. Já em São Paulo, ele não consta no menu. Só come quem conhece [risos]!