Por Cleber Aguiar – Descontente com a Nike, Santos conversa com a Adidas!

Fonte: Lancenet.com.br

por Benjamin Back 

camisa-Santos-Foto-Divulgacao_LANIMA20130531_0133_51 A diretoria do Santos está descontente com o serviço que a Nike tem prestado ao clube.  As reclamações são grandes, inclusive, cláusulas para que o contrato fosse quebrado não faltam!  Dentre alguns dos itens que mais têm irritado os dirigentes está o fornecimento do material  esportivo dos próprios jogadores! Para se ter uma ideia, geralmente as camisas usadas pelos atletas é diferente das que vão para as lojas, porém, por algum motivo, elas têm sido as mesmas que os torcedores compram! E por falar nisso, outro problema é a distribuição, onde até mesmo  em algumas lojas da Nike localizadas em Shopping Centers da cidade de São Paulo, não é possível encontrar camisas do Peixe para comprar!

E não é apenas o Santos que não está feliz com essa parceria, o Coritiba também não anda nada satisfeito com a Nike pelos mesmos motivos.

Bem, esse descontentamento não é segredo para ninguém, no entanto, dirigentes do Santos  já iniciaram uma conversa com a Adidas, atual fornecedora de material esportivo do Flamengo, Fluminense e Palmeiras. E a briga promete ser boa, afinal, ano que vem teremos a Copa do Mundo, e o duelo entre essas marcas será tão  acirrado quanto um Brasil X Argentina dentro de campo, que por coincidência, também tem Nike de um lado e Adidas do outro!

A propósito, a FIFA é Adidas e a Seleção Brasileira é Nike. O Messi é Adidas, o Neymar é Nike! O Corinthians é Nike, o Flamengo é Adidas, e por aí vai uma guerra que custará milhões e milhões, porém, apesar do dinheiro ser muito importante, é preciso que o serviço oferecido também seja satisfatório, caso contrário…

TWITTER: @Benja97

INSTAGRAM: @benjaminbackoficial

FACEBOOK: www.facebook.com/benjaminbackoficial

Por Cleber Aguiar – Santos busca argentinos indicados por Martino: Scocco e Maxi Rodríguez

Fonte: Lancenet.com.br

Com negociações avançadas com o técnico do Newell’s Old Boys, Peixe já discute reforços. Hermano sugere atacante e meia que trabalham com ele e clube vai atrás

Marcio Porto

Scocco-Rodrigues-Newells-Agencia-AFP_LANIMA20130626_0241_47As negociações entre o Santos e o técnico Gerardo Martino estão avançadas e o argentino deve assumir o comando da equipe após a participação do Newell’s Old Boys (ARG) na Libertadores. Prova disso é que ele já chegou até a indicar reforços para o Peixe. O treinador sugeriu a contratação de dois de seus comandados, o experiente meia Maxi Rodríguez, de 32 anos, e o atacante Ignacio Scocco, de 28.

Na viagem que fez ao país vizinho na última semana, o vice-presidente alvinegro, Odílio Rodrigues, não só falou com Martino como também sondou a situação dos dois atletas.

A contratação de ambos não é fácil. Scocco é cobiçado por diversos clubes e o Newell’s pede 10 milhões de dólares (cerca de R$ 22 milhões). O clube argentino acabou de adquirir o jogador do Al-Ain (EAU) e renovou seu contrato por quatro temporadas para poder negociá-lo. Scocco se animou com a possibilidade de jogar no Brasil, onde também desperta o interesse do São Paulo. Já Maxi, que tem passagens por Atlético de Madri (ESP) e Liverpool (ING), também não é barato.

O meia é ídolo do Newell’s e retornou ao clube após trajetória relevante na Europa. Experiente, Maxi fez parte da seleção argentina nas Copas do Mundo de 2006 e 2010 e sagrou-se campeão olímpico em 2004.

A reportagem do LANCE!Net tentou contato com dirigentes do Peixe, mas não obteve sucesso.

Por Cleber Aguiar – Italiano: Tevez chega à Juventus e exalta ‘ambição’ do clube

Fonte: Futebolinterior.com.br

Argentino herdou a camisa 10, do ídolo Del Piero

clube e a ambição para as próximas temporadas. Para o argentino, a equipe de Turim está no caminho certo para voltar a conquistar o título da Liga dos Campeões da Europa em breve.

“Quatro anos atrás, eu escolhi ir para o Manchester City por causa de seus objetivos. O time queria começar a jogar a Liga dos Campeões e ganhar um campeonato depois de muitos anos. Na Juventus eu vi a mesma ambição. O clube quer continuar a se destacar na Itália, como tem feito nos últimos dois anos, e aspirar o título da Liga dos Campeões. Este foi, sem dúvida, o motivo da minha escolha”, declarou.

A Juventus é a atual bicampeã italiana e não teve grandes dificuldades para chegar a esses títulos, dominando o cenário nacional nas últimas temporadas. Para isso, o clube conta com um elenco recheado de grandes nomes, como os experientes Buffon e Pirlo, dois dos jogadores elogiados por Tevez (Foto).

“Nos últimos anos a Juventus tem provado ser um grande time. Da minha parte, vou tentar trazer experiência e qualidade. Aqui estão grandes campeões, como Buffon e Pirlo, com os quais eu tenho certeza que vai ser muito fácil jogar junto”, comentou o atacante.

Tevez será o camisa 10

E a Juventus também aposta alto no argentino, prova disso é que ele herdou a camisa de número 10 do clube, que pertenceu ao grande ídolo Alessandro Del Piero durante 19 temporadas e estava sem dono desde sua saída, em 2012. O próprio Tevez admitiu a responsabilidade, mas garantiu estar acostumado com ela.

“Eu sei da responsabilidade de estar vestindo esta camisa. Eu passei por isso no Boca Juniors, quando eles me deram a 10 que era do Maradona. Aqui na Juventus, no passado, teve grandes campeões. Como Del Piero, que era o capitão desta equipe e símbolo. Será uma honra para mim continuar essa tradição”, afirmou.

 

Por Cleber Aguiar – Policiais e manifestantes entram em confronto antes de semifinal

Fonte: Gazetaesportiva.net

A pouco mais de uma hora do início da partida entre Espanha e Itália, válida pela semifinal da Copa das Confederações, policiais e manifestantes entraram em confronto nas imediações do Estádio Castelão. O jogo está marcado para as 16 horas (de Brasília) desta quinta-feira.

O grupo de manifestantes se reuniu na Universidade Estadual do Ceará e partiu na direção da arena. Integrantes da Força Nacional se uniram a policiais militares para fazer um cordão nas imediações do Castelão, e houve confronto no encontro com os participantes do protesto.

A reportagem da Gazeta Esportiva.net teve dificuldades para se aproximar do protesto, já que os integrantes da Força Nacional impediram a circulação de pessoas em alguns trechos, tratando jornalistas, torcedores e moradores da região de maneira ríspida.

O confronto nas imediações do Estádio Castelão ficou acirrado no momento em que os policiais resolveram avançar com a barreira na direção do protesto. Enquanto os manifestantes jogavam pedras, os militares respondiam com bombas de efeito moral e munição não letal.

Bruno Ceccon/Gazeta Press

Policiais e manifestantes entraram em confronto antes da semifinal entre Espanha e Itália no Estádio Castelão

Moradores da região, com ruas de terra e casas humildes, se juntaram aos manifestantes, aumentando o numero de pessoas no local, estimado em cerca de 5 mil. Os torcedores com ingresso, obrigados a percorrer caminhos alternativos para evitar o tumulto, ficaram desorientados e chegaram a pedir informações à reportagem.

Com a ação enérgica da policia, os manifestantes se dispersaram por volta das 15 horas. Se do lado de fora do cordão de isolamento do estádio o clima era tenso, dentro da área restringida os torcedores com ingresso caminhavam com tranquilidade rumo às entradas da arena.