Por Cleber Aguiar – No primeiro jogo após ‘era Neymar’, Botafogo e Santos se enfrentam

Fonte: Globo.com

As duas equipes buscam a primeira vitória no Brasileiro. Patito Rodriguéz herda camisa de ídolo santista e Renan substitui Jefferson no Botafogo

Patricio Rodriguez patito (Foto: Divulgação Santos FC)Patito Rodriguez herda a camisa que era de Neymar
contra o Botafogo (Foto: Divulgação Santos FC)

Depois de 230 jogos com Neymar no seu ataque, o Santos inicia nesta quarta-feira, às 19h30m (de Brasília), no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, sua vida após a venda do craque para o Barcelona. O adversário é o Botafogo de Seedorf e Cia. Os dois clubes empataram na estreia – O Glorioso com o Corinthians, e o Peixe com o Flamengo – e buscam a primeira vitória no Campeonato Brasileiro.

No Bota, a missão é deixar os problemas financeiros e salários em atraso de lado e dar prosseguimento do bom momento da equipe dentro de campo. Ao contrário da estreia, desta vez os jogadores concordaram em viajar um dia antes da partida para se concentrarem em um hotel. O capitão Jefferson já está com a seleção brasileira e será desfalque.

O Peixe terá como atração principal a estreia de Willian José no comando do ataque. Seu companheiro na frente será o herdeiro da camisa 11 de Neymar, Patito Rodriguez. O técnico Muricy Ramalho tem alguns problemas para escalar seu time.

O SporTV transmite o jogo ao vivo, e o GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances da partida em Tempo Real.

header as escalações 2

Botafogo: a única alteração em relação ao time da estreia deve ser a entrada de Renan no lugar de Jefferson, que está com a seleção brasileira. O técnico Oswaldo de Oliveira deve colocar em campo Renan, Lucas, Bolívar, Antônio Carlos e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Fellype Gabriel, Lodeiro e Seedorf; Rafael Marques.

Santos: em relação ao time que empatou sem gols com o Flamengo, são quatro novidades. Patito Rodriguez fica com a vaga de Neymar e formará dupla com Willian José, que estreia pelo Peixe. Na zaga, Gustavo Henrique aproveita a série de desfalques do setor e vai atuar ao lado de Durval. Já na esquerda, com Léo poupado, Emerson Palmieri será titular. A equipe que encara o Botafogo terá: Rafael Cabral; Rafael Galhardo; Gustavo Henrique, Durval e Emerson Palmieri; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo; Patito Rodriguez e William José.
quem esta fora (Foto: arte esporte)

Botafogo: a equipe não poderá contar com Jefferson, que está com a seleção brasileira, e Dória, que está com a Seleção sub-20. Cidinho, que operou o joelho direito, está no departamento médico e só deve retornar na próxima temporada.

Santos: os desfalques são muitos: Edu Dracena (tendinite patelar no joelho direito), Neto (inchaço no joelho esquerdo), Jubal (com a seleção brasileira sub-20), Léo (poupado), Bruno Peres (estiramento no músculo posterior da coxa direita), Alan Santos (dores na coxa esquerda) e Giva (pubalgia) estão fora.

header o árbitro (Foto: ArteEsporte)

 Jailson Macedo Freitas (BA) apita a partida, auxiliado por Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA). Jailson Macedo arbitrou 14 jogos no Brasileirão 2012 e, em média, marcou 33,6 faltas, aplicou 4,4 cartões amarelos, 0,14 vermelho e assinalou um total de 5 pênaltis. O campeonato teve média de 5 amarelos, 0,30 vermelho, 36,7 faltas e 0,23 pênalti.

header_estatisticas (Foto: arte esporte)

Botafogo: Campeão de faltas na primeira rodada, com 26, o Botafogo foi bem no combate ao adversário e roubou 13 bolas, com outros 40 desarmes – quando o jogador não continua com a posse de bola ao tirá-la do rival. O time mostrou que busca Seedorf para armar as jogadas e o holandês teve o maior número de passes na partida: 47.

Santos: Sem Neymar, o Santos precisará se reinventar para marcar os gols. Dos 48 gols do Peixe na temporada, o craque anotou 14 e ainda deu nove assistências. Um total de 48% de participação direta nos gols da equipe.

header_na_historia (Foto: arte esporte)
 

 O duelo entre Botafogo e Santos traz uma boa recordação para a torcida do Glorioso. No primeiro jogo da final do Brasileiro de 95, no Maracanã, dia 14 de dezembro, a equipe carioca venceu por 2 a 1. Os grandes astros em campo eram Giovanni, no lado do Peixe, e Túlio Maravilha no lado do Bota. Ambos fizeram um gol naquela partida, assim como o zagueiro Gottardo.

O Botafogo foi escalado com Wagner, Wilson Goiano, Gonçalves, Gottardo e André Silva; Leandro Ávila, Jamir, Beto e Sérgio Manoel; Donizete e Túlio Maravilha. O Santos jogou com Edinho, Narciso, Marcos Paulo, Marquinhos Capixaba, Carlinhos, Alexandre Gallo, Vágner, Robert, Giovanni, Marcelo Passos e Jamelli. Na finalíssima, no Pacaembu, o placar foi 1 a 1 e o Botafogo ganhou o título. Confira a ficha do jogo aqui.

Por Cleber Aguiar –

Fonte: Futebolinterior.com.br

Apenas um clube ainda não definiu treinador para a Série C: o CRB

 Dando continuidade às matérias especiais sobre o Campeonato Brasileiro da Série C de 2013, nesta terça-feira o Portal FI traz detalhes dos técnicos que estarão à frente dos clubes que brigarão pelo acesso. O detalhe é que apenas um time ainda não tem comandante.
Campeão Estadual, o CRB foi surpreendido, na última segunda, com a demissão do técnico Ademir Fonseca. Mesmo com um bom retrospecto à frente do time, ele não chegou num acordo salarial para permanecer e resolveu sair. Agora, a diretoria corre atrás do seu substituto antes do final de semana. Roberto Fonseca é o preferido.Por outro lado, dois clubes apostam num trabalho à longo prazo para surpreender na competição. O Águia de Marabá, por exemplo, é dirigido por João Galvão, que é uma espécie de vice-presidente do time paraense. Ele esteve presente em todas as últimas campanhas – seja por Série C, Estadual ou até mesmo Série D.

O mesmo vale para o Brasiliense, que segue com o técnico Márcio Fernandes. O treinador chegou à Brasília no ano passado, ainda durante a Terceira Divisão do ano passado. Mesmo sem classificar o time, ele foi mantido e seguiu no Campeonato Candango de 2013, quando sagrou-se campeão.

Mas também têm aqueles que mudaram de técnico especialmente para o Brasileiro. Caso do Grêmio Barueri, que demitiu Nenê Berlamino e contratou Toninho Moura; do Vila Nova, que trouxe Márcio Bittencourt; e também do Fortaleza, que optou pela saída do experiente Vica para a chegada de Hélio dos Anjos.

Aliás, além do Barueri, os também paulistas Guarani e Mogi Mirim também estão sob nova direção. Após o rebaixamento para o Campeonato Paulista da Série A2, o Bugre perdeu Paulo Pereira e contratou Tarcísio Pugliese, técnico que há alguns anos vem se destacando na Série C. O Mogi, por sua vez, não conseguiu segurar Dado Cavalcanti (está no Paraná) e apostou em Aílton Silva, ex-São Caetano.

Apostas
Também há espaço para os técnicos que são vistos como aposta, como Hemerson Maria (Crac), Augênio Souza (Betim), Mário Marques (Duque de Caxias), Alexandre Gama (Madureira) e Sandro Barbosa (Santa Cruz).

Confira os técnicos da Série C:

Águia – João Galvão
Está há frente do clube desde 2011 e tem a confiança da torcida de Marabá. No ano passado chegou a ser especulado no todo poderoso Paysandu, mas preferiu cumprir o seu contrato. João Galvão sabe como ninguém as peças do Águia, que sempre dá trabalho na competição.

Baraúnas – Samuel Cândido
Samuel é especialista no futebol paraense, quando dirigiu Paysandu, Remo, Tuna Luso, Abaeté, Independente e Parauapebas. Fora do estado passou por Crac, de Goiás; Nacional, da Paraíba; Penarol, do Amazonas e Itabaiana, do Sergipe. Esta será sua segunda passagem pelo Baraúnas.

 

Betim – Wallace Lemos
Wallace Lemos assumiu o Betim para comandar o time na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro da Série C. Ex-Minas de Sete Lagoas, o treinador chegou a ser auxiliar técnico de nomes importantes como Jair Pirceni, Jair Pereira e Vadão. O técnico ainda participou da campanha em que rendeu o acesso do Guarani à elite do Brasileirão em 2009 como observador técnico e depois ainda comandou a equipe de base Sub-20 do Bugre.

Brasiliense – Márcio Fernandes
Começou como treinador da categoria de base do Santos e desde o ano passado está à frente do time candango. Neste ano foi campeão Estadual e manteve a base para continuar o sucesso dentro de campo.

Caxias – Pícoli
Pícoli é o tipo de técnico que nasceu para treinar clubes do Sul do país. Antes de chegar ao Caxias, no ano passado, ele já havia dirigido o Juventude, também da cidade de Caxias do Sul. Catarinense, ele também tem passagem por CSA, de Alagoas, e Coritiba.

Crac – Hemerson Maria
Inexperiente, treinou o Avaí na Série B do ano passado e no inicio do ano esteve no Red Bull, de Campinas. Não foi bem em São Paulo e acabou demitido. No time de Catalão vem até surpreendendo – está na terceira fase da Copa do Brasil -, mas a pergunta que fica é: até quando vai durar?

CRB – Sem treinador

Cuiabá – Ary Marques
Ary tem história no Cuiabá e foi o grande responsável pela ascensão do clube no cenário nacional. No ano passado acabou brigando com a diretoria e saiu antes da Série C, mas no inicio deste ano acertou o retorno e foi campeão Mato-Grossense.

Duque de Caxias – Mário Marques
Mário é carioca e passou por diversos clubes do Estado antes de chegar ao Duque de Caxias. Ele começou no Coqueiros e ainda dirigiu Olaria, Portuguesa, América, Angra dos Reis, Boavista, Macaé, Cabofriense, Goytacaz e Cardoso Moreira. Como jogador, foi ex-meia do Fluminense.

 

Fortaleza – Hélio dos Anjos
É um dos treinadores mais experientes nesta edição da Série C. Hélio dos Anjos teve destaque à beira dos gramados em Goiânia, tendo dirigido Atlético, Goiás e Vila Nova. Mas, fora do estado também não deixou a desejar. Ainda comandou Figueirense, Sport, Náutico, São Caetano e Bahia.

Grêmio Barueri – Toninho Moura
Chegou à Grande São Paulo depois que o clube fechou parceria com o Osasco Futebol Clube. Ele é rodado no interior de São Paulo e chega com a missão de permanecer com o Barueri na Terceira Divisão. A Abelha passou por grande reestruturação, já que a prefeitura não ajuda mais na parte financeira.

Guarani – Tarcísio Pugliese
Tarcísio chegou ao Guarani após bons trabalhos pelo Brasil, especialmente na Série C do Brasileiro. No ano passado foi responsável pelo acesso do Icasa, bem como também esteve à frente do Oeste de Itápolis, que no final seria campeão. No primeiro semestre de 2013 estava na Caldense, de Minas Gerais.

Luverdense – Roberval Davino
Davino é “top” no interior paulista e vem realizando um bom trabalho à frente do time mato-grossense. Alagoano, ele marcou época atuando como jogador do CRB. À beira dos gramados desde 98, tem no currículo dezenas de clubes, entre eles: Mogi Mirim, Santo André, Guarani, Mirassol e Brasiliense.

Macaé – Gerson Andreotti
Desde 2010, Gerson Andreotti está no Rio de Janeiro e neste ano ganhou a oportunidade de dirigir o Macaé. Aliás, ele chegou ao clube após fusão do Alvianil com o Friburguense. O treinador também já passou por São Cristovão, Goyatacaz, Brusque e Metropolitano.

Madureira – Alexandre Gama
Após um longo período na Coréia do Sul, Alexandre Gama retornou ao Brasil para colocar o Madureira em evidência. Ele tem a experiência de ter trabalhado com técnicos vitoriosos, como Valdir Espinosa e Ricardo Gomes.

Mogi Mirim – Aílton Silva
Chegou ao Sapão após passagem pelo São Caetano. É um técnico que está surgindo, mas que já vem mostrando competência. De qualquer forma, ele foi contratado para substituir Dado Cavalcanti, hoje no Paraná, da Série B.

Sampaio Corrêa – Flávio Araújo
Campeão da Taça São Luís e da Série D do Campeonato Brasileiro com campanha invicta no ano passado pelo próprio Sampaio Corrêa, o técnico Flávio Araújo foi confirmado pelo clube nesta terça-feira para a Série C. Ele tem moral no Bolívia Querida, time destaque da região Norte e Nordeste.

Santa Cruz – Sandro Barbosa
Foi anunciado recentemente pelo Santa, que perdeu Marcelo Martelotte para o Sport. Sandro não tem experiência como treinador, conhecendo mais a profissão por ter sido auxiliar de Zé Teodoro na mesma Cobra Coral.

Treze – Vica
Comandou o Fortaleza na Série C do ano passado, só não garantindo o acesso pelo Leão graças à boa fase do Oeste de Itápolis. Foi demitido após fraca campanha no início deste semestre. No Treze quer ter vida nova e sonha com voos mais altos.

Vila Nova – Márcio Bittencourt
Ídolo da torcida corintiana, como jogador, Márcio chegou ao Vila Nova especialmente para a Série C. No primeiro semestre ele esteve no São José, do Campeonato Paulista da Série A2. Antes já havia dirigido Internacional e Juventus-SP.

Por Cleber Aguiar – São Paulo acerta com lateral-esquerdo Reinaldo, do Sport

Fonte: Lancenet.com.br

Contrato do jogador de 23 anos, que pertence ao Penapolense, se encerra na sexta, e ele está a caminho da capital paulista para fazer exames e assinar vínculo

Guilherme Palenzuela 

Reinaldo - Sport (Foto: Gil Leonardi/LANCE!Press)
Reinaldo chamou a atenção pelo Sport, e está a caminho de São Paulo para assinar (Foto: Gil Leonardi/LANCE!Press)

O São Paulo afastou Cortez, reintegrou Juan, mantém Carleto como titular, mas terá uma nova aposta na lateral esquerda durante o Brasileirão: Reinaldo, de 23 anos, que defendeu o Sport até o início desta Série B já tem acordo para jogar no Morumbi a partir da semana que vem. A informação foi dada pelo portal UOL Esporte, e confirmada pelo L!Net.

Reinaldo assinará vínculo de empréstimo ao Tricolor até o fim do ano, e terá fixada em contrato a opção de compra de 50% de seus direitos econômicos. O jogador pertence ao Penapolense, do interior de São Paulo, e atuava no Sport também por empréstimo. O clube pernambucano não exerceu o direito de compra do atleta, e tinha interesse apenas em renovar o empréstimo, que se encerra nesta sexta-feira.

Na última terça-feira, Reinaldo fez sua última partida pelo Sport, na vítória sobre o ABC por 1 a 0 na Ilha do Retiro. Neste momento, ele está a caminho da capital paulista para realizar os exames médicos necessários e assinar com o São Paulo. O Avaí tinha interesse no jogador, e chegou a falar abertamente sobre a possibilidade de contratação ao final do vínculo com o Sport. Coritiba e Portuguesa foram outros dois clubes que demonstraram interesse.

 

Por Cleber Aguiar – Flu encara o Olimpia em busca da segunda semifinal de sua história

Fonte: Globo.com

Após empate no Rio, Tricolor vai tentar furar a defesa paraguaia para seguir atrás do título da Libertadores. Abel deve manter escalação do jogo de ida

O sonho de todo tricolor passa pelo estádio Defensores del Chaco. É neste palco que o Fluminense vai encarar o Olimpia na noite desta quarta-feira, às 22h (de Brasília), na luta para alcançar pela segunda vez a semifinal da Libertadores. O time das Laranjeiras, que está em sua sexta participação no torneio, precisa de uma vitória ou um empate com gols para ficar entre os quatro melhores, repetindo 2008 – quando foi vice-campeão. Novo 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis, e qualquer triunfo do Olimpia classifica os paraguaios.

Depois de poupar quase todos os titulares na estreia pelo Brasileiro – apenas Rhayner foi a campo no segundo tempo contra o Atlético-PR -, o técnico Abel Braga deve repetir a escalação da primeira partida. Thiago Neves, já recuperado de um edema na panturrilha esquerda, até viajou com a delegação para Assunção, mas vai começar a partida no banco de reservas.

No lado do Olimpia, o técnico Ever Hugo Almeida decidiu fazer duas alterações e ainda mudou o esquema de jogo de sua equipe. Depois da retranca no Rio, ele armou um 3-4-3 para tentar garantir a classificação em casa. A TV Globo transmite o jogo para os estados de Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Regiões Norte, Nordeste (menos Recife) e Sul, além do Distrito Federal. O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partida em Tempo Real.
header as escalações 2

Olimpia: são duas mudanças em relação ao time da primeira partida. Aranda, expulso no Rio, dará lugar a Caballero. Já o atacante Ferreyra vai entrar no lugar do meia Giménez, mudando o esquema tático para 3-4-3. O técnico Ever Hugo Almeida vai mandar a campo a seguinte escalação: Martín Silva, Manzur, Miranda e Candia; Báez, Caballero, Ortiz e Salinas; Salgueiro, Barreiro e Ferreyra.

Fluminense: o time deve ter a mesma escalação da partida em São Januário. Existe a possibilidade de Rafael Sobis ganhar uma vaga, que seria de Rhayner ou Nem. Em busca da vaga nas semifinais, o Fluminense vai a campo com Diego Cavalieri, Bruno, Digão, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean e Wagner; Rhayner (Rafael Sobis), Wellington Nem (Rafael Sobis) e Fred.

quem esta fora (Foto: arte esporte)

Olimpia: Aranda, expulso no primeiro jogo, está fora da partida.

Fluminenseo Tricolor tem praticamente todo o seu elenco à disposição. Até o meia Thiago Neves, recuperado de um edema na panturrilha esquerda, viajou para Assunção. Apenas o volante Valencia (estiramento na panturrilha direita) e o atacante Marcos Junior (estiramento na coxa direita) estão fora.
 

header pendurados (Foto: ArteEsporte)

Olimpia: Martin Silva, Baéz e Ortiz.

Fluminense: Ninguém.

 

header o árbitro (Foto: ArteEsporte)

Assim como na primeira partida, o trio de arbitragem será uruguaio. Daniel Fedorczuk será auxiliado por Miguel Nievas e Carlos Pastorino. Árbitro Fifa desde 2011, Fedorczuk tem pouca experiência internacional. Na verdade, apenas três partidas, sendo duas delas pela atual Libertadores: a vitória do Atlético-MG por 2 a 1 sobre o The Strongest em Belo Horizonte e o triunfo do Palmeiras por 1 a 0 diante do Libertad. A partida entre Olimpia e Fluminense será ainda a primeira da carreira do árbitro em um mata-mata da Libertadores.

 

header_estatisticas (Foto: arte esporte)

Olimpia: agora jogando em casa, o Olimpia terá de melhorar sua pontaria em relação ao jogo em São Januário. No Rio, o time paraguaio finalizou apenas quatro vezes. E todos os chutes foram para fora. O desempenho da equipe de Ever Almeida no Defensores del Chaco, no entanto, é muito positivo. Ainda está invicta no estádio em 2013. Pela Libertadores, foram quatro jogos, com três vitórias e um empate.

Fluminense: apesar do domínio em São Januário, o Fluminense finalizou apenas dez vezes. O que pode tranquilizar os tricolores é o fato de o time ter marcado gol em praticamente todos os jogos fora de casa na Libertadores 2013. Só passou em branco no empate por 0 a 0 com o Grêmio. O desempenho no estádio Defensores del Chaco também é positivo: sete jogos, três vitórias, três empates e apenas uma derrota.

 

header_na_historia (Foto: arte esporte)
 

O primeiro confronto entre Fluminense e Olimpia na história da Libertadores foi o de semana passada, válido pelas quartas de final da competição. Em São Januário, as duas equipes não saíram do 0 a 0. O Tricolor dominou o jogo todo diante de um adversário apenas preocupado em se defender. Leandro Euzébio e Rhayner perderam as melhores oportunidades.

Por Cleber Aguiar – Torcedores do Atlético-MG prometem ‘noite do terror’ ao Tijuana

Fonte: Gazetaesportiva.net

Do correspondente Wanderson LimaBelo Horizonte (MG)

A força da torcida tem sido um fator importante para o Atlético-MG na Libertadores, e nesta quinta-feira, diante do Tijuana, não deve ser diferente. Os torcedores alvinegros planejam transformar o Independência em um verdadeiro castelo do terror para os mexicanos, fazendo referência para a expressão ‘caiu no Horto está morto’, popularizada pelas boas exibições do Galo em casa.

A ideia é que todos os torcedores que forem ao estádio estejam mascarados com o símbolo da morte para assustar os Xolos, que precisam ganhar dos atleticanos dentro do Horto, tarefa que nenhum clube ainda conseguiu desde a reabertura do estádio. Se o Tijuana não vencer estará eliminado da principal competição de clubes das Américas.

Divulgação/Bruno Cantini/Atlético-MG

O bairro do Horto é um trunfo atleticano: bordão vai dando sorte e ‘matando’ todos os rivais

Além das máscaras, um grande mosaico cobrindo todo o estádio também está sendo planejado pela torcida do Galo, iniciativas que começaram nas redes sociais e rapidamente ganharam o apoio dos jogadores do Atlético-MG, como Diego Tardelli e Ronaldinho Gaúcho, que afirma que vai entrar mais motivado pelo apoio da torcida. 

“Estamos acompanhando esse movimento do torcedor e isso nos motiva muito. Ver a torcida toda mobilizada, motivada, nos serve de motivação e esperamos corresponder e dar mais uma noite de alegria”, disse Ronaldinho, seguido na opinião pelo atacante Diego Tardelli.

“Vai ser muito bom ver a torcida com máscaras do pânico e o mosaico que eles estão preparando. O Tijuana é uma equipe boa, que marca bem, e a gente tem que ter cuidado, mas a gente sabe que, com a força da nossa torcida, a gente pode conseguir a classificação”, declarou.

ICFUT – LIBERTADORES 2013

Santa Fé 2 x 0 Real Garcilaso – Libertadores 2013

Quartas-de-final
1ª RODADA
22/05 – 19h45 Real Garcilaso-PER 1 x 3 Santa Fe-COL
22/05 – 22h00 Fluminense-BRA 0 x 0 Olimpia-PRY
23/05 – 21h30 Tijuana-MEX 2 x 2 Atlético-BRA
23/05 – 21h30 Boca Juniors-ARG 0 x 0 Newell’s Old Boys-ARG
2ª RODADA
28/05 – 22h00 Santa Fe-COL 2 x 0 Real Garcilaso-PER
29/05 – 19h30 Newell’s Old Boys-ARG x Boca Juniors-ARG
29/05 – 22h00 Olimpia-PRY x Fluminense-BRA
30/05 – 22h00 Atlético-BRA x Tijuana-MEX

ICFUT – CAMPEONATO BRASILEIRO 2013 – SERIE B

 Paraná 0 x 0 São Caetano – Brasileiro Série B 2013
 Atlético-GO 2 x 1 Joinville – Série B Brasileiro 2013
América-MG 2 x 4 Figueirense – Série B Brasileiro 2013
ASA 0 x 3 Palmeiras – Série B Brasileiro 2013
Ceará 1 x 0 Paysandu – (2ª Rodada) Brasileiro Série B 2013 
América-RN 1 x 1 Icasa – Série B de 2013
Avaí 2 x 1 Guaratinguetá – Série B de 2013
Chapecoense 1 x 1 Oeste – Série B de 2013
Bragantino 0 x 1 Boa Esporte – Série B de 2013
Sport 1 x 0 ABC – Série B de 2013

3 GOLS
Chapecoense – Bruno Rangel
Figueirense – Rafael Costa

2 GOLS
América-RN – 
Cascata
Avaí – Marquinhos

Guaratinguetá – Jonatas Belusso
Palmeiras – Tiago Real

2ª RODADA
28/05 – 15h00 Paraná-PR 0 x 0 São Caetano-SP
28/05 – 19h30 Ceará-CE 1 x 0 Paysandu-PA
28/05 – 19h30 América-RN 1 x 1 Icasa-CE
28/05 – 19h30 Avaí-SC 2 x 1 Guaratinguetá-SP
28/05 – 19h30 Sport-PE 1 x 0 ABC-RN
28/05 – 21h50 ASA-AL 0 x 3 Palmeiras-SP
28/05 – 21h50 Atlético-GO 2 x 1 Joinville-SC
28/05 – 21h50 América-MG 2 x 4 Figueirense-SC
28/05 – 21h50 Bragantino-SP 0 x 1 Boa Esporte-MG
28/05 – 21h50 Chapecoense-SC 1 x 1 Oeste-SP
3ª RODADA
31/05 – 19h30 Icasa-CE x Avaí-SC
31/05 – 19h30 Paysandu-PA x América-RN
31/05 – 19h30 Joinville-SC x ASA-AL
31/05 – 21h50 Oeste-SP x Paraná-PR
31/05 – 21h50 ABC-RN x Ceará-CE
31/05 – 21h50 Figueirense-SC x Sport-PE
01/06 – 16h20 Bragantino-SP x Guaratinguetá-SP
01/06 – 16h20 Palmeiras-SP x América-MG
01/06 – 21h00 São Caetano-SP x Chapecoense-SC
01/06 – 21h00 Boa Esporte-MG x Atlético-GO
Clube PG J V E D GP GC SG A%
Palmeiras-SP 6 2 2 0 0 4 0 4 100,0
Figueirense-SC 6 2 2 0 0 7 4 3 100,0
Chapecoense-SC 4 2 1 1 0 5 2 3 66,7
Paraná-PR 4 2 1 1 0 2 0 2 66,7
Avaí-SC 4 2 1 1 0 3 2 1 66,7
Icasa-CE 4 2 1 1 0 3 2 1 66,7
Ceará-CE 4 2 1 1 0 1 0 1 66,7
Joinville-SC 3 2 1 0 1 4 2 2 50,0
Atlético-GO 3 2 1 0 1 2 2 0 50,0
10º
Guaratinguetá-SP 3 2 1 0 1 2 2 0 50,0
11º
Sport-PE 3 2 1 0 1 2 2 0 50,0
12º
Boa Esporte-MG 3 2 1 0 1 2 4 -2 50,0
13º
Oeste-SP 2 2 0 2 0 2 2 0 33,3
14º
São Caetano-SP 2 2 0 2 0 0 0 0 33,3
15º
América-RN 1 2 0 1 1 3 4 -1 16,7
16º
Paysandu-PA 1 2 0 1 1 1 2 -1 16,7
17º
ASA-AL 1 2 0 1 1 1 4 -3 16,7
18º
América-MG 0 2 0 0 2 2 5 -3 0,0
19º
ABC-RN 0 2 0 0 2 0 3 -3 0,0
20º
Bragantino-SP 0 2 0 0 2 0 4 -4 0,0

Por Cleber Aguiar – Leão detona diretor do São Paulo: ‘Homem não conta mentira’

Fonte: Globo.com

Após ser vetado na Lusa pelo São Paulo, técnico diz que Adalberto Baptista não entende de futebol e afirma que ‘turma’ de Juvenal se deteriorou

Emerson Leão (Foto: Reprodução/SporTV)Emerson Leão (Foto: Reprodução/SporTV)

O técnico Emerson Leão não deixou por menos as críticas que recebeu do diretor de futebol do São Paulo, Adalberto Baptista. O dirigente revelou no fim de semana que o clube só autorizaria o meia Cañete a ser emprestado se a Portuguesa desistisse de contratar o treinador. Nesta terça-feira, o comandante respondeu detonando o cartola tricolor.

– Se eu fosse treinador da Portuguesa, levaria o Cañete. Acho que ele tem bola para jogar. Mas, se eu fosse presidente da Portuguesa, jamais levaria o Adalberto como diretor. Diretor precisa entender de futebol. Ele não entende de futebol – disse.

Adalberto acusou Leão de não colocar em campo o argentino, comprado do Boca Juniors com a fama de ser o “novo Riquelme”. O treinador se defendeu alegando que não teve tempo para trabalhar com o atleta.

Ele (Adalberto) está contando mentira. E homem não conta mentira”
Emerson Leão

– Quando cheguei, o São Paulo havia comprado o Cañete machucado, gastaram um bom dinheiro e falaram maravilhas. Infelizmente, ele não pôde nem treinar comigo. Quando melhorou, e demorou muito, foi escalado no primeiro jogo, contra o Vasco. Ele sofreu uma lesão de ligamento, ficou mais de um ano parado e até agora não voltou a jogar direito. Ele nunca treinou em um coletivo comigo. Ele (Adalberto) está contando mentira. E homem não conta mentira – afirmou à Rádio Jovem Pan.

O dirigente disse também que Jadson e Osvaldo viveram situações semelhantes durante a passagem do técnico pelo Morumbi. Agora, ambos são titulares absolutos com o técnico Ney Franco, chegando até a seleção brasileira.

– Eu só tratava com ele porque era meu superior. Ele diz que eu não gostava do Osvaldo e do Jadson. Eu cobrei várias vezes o Milton Cruz e o Adalberto para contratar o Osvaldo. É bom que o senhor Osvaldo saiba disso. O Jadson ficou dez anos fora do país e voltou alheio ao que se jogava no Brasil. Por isso, pagou os efeitos disso. Hoje, está readaptado, correndo muito mais. É outra mentira que o Adalberto contou – disse.

Demitido na metade do ano passado, Emerson Leão acredita que vem sendo atacado depois de apoiar o ex-superintendente de futebol Marco Aurélio Cunha para uma possível candidatura à presidência do São Paulo. Além disso, voltou a pedir a saída de Juvenal Juvêncio.

– Eu não sei por que de uma hora para a outra começaram a falar de mim, logo depois que eu disse que o Marco Aurélio Cunha tinha de ser o presidente. Parece que desencadeou uma revolta dessas duas pessoas. Essa turma já deteriorou lá dentro. Está na hora de parar de falar bobagem.